Página 1 dos resultados de 5 itens digitais encontrados em 0.026 segundos

Diferenças de género na promoção da educação para a saúde sexual e reprodutiva : um estudo com utentes e enfermeiros/as das consultas de planeamento familiar e saúde materna

Nogueira, Paula Cristina Freitas Barbosa
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 01/06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
116.06%
Dissertação de mestrado em Educação (área de especialização em Educação para a Saúde); Os homens e as mulheres apresentam particularidades de carácter biológico que incluem diferenças dos pontos de vista genético, físico, hormonal e reprodutivo, supostamente invariáveis nas diferentes sociedades e culturas. Contudo, as diferenças de género incluem uma grande variabilidade de características em função dos padrões culturais, que condicionam os valores, as normas e os comportamentos atribuídos a homens e mulheres, nomeadamente na saúde sexual e reprodutiva. Neste sentido, este estudo analisa as implicações do género nas necessidades em educação para a saúde sexual e reprodutiva (SSR) de utentes e enfermeiros/as das consultas de Planeamento Familiar (PF) e Saúde Materna (SM). Com essa intenção, realizou-se um estudo de natureza qualitativa onde se aplicaram entrevistas semi-estruturadas a duas amostras propositadas de utentes (n=12) e enfermeiros/as (n=6) das consultas de PF e de SM, de um Centro de Saúde do Distrito de Braga. A primeira entrevista, centrou-se nas fontes de informação sobre SSR; nos conhecimentos, atitudes, valores e comportamentos sobre o PF e vida em família e na equidade de género nas consultas de PF e SM. A segunda...

Diferenças de género nas consultas de planeamento familiar e saúde materna

Barbosa, Paula; Vilaça, Teresa
Fonte: Universidade do Minho. Instituto de Educação. Centro de Investigação em Educação Publicador: Universidade do Minho. Instituto de Educação. Centro de Investigação em Educação
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
186.08%
Homens e mulheres apresentam particularidades de carácter biológico que incluem diferenças genéticas, físicas, hormonais e reprodutivas, supostamente invariáveis nas diferentes sociedades. Contudo, as diferenças de género incluem uma grande variabilidade de características em função dos padrões culturais que condicionam os valores, as normas e os comportamentos atribuídos a homens e mulheres, nomeadamente na saúde sexual e reprodutiva. Este estudo analisa as necessidades em educação para a saúde sexual e reprodutiva de utentes das consultas de Planeamento Familiar (PF) e Saúde Materna (SM). Com essa intenção realizou-se um estudo de natureza qualitativa onde se aplicou uma entrevista semi-estruturada a uma amostra propositada de utentes (n=12). Verificou-se que havia mais homens a usar como fontes de informação a televisão, Internet e revistas e mais mulheres a recorrerem às amigas, livros e família. A maior parte dos/as utentes, pensou prevenir a gravidez quando iniciou a actividade sexual, sem consulta médica prévia. Só uma pequena parte dos/as utentes, considerou que os homens associam a consulta de PF só às mulheres e que as mulheres preferem ser atendidas por mulheres. Destes resultados, emerge a necessidade de incluir a perspectiva de género nas consultas de PF e SM.; Instituto de Educação...

Percepções dos enfermeiros/as das consultas de planeamento familiar e saúde materna sobre as diferenças de género em educação para a saúde sexual e reprodutiva

Nogueira, Paula Cristina Freitas Barbosa; Vilaça, Teresa
Fonte: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIEd) Publicador: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIEd)
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /09/2009 POR
Relevância na Pesquisa
186.15%
O Plano Nacional de Saúde Português atribui especial importância aos profissionais de saúde na educação permanente dos/as utentes, e destaca orientações estratégicas para garantir que será dada continuidade ao reforço das garantias em saúde sexual e reprodutiva (SSR) e asseguradas as condições de exercício da autodeterminação sexual de mulheres e homens, assente num processo educativo integrado e na progressiva adequação dos serviços de saúde. O programa de SSR destinado aos/às profissionais de saúde, também reforça a importância da educação no âmbito da consulta de planeamento familiar (PF) e saúde materna (SM). Neste sentido, esta investigação analisou as diferenças de género: na percepção dos/as enfermeiros/as das consultas de PF e SM sobre a sensibilidade ao género na sua formação e prática profissional e nas atitudes, valores e comportamentos dos/as utentes face ao PF, à vida em família e às práticas dos/as utentes e enfermeiros/as nas consultas de PF e SM. Com essa intenção, aplicou-se uma entrevista semi-estruturada a uma amostra propositada de enfermeiros/as (n=6), de um Centro de Saúde. Para a maior parte dos/as entrevistados/as a SSR, principalmente a masculina, foi pouco trabalhada no Curso de Enfermagem e uma parte deles/as sente-se melhor preparado para trabalhar na SSR da mulher. Os/as enfermeiros/as...

Projeto: Preparação para a Parentalidade

Guedes, Q; Pereira, M
Fonte: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E. Publicador: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E.
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
35.96%
1. PROPOSTA: Em parceria, os Serviços de Urgência Ginecológica e Obstétrica, Internamento de Obstetrícia e Medicina Física e Reabilitação, pretendem o alargamento do Curso “Preparação Para o Nascimento”, actualmente destinado aos colaboradores da Instituição, com a Implementação no Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca, EPE dos cursos abaixo mencionados, destinados à mulher/casal/família da área de influência do Hospital: • Curso de Preparação para o Nascimento (CPN) • Curso de Recuperação Pós-parto (CRP) • Curso de Técnicas de Massagem Infantil (TMI) 2. JUSTIFICAÇÃO: Em Portugal, tem-se verificado ao longo dos últimos anos uma diminuição da taxa de natalidade, facto que se reflecte no decréscimo do número de partos a nível nacional e, concomitantemente, no Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca, EPE (HFF). A par desta situação e tendo em conta, que a transição para a Parentalidade é uma complexa fase de desenvolvimento, que obriga à preparação e adaptação da mulher/casal, a um vasto conjunto de mudanças, muitos têm sido os projectos concretizados pelos departamentos e serviços de saúde materna e obstetrícia do Serviço Nacional de Saúde, tais como: cursos de preparação para o parto...

O sucesso no aleitamento materno : Contributo de uma intervenção clínica

Almeida, Maria Leonor Quinhones Levy Gomes Albuquerque
Fonte: Faculdade de Medicina de Lisboa Publicador: Faculdade de Medicina de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //1996 POR
Relevância na Pesquisa
65.96%
Tese de Doutoramento apresentada à Faculdade de Medicina de Lisboa; O AM tem muitas vantagens e a sua promoção constitui uma prioridade mundial. Este estudo teve como tema, o "Aleitamento materno", dado o interesse da autora do projecto pela prevenção em geral e particularmente pelo comportamento alimentar, nomeadamente pela amamentação. O modelo de intervenção utilizado, integrou um conceito de salutogénese situando-se cada vez mais no contexto da qualidade de vida ao longo do ciclo de vida e constituiu um desafio, numa perspectiva nova de Pediatria. O AM tem muitas vantagens e a sua promoção constitui uma prioridade mundial. Estudos efectuados em Portugal apontam para uma alta incidência do AM à nascença e para uma baixa prevalência a partir do fim do primeiro mês de vida. A promoção do AM tem como objectivo o seu sucesso e pressupõe o conhecimento da comunidade a que se destina. O sucesso do AM está sujeito a múltiplas influências; alguns dos factores que parecem influenciar o sucesso do AM são modificáveis e portanto, sujei¬tos a intervenção. O nosso estudo foi prospectivo e experimental, com aleatorização prévia e dupla ocultação. A amostra foi constituída por 3 grupos de 20 díades mãe-bebé...