Página 1 dos resultados de 1592 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Representações da família sobre o educador de infância na creche

Pinto, Susana América Ferreira
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Psicologia, especialização em Psicologia da Educação e Intervenção Comunitária.; O presente trabalho estuda as representações sociais da família sobre o Educador de Infância na creche. Dadas as mudanças abruptas da sociedade, com a alteração da estrutura e organização das famílias, interessa compreender qual o entendimento que estas têm, actualmente, sobre os objectivos e o papel do Educador de Infância na creche. A resposta social de creche tem merecido, desde há alguns anos, especial atenção por parte dos legisladores, pelo facto de ser frequentada por crianças de mais tenra idade – dos zero aos três anos – que merecem qualidade no seu ensino e tratamento (Davison e Maguin, 1983). O Despacho Normativo do Ministério do Emprego e Segurança Social, de 1989, veio esclarecer os objectivos da creche, orientando todos os envolvidos para a compreensão do seu papel. Com base no documento que clarifica o Perfil Desempenho do Educador de Infância e do Professor dos Ensinos Básico e Secundário (2001), conseguimos perceber o papel deste profissional na creche e na vida da criança mais pequena (Martinez...

"Pesquisa-ação na relação creche-cuidador familiar em uma instituição comunitária" ; Research-action in the relation daycare-familiar caretaker in an institution of community.

Carmo, Tania Maria Delfraro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/01/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.39%
Procuramos desenvolver nesta investigação um estudo sobre as relações creche-cuidador familiar em uma instituição comunitária. Objetivamos, estudar as relações creche-cuidador familiar identificando quais as condições dificultadoras e facilitadoras dessas relações. Isso pressupõe: levantar as condições existentes e problematização no relacionamento creche-cuidador familiar, tendo como foco a criança, evidenciado pelos funcionários e familiares; desenvolver ações educativas com os funcionários e família sobre os problemas prioritários levantados, preparando-os para lidarem com estas questões no cotidiano da criança e avaliar o processo de ensino e aprendizagem das ações desenvolvidas, possibilitando novos momentos de intervenção. Na metodologia, trabalhamos a Pesquisa-Ação, de forma qualiquantitativa, desenvolvendo o referencial teórico fundamentado em Paulo Freire, no que diz respeito a pedagogia da problematização e metodologia participativa e dialogal. Para o levantamento dos dados utilizamos a observação participativa da realidade e a entrevista individual, utilizando um formulário com questões semi-estruturadas e norteadoras como instrumento. Pesquisamos 12 trabalhadoras da creche e 71 cuidadores familiares. Os resultados evidenciaram que a relação entre a creche e os cuidadores familiares caracterizava-se pela distância. Não existia uma interação propriamente dita de troca...

A construção da parceria família-creche: expectativas, pensamentos e fazeres no cuidado e educação das crianças; The establishment of a partnership between family and daycare center: expectations, reflections and practices in child education

Silva, Ana Teresa Gavião Almeida Marques da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.39%
Os principais contextos nos quais a criança vive são, geralmente, a família e a escola. A família é a primeira agência socializadora base das primeiras relações, interações e aprendizados. A escola apresenta também um rico contexto socializador; uma importante ampliação de referenciais ocorre quando a criança passa a frequentar a creche. Lá, ela acede a novas relações, emoções e conhecimentos. Os contextos se diferem quanto aos propósitos e neles os infantes encontrarão diferentes objetos, pessoas e modos diversos de se relacionar e aprender. Embora os contextos família e instituição escolar sejam distintos, a criança é a mesma e é preciso favorecer o seu crescimento harmônico e o seu desenvolvimento integral. Por isso a importância de uma relação construtiva entre os pais e a creche, com troca de experiências, ideias e critérios educativos. Todavia, a maioria das práticas na área da educação infantil no que concernem às famílias, no contexto da creche, resumem-se a um pequeno contato por meio de entrevistas. No dia a dia da creche as famílias são convidadas a frequentá-la somente em reunião de pais (geralmente aos términos dos semestres), em festas e celebrações (Dia das Mães, Dia dos Pais...

O auxílio-creche da USP e suas implicações para a educação e o cuidado infantil; The day-care funding in the University of São Paulo and its implications in infant educare.

Mello, Ana Maria de Araujo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.51%
Ao longo da história, a escola da elite não é a mesma que a do trabalhador. Nos últimos anos, desenvolveram-se inúmeros arranjos familiares e formas de organizar o dia a dia da criança pequena. Diferentes formas e arranjos educacionais retratam e exprimem essa diferença, que reproduz a desigualdade entre as classes. Assim, apesar da grande ampliação do atendimento a partir dos anos 1980, persistiu a oferta de padrões distintos conforme o perfil social dos usuários. O auxílio-creche é um benefício pecuniário conquistado pelos servidores com filhos de menos de sete anos e que não frequentam as creches da USP. Essa pesquisa objetiva investigar o impacto desse auxílio sobre o tipo de atendimento educacional e de cuidado recebido pelas crianças das famílias beneficiárias. Optou-se por uma metodologia qualitativa, na modalidade estudo de caso. Coletou-se e se analisou um conjunto documental que regulamenta o auxílio-creche, bem como os documentos que detalham a relação candidato/vaga/matrícula da Creche Carochinha de Ribeirão Preto, por categoria de usuários, para analisar eventual mudança no perfil da demanda e dos usuários. Aplicou-se um questionário junto a 64 servidores da classe Básico, beneficiários do auxílio...

O ingresso e adaptação de bebês e crianças pequenas à creche : alguns aspectos críticos; The entrance and adjustment of infants and toddlers to daycare center: some critical aspects

Rapoport, Andrea; Piccinini, Cesar Augusto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.36%
O presente artigo examina algumas questões teóricas e estudos empíricos acerca do ingresso de bebês e crianças pequenas à creche. Analisa-se, em particular, a problemática da separação precoce e as conseqüências para o desenvolvimento infantil do ingresso na creche durante o primeiro ano de vida. Discute-se, ainda, os fatores que interferem na adaptação à creche e as estratégias de enfrentamento utilizadas pelos bebês e crianças pequenas para se adaptar e enfrentar às situações potencialmente estressantes no contexto da creche. Embora haja consenso sobre a complexidade do período de adaptação à creche, existem inconsistências entre os estudos sobre o período mais adequado para ingresso na creche, sendo que algumas idades são apontadas como mais críticas. De qualquer modo, a adaptação à creche depende de diversos fatores, o que não permite fazer previsões com base em um ou outro fator isoladamente.; The present article examines some theoretical aspects and empirical studies related to the entry of babies and small children into daycare center. The problems of early separation and its consequences to child development are also examined. Futhermore, it discusses the factors which interfere in adaptation to the daycare center and the infant’s coping strategies to deal with potentially stressful events. Although there is consensus about the complexity of the period of adaptation to daycare center...

Relação creche-família : uma visão sociológica

Henriques, Maria Emília Oliveira
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 23/11/2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
Dissertação de mestrado em Estudos da Criança (área de especialização em Sociologia da Infância); Esta investigação pretende estudar a relação entre a família e a creche na educação das crianças em sociedades contemporâneas. A investigação tem como objectivo entender a representação familiar acerca da creche e estudar os meios específicos da participação dos pais na vida das creches. A dissertação apresenta, no primeiro capítulo, uma análise da evolução da história social da família como uma instituição social do Ancien Regime, o século XIX e a sociedade contemporânea. O segundo capítulo analisa um estudo social sobre a infância no mesmo período, enfatizando o recente desenvolvimento da sociologia da infância. O terceiro capítulo apresenta o aparecimento e desenvolvimento das creches na sociedade moderna e o seu papel actual. O quarto capítulo analisa a pergunta central das relações entre a família e a creche. A segunda parte da dissertação inclui a metodologia e os resultados do estudo empírico sobre a representação dos pais e as suas participações práticas em relação às creches das crianças. A dissertação termina afirmando que existem níveis razoáveis de participação dos pais na vida da creche...

Representações e conceito dos pais sobre a qualidade da creche

Assis, Mónica Pereira Domingos de
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.43%
Tendo em conta o aumento do número de estruturas de apoio à primeira infância, particularmente, a expansão da creche, a investigação tem-se debruçado sobre as questões da qualidade. A generalidade dos estudos centra-se na discriminação das dimensões de qualidade e o seu impacto no desenvolvimento das crianças. Contudo, raramente a representação dos pais tem sido alvo de estudo. Partindo do pressuposto que a discussão sobre a qualidade da creche deve ser baseado na evidência empírica mas é, também, um conceito social baseado nos valores e representações dos seus atores, fomos ouvir os pais. Assim, quisemos conhecer: Como escolhiam a creche do seu filho(a)? Qual o seu conceito de qualidade? Que valor atribuem às experiências vividas pelo seus filhos ou filhas na creche? Que representação têm do papel do profissional de educação? Para o efeito, planificámos uma investigação em duas fases correspondendo a dois estudos empíricos. O primeiro estudo tinha como objetivo aferir livremente as Representações dos Pais acerca da Creche numa abordagem qualitativa, com recurso a entrevistas. Das entrevistas procurámos conhecer a opinião de um pequeno grupo de 20 pais com objetivo de aferir indicadores para a construção de um questionário que daria lugar ao segundo estudo - quantitativo. O primeiro estudo daria-nos a noção da opinião e o segundo estudo a noção da sua representação numa amostra de 180 participantes. Tanto quanto conhecemos (pesquisando as bases nacionais) estudos desta natureza sobre as representação dos pais sobre a creche...

Representações dos pais primíparos e multíparos sobre creche

Realista, Susana Maria Santos Fortes
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.43%
Dissertação apresentada na Escola Superior de Educação de Lisboa, para obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação - Especialidade Intervenção Precoce; A investigação indica que os pais dos primogénitos tem preocupações e comportamentos distintos dos pais com mais do que um filho. Pouco se sabe sobre a relação entre o número de filhos e o impacto da creche ou sobre a adaptação dos pais à creche. Com o presente estudo pretendemos conhecer as representações dos pais primíparos relativamente aos outros pais acerca dos indicadores de qualidade em creche. Neste estudo, procuramos assim conhecer: Quais as razões que os levaram a colocar os filhos na Creche? Quais as razões que os levaram a escolher a creche que os filhos frequentam? Que informações obtiveram sobre a creche? Quais os aspetos que consideram que promovem a qualidade em Creche? Na nossa investigação aplicámos 100 questionários previamente validados, 50 dos quais a pais primíparos e 50 a pais multíparos, de crianças com idades compreendidas entre os 4 e os 36 meses. O estudo revela que os pais: i) valorizam o bem- estar dos seus filhos na creche num ambiente de segurança e afetividade, ii) apreciam que a creche os queira ouvir e que respeite a sua opinião de pai/mãe...

As representações dos pais sobre a educação em creche

Assis, Mónica; Fuertes, Marina
Fonte: CIED - Centro Interdisciplinar de Estudos Educacionais da Escola Superior de Educação de Lisboa Publicador: CIED - Centro Interdisciplinar de Estudos Educacionais da Escola Superior de Educação de Lisboa
Tipo: Parte de Livro
Publicado em /03/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
Em Portugal, o aumento do número creches foi acompanhado pelo aumento da investigação sobre à qualidade da creche. A generalidade dos estudos centra-se na discriminação das dimensões de qualidade e, raramente, sobre a representação dos pais acerca da creche (e sua percepção de qualidade). Partindo do pressuposto que a discussão sobre a qualidade da creche deve ser suportada empiricamente, mas que também é uma construção social baseada nos valores e nas representações dos seus atores, fomos ouvir os pais. Assim, quisemos conhecer: Como é que os pais escolhiam a creche do seu filho(a)? Qual o seu conceito de qualidade? Que valor atribuem às experiências vividas pelos seus filhos ou filhas na creche? Que representação elaboram sobre o papel do profissional de educação? Para o efeito, entrevistámos 20 pais sobre as suas Representações acerca da Creche num estudo exploratório e qualitativo. Os entrevistados foram na maioria dos casos mães (18 em 20) de crianças entre os 8 e os 32 meses (M = 21,65; 9 meninas, 11 meninos; 13 primogénitos). De um modo geral, o estudo revelou que os pais valorizam a creche enquanto espaço de promoção do desenvolvimento da criança; valorizam a dimensão afetiva do trabalho em creche; consideram as educadoras profissionais qualificadas de educação e desejam uma relação estreita...

Separação da família e adaptação à creche dos 0-12 meses: projecto de intervenção

Silva, Rita Sofia Amaro
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.43%
Dissertação de mestrado em Educação e cuidados na primeira infância. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação, 2011.; "A separação da família e adaptação à creche é um processo que envolve famílias, crianças e educadores. A presente investigação dá a conhecer como se realiza o processo de separação da família e integração da criança na creche dos 0-12 meses; identificar padrões de vinculação; perceber como a ligação mãe/bebé interfere na adaptação do bebé à creche; compreender o processo de separação do bebé à família; como promover a qualidade dos cuidados à criança em família e em contexto de creche; de que forma esta pode ser promotora de bem-estar; conhecer estratégias de intervenção pedagógica facilitadoras da integração e adaptação do bebé na creche e encontrar formas de intervir com a família de modo a colmatar dificuldades nesta transição. Realizou-se um Projecto de Investigação constituído por um Estudo I – observação da família e adaptação à creche e um Estudo II – processo de separação da família e adaptação à creche. Numa amostra de 18 Bebés dos 0-12 meses, seus pais (16) e três educadoras de infância na valência de creche...

O ingresso e adaptação de bebês e crianças pequenas à creche: alguns aspectos críticos

Rapoport,Andrea; Piccinini,Cesar Augusto
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2001 PT
Relevância na Pesquisa
37.39%
O presente artigo examina algumas questões teóricas e estudos empíricos acerca do ingresso de bebês e crianças pequenas à creche. Analisa-se, em particular, a problemática da separação precoce e as conseqüências para o desenvolvimento infantil do ingresso na creche durante o primeiro ano de vida. Discute-se, ainda, os fatores que interferem na adaptação à creche e as estratégias de enfrentamento utilizadas pelos bebês e crianças pequenas para se adaptar e enfrentar às situações potencialmente estressantes no contexto da creche. Embora haja consenso sobre a complexidade do período de adaptação à creche, existem inconsistências entre os estudos sobre o período mais adequado para ingresso na creche, sendo que algumas idades são apontadas como mais críticas. De qualquer modo, a adaptação à creche depende de diversos fatores, o que não permite fazer previsões com base em um ou outro fator isoladamente.

INFÂNCIA, FAMÍLIA E CRECHE: um estudo dos significados atribuídos por pais e educadoras de uma instituição filantrópica; Childhood, family and crèche: a study of the meanings attributed by parents and educators at a philanthropic institute in Goiânia,

ARAÚJO, Denise Silva
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Educação; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Educação; Ciências Humanas
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.43%
This research set out to study the meaning and significance of childhood, family and crèche for educators and family members of children attending a philanthropic institute in the southern region of Goiânia. In order to carry out this investigation, the socio-historical-dialectical method was used to study the phenomena of the concrete reality, in ongoing relationships with other phenomena, which are formed in the contradictions of antagonistic forces of movement and transformation. The unfolding of the social reality from a perspective of wholeness requires work of appropriation, organization and exposition of the facts, in which the target is the thought-out concrete reality. This theoretical appropriation involves the exercise of critical interpretation and evaluation of the facts, as a fundamental prerequisite for dialectic thinking. As a result of this epistemological stance, a qualitative approach was proposed for the investigative process and for the treatment of information. To arrive at these, semi-structured interviews were used, in which the subjects co-participants of the research process were able to express their opinions freely about the proposed themes, in order to allow for a broader understanding of the object under investigation. Working from these theoretical methodological presuppositions...

Estudo exploratório sobre as representações dos pais relativamente à educação em creche

Assis, Mónica; Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Lisboa; Fuertes, Marina; Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Lisboa
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 20/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
Tendo em conta o aumento do número de estruturas de apoio à primeira infância, particularmente, a expansão da creche, a investigação tem-se debruçado sobre as questões da qualidade. A generalidade dos estudos centra-se na discriminação das dimensões de qualidade e, raramente, a representação dos pais sobre a creche (e sua qualidade) tem sido alvo de estudo. Partindo do pressuposto que a discussão sobre a qualidade da creche deve ser baseada na evidência empírica mas também é uma construção social baseada nos valores e representações dos seus atores, fomos ouvir os pais. Assim, quisemos conhecer: Como escolhiam a creche do seu filho(a)? Qual o seu conceito de qualidade? Que valor atribuem às experiências vividas pelos seus filhos ou filhas na creche? Que representação têm do papel do profissional de educação? Para o efeito, entrevistamos 20 pais sobre as suas Representações acerca da Creche num estudo exploratório e qualitativo. Os entrevistados foram na maioria dos casos mães (18 em 20) de crianças entre os 8 e os 32 meses (M = 21,65; 9 meninas, 11 meninos; 13 primogénitos). De modo geral, o estudo revelou que os pais valorizam a creche como espaço de promoção do desenvolvimento da criança; valorizam a dimensão afetiva do trabalho em creche; as educadoras como profissionais qualificados de educação e desejam uma relação estreita...

A creche no trabalho...O trabalho na creche : um estudo do Centro de Convivencia Infantil da UNICAMP, trajetorias e perspectivas

Magali dos Reis Fagundes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/1997 PT
Relevância na Pesquisa
37.36%
Esta dissertação analisa a trajetória de luta e a conquista do Centro de Convivência Infantil (CECI) da Unicamp, desde 1975, quando ocorre a primeira manifestação documentada, até 1986, quando o primeiro grupo de crianças "Os Pioneiros" deixa a creche aos 4 anos de idade. A Creche no Trabalho, primeira parte desta pesquisa, situa o CECI no quadro maior da mobi1ização dos funcionários pela democratização desta Universidade e por melhores condições de trabalho através da Luta Sindical: movimento pela sindicalização dos trabalhadores do serviço público. Neste sentido as contradições presentes no cotidiano do CECI são analisadas na segunda parte da pesquisa: O Trabalho na Creche, onde observa-se que o apelo exacerbado ao aleitamento materno, através da amamentação compulsória, constitui-se no "preço pago" pela creche. Também são analisadas: a) as entrevistas realizadas com jovens (crianças ex-usuárias da creche) e adultos (profissionais e mães ex-usuárias); b) as fotografias produzidas pelos pais, mães e funcionárias. Estas fontes revelaram as concepções de infância e de educação infantil dos vários atores do CECI. As reflexões e análises permitiram apontar para a possibilidade de se colocar a criança como protagonista da creche no local de trabalho...

Estudo exploratório sobre as representações dos pais relativamente à educação em creche

Assis, Mónica
Fonte: Escola Superior de Educação de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
Tendo em conta o aumento do número de estruturas de apoio à primeira infância, particularmente, a expansão da creche, a investigação tem-se debruçado sobre as questões da qualidade. A generalidade dos estudos centra-se na discriminação das dimensões de qualidade e, raramente, a representação dos pais sobre a creche (e sua qualidade) tem sido alvo de estudo. Partindo do pressuposto que a discussão sobre a qualidade da creche deve ser baseada na evidência empírica mas também é uma construção social baseada nos valores e representações dos seus atores, fomos ouvir os pais. Assim, quisemos conhecer: Como escolhiam a creche do seu filho(a)? Qual o seu conceito de qualidade? Que valor atribuem às experiências vividas pelos seus filhos ou filhas na creche? Que representação têm do papel do profissional de educação? Para o efeito, entrevistamos 20 pais sobre as suas Representações acerca da Creche num estudo exploratório e qualitativo. Os entrevistados foram na maioria dos casos mães (18 em 20) de crianças entre os 8 e os 32 meses (M = 21,65; 9 meninas, 11 meninos; 13 primogénitos). De modo geral, o estudo revelou que os pais valorizam a creche como espaço de promoção do desenvolvimento da criança; valorizam a dimensão afetiva do trabalho em creche; as educadoras como profissionais qualificados de educação e desejam uma relação estreita...

O papel da contação de histórias como biblioterapia : a experiência do projeto "Histórias na Creche" do Núcleo da Hora do Conto - FABICO/UFRGS na Creche da Instituição Amigo Germano, em Porto Alegre-RS

Teixeira, Patrícia Redel Nunes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
Este trabalho apresenta as atividades do Projeto de Extensão “Histórias na Creche” promovido pelo Núcleo da Hora do Conto da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. O Projeto é realizado na Creche Comunitária Amigo Germano de Porto Alegre - RS. Apresenta o referencial teórico sobre o papel da contação de histórias como biblioterapia. Relata a verificação se a contação de histórias age como fator biblioterapêutico no campo cognitivo das crianças portadoras de necessidades sócio-econômico-afetivas especiais, mantidas pela Creche Comunitária Amigo Germano. O estudo objetiva resgatar a afetividade perdida no cotidiano das crianças mantidas pela Creche, visando o reequilíbrio emocional dos sujeitos do estudo através da contação de histórias. Fontes bibliográficas, eletrônicas, pessoais e análise de dados coletados junto à comunidade envolvida, por observação direta e entrevistas semi-estruturadas foram utilizados para a realização do estudo.; This work presents the activities of Extension’s Project "Histórias na Creche" promoted by the Núcleo da Hora do Conto of Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação of Universidade Federal do Rio Grande do Sul at the Creche Comunitária Amigo Germano of Porto Alegre - RS. It presents the theoretical referencial on the paper of the count of stories as bibliotherapy. It tells the verification if the count of stories acts as factor bibliotherapic in the children's bearers of special partner-economical-affectionate needs cognitive field...

Supervisão pedagógica em contexto creche : perspetivas de educadores de infância e de auxiliares de ação educativa

Teixeira, Paula Cristina Correia
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.43%
Nas últimas décadas, como resultado de profundas mudanças sociais e económicas, um número crescente de crianças desde a nascença até aos 3 anos de idade tem ingressado em creches. No início estes locais foram criados, essencialmente, com o propósito de acolher crianças durante o período de trabalho dos pais. Desde então que as creches têm vindo a ser investidas de dimensão educativa e de preocupações de incremento de qualidade nas suas práticas. O presente trabalho é vocacionado para a investigação da supervisão em contexto creche, enquanto contributo para esses dois desideratos. Neste sentido, analisaremos a perspetiva dos educadores de infância e dos auxiliares de ação educativa que exercem a sua atividade na creche, mormente sobre a necessidade de existir supervisão pedagógica nesta circunstância. Na elaboração do presente estudo debruçar-nos-emos sobre a importância da supervisão enquanto ferramenta que permite ajudar na construção e no crescimento dos educadores de infância e respetivos auxiliares de educação. Investigaremos também as finalidades da supervisão pedagógica em contexto creche, na perspetiva dos profissionais que na creche exercem a sua atividade. Este estudo tem como objetivo principal caracterizar as conceções sobre a supervisão pedagógica em creche relativamente aos educadores de infância e auxiliares de educação que neste contexto exercem a sua atividade e investigar as características de processos supervisivos necessários em creche na perspetiva destes dois grupos profissionais. A dissertação encontra-se dividida em quatro capítulos. Nesta divisão de forma genérica e sequencial os temas abordados serão os seguintes: educação e orientações pedagógicas em creche...

A CRECHE: UMA INSTITUlÇÃO A PROCURA DE IDENTIDADE; THE CRECHE: AN INSTITUTION SEARCHING FOR AN IDENTITY

Motta, Maria Apparecida
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/1996 POR
Relevância na Pesquisa
37.39%
The article describes the crèche as a social equipment that renderá servires, offered by society to the working-mother who has small children, belonging to a restricted age group. The paper is an appreciation of the crèche, its origins and evolution in the country. By using opinions of scholars dedicated to this issue and by raish^1g polemical questions concerning the theme, the author outlined an image of this institutionalized space that is searching for its identity. The article represents the theoretical support of the author’s Doctorate thesis and her proposal for an understanding of the Crèche.; artigo descreve a creche na sua condição de equipamento social que caracteriza uma prestação de serviços, of erecidos pela sociedade à mãe-trabalhadora, com filhos pequenas, numafaixa etária restrita. Trata-se de uma apreciação sobre o histórico da instituição creche, sua origem e evolução no pais. Utilizando opiniões de estudiosos dedicados à problemática, levantandopontos polémicos a respeito do assunto, delineatnos uma ima^oe^l^l^1 deste espaço institucionalizado, a procura de sua identidade. O artigo representa suporte teórico da tese dedoutoramento da autora e sua proposta de compreensão para a creche.

INTERVENÇÃO TERAPÊUTICA OCUPACIONAL EM UMA CRECHE DA CIDADE DO RECIFE; Occupational therapy intervention in a child day care center of Recife

Almeida, Bruna Chagas; Marcelino, Juliana Fonsêca de Queiroz
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 03/09/2014 POR
Relevância na Pesquisa
47.06%
A atuação do terapeuta ocupacional na Educação se iniciou no sistema de educação especial, restringindo-se à criança com defi ciência. Com a expansão dos campos de atuação da Terapia Ocupacional, o objetivo de intervenção passou a ser a promoção do desenvolvimento integral, atendendo qualquer criança inserida neste contexto, de forma a incluir todos os atores do processo de aprendizagem. O objetivo deste artigo é descrever o processo terapêutico ocupacional de crianças com difi culdade na aprendizagem em idade pré-escolar, atendidas em uma creche da cidade do Recife, a partir da análise de documentos registrados de março a dezembro de 2011. A análise dos documentos inclusos na pesquisa mostrou que as ações envolveram intervenção com as crianças, individualmente e em grupo, e orientação aos familiares e educadores, buscando maior envolvimento de todos a fi m de alcançar um melhor desempenho escolar das crianças. Foram percebidas melhora no desempenho das crianças nos diversos aspectos que abrangem o contexto escolar, sendo observados, também, pelos próprios educadores, afi rmando a inclusão deste profissional na área da Educação como agente promotor do desenvolvimento integral da criança.; The role of the occupational therapist in education started in the special education system...

A planificação em Creche: evidências da prática (Portugal)

Fonseca, Verónica; Associação Bem Estar de Parceiros; Instituto Politécnico de Leiria/Escola Superior de Educação e Ciências Sociais/Núcleo de Investigação e Desenvolvimento em Educação-Grupo Projeto Creche (Portugal); Rodrigues, Edite; Centro
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa qualitativa Formato: application/pdf
Publicado em 07/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
47.23%
http://dx.doi.org/10.5007/1980-4512.2015n31p154Este trabalho foi realizado no âmbito do Grupo Projeto Creche (Instituto Politécnico de Leiria/Escola Superior de Educação e Ciências Sociais – Portugal) e visa dar a conhecer a estrutura e os objetivos formulados em seis planificações efetuadas por três Educadoras Infantis a trabalhar em contexto de Creche, no ano letivo 2012/2013, em Portugal. Socorrendo-se da análise documental, este estudo descritivo revelou que as planificações analisadas se apresentam organizadas em grelha e com objetivos formulados de acordo com os referenciais para a Educação Pré-Escolar (Ministério da Educação, 1997) ou com os domínios de desenvolvimento da criança pequena (Post & Hohmann, 2007). Estas evidências assumem-se como importantes referenciais para o estudo da planificação em contexto de Creche.