Página 1 dos resultados de 253 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Utilização de terapêuticas comprovadamente úteis no tratamento da coronariopatia aguda: comparação entre diferentes regiões brasileiras. Análise do Registro Brasileiro de Síndromes Coronarianas Agudas (BRACE - Brazilian Registry on Acute Coronary Syndromes); Use of demonstrably effective therapies in the treatment of acute coronary syndromes: comparison between different brazilian regions. Analysis of the Brazilian Registry on Acute Coronary Syndromes (BRACE); Utilización de terapéuticas comprobadamente útiles en el tratamiento de la coronariopatía aguda: comparación entre diferentes regiones brasileñas. Análisis del Registro Brasileño de Síndromes Coronarios Agudos (BRACE - Brazilian Registry on Acute Coronary Syndromes)

Nicolau, José Carlos; Franken, Marcelo; Lotufo, Paulo Andrade; Carvalho, Antonio Carlos; Marin Neto, José Antonio; Lima, Felipe Gallego; Dutra, Oscar; Knobel, Elias; Oliveira, Cesar Cardoso de; Timerman, Sérgio; Stefanini, Edson
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
27.63%
FUNDAMENTO: Pouco se sabe, em nosso meio, sobre diferenças regionais no tratamento da coronariopatia aguda. OBJETIVO: Analisar o comportamento regional relativamente à utilização de terapêuticas comprovadamente úteis na coronariopatia aguda. MÉTODOS: Foram selecionados aleatoriamente 71 hospitais, respeitando-se a proporcionalidade do país em relação à localização geográfica, entre outros critérios. Na população global, foi analisada regionalmente a utilização de AAS, clopidogrel, inibidor da ECA/bloqueador de AT1, betabloqueador e estatina, isoladamente e agrupados por escore individual que variou de 0 (nenhum medicamento utilizado) a 100 (todos utilizados). No infarto com supradesnivelamento de ST (IAMCSST) foram analisadas diferenças regionais sobre utilização de terapêuticas de recanalização (fibrinolíticos e angioplastia primária). RESULTADOS: No global da população, nas primeiras 24 horas de hospitalização, a média de escore na região Norte-Nordeste (70,5 ± 22,1) foi menor (p < 0,05) do que nas regiões Sudeste (77,7 ± 29,5), Centro-Oeste (82 ± 22,1) e Sul (82,4 ± 21). Por ocasião da alta, o escore da região Norte-Nordeste (61,4 ± 32,9) foi menor (p < 0,05) do que nas regiões Sudeste (69...

Resgatando conflitos relativos à sexualidade dos clientes portadores de coronariopatias; Revisiting sexuality conflicts of patients with pathological coronary conditions.

Silva, Silvia Sidnéia da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
27.32%
Trata-se de um estudo descritivo, de abordagem quali-quantitativa que teve o objetivo de identificar junto aos clientes portadores de coronariopatias quais as dificuldades em relação aos fatores de risco quanto à sua doença, associando-as à sua sexualidade. O referencial teórico-metodológico utilizado foi de Freire, adaptado por Bueno. A amostra constituiu-se de 36 sujeitos, com idades entre 23 e 86 anos, de ambos os sexos, maioria casada, usuários do Sistema Único de Saúde, portadores do diagnóstico de doença arterial coronariana, residentes em Brodowski-SP. A coleta de dados ocorreu de outubro de 2006 a julho de 2007, nos domicílios dos sujeitos, utilizando a entrevista semi-estruturada. Para a análise quantitativa foram considerados dados de identificação, fatores de risco e diagnóstico principal e na análise qualitativa pautamo-nos nas questões pertinentes ao tema central, com transcrições de relatos que resultaram em categorização, extraindo onze temas geradores que possibilitaram as discussões e intervenções educativas. A coronariopatia ocorreu nos indivíduos do sexo masculino, a partir dos 23 anos, e aos 40 anos, no sexo feminino; 77,8% dos sujeitos possuíam índice de massa corpórea acima de 25kg/m2; o nível de instrução predominante foi o ensino fundamental incompleto (47...

Avaliação das variantes genéticas funcionais trombogênicas relacionadas ao receptor plaquetário P2Y12 e à metaloprotease ADAMTS13 em pacientes apresentando doença arterial coronariana; Functionally genetic thrombogenic variants related to P2Y12 platelet receptor and metaloprotease ADAMTS13 in coronary disease patients

Schettert, Isolmar Tadeu
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.03%
Variantes genéticas trombogênicas podem aumentar o risco de eventos adversos em pacientes com coronariopatia crônica. Estudos prévios demonstraram que o Haplótipo H2 do gene do receptor P2Y12 apresenta uma maior agregação plaquetária e está associado com a presença de isquemia arterial periférica. A metaloprotease ADAMTS13 é responsável pela clivagem do fator de von Willebrand e recentemente foi associada com doença isquêmica coronariana. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito das variantes genéticas funcionais trombogênicas dos Haplótipos H1 e H2 do receptor plaquetário P2Y12 e dos polimorfismos C1342G (Q448E), C1852G (P618A) e C2699T (A900V) da metaloprotease ADAMTS13 em 611 pacientes com doença arterial coronariana multiarterial com função ventricular preservada, acompanhados por um período de 05 anos no ensaio clínico do projeto MASS II (Medical, Angioplasty, or Surgery Study II) em relação aos eventos morte, infarto agudo do miocárdio, angina refratária necessitando um novo procedimento e acidente vascular cerebral. Neste estudo, a avaliação dos Haplótipos H1 e H2 nos pacientes do MASS II não encontrou diferença entre estes haplótipos e os eventos estudados. A análise dos polimorfismos da ADAMTS13 não encontrou associação entre os polimorfismos e os eventos estudados...

Prevalencia de dilatação da orta abdominal em coronariopatas idosos

Guilherme Vieira Meirelles
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
27.32%
O objetivo deste estudo foi a avaliação da prevalência de dilatação da dilatação da aoita abdonünal em pacientes idosos com mais de 60 anos de idade, portadores de coronariopatia aterosclerótica diagnosticada por cineangiocoronariografia corre1acionada com mtores como extensão e gravidade da doença coronariana, presença de lesão arterial obstrutiva dos membros meriores, Diabetis mellitus, hipertensão arterial e tabagismo. Selecionou-se uma amostra de 180 indivíduos portadores de coronariopatia aterosclerótica comprovada por cineangiocoronariografia, com idade igual ou superior a 60 anos. Para a seleção dessa amostra levou-se em consideração o mto de que não tenha sido a indicação do cateterismo a avaliação pré-operatória de cjrurgia vascular. Procedeu-se então a avaliação, baseado na anamnese, exame físico e Doppler ultra-som da aoita abdominal. A análise estatística iniciou-se com o teste Qui-quadrado para avaliar a associação entre as variáveis. A partir das variáveis que apresentaram correlação procedeu-se a análise de regressão logística multivariada para se determinar a influência dos fatores de risco. Com estes dados em mãos, realizou-se a análise de regressão logística univariada considerando significativo um p<= 0...

Personalidade e coronariopatia

Dias, António Madureira
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /10/2004 POR
Relevância na Pesquisa
27.03%
A incidência das doenças coronárias 1 tem aumentado progressivamente nas últimas décadas, nomeadamente nos países ocidentais, bem como as suas nefastas consequências em termos de morbilidade e mortalidade. Este aumento deve-se em grande parte ao facto dos indivíduos aderirem ao que se descreve como uma vida melhor. As pessoas tornam-se obesas e sedentárias, o avanço tecnico-científico submete-as ao stress e à urgência continuada. Em consonância com este facto, Mota Cardoso (1998) refere que talvez “não seja por acaso que, no início deste século de cidade global e de triunfo das luzes, as doenças cardiovasculares sejam a maior causa de mortalidade dos que tiveram acesso aos seus benefícios”. Assim sendo, as lesões coronárias representam o maior problema de Saúde Pública dos países industrializados. Por outro lado, estas revestem-se de uma importância particular pela perda que representa em anos de vida activa para o indivíduo, família, colectividade e economia. Neste artigo teceremos algumas considerações sobre a influência que a personalidade pode ter no aparecimento das doenças cardiovasculares. Assim, começaremos pela definição de personalidade...

Macroangiopatia diabética coronariana precoce no diabetes do jovem: relato de dois casos

Giuffrida,Fernando M.A.; Fusaro,Annunziata Sonia; Dib,Sergio Atala
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
27.32%
A macroangiopatia é multifatorial. No diabetes melito (DM) é mais grave e está frequentemente relacionada à nefropatia, sendo a principal causa de mortalidade em ambos os tipos de DM. Apesar disso, é pouco estudada no jovem com DM. Apresentamos dois casos de diabéticas jovens com coronariopatia precoce. Caso 1, 40a., branca, DM tipo 2 há 21a., tratada com sulfoniluréias até os 25a., foi insulinizada devido a gestação. Desenvolveu pré-eclâmpsia, porém o parto ocorreu a termo. Permaneceu com macroproteinúria (0,99g/24h), evoluindo para insuficiência renal (clearance 52,7mg/min) (tratamento conservador). Aos 36a., apresentou infarto agudo do miocárdio (IAM). Constatada lesão tri-arterial grave, sofreu revascularização. Caso 2, 34a., negra, DM tipo 1 há 24a., diagnóstico em cetoacidose diabética. Com mau controle metabólico crônico (HbA1c persistentemente acima de 4 pontos percentuais além do limite superior da normalidade), evoluiu com microalbuminúria (0,26g/24h) aos 22a., após gestação. Desenvolveu macroproteinúria (1,7g/24h) após a 2ª. gestação. Aos 31a. iniciou quadro de angina estável. Foi indicada revascularização após cinecoronariografia. Estes dois casos de macroangiopatia em pacientes com DM de diagnóstico na juventude mostram uma rápida progressão no desenvolvimento da coronariopatia...

Estado atual do tratamento da coronariopatia crônica em pacientes diabéticos: evidências e controvérsias baseadas em ensaios clínicos

Lopes,Neuza H.; Tsutsui,Jeane M.; Hueb,Whady A.
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
27.03%
Diabetes mellitus é um dos principais fatores de risco para a doença arterial coronária. A doença progride de forma mais acelerada em pacientes diabéticos e está associada com pior prognóstico. Embora a revascularização miocárdica garanta alívio rápido dos sintomas em pacientes com doença arterial coronária documentada, não existe substancial evidência de benefício prognóstico, salvo em situações anatômicas específicas. Adicionalmente, o benefício das terapias de revascularização é atenuado pela presença de anormalidades metabólicas secundárias à resistência à insulina e significantes co-morbidades. Nos últimos anos, avanços na terapêutica clínica (estatinas, antiplaquetários potentes, novos anti-hipertensivos) e técnicas de revascularização cirúrgica e percutânea ocorreram, sendo que o emprego de stents farmacológicos parece ser uma promissora opção terapêutica nesses pacientes. A estratégia de tratamento do paciente diabético com coronariopatia crônica deve levar em consideração a patogênese multifatorial da doença e visar uma intervenção agressiva do controle dos níveis glicêmicos e de todos os fatores de risco modificáveis, aliada à mudança no estilo de vida. Os efeitos não-metabólicos dos sensibilizadores de insulina sobre a vasculopatia e mortalidade nesses pacientes também estão em discussão. Estudos clínicos em andamento deverão definir o impacto das novas modalidades terapêuticas sobre o prognóstico dos pacientes diabéticos.

Duplo produto elevado como preditor de ausência de coronariopatia obstrutiva de grau importante em pacientes com teste ergométrico positivo

Fornitano,Luis Domingos; Godoy,Moacir Fernandes de
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.87%
OBJETIVO: Correlacionar valores do duplo produto acima de 30.000 mmHg.bpm, com presença ou não de coronariopatia obstrutiva importante, em pacientes com teste ergométrico positivo. MÉTODOS: Análise retrospectiva de 246 pacientes que haviam sido submetidos a teste ergométrico no máximo trinta dias antes de estudo cineangiocoronariográfico, por suspeita de coronariopatia obstrutiva, dos quais 165 pacientes tinham teste ergométrico positivo. O critério único para positividade foi a presença de infradesnivelamento do segmento ST de pelo menos 1,0 mm, de morfologia horizontal ou descendente, persistindo 0,08 seg. após o ponto J. RESULTADOS: Dentre os 165 pacientes, 50 (30,3%) alcançaram duplo produto > 30.000 mmHg.bpm; desses, 38 (76%) eram angiograficamente normais ou tinham coronariopatia obstrutiva leve e 12 (24%) tinham coronariopatia importante. Entre os outros 115 pacientes com teste ergométrico positivo, mas duplo produto < 30.000 mmHg.bpm, 59 (51,3%) eram normais ou com coronariopatia obstrutiva leve, e 56 (48,7%) apresentavam coronariopatia obstrutiva importante (Odds Ratio = 0,3327 IC 95% = 0,1579 a 0,7009; P = 0,0034). CONCLUSÃO: Com base nos dados obtidos dessa investigação, demonstrou-se que o duplo produto elevado constituiu-se em uma variável importante para prever a ausência de coronariopatia obstrutiva significante em indivíduos com teste ergométrico positivo...

Estenose aórtica e doença coronariana: análise dos fatores de risco

Rangel,Claudio Magalhães; Grinberg,Max; Maranhão,Raul Cavalcante; Ventura,Laura Inês
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
27.83%
OBJETIVO: Analisar aspectos clínico-laboratoriais da presença de doença coronariana em pacientes portadores de estenose aórtica e analisar a influência de fatores de risco para o desenvolvimento de coronariopatia obstrutiva. MÉTODOS: Estudamos 65 pacientes portadores de estenose aórtica severa com indicação de cirurgia, com idade entre 51 a 85 anos, entre os quais havia 40 mulheres. Da realização da cinecoronariografia resultaram dois grupos: 26(40%) com coronariopatia obstrutiva e 39(60%) sem lesões em artérias coronárias. Foram analisados os antecedentes pessoais para doença coronariana (hábito de fumar, dislipidemia, diabetes mellitus, hipertensão arterial, antecedentes familiares, sedentarismo e alcoolismo), eletrocardiograma, ecocardiograma com Doppler e exames laboratoriais (glicemia, colesterol total e frações, triglicérides, Apo A1 e B, fibrinogênio, lipoproteina(a) e taxa fracional de remoção de triglicérides e colesterol nos dois grupos. RESULTADOS: Na análise da idade, o grupo com coronariopatia obstrutiva apresentou faixa etária mais elevada com significância estatística (p<0,0001). A identificação de sinais de isquemia em parede anterior no eletrocardiograma apresentou relação significante com obstrução em artéria interventricular anterior (p<0...

Doença periodontal como potencial fator de risco para síndromes coronarianas agudas

Accarini,Renata; Godoy,Moacir Fernandes de
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2006 PT
Relevância na Pesquisa
27.03%
OBJETIVO: Detectar a existência de associação entre doença periodontal ativa (DP) e ocorrência de síndromes coronarianas agudas (SCA). MÉTODOS: Foram avaliados 361 pacientes (57,3% do sexo masculino), com idades variando de 27 a 89 (média±DP=60,5±12,2 anos) internados na Unidade de Tratamento Intensivo de um Hospital de Ensino com quadro clínico e complementar de SCA. Todos foram submetidos a exame periodontal completo, no próprio ambiente da UTI, sendo que 325 (90,0%) realizaram cinecoronariografia para confirmação diagnóstica e/ou programação de conduta terapêutica. O exame periodontal consistiu na avaliação de todos os dentes presentes na cavidade oral e dos seguintes parâmetros: profundidade clínica de sondagem, nível de inserção clinica, índice de placa e índice gengival. RESULTADOS: Dos 325 pacientes, 91 (28,0%) apresentavam artérias coronarianas isentas de obstrução ou com obstruções discretas (<= 50% de perda de diâmetro), havendo obstruções importantes nos 72,0% restantes. O teste exato de Fisher mostrou valor de P de 0,0245 e ODDS Ratio de 2,571 (IC 95% 1,192 a 5,547), ou seja, documentou-se cerca de 2,5 vezes mais possibilidade de presença de DP ativa no grupo com SCA e coronariopatia obstrutiva significante. CONCLUSÃO: Constatou-se associação significante entre presença de doença periodontal ativa e doença coronariana obstrutiva de grau importante em pacientes com síndrome coronariana aguda...

Ferritina sérica e coronariopatia obstrutiva: correlação angiográfica

Godoy,Moacir Fernandes de; Takakura,Isabela Thomaz; Machado,Rafael Dinardi; Grassi,Luciano Vaccari; Nogueira,Paulo Roberto
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
27.71%
OBJETIVO: Verificar a possível associação entre os valores séricos de ferritina e o grau de coronariopatia obstrutiva. MÉTODOS: Foram estudados 115 pacientes com cinecoronariografia e concomitante dosagem sérica de ferritina. Os valores de corte adotados foram 80 ng/ml para mulheres, e 120 ng/ml para homens. RESULTADOS: As ferritinemias médias nos sexos masculino e feminino foram, respectivamente, 133,9±133,8 ng/ml 214,6±217,2 ng/ml (p=0,047). Observou-se que 44,1% das mulheres se apresentavam com ferritinemia normal, contra 30,9% dos homens (p=0,254). Nos pacientes sem coronariopatia obstrutivas ou com obstruções discretas (grupo A), a ferritinemia foi de 222,3±325 ng/ml. Já para as obstruções moderadas (grupo B) e graves (grupo C), os níveis foram, respectivamente, 145,6±83,7 ng/ml e 188,9±150,6 ng/ml. Não houve correlação entre o grau de coronariopatia e o nível de ferritina sérica quanto à ferritinemia média. Em relação ao valor de corte, a quantidade de mulheres com ferritina acima de 80 ng/ml que se encontravam nos grupos B+C ou somente C foi significativamente maior que a quantidade de mulheres no grupo A (Odds Ratio 9,71 com IC95% de 1,63 a 57,72). Já no sexo masculino...

Homocisteína, folato e vitamina B12 em pacientes colombianos portadores de coronariopatia

Garcia,Gilberto; Trejos,Juanita; Restrepo,Beatriz; Landázuri,Patricia
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
27.03%
OBJETIVO: Determinar a existência de associação entre os níveis plasmáticos de homocisteína, folato ou vitamina B12 e síndrome coronariana aguda em pacientes colombianos. MÉTODOS: Estudo caso-controle: foram 50 pacientes portadores de síndrome coronariana aguda e 50 pacientes ambulatoriais sem síndrome coronariana. Foram medidos os níveis de homocisteína, folato e vitamina B12 por meio de imunoensaio por quimioluminescência. Foram também medidos os níveis de colesterol e frações, triglicérides, uréia, creatinina, hemoglobina e hematócrito. RESULTADOS: As concentrações plasmáticas médias de homocisteína foram significativamente diferentes entre os casos (12,4 µmol/l ± 6,0) e os controles (9,7 µmol/l ± 2,4), p=0,01. Os níveis de ácido fólico dos casos foram menores que os dos controles (respectivamente 10,5 ng/ml ± 3,5 x 12,6 ng/ml ± 3,6; p=0,01). Foi observada relação inversa entre os níveis de folato e os de homocisteína. Não houve relação entre os níveis de vitamina B12 e os de homocisteína. Houve diferença significativa nos níveis de triglicérides entre os grupos caso e controle (respectivamente 136,91 ± 67,27 x 174,3 ± 77,6; p=0,01). A razão das chances para hiper-homocisteinemia na síndrome coronariana aguda foi de 4...

Coronariopatia assintomática em chagásicos com insuficiência cardíaca: prevalência e fatores de risco

Carvalho,Gustavo; Rassi,Salvador; Bastos,José Maria Dias de Azeredo; Câmara,Sílvio Sérgio Pontes
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.71%
FUNDAMENTO: A concomitância de doença arterial coronária assintomática em pacientes com cardiomiopatia chagásica em IC é controversa na literatura médica, pois ambas as doenças se mostram prevalentes em algumas regiões do Brasil. Objetivo: Determinar a prevalência da coronariopatia (lesões > 50%) em uma população específica de pacientes com cardiomiopatia chagásica em IC classes funcionais III e IV, que não apresentavam eventos coronarianos prévios. OBJETIVO: Determinar a prevalência da coronariopatia (lesões > 50%) em uma população específica de pacientes com cardiomiopatia chagásica em IC classes funcionais III e IV, que não apresentavam eventos coronarianos prévios. MÉTODOS: Realizou-se cineangiocoronariografia em 61 pacientes consecutivos, portadores de cardiomiopatia chagásica, em IC classes funcionais III e IV, para se excluir coronariopatia. Esses pacientes faziam parte do protocolo do Estudo de Terapia Celular em Cardiopatias, o qual exigia a realização de cineangiocoronariografia antes de se injetarem células-tronco. Os fatores de risco para aterosclerose também analisados nessa população foram: idade, hipertensão arterial, diabetes, dislipidemia, tabagismo e sobrepeso. RESULTADOS: Idade média 51...

Utilização de terapêuticas comprovadamente úteis no tratamento da coronariopatia aguda: comparação entre diferentes regiões brasileiras. Análise do Registro Brasileiro de Síndromes Coronarianas Agudas (BRACE - Brazilian Registry on Acute Coronary Syndromes)

Nicolau,José Carlos; Franken,Marcelo; Lotufo,Paulo Andrade; Carvalho,Antonio Carlos; Marin Neto,José Antonio; Lima,Felipe Gallego; Dutra,Oscar; Knobel,Elias; Oliveira,Cesar Cardoso de; Timerman,Sérgio; Stefanini,Edson
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
27.5%
FUNDAMENTO: Pouco se sabe, em nosso meio, sobre diferenças regionais no tratamento da coronariopatia aguda. OBJETIVO: Analisar o comportamento regional relativamente à utilização de terapêuticas comprovadamente úteis na coronariopatia aguda. MÉTODOS: Foram selecionados aleatoriamente 71 hospitais, respeitando-se a proporcionalidade do país em relação à localização geográfica, entre outros critérios. Na população global, foi analisada regionalmente a utilização de AAS, clopidogrel, inibidor da ECA/bloqueador de AT1, betabloqueador e estatina, isoladamente e agrupados por escore individual que variou de 0 (nenhum medicamento utilizado) a 100 (todos utilizados). No infarto com supradesnivelamento de ST (IAMCSST) foram analisadas diferenças regionais sobre utilização de terapêuticas de recanalização (fibrinolíticos e angioplastia primária). RESULTADOS: No global da população, nas primeiras 24 horas de hospitalização, a média de escore na região Norte-Nordeste (70,5 ± 22,1) foi menor (p < 0,05) do que nas regiões Sudeste (77,7 ± 29,5), Centro-Oeste (82 ± 22,1) e Sul (82,4 ± 21). Por ocasião da alta, o escore da região Norte-Nordeste (61,4 ± 32,9) foi menor (p < 0,05) do que nas regiões Sudeste (69...

Ecocardiografia sob estresse em coronariopatia

Oliveira,Joselina Luzia Menezes; Barreto,Martha Azevedo; Silva,Andréa Barbosa Ávila; Sousa,Antônio Carlos Sobral
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2004 PT
Relevância na Pesquisa
27.03%
A ecodopplercardiografia é uma metodologia simples, rápida e não invasiva para identificar anormalidades regional e global da função do ventrículo esquerdo, podendo ser considerado o método não invasivo de maior aplicabilidade dentro das técnicas de imagem. A ecocardiografia sob estresse é utilizada para diagnóstico, estratificação de risco, prognóstico e avaliação da viabilidade miocárdica na doença arterial coronariana. Várias são as formas de se submeter o coração ao estresse para o estudo ecocardiográfico. Para indivíduos com capacidade física preservada, utiliza-se o teste com esteira ou bicicleta e para aqueles sem condições de se exercitar, são usados os testes farmacológicos. Apesar da boa acurácia diagnóstica e do valor prognóstico com os dois métodos já referidos, novas técnicas vêm sendo estudadas, como a utilização do contraste ecocardiográfico com microbolhas para avaliação das bordas do endocárdio e o estudo da perfusão miocárdica.

Exercício resistido no cardiopata: revisão sistemática

Gonçalves,Ana Clara Campagnolo Real; Pastre,Carlos Marcelo; Camargo Filho,José Carlos Silva; Vanderlei,Luiz Carlos Marques
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Paraná Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
27.03%
INTRODUÇÃO: A perda de massa muscular secundária à idade e à inatividade física é clinicamente relevante na população cardíaca; contudo, a prescrição do exercício resistido dinâmico para esses pacientes apresenta-se inconclusiva na literatura. OBJETIVOS: Reunir informações e apresentar as principais diretrizes relacionadas à prescrição de exercícios resistidos em cardiopatas. MATERIAIS E MÉTODOS: Foi realizada busca sistemática de literatura, a partir das bases de dados LILACS, SciELO e MEDLINE, utilizando os seguintes descritores na língua portuguesa: força muscular, exercício isométrico, esforço físico, cardiopatia e coronariopatia, e seus correspondentes na língua inglesa (muscle strength, isometric exercise, physical effort, heart disease e artery coronary disease), os quais foram pesquisados separadamente e em cruzamentos, sendo considerados para esta revisão apenas artigos publicados entre 2005 e 2010. RESULTADOS E DISCUSSÃO: De um total de 806 artigos foram selecionados 22 para integrar a revisão, sendo 14 estudos classificados como artigos originais, 2 artigos de atualização da literatura e 6 artigos de revisão, além do capítulo 8 do livro intitulado Diretrizes do ACSM (American College of Sports Medicine) para os testes de esforço e sua prescrição...

Prevalência de dilatação da aorta abdominal em coronariopatas idosos

Meirelles,Guilherme Vieira; Mantovani,Mario; Braile,Domingo Marcolino; Araújo Filho,José Dalmo; Araújo,José Dalmo
Fonte: Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) Publicador: Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
27.03%
CONTEXTO: A realização de programas de triagem para o aneurisma da aorta abdominal de forma indiscriminada auxiliará uma pequena porcentagem de indivíduos, mas ao considerarmos grupos com fatores de risco relacionados à dilatação da aorta, aumentando a probabilidade da doença, este permitirá um direcionamento adequado dos recursos e um benefício maior à população. Programas direcionados pelas sociedades médicas, permitindo um diagnóstico precoce das doenças vasculares e conseqüentemente um melhor preparo do doente, promoveriam melhores taxas de sobrevida com menor morbidade. OBJETIVO: Avaliar a prevalência da dilatação da aorta abdominal em uma amostra de pacientes idosos com mais de 60 anos de idade, portadores de coronariopatia aterosclerótica diagnosticada por cineangiocoronariografia. MÉTODOS: Para a seleção dessa amostra, levou-se em consideração o fato de que a avaliação pré-operatória de cirurgia vascular não tenhasido a indicação do cateterismo. Procedeu-se então a avaliação, baseada na anamnese, exame físico e Doppler ultra-som da aorta abdominal. A análise estatística iniciou-se com o teste qui-quadrado, com a posterior análise de regressão logística multivariada e regressão logística univariada...

Prognóstico tardio em jovens com coronariopatia estável: evolução em 10 anos após intervenção coronária percutânea

Bienert,Igor Ribeiro de Castro; Ribeiro,Expedito E.; Kajita,Luiz J.; Perin,Marco Antonio; Campos,Carlos A. H.; Trentin,Fabio; Lemos,Pedro Alves
Fonte: Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista - SBHCI Publicador: Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista - SBHCI
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
27.03%
INTRODUÇÃO: Atualmente são ainda desconhecidas as implicações prognósticas tardias da doença arterial coronária (DAC) estável em pacientes jovens. O objetivo deste trabalho foi avaliar o prognóstico de pacientes adultos jovens com diagnóstico de DAC estável, tratados por meio de intervenção coronária percutânea (ICP) e acompanhados por até 10 anos. MÉTODOS: A população do estudo foi constituída por pacientes jovens (idade abaixo do 10o percentil) de um grupo de 1.394 pacientes consecutivos tratados para DAC estável por via percutânea. As características dos pacientes foram coletadas prospectivamente. Após o procedimento foi realizado seguimento ambulatorial, com análise do prontuário hospitalar eletrônico e contato telefônico, quando necessário. O desfecho primário foi a mortalidade geral e o desfecho secundário, a mortalidade cardiovascular. RESULTADOS: Foram selecionados 140 pacientes, com média de idade de 43,7 ± 4 anos (mínimo de 26 anos e máximo de 48 anos), predominantemente do sexo masculino (76,4%). Diabetes melito estava presente em aproximadamente um quinto dos pacientes e metade apresentava infarto prévio. Os pacientes foram seguidos por uma média de 94,6 ± 36,2 meses e a mortalidade geral no seguimento de 10 anos foi de 6%...

Coronariopatia assintomática em pacientes com cardiomiopatia chagásica em insuficiência cardíaca grave: prevalência e fatores de risco.

CARVALHO, Gustavo
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Ciencias da Saude; Ciencias da Saude Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Ciencias da Saude; Ciencias da Saude
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.83%
Background: The concomitance of asymptomatic coronary heart disease in patients with Chagas cardiomyopathy with heart failure is not well known in medical literature, and both are very prevalent in some regions of Brazil. Objective: Determine the prevalence of coronary disease (lesion>50%) in a specific group of patients with Chagas cardiomyopathy and heart failure, in functional class III and IV, with no previous symptoms or diagnosis of coronaryopathy. Methods: Coronary angiography was performed in 61 consecutive patients with Chagas cardiomyopathy with heart failure, functional class III and IV, to exclude coronary heart disease. These patients were part of study protocol of cell therapy in heart disease, which required the implementation of coronary angiography before injecting stem cells. Risk factors for atherosclerosis also analyzed in this population were: age, hypertension, diabetes, dyslipidemia, smoking and overweight. Results: ages 51.6 + 9.6 years 65.5%(n = 40) men. The prevalence of coronary disease found in this population was 1.6%(1). The prevalence of risk factors were: hypertension 18%(11), smoking 59%(36), diabetes 1.6%(1) and dyslipidemia 6.5%(4). Conclusion: The prevalence of asymptomatic coronary disease in patients with chagasic etiology severe heart failure is low and among the risk factors for coronary heart disease...

Action and coping plans related to the behavior of adherence to drug therapy among coronary heart disease outpatients; Planes de acción y de enfrentamiento de obstáculos relacionados al comportamiento de adhesión a la terapia medicamentosa en pacientes con coronariopatía; Planos de ação e de enfrentamento de obstáculos relacionados ao comportamento de adesão à terapia medicamentosa em coronariopatas

Lourenço, Laura Bacelar de Araujo; Rodrigues, Roberta Cunha Matheus; Spana, Thaís Moreira; Gallani, Maria Cecília Bueno Jayme; Cornélio, Marilia Estevam
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2012 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
27.32%
OBJECTIVE: to analyze the action and coping plans related to the behavior of adhering to drug therapy, developed by coronary heart disease (CHD) outpatients, and to identify the barriers perceived to adopting this behavior. METHODS: the participants (n=59) were invited to formulate action plans and coping plans for the behavior of adhering to the cardio-protective medications and the symptom-relief medications. RESULTS: specific action plans for taking the medications associated with temporal markers and the sleep-wake cycle were shown. The most frequently reported obstacles were forgetfulness and absence of routine in daily living activities. The coping plans for overcoming forgetfulness were the most specific. CONCLUSION: this study's findings support the application of implementation intentions aimed at optimizing adherence to drug therapy among patients with CHD.; OBJETIVO: analizar los planes de acción y de enfrentamiento de obstáculos relacionados al comportamiento de adhesión a la terapia medicamentosa, elaborados por pacientes con coronariopatía en seguimiento de ambulatorio e identificar las barreras percibidas para adopción de este comportamiento. MÉTODO: los participantes (n=59) fueron invitados a elaborar planes de acción (action planning) y de enfrentamiento de obstáculos (coping planning) para el comportamiento de adhesión a los medicamentos cardio-protectores y de alivio de los síntomas. RESULTADOS: fueron evidenciados planes de acción específicos para la tomada de los medicamentos que asociaron el comportamiento a marcadores temporales y al ciclo vigilia sueño. Los obstáculos más frecuentemente relatados fueron el olvido y la ausencia de rutina en las actividades de vida diaria. Los planes de enfrentamiento elaborados para superar el olvido fueron los más específicos. CONCLUSIÓN: los hallazgos de este estudio subvencionan la aplicación de la implementación de la intención para optimizar la adhesión de pacientes con coronariopatía a la terapia medicamentosa.; OBJETIVO: analisar os planos de ação e de enfrentamento de obstáculos...