Página 1 dos resultados de 6 itens digitais encontrados em 0.072 segundos

Características de gestão, funcionamento e cardápios do Programa Nacional de Alimentação Escolar em escolas Kaingáng do Rio Grande do Sul, Brasil

Castro,Teresa Gontijo de; Matos,Elaine de Lima Cordeiro; Leite,Maurício Soares; Conde,Wolney Lisboa; Schuch,Ilaine; Veiga,Juracilda; Zuchinali,Priccila; Barufaldi,Laura Augusta; Dutra,Carmem Lúcia Centeno
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2014 PT
Relevância na Pesquisa
85.82%
Há poucos estudos sobre o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) em escolas indígenas no país. O objetivo do presente artigo é descrever características de funcionamento, gestão e cardápios do PNAE de todas as 35 escolas Kaingáng do Rio Grande do Sul, Brasil. Em estudo transversal, as informações do PNAE foram recolhidas por meio de questionários aplicados a cada Coordenadoria Regional de Educação (CRE) e às escolas. Foram obtidos os cardápios sugeridos pelas CREs às escolas. Não existia o Núcleo de Educação Indígena nas CREs. Todos os vice-diretores eram indígenas, 26 escolas (74,6%) tinham gestão escolarizada e 34 escolas (97,1%) compravam alimentos de mercados próximos. A maioria das merendeiras (62,9%) tinha contrato de trabalho temporário e 65,7% eram indígenas. Observou-se baixa oferta de verduras/legumes e de leite e derivados em cerca de 60% dos cardápios, o mesmo ocorrendo com leguminosas e frutas em cerca de 80% destes. Aponta-se a necessidade de mais estudos sobre o PNAE indígena e pretende-se subsidiar políticas públicas de saúde, alimentação e nutrição para o espaço escolar indígena nacional.

Notificação da violência infanto-juvenil em Serviços de Emergência do Sistema Único de Saúde em Feira de Santana, Bahia, Brasil

Souza,Camila dos Santos; Costa,Maria Conceição Oliveira; Carvalho,Rosely Cabral de; Araújo,Tânia Maria de; Amaral,Magali Teresópolis Reis
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
65.76%
OBJETIVO: Analisar a atuação dos profissionais das unidades de emergência em saúde para notificação dos casos de violência infanto-juvenil, considerando características sociodemográficas, categoria profissional e dificuldades. MÉTODOS: Estudo transversal, com amostra casual simples (n=200), do universo de 523 profissionais de Feira de Santana, Bahia, distribuídos entre um hospital geral regional e seis policlínicas. Foram realizadas análises bivariadas e medidas de associação para determinar significância estatística. RESULTADOS: A maioria dos profissionais era do sexo feminino (82,5%), com idade entre 20 e 40 anos (75,5%), técnicos de enfermagem (52,5%) e enfermeiros (22,5%), sendo que 69,0% tinha contrato temporário de trabalho. A notificação foi registrada por 69,5% e 60,0% solicitaram parecer de outro profissional, 54,0% conversaram com familiares e 42,9% notificaram no Sistema de Vigilância a Acidentes e Violência (VIVA). Na categoria técnico de enfermagem foi verificada significância estatística para notificação aos setores de referência...

A precariza??o do trabalho docente da edua??o superior: um estudo sobre a contrata??o tempor?ria de docentes no Universidade do Estado do Par?

TAVARES, Andr? Luis dos Santos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.25%
A contrata??o tempor?ria de docentes, na Universidade do Estado do Par? (UEPA), caracteriza-se pela sua ampla dimens?o pol?tica e econ?mica evidenciada nas transforma??es do mundo do trabalho e na significa??o das categorias trabalho e trabalho docente. No caso da universidade, isso tem rela??o com as mudan?as estruturais da Educa??o Superior brasileira, com as crises do capitalismo global, com as estrat?gias realizadas pelos governos neoliberais e com as medidas que v?m sendo tomadas pela administra??o superior da UEPA. A contrata??o tempor?ria potencializada na flexibiliza??o e na desvaloriza??o de sal?rios, direitos trabalhistas, condi??es de trabalho e o isolamento desses trabalhadores na participa??o direta na produ??o do trabalho material e imaterial dos conhecimentos acad?micos, cient?ficos e tecnol?gicos, precariza ainda mais o trabalho docente e possibilita o n?o fortalecimento da UEPA como uma institui??o de refer?ncia no Estado do Par? no ensino superior p?blico, gratuito e de qualidade socialmente referenciada. O objetivo geral foi analisar a contrata??o tempor?ria de docentes na UEPA, considerando os diferentes cursos e a sua localiza??o por campus e n?cleos, sob os diferentes tipos de contrata??o que precarizam o trabalho docente. Os objetivos espec?ficos foram identificar as mudan?as ocorridas no papel do Estado e as suas influ?ncias no trabalho docente por meio das reformas do Estado e da Educa??o Superior; descrever o sentido da categoria trabalho docente; apresentar as posi??es dos docentes e do movimento docente quanto ?s reais condi??es do trabalho pela via do contrato tempor?rio na UEPA. O estudo de caso discursivo e anal?tico com abordagem qualitativa caracteriza o percurso metodol?gico escolhido. A coleta de dados se deu por meio de revis?o da literatura...

Contrato de trabalho tempor?rio do assistente social nos centros de refer?ncia de assist?ncia social - CRAS's de Bel?m/PA e sua repercuss?o na operacionaliza??o da pol?tica de assist?ncia social

SOUSA, Maria Estrela Costa de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
166.33%
Este trabalho tem por objetivo refletir e analisar sobre o contrato de trabalho tempor?rio do assistente social e suas repercuss?es na operacionaliza??o da Pol?tica de Assist?ncia Social nos Centros de Refer?ncias de Assist?ncia Social (CRAS) no munic?pio de Bel?m do Par?. Para tal foi realizada uma pesquisa de campo nos referidos CRA's, a qual teve como sujeito os assistentes sociais que possui contrato tempor?rio nesses espa?os s?cio-ocupacionais nos ?ltimos dois anos. Na pesquisa procurou-se conhecer os determinantes pol?ticos organizacionais dessa forma de trabalho, as condi??es objetivas e subjetivas do trabalho das mencionadas profissionais e sua rela??o com as transforma??es no mundo do trabalho que v?m ocorrendo nos ?ltimos anos. Teve como aporte te?rico-metodol?gico a teoria marxista por entender que a mesma propicia uma leitura cr?tica da realidade social como todo, n?o fragmentado-a de maneira desconexa de um contexto pol?tico, econ?mico e social de determinada sociedade. Optou-se como instrumento de coleta de dados o formul?rio que fora constitu?do de quest?es abertas e fechadas. Assim, este estudo est? estruturado em tr?s partes, al?m da introdu??o e da conclus?o. A primeira parte tenta efetuar uma abordagem sobre as transforma??es que vem ocorrendo no mundo do trabalho nas ?ltimas d?cadas objetivando desvendar as determinantes dos contratos tempor?rios do assistente social no CRA's do munic?pio; a segunda parte trata do neoliberalismo e da reforma do Estado no Brasil; na terceira foi efetuada uma an?lise sobre as condi??es do trabalho do assistente social nos CRA's...

Características de gestão, funcionamento e cardápios do Programa Nacional de Alimentação Escolar em escolas Kaingáng do Rio Grande do Sul, Brasil

Castro,Teresa Gontijo de; Matos,Elaine de Lima Cordeiro; Leite,Maurício Soares; Conde,Wolney Lisboa; Schuch,Ilaine; Veiga,Juracilda; Zuchinali,Priccila; Barufaldi,Laura Augusta; Dutra,Carmem Lúcia Centeno
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2014 PT
Relevância na Pesquisa
85.82%
Há poucos estudos sobre o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) em escolas indígenas no país. O objetivo do presente artigo é descrever características de funcionamento, gestão e cardápios do PNAE de todas as 35 escolas Kaingáng do Rio Grande do Sul, Brasil. Em estudo transversal, as informações do PNAE foram recolhidas por meio de questionários aplicados a cada Coordenadoria Regional de Educação (CRE) e às escolas. Foram obtidos os cardápios sugeridos pelas CREs às escolas. Não existia o Núcleo de Educação Indígena nas CREs. Todos os vice-diretores eram indígenas, 26 escolas (74,6%) tinham gestão escolarizada e 34 escolas (97,1%) compravam alimentos de mercados próximos. A maioria das merendeiras (62,9%) tinha contrato de trabalho temporário e 65,7% eram indígenas. Observou-se baixa oferta de verduras/legumes e de leite e derivados em cerca de 60% dos cardápios, o mesmo ocorrendo com leguminosas e frutas em cerca de 80% destes. Aponta-se a necessidade de mais estudos sobre o PNAE indígena e pretende-se subsidiar políticas públicas de saúde, alimentação e nutrição para o espaço escolar indígena nacional.

Notificação da violência infanto-juvenil em Serviços de Emergência do Sistema Único de Saúde em Feira de Santana, Bahia, Brasil

Souza,Camila dos Santos; Costa,Maria Conceição Oliveira; Carvalho,Rosely Cabral de; Araújo,Tânia Maria de; Amaral,Magali Teresópolis Reis
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
65.76%
OBJETIVO: Analisar a atuação dos profissionais das unidades de emergência em saúde para notificação dos casos de violência infanto-juvenil, considerando características sociodemográficas, categoria profissional e dificuldades. MÉTODOS: Estudo transversal, com amostra casual simples (n=200), do universo de 523 profissionais de Feira de Santana, Bahia, distribuídos entre um hospital geral regional e seis policlínicas. Foram realizadas análises bivariadas e medidas de associação para determinar significância estatística. RESULTADOS: A maioria dos profissionais era do sexo feminino (82,5%), com idade entre 20 e 40 anos (75,5%), técnicos de enfermagem (52,5%) e enfermeiros (22,5%), sendo que 69,0% tinha contrato temporário de trabalho. A notificação foi registrada por 69,5% e 60,0% solicitaram parecer de outro profissional, 54,0% conversaram com familiares e 42,9% notificaram no Sistema de Vigilância a Acidentes e Violência (VIVA). Na categoria técnico de enfermagem foi verificada significância estatística para notificação aos setores de referência...