Página 1 dos resultados de 11 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Variáveis que influenciam a manutenção do aleitamento materno exclusivo; Variables that influence the maintenance of exclusive breastfeeding; Variables que influencian la manutención del amamantamiento materno exclusivo

NARCHI, Nádia Zanon; FERNANDES, Rosa Áurea Quintella; DIAS, Lílian de Araújo; NOVAIS, Daniela Higasa
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.31%
Pesquisa descritiva, exploratória e retrospectiva, com abordagem quantitativa, realizada em uma comunidade carente de São Paulo com o objetivo de verificar se a manutenção do aleitamento exclusivo (AE) nos primeiros seis meses é influenciada pelas variáveis: contato precoce na primeira hora após o nascimento, permanência em alojamento conjunto, tipo de parto e tipo de hospital. Os dados foram coletados de 75 prontuários e analisados com a metodologia de equações de estimação generalizada. Os resultados mostraram que as variáveis alojamento conjunto, tipo de hospital e tipo de parto interferiram na manutenção do AE, o mesmo não ocorrendo com o contato precoce. Concluiu-se que os índices de AE foram maiores nos casos em que mãe e bebê permaneceram constantemente juntos após o parto, em hospitais amigos da criança e após partos normais. Constatou-se que a assistência recebida pela mulher durante o processo de parto e nascimento influencia de forma direta a amamentação.; This is a descriptive, exploratory and retrospective study, with a quantitative approach, performed in a low-income community in São Paulo, with the purpose to identify whether the maintenance of exclusive breastfeeding (EBF) in the first six months is influenced by the following variables: early contact in the first hour after birth...

Vinculação materna : contributo para a compreensão das dimensões envolvidas no processo inicial de vinculação da mãe ao bebé

Figueiredo, Bárbara
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2003 POR
Relevância na Pesquisa
76.78%
As transformações sociais e tecnológicas que aconteceram nos últimos anos obrigaram a importantes modificações no comportamento dos pais para com os bebés, cujas repercussões sobre a qualidade da relação emocional e dos cuidados parentais estão ainda muito por investigar. A vinculação materna ao bebé, uma relação emocional única, específica e duradoura, que se que se estabelece de um modo gradual, desde os primeiros contactos entre a mãe e o bebé, traduz-se num processo de adaptação mútua no qual mãe e bebé activamente participam, como esclarece o presente artigo. Este estudo teórico pretende essencialmente responder à questão fundamental de saber “o que estimula ou promove o vínculo dos pais com o bebé?”. Visa assim contribuir para melhorar a nossa compreensão das diversas dimensões envolvidas no processo inicial de vinculação ao bebé, procurando em particular esclarecer a importância dos factores hormonais, cujo papel não tem sido suficientemente considerado neste processo. O papel de outros factores é igualmente analisado, como seja o tipo de parto, a dor no parto e os métodos usados com vista à sua redução, a quebra no contacto precoce da mãe com o bebé e as competências e disponibilidade interactiva do recém-nascido.; Recently implemented social and technological changes have several implications for the parental behavior toward the baby...

Razões de desmame e de introdução da mamadeira: uma abordagem alternativa para seu estudo

Rea,Marina Ferreira; Cukier,Rosa
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1988 PT
Relevância na Pesquisa
16.27%
Descrevem-se as razões alegadas pelas mães para o desmame e a introdução de mamadeira em uma amostra de 875 mulheres, de um bairro de São Paulo, que deram a luz em uma maternidade pública local, em 1985. Estas mães fizeram parte de um estudo de intervenção pró-amamentação desenvolvido nos serviços públicos de saúde por elas freqüentados até o 4º mês de vida das crianças. Discutem-se formas diferentes de coleta de dados sobre o processo de desmame e apresentam-se três maneiras distintas de analisar tais dados. Conclui-se que as razões mais alegadas pelas mães para introduzir a mamadeira, quando colhidas em várias entrevistas com elas ("entrevistas múltiplas") são: trabalho fora do lar (20,5%), nervosismo (12,5%) e conveniência da mãe (11/0%). Entretanto, quando tais razões são argüidas em apenas um primeiro contacto, assim aparecem: choro do bebê (23,0%), conceitos ou suposições sobre o aleitamento (12,5%) e trabalho fora do lar (11,0%). Estas diferenças no perfil de razões conforme o tipo de coleta, não aparecem evidentes no caso de razões para o desmame completo, entretanto, acreditando-se ser o desmame um processo, onde razões de introdução da mamadeira e do desmame devem ser vistas como um todo...

As Estratégias da Equipa de Enfermagem na Promoção da Vinculação Mãe/Bebé Prematuro

Rebelo, Bárbara
Fonte: Instituto Politécnico da Guarda Publicador: Instituto Politécnico da Guarda
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.51%
Nos dias de hoje, constata-se uma significativa diminuição da mortalidade e morbilidade neonatal dos bebés pré-termo. O nascimento de uma criança prematura é um acontecimento cada vez mais comum, sendo a sua viabilidade cada vez maior (Oliveira et al., 2008). Esta realidade resulta essencialmente do avanço científico e tecnológico, demonstrado na incrementação de diagnósticos e tratamentos mais eficazes. No entanto, não se deve descurar o bem-estar psicoafectivo presente e futuro destes bebés, e da sua unidade familiar, pois a realidade que está inerente a todo o processo de prematuridade de um filho engloba um risco acrescido de distanciamento dos pais, devido ao elevado sofrimento que estes experimentam, fator que condiciona o estabelecimento da relação de apego precoce pais/bebé. O afastamento da criança/pais imediatamente após o parto implica obrigatoriamente alterações no processo de vinculação, uma vez que o contacto entre os mesmos fica comprometido. Assim sendo, a equipa de saúde em geral, e a equipa de enfermagem em particular assumem um carácter fundamental na implementação de ações que minimizem esta dificuldade de estabelecer a díade mãe/prematuro, no contexto do vínculo afetivo. Assim, através da aplicação do questionário como método de recolha de dados e a respetiva análise e tratamento dos mesmos...

Acompanhamento Haptonómico no Pré-Natal

Moreira, Rosa Maria Santos
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 07/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
16.46%
O Acompanhamento Haptonómico Pré-Natal é o acompanhamento do desenvolvimento da relação afetiva pai/mãe/filho durante a gravidez. Favorece os laços de parentalidade, permitindo o estabelecimento de uma relação recíproca afetiva entre pai/mãe/filho antes do nascimento, transformando a vivência da gravidez e ensinando o pai/mãe a acompanhar o filho durante o nascimento. Favorece também a vivência do nascimento e o desenvolvimento afetivo do recém-nascido, de forma a poder alcançar a maturidade como pessoa em pleno equilíbrio físico, psíquico e afetivo (Torres, 2006; Dolto, 2005). A natureza da relação afetiva entre a tríade, estabelecida durante este acompanhamento, acentua o sentimento de parentalidade e de responsabilidade afetiva antes do nascimento. O pai "assume o direito de o ser antes do nascimento", garantindo um lugar precoce na relação triangular afectiva, sendo um importante recurso afetivo para a mãe, e no momento do nascimento tem um papel fundamental no encontro do bebé com o mundo exterior. O sentimento de bem-estar que se instala na mãe, ajuda-a a viver uma gravidez mais feliz e confortável, tanto a nível físico como emocional. A evidência científica demonstrado que o acompanhamento haptonómico durante a gravidez contribui para melhorar a estática materna...

As Vivências da Mã no Contacto precoce Pele a Pele com o Recém-Nascido no parto

Santos, Raquel de Almeida e
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.56%
A maternidade tem sido o foco das atenções nas sociedades, em que a visão humanizada do parto assume cada vez mais relevância. O contato precoce pele a pele tem vindo a assumir uma atenção prioritária no cuidar humanizado à mãe e ao bebé. Assim a presente dissertação tem como objectivo ?Conhecer as vivências da mãe no contato precoce pele a pele com o recém-nascido no parto? e a questão norteadora da investigação ?Quais as vivências da mãe no contato precoce pele a pele com o recémnascido no parto??, orientou-nos para uma metodologia de natureza qualitativa, de carácter descritivo-exploratório. A amostra intencional, não probabilística, é constituída por 10 mulheres que tiveram um parto eutócico numa maternidade da zona centro e que realizaram contato precoce pele a pele com o seu filho (a). A recolha de dados realizou-se através da entrevista semiestruturada, sendo utilizado o método fenomenológico descritivo segundo Giorgi para a análise dos dados obtidos. Os resultados apontam que as mães descrevem o contato precoce pele a pele com o seu bebé como uma experiência positiva e gratificante, com vantagens para ambos, manifestando uma ambivalência de sentimentos; os enfermeiros foram os profissionais de saúde que mantiveram maior proximidade com as mães na sala de partos...

Motivação para o aleitamento materno

Pinto, Edite Rocha Carvalho
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 22/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.13%
Enquadramento: Vários estudos da UNICEF, OMS e outros Órgãos protetores da criança têm concluído que a amamentação é considerada uma estratégia importante para a sobrevivência infantil. Já em 1979 se recomendava aleitamento materno exclusivo para um intervalo mínimo ate aos 4-6 meses e em 2001, a UNICEF associada ao Ministério da Saúde recomendaram a sua duração exclusiva até aos 6 meses e complementada até aos 2 anos (Silva & Souza, 2005). A proteção concedida pelo leite materno contra as várias infecções infantis originou uma redução da mortalidade infantil como é demonstrado em vários estudos, sendo assim toda a cooperação é relevante para a identificação dos agentes que interferem no desmame precoce. E neste seguimento, a motivação para a amamentação deve ser considerada uma variável importante, dado que a motivação é o agente propulsor de toda a nossa ação. Objetivos: Identificar se a história da gravidez, a experiência da amamentação, a história do aleitamento e a motivação para amamentar influenciam o risco de maternidade; Analisar de que forma a história da gravidez, a experiência da amamentação, a história do aleitamento e a motivação para amamentar influenciam a motivação para o aleitamento materno; Averiguar se o afeto materno condicionam a motivação para o aleitamento materno. Métodos: Estudo de natureza quantitativa...

Variáveis que influenciam a manutenção do aleitamento materno exclusivo; Variables que influencian la manutención del amamantamiento materno exclusivo; Variables that influence the maintenance of exclusive breastfeeding

Narchi, Nádia Zanon; Fernandes, Rosa Áurea Quintella; Dias, Lílian de Araújo; Novais, Daniela Higasa
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/03/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
16.31%
Pesquisa descritiva, exploratória e retrospectiva, com abordagem quantitativa, realizada em uma comunidade carente de São Paulo com o objetivo de verificar se a manutenção do aleitamento exclusivo (AE) nos primeiros seis meses é influenciada pelas variáveis: contato precoce na primeira hora após o nascimento, permanência em alojamento conjunto, tipo de parto e tipo de hospital. Os dados foram coletados de 75 prontuários e analisados com a metodologia de equações de estimação generalizada. Os resultados mostraram que as variáveis alojamento conjunto, tipo de hospital e tipo de parto interferiram na manutenção do AE, o mesmo não ocorrendo com o contato precoce. Concluiu-se que os índices de AE foram maiores nos casos em que mãe e bebê permaneceram constantemente juntos após o parto, em hospitais amigos da criança e após partos normais. Constatou-se que a assistência recebida pela mulher durante o processo de parto e nascimento influencia de forma direta a amamentação.; Se trata de una investigación descriptiva, exploratoria y retrospectiva, con abordaje cuantitativo, realizada en una comunidad carente de San Pablo, con el objetivo de verificar si la manutención del amamantar exclusivo (AE) en los primeros seis meses fue influenciada por las variables: contacto precoz en la primera hora después del nacimiento...

Os cuidados imediatos prestados ao recém-nascido e a promoção do vínculo mãe-bebê; Los cuidados inmediatos prestados a los recién nacidos y la promoción del vínculo madre-bebé; Immediate care given to newborns and promotion of mother-baby bond

Cruz, Daniela Carvalho dos Santos; Sumam, Natália de Simoni; Spíndola, Thelma
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2007 POR
Relevância na Pesquisa
36.26%
Trata-se de um estudo descritivo em abordagem qualitativa, com objetivo de compreender como o momento do parto foi percebido pelas mães e de que maneira as ações dos profissionais contribuíram para facilitar sua aproximação ao recém-nascido. Foram entrevistadas 25 multíparas, de uma maternidade pública no Rio de Janeiro, que tiveram recém-nascidos de baixo risco e parto normal. A análise de conteúdo dos relatos revelou que os cuidados imediatos prestados ao bebê, distante do olhar materno, geram nas mães preocupação, sensação de afastamento e medo da separação do bebê. Algumas mulheres, todavia, valorizaram a assistência intervencionista por acreditar que estes cuidados são indispensáveis para garantir a integridade física de seus filhos. Podemos concluir que, embora valorizem a aproximação a seus bebês no pós-parto imediato, as mães investigadas não conseguem perceber a interferência desse contato inicial no estabelecimento do vínculo precoce em decorrência de inúmeros fatores, dentre eles, os socioculturais.; Se trata de un estudio descriptivo en abordaje cualitativa, con objetivo de comprender como el momento del parto fue percibido por las madres y de que manera las acciones de los profesionales contribuyeron para facilitar su aproximación al recién-nacido. Fueron entrevistadas 25 multíparas...

Razões de desmame e de introdução da mamadeira: uma abordagem alternativa para seu estudo; Reasons for weaning and the introduction of bottle-feeding: an alternative approach

Rea, Marina Ferreira; Cukier, Rosa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/1988 POR
Relevância na Pesquisa
16.27%
Descrevem-se as razões alegadas pelas mães para o desmame e a introdução de mamadeira em uma amostra de 875 mulheres, de um bairro de São Paulo, que deram a luz em uma maternidade pública local, em 1985. Estas mães fizeram parte de um estudo de intervenção pró-amamentação desenvolvido nos serviços públicos de saúde por elas freqüentados até o 4º mês de vida das crianças. Discutem-se formas diferentes de coleta de dados sobre o processo de desmame e apresentam-se três maneiras distintas de analisar tais dados. Conclui-se que as razões mais alegadas pelas mães para introduzir a mamadeira, quando colhidas em várias entrevistas com elas ("entrevistas múltiplas") são: trabalho fora do lar (20,5%), nervosismo (12,5%) e conveniência da mãe (11/0%). Entretanto, quando tais razões são argüidas em apenas um primeiro contacto, assim aparecem: choro do bebê (23,0%), conceitos ou suposições sobre o aleitamento (12,5%) e trabalho fora do lar (11,0%). Estas diferenças no perfil de razões conforme o tipo de coleta, não aparecem evidentes no caso de razões para o desmame completo, entretanto, acreditando-se ser o desmame um processo, onde razões de introdução da mamadeira e do desmame devem ser vistas como um todo...

Razões de desmame e de introdução da mamadeira: uma abordagem alternativa para seu estudo

Rea,Marina Ferreira; Cukier,Rosa
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1988 PT
Relevância na Pesquisa
16.27%
Descrevem-se as razões alegadas pelas mães para o desmame e a introdução de mamadeira em uma amostra de 875 mulheres, de um bairro de São Paulo, que deram a luz em uma maternidade pública local, em 1985. Estas mães fizeram parte de um estudo de intervenção pró-amamentação desenvolvido nos serviços públicos de saúde por elas freqüentados até o 4º mês de vida das crianças. Discutem-se formas diferentes de coleta de dados sobre o processo de desmame e apresentam-se três maneiras distintas de analisar tais dados. Conclui-se que as razões mais alegadas pelas mães para introduzir a mamadeira, quando colhidas em várias entrevistas com elas ("entrevistas múltiplas") são: trabalho fora do lar (20,5%), nervosismo (12,5%) e conveniência da mãe (11/0%). Entretanto, quando tais razões são argüidas em apenas um primeiro contacto, assim aparecem: choro do bebê (23,0%), conceitos ou suposições sobre o aleitamento (12,5%) e trabalho fora do lar (11,0%). Estas diferenças no perfil de razões conforme o tipo de coleta, não aparecem evidentes no caso de razões para o desmame completo, entretanto, acreditando-se ser o desmame um processo, onde razões de introdução da mamadeira e do desmame devem ser vistas como um todo...