Página 1 dos resultados de 771 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Concepções docentes sobre o construtivismo e sua implantação na rede estadual de ensino fundamental; Teachers’ conceptions of constructivism and its implementation in the state elementary education; Concepciones docentes sobre el constructivismo y su implantación en la red estatal de enseñanza primaria

CARRARO, Patrícia Rossi; ANDRADE, Antônio dos Santos
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE) Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
No presente relato de pesquisa, são apresentadas as concepções dos professores sobre o construtivismo, investigadas através de entrevista com quarenta professores do ensino fundamental de duas escolas de uma cidade do interior de São Paulo. As entrevistas foram gravadas e transcritas literalmente, e os resultados foram submetidos à Análise de Conteúdo. As entrevistas indicaram que a maioria dos professores tem uma noção imprecisa sobre o construtivismo. Os professores consideraram que, devido à falta de estudo, orientação e apoio da escola, não têm preparo para trabalharem com o construtivismo. Dessa forma, supõe-se que os pressupostos construtivistas não foram transmitidos de maneira adequada aos docentes. Constatou-se que, para os professores, o construtivismo foi mais uma reforma educacional imposta a eles. De maneira geral, os professores não são desfavoráveis à implantação do construtivismo no cotidiano escolar, porém não concordam com a forma como se deu essa implantação.; In this study we investigate teachers’ conceptions of constructivism. We interviewed forty teachers from two elementary schools in the countryside of the state of São Paulo. The interviews were tape-recorded and transcribed literally. Content Analysis was used to analyze the data. The results indicated that most teachers have an imprecise notion of Constructivism. The teachers considered that...

Construtivismo: uma palavra no circuito do desejo; Constructivismo: una palabra en el circuito del deseo

Revah, Daniel
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/11/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
Na segunda metade da década de 1980, nos discursos que proliferam no Brasil entre os profissionais da educação, uma única palavra destaca-se e alcança um primeiro plano: a palavra construtivismo. Por meio dela e de outros termos que cumprem a mesma função no discurso, como Emilia Ferreiro e Piaget, configura-se um novo discurso pedagógico. Este trabalho analisa e discute como esse novo discurso se configurou e de que modo, nesse mesmo percurso, tornou-se hegemônico. A principal fonte de pesquisa foi a revista Nova Escola e o período pesquisado envolveu o momento imediatamente anterior à sua emergência, em meados da década de 1980, até a segunda metade da década seguinte, quando o construtivismo tornou-se uma referência nacional com a divulgação dos Parâmetros Curriculares Nacionais. O discurso foi concebido de acordo com o que Lacan sugere a esse respeito, como uma matriz simbólica constituída por quatro elementos: o significante-mestre, a rede discursiva nele amarrada, o sujeito e o que no discurso afigura uma espécie de limite, de objeto que não se deixa apreender. Além disso, foi desenvolvido o conceito de ponto de ressonância, que é um pequeno desdobramento do conceito de ponto de basta formulado por Lacan. Os fatos do discurso tomados como objeto concernem aos pontos de ressonância do discurso pedagógico construtivista e às operações de costuras correspondentes. Esses pontos são os pontos significantes que adquiriram ressonância social e que podem ser reconhecidos pela sua insistente presença nos discursos que delimitam o mesmo campo. Os pontos de ressonância foram denominados de diversas maneiras...

Práticas de ensino nos programas de mestrado acadêmico e doutorado em administração: considerações à luz do construtivismo

Fernandes, Priscila Pereira
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.23%
No presente estudo analisamos as práticas de ensino de docentes de mestrado acadêmico e doutorado em administração de três instituições do Rio de Janeiro e uma do Rio Grande do Sul. À luz da epistemologia construtivista buscamos compreender como essa epistemologia se insere na formação de gestores e docentes. Os pontos de partida teóricos foram as múltiplas abordagens de ensino, a aprendizagem situada e as comunidades de prática. Os resultados da pesquisa foram analisados com base na técnica da análise de conteúdo. Por meio desta técnica construímos sete categorias de análise, a saber: aprendizagem, avaliação, comunidade de prática, contexto sócio-histórico-cultural, educação, práticas de ensino e relação professor-aluno. Concluímos nessa pesquisa que as práticas de ensino à luz do construtivismo são inseridas na formação de gestores e de docentes por meio de microprocessos de aprendizagem que consideram o contexto sócio-histórico-cultural em que o aluno está inserido, que privilegiam a aprendizagem social e que incentivam a construção de comunidades de prática. Sendo assim, práticas de ensino que apreciam o contexto do aluno como os exercícios que buscam resolver problemas reais do dia-a-dia e a simulação realista...

Para uma noologia do construtivismo pedagógico: sedentarismos e nomadismos no pensamento docente

Souza, Magali Dias de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
O estudo realizado nesta Dissertação analisa a imagem do pensamento, forjada e organizada pelo construtivismo pedagógico, na Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre/RS, no período de 1989 a 1992, no pensamento dos professores, e que ainda produz ecos e ressonâncias no currículo escolar, constituindo-se como um dos modelos mais presentes na prática dos docentes. Interessa, particularmente, a este estudo noológico conhecer o rosto do construtivismo pedagógico e os pressupostos que orientam a imagem do pensamento, decorrente dessa organização, para poder desfazê-lo e traçar outras linhas. Para isso, contar-se-á com teóricos como Deleuze e Guattari que servirão de intercessores a esta análise, a qual está alicerçada em seus conceitos de imagem do pensamento, noologia e máquina abstrata. Este trabalho acontece no encontro com o grupo de pesquisa do Laboratório de Estudos em Linguagem, Interação e Cognição (LELIC) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e está associado à linha de pesquisa Educação: Arte, Linguagem, Tecnologia.; L’étude presentée par cette dissertation fait l’analyse de l’image de la pensée forgée et organisée par le constructivisme pédagogique dans le réseau d’enseigment municipal à Porto Alegre...

Um quarto de século de construtivismo como discurso pedagógico oficial da rede estadual de ensino paulista: análise de programas e documentos da Secretária de Estado da Educação no período de 1983 a 2008

Marsiglia, Ana Carolina Galvão
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 227 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Educação Escolar - FCLAR; O Estado de São Paulo é o principal centro mercantil, corporativo e financeiro brasileiro. A Secretaria de Estado da Educação de São Paulo (SEE) administra mais de 200 mil professores, quatro milhões de alunos e cinco mil escolas. Diante desses números, verifica-se a importância de se desvelar a política educacional na rede estadual de ensino de São Paulo. Nossa tese central é que o construtivismo, implantado pela Secretaria de Estado da Educação de São Paulo em 1983, é elemento estratégico de sua política educacional e tem implicações decisivas para a baixa qualidade da educação destinada aos estudantes da rede de ensino paulista. O objeto da pesquisa é, portanto, a concepção pedagógica construtivista e sua tradução nos documentos oficiais da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo. O objetivo deste trabalho é examinar, à luz da pedagogia histórico-crítica, a relação entre o construtivismo como referencial pedagógico e a política educacional do Estado de São Paulo dos governos de André Franco Montoro, Orestes Quércia, Luiz Antônio Fleury Filho, Mário Covas Júnior, Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho e José Serra...

Professores alfabetizadores da escola publica e o construtivismo : representações e apropriações

Dirce Maria Falcone Garcia
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/02/1997 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
Este trabalho procura mostrar as representações e apropriações do construtivismo pedagógico pelos professores alfabetizadores de escolas públicas estaduais e situa-las no quadro mais geral da educação pública no Estado de São Paulo, na atualidade. Para apreender estas representações e apropriações, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com professores alfabetizadores de CB1, e os dados foram tratados numa abordagem qualitativa. São representações plurais, implicando apropriações que ora valorizam, ora rejeitam o Construtivismo como prática, apresentando proximidade ou distanciamento do referencial teórico de Piaget, Vygotsky, Ferreiro e Teberosky, sobretudo. Na discussão sobre as razões de representações e apropriações diferenciadas e antagônicas, buscamos em vários autores amparo teórico, dentre eles Bourdieu, Chartier e Perrenoud. Abordamos ainda a crítica de vários acadêmicos ao construtivismo pedagógico e as implicações desta crítica na recepção dos professores alfabetizadores, vinculadas ao aumento ou à diminuição dos investimentos em estudos e pesquisas sobre uma prática alternativa, construtivista, de ensino e aprendizagem da leitura e da escrita; This dissertation tries to point out the representations and appropriations of constructivism by literacy teachers of public schools and tries to situate them in the large scenery of public education in São Paulo State...

Progressão Continuada: qual construtivismo está em jogo?

Massabni,Vânia Galindo; Ravagnani,Maria Cecília Arantes Nogueira
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
A teoria construtivista de Piaget fundamenta políticas educacionais brasileiras há trinta anos, permanecendo nas propostas educativas e em vertentes teóricas construtivistas que estudam contribuições à educação. Este artigo tem como objetivo verificar se os principais argumentos que sustentam a proposta de Progressão Continuada se apóiam no Construtivismo Piagetiano ou não. A atual proposta de Progressão Continuada tem uma abordagem construtivista, ausente na idéia original de Progressão Continuada na política educacional. Confrontando os argumentos de textos acadêmicos e oficiais com textos de Piaget, verifica-se que a proposta se fundamenta na Psicologia e em uma orientação construtivista, mas não no Construtivismo Piagetiano.

Construtivismo ou construcionismo? Contribuições deste debate para a Psicologia Social

Arendt,Ronald João Jacques
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
Neste artigo serão discutidas duas abordagens contemporâneas da Psicologia, o Construcionismo e o Construtivismo, a primeira proveniente da Psicologia Social, a segunda da Psicologia do Desenvolvimento. Ainda que aparentemente conflitantes - o Construcionismo procura dar conta das construções que os indivíduos elaboram coletivamente, enquanto o Construtivismo busca dar conta da construção das estruturas cognitivas que o indivíduo elabora no decorrer do seu desenvolvimento -, o argumento do trabalho busca indicar que ambas as propostas teóricas se reportam aos princípios conceituais da filosofia pós-moderna: crítica ao acesso possível a uma realidade independente do indivíduo, rejeição de um enfoque cartesiano de investigação científica fundado no rigor e na objetividade. Entretanto, as análises efetuadas permitem concluir que os modelos considerados efetuam uma redução, seja para o nível social, seja para o individual. O artigo finaliza com uma tentativa de integração de ambos, como proposta de fugir ao desequilíbrio típico das teorizações na Psicologia Social que, tradicionalmente, sempre colocou ênfase ou no indivíduo ou no contexto em seus modelos teóricos.

Corporeidade e biotecnologias: uma crítica fenomenológica da construção do corpo pelo construtivismo e pela tecnobiomedicina

Ortega,Francisco
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
O objetivo deste artigo é mostrar que o modelo de corpo oferecido pelas diferentes versões do construtivismo social possui uma surpreendente afinidade com o corpo construído pelas biotecnologias. Para ambos os discursos, o do construtivismo social e o da tecnobiomedicina, o corpo é uma construção e ambos insistem na sua total maleabilidade e acessibilidade, negando a sua materialidade. Portanto, o discurso construtivista não pode servir como instância crítica do discurso das biotecnologias, como pretendem seus defensores. Defende-se, por outro lado, que o corpo fenomenológico possui um potencial ético-emancipatório que pode servir de instância crítica do discurso biotecnológico.

Concepções docentes sobre o construtivismo e sua implantação na rede estadual de ensino fundamental

Carraro,Patrícia Rossi; Andrade,Antônio dos Santos
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE) Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.48%
No presente relato de pesquisa, são apresentadas as concepções dos professores sobre o construtivismo, investigadas através de entrevista com quarenta professores do ensino fundamental de duas escolas de uma cidade do interior de São Paulo. As entrevistas foram gravadas e transcritas literalmente, e os resultados foram submetidos à Análise de Conteúdo. As entrevistas indicaram que a maioria dos professores tem uma noção imprecisa sobre o construtivismo. Os professores consideraram que, devido à falta de estudo, orientação e apoio da escola, não têm preparo para trabalharem com o construtivismo. Dessa forma, supõe-se que os pressupostos construtivistas não foram transmitidos de maneira adequada aos docentes. Constatou-se que, para os professores, o construtivismo foi mais uma reforma educacional imposta a eles. De maneira geral, os professores não são desfavoráveis à implantação do construtivismo no cotidiano escolar, porém não concordam com a forma como se deu essa implantação.

Conhecimento científico, seu ensino e aprendizagem: atualidade do construtivismo

Queiroz,Gloria Regina Pessôa Campello; Barbosa-Lima,Maria da Conceição Almeida
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
O presente artigo parte de uma ilustração acerca da etimologia da palavra construtivismo - semear coletivamente para, em seguida, reunir sementes a serem disponibilizadas aos alunos durante os cursos formação de professores de Física. Entre elas estão argumentos a favor de uma versão sustentável para o Construtivismo, reconhecendo críticas, de origem epistemológica, psicológica ou mesmo pedagógica, a aspectos particulares de versões que têm circulado entre pesquisadores da área de pesquisa em educação em ciências nos últimos anos. Com o compromisso de não nos limitarmos às críticas e diante da complexidade dos sistemas educacionais nos quais o debate sobre o Construtivismo é travado, sua versão pedagógica proposta neste trabalho integra uma visão de realidade mais próxima à aceitável pela comunidade de pesquisadores e professores de Física e ao valioso trabalho de criação de conhecimento científico na escola, que a comunidade de pesquisadores em ensino de Física vem realizando há mais de duas décadas no Brasil.

O erro na construção do conhecimento sob a perspectiva do construtivismo sistêmico autopoiético

Machado, Júlio César da Rosa
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.34%
O relatório da pesquisa “O erro na construção do conhecimento sob a perspectiva do Construtivismo Sistêmico Autopoiético” apresentado como condição parcial para a obtenção do grau de Doutor em Educação no Programa de Pós-graduação da Faculdade de Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, desenvolve a tese que a pedagogia inspirada no Construtivismo fundado na Epistemologia Genética de Piaget, perde, gradativamente força na prática pedagógica, porque as aprendizagens, considerando fatores sócio-culturais da atualidade, tornam-se cada vez mais fractais, necessitando uma compreensão sistêmica autopoiética delas, por parte do professor, para que ele possa fazer uma intervenção didática produtiva no processo de aprendizagem do estudante. Por meio de uma análise de caráter micrográfica, o material coletado e estudado, possibilitou a elaboração de dois construtos teóricos: o paradigma da compreensão e do Construtivismo Sistêmico Autopoiético.; The research report “Errors and knowledge building under Autopoietic Systemic Constructivism perspective”, presented as a parcial condition for doctorate degree in Education at Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul...

O construtivismo pol??tico rawlseano: da possibilidade de uma justifica????o pol??tica normativa n??o-fundacionalista; O construtivismo pol??tico rawlseano: da possibilidade de uma justifica????o pol??tica normativa n??o-fundacionalista

FEIJ??, Ataualpa Godolphim
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Filosofia; Progama de P??s-Gradua????o em Filosofia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Filosofia; Progama de P??s-Gradua????o em Filosofia; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.42%
Contemporaries democratic societies are deeply distinguished by the diverseness of ethical, phylosophical and religious doctrines so that the principles that govern the basic structure of society must be established in a way this pluralism be respected. John Rawls, in this context, shows his theory of justice as fairness, which proposes a political constructivism for constructing and justify the Equal Liberty and the Fair Equality of Opportunity/Difference principles. So, such principles are not introduced as more fitness for the basic structure because they allude to a prior normative order foregoing the conceptions of person and society, but because they express shared political values that constitute moral facts which, for them part, doesn t need be epistemologically proved in order to be utilized as ground points for the more general principles. Thus, arouse the concept of reasonable as opposed to true, because the idea of reasonableness alludes to an account of justification that doesn t appeal to an autonomous or heteronomous foundational authority. In this manner, this idea becomes an substitute for the idea of truth, which inevitably implies a notion of absolute and foudationalist justification that, according to Rawls, isn t suitable for a theory of justice which intends itself tolerant and freestanding. We must therefore...

Construtivismo de marco teórico-pedagógico a grife: um estudo a partir das mensagens veiculadas na internet

Silva, Cleania de Sales
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
This thesis is resulted of a research on propagated the social representations of constructivism in the Internet, which as had estimated basic the idea of Moscovici (1961) of that the media it has determinative paper in the popularization of the scientific theories, in formation e propagation of the social representations and in the construction of behaviors human beings. Understanding the Internet as latest space of circulation of social communications, therefore, privileged field (and still not explored) for studies of social representations, we choose this half midiático as investigative field of our research, it if it constitutes in the "great ocean of the new informational planet" (LEVY, 2000, p. 126), besides making possible the interaction with different forms of images, different individuals, different ' world ', configuring itself as important space of symbolic production e of analysis of the representational process in the world contemporary. Based in these questions, we trace as objective to analyze the circulating speech propagated on-line on the constructivism, searching to apprehend the social representations shared the respect. This objective was constructed in face of the insertion of the theory constructivist in the educational way has two decades more than...

Progressão Continuada: qual construtivismo está em jogo?; Continued Progression: which constructivism is being used?; Progresión Continua: ¿en cuál constructivismo estás asentada?

MASSABNI, Vânia Galindo; RAVAGNANI, Maria Cecília Arantes Nogueira
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
A teoria construtivista de Piaget fundamenta políticas educacionais brasileiras há trinta anos, permanecendo nas propostas educativas e em vertentes teóricas construtivistas que estudam contribuições à educação. Este artigo tem como objetivo verificar se os principais argumentos que sustentam a proposta de Progressão Continuada se apóiam no Construtivismo Piagetiano ou não. A atual proposta de Progressão Continuada tem uma abordagem construtivista, ausente na idéia original de Progressão Continuada na política educacional. Confrontando os argumentos de textos acadêmicos e oficiais com textos de Piaget, verifica-se que a proposta se fundamenta na Psicologia e em uma orientação construtivista, mas não no Construtivismo Piagetiano.; Piaget's constructivist theory has supported the Brazilian educational policy in the last third years and has been maintained in educational proposals and theoretical constructivist lines that study contributions to education. This study aims to verify whether the main arguments that support Continued Progression are based on Piaget's Constructivism. The current proposal of Continued Progression presents a constructivist approach that was not included in the original educational policy. Academic and official arguments were confronted with Piaget's texts. This analysis evidences that the Continued Progression proposal is based on Psychology and on a constructivist orientation however...

Crenças e representações dos professores sobre o construtivismo, os parâmetros currículares nacionais (PCN) e as inovações pedagógicas no contexto das diretrizes propostas para o ensino fundamental a partir da nova LDB; Beliefs and representations of teachers about constructivism, national curricular parameters and pedagogic innovations within the context of the directives proposed for basic teaching starting from the new LDB. 2002

Carraro, Patrícia Rossi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/02/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.42%
O presente trabalho teve como objetivo investigar, a partir da linha de pesquisa “Pensamento do Professor”, as crenças e representações dos professores do ensino fundamental a respeito do construtivismo, dos parâmetros curriculares nacionais e das inovações pedagógicas decorrentes da nova LDB. Foi realizada entrevista de profundidade, semi-estruturada, com quarenta professores do ensino fundamental, em duas Escolas da Rede Pública de Ensino de uma cidade do interior de São Paulo, em duas sessões. A primeira buscava a contextualização da formação, história e prática profissional dos professores e teve, ainda, como objetivo, o estabelecimento de um vínculo mais favorável que facilitasse a participação dos entrevistados. A segunda sessão investigou as crenças e representações em relação ao construtivismo, aos PCN e as inovações do ensino atual. Os resultados das entrevistas gravadas e transcritas literalmente foram submetidos à Análise de Conteúdo. Revelaram que a maioria dos professores não é desfavorável às mudanças no cotidiano escolar, pois acreditam que estas são necessárias e importantes. O que não concordam é a maneira como estas transformações são implantadas e conduzidas. A grande maioria dos professores revelou ter uma noção imprecisa e...

Progressão Continuada: qual construtivismo está em jogo?; Progresión Continua: ¿en cuál constructivismo estás asentada?; Continued Progression: which constructivism is being used?

Massabni, Vânia Galindo; Ravagnani, Maria Cecília Arantes Nogueira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
A teoria construtivista de Piaget fundamenta políticas educacionais brasileiras há trinta anos, permanecendo nas propostas educativas e em vertentes teóricas construtivistas que estudam contribuições à educação. Este artigo tem como objetivo verificar se os principais argumentos que sustentam a proposta de Progressão Continuada se apóiam no Construtivismo Piagetiano ou não. A atual proposta de Progressão Continuada tem uma abordagem construtivista, ausente na idéia original de Progressão Continuada na política educacional. Confrontando os argumentos de textos acadêmicos e oficiais com textos de Piaget, verifica-se que a proposta se fundamenta na Psicologia e em uma orientação construtivista, mas não no Construtivismo Piagetiano.; La teoría constructivista de Piaget viene basando la política educativa brasileña hace treinta años, restante en las ofertas educativas y en las líneas teóricas constructivistas que estudian contribuciones a la educación. El objetivo de este texto es verificar si las argumentaciones principales que suportan la propuesta de Progresión Continua están o no asentadas en el Constructivismo Piagetiano. La propuesta corriente de Progresión Continua, presenta un bies constructivista que estuve ausente en la idea educacional original de Progresión Continua en la política educativa. Confrontando-se las argumentaciones de textos académicos y oficiales con los textos de Piaget mismo...

Construtivismo Político: Além do Realismo e Antirrealismo

Silveira, Denis Coitinho; UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS -UFPel
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 14/07/2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
http://dx.doi.org/10.5007/1677-2954.2009v8n1p115 O artigo tem o objetivo de investigar sobre as características centrais do modelo ético coerentista utilizado por Rawls nos textos A Theory of Justice (TJ I, § 4, 9), Political Liberalism (PL III), “Kantian Constructivism in Moral Theory” (KCMT), “Themes in Kant’s Moral Philosophy” (TKMP), Lectures on History of Moral Philosophy (LHMP: 69-83; 235-252), “Reply to Habermas” (RH § 2), The Law of Peoples (LP I), Justice as Fairness: A Restatement (JF I; V), Collected Papers (CP). Especificamente, quero ver como seu construtivismo político oferece uma alternativa ao problema debatido entre realistas e antirrealistas, a saber, se existem fatos morais independente das crenças ou se estes dependem da estrutura mental do agente, sendo uma alternativa tanto ao construtivismo moral kantiano como ao intuicionismo racional. Quero defender que o construtivismo político é um modelo contratualista coerentista holístico e que faz uso de uma ontologia social, conduzindo a um modelo pragmático de justificação em um âmbito público que supera este impasse em ontologia moral. Para tal, inicio com a controvérsia entre realistas e antirrealistas e, após, analiso a teoria rawlseana à luz deste debate. Por fim...

Construtivismo Político: Além do Realismo e Antirrealismo

Silveira, Denis Coitinho
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
http://dx.doi.org/10.5007/1677-2954.2011v10n1p1O artigo tem o objetivo de investigar as características centrais do modelo ético coerentista utilizado por Rawls nos textos A Theory of Justice (TJ I, § 4, 9), Political Liberalism (PL III), “Kantian Constructivism in Moral Theory” (KCMT), “Themes in Kant’s Moral Philosophy” (TKMP), Lectures on History of Moral Philosophy (LHMP: 69-83; 235-252), “Reply to Habermas” (RH § 2), The Law of Peoples (LP I), Justice as Fairness: A Restatement (JF I; V), Collected Papers (CP). Especificamente, quero ver como seu construtivismo político oferece uma alternativa ao problema debatido entre realistas e antirrealistas, a saber, se existem fatos morais independente das crenças ou se estes dependem da estrutura mental do agente, sendo uma alternativa tanto ao construtivismo moral kantiano como ao intuicionismo racional. Quero defender que o construtivismo político é um modelo contratualista coerentista holístico e que faz uso de uma ontologia social, conduzindo a um modelo pragmático de justificação em um âmbito público que supera este impasse em ontologia moral. Para tal, inicio com a controvérsia entre realistas e antirrealistas e, após, analiso a teoria rawlseana à luz deste debate. Por fim...

A (re)invenção das relações internacionais na viragem do século: O desafio do construtivismo

Mendes,Pedro Emanuel
Fonte: IPRI-UNL e Tinta da China Publicador: IPRI-UNL e Tinta da China
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
Este artigo faz uma breve síntese sobre a (re)invenção das RI como disciplina científica na viragem do século, nomeadamente do impacto do desafio colocado pela emergência do quarto debate. O objetivo é atenuar aquilo que designamos como a insustentável leveza da teoria das relações internacionais em Portugal, ao tentar contribuir para o desenvolvimento da discussão sobre o progresso da disciplina no contexto do importante debate entre o racionalismo e o construtivismo, nomeadamente na explicação compreensiva sobre a ascensão do construtivismo como teoria principal na disciplina.