Página 1 dos resultados de 2989 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

La crítica literaria en Venezuela

Barrera Linares, Luis
Fonte: Edições Universidade Fernando Pessoa. CELA - Centro de Estudos Latino-Americanos Publicador: Edições Universidade Fernando Pessoa. CELA - Centro de Estudos Latino-Americanos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 SPA
Relevância na Pesquisa
66.5%
A partir de la premisa según la cual la crítica literaria ha sido objeto de confusas y muy negativas consideraciones en la historia de la literatura en general, se asume en este artículo que la misma es una realidad concreta, un corpus organizado de estudios de la llamada “literatura de creación”. Con base en un decálogo de consideraciones básicas que sirve de soporte e hilo conductor al resto de los planteamientos expuestos, se propone un panorama general sobre el desarrollo de la crítica literaria en Venezuela, desde inicios del siglo XX hasta el presente. Un conjunto de autores y libros fundadores sirven de punto de partida para plantear una evolución que abarca desde la incipiente crítica de divulgación hasta el alto nivel de especialización que caracteriza a la llamada crítica académica, lo que obviamente ha generado un distanciamiento con una mayoría de lectores no especializados. Finalmente, se considera también la incidencia que dentro de este proceso de estudios críticos de la literatura pueda tener el surgimiento de la Internet. Based on the premise according to which literary criticism has been the object of confusing and very negative considerations in the history of literature in general...

Rumo ao abstrato: a importação de teorias anglo-americanas na crítica literária brasileira.; Toward the abstract: the importation of british and american theories on the brazilian literary criticism.

Cunha, Rodrigo Ennes da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.35%
Ao longo do século XX, houve um aumento significativo da importação de teorias anglo-americanas na crítica literária brasileira, nem sempre correspondendo a uma demanda interna. Uma das consequências desse processo foi o afastamento progressivo entre parte da pesquisa acadêmica e os recursos teóricos e metodológicos utilizados para o ensino da literatura na educação básica. Este trabalho trata de um momento importante desse fenômeno: a importação do New Criticism feita por Afrânio Coutinho. O objetivo é demonstrar como este caso pode ser interpretado como a primeira fase de um processo de abstração teórica que hoje está naturalizado no estudo da literatura nas universidades brasileiras.; Throughout the twentieth century, there was a significant increase in the import of Anglo-American theories in Brazilian literary criticism, not always corresponding to a domestic demand. One consequence of this process was the gradual withdrawal from part of academic research and the theoretical and methodological resources used for teaching literature in elementary education. This work deals with an important moment of this phenomenon: the import of the New Criticism made by Afrânio Coutinho. The goal is to demonstrate how this case can be interpreted as the first step in a process of theoretical abstraction that is now naturalized in the study of literature in Brazilian universities.

Líneas de fuga: valores menores en la critica literaria de Mário de Andrade, Baldomero Sanín Cano y Alfonso Reyes; Lines of flight: minor values in the literary criticism of Mário de Andrade, Baldomero Sanín Cano and Alfonso Reyes

David, Juan Felipe Restrepo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/05/2013 ES
Relevância na Pesquisa
66.48%
Esta disertación tiene como objetivo realizar el análisis de la crítica literaria en tres autores: el brasilero Mário de Andrade (1893-1945), el colombiano Baldomero Sanín Cano (1861-1957) y el mexicano Alfonso Reyes (1889-1959), dentro de los contextos histórico-culturales del Modernismo Hispanoamericano de entre siglos y el Modernismo Brasilero de los años 20 y 30, así como de la Revolución Cultural mexicana de inicios del siglo XX. El concepto que sustenta tal análisis es el de valor menor que remite, a partir de la idea barthesiana de imagen, a una palabra que, estando dentro del texto crítico mismo, funciona como clave reveladora y potencializadora del sentido de esa lectura crítica. El valor menor, a diferencia del valor mayor que sería la expresión de una época y de una generación, se propone aquí como la expresión subjetiva que mejor se alía a la práctica de la crítica literaria ejercida desde el ensayo como escritura de búsqueda de sentido y no de certezas conclusivas.; The aim of this this thesis is to analyze the practice of literary criticism in Brazilian Mário de Andrade (1893-1945), Colombian Baldomero Sanín Cano (1861-1957), and Mexican Alfonso Reyes (1889-1959), inside the historical and cultural context of Hispano-American Modernism (between centuries) and Brazilian Modernism (20´s and 30´s) as well as the Mexican Cultural Revolution at the beginning of the XX century. "This analysis relies upon the concept of Minor Values...

A crítica literária de Friedrich Schlegel; Friedrich Schlegels Literary Criticism

Medeiros, Constantino Luz de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.66%
A presente tese investiga e discute o conceito de crítica literária de Friedrich Schlegel, com o intuito de esclarecer como o crítico, filósofo e filólogo alemão contribuiu para a alteração nos estudos de literatura de sua época ao postular a necessidade de aproximação entre a análise estética e histórica do fenômeno literário, antecipando muitos problemas da crítica contemporânea. Ao utilizar os paradigmas da filosofia da história e da estética para o entendimento dos diversos períodos ou épocas da literatura, e ao reconhecer e aplicar a perspectiva histórica como categoria crítica, Schlegel colaborou para o aparecimento de uma nova era da crítica literária. O contato com a herança do Iluminismo, e com os escritos de Johann Gottlieb Fichte, Friedrich Schiller, Immanuel Kant, Johann Gottfried Herder, Johann Joachim Winckelmann e Johann Wolfgang Goethe, entre outros, influenciou o crítico a desenvolver um novo modus de crítica literária, que levaria em consideração a atividade reflexionante e criativa do espírito crítico. A atividade de Schlegel enquanto crítico e historiador da literatura se caracteriza pela busca constante de aperfeiçoamento infinito, ou utilizando uma de suas expressões favoritas como uma ânsia de infinito [Sehnsuch nach dem Unendlichen]...

Presença francesa na crítica literária de Sérgio Buarque de Holanda (1920-1930); French presence in the literary criticism of Sérgio Buarque de Holanda from 1920 to 1930

Paixão, Grace Alves da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.35%
Este trabalho está inserido no rol de estudos que procuraram analisar as relações entre a obra de Sérgio Buarque de Holanda e as literaturas estrangeiras. O objetivo é apresentar uma reflexão sobre a presença francesa nos seus textos de crítica literária publicados de 1920 a 1930, período em que o crítico estabelece intenso diálogo com elementos culturais, literários e críticos franceses. As conclusões apontam para o retrato de um intelectual inserido no grupo radical do Modernismo em sua fase heroica, que compartilhava as inquietudes de sua geração a respeito da nacionalidade e da cultura de seu país e, ao mesmo tempo, aberto ao diálogo entre diversas literaturas e a França desempenha papel de relevo em suas considerações.; This thesis is part of the scholarly literature that aims at analyzing the relationship between Sergio Buarque de Holandas oeuvre and foreign literatures. The goal is to present a discussion on the presence of French literature in his texts on literary criticism published between 1920 and 1930, a period in which the author established an intense dialogue with French cultural, literary and scholarly elements. The conclusion presents a portrait of the scholar as part of the radical Modernist group in its so-called heroic stage...

A recepção de O Primo Basílio na imprensa brasileira do século XIX: Caricatura, Humor e Crítica Literária

AZEVEDO, Silvia Maria
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.35%
Posto à venda em Portugal, em fevereiro de 1878, o romance O Primo Basílio, de Eça de Queirós, não demorou muito para chegar às livrarias do Rio de Janeiro. O sucesso quase instantâneo da obra despertou a reação dos meios intelectuais brasileiros, em particular dos críticos literários, divididos entre a acusação e a defesa da obra quanto à moralidade. A recepção do livro de Eça também repercutiu na imprensa brasileira de caricaturas da época, embora aqui, em lugar das charges, tenha prevalecido a sátira verbal, na forma das piadas, poemas e pequenas histórias picantes, sob o influxo da crítica literária, questão discutida no presente artigo.; For sale in Portugal in February 1878, the novel, O Primo Basílio by Eça de Queirós did not take long to adorn the shelves of Rio de Janeiro’s bookstores. The almost instant success of this literary work caused a marked reaction within Brazilian intellectual circles, especially among the literary critics, who, when it came to the morality of the book, were split between the prosecutors and the defenders. O Primo Basílio’s reception, also had repercussions within the Brazilian caricature press of the time. However, as will be explored in this study, in the place of cartoons...

A educação do leitor em Machado de Assis: da crítica literária às Memórias Póstumas de Brás Cubas

Azevedo,Silvia Maria
Fonte: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1990 PT
Relevância na Pesquisa
66.4%
Os textos de crítica literária de Machado de Assis mostram a preocupação do autor com o leitor; mas será em Memórias Póstumas de Brás Cubas que o leitor terá uma participação decisiva na estrutura do romance.

Crítica literária e sociologia no Brasil e na Argentina

Jackson,Luiz; Blanco,Alejandro
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.54%
Ainda que os processos de modernização da crítica literária no Brasil e na Argentina se inscrevam em tradições intelectuais e organizações acadêmicas distintas, nos dois casos, e quase ao mesmo tempo, a crítica literária renovou-se por meio da relação estabelecida com a sociologia. Nesse sentido, duas trajetórias intelectuais, as de Adolfo Prieto e Antonio Candido, e dois empreendimentos culturais, as revistas Contorno (1953-1959) e Clima (1941-1944), são examinados. Entretanto, se nas duas experiências a renovação da crítica seguiu um caminho análogo, somente no Brasil ela se impôs como atividade desenvolvida no interior da universidade e como instância reconhecida de arbitragem da produção literária nas décadas de 1950 e 1960. Em outros termos, a consagração de Antonio Candido na cena cultural brasileira não pode ser comparada com a que alcançou Adolfo Prieto (ou qualquer outro crítico nesse período) na Argentina. Por quê? Nossa hipótese correlaciona a legitimação da crítica à perda de centralidade da literatura no mundo cultural

A filosofia enquanto crítica literária: o Baudelaire de Benjamin, e vice-versa

Oliveira,Bernardo Barros Coelho de
Fonte: Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ Publicador: Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66.42%
Análise de alguns aspectos do ensaio "A Paris do Segundo Império em Baudelaire", de Walter Benjamin, aproximando-o de postulações sobre a crítica literária, oriundas de sua tese sobre Friedrich Schlegel, O conceito de crítica de arte no romantismo alemão. Busca-se mostrar, no trabalho de maturidade sobre o poeta francês, o desdobramento e a culminância de posições formuladas por Benjamin em sua primeira tese, a fim de expor o que se crê ser a concepção benjaminiana de filosofia como atividade crítica, ou seja, potenciação de um jogo reflexivo instaurado pela obra de arte.

Sociologia e crítica literária

Ginzburg,Jaime
Fonte: Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ Publicador: Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.35%
"A crise da crítica literária", ensaio publicado por Theodor Adorno em 1953, é dedicado a importantes problemas dos estudos literários, tal como o papel do crítico. Em 1968, Adorno deu uma aula em Frankfurt sobre Sociologia, discutindo modos de pensar e estudar problemas sociais. Examinados como um conjunto, esses dois trabalhos representam uma importante contribuição para o debate sobre critérios de qualidade da produção acadêmica.

A crítica literaria na era dixital, que crítica?

Eiré Val, Xosé Manuel
Fonte: Universidade da Coruña Publicador: Universidade da Coruña
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
GLG
Relevância na Pesquisa
66.39%
[Resumo] Nun contexto histórico no cal é posíbel enxergar unha nova forma de ler, e desde unha realidade social na cal a cultura do autor está a ser reprimida polas mesmas instancias que teñen o mandato político de amparala, proponse unha reflexión acerca da crítica literaria como axente cultural e social. Nela pártese da previa distinción dunha nova forma de ler e de entender o feito literario; condicionante sen o cal dificilmente se pode atender a socialización da lectura, meta diametralmente oposta á actual, e maioritaria, concepción da literatura como un pracer restrinxido ao ámbito da privacidade individual.; [Abstract] This paper focuses on literary criticism as a cultural and social agent within a historical context, where it is possible to evolve a new way of reading and in the frame of a social reality and where the author’s culture is being undermined by the same instances that have the political mandate to protect it. The point of departure is to identify a new way of reading and of understanding the literary fact, which is the basis of a socialization of the reading process. This goal is diametrically opposed to the current and general conception of literature as a pleasure restricted to the individual and its privacy.

Um diletante na universidade : historia e critica literaria em Alexandre Eulalio; A diletante at the university : Alexandre Eulalio's criticism and literary history

Fabio Della Paschoa Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.47%
O presente trabalho examina a crítica literária produzida por Alexandre Eulalio (1932-1988), percorrendo sua trajetória intelectual, de jovem estudante iniciando sua contribuição em jornais e revistas, passando pela função de redator da Revista do Livro, até ingressar, como professor convidado, na Universidade Estadual de Campinas. Com formação conduzida, sobretudo, pelo autodidatismo, numa época em que a figura do diletante não era bem vista, será na universidade que a atividade crítica tomará a maior parte do tempo desse intelectual múltiplo, que atuou como editor, historiador, crítico, professor e pesquisador. A pesquisa procura mostrar que o trabalho do crítico era contido pelo do jornalista, do editor e do historiador, encontrando ambiente favorável ao desenvolvimento de sua atividade crítica, depois, no âmbito universitário, onde Eulalio ingressa primeiro como professor convidado em instituições estrangeiras e depois como professor notório saber na Unicamp. O estudo analisa ainda como a crítica de Eulalio, que alia o saber histórico à análise formal, é movida pela paixão e pela identificação do crítico com o objeto contemplado, que interfere na seleção dos nomes, no tratamento dado e na própria composição do texto crítico...

Història da Literatura, Literatura Comparada e Crítica Literária: Fragüéis Fronteiras Disciplinares

Velloso Cairo, Luiz Roberto
Fonte: Facultad de Filosofía y Letras, Universidad Nacional Autónoma de México Publicador: Facultad de Filosofía y Letras, Universidad Nacional Autónoma de México
Tipo: Articulo
PT
Relevância na Pesquisa
66.4%
História da Literatura, Literatura Comparada e Crítica Literária são três disciplinas que mantêm uma ligação muito próxima desde o século XIX. As duas primeiras, relativamente recentes, são frutos das idéias românticas que se espalharam pela Europa, no final do século XVIII e a última é a matriz geradora, pois é o seu efetivo exercício o responsável, num certo sentido, pelo aparecimento das mesmas. A História da Literatura como disciplina autônoma surge mais ou menos por volta de 1784 e 1791, com a publicação de Idéias para a Filosofia da História da Humanidade, de Johann Gottfried Herder, na Alemanha, e a Literatura Comparada data de 1800, quando da publicação de obras como Da Alemanha, de Mme. de Sttiel, em cujo subtítulo «Da literatura considerada em suas relações com as instituições sociais» começa a aparecer o espírito da investigação comparatista nos estudos de literatura.

Crítica literária e Psicanálise: contribuições e limites; Literary criticism and Psychoanalysis: contribuitions and limits

Passos, Cleusa Rios Pinheiro
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2002 POR
Relevância na Pesquisa
66.48%
O artigo sublinha aspectos das confluências entre Crítica literária e Psicanálise. Polêmica, esta linha de pesquisa depara-se com a precaução de respeitar as singularidades do literário, preservando as marcas do "outro saber". Aqui, a trajetória se sutentará tanto na busca de limites e contribuições da Psicanálise para a leitura da obra artística, quanto no rastreamento de traços históricos que constituem as relações visadas na literatura brasileira. O recorte escolhido foi parte da fortuna crítica de Machado de Assis - mestre nos "mistérios da alma" e objeto de pesquisadores de várias décadas, já preocupados com as referidas confluências.; This article foregrounds aspects of the confluence between Literary Criticism and Psichoanalysis. Polemical, this line of research seeks to respect the uniqueness of the literary, preserving the marks of the "otherknowlegde". The course taken here implies searching the limits and the contributions Of Psichoanalysis for the interpretation of the work of art as well as tracing the historical traits which constitute the relations aimed at in Brazilian literature.  We have chosen part of the criticism about Machado de Assis - master of the "mysteries of the soul" and the object of scholars who...

Crítica literária e sociologia no Brasil e na Argentina; Literary criticism and sociology in Brazil and Argentina

Jackson, Luiz; Blanco, Alejandro
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
Ainda que os processos de modernização da crítica literária no Brasil e na Argentina se inscrevam em tradições intelectuais e organizações acadêmicas distintas, nos dois casos, e quase ao mesmo tempo, a crítica literária renovou-se por meio da relação estabelecida com a sociologia. Nesse sentido, duas trajetórias intelectuais, as de Adolfo Prieto e Antonio Candido, e dois empreendimentos culturais, as revistas Contorno (1953-1959) e Clima (1941-1944), são examinados. Entretanto, se nas duas experiências a renovação da crítica seguiu um caminho análogo, somente no Brasil ela se impôs como atividade desenvolvida no interior da universidade e como instância reconhecida de arbitragem da produção literária nas décadas de 1950 e 1960. Em outros termos, a consagração de Antonio Candido na cena cultural brasileira não pode ser comparada com a que alcançou Adolfo Prieto (ou qualquer outro crítico nesse período) na Argentina. Por quê? Nossa hipótese correlaciona a legitimação da crítica à perda de centralidade da literatura no mundo cultural; In Argentina and Brazil the modernization of literary criticism in the 1950s and 60s developed in the context of different intellectual traditions and academic organizations. However in both countries...

OS CONTRABANDISTAS DO PENSAMENTO - IMPASSES DA CRÍTICA LITERÁRIA BRASILEIRA NO FINAL DO SÉCULO XIX

Fernandes, Maria Lúcia Outeiro
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2004 POR
Relevância na Pesquisa
66.42%
O esforço para criar uma crítica literária brasileira, bem como uma literatura autônoma e original, gerou uma dupla necessidade para os autores do século XIX: determinar os objetivos da crítica e estabelecer a definição e a caracterização da literatura brasileira. O objetivo deste trabalho é verificar como os principais críticos da fase realista-naturalista – Machado de Assis, Sílvio Romero, José Veríssimo e Araripe Júnior – posicionam-se em relação a esse duplo projeto, comparando as suas contribuições para a construção de uma epistemologia crítica, sobretudo para a definição e a caracterização da literatura brasileira e, conseqüentemente, para a fixação de um cânone que desse suporte a esses construtos. Entre as questões teóricas que direcionam a discussão do assunto proposto, destacam-se: o caráter histórico dos conceitos de literatura, periodização e literatura nacional; as complexas relações entre história, contexto cultural e discurso; e os compromissos ideológicos dos autores. Abstract The endeavour to create a Brazilian literary criticism, and also an autonomous literature, brought before the 19th century critics a double requirement: clarify the objectives aimed by criticism as well as define and characterize Brazilian literature. This work aims at examining how the realistic and naturalistic critics – Machado de Assis...

A crítica literária como representação: estudo de uma modalidade ensaística de Azorín

Cárcamo, Silvia Inês; Universidade Federal do Rio de Janeiro
Fonte: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 24/10/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.57%
Examinamos um tipo particular de ensaio de crítica literária produzido nas primeiras décadas de nosso século em que o autor, José Martínez Ruiz (Azorín), recria obras clássicas da literatura espanhola. Estudamos a interação do discurso citado com o discurso narrativo que evidencia o problema da transmissão do discurso do outro. Relacionamos, ainda, a referida questão com a contradição apresentada na época entre o subjetivismo e os requerimentos coletivos. Situamos a crítica literária de Azorín em duas perspectivas: em primeiro lugar, o contexto cultural e sócio-político de princípios do século; em segundo lugar, as releituras que a posteridade realizou da sua ora, em cois momentos importantes de reformulação da tradição na Espanha.Examinamos un tipo particular de ensayo de crítica literaria practicado en las primeras décadas de nuestro siglo, en el que el autor, José Martínez Ruiz (Azorín), recra obras clásicas de la literatura española. Estudiamos la interación del discurso citado y del discurso narrativo que pone en evidencia el problema de la transmisión del discurso del Otro. Relacionamos dicha cuestión a la contracción existente en la época entre el subjetivismo y los requerimientos colectivos. Enfocamos la crítica literaria de Azorín teniendo en cuenta dos perspectivas: en primer lugar...

Una polémica en torno al lenguaje de la crítica literaria: (A propósito de Crítica y Verdad de Roland Barthes)

Arro,Evelin
Fonte: Anclajes Publicador: Anclajes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 ES
Relevância na Pesquisa
66.52%
El artículo indaga sobre la polémica en torno al lenguaje de la crítica literaria suscitada en Francia en la década del sesenta a partir de la publicación del libro Sur Racine de Roland Barthes. Especificamos los modos en los que Barthes participa en la polémica a través de la escritura de Crítica y verdad, llevando los términos de la disputa más allá de un mero cruce de opiniones. El trabajo hace hincapié por un lado, en la distinción realizada por el crítico entre la "palabra significante" y la "palabra simbólica" a fin de establecer la especificidad del lenguaje literario, y, por otro lado, en la propuesta de Barthes sobre una incierta ciencia literaria que tiene por objetivo proyectar la creación de un lenguaje adecuado para hablar sobre la literatura.

Intersecciones: crítica literaria y sociología en la Argentina y el Brasil

Blanco,Alejandro; Jackson,Luiz Carlos
Fonte: Prismas Publicador: Prismas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 ES
Relevância na Pesquisa
66.57%
Aun cuando los procesos de modernización de la crítica literaria en la Argentina y el Brasil se inscribieron en tradiciones intelectuales y en organizaciones académicas distintas, en los dos casos, y casi al mismo tiempo, la crítica literaria se renovó a través de su relación con la sociología. En este sentido, dos trayectorias intelectuales, las de Adolfo Prieto y Antonio Candido, y dos emprendimientos culturales -las revistas Contorno (1953-1959) y Clima (1941-1944)- son examinados para aclarar la relación entre ambas disciplinas. Entretanto, si en las dos experiencias la renovación de la crítica siguió un camino análogo, sólo en el Brasil se impuso, en tanto actividad desarrollada en el interior de la universidad, como instancia reconocida de arbitraje de la producción literaria entre las décadas de 1950 y 1960. En otros términos, la consagración de Antonio Candido en la escena cultural brasileña no es equivalente a la que alcanzó Adolfo Prieto (o cualquier otro crítico durante el período) en la Argentina. ¿Por qué? La respuesta a este interrogante será explorada a partir de una hipótesis general que establece una correlación entre ascenso de la crítica literaria y pérdida de la centralidad de la literatura.

Crítica literaria y opinión pública: polémicas literarias en Colombia, siglo XIX

Laverde Ospina,Alfredo
Fonte: Centro de Investigaciones sobre América Latina y el Caribe, UNAM Publicador: Centro de Investigaciones sobre América Latina y el Caribe, UNAM
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 ES
Relevância na Pesquisa
66.44%
El presente trabajo se propone, a partir del estudio de cuatro casos relacionados con la crítica colombiana de finales del siglo XIX, reivindicar la crítica literaria en cuanto espacio discursivo resultante de la práctica de escritura que aspira a intervenir en los debates del ámbito del poder político vigente. Es decir, la crítica como un espacio privado de raciocinio cuyos temas de discusión, consensos y disensos median en la relación entre el escritor, la sociedad y el Estado, configurándose en términos de interlocución crítica (o no) ante el poder político vigente.