Página 1 dos resultados de 191 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Representações sociais em torno da violência conjugal : estudo de validação do questionário de violência conjugal : histórias (QRVC-HIS) e do questionário de violência conjugal : causas, manutenção e resolução (QVC-CMR) com uma amostra da população geral.

Aguilar, Rute Isabel Ornelas
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho em Andamento
POR
Relevância na Pesquisa
47.07%
O presente estudo teve como objectivos validar o Questionário de Violência Conjugal – Histórias (QRVC-HIS) e o Questionário de Violência Conjugal – Causas, Manutenção e Resolução (QVC-CMR) e avaliar as representações sociais em torno da violência conjugal de uma amostra da população geral (n=276) recolhida em Portugal Continental e na Madeira. Os resultados obtidos permitiram concluir que os instrumentos estudados apresentam boas qualidades psicométricas a nível da consistência interna. Os valores encontrados indicam que a população geral legitima pouco a violência conjugal, ressaltando uma diferença entre as duas sub-amostras, com a amostra da Madeira a apresentar um valor que indica uma maior aceitação. Também foram avaliadas as causas, os factores de manutenção e resolução para a violência conjugal, cujos resultados obtidos foram consonantes com a literatura existente, no sentido de ter em consideração a dinâmica subjacente à violência na relação do casal.; Social representations about conjugal violence: Validation study of Conjugal Violence Questionnaire – Stories (QRVC-HIS) and Conjugal Violence – Causes, factors of maintenance and resolution (QVC-CMR) with a sample of general population. Abstract: This study aims to validate the Conjugal Violence Questionnaire – Stories (QRVC-HIS) and Conjugal Violence – Causes...

Representações sociais em torno da violência conjugal: estudo de validação do questionário de violência conjugal : histórias (QRVC-HIS) e do questionário de violência conjugal : causas, manutenção e resolução (QVC-CMR) com uma amostra da população gera

Aguilar, Rute Isabel Ornelas
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho em Andamento
POR
Relevância na Pesquisa
47%
O presente estudo teve como objectivos validar o Questionário de Violência Conjugal – Histórias (QRVC-HIS) e o Questionário de Violência Conjugal – Causas, Manutenção e Resolução (QVC-CMR) e avaliar as representações sociais em torno da violência conjugal de uma amostra da população geral (n=276) recolhida em Portugal Continental e na Madeira. Os resultados obtidos permitiram concluir que os instrumentos estudados apresentam boas qualidades psicométricas a nível da consistência interna. Os valores encontrados indicam que a população geral legitima pouco a violência conjugal, ressaltando uma diferença entre as duas sub-amostras, com a amostra da Madeira a apresentar um valor que indica uma maior aceitação. Também foram avaliadas as causas, os factores de manutenção e resolução para a violência conjugal, cujos resultados obtidos foram consonantes com a literatura existente, no sentido de ter em consideração a dinâmica subjacente à violência na relação do casal.; This study aims to validate the Conjugal Violence Questionnaire – Stories (QRVC-HIS) and Conjugal Violence – Causes, factors of maintenance and resolution (QVC-CMR) and evaluate the social representations about conjugal violence of a sample of general population (n= 276) collected in Continental Portugal and Madeira. The results show that the instruments have good psychometric qualities in terms of internal consistency. The values indicate that the general population legitimise less the couples violence...

Representações sociais em torno da violência conjugal:estudo exploratório junto de mulheres vítimas

Mano, Patrícia Garcia
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
47.07%
Nos últimos anos, a violência conjugal tem ganho um maior destaque, sendo hoje encarada como um problema de saúde pública. A pertinência do estudo das representações que as mulheres vítimas de violência conjugal fazem acerca da mesma decorre da necessidade de perceber como a encaram, quais consideram ser os aspectos que mais contribuem para a sua emergência e manutenção ou, pelo contrário, para a sua resolução. Alguns estudos têm já sido realizados com profissionais e estudantes e, embora se registe uma crescente diminuição da legitimação da violência, parecem ainda subsistir alguns indicadores de que, mesmo ao nível da representação, há situações ou comportamentos de violência que ainda são relativamente aceites. Neste estudo aplicou-se um protocolo que incluiu o Questionário de Violência Conjugal – Histórias (QVC-HIS), a Escala de Crenças sobre Violência Conjugal (ECVC) e o Questionário de Violência Conjugal - Causas, Manutenção e Resolução (QVC- CMR). A amostra integra 54 mulheres vítimas de violência conjugal, 29 acolhidas em casa-abrigo e 25 em acompanhamento em instituições de apoio à vítima. Os resultados revelaram que de, uma forma geral, as mulheres não parecem ser susceptíveis à banalização da violência conjugal e...

Representações sociais sobre a violência conjugal: estudo exploratório com uma amostra de profissionais da CPCJ

Camelo, Ana Isabel Mendes
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
47.1%
A violência na relação conjugal não é um fenómeno recente. No entanto, só se constituiu como um problema social específico a partir da década de 60. Desde então, a violência exercida contra as mulheres no contexto das relações íntimas tem sido objecto de uma crescente atenção social e científica. Em Portugal, a partir do início da década de 90, começouse a verificar uma maior consciencialização sobre a gravidade e dimensão do problema da violência conjugal. Para tal contribuíram um conjunto de profissionais provenientes de campos disciplinares distintos e, em grande parte, o movimento feminista. O número de casos de violência conjugal tem aumentado nos últimos anos, tornando-se num verdadeiro problema de saúde pública. A problemática das crianças expostas à violência interparental tem também merecido atenção por parte dos estudiosos, uma vez que é do conhecimento de todos que a observação ao conflito interparental pode levar ao desenvolvimento de problemas nos vários domínios de desenvolvimento. Os profissionais chamados a intervir podem possuir, como qualquer indivíduo, representações sociais em torno da violência no contexto da conjugalidade que subtilmente podem emergir perante uma situação real...

A intervenção em parceria na violência conjugal contra as mulheres : um modelo inovador?

Costa, Dália Maria de Sousa Gonçalves da
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
56.98%
Tese de Doutoramento em Sociologia na especialidade de Sociologia da Família apresentada à Universidade Aberta; Na modernidade, em que se valoriza a individualização, o afecto como base da família e a racionalização dos processos de garantia de direitos sociais, gera-se uma tensão entre família e Estado na definição dos limites da intervenção (pública) sobre a violência na família, entendida como reduto de privacidade. A interpretação da violência conjugal contra as mulheres como questão de género sustenta a intolerância em relação ao domínio masculino, definindo que compete aos Estados e não às famílias resolver este problema social. A parceria tem vindo a ser discursivamente apresentada como boa prática, representando empenho colectivo em lidar com o fenómeno, não obstante, são poucos os estudos sociológicos sobre a intervenção feita em parceria. Este estudo consiste em compreender se a intervenção em parceria traduz inovação, e em que dimensões, ou se corresponde a uma expectativa, presente nos discursos dos decisores políticos e dos actores sociais que pretendem mudar o sistema de apoio a mulheres vitimas de violência conjugal. Através de um estudo de caso (das cinco parcerias existentes em Portugal até Abril de 2008 e dedicadas à intervenção com mulheres vitimas de violência conjugal) percebemos que estes actores sociais inovaram na reorganização dos serviços e na melhoria das práticas de intervenção...

Gênero e masculinidades : follow-up de uma intervenção com homens autores de violência conjugal

Aguiar, Luiz Henrique Machado de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
47%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2009.; As intervenções psicológicas com homens autores de violência conjugal são fruto da evolução dos estudos e idéias feministas que, ao promoverem uma ampliação do significado do conceito gênero, passaram a evidenciar a construção relacional e a organização social das diferenças entre os sexos. Dessa forma, o contexto político e acadêmico criado a partir da expansão das ações do movimento feminista abriu espaço para as denúncias das violências domésticas contra as mulheres e culminou na percepção da necessidade de incluir os homens nas ações de combate a essas violências. Os trabalhos desenvolvidos com homens autores de violências conjugais são muito recentes e ainda não são bem conhecidos. Estudos sobre os agressores, bem como estudos sobre as intervenções psicológicas realizadas com eles correspondem a uma das maiores lacunas entre as reflexões que ainda não foram desenvolvidas no processo de prevenção e atenção à violência doméstica. O presente estudo busca prestar uma contribuição para a compreensão do fenômeno e assume um caráter inovador e pertinente ao promover uma pesquisa de follow-up com sete homens que participaram de uma experiência de intervenção psicológica em grupo com homens autores de violência conjugal. Procuramos conhecer como esses homens perceberam e avaliaram os resultados da intervenção grupal em suas vidas nos níveis pessoal...

A agressão conjugal mútua na perspectiva da justiça restaurativa : a Lei Maria da Penha sob questão; Mutual aggression among couples in the context of restorative justice : the “Lei Maria da Penha” under question.

Granjeiro, Ivonete Araújo Carvalho Lima
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
47.04%
Tese (doutorado)–Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2012.; A agressão conjugal mútua é um fenômeno complexo e pouco pesquisado no meio acadêmico. As pesquisas em geral demonstram que a mulher é a principal vítima da violência perpetrada por seu companheiro, marido ou namorado e, por isso, há certa resistência em reconhecê-la também como agressora. Independente disso, todas as relações amorosas, em maior ou menor grau, apresentam jogos de poder, dominação e opressão entre os gêneros. Tais relações não são necessariamente complementares, em que a mulher submete-se aos mandamentos masculinos. Na verdade, o relacionamento conjugal caracteriza-se por ser dialético. Há um sucessivo emprego de sutilezas, oposições de desejos e comportamentos, uniões de contrários e estratégias de poder para fazer valer a vontade de um ou de outro. Diante desses inúmeros jogos, a falta de diálogo e compreensão entre o casal pode desencadear processos recíprocos de violência psicológica, moral, física e patrimonial. O presente trabalho diz respeito à análise dos princípios da Justiça restaurativa e sua possível aplicação nos casos de agressão conjugal mútua. Para esse fim...

Mulheres sobreviventes de violência conjugal : perspetivas sobre o início de novas relações

Freitas, Graciete Chaves
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 18/03/2013 POR
Relevância na Pesquisa
57.04%
Dissertação de Mestrado em Psicologia da Educação (Contextos Comunitários).; Este estudo intitula-se Mulheres Sobreviventes de Violência Conjugal: Perspetivas sobre o Início de Novas Relações. Nele discutem-se aspetos relativos ao fim de relações conjugais abusivas e ao início de novas relações. Para melhor sustentar a discussão, procura-se, ainda, perceber a atitude de mulheres sobreviventes relativamente à legitimação da violência na intimidade e quais os seus valores de vida predominantes. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo, com enfoque qualitativo. Em termos específicos foram entrevistadas dezasseis senhoras sobreviventes de Violência Conjugal. O processo de entrevista (estruturada e semiestruturada) foi apoiado por quatro instrumentos de recolha de dados: ficha de caracterização sociodemográfica, escala de crenças da Violência Conjugal, inventário de valores de vida e guião da entrevista semiestruturada. Os dados recolhidos foram analisados de acordo com o paradigma interpretativo. Os principais resultados mostram que existe uma atitude generalizada de não legitimação da violência por parte das participantes, e que os valores mais salientes são a preocupação com o ambiente, a preocupação com os outros...

Males unveiling the different forms of conjugal violence

Gomes,Nadirlene Pereira; Diniz,Normélia Maria Freire
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 EN
Relevância na Pesquisa
56.75%
OBJECTIVES: To identify the forms of unveiling violence from the discourse of a male group that perform violent acts against their partners. METHODS: Qualitative approach study. Seven males were interviewed and they beat their partners, residing in the outskirts of Salvador, BA. The subjects speeches were analyzed by means of content analysis. RESULTS: The study showed that the males interviewed experienced conjugal violence, which is revealed psychologically, sexually, morally and physically. CONCLUSION: The conjugal relationship is marked by an asymmetrical relation between males and females. When males feel they are being threatened, they use some means to control their partners, resorting to physical violence, inclusive. It is imperative to implement public policies that guarantee interventions with males and females, leading them to understand the social construction of gender identity.

Conjugal violence in the perspective of "Family Health Strategy" professionals: a public health problem and the need to provide care for the women

Gomes,Nadirlene Pereira; Erdmann,Alacoque Lorenzini
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2014 EN
Relevância na Pesquisa
56.79%
OBJECTIVE: to construct a theoretical matrix based on the meanings of the interactions and actions experienced by the professionals regarding the nursing care practices and the health of women in situations of conjugal violence in the ambit of the Family Health Strategy. METHODS: research based in Grounded Theory. Following approval by the Research Ethics Committee, 52 professionals were interviewed in Santa Catarina, Brazil. The analysis was based on open, axial and selective codifications. RESULTS: the theoretical model was delimited based on the phenomenon "Recognizing conjugal violence as a public health problem, and the need for management of the care for the woman", which reflects the experience of the professionals in relation to care for the woman, as well as the meanings attributed to this care. CONCLUSIONS: the phenomenon allows one to understand the movement of action and interaction regarding the care for the woman in a situation of conjugal violence.

Viol??ncia conjugal contra a mulher: refletindo sobre g??nero, consenso e conflito na justi??a criminal

Celmer, Elisa Girotti
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
56.74%
O presente artigo ir?? tratar, especificamente, sobre a viol??ncia conjugal contra a mulher, praticada por marido ou companheiro, abordando algumas teorias acerca da viol??ncia contra as mulheres, entendimentos sobre o instituto da representa????o como ???empoderamento??? das mulheres e, ao final, uma reflex??o acerca de alternativas para a resolu????o do conflito evitando a recorr??ncia ao Sistema Penal.; This paper is a study, specifically, about the conjugal violence against women, practiced by husband or partner, approaching some theories concerning the violence against women, some agreements about the institute of the representation as ???empowerment??? of the women and, at last, a reflection concerning alternatives for the resolution of the conflict avoiding the Criminal System.

Violência Conjugal no Âmbito Doméstico: as vozes de mulheres que romperam com a agressão; Conjugal violence in the domestic ambient: the voice of women that break with the agression

PACHECO, Leonora Rezende
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Enfermagem; Cuidado em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Enfermagem; Cuidado em Enfermagem
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
57.07%
The conjugal violence against women in the domestic ambient is an internacional problem. It got notoriety since 90 s decade, in several sectors of the society because of their evil consequence and to be an uncompliance of the human rights. The health sector, through their professionals, should compose a multidisciplinary work to prevent this form of violence and give support to an aggrieved woman. The objective of this work is to understand the meaning of conjugal violence for women victims of aggression and to identify factors that contribute to break with this situation in order to give subsidies to nurses provides care for women in this situation . The theoretical reference consist of the definition of conjugal violence in the domestic ambient, the social construction of gender and cultural pillars that sustain gender violence. The methodological reference is of qualitative modality, with Social Research as a methodological procedure used. The study included 05 women victims of conjugal violence, that lives sheltered at the Centro de Valorização da Mulher; were done semi-structured interviews, captured photographies images and observations in the field. The analysis of the results was based on the thematic modality of content analysis...

Les facteurs liés au cheminement judiciaire des incidents commis en contexte conjugal

Boudreau, Marie-Ève
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
FR
Relevância na Pesquisa
57.1%
La violence conjugale est un phénomène criminel fréquent au Québec. En 2008, les infractions commises en contexte conjugal représentaient plus de 20 % des crimes contre la personne signalés à la police (Ministère de la Sécurité publique, 2010). L’intervention policière et judiciaire en contexte conjugal est complexe, notamment en raison du lien unissant l’agresseur et la victime. Bien que le pouvoir discrétionnaire des intervenants judiciaires en contexte conjugal ait été grandement limité au cours des dernières décennies, ceux-ci bénéficient toujours d’une certaine latitude dans leur décision de poursuivre, ou non, différentes étapes du processus judiciaire. Au fil du temps, plusieurs études se sont intéressées aux éléments influençant la prise de décision en contexte conjugal. Cependant, celles-ci ne portent généralement que sur une seule étape du processus et certains facteurs décisionnels n’ont jamais été testés empiriquement. C’est notamment le cas des éléments liés aux stéréotypes de la violence conjugale. Certains auteurs mentionnent que les incidents qui ne correspondent pas au stéréotype de l’agresseur masculin violentant une victime qualifiée d’irréprochable et d’innocente font l’objet d’un traitement judiciaire plus sommaire...

Conjugalidade e violência: olhares de jovens universitários

Pombo, Cátia Alexandra Filipe
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
47.01%
A problemática da violência conjugal é um tema cada vez mais visível e estudado, sendo actualmente considerado um crime público pela lei em vigor em Portugal. A violência conjugal engloba todas as formas de abuso que ocorrem de forma cíclica e com intensidade crescente entre os cônjuges. O presente estudo insere-se numa linha de pesquisa fenomenográfica que consiste em descrever, analisar e compreender as conceptualizações e experiências dos sujeitos sobre um dado fenómeno. Pretende-se desta forma conhecer as concepções de jovens estudantes universitários, quinze do sexo masculino e quinze do sexo feminino, sobre a conjugalidade e a violência conjugal. O método de recolha de dados utilizado foi a entrevista semi-estruturada. Os dados recolhidos foram submetidos a uma análise qualitativa e quantitativa. Os resultados obtidos revelam que a relação conjugal é conceptualizada maioritariamente como uma relação que pressupõe aspectos afectivo-relacionais e uma relação sentimental e diádica, em que os papéis do homem e da mulher devem ser iguais. A violência conjugal é entendida sobretudo como violência verbal, psicológica e física, sendo entendida como perpetrada tanto pelo homem como pela mulher. No entanto...

Significados atribuídos à violência conjugal na perspectiva dos cônjuges

Scantamburlo, Natalia Pinheiro
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 155 p.| tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
47.08%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2013.; A busca pela visibilidade do fenômeno da violência nas suas mais variadas formas de expressão constitui-se, nos dias atuais, num grande desafio para o campo da produção de conhecimento, principalmente, no que diz respeito a busca de metodologias sensíveis e éticas que possam dar vozes aos participantes e que permitam desvendar as complexas nuanças que sustentam o mencionado fenômeno. O presente trabalho se caracterizou por abordar e delimitar um problema evidenciado no contexto de um projeto maior, de delineamento quantitativo. Com o intuito de aprofundamento dos desdobramentos dessa investigação, o objetivo deste trabalho foi compreender os significados atribuídos à violência conjugal na perspectiva dos casais com união estável e filhos pequenos. O estudo foi de natureza qualitativa, do qual participaram cinco casais, selecionados com base em indicadores específicos da investigação maior. Os instrumentos de coleta de dados foram questionário sociodemográfico, entrevista semiestruturada e genograma familiar. A análise dos dados seguiu os princípios da Teoria Fundamentada...

Violência conjugal: intervenção social e direitos humanos

Fernandes, Andreia Sofia Cristelo
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
56.86%
Mestrado em Serviço Social; Este trabalho consiste numa investigação no âmbito do Serviço Social sobre a intervenção social e a promoção dos Direitos Humanos das vítimas de violência conjugal. Aborda a violência conjugal enquanto problema social de visibilidade crescente detendo graves repercussões nas suas vítimas, que na presente investigação inclui mulheres e crianças. A necessidade de apoio e respostas sociais com que as vítimas se confrontam vem realçar como objecto de estudo a intervenção social neste contexto familiar. Sendo esta investigação um estudo de caso tal reporta para a intervenção social da APAV. Como procedimentos metodológicos, a pesquisa contou com a observação estruturada, a análise documental, e a aplicação de entrevistas de carácter aprofundado. Na segunda, foi necessário recorrer ao método quantitativo de forma a demonstrar as tendências actuais da intervenção social. A aplicação da análise de conteúdo categorial permitiu estabelecer uma articulação entre os elementos teóricos constantes no quadro teórico e dados empíricos, e consecutivamente a chegada ao conhecimento sobre a intervenção social. Pelo que foi possível a elaboração sistematizada dos procedimentos do assistente social...

Violência conjugal, uso de álcool e sofrimento mental em homens atendidos na atenção primária; Conjugal violence, alcohol use and mental suffering of male users of a primary care unity

Wagner, Luciane Carniel; Krug, Juliana Cordeiro; Koeche, Flávia
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.98%
Study model: Quantitative, descriptive and transversal study. Introduction: Conjugal violence is a serious public health issue that is frequently associated with the consumption of alcohol, creating adverse consequences for the mental and physical health of families. Handling this issue has been a challenge for social policy, especially due to the fear and silence of the victims. Therefore, it is very interesting to evaluate conflict resolution strategies that can indirectly (and subtly) affect violence that occurs in day-today married life. Objective: To identify the prevalence of conjugal violence, alcohol abuse, and mental suffering in men given care (for several reasons) in a basic health clinic located in a vulnerable neighborhood in the outskirts of Porto Alegre. Methodology: 109 men were evaluated, chosen at random, using research tools such as the The Conflict Tactic Scale; the CAGE questionnaire that evaluated current and past alcohol abuse; and the General Health Questionnaire (GHQ), that identifies mental suffering. Results: The 109 participants were, on average, 39±12.8 years old; 59.6% were white; 75.2% had partner; mostly of low education level; 65.1% exercised manual labor; 80.7% had an average monthly income of three minimum wages or less. In regard to the conjugal conflict resolution tactics...

Violência conjugal: vivências expressas em discursos masculinos; Violencia entre cónyuges: experiencias expresas en discursos masculinos; Conjugal violence: experiences expressed in male discourses

Diniz, Normélia Maria Freire; Lopes, Regina Lúcia Mendonça; Gesteira, Solange Maria dos Anjos; Alves, Sandra Lúcia Belo; Gomes, Nadirlene Pereira
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2003 POR
Relevância na Pesquisa
57%
Tendo como objeto a vivência de violência na relação conjugal, este estudo descritivo, de abordagem quali-quantitativa, teve como objetivo identificar a violência conjugal no discurso masculino. A população foi composta por 50 homens residentes na comunidade do Calafate, em San Martin, bairro localizado em Salvador/Ba. Para coleta de dados, utilizou-se entrevista com formulário semi-estruturado. A amostra caracterizou-se por homens, na faixa etária entre 20 a 40 anos (74,0%); convivendo conjugalmente (98,0%). Com relação à violência conjugal, o índice encontrado foi de 80%. Quanto às formas de violência, destacam-se a violência emocional e a violência física.; Teniendo como objeto la experiencia de violencia en la relación entre cónyuges, este estudio descriptivo, de abordaje cuali-cuantitativo, tuvo como objetivo identificar la violencia entre cónyuges en los discursos masculinos. La población fue compuesta por 50 hombres residentes en la comunidad del Calafate, en San Martin, barrio ubicado en Salvador/Ba. Para colecta de los datos, se utilizó entrevista con formulario semi-estructurado. La muestra se caracterizó por hombres de edad de 20 a 40 años (74,0%), viviendo con la pareja (98,0%0). Con relación a violencia entre cónyuges...

Reflexões sobre o cuidar de mulheres que sofrem violência conjugal em uma perspectiva heideggeriana do mundo da técnica; Reflexiones acerca del cuidar a mujeres que sufren violencia conyugal en una perspectiva heideggeriana del mundo de la técnica; Reflexions about care of women that suffer conjugal violence in a heidegger's perspective of the world of technique

Corrêa, Maria Suely Medeiros; Lopes, Regina Lúcia Mendonça; Diniz, Normélia Maria Freire
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2001 POR
Relevância na Pesquisa
56.83%
Trata-se de um texto reflexivo que aborda a questão do cuidado a mulheres que sofrem violência conjugal em uma perspectiva analítica do mundo da técnica, desenvolvido a partir de concepções e conceitos de Martin Heidegger, filósofo contemporâneo da fenomenologia. O cuidar de mulheres em situação de violência conjugal surge como envolvendo valores, decisão, confiança para cuidar, conhecimento e ações de cuidado e suas conseqüências.; Se trata de un texto reflexivo que aborda la cuestión del cuidado a mujeres que sufren violencia conyugal en una perspectiva analítica del mundo de la técnica, desarrollado a partir de concepciones y conceptos de Martin Heidegger, filósofo contemporâneo de la fenomenologia. El cuidar a mujeres en situación de violencia conyugal surge como envolviendo valores, decisión, confianza para cuidar, conocimiento y acciones de cuidada y sus consecuencias.; This is concerned with a reflexive text that approaches the subject of the care to women that suffer conjugal violence in an analytic perspective of the world of the technique, developed from conceptions and concepts of Martin Heidegger, contemporary philosopher of phenomenology. The care of women that suffer conjugal violence appears as one that considers values...

Mulheres vivenciando a intergeracionalidade da violência conjugal; Mujeres experimentando la intergeneracionalidad de la violencia conyugal; Women experiencing the intergenerationality of conjugal violence

Paixão, Gilvânia Patrícia do Nascimento; Gomes, Nadirlene Pereira; Diniz, Normélia Maria Freire; Lira, Margaret Ollinda de Souza Carvalho e; Carvalho, Milca Ramaiane da Silva; Silva, Rudval Souza da
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2015 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
47.02%
Objetivo: analisar a relação familiar, na infância e adolescência, de mulheres que vivenciam violência conjugal.Método: estudo qualitativo. Foram entrevistadas 19 mulheres, em vivência de violência conjugal, residentes em uma comunidade de Salvador, Bahia, Brasil. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (nº 42/2011).Resultados: os dados foram organizados pelo método Discurso do Sujeito Coletivo, identificando-se as ideias centrais síntese: presenciaram violência entre os pais; sofreram repercussões da violência entre os pais; indignaram-se com a submissão da mãe ao companheiro; e reproduziram a violência conjugal. O discurso mostrou que as mulheres presenciaram, na infância e adolescência, violência entre os pais, sendo agredidas fisicamente e moralmente. Diante da submissão da mãe surgiram sentimentos de indignação dos filhos. No entanto, na fase adulta, perceberam que sua vida conjugal assemelha-se a dos pais, reproduzindo a violência.Conclusão: é necessário o investimento em estratégias de rompimento da violência intergeracional, e os profissionais de saúde têm importância neste processo, por ser um fenômeno com repercussão na saúde. Por atuarem na Estratégia Saúde da Família...