Página 1 dos resultados de 487 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Valor nutricional e potencial nutracêutico de inflorescências de couve-nabo (Brassica napus var napus) e couve-tronchuda (Brassica oleraceae var costata).

Barros, Lillian; Batista, Cátia Emanuela Oliveira; Carvalho, Ana Maria; Ferreira, Isabel C.F.R.
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
37.54%
Neste trabalho, avaliou-se a composição nutricional e o potencial nutracêutico, nomeadamente antioxidante, dos grelos, inflorescências da couve-nabo (Brassica napus L. var. napus) e dos espigos, inflorescências da couve-tronchuda (Brassica oleracea L. var. costata). As duas variedades de Brassica estudadas mostraram ser verduras nutricionalmente equilibrados, em particular os espigos que mostraram conter teores mais elevados de humidade, proteínas, energia, lípidos, β-caroteno e vitamina C. Os grelos revelaram maiores teores de cinzas, glúcidos totais, açúcares livres (incluindo frutose, glucose, sacarose e rafinose), ácido gordo n-3 essencial, ácido α- linolénico, as melhores razões PUFA/SFA e ácidos gordos n-6/n-3, tocoferóis, licopeno, clorofilas, fenóis, flavonóides, apresentando também mais propriedades antioxidantes.

Avaliação do efeito de diferentes tratamentos de descontaminação na qualidade de couve-galega minimamente processada

Ferreira, Diogo Anjos
Fonte: Instituto Politécnico de Leiria Publicador: Instituto Politécnico de Leiria
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.65%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Gestão da Qualidade e Segurança Alimentar apresentada à ESTM - Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar do Instituto Politécnico de Leiria.; A couve-galega (Brassica olerácea L.), um produto hortofrutícola de origem portuguesa, tem elevados níveis de produção em especial na Zona Oeste. É um produto bastante apreciado pelos consumidores e que faz parte de uma vasta variedade de pratos típicos regionais. Para além disso, é ainda um alimento benéfico para a saúde, com uma elevada qualidade nutricional apesar do tempo de vida útil reduzido. A indústria alimentar encaminhou para o mercado a inovação e com ela surgiram os produtos de IV gama, incluindo a couve-galega já preparada e pronta a consumir por parte do consumidor final, que poderá confecionar diversos tipos de pratos como por exemplo, o caldo verde. Este trabalho teve como objetivos: (1) avaliar o efeito da temperatura em diferentes tratamentos de descontaminação (hipoclorito, fórmula 4 e ultrassons), na cor, textura e carga microbiana da couve minimamente processada e (2) avaliar o efeito de 5 temperaturas de armazenamento (2, 4, 7, 10 e 15⁰C) na qualidade global (cor, textura, teor de polifenóis...

Aspectos bioecológicos e potencial de parasitismo de Encarsia formosa (Gahan) (Hymenoptera: Aphelinidae) sobre Bemisia tabaci biótipo B(Gennadius) (Hemiptera: Aleyrodidae) em couve tomate e soja.; Biological aspects and parasitism potencial of Encarsia formosa (Gahan) (Hymenoptera: Aphelinidae) under Bemisia tabaci BIOTYPE B (Gennadius) (Hemiptera: Aleyrodidae).

Takahashi, Karina Manami
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.6%
O presente trabalho teve por objetivo avaliar o potencial de parasitismo e eficiência de E. formosa sobre B. tabaci biótipo B em couve, tomate e soja. O tempo de desenvolvimento de ovo a adulto e o número de ninfas de B. tabaci biótipo B foram avaliados em soja, tomate e couve. O número de ninfas parasitadas diariamente e o número total de ninfas parasitadas por fêmeas de E. formosa até sua morte foram avaliados para determinar a capacidade de parasitismo do parasitóide. Foram realizadas liberações de números variáveis de E. formosa para um número fixo de ninfas de B. tabaci biótipo B para avaliar o número ideal de parasitóides por planta. Através dos resultados obtidos, observou-se que a duração de ovo a adulto de B. tabaci biótipo B em tomate (22,03 dias) foi estatisticamente superior a de soja (21,17 dias) e esta última significativamente superior que em couve (19,8 dias) sob as mesmas condições ambientais. O parasitóide E. formosa apresentou preferência por ovipositar no terceiro e quarto ínstares de seus hospedeiros. Comparando-se as três culturas avaliadas verifica-se que a couve apresentou número médio total de ninfas parasitadas superior aos valores obtidos para soja e tomate, que por sua vez não apresentaram diferença entre si. O parasitóide não apresentou diferença em relação à longevidade quando foram oferecidas ninfas de terceiro ou quarto ínstares nas culturas estudadas. Entretanto...

Disponibilidade de ferro em ovo, cenoura e couve e em suas misturas; Iron availability in egg, carrot and cabbage and in them mixtures

Machado, Flavia Maria Vasques Farinazzi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/10/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.6%
A anemia causada por deficiência de ferro é a forma mais comum de todas as anemias e afeta grande parcela da população mundial, especialmente o grupo materno-infantil: lactentes, pré-escolares, escolares, gestantes e nutrizes. A carência acarreta atraso no desenvolvimento psicomotor e cognitivo de crianças menores de dois anos, além de diminuição da eficiência da função imune, e agravamento de doenças infecciosas. O presente estudo teve por objetivos avaliar a disponibilidade de ferro em alimentos fontes deste e de vitamina A, ovo (o), cenoura (c) e couve (cv), bem como verificar a interação do ferro com α e ß-caroteno, e com outros interferentes. As misturas foram de ovo com cenoura e ovo com couve em diferentes proporções (1:1), (1:1,5), (1:2), (1:2,5) e (1:3) e também dos 3 alimentos sozinhos, totalizando 13 amostras. As amostras, após pré-preparo e cocção, foram submetidas às análises de composição centesimal, ferro, taninos, ácido fítico, ácido oxálico, α- e β- caroteno e ferro dialisável. Os dados foram submetidos à análise estatística empregando o teste de Tukey, regressão polinomial e correlação, utilizando o software SAS (1996). Os valores para umidade variaram de 83,93 a 95...

Avaliação do potencial fisiológico, métodos de condicionamento e desempenho de sementes de couve-flor (Brassica oleracea L. var. botrytis) durante o armazenamento e em campo; Evaluation of the physiological potential, priming methods and performance of cauliflower (Brassica oleracea L. var. botrytis) seedlots

Kikuti, Ana Lucia Pereira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.54%
A pesquisa teve como objetivos identificar métodos eficientes para avaliação do potencial fisiológico de sementes de couve-flor, verificar as relações entre o potencial fisiológico das sementes e o desempenho das plantas em campo, bem como definir procedimento adequado para o condicionamento fisiológico de sementes dessa espécie e identificar métodos de secagem que possibilitem a manutenção dos efeitos benéficos do condicionamento, inclusive durante o armazenamento. O estudo foi conduzido em quatro etapas, com a utilização de lotes de sementes dos cultivares Sharon e Teresópolis Gigante. A primeira etapa constou da seleção de procedimentos para condução dos testes de deterioração controlada, envelhecimento acelerado (com e sem solução salina), condutividade elétrica e lixiviação de potássio. Na segunda, avaliaramse as relações entre os resultados obtidos em testes de vigor, a emergência das plântulas em casa de vegetação e o desempenho das plantas em campo. Na terceira etapa, foram estudadas a marcha de absorção de água pelas sementes, as técnicas para o hidrocondicionamento e o osmocondicionamento e para a secagem das sementes após o condicionamento. Finalmente, a quarta etapa constou do hidrocondicionamento...

Enfezamento da couve-flor: identificação molecular de fitoplasmas, evidência de potencial vetor e análise epidemiológica da doença; Cauliflower stunt: molecular identification of phytoplasmas, evidence of potential vector and epidemiological analysis of the disease

Rappussi da Silva, Maria Cristina Canale
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.72%
A couve-flor está entre as folhosas mais produzidas na região do Cinturão Verde de São Paulo. A planta apresenta alto valor nutricional para os consumidores e relevante importância econômica e social para os agricultores. Em campos comerciais, têm sido observadas plantas exibindo sintomas de enfezamento e deformação da inflorescência, além da necrose dos vasos condutores. A doença foi denominada de enfezamento e a sua incidência e severidade têm se tornado mais intensas nos últimos anos, afetando a produção e levando ao abandono do cultivo. O quadro sintomatológico levantou a suspeita de que a doença pudesse estar sendo causada por fitoplasmas. Desta forma, este trabalho teve como objetivos detectar e identificar os fitoplasmas associados às plantas doentes de couve-flor, demonstrar a sua patogenicidade, buscar possíveis insetos vetores do agente patogênico e analisar a distribuição espacial da doença no campo. Amostras de plantas coletadas na região do Cinturão Verde ou enviadas de outras localidades tiveram o DNA total extraído e submetido a reações de PCR. A amplificação de fragmentos genômicos de 1,2 kb evidenciaram a presença de fitoplasmas nos tecidos de 66% das plantas sintomáticas. A detecção de fitoplasmas em plantas assintomáticas revelou a ocorrência de infecção latente e que plantas sem sintomas aparentes podem ser portadoras do patógeno. O emprego de PCR com primers específicos...

Tipificação de produtores, descrição de métodos de processamento mínimo e aspectos bromatológicos de couve (Brassica oleracea var. acephala L.) minimamente processada; Grower’s typing, methods description and bromatological aspects of freshcut kale (Brassica oleracea var. acephala L.)

Arteche, Irany Eugênia Boff
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.65%
As hortaliças minimamente processadas surgiram como uma interessante alternativa para o consumidor e segmentos de refeições coletivas, procurando otimizar recursos e resultados. No entanto, atualmente há uma grande preocupação por parte do consumidor com os aspectos nutricionais dos alimentos e de seus efeitos à saúde, resultando em uma busca por alimentos mais saudáveis e frescos, a exemplo das hortaliças minimamente processadas. Dentre as hortaliças folhosas, a couve (Brassica oleracea var. acephala L.), destaca-se pela rusticidade da cultura e valor nutricional, estando tradicionalmente na mesa dos brasileiros. O objetivo deste trabalho foi tipificar produtores e descrever diferentes sistemas de cultivos de couve, de onde se origina a matéria-prima a ser utilizada no processamento mínimo, analisar comparativamente diferentes fluxogramas de processamento mínimo que resultam em produtos disponíveis no mercado e comparar a composição centesimal de folhas de couve e couve minimamente processada. Os sistemas de cultivo foram estabelecidos a partir da experiência de cada produtor e apresentaram diferenças nos itinerários técnicos e no rendimento dos cultivos. Os fluxogramas de processamento mínimo, praticado por cada empresa...

Plutella xylostella (Linnaeus, 1758) (Lepidoptera: Plutellidae): efeito da sinigrina aplicada em folhas de couve e brócolis

Carvalho, Jackeline da Silva
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: ix, 57 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.6%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV; O trabalho foi desenvolvido no Laboratório de Biologia e Criação de Insetos (LBCI) da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Unesp – Jaboticabal, SP, para estudar os efeitos de diferentes concentrações de sinigrina aplicada na superfície foliar de couve e brócolis, em alguns parâmetros biológicos de Plutella xylostella. Para realização dos testes, sinigrina foi aplicada à parte ventral/dorsal das folhas de brássicas das cultivares ‘Da Geórgia’ (couve-manteiga) e ‘Ramoso Piracicaba Precoce’ (brócolis), em solução 5% de Tween 20® em diferentes concentrações (0,0; 0,2; 0,4; 0,8; 1,6 e 3,2 mg/mL). Assim como, avaliou-se o consumo, pelas lagartas, através de medidas de peso fresco, peso seco, área foliar e escala visual de notas para os danos. Observou-se que concentração baixa de sinigrina, em couve e em brócolis, não prejudicou o desenvolvimento de P. xylostella, porém altas concentrações afetaram o parâmetro viabilidade. A análise de agrupamentos, pelo método de “cluster”, mostrou que a dose 0,2mg/mL de sinigrina em ambas variedades apresentou os maiores contrastes...

Não-preferência para oviposição, alimentação e antibiose de Plutella xylostella (L., 1758) (Lepidoptera: Plutellidae) por genótipos de couve (Brassica oleracea L. var. acephala D.C.)

Tagliari, Sonia Regina Alves
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: iv, 64 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.69%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) - FCAV; A couve comum (Brassica oleracea L. var. acephala DC) pertence à família Brassicaceae e de provável origem a região mediterrânea, atualmente têm ampla distribuição nos cinco continentes, desenvolvendo-se bem em temperaturas amenas, entretanto resiste bem ao frio e a geadas leves. No Brasil, a produção está localizada predominantemente em pequenas áreas do centro-sul do Brasil. O consumo das brássicas está associado ao seu alto valor nutricional, como fonte de vitaminas, minerais e fibras, bem como na prevenção de certos tipos de câncer, além de suas folhas apresentarem altos teores de fibras, imprescindíveis para boa digestão. Dentre os fatores que podem comprometer a produção encontram-se o inseto-praga Plutella xylostella (L., 1758) (Lepidoptera: Plutellidae), conhecida no Brasil como traça-dascrucíferas que ataca cultivares de couve, repolho, brócolis, cenoura e aipo. Seus danos são graves ao limbo foliar, chegando a comprometer economicamente a cultura, ocorrendo em todas as regiões produtoras de brássicas do país apresentando maiores populações em períodos quentes e secos. Nesse contexto...

Doses de fósforo no acúmulo de nutrientes, na produção e na qualidade de sementes de couve-flor

Claudio, Marina de Toledo Rodrigues
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: iii, 66 f. : il. color., grafs. , tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.46%
Pós-graduação em Agronomia (Horticultura) - FCA; Devido à escassez de informações relacionadas ao efeito da adubação na produção e qualidade de sementes de hortaliças, principalmente nas espécies que possuem aumento no ciclo como a couve-flor, nota-se a necessidade de estudos para determinar a demanda nutricional e a dose dos nutrientes para auxiliar na recomendação que proporcione elevada produção de sementes com alta qualidade. Em vista disso, este trabalho teve como objetivo avaliar a influência de doses de fósforo no acúmulo de nutrientes, na produção e qualidade de sementes de couve-flor. O experimento foi conduzido de 01/03 a 29/08/2011, na Fazenda Experimental em São Manuel-SP (FCA/UNESP). Foram estudadas cinco doses de fósforo (0, 300, 600, 900 e 1200 kg ha-1 de P2O5), no delineamento experimental em blocos inteiramente casualizados, com quatro repetições. Foram avaliadas características vegetativas das plantas (altura, massa da matéria fresca e seca da parte aérea), acúmulo de nutrientes pela parte aérea, sementes e no total da planta ao final do ciclo, produção de sementes por planta e qualidade das mesmas (massa de mil sementes, teste de germinação, primeira contagem do teste de germinação e emergência em bandeja). Os dados foram submetidos à análise de variância e regressão polinomial. Obteve-se efeito quadrático para a produção de sementes em função das doses de fósforo...

Resistência de genótipos de couve-de-folha Brassica oleracea var. acephala a Ascia monuste orseis (Godart, 1818) (Lepidoptera: pieridae)

Schlick-Souza, Eunice Cláudia
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xiv, 71 f. : il. color., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.75%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; A couve-de-folha, Brassica oleracea (L.) var. acephala, é atacada por diversas pragas, e o curuquerê, Ascia monuste orseis (Godart) (Lepidoptera: Pieridae), destaca-se como uma das mais importantes, causando intensas desfolhas às plantas. O principal método de controle deste inseto é feito através da aplicação de inseticidas sintéticos, com reconhecidos prejuízos ao meio ambiente. Considerando-se a importância desse inseto para a cultura da couve-de-folha e também os efeitos indesejáveis decorrentes de aplicações de inseticidas para seu controle, a presente pesquisa teve como objetivo avaliar a resistência de genótipos de couve-de-folha frente A. monuste orseis e estudar os tipos de resistência envolvidos através da realização de ensaios com adultos (atratividade e preferência para oviposição) e lagartas (preferência alimentar e antibiose), sob condições de laboratório e casade- vegetação. Para a instalação dos bioensaios, foi mantida uma criação de A. monuste orseis em casa-de-vegetação. Foram avaliados 29 genótipos de couve-de-folha: Manteiga de Ribeirão Pires I-2620 (MRP I-2620)...

Herança de características morfológicas e agronômicas do cruzamento intraespecífico entre couve-flor e couve-brócolo

Zatarim, Mariana
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xii, 50 f. : il. color.
POR
Relevância na Pesquisa
37.69%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Horticultura) - FCA; Com objetivo de estudar a herança de características morfológicas e agronômicas em populações progenitoras e diferentes gerações obtidas do cruzamento entre couve-flor e couve-brócolo, foram cruzadas a linhagem de couve-flor de verão Piracicaba Precoce com o híbrido de couve-brócolo de cabeça única, denominado Legacy, obtendo-se as gerações F1 e F2, e os retrocruzamentos para ambas as populações progenitoras. Realizaram-se dois experimentos, denominados de outono-inverno e verão-outono, respectivamente, em 2002 e 2004, na Fazenda Experimental São Manuel, pertencente a Faculdade de Ciências Agronômicas, Campus de Botucatu/UNESP, localizada no município de São Manuel/SP. Utilizou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso, com quatro repetições. Os seis tratamentos, constituídos da couve-flor linhagem L-8995-5, da couve-brócolo híbrida Legacy, das gerações F1 e F2, e retrocruzamentos para ambos os progenitores, foram plantados em parcelas de 20 plantas. A geração F2 foi representada por quatro parcelas...

Absorção e mobilidade do boro em plantas de repolho e de couve-flor

Alves, Adriana Ursulino
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: x, 64 f. : il., graf.
POR
Relevância na Pesquisa
37.54%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Agronomia (Produção Vegetal) - FCAV; Objetivou-se avaliar os efeitos da omissão de boro na solução de nutrientes e de doses de boro em aplicação foliar no crescimento e na nutrição, e estudar o tempo de absorção e a sua mobilidade em plantas de repolho ‘Astrus’ e couve-flor ‘Verona’. Para isto, foram realizados na UNESP, Câmpus de Jaboticabal, oito experimentos com as plantas do repolho ‘Astrus’ e da couve-flor ‘Verona’ no período de fevereiro de 2007 até maio de 2008. Nas duas hortaliças, estudaram-se a omissão de boro em diferentes estádios de desenvolvimento e as doses de boro (0; 0,085; 0,170; 0,255 e 0,340 g L-1) via aplicação foliar. Em seguida, estudaram-se o tempo de absorção do boro aplicado via foliar (até 30 dias após aplicação) nas hortaliças e também compararam-se a mobilidade do boro marcado (10B) absorvido pelas raízes e pelas folhas, nas folhas emitidas após a sua aplicação. Em todos os experimentos, avaliaram-se as variáveis de crescimento, nutrição e de produção de matéria seca das plantas. Verificou-se, que o efeito da deficiência de boro ficou evidente no final do ciclo das hortaliças (terceiro estádio de desenvolvimento)...

Categorias e mecanismos de resistência de genótipos de couve A Spodoptera frugiperda (J. E. Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae)

Moraes, Renato Franco Oliveira de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: x, 96 p. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.46%
Pós-graduação em Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV; This work aimed to evaluate the resistance categories and mechanisms in kale genotypes to Spodoptera frugiperda (J. E. Smith, 1797). Experiments were conducted in the Departamento de Fitossanidade of Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Campus de Jaboticabal, SP, Laboratório de Resistência de Plantas a Insetos, under environmental controlled conditions (27 ± 2 ºC temperature, 70 ± 10% R.H., and 12 hours photophase). In the feeding preference experiments, 25 genotypes were initially used, which were screened through free-choice and no-choice tests in a completely randomized design with 10 replications per treatment. The attractiveness was evaluated at 1; 5; 10; 15; 30; 60; 120; 360; 720; 1440 and 2880 minutes by counting larvae feeding on the genotypes, and at the end of the experiment the leaf area consumed was quantified. In addition, the hypothesis that the angle formed between the contact of the water drop and the leaf surface is related to the amount of epicuticular wax was tested, which may be an indicative of resistance and/or susceptibility. To evaluate the antibiosis, neonate larvae were individualized into Petri dishes and leaves of the five genotypes screened from the prior assays were provided to the larvae. The weight of 16 day-old larvae...

Efeito inibitório na germinação, induzido pelo extrato de couve (Brassica oleracea L. var. acephala DC.)

Lucchesi,A.A.; Oliveira,R.F.
Fonte: Universidade de São Paulo; Escola Superior de Agricultura Publicador: Universidade de São Paulo; Escola Superior de Agricultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1988 PT
Relevância na Pesquisa
37.46%
Com a finalidade de se estudar as possíveis propriedades alelopáticas da couve (Brassica oleracea L. var. acephala DC), foi conduzido um bioensaio, em condições de laboratório, na E.S.A."Luiz de Queiroz", em Piracicaba, SP. Foram utilizadas sementes de tomate (Lycopersicon esculentum Mill. cv.Santa Cruz) colocadas para germinar em soluções com diferentes concentrações (0; 25; 50 e 100%) do extrato obtido da parte aérea (folhas) da couve. Constataram-se efeitos pronunciadamente inibitórios de germinação das sementes de tomate nas maiores concentrações do extrato de couve. As plântulas que germinaram, nas parcelas tratadas com o extrato, mostraram-se com o crescimento reduzido, morfo-fisiologicamente anormais, e com maior tempo para o início da germinação. Todas essas características foram mais pronunciadas nas parcelas com maiores concentrações do extrato.

Avaliação da disponibilidade de ferro em ovo, cenoura e couve e em suas misturas

Machado,Flávia Maria Vasques Farinazzi; Canniatti-Brazaca,Solange Guidolin; Piedade,Sonia Maria de Stefano
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.46%
A desordem nutricional mais comum no mundo é a deficiência de ferro. Sua disponibilidade é influenciada por outras substâncias. Os objetivos da pesquisa foram: avaliar a disponibilidade de ferro em alimentos fonte deste e de vitamina A, ovo (o), cenoura (c) e couve (cv), e verificar interação do ferro com alfa e beta-caroteno, e com outros interferentes. As misturas foram de ovo com cenoura e ovo com couve nas proporções (1:1), (1:1,5), (1:2), (1:2,5) e (1:3) e 3 alimentos sozinhos, totalizando 13 amostras. As amostras, após preparo, foram submetidas às análises de composição centesimal, ferro total, taninos, ácido fítico, ácido oxálico, alfa-caroteno e b-caroteno e diálise de ferro. Os dados foram analisados por teste de Tukey e correlação. Foi observada correlação positiva do ferro dialisável em relação à umidade e beta-caroteno e negativa para extrato etéreo, proteínas e cinza. A amostra 1,5 c apresentou teores mais elevados de taninos. As amostras 1 cv e 1,5 cv maiores teores de oxalato e ferro dialisável mais baixo. Pode ser concluído que misturas com maiores proporções de cenoura e couve aumentaram a disponibilidade do ferro e não houve interferência dos fatores antinutricionais. O beta-caroteno apresentou correlação positiva com ferro dialisável...

Efeito da acidificação, fermentação e adição de cálcio na qualidade de couve-flor (Brassica oleraceae L.) processada pelo calor

Nogueira,J.N.; Cantarelli,P.R.; Gallo,C.R.; Moreno,I.A.M.; Matsuura,F.C.A.V.
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/1993 PT
Relevância na Pesquisa
37.46%
O presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de fornecer informações, não encontradas na literatura, sobre o efeito da acidificação (cinco ácidos orgânicos), fermentação e adição de cálcio na qualidade de couve-flor (cultivar Shiromaru III), processada pelo calor. A qualidade da couve-flor processada foi avaliada através de análise física, química, microbiológica e sensorial, após dois meses de armazenamento à temperatura ambiente. Os resultados mostraram a possibilidade de processar couve-flor enlatada, de alta qualidade, em pequenas indústrias, com redução de gastos em equipamentos, instalações e energia. O procedimento da acidificação oferece também uma segurança maior para o consumidor, pois elimina possíveis riscos de incidência do botulismo.

Efeito de diferentes tempos de cozimento nos teores de minerais em folhas de brócolis, couve-flor e couve (Brassica oleracea L.)

Santos,Mônica Alessandra Teixeira dos; Abreu,Celeste Maria Patto de; Carvalho,Vânia Déa de
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.6%
Foram determinados os teores de fósforo, cálcio, potássio, magnésio e ferro das folhas de brócolis, couve-flor e folhas de couve. Os materiais estudados foram cultivados no município de Ijaci, MG, em diferentes tempos de cozimento (0, 2, 4, 6, 8 e 10 minutos), com o objetivo de verificar a utilização total dessas brássicas na alimentação humana, as quais são ricas fontes de minerais. Pelos resultados, constatou-se que as folhas de couve-flor, base úmida, superaram as demais variedades na maioria dos minerais analisados. No entanto, a água de cozimento reduziu o teor de minerais em todas as variedades avaliadas.

Resistência de genótipos de couve-manteiga ao pulgão-verde e sua relação com a cerosidade foliar

Costa,Eva Maria Rodrigues; Marchese,Aline; Maluf,Wilson Roberto; Silva,Alex Antônio
Fonte: Universidade Federal do Ceará Publicador: Universidade Federal do Ceará
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.46%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o nível de resistência de genótipos de couve- manteiga ao pulgão-verde Myzus persicae e sua relação com a cerosidade presente nas folhas. O ensaio foi conduzido com doze genótipos de couve pertencentes ao banco de germoplasma da empresa HortiAgro sementes S. A. A cera epicuticular foi extraída e quantificada em laboratório, também foram feitas observações em microscópio eletrônico de varredura e utilizada uma escala de notas para avaliar visualmente a cerosidade. Foi realizado um teste de resistência pelo mecanismo de antibiose ao pulgão, onde foram avaliados o: período ninfal, os períodos pré-reprodutivo, reprodutivo e pós-reprodutivo, o número total de ninfas, número médio de ninfas/dia e longevidade. Os genótipos UFLA-3, UFLA-4 e UFLA-6 apresentaram os maiores teores de cera e o UFLA-6 apresentou um maior nível de resistência ao pulgão-verde. Não foi, contudo, encontrada associação entre o teor de cera e a resistência ao pulgão-verde no conjunto de genótipos de couve-manteiga estudados.

Efeito de diferentes tempos de cozimento nos teores de minerais em folhas de brócolis, couve-flor e couve (Brassica oleracea L.)

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
PT
Relevância na Pesquisa
37.6%
Foram determinados os teores de fósforo, cálcio, potássio, magnésio e ferro das folhas de brócolis, couve-flor e folhas de couve. Os materiais estudados foram cultivados no município de Ijaci, MG, em diferentes tempos de cozimento (0, 2, 4, 6, 8 e 10 minutos), com o objetivo de verificar a utilização total dessas brássicas na alimentação humana, as quais são ricas fontes de minerais. Pelos resultados, constatou-se que as folhas de couve-flor, base úmida, superaram as demais variedades na maioria dos minerais analisados. No entanto, a água de cozimento reduziu o teor de minerais em todas as variedades avaliadas.