Página 1 dos resultados de 492 itens digitais encontrados em 0.045 segundos

"A conservação da paisagem como alternativa à criação de áreas protegidas: um estudo de caso do Pantanal do Rio Negro-MS". ; Landscape conservation as an alternative to protected areas: a case study of the Rio Negro region of the Pantanal, in Brazil.

Azevedo, Joaquim Rondon da Rocha
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/10/2002 PT
Relevância na Pesquisa
85.97%
O presente trabalho tem o objetivo de contribuir para a discussão acerca de diferentes estratégias de conservação da natureza, confrontando o modelo hegemônico baseado na criação de áreas protegidas com modelos alternativos, surgidos com o intuito de superar os problemas e conflitos ocasionados por este modelo, especialmente quando transposto para a realidade de países tropicais como o Brasil. O que se pretende é demonstrar que, diante de situações complexas de interação entre a sociedade e o meio ambiente, faz-se necessário o emprego de mecanismos voltados para a conservação da paisagem como um todo, a partir do seu uso efetivo e da definição conjunta de critérios pelos diversos atores envolvidos no processo, o que implica em mudanças com relação às instituições e instrumentos a serem utilizados. Para tanto, é feita uma análise comparativa de diferentes iniciativas de conservação em andamento na região do Vale do Rio Negro, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, representativas de diferentes abordagens da questão da conservação. Além de ser uma das regiões mais preservadas do Pantanal, o Vale do Rio Negro apresenta um histórico de mobilização social em torno da conservação, o que explica o interesse pela área. A proximidade entre os domínios da cultura e da natureza na região do Pantanal...

Negros na Mata Atlântica, territórios quilombolas e a conservação da natureza; Black people in Mata Atlântica, territories quilombolas and nature conservation

Silva, Simone Rezende da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
85.79%
A Mata Atlântica é uma das florestas tropicais mais importantes do mundo, rica em biodiversidade e em sociodiversidade. Contudo, é também uma das mais ameaçadas, tendo sido consumida no processo de conquista e desenvolvimento do Brasil, atualmente restam apenas 7,3% de sua área original, distribuídos em alguns contínuos e fragmentos ao longo da costa atlântica. Durante esse processo de consumo das florestas atlânticas, muitas foram as populações tradicionais, entre as quais quilombolas, que buscaram as fronteiras florestais e desenvolveram aí modos de vida mais integrados aos sistemas naturais e estabeleceram segmentos da sociedade culturalmente diferenciados. Esta pesquisa procurou ressaltar a importância destes remanescentes florestais atlânticos, bem como os processos que levaram à sua quase total destruição, além ainda de analisar o papel das populações tradicionais, especificamente das populações quilombolas para a manutenção desses remanescentes, pois se verifica que boa parte dos contínuos florestais ou dos pequenos fragmentos que ainda compõem a Mata Atlântica são sobrepostos aos territórios de muitas populações rurais negras, quilombolas. Afirma-se nesta pesquisa que esta sobreposição não se trata de mero acaso...

A criação do parque nacional da serra do divisor no Acre 1989 e sua inserção nas políticas federais de implantação da unidades de conservação federais no Brasil; The creation of the Serra do Divisor National Park in Acre (1989) and their involvement in federal policy Conservation Units deployment in Brazil

Lira, Elisandra Moreira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
76.03%
O objetivo desta tese é analisar a criação doParque Nacional da Serra do Divisor (PNSD), no Acre, em 1989, como parte de um longo processo histórico de implantação de Unidades de Conservação no Brasil. Também procuramos avaliar como se deu a escolha da área onde se localiza o Parque e os procedimentos de elaboração e implantação do Plano de Manejo desta unidade. Antes de analisar o caso brasileiro, consideramos importante acompanhar como se deu a criação de áreas de conservação em outros países. Desde a criação do Parque Nacional de Yellowstone, em 1872, nos Estados Unidos, até a instalação da União Internacional pela Conservação da Natureza (UICN), em 1948, e sua atuação em defesa da criação de áreas protegidas nos vários continentes. A União também foi fundamental no estabelecimento de padrões internacionais para estas áreas. Pela pesquisa, pudemos observar que as primeiras Unidades de Conservação no Brasil, os Parques Nacionais dos anos 1930, seguiram o modelo norte-americano, que tinha como objetivo a preservação da natureza e a contemplação das belezas cênicas, não permitindo a presença de moradores. Já noano 2000, quando foi criado o Sistema Nacional de Unidades de Conservação SNUC...

Chuva de sementes e estabelecimento de plântulas de espécies lenhosas florestais em mosaicos de floresta com araucária e campos no sul do Brasil; Seed rain and seedlind establishment of wood species in mosaics of araucaria forest and campos grassland in southern Brasil

Santos, Melina Marchesini Grassotti dos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
75.92%
Mecanismos de dispersão de diásporos e de recrutamento de plântulas evitam a competição intra-específica e possibilitam a colonização de novos ambientes, sendo etapas muito importantes para o estabelecimento de populações em novos sítios. Em áreas de transição entre florestas e vegetação campestre esses processos não são aleatórios, e sim associados muitas vezes a indivíduos lenhosos isolados em tais áreas de campo ou a formações arbustivas. No sul do Brasil, as Florestas com Araucária formam mosaicos com áreas campestres e observa-se o avanço da floresta sobre os campos. A dissertação tem como objetivo avaliar a cuva de sementes e o padrão de estabelecimento de plântulas de espécies lenhosas florestais associadas a áreas de ecótonos de Floresta com Araucária e campos e a indivíduos lenhosos isolados na matriz campestre. Os estudos foram realizados no Centro de Pesquisas e Conservação da Natureza Pró-Mata PUCRS, em São Francisco de Paula, em vegetação campestre excluída de fogo e de pastejo há 14 anos, circundada por florestas. A dispersão de diásporos foi avaliada mensalmente por um período de oito meses com o uso de coletores de sementes que foram posicionados em ecótonos de floresta e campos com diferentes fisionomias e sob indivíduos lenhosos isolados na matriz campestre. Paralelamente...

A política nacional de proteção da natureza e seus desdobramentos no território do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Castro, Cláudio Eduardo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 253 f. : il., mapas
POR
Relevância na Pesquisa
75.93%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Geografia - FCT; A natureza é uma das preocupações humanas e isso se expressa desde os tempos mais remotos. No Brasil, as primeiras normas de proteção se instituíram já à época da colonização portuguesa, com a intenção de resguardar os recursos para a Coroa. Desse período, até a contemporaneidade, as Leis se fizeram segundo os paradigmas ecológicos que por sua vez passaram do utilitarismo, de uma ecologia puramente biológica, sistemática, para a incorporação do homem como um elemento da natureza, holística e da complexidade. Isto nos permitiu distinguir os períodos da política de proteção da natureza em duas fases uma anterior ao primeiro Código Florestal e outra posterior a ele, ambas divididas em dois períodos. A política que pretende proteger a natureza organiza o território pela via do poder, ordenando o espaço, consequentemente impondo novas territorialidades sobre as pré-existentes. O território político e de poder ao se dedicar à natureza vincula-se mais à proteção que ao convívio entre todos os elementos, permanecendo ainda sob uma visão ecológica na qual o homem é o grande predador dos recursos e dele deve proteger os espaços nos quais ainda há significativa diversidade biológica. O território de poder impõe...

A pesquisa para a conservação da biodiversidade no Brasil : a ecologia a partir de um enfoque interdisciplinar; The research to biodiversity conservation in Brazil : the interdisciplinary approach of ecology

Marcia Gonçalves Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
75.95%
O Brasil tem especial responsabilidade em relação à Convenção para Diversidade Biológica já que é portador de uma das maiores biodiversidades do mundo e vivencia o desafio diário da conservação e do uso sustentável dos seus recursos. Tarefa nada fácil posto que as dificuldades em termos de pesquisa científica, desenvolvimento tecnológico e recursos financeiros tomam a dimensão deste legado. E se o Século passado evidenciou o caráter conflituoso que reveste a relação "homem x ambiente" e "sociedade x natureza", trouxe também a questão ambiental como uma abordagem geral nas tratativas deste tema. A emergência da questão ambiental global ao mesmo tempo em que evidenciou a necessidade de tratar o meio ambiente a partir de um enfoque interdisciplinar, expôs a fragilidade da ciência moderna para lidar com um pensar complexo. Todos estes fatores fizeram com que a ecologia, em pouco mais de cem anos, ganhasse destaque na agenda global com um duplo e simultâneo desenvolvimento no mundo, um dentro da sociedade civil, como movimento social ecologista e outro, dentro da academia, como disciplina científica. A ecologia como ciência experimentou ramificações que resultaram numa série de sub-disciplinas em seu interior...

Os espaços de natureza protegida na Ilha de Santa Catarina, Brasil

Ferretti, Orlando Ednei
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: [346] p.| il., grafs., mapas, tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
75.99%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Florianópolis, 2013.; Na geografia, em especial na área de análise ambiental, os estudos sobre a proteção da natureza vêm crescendo nos últimos dez anos. Trabalhos sobre as paisagens em parques e outras categorias de proteção têm sido pesquisas constantes nos programas de pós-graduação no Brasil. Este trabalho de tese procura analisar também este tema, aqui denominado como Espaços de Natureza Protegida (ENPs). O objeto delimitado para essa análise são os espaços protegidos na Ilha de Santa Catarina, no município de Florianópolis, que apresenta em seus 421,5 km², uma diversidade de paisagens, possibilitando uma riqueza de habitats naturais. As paisagens são dominadas pelos maciços cristalinos e pela planície costeira que exercem influência nas diferentes fisionomias vegetais. Estas paisagens são formadas também por uma cidade, cujo desenvolvimento urbano vem se acelerando nas três últimas décadas. As hipóteses da pesquisa são: o crescimento urbano é evidente e vem atingindo os ENPs; há dificuldades na efetividade de gestão dos ENPs; há interesses divergentes no uso da terra...

Conservação da natureza e emancipação social : um estudo de caso sobre a comunidade de Santa Maria do Caiaué e sua relação com a Floresta Nacional Pau-Rosa, Maués, Amazonas

Gomes, Jacqueline Martins
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
95.98%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2012.; O atual cenário de crise ambiental tem justificado cada vez mais o estabelecimento de áreas protegidas para a conservação da natureza, das quais as Unidades de Conservação (UCs) são no Brasil uma especialização. Esse cenário concretiza-se na ampla destruição e degradação de florestas e rios, na perda da biodiversidade, em catástrofes climáticas, nas injustiças ambientais e na diminuição da qualidade de vida dos seres humanos. Ele resulta do modo hegemônico de desenvolvimento social pautado na apropriação materialista da natureza como fonte para o crescimento econômico e orientado por uma noção cientificista que inferioriza saberes não-científicos assim como valores, práticas sociais e modos de vida deles decorrentes. A legitimidade exclusiva da ciência moderna para compreender e intervir no mundo fragmenta saberes e dificulta uma compreensão crítica dos aspectos políticos, econômicos, sociais e culturais da problemática ambiental. A crise ambiental é, portanto, crise social, o que indica que a busca pela conservação da natureza deve ser ao mesmo tempo a busca pela emancipação social. Há que se garantir no âmbito dessa política ambiental territorial processos educadores ambientais comprometidos com uma perspectiva crítica e emancipatória. Contudo...

A profecia dos desertos da Líbia: conservação da natureza e construção nacional no pensamento de José Bonifácio

Pádua,José Augusto
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2000 PT
Relevância na Pesquisa
85.86%
O artigo demonstra que as preocupações manifestadas por José Bonifácio quanto ao uso destrutivo dos recursos naturais, especialmente das florestas, representam um elemento básico e recorrente no seu pensamento político. A análise da evolução dos seus escritos, entre 1790 e 1823, revela uma permanente ligação do autor com a corrente científica conhecida como "economia da natureza", que se originou na Europa do século XVIII e é considerada um dos elos genealógicos mais imediatos na formação posterior da "ecologia". A reforma profunda na relação com o meio natural no Brasil, superando o padrão predatório de exploração herdado do colonialismo, configurou um dos eixos centrais do projeto nacional de Bonifácio, que incluía uma indicação bastante precisa das políticas públicas que seriam necessárias para realizar este objetivo. Sua principal contribuição foi demonstrar a existência de uma relação de causalidade entre o escravismo e a destruição ambiental.

A dignidade da pessoal humana : razão da existência das tutelas ambientais

Fonseca, Daniela Rodrigueiro Peres
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
75.91%
Trata da proteção do meio ambiente e os efeitos no ordenamento jurídico da existência de considerações sobre esse direito coletivo.

Reflexões sobre a hipertrofia do direito de propriedade na tutela da reserva legal e das áreas de preservação permanente

Benjamin, Antonio Herman de Vasconcellos e
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
75.92%
Texto ampliado e atualizado de palestra proferida na XVI Conferência Nacional dos Advogados, promovida pela Ordem dos Advogados do Brasil, Conselho Federal, Fortaleza, 01-05/09/1996.; Texto de autoria de Ministro do Superior Tribunal de Justiça.; Aborda a crise ambiental, a especulação imobiliária e o descaso com o interesse público, discute questões levantadas pelo conflito potencial entre direito de propriedade e meio ambiente. Ressalta que a proteção do meio ambiente, no plano formal da Constituição, não está em conflito com o direito de propriedade, ao contrário, é parte da mesma relação sociedade-indivíduo. Discorre sobre a evolução do direito de propriedade e seu reconhecimento constitucional. Trata dos limites do direito de propriedade e declara que sua função social está na base da proteção do meio ambiente. Discorre sobre a desapropriação indireta, áreas de preservação permanente e reserva legal. Descreve o cenário brasileiro, a partir de 1988, com a proteção do meio ambiente afirmando-se através de regras constitucionais de sobrepropriedade, oponíveis contra os particulares, mas também contra o próprio Estado, em favor de todos.

Princípio da precaução e recursos hídricos

Silva, Luís Praxedes Vieira da
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.93%
Expõe breve estudo comparado sobre o tratamento dado ao princípio da precaução no direito do Brasil e da Alemanha. Discorre acerca do princípio da precaução, enquanto um dos princípios gerais do direito, dando seguimento à sua aplicabilidade na questão ambiental com foco nos recursos hídricos. Cita dificuldades decorrentes de ordem sociológica, política, econômica, jurídica, tecnológica, científica e ecológica. Aponta idéias fundamentais acerca da aplicação do princípio e menciona a relação entre o princípio da precaução e o princípio da proporcionalidade.

O regime brasileiro de unidades de conservação

Benjamin, Antonio Herman de Vasconcellos e
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Parte de Livro
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.04%
Texto de autoria de Ministro do Superior Tribunal de Justiça.; Discorre sobre a importância da biodiversidade e seus benefícios para a humanidade. Dispõe sobre a Lei nº 9.985, de 18.07.2000, que regulamenta o artigo 225, paragrafo 1°, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, que institui o sistema nacional de unidades de conservação da natureza e dá outras providências. Aborda as ameaças à biodiversidade e comenta que estudos recentes demonstram que a taxa de extinção de espécies vem crescendo a ritmo acelerado e alarmante. Trata da evolução da noção de áreas protegidas, presentes na legislação de praticamente todos os países. Ressalta que na curta evolução histórica das unidades de conservação no Brasil, de 1937 aos dias de hoje, a Constituição de 1988 representa um divisor de águas. Menciona pressupostos necessários à configuração jurídico-ecológica de unidades de conservação. Informa que estas unidades serão criadas por ato do Poder Público, a quem incumbe preservar e restaurar os processos ecológicos essenciais, definindo em todas as unidades da federação, espaços territoriais e seus componentes a serem especialmente protegidos. Trata dos critérios para seleção territorial e do regime especial de modificabilidade. Declara que o objetivo principal da zona de amortecimento é a minimização dos impactos negativos do entorno sobre as unidades de conservação. Trata do estudo prévio de impacto ambiental e unidades de conservação. Enfatiza que não há nesta lei punições específicas...

Desafios de concretização do direito (fundamental) ao meio ambiente ecologicamente equilibrado : o exemplo da concessão de florestas e do aquecimento global

Magalhães, Marco Túlio Reis
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
75.92%
Investiga aspectos jurídicos da concretização do direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, instituído pelo artigo 225 da Constituição Federal brasileira. Examina a recente política do governo federal para o combate ao aquecimento global e para a redução e controle do desmatamento (Lei nº 11.284, de 2006, que é o Plano nacional sobre mudança do clima, e Projeto de Lei nº 3.535, de 2008, que é a criação da Política Nacional sobre Mudança do Clima). Analisa ainda a provocação do Supremo Tribunal Federal (STA 235/RO e ADI nº 3.989/DF) no debate sobre as concessões de florestas públicas.

Compensação ambiental : a constitucionalidade do artigo 36 da Lei 9.985/2000 = Environmental clearance : the constitutionality of article 36 of Law 9.985/2000; Compensação ambiental : a constitucionalidade do artigo 36 da Lei 9985 / 2000 = Environmental clearance : the constitutionality of article 36 of Law 9985 / 2000

Campolim, Juliana de La Rua
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
75.94%
Discute o processo de compensação ambiental com foco na constitucionalidade, tendo como base o artigo 36 da Lei Federal nº 9.985, de 18 de julho de 2000, que trata da compensação ambiental por empreendimentos potencializadores de impactos ambientais significativos.

A Lei 9.985/2000, que instituiu o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC): uma abordagem socioambiental

Santilli, Juliana
Fonte: Revista dos Tribunais Publicador: Revista dos Tribunais
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.05%

Planejamento da paisagem e conservação da natureza em RPPNs na Bacia Hidrográfica do Rio Mourão, Paraná

Mezzomo, Maristela Denise Moresco
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
106.02%
Resumo: Entre os diferentes instrumentos utilizados oficialmente no Brasil para ações de conservação da natureza, está a criação de unidades de conservação, que abrange, entre outras categorias, as Reservas Particulares do Patrimônio Natural - RPPNs. Esta categoria se caracteriza como área privada, gravada em perpetuidade, com objetivo de conservar a diversidade biológica. No estado do Paraná, as RPPNs são classificadas como unidades de conservação de proteção integral, se constituindo como a principal possibilidade de áreas privadas contribuírem para a conservação da natureza. No entanto, embora elas sejam reconhecidas como instrumentos para a conservação, nem sempre apresentam eficácia no cumprimento das funções da natureza, o que está diretamente relacionado à forma como ocorre a escolha e delimitação das áreas e ao tipo de gestão. Esta situação ocorre devido aos motivos que levam a criação das áreas, que em muitos casos, envolvem interesses como a possibilidade de sobreposição com Reservas Legais, a isenção de ITR e a geração de ICMS Ecológico. Diante desta problemática envolvendo esta categoria, o objetivo da pesquisa foi analisar a eficácia das RPPNs para a conservação da natureza considerando os pressupostos do Planejamento da Paisagem...

Mudanças sociais, conflitos e instituições na Amazônia : os casos do Parque Nacional do Jaú e da Reserva Extrativista do Rio Unini; Social changes, conflicts and institutions in the Amazon : the cases of Jaú National Park and Rio Unini Extractive Reserve

Satya Bottin Loeb Caldenhof
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
85.83%
Neste trabalho, fizemos uma análise multinivelada sobre a conservação da biodiversidade e a presença humana em áreas protegidas. Partimos da discussão teórica no nível internacional, descendo sucessivamente por uma "escada" da conservação até a análise empírica nos níveis local e regional. Especificamente, contextualizamos e analisamos processos de mudança social e institucional na bacia do rio Unini, Barcelos, Amazonas, a partir da criação e implementação de três Unidades de Conservação (UCs) de diferentes categorias e esferas de gestão: o Parque Nacional do Jaú, a Reserva Extrativista do Rio Unini e a Reserva de Desenvolvimento Sustentável Amanã. O objetivo principal foi identificar e analisar quais fatores leva grupos sociais com estatuto jurídico de populações tradicionais, residentes em áreas protegidas, a apresentar diferentes padrões de ação frente às ameaças e oportunidades representadas por estas políticas ambientais. Buscamos, desta forma, refletir sobre a adequação das instituições ambientais no Brasil para lidar com o dilema de populações residentes em áreas protegidas na Amazônia e em outros contextos. No nível local, a análise foi realizada a partir de dois eixos principais: uso de recursos naturais e ordenamento territorial...

Ecologia global contra diversidade cultural? Conservação da natureza e povos indígenas no Brasil: O Monte Roraima entre Parque Nacional e terra indígena Raposa-Serra do Sol

Lauriola,Vincenzo
Fonte: ANPPAS - Revista Ambiente e Sociedade Publicador: ANPPAS - Revista Ambiente e Sociedade
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
75.97%
As políticas de conservação da natureza em diversos paises estão cada vez mais ligadas à tomada de decisões ecológicas globais. Exemplos destas ligações variam entre a definição de prioridades e objetivos das políticas, à ação de ONG's ambientalistas internacionais, à existência de fundos e programas globais para o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável, até as novas oportunidades econômicas representadas pelos mercados emergentes para serviços ecológicos globais e ''commodities ambientais''. Estas políticas freqüentemente conflitam com os direitos e as necessidades de diferentes populações locais, pois a implementação de áreas protegidas que excluem o homem recebe prioridade com respeito a outros modelos de conservação e uso sustentável da biodiversidade. O Brasil não faz exceção a esta regra. Hoje as políticas de conservação da natureza estão entrando em conflito direto com as políticas de preservação do direito à diferença cultural dos povos indígenas. Isto acontece a diversos níveis e em vários contextos locais diferenciados, desde a região Atlântica até a Amazônia e o Escudo das Guianas. A existência de fundos globais e suas prioridades podem contribuir para explicar estes conflitos...

o cuidado da natureza: a Fundação Brasileira para a Conservação da Natureza e a experiência conservacionista no Brasil: 1958-1992

de Andrade Franco, José Luiz; Universidade de Brasília - UnB; Drummond, José Augusto
Fonte: Textos de História. Revista do Programa de Pós-graduação em História da UnB. Publicador: Textos de História. Revista do Programa de Pós-graduação em História da UnB.
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 21/12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
105.93%
O texto reflete sobre a trajetória da Fundação Brasileira para a Conservação da Natureza (FBCN), fundada em 1958, que por muitos anos foi a mais importante e influente ONG conservacionista do Brasil. Examina o contexto nacional e internacional de idéias em que ela surgiu e evoluiu e as suas principais estratégias de atuação. Discute os feitos da entidade e avalia brevemente os fundamentos dos ataques que ela sofreu de correntes mais novas do movimento ambientalista. Conclui que a inclusão de preocupações mais radicalmente sociais nas preocupações ambientalistas recentes não desqualifica a preocupação com a defesa estrita da biodiversidade contra a ameaça mais séria que ela sofre, que é a expansão das atividades produtivas humanas.