Página 1 dos resultados de 369 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Intensidade comunicativa e conflito familiar: um estudo descritivo com adolescentes de uma escola publica na cidade de Campina Grande / PB-Brasil

Olinto, Hilândia Morais Mota
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.42%
Este estudo teve por objetivo avaliar a intensidade comunicativa entre pais e filhos, relacionando-a com o grau de conflito familiar com adolescentes com idades entre 14 e 19 anos, distribuídos igualmente no nível Fundamental e Médio, de uma escola da rede pública na cidade de Campina Grande / PB. Utilizou-se, nesta pesquisa um questionário composto das seguintes medidas: Instrumento de avaliação da comunicação com o Pai e Mãe, proposto por Parra e Oliva (2002). Trata-se de um instrumento auto-aplicável, originalmente com 12 itens, para os quais, os adolescentes indicaram a frequência com que ocorre o diálogo entre eles (pais e filhos). Um outro instrumento também foi aplicado, igualmente desenvolvido por Parra e Oliva (2002) referindo-se à frequência da aparição de discussões negativas entre pais e filhos. Recorreu-se, também, a um conjunto de perguntas sobre as suas características pessoais com a finalidade de caracterizá-los. Neste estudo descritivo os dados foram analisados através do SPSS (versão 15). Conforme a avaliação dos filhos, as mães apresentam melhores indicadores de comunicação e participação que os pais. A mãe é a pessoa mais procurada. Os dados refletem uma estrutura familiar na qual a mãe aparece como a principal responsável pelo cuidado e mediação das relações familiares...

Condições de vida e estilos de resolução de conflito entre adolescentes; Conditions of Life and conflict resolution styles among teenagers

Vicentin, Vanessa Fagionatto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.51%
As pessoas adotam diferentes formas de enfrentar um conflito interpessoal. Estudiosos da área apontam três principais estilos de resolução de conflito: agressivo, submisso e assertivo. O estilo de solução agressivo inclui estratégias de coerção para o enfrentamento do conflito, enquanto o estilo submisso caracteriza-se pelo não enfrentamento da situação. Apenas o estilo assertivo envolve comportamento explícito de defesa, sem utilizar estratégias coercitivas. O objetivo geral da presente investigação foi contribuir para o avanço do conhecimento sobre o tema da cognição social por meio de estudos sobre a resolução de conflitos interpessoais entre adolescentes. Os objetivos específicos foram: comparar os estilos de resolução de conflito de filhos de pais com e sem problemas de álcool e estudar a diferença entre gêneros, faixa etária, situação conjugal dos pais e expressão de sentimentos com relação às estratégias de solução de conflito indicadas pelos filhos. Participaram da investigação 84 estudantes de uma escola pública, com idades entre 12 e 16 anos e nível socioeconômico baixo, divididos em dois grupos: 42 filhos de pais com problemas de álcool e 42 participantes que não se enquadravam nesse grupo. Os instrumentos utilizados foram: um questionário sobre as condições pessoais (sexo...

Existe associação entre o funcionamento familiar e o transtorno de déficit de atenção/hiperatividade: tipo predominantemente desatento? : um estudo de caso-controle

Pheula, Gabriel Ferreira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.41%
Objetivo: Este estudo investigou se fatores ambientais familiares estão associados com o transtorno de déficit de atenção/hiperatividade, tipo predominantemente desatento (TDAH-D). Método: Estudo de caso-controle. A amostra foi composta de 100 crianças e adolescentes com TDAH-D e 100 controles sem o diagnóstico de transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH). A amostra foi composta de pacientes da comunidade, e todos foram avaliados de maneira sistemática, incluindo o diagnóstico feito por entrevista semi-estruturada, e revisão por psiquiatra de infância e adolescência. Os fatores familiares avaliados foram: índice de adversidade psicossocial de Rutter (discórdia marital, baixa classe social, tamanho familiar grande, criminalidade paterna, transtorno psiquiátrico materno), Family Environment Scale – FES (escores de coesão, expressividade e conflito) e Family Relationship Index – FRI (baseado nos escores acima). Resultados: Após o ajuste dos fatores confundidores (fobia social e presença de TDAH materno), a razão de chances (RC) para TDAH-D aumentou com o aumento progressivo da presença dos indicadores de adversidades de Rutter. A RC para TDAH-D foi 3,9 vezes maior em pacientes tendo 1 indicador de Rutter...

Psicologia e direito : interdisciplinaridade no conflito familiar violento

Granjeiro, Ivonete Araújo Carvalho Lima
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.57%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2006.; O presente trabalho visa a estabelecer uma discussão acerca da compreensão da dimensão interdisciplinar entre a Psicologia e o Direito frente à situação de conflito familiar violento. Para tanto, foram realizadas entrevistas com os profissionais – Juiz, Promotor, Defensor, Psicóloga e Assistente social - envolvidos em um processo criminal que tramitava em uma vara judicial do Distrito Federal, cujo objeto era o abuso sexual perpetrado pelo genitor contra as filhas menores de idade. As informações colhidas foram analisadas à luz de uma abordagem qualitativa, no caso a Hermenêutica de Profundidade, que coloca em evidência o fato de que o objeto de análise é uma construção simbólica significativa e exige uma interpretação. Os resultados apontaram que o ponto de encontro entre o Direito e a Psicologia é o estudo psicossocial. O juízo solicita uma perícia, uma investigação da existência ou não de abuso sexual. O setor psicossocial forense apresenta um relatório, que tem como ponto nodal a compreensão da dinâmica familiar, mas, por outro lado, responde ao questionamento judicial. Isso denota uma zona de conflito entre o que é solicitado e o que é apresentado...

Violência doméstica participada à Polícia de Segurança Pública : estudo exploratório sobre perspectivas de implementação de mediação familiar na PSP

Tavares, Armindo Gomes
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
46.23%
Este trabalho visa contribuir para minimizar conflitos familiares que de um modo geral afectam as sociedades e em particular, as famílias. Para tal, mostra uma análise comparada das Estatísticas da Criminalidade participada nos Estados-membros da União Europeia em 2005 e 2006, mostra e analisa a dimensão da criminalidade participada nas diferentes polícias portuguesa na década de 1997-2006, crimes contra pessoas no âmbito da violência doméstica apresentada na Polícia de Segurança Pública nos anos 2007-2009 e perspectiva a implementação da mediação familiar na PSP como forma de ajudar as autoridades judiciais a serem mais eficientes, eficazes e efectivos na resolução desses conflitos. Visa ainda, contribuir para minimizar e/ou prevenir futuros casos de violência doméstica, buscando alternativas através de outras instituições, trabalhando em rede e de modo a contribuírem para uma sociedade mais justa e igualitária.; This work aims at to contribute to minimize familiar conflicts that in a general way affect the societies and in particularly, the families. For such, it shows a comparative analysis of the Statisticians of Crime participated in the State-members of the Union European in 2005 and 2006, shows and it analyzes the dimension of crime participated in the different policies Portuguese in the decade of 1997-2006...

Mediação familiar à luz dos valores cristãos : contributos para a intervenção

Rodrigues, Margarida Maria Dias Fernandes
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 30/09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.48%
Esta investigação teve como finalidade perceber de que forma a intervenção da mediação familiar, no âmbito da prevenção e resolução de conflitos, tendo por base uma abordagem cristã, poderá ajudar os agentes de pastoral familiar a responder, mais eficientemente, a casais e famílias que, se encontrando em conflito, a eles recorrem; quais as suas necessidades e expectativas, relativas a um projeto de mediação familiar, à luz dos valores cristãos, no apoio e acompanhamento, profissional e especializado e que configuração poderá ter o referido projeto. Sendo um estudo qualitativo, contou com a participação de 5 casais, 7 especialistas em assuntos de família (dos quais 3 são sacerdotes), 4 sacerdotes e 4 mediadores, na resposta a entrevistas semiestruturadas, 4 delas aplicadas em focus group e uma aplicada individualmente. Os resultados do estudo revelaram o diálogo como uma das principais causas de conflito familiar, com que se defrontam os agentes da pastoral familiar e configuraram como insuficiente e inadequado, o tipo de apoio pragmático, dado pela pastoral familiar, aos conflitos familiares com que esta se depara. Para além dos resultados terem demonstrado o desconhecimento dos agentes da pastoral familiar...

O familiar como cuidador da pessoa com depressão

Marques, Maria de Fátima; Lopes, M. J.
Fonte: Sociedade Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental Publicador: Sociedade Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
36.45%
O familiar como cuidador da pessoa com depressão Classificada como transtorno do estado de humor (ICD 10), a depressão é considerada um grande problema de saúde pública, pela forma como pode deteriorar a qualidade de vida dos doentes e implicações sociais que acarreta. Segundo European Alliance Against Depression (EAAD, 2012), estima-se que 18,4 milhões de europeus sofrem de depressão, enquanto um estudo de saúde mental realizado em Portugal (2010), revelou que 7,9% da população tinha perturbações depressivas, resultado superior à média dos países europeus. Sendo o internamento considerado recurso de última linha, é no contexto familiar e social que a pessoa vive a sua depressão, devendo os familiares ser encarados parceiros importantes na prestação de cuidados. É esperado que estes se assumam como cuidadores informais de uma situação clinica que muitas vezes desconhecem e para a qual não estão preparados, por não saber o que fazer. Como cuida o familiar da pessoa com depressão? Objetivos: caraterizar a depressão na perspetiva do familiar e do doente; descrever as estratégias utilizadas pelo familiar para cuidar do doente com depressão. Método: investigação de natureza qualitativa e indutiva, com recurso à Grounded Theory...

O adolescente e o seu ambiente : interrelações da religiosidade, da satisfação com a vida, da sintomatologia depressiva-ansiosa e do ambiente familiar

Rocha, Inês Xavier da
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.53%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2012; Este estudo foi desenvolvido no sentido de explorar as relações entre fatores individuais – religiosidade, satisfação com a vida e sintomatologia depressiva-ansiosa -- e fatores familiares – coesão, expressividade e conflito – em adolescentes, averiguando possíveis diferenças entre adolescentes de famílias nucleares intactas e de famílias de coabitação monoparental. Foram avaliados 328 adolescentes, com idades compreendidas entre 14 e 20 anos, estudantes do ensino secundário na zona da Grande Lisboa. O protocolo de investigação utilizado incluiu um questionário sociodemográfico, uma escala de Satisfação com a Vida (Diener, Emmons, Larsen, & Griffin, 1985), uma escala de Ansiedade e Depressão Hospitalar (Snaith & Zigmond, 1994) e os itens da dimensão relacional da escala de Ambiente Familiar (Moos & Moos, 1986). Os resultados refletem maiores níveis de coesão familiar em adolescentes de famílias nucleares intactas e maiores níveis de expressividade familiar em adolescentes de famílias de coabitação monoparental. Estes resultados evidenciam também uma correlação negativa entre a satisfação com a vida e sintomatologia depressiva-ansiosa...

O papel mediador do coping na relação entre o ambiente familiar e a satisfação com a vida nos adolescentes

Catarino, Andreia Cristina Lopes
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.47%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013; O presente estudo teve como objetivo contribuir para a compreensão de como o ambiente familiar influencia a satisfação com a vida dos adolescentes. Especificamente, esta investigação analisou a relação entre as percepções dos adolescentes acerca do ambiente familiar – coesão, conflito e expressividade familiar – e a sua satisfação com a vida, através do papel mediador das estratégias de coping dos jovens. Pretendeu-se ainda investigar se as referidas associações entre as variáveis em estudo diferiam de acordo com o sexo e o nível de escolaridade dos adolescentes. A amostra foi constituída por 328 estudantes do ensino secundário, com idades compreendidas entre os 14 e os 20 anos, de escolas da região da Grande Lisboa. Os participantes preencheram questionários de auto-relato que avaliaram as suas percepções acerca do ambiente familiar, das suas estratégias de coping e da satisfação com a vida, juntamente com um questionário sociodemográfico., Os resultados mostraram que quanto maior a expressividade familiar maior será a satisfação com a vida. Em contrapartida...

"Entre marido e mulher, a crise mete a colher" : a relação entre pressão económica, conflito e satisfação conjugal

Ferreira, Sara Inês Assunção
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.57%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014; Nas últimas duas décadas, tem-se vindo a assistir a um crescente interesse no estudo do impacto das dificuldades económicas na conjugalidade. Considerando a crise económica que Portugal atravessa, e com base no modelo de stress familiar (Conger & Elder, 1994), o presente estudo teve como objectivo investigar o papel mediador do stress emocional (ansiedade, depressão e hostilidade) na relação entre a pressão económica (dificuldade em pagar contas, dificuldade em poupar dinheiro, preocupações financeiras e ajustamentos financeiros) e o conflito e satisfação conjugais. Procurou-se, ainda, alargar a aplicabilidade do modelo de stress familiar, testando-o no contexto português, bem como contribuir para um maior conhecimento do modelo através da utilização de uma abordagem de análise de actor-partner effects, e investigando o papel moderador da prática religiosa masculina e da idade dos filhos do casal. Participaram no estudo 208 casais portugueses, casados ou em união de facto, com filhos de idades compreendidas entre os 12 e os 21. Foi aplicado um questionário de dados sociodemográficos...

Mediação familiar : um contributo para a promoção da relação entre pais em desacordo : estudo no Tribunal de Família e Menores de Ponta Delgada

Correia, Maria José da Silveira Feijó
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 15/04/2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.45%
Dissertação de Mestrado em Psicologia da Educação (Contextos Comunitários).; Este estudo intitula-se Mediação Familiar: Um Contributo para a Promoção da Relação entre Pais em Desacordo. Nele discutem-se aspectos relativos à mediação familiar enquanto via alternativa e complementar à judicial na resolução de conflitos. Através da mediação familiar, um casal em separação ou divórcio, com a ajuda de um terceiro imparcial, pode desenvolver competências relacionais úteis para a adopção de uma postura de resolução de desacordos. Resultante de uma preocupação emergente da prática profissional da autora, e com o intuito de contribuir para a promoção do serviço público de mediação familiar, que ainda não se encontra disponível na Região Autónoma dos Açores, o presente estudo foca-se nos casos de regulação do exercício do poder paternal. Procura conhecer as áreas de maior desacordo entre mães e pais em processos de regulação do exercício do poder paternal, bem como perceber a atitude daqueles em relação à mediação familiar. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo, com enfoque quantitativo, mas contemplando também a focagem qualitativa. Em termos concretos, foram analisados 50 processos de regulação do exercício do poder paternal com acções de alteração ou de incumprimento...

Relações familiares e práticas maternas de mau trato e de negligência

Calheiros, Maria Manuela; Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa; Monteiro, Maria Benedicta; Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.53%
Neste artigo analisam-se os efeitos directos de um conjunto de factores exo-sistémicos da família e os efeitos de mediação da violência, coesão e conflito familiar nas práticas maternas abusivas. 102 mães, seleccionadas através do Questionário de Avaliação do Mau Trato e Negligência, responderam a um conjunto de questões sobre a percepção de ambiente familiar (coesão e conflito) e acontecimentos de vida. Os resultados indicam efeitos directos do nível socioeconómico na negligência e da estrutura familiar no mau trato. Os acontecimentos de vida negativos têm um efeito indirecto através da violência doméstica nas diferentes práticas abusivas. Os resultados indicam ainda que o conflito e a coesão, controlados os factores do exossistema, são pouco importantes na explicação das práticas abusivas. A partir dos resultados são discutidas as implicações dos modelos de mediação na compreensão das práticas abusivas, assim como os programas de intervenção com mães que experienciam stress em diferentes domínios de vida familiar.

Afetividade e conflito familiar e sua relação com a depressão em crianças e adolescentes

Teodoro,Maycoln L. M; Cardoso,Bruna Moraes; Freitas,Ana Carolina Huff
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.45%
A presença de uma relação saudável da criança com seus pais é um fator importante na prevenção de psicopatologias como a depressão. O objetivo desta pesquisa foi investigar as propriedades psicométricas do Familiograma, associando os seus resultados de afetividade e conflito familiar com a intensidade da sintomatologia depressiva em crianças e adolescentes. Participaram do estudo 234 estudantes (133 do sexo feminino, 56,8%) com idades entre oito a 14 anos (Média=11,19, DP=1,76). Os participantes responderam o Familiograma e o Inventário de Depressão Infantil. O Familiograma apresentou propriedades psicométricas satisfatórias. A depressão correlacionou-se negativamente com a afetividade (r=-0,33) e positivamente com o conflito (r=0,32). Os resultados apontam para a associação entre relações familiares pouco afetivas e conflituosas com a intensidade dos sintomas depressivos.

Percepção de conflito em uma família recasada constituída por um filho com paralisia cerebral

Freitas,Hilda Rosa Moraes de; Silva,Simone Souza da Costa; Pontes,Fernando Augusto Ramos
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.43%
O aumento no número de separação/divórcio favorece o surgimento de novas estruturas familiares. Nesse sentido, o recasamento desponta como uma possibilidade de ordenamento do grupo familiar, que impõe à nova família uma reorganização, sobretudo nas vidas afetiva, social e econômica, assim como maior flexibilidade para negociar questões de associação, espaço, autoridade e tempo. O objetivo deste artigo foi descrever a estrutura e a dinâmica de uma família recasada, na qual há uma criança com paralisia cerebral, a partir de suas representações acerca de situações de conflito. Neste estudo de caso, foi pesquisada uma família, constituída, por três membros, mãe, filho e padrasto; foram aplicados um roteiro de entrevista semiestruturado e o Family System Test (FAST). Os escores obtidos no FAST demonstraram proximidade na díade mãe-filho e distanciamento na díade padrasto-enteado, com a hierarquia concentrada na mãe; quanto à flexibilidade das fronteiras, a percepção do casal indicou fronteiras rígidas tanto no sistema familiar quanto no parental, diferenciando-se da percepção do filho sobre o sistema familiar com uma fronteira difusa. Portanto, alguns fatores destacados na literatura e presentes nessa família como: diferença no ciclo de vida do casal; pouco tempo de união; bagagem emocional entre mãe e filho...

Afetividade, conflito familiar e problemas de comportamento em pré-escolares de famílias de baixa renda: visão de mães e professoras

Rohenkohl,Lia Mara Inês Albertoni; Castro,Elisa Kern de
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.52%
A família é considerada um sistema social essencial na transmissão de crenças, ideias, conceitos e significados sociais, e influencia o comportamento das crianças. As relações afetivas estabelecidas na família constituem um dos fatores determinantes para o desenvolvimento emocional da criança. O objetivo deste estudo foi examinar o nível de afetividade e conflito em famílias de baixa renda e sua relação com os problemas de comportamento de crianças pré-escolares, a partir da visão das mães e das professoras. Participaram do estudo 59 mães de crianças em idade pré-escolar e suas respectivas professoras (10), que responderam a instrumentos sobre afetividade e conflito familiar e de problemas de comportamento infantil. Os dados revelaram a relação entre afetividade e conflito dos cônjuges e comportamento infantil. Quanto maior o grau de conflito entre os pais, maiores foram os problemas de comportamento das crianças, independentemente da configuração familiar.

Teoria do desenvolvimento cognitivo de Piaget e sua interface com a terapia cognitivo-comportamental familiar

Melo, Tatiane Coutinho Vieira de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.37%
Este trabalho é um exercício teórico, que versa sobre a Teoria Piagetiana numa interface com a Terapia Cognitivo-Comportamental Familiar, com a proposta de estender o trabalho de Piaget para o campo da psicoterapia. Para tanto, baseou-se na perspectiva teórica desenvolvimental de Piaget, para estabelecer relações entre noções da abordagem cognitiva e processamento de informação. Enfatizou-se retrocessos nos estágios cognitivos, que alguns adultos podem apresentar no contexto de conflito familiar e apontou-se relações entre padrões de cognição desadaptativos e este retrocessos de habilidades cognitivas. Analisou-se o processamento cognitivo que envolve os conceitos de equilibração, acomodação e assimilação, mecanismos adaptativos de regulação que fundamenta um possível modelo de formação de crenças e esquemas. Também, atentou-se para os princípios piagetianos concernentes aos estágios de desenvolvimento afetivo e moral, considerando que os aspectos cognitivo e afetivo permeiam o desenvolvimento moral do indivíduo. Assim, o intuito deste trabalho foi apresentar aos terapeutas de família um aparato teórico (o referêncial piagetiano) para compreender a psicopatologia á luz de retrocessos de habilidades cognitivas dos membros da família...

Satisfacción familiar, apoyo familiar y conflicto trabajo-familia en una muestra de trabajadores chilenos; Family satisfaction, family support, and work-family conflict in a sample of Chilean workers; Satisfação familiar, apoio familiar e conflito trabalho-família em uma amostra de trabalhadores chilenos

Jiménez Figueroa, Andrés Eduardo; Mendiburo Subiabre, Nicole P.; Olmedo Fuentes, Paz A.
Fonte: Universidade do Rosário Publicador: Universidade do Rosário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 20/04/2011 SPA
Relevância na Pesquisa
36.74%
Se analiza la relación existente entre satisfacción familiar, apoyo familiar y conflicto trabajo-familia en una muestra de trabajadores del comercio mayorista chileno, controlando variables sociodemográficas. A 128 trabajadores técnicos y profesionales entre 20 y 49 años, pertenecientes a dos ciudades ubicadas en la región del Maule (Chile) le fueron aplicados tres instrumentos de medición de las variables referidas. Se observa que tanto el apoyo familiar como la satisfacción familiar son variables que se encuentran relacionadas (r= 0,470; p=0,001), por tanto se pueden utilizar en conjunto y ambas se ven a su vez relacionadas con el conflicto trabajo-familia. Al realizar el estudio de regresión se obtuvo que apoyo familiar y satisfacción familiar son predictores del conflicto trabajo-familia (β= -0,386; t[91]= -4,698; p<0,001), relacionándose significativa y negativamente con el conflicto trabajo-familia (r= -0,684; p=0,001), es decir, que a mayores niveles de apoyo y satisfacción familiar, menores son los niveles de conflicto trabajo-familia.; It is analyzed the relationship between family satisfac- tion, family support and work-family conflict in a sam- ple of Chilean workers. A 128 technical workers and professionals between 20 and 49 years...

Conflito trabalho- família em mulheres profissionais que trabalham na modalidade de emprego.; Work-family conflicts among qualified women who work.; Conflicto trabajo-familia, en mujeres profesionales que trabajan en la modalidad de empleo.

Álvarez R., Adaneys; Gómez B., Ingrid Carolina
Fonte: Pontificia Universidad Javeriana Cali Publicador: Pontificia Universidad Javeriana Cali
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; "Artículo revisado por pares"; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artículo Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
SPA; ENG; POR
Relevância na Pesquisa
36.61%
Escopo. A pesquisa teve como escopo estabelecer indicares do conflito trabalho-família desde a perspectiva do rol e suas implicações psicossociais, em mulheres profissionais na modalidade de emprego. Metodologia. Estudo descritivo-qualitativo. As participantes foram cinco mulheres profissionais que trabalharam na modalidade de emprego, entre 25 e 50 anos de idade, que conviveram com sua parelha e que tiveram filhos entre 0 e 11 anos de idade. Foi utilizada a análise de conteúdo para analisar a informação coletada através da entrevista estruturada com perguntas abertas. Resultados. Foi achado que a sobrecarrega do rol .no laboral e no familiar- afeta às mulheres como antecedente do conflito trabalho- família, o que é explicado pelas condições laborais (carrega de trabalho e formas de contratação) e a dupla jornada de trabalho. Outros fatores que explicam o conflito trabalho- família são o conflito e a ambigüidade do rol. Com respeito às implicações psicossociais foi achada que a saúde é afetada com as mudanças de ânimo e fadiga física.  Foram achados como fatores protetores  que  ajudam às  mulheres  na  diminuição  do  conflito  trabalho-família,  o  apoio  social  (doméstico e  de  parelha)  e  os  recursos  internos  (a  toma  de  decisões  e  o  estabelecimento  de  prioridades).  Conclusão. A incorporação da mulher no mercado de trabalho tem tido repercutes na estrutura familiar;  foi requerido que os diferentes atores planejem estratégias que permitam conciliar a interfase da relação trabalho-família.; Objective. The purpose of this research was to establish indicators of the family-work conflict from the role perspective...

Relações familiares e práticas maternas de mau trato e de negligência

Calheiros,Maria Manuela; Monteiro,Maria Benedicta
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.53%
Neste artigo analisam-se os efeitos directos de um conjunto de factores exo-sistémicos da família e os efeitos de mediação da violência, coesão e conflito familiar nas práticas maternas abusivas. 102 mães, seleccionadas através do Questionário de Avaliação do Mau Trato e Negligência, responderam a um conjunto de questões sobre a percepção de ambiente familiar (coesão e conflito) e acontecimentos de vida. Os resultados indicam efeitos directos do nível socioeconómico na negligência e da estrutura familiar no mau trato. Os acontecimentos de vida negativos têm um efeito indirecto através da violência doméstica nas diferentes práticas abusivas. Os resultados indicam ainda que o conflito e a coesão, controlados os factores do exossistema, são pouco importantes na explicação das práticas abusivas. A partir dos resultados são discutidas as implicações dos modelos de mediação na compreensão das práticas abusivas, assim como os programas de intervenção com mães que experienciam stress em diferentes domínios de vida familiar.

Diferenças de género no conflito trabalho-família: um estudo com famílias portuguesas de duplo-emprego com filhos em idade pré-escolar

Matias,Marisa; Andrade,Cláudia; Fontaine,Anne Marie
Fonte: Associação Portuguesa de Psicologia (APP); Edições Colibri Publicador: Associação Portuguesa de Psicologia (APP); Edições Colibri
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.47%
Portugal apresenta uma crescente participação feminina no mercado de trabalho, levando a que o modelo familiar de um único elemento a trabalhar fora de casa tenha perdido expressão. Actualmente, as famílias de duplo-emprego ultrapassam em número as famílias com um único emprego, pelo que homens e mulheres debatem-se com as novas exigências do seu trabalho e da sua família. Assim, as responsabilidades do trabalho profissional, tarefas domésticas e cuidado dos filhos não se confinam mais à divisão tradicional dos papéis de género. Deste modo, uma relação conflitual entre as duas esferas é cada vez mais evidente. Neste estudo evidenciam-se as vivências de conflito profissional e familiar de homens e mulheres de famílias de duplo-emprego (n= 492) com filhos em idade pré-escolar. Os resultados apontam que o conflito trabalho-família é distinto do conflito família-trabalho e que este processo é particularmente distinto para homens e mulheres. Os antecedentes de cada tipo de conflito são também explorados em função do género.