Página 1 dos resultados de 249 itens digitais encontrados em 0.066 segundos

Controle de vetores utilizando mosquitos geneticamente modificados; Control of vector populations using genetically modified mosquitoes

WILKE, André Barreto Bruno; GOMES, Almério de Castro; NATAL, Delsio; MARRELLI, Mauro Toledo
Fonte: São Paulo Publicador: São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR; ENG
Relevância na Pesquisa
106.24%
Formas químicas de controle de mosquitos vetores são ineficazes, levando ao desenvolvimento de novas estratégias. Assim, foi realizada revisão das estratégias de controle genético de populações de mosquitos vetores baseada na técnica do inseto estéril. Uma delas consiste na liberação de machos esterilizados por radiação, a outra, na integração de um gene letal dominante associado a um promotor específico de fêmeas imaturas. Entre as vantagens sobre outras técnicas biológicas e químicas de controle de vetores estão: alta especificidade, não prejudicial ao meio ambiente, baixo custo de produção e alta eficácia. O uso desta técnica de modificação genética pode vir a ser uma importante ferramenta do manejo integrado de vetores; The ineffectiveness of current strategies for chemical control of mosquito vectors raises the need for developing novel approaches. Thus, we carried out a literature review of strategies for genetic control of mosquito populations based on the sterile insect technique. One of these strategies consists of releasing radiation-sterilized males into the population; another, of integrating a dominant lethal gene under the control of a specific promoter into immature females. Advantages of these approaches over other biological and chemical control strategies include: highly species-specific...

Avaliação de termonebulizações de propoxur contra mosquitos através de testes biológicos

Gebara,Amir Bertoni; Almeida,Maria do Carmo Ramalho R. de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/1988 PT
Relevância na Pesquisa
86.12%
A eficácia de termonebulização do inseticida propoxur no controle de Aedes aegypti foi avaliada através de testes realizados no Município de São José do Rio Preto, Estado de São Paulo (Brasil). Estudos comparativos monitorados por mosquitos - Culex quinquefasciatus - presos em gaiolas, indicaram que o horário de aplicação do inseticida teve forte influência na mortalidade dos mosquitos, que não ultrapassou 43% quando as aplicações foram feitas entre 17 h e 17:30 h, enquanto que para as aplicações feitas após às 19 h a mortalidade média foi de 73%. Nos testes realizados à noite foi constatada uma mortalidade média não inferior a 95% nas gaiolas posicionadas em dependências com as portas e janelas abertas e naquelas onde as portas e janelas estavam fechadas observou-se uma mortalidade média não superior a 13%. Mudando-se a concentração do inseticida de 1:12 para 1:9, a mortalidade dos mosquitos não diferiu de forma significativa.

Plano amostral para cálculo de densidade larvária de Aedes aegypti e Aedes albopictus no Estado de São Paulo, Brasil

Alves,Maria Cecília G.P.; Gurgel,Sérgio de M.; Almeida,Maria do Carmo R.R. de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1991 PT
Relevância na Pesquisa
85.85%
O Programa de Controle de Vetores de Febre Amarela e Dengue, desenvolvido pela Superintendência de Controle de Endemias do Estado de São Paulo, Brasil, prevê a realização de pesquisa para avaliação da densidade larvária de Aedes aegypti e Aedes albopictus em edificações de municípios com infestação domiciliar. Descreve-se o plano amostral que vem sendo aplicado, desde outubro de 1987, nos municípios da Região de Presidente Prudente. Para acompanhamento da densidade está sendo utilizado o índice de Breteau. São sorteados, nos municípios infestados, mensalmente e de forma independente, amostras de edificações para a obtenção das estimativas do índice. O plano amostral prevê a seleção de conglomerados em 2 estágios: quadras e edificações. O tamanho da amostra foi definido estimando-se o coeficiente da correlação intraconglomerado e variância relativa por elemento através de pesquisas realizadas anteriormente em municípios do Serviço Regional de São José do Rio Preto. O plano propõe que os valores relativos ao tamanho da amostra sejam atualizados periodicamente em função dos valores obtidos para o estimador do Índice de Breteau e sua variância, em meses anteriores.

Susceptibilidade larval de duas populações de Aedes egypti a inseticidas químicos

Campos,Jairo; Andrade,Carlos FS
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
86.05%
OBJETIVO: A susceptibilidade dos insetos tem sido um dos mais importantes aspectos a ser monitorados em programas de saúde pública que tratam do controle de vetores. O estudo objetiva avaliar a susceptibilidade de larvas de Aedes aegypti a inseticidas químicos em áreas sujeitas ou não a controle. MÉTODOS: Bioensaios foram realizados com concentração de diagnóstico e concentração múltipla, segundo padrão da Organização Mundial de Saúde para as coletas de larvas de Aedes aegypti, em uma área não sujeita -- Campinas, SP -- e em uma outra área sujeita -- Campo Grande, MS -- a tratamentos químicos de controle. RESULTADOS: Larvas de Aedes aegypti coletadas em Campinas indicaram resistência potencial à concentração-diagnóstico (CD) de 0,04 ppm do organofosforado temephos. O teste de concentração múltipla registrou sobrevivência de 24,5% à concentração de 0,0125 ppm. A susceptibilidade dessa mesma linhagem foi avaliada para o organofosforado fenitrothion (CD=0,08 ppm) e o piretróide cipermetrina (CD=0,01 ppm), resultando em valores normais para essas concentrações. Larvas de Ae. aegypti coletadas em Campo Grande mostraram susceptibilidade normal ao temephos (CD=0,04 ppm) e à cipermetrina (CD=0,01 ppm). Também foram estabelecidas as CL50 e as CL95 de cipermetrina 25 CE...

Susceptibilidade larval de populações de Aedes aegypti e Culex quinquefasciatus a inseticidas químicos

Campos,Jairo; Andrade,Carlos F S
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 PT
Relevância na Pesquisa
86.11%
OBJETIVO: Avaliar a susceptibilidade a inseticidas químicos de larvas de Culex quinquefasciatus e Aedes aegypti, provenientes de áreas sujeitas ou não a tratamentos de controle. MÉTODOS: Foram coletadas larvas de mosquitos em uma área não sujeita a tratamentos com inseticidas (Campinas, SP) e em áreas sujeitas a esses tratamentos (Campo Grande, MS e Cuiabá, MT). Foram usados bioensaios com concentrações diagnóstico e concentrações múltipla de inseticidas organofosforados e piretróides, segundo padrão da Organização Mundial de Saúde, para avaliar a susceptibilidade dessas larvas. RESULTADOS: Ensaios com larvas de Culex quinquefasciatus de Campinas, SP, permitiram a suspeita de resistência à cipermetrina e evidenciaram resistência à ciflutrina. Larvas dessa espécie coletadas em Campo Grande, MS, e Campinas, SP, apresentaram resistência ao temephos. Para a colônia campineira desta espécie, foram estabelecidas as razões de resistência: RR50=6,36 e RR95=4,94, com base em linhagem susceptível padrão. Adicionalmente, os testes com Aedes aegypti mostraram susceptibilidade similar ao temephos em uma população de campo (Cuiabá, MT) e uma de laboratório. CONCLUSÕES: Os resultados indicam resistência a organofosforado e piretróides em Culex quinquefasciatus...

Controle de vetores utilizando mosquitos geneticamente modificados

Wilke,André Barreto Bruno; Gomes,Almério de Castro; Natal,Delsio; Marrelli,Mauro Toledo
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
106.21%
Formas químicas de controle de mosquitos vetores são ineficazes, levando ao desenvolvimento de novas estratégias. Assim, foi realizada revisão das estratégias de controle genético de populações de mosquitos vetores baseada na técnica do inseto estéril. Uma delas consiste na liberação de machos esterilizados por radiação, a outra, na integração de um gene letal dominante associado a um promotor específico de fêmeas imaturas. Entre as vantagens sobre outras técnicas biológicas e químicas de controle de vetores estão: alta especificidade, não prejudicial ao meio ambiente, baixo custo de produção e alta eficácia. O uso desta técnica de modificação genética pode vir a ser uma importante ferramenta do manejo integrado de vetores.

Controle de mosquitos com base em larvicidas no Estado do Rio Grande do Sul, Brasil: a escolha do agente de controle

Ruas-Neto,Antônio L.; Silveira,Sydnei M.; Colares,Evandro Ricardo da C.
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1994 PT
Relevância na Pesquisa
86.18%
Desenvolveu-se neste estudo uma comparação entre larvicidas químicos e biológicos usados em programas de controle de mosquitos no Rio Grande do Sul. Em bioensaios de laboratório contra Culex quinquefasciatus constatou-se que as formulações biológicas líquidas Vectobac 12 AS e Teknar 3000 (Bacillus thuringiensis israelensis), ABG 6262 líquido e em pó (B. sphaericus 2362), foram altamente eficazes. Também as formulações experimentais de B. thuringiensis israelensis produzidas em laboratórios brasileiros foram consideradas adequadas. Entre as formulações químicas, os compostos piretróides Pirisa e K-Othrine produziram resultados melhores do que os organo-fosforados Lebaycid e Abate. Estes últimos produziram respostas dez vezes mais fracas do que o previsto em outros estudos. Em condições de campo, a dose de 1250 mg/m² para as formulações biológicas foi considerada adequada para a rotina das aplicações, porque permite superar as influências físicas do meio sobre os resultados. Somente as formulações de B. sphaericus produziram interrupções nas reinfestações dos focos de culicídeos observados. Períodos de até 39 semanas sem reinfestações foram observados em focos naturais e de um mês sem sobrevivência foi observado em tanques...

Ecologia de mosquitos (Diptera, Culicidae) em áreas do Parque Nacional do Iguaçu, Brasil: 1 ­ Distribuição por hábitat

Guimarães,Anthony Érico; Lopes,Catarina Macedo; Mello,Rubens Pinto de; Alencar,Jeronimo
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 PT
Relevância na Pesquisa
85.87%
Estabelecemos a influência exercida pela cobertura vegetal de quatro diferentes biótopos em áreas do Parque Nacional do Iguaçu (PNI) sobre a fauna local de mosquitos. Realizaram-se capturas bimestrais, em isca humana e armadilha Shannon, em três diferentes períodos do dia, em ambiente silvestre e domiciliar, durante 24 meses consecutivos. Dentre os 20.273 espécimes de fêmeas adultas capturadas, pertencentes a 44 espécies, Ochlerotatus serratus (10,3%), Haemagogus leucocelaenus (9,7%), Mansonia titillans (9,6%) e Chagasia fajardoi (8,8%) foram predominantes. Anopheles cruzii, Runchomyia theobaldi, Wyeomyia aporonoma e Wy. confusa ocorreram exclusivamente em áreas com vegetação bem preservada e densa configuração. Culex nigripalpus, Oc. pennai, Oc. serratus, Sabethes purpureus e Sa. albiprivus foram capturados nos três biótopos essencialmente silvestres. Na mata no entorno da represa foram capturadas principalmente An. albitarsis s.l., An. galvaoi, An. evansae, An. fluminensis, Coquillettidia venezuelensis, Cq. juxtamansonia, Wy. quasilongirostris e Onirion personatum. As espécies que apresentaram maiores incidências na área sob ação antrópica foram Ch. fajardoi, Cq. fasciolata, Cq. nitens e Ma. titillans.

Perspectivas de uso e potencial de plantas no controle de culicíneos de importância em saúde pública; Prospects and potential use of plants in controlling culicines of public health significance

Castro Júnior, Laurindo Camilo de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Medicina Tropical e Saúde Pública (IPTSP); Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Medicina Tropical e Saúde Pública (IPTSP); Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.85%
The control and combat culicines have presented difficuties related to the emergence of resistant mosquito populations, ostensibly occasioned by the use of current synthetic insecticides. This reality creates the necessity of looking for new substances insecticide and constant development of new formulations. Face to this situation, phytochemical studies have demonstrated that plants are an abundant source of new active principles. In this work, a quantitative and qualitative review was carried out, between the period of 1970 and 2010, looking for plants that had presented insecticidal effect on culicines, with importance to public health. There were found 174 botanical species, distributed in 56 families, with bigger concentration of species in the Lamiaceae (15 species), Fabaceae (12 species), Asteraceae (12 species), Cucurbitaceae (9 species) and Myrtaceae (9 species) families. The main insecticidal effects founded in the related articles were: larvicidal action, mosquitocidal action, growth inhibition and repellency effect. About the insecticide activity, the Copaifera reticulata and Piper nigrum were the plants that presented the larger potentials for Culicinae. The diterpenoide, acid 3-ß-acetoxylabdan-8(17)-13-dien-15-oico...

Susceptibilidade larval de populações de Aedes aegypti e Culex quinquefasciatus a inseticidas químicos; Larval susceptibility of Aedes aegypti and Culex quinquefasciatus populations to chemical insecticides

Campos, Jairo; Andrade, Carlos F S
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2003 POR
Relevância na Pesquisa
86.11%
OBJETIVO: Avaliar a susceptibilidade a inseticidas químicos de larvas de Culex quinquefasciatus e Aedes aegypti, provenientes de áreas sujeitas ou não a tratamentos de controle. MÉTODOS: Foram coletadas larvas de mosquitos em uma área não sujeita a tratamentos com inseticidas (Campinas, SP) e em áreas sujeitas a esses tratamentos (Campo Grande, MS e Cuiabá, MT). Foram usados bioensaios com concentrações diagnóstico e concentrações múltipla de inseticidas organofosforados e piretróides, segundo padrão da Organização Mundial de Saúde, para avaliar a susceptibilidade dessas larvas. RESULTADOS: Ensaios com larvas de Culex quinquefasciatus de Campinas, SP, permitiram a suspeita de resistência à cipermetrina e evidenciaram resistência à ciflutrina. Larvas dessa espécie coletadas em Campo Grande, MS, e Campinas, SP, apresentaram resistência ao temephos. Para a colônia campineira desta espécie, foram estabelecidas as razões de resistência: RR50=6,36 e RR95=4,94, com base em linhagem susceptível padrão. Adicionalmente, os testes com Aedes aegypti mostraram susceptibilidade similar ao temephos em uma população de campo (Cuiabá, MT) e uma de laboratório. CONCLUSÕES: Os resultados indicam resistência a organofosforado e piretróides em Culex quinquefasciatus...

Controle de vetores utilizando mosquitos geneticamente modificados; Control de vectores utilizando mosquitos genéticamente modificados; Control of vector populations using genetically modified mosquitoes

Wilke, André Barreto Bruno; Gomes, Almério de Castro; Natal, Delsio; Marrelli, Mauro Toledo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
106.3%
Formas químicas de control de mosquitos vectores son ineficaces, llevando al desarrollo de nuevas estrategias. Así, fue realizada revisión de las estrategias de control genético de poblaciones de mosquitos vectores basada en la técnica del insecto estéril. Una de ellas consiste en la liberación de machos esterilizados por radiación, la otra, en la integración de un gen letal dominante asociado a un promotor específico de hembras inmaduras. Entre las ventajas sobre otras técnicas biológicas y químicas de control de vectores están: la alta especificidad, no prejudicial al ambiente, bajo costo de producción y alta eficiencia. El uso de esta técnica de modificación genética puede ser una importante herramienta del manejo integrado de vectores.; The ineffectiveness of current strategies for chemical control of mosquito vectors raises the need for developing novel approaches. Thus, we carried out a literature review of strategies for genetic control of mosquito populations based on the sterile insect technique. One of these strategies consists of releasing radiation-sterilized males into the population; another, of integrating a dominant lethal gene under the control of a specific promoter into immature females. Advantages of these approaches over other biological and chemical control strategies include: highly species-specific...

Dispersão de Aedes aegypti em local presumidamente sem barreira limitante ao vôo na cidade do Rio de Janeiro; Dispersión ilimitada de Aedes aegypti en la ciudad de Río de Janeiro, Brasil; Presumed unconstrained dispersal of Aedes aegypti in the city of Rio de Janeiro, Brazil

Maciel-de-Freitas, Rafael; Lourenço-de-Oliveira, Ricardo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/2009 ENG
Relevância na Pesquisa
86.07%
OBJETIVO: Avaliar a dispersão de fêmeas de Aedes aegypti em uma área onde não houve nenhuma interferência quanto à redução de potenciais criadouros e não há barreira geográfica que limite o vôo dos mosquitos. MÉTODOS: Um experimento de marcação-soltura-recaptura foi realizado em dezembro de 2006, no bairro urbano Olaria, endêmico para dengue na cidade do Rio de Janeiro (RJ), onde não há obstáculos evidentes à dispersão de fêmeas de Ae. aegypti. Armadilhas para captura de mosquitos foram instaladas em 192 residências (96 Adultraps e 96 MosquiTraps). RESULTADOS: Foram soltas 725 fêmeas grávidas marcadas com pó fluorescente e a taxa de recaptura foi de 6,3%. Fêmeas de Ae. aegypti dispersaram em média 288,12 m do ponto de soltura e o deslocamento máximo foi de 690 m; 50% e 90% das fêmeas voaram até 350 m e 500,2 m respectivamente. CONCLUSÕES: A dispersão de fêmeas de Ae. aegypti em Olaria foi maior que em áreas com barreiras físicas e/ou geográficas. Não houve evidências de preferência de direção do vôo dos mosquitos, o qual foi considerado randômico ou uniforme a partir do ponto de soltura.; OBJETIVO: Evaluar la dispersión de hembras de Aedes aegypti en un área sin manipulación de recipientes y sin barreras geográficas que limiten el vuelo del mosquito. MÉTODOS: Se realizó un experimento de marcaje y recaptura en diciembre de 2006...

Plano amostral para cálculo de densidade larvária de Aedes aegypti e Aedes albopictus no Estado de São Paulo, Brasil; Sampling desing for larval density computation of Aedes Aegypti and Aedes albopictus in the State of S. Paulo, Brazil

Alves, Maria Cecília G.P.; Gurgel, Sérgio de M.; Almeida, Maria do Carmo R.R. de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/1991 POR
Relevância na Pesquisa
85.85%
O Programa de Controle de Vetores de Febre Amarela e Dengue, desenvolvido pela Superintendência de Controle de Endemias do Estado de São Paulo, Brasil, prevê a realização de pesquisa para avaliação da densidade larvária de Aedes aegypti e Aedes albopictus em edificações de municípios com infestação domiciliar. Descreve-se o plano amostral que vem sendo aplicado, desde outubro de 1987, nos municípios da Região de Presidente Prudente. Para acompanhamento da densidade está sendo utilizado o índice de Breteau. São sorteados, nos municípios infestados, mensalmente e de forma independente, amostras de edificações para a obtenção das estimativas do índice. O plano amostral prevê a seleção de conglomerados em 2 estágios: quadras e edificações. O tamanho da amostra foi definido estimando-se o coeficiente da correlação intraconglomerado e variância relativa por elemento através de pesquisas realizadas anteriormente em municípios do Serviço Regional de São José do Rio Preto. O plano propõe que os valores relativos ao tamanho da amostra sejam atualizados periodicamente em função dos valores obtidos para o estimador do Índice de Breteau e sua variância, em meses anteriores.; The Yellow Fever and Dengue Vector Control Program developed by the Superintendency for the Control of Endemic Diseases in the State of S. Paulo recommends Aedes aegypti and Aedes albopictus larval density monitoring in cities with domiciliar infestation. The sampling plan which has been applied in the countries of the Presidente Prudente region (SP- Brazil) since 1987 is described. The infestation is measured by using the Breteau Index. A sample of buildings is drawn...

Avaliação de termonebulizações de propoxur contra mosquitos através de testes biológicos; Evaluation of thermonebulization of propoxur used against mosquitoes by means of biological tests

Gebara, Amir Bertoni; Almeida, Maria do Carmo Ramalho R. de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/1988 POR
Relevância na Pesquisa
86.12%
A eficácia de termonebulização do inseticida propoxur no controle de Aedes aegypti foi avaliada através de testes realizados no Município de São José do Rio Preto, Estado de São Paulo (Brasil). Estudos comparativos monitorados por mosquitos - Culex quinquefasciatus - presos em gaiolas, indicaram que o horário de aplicação do inseticida teve forte influência na mortalidade dos mosquitos, que não ultrapassou 43% quando as aplicações foram feitas entre 17 h e 17:30 h, enquanto que para as aplicações feitas após às 19 h a mortalidade média foi de 73%. Nos testes realizados à noite foi constatada uma mortalidade média não inferior a 95% nas gaiolas posicionadas em dependências com as portas e janelas abertas e naquelas onde as portas e janelas estavam fechadas observou-se uma mortalidade média não superior a 13%. Mudando-se a concentração do inseticida de 1:12 para 1:9, a mortalidade dos mosquitos não diferiu de forma significativa.; The thermonebulization efficcacy of the insecticide propoxur used in Aedes aegypti control was evaluated by means of tests carried out in S. José do Rio Preto, S. Paulo, Brazil. Comparative studies monitored by caged mosquitoes - Culex quinquefasciatus - indicated that the applications of the insecticide influenced mosquito mortality greatly...

Controle de vetores utilizando mosquitos geneticamente modificados

Wilke,André Barreto Bruno; Gomes,Almério de Castro; Natal,Delsio; Marrelli,Mauro Toledo
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
106.21%
Formas químicas de controle de mosquitos vetores são ineficazes, levando ao desenvolvimento de novas estratégias. Assim, foi realizada revisão das estratégias de controle genético de populações de mosquitos vetores baseada na técnica do inseto estéril. Uma delas consiste na liberação de machos esterilizados por radiação, a outra, na integração de um gene letal dominante associado a um promotor específico de fêmeas imaturas. Entre as vantagens sobre outras técnicas biológicas e químicas de controle de vetores estão: alta especificidade, não prejudicial ao meio ambiente, baixo custo de produção e alta eficácia. O uso desta técnica de modificação genética pode vir a ser uma importante ferramenta do manejo integrado de vetores.

Susceptibilidade larval de populações de Aedes aegypti e Culex quinquefasciatus a inseticidas químicos

Campos,Jairo; Andrade,Carlos F S
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 PT
Relevância na Pesquisa
86.11%
OBJETIVO: Avaliar a susceptibilidade a inseticidas químicos de larvas de Culex quinquefasciatus e Aedes aegypti, provenientes de áreas sujeitas ou não a tratamentos de controle. MÉTODOS: Foram coletadas larvas de mosquitos em uma área não sujeita a tratamentos com inseticidas (Campinas, SP) e em áreas sujeitas a esses tratamentos (Campo Grande, MS e Cuiabá, MT). Foram usados bioensaios com concentrações diagnóstico e concentrações múltipla de inseticidas organofosforados e piretróides, segundo padrão da Organização Mundial de Saúde, para avaliar a susceptibilidade dessas larvas. RESULTADOS: Ensaios com larvas de Culex quinquefasciatus de Campinas, SP, permitiram a suspeita de resistência à cipermetrina e evidenciaram resistência à ciflutrina. Larvas dessa espécie coletadas em Campo Grande, MS, e Campinas, SP, apresentaram resistência ao temephos. Para a colônia campineira desta espécie, foram estabelecidas as razões de resistência: RR50=6,36 e RR95=4,94, com base em linhagem susceptível padrão. Adicionalmente, os testes com Aedes aegypti mostraram susceptibilidade similar ao temephos em uma população de campo (Cuiabá, MT) e uma de laboratório. CONCLUSÕES: Os resultados indicam resistência a organofosforado e piretróides em Culex quinquefasciatus...

Ecologia de mosquitos (Diptera, Culicidae) em áreas do Parque Nacional do Iguaçu, Brasil: 1 ­ Distribuição por hábitat

Guimarães,Anthony Érico; Lopes,Catarina Macedo; Mello,Rubens Pinto de; Alencar,Jeronimo
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 PT
Relevância na Pesquisa
85.87%
Estabelecemos a influência exercida pela cobertura vegetal de quatro diferentes biótopos em áreas do Parque Nacional do Iguaçu (PNI) sobre a fauna local de mosquitos. Realizaram-se capturas bimestrais, em isca humana e armadilha Shannon, em três diferentes períodos do dia, em ambiente silvestre e domiciliar, durante 24 meses consecutivos. Dentre os 20.273 espécimes de fêmeas adultas capturadas, pertencentes a 44 espécies, Ochlerotatus serratus (10,3%), Haemagogus leucocelaenus (9,7%), Mansonia titillans (9,6%) e Chagasia fajardoi (8,8%) foram predominantes. Anopheles cruzii, Runchomyia theobaldi, Wyeomyia aporonoma e Wy. confusa ocorreram exclusivamente em áreas com vegetação bem preservada e densa configuração. Culex nigripalpus, Oc. pennai, Oc. serratus, Sabethes purpureus e Sa. albiprivus foram capturados nos três biótopos essencialmente silvestres. Na mata no entorno da represa foram capturadas principalmente An. albitarsis s.l., An. galvaoi, An. evansae, An. fluminensis, Coquillettidia venezuelensis, Cq. juxtamansonia, Wy. quasilongirostris e Onirion personatum. As espécies que apresentaram maiores incidências na área sob ação antrópica foram Ch. fajardoi, Cq. fasciolata, Cq. nitens e Ma. titillans.

Avaliação de termonebulizações de propoxur contra mosquitos através de testes biológicos

Gebara,Amir Bertoni; Almeida,Maria do Carmo Ramalho R. de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/1988 PT
Relevância na Pesquisa
86.12%
A eficácia de termonebulização do inseticida propoxur no controle de Aedes aegypti foi avaliada através de testes realizados no Município de São José do Rio Preto, Estado de São Paulo (Brasil). Estudos comparativos monitorados por mosquitos - Culex quinquefasciatus - presos em gaiolas, indicaram que o horário de aplicação do inseticida teve forte influência na mortalidade dos mosquitos, que não ultrapassou 43% quando as aplicações foram feitas entre 17 h e 17:30 h, enquanto que para as aplicações feitas após às 19 h a mortalidade média foi de 73%. Nos testes realizados à noite foi constatada uma mortalidade média não inferior a 95% nas gaiolas posicionadas em dependências com as portas e janelas abertas e naquelas onde as portas e janelas estavam fechadas observou-se uma mortalidade média não superior a 13%. Mudando-se a concentração do inseticida de 1:12 para 1:9, a mortalidade dos mosquitos não diferiu de forma significativa.

Controle de mosquitos com base em larvicidas no Estado do Rio Grande do Sul, Brasil: a escolha do agente de controle

Ruas-Neto,Antônio L.; Silveira,Sydnei M.; Colares,Evandro Ricardo da C.
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1994 PT
Relevância na Pesquisa
86.18%
Desenvolveu-se neste estudo uma comparação entre larvicidas químicos e biológicos usados em programas de controle de mosquitos no Rio Grande do Sul. Em bioensaios de laboratório contra Culex quinquefasciatus constatou-se que as formulações biológicas líquidas Vectobac 12 AS e Teknar 3000 (Bacillus thuringiensis israelensis), ABG 6262 líquido e em pó (B. sphaericus 2362), foram altamente eficazes. Também as formulações experimentais de B. thuringiensis israelensis produzidas em laboratórios brasileiros foram consideradas adequadas. Entre as formulações químicas, os compostos piretróides Pirisa e K-Othrine produziram resultados melhores do que os organo-fosforados Lebaycid e Abate. Estes últimos produziram respostas dez vezes mais fracas do que o previsto em outros estudos. Em condições de campo, a dose de 1250 mg/m² para as formulações biológicas foi considerada adequada para a rotina das aplicações, porque permite superar as influências físicas do meio sobre os resultados. Somente as formulações de B. sphaericus produziram interrupções nas reinfestações dos focos de culicídeos observados. Períodos de até 39 semanas sem reinfestações foram observados em focos naturais e de um mês sem sobrevivência foi observado em tanques...

Susceptibilidade larval de duas populações de Aedes egypti a inseticidas químicos

Campos,Jairo; Andrade,Carlos FS
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
86.05%
OBJETIVO: A susceptibilidade dos insetos tem sido um dos mais importantes aspectos a ser monitorados em programas de saúde pública que tratam do controle de vetores. O estudo objetiva avaliar a susceptibilidade de larvas de Aedes aegypti a inseticidas químicos em áreas sujeitas ou não a controle. MÉTODOS: Bioensaios foram realizados com concentração de diagnóstico e concentração múltipla, segundo padrão da Organização Mundial de Saúde para as coletas de larvas de Aedes aegypti, em uma área não sujeita -- Campinas, SP -- e em uma outra área sujeita -- Campo Grande, MS -- a tratamentos químicos de controle. RESULTADOS: Larvas de Aedes aegypti coletadas em Campinas indicaram resistência potencial à concentração-diagnóstico (CD) de 0,04 ppm do organofosforado temephos. O teste de concentração múltipla registrou sobrevivência de 24,5% à concentração de 0,0125 ppm. A susceptibilidade dessa mesma linhagem foi avaliada para o organofosforado fenitrothion (CD=0,08 ppm) e o piretróide cipermetrina (CD=0,01 ppm), resultando em valores normais para essas concentrações. Larvas de Ae. aegypti coletadas em Campo Grande mostraram susceptibilidade normal ao temephos (CD=0,04 ppm) e à cipermetrina (CD=0,01 ppm). Também foram estabelecidas as CL50 e as CL95 de cipermetrina 25 CE...