Página 1 dos resultados de 475 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Hollywood e a contenção do 'mal': propaganda e legitimação das ações de repressão ao comunismo na era McCarthy, 1947-1954; Hollywood and the containment of "evil": propaganda and legitimation of repression actions to communism in the McCarthy era, 1947-1954

Espinosa, Nanci
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.35%
Nos primeiros anos após a Segunda Guerra a sociedade estadunidense mergulhou em uma campanha de combate ao comunismo. Diversas manifestações políticas e culturais responderam aos anseios trazidos pela Guerra Fria. O cinema de Hollywood, tendo sua importância como meio de propaganda reconhecida, participou ativamente dessa campanha. Assim, analisamos cinco obras do cinema hollywoodiano produzidas nesses primeiros anos da Guerra Fria, que operaram como propagandas anticomunista, Big Jim McLain, I Was a Communist for The FBI, The Woman on Pier 13, My Son John e Red Planet Mars. Buscou-se, a partir das análises, discutir as mensagens expressas por essas obras, levantando suas influências e construções. As diferentes representações do enfrentamento contra o comunismo nas obras, nos apontaram como conveniente uma divisão das discussões em três eixos temáticos: a representação das ações do Estado, da família e da religião, na luta anticomunista. A partir dessas discussões percebemos a pluralidade de inquietações sociais da época, que acabaram por ser mobilizadas e, possivelmente, reforçadas a partir da propaganda produzida pelo cinema. Para tanto, examinamos de que maneira as obras lidaram com as inquietações sociais e escolhas ideológicas em sua criação estética...

O cidadão armado comunismo e tenentismo (1927-1945)

Zimbarg, Luís Alberto
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 368 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Pós-graduação em História - FCHS; Esta dissertação estuda os motivos que levaram o PCB e setores do tenentismo a se aliarem no final da década de 20 e como se desenvolveu esta aliança, até o seu rompimento, com a democratização de 1945. A análise concentra-se na militância política de Silo Meirelles e seu cunhado Carlos da Costa Leite, participantes destacados dos levantes tenentistas dos anos vinte. Estes dois militantes estavam junto com Luiz Carlos Prestes, quando este rompeu com a maior parte dos seus colegas de movimento, ingressando no PCB. Esta dissertação divide-se em três partes, cada uma delas abarcando um período considerado crucial na política de alianças do Partido Comunista: a primeira parte englobo o período de 1927 a 1934, que analisa as primeiras aproximações entre o comunismo e o movimento tenentista e a interrupção desta aproximação com a política de proletarização do Partido, que culminou no afastamento da maior parte de Direção Nacional original do Partido. A segunda parte analisa a unidade entre o PCB e o movimento tenentista, consubstanciada na linha política de Frentes Populares, adotada pelos partidos comunistas a partir do VII Congresso da IC e que tem seu ponto culminante com o levante de novembro de 1935. A última parte abarca o período de 1937 a 1945...

Sentidos vermelhos nos anos dourados: uma análise do anticomunismo católico em Londrina no período de 1955 a 1958

Toledo, Rodrigo Alberto; Garcia, Aline Loretto
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1-25
POR
Relevância na Pesquisa
27.35%
This article aims to analyses the anti-Communism in the period between 1955 and 1958 in Londrina, Paraná, from the event march of Production which was reported by Folha de Londrina in 1958. We’ll use as methodological the discourse analysis of French substantiated in studies of Pêcheux (1997) and the mechanisms for structuring of antiCommunism discourse of Catholic Londrina leaders from the 1950s. Starting on survey of documentary sources and bibliographical, specially texts produced by representatives of Catholic church in Northern Paraná during the period of proposed analysis. We intend to analyse Catholic anti-Communism from point of view of its elements. The complexity of the political historical period of reference of this article shows how about communism in Folha de Londrina is linked to a discourse on other prebuilt discourses. This article is built in three steps: the first one is JK Years: Anti-Communism while legitimizing the development policy that we will produce an analysis of JK government that stood against to communism while conception of society and economic and political structures. The second one is the multifaceted anti-Communism in Brazil. We focus on the theoretical discussion on the concept of anti-Communism pointing out many Brazilian facets interpretation. The last one ...

Os novos barbaros : escritores e comunismo no Brasil (1928-1948)

Ana Paula Palamartchuk
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.18%
O objetivo desta tese é compreender a aproximação dos escritores brasileiros com o movimento comunista, entendido como um conjunto de idéias difusas ligadas à União Soviética, à Internacional Comunista e aos partidos comunistas nacionais, entre 1928 e 1948. O recorte cronológico leva em conta, por um lado, os momentos de "eventos históricos", nos quais há maior visibilidade da aproximação dos intelectuais com o Partido Comunista do Brasil- Seção Brasileira da Internacional Comunista e, por outro, as temáticas da "cultura" que organizam as diferentes intervenções sociais dos escritores e que fornecem outros aspectos dessa aproximação mais difusa e menos orgânica. Essa abordagem permite desviar o olhar da "linha política oficial" do PCB ou da IC em relação aos escritores, direcionando-o para suas temáticas próprias como profissionais e produtores de uma literatura. Uma matriz obreirista da identidade comunista acabou se traduzindo na arrogância e na desconfiança da direção do partido em relação aos intelectuais de uma forma geral, o que resultou numa quase imobilidade vertical deles nos aparelhos de direção. Através da descrição problematizada de Astrojildo Pereira, Caio Prado Júnior, Jorge Amado e Graciliano...

Da crítica idealista à crítica materialista : ser genérico e gênese do comunismo; From the idealistic criticism to the materialistic criticism : generic being genesis of communism

Celso Eidt
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.47%
O tema central deste trabalho é a teoria do comunismo no jovem Marx. Seu plano geral é expor, seguindo os escritos de juventude que vão da Gazeta Renana à Ideologia alemã, o percurso e o arranjo teórico-conceitual pelo qual Marx desenvolve a teoria do comunismo enquanto sociabilidade alternativa à ordem social burguesa. Nesse movimento, busca evidenciar como o pensamento de Marx parte da perspectiva hegeliana do Estado ético, avança nos debates sobre os temas da emancipação política e humana e da unidade do universal político e do particular social, até o conceito de ser genérico, retomado de Feuerbach, o qual ainda opera nos Manuscritos econômico-filosóficos, onde se encontram as primeiras teses da teoria do comunismo, que alcançará na Ideologia alemã os fundamentos do materialismo histórico; The central theme of this work is the communism theory in the young Marx. Its general plan is to expose, following the writings of his youth ranging from Rhenish Gazette to German Ideology, the path and the theoretical-conceptual arrangement through which Marx developed the theory of communism as a alternative sociability to the bourgeois social order. In this movement, it seeks to show how Marx´s thought starts from the hegelian perspective of the Ethical state...

Escatologia e anticomunismo nas Assembléias de Deus do Brasil na primeira metade do século XX

Martelli, Lindolfo Anderson
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 192 p.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
27.47%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História, Florianópolis, 2010; Esta dissertação intitulada Escatologia e Anticomunismo nas Assembléias de Deus do Brasil na primeira metade do século XX procura traçar historicamente de que maneira o comunismo foi representado pelas Assembléias de Deus. Para esta análise foi considerada a maneira como articularam as questões que envolviam o comunismo como um discurso teológico escatológico. Primeiramente são traçadas algumas considerações sobre a origem do pentecostalismo tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil, verificando as especificidades das Assembléias em território nacional. Em seguida o trabalho procura analisar como o comunismo foi representado levando em consideração as crenças escatológicas dos assembleianos.

Paradigmas socio-económicos: situação actual e perspectivas (Colaboração Especial)

Tortosa, José M.
Fonte: CIES-ISCTE Publicador: CIES-ISCTE
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /09/1991 POR
Relevância na Pesquisa
27.47%
O Período Atlântico do século XX caracterizou-se pelo conronto entre dois paradigmas sócio-económicos, capitalismo e comunismo, e por um compromisso ténuo, a social democracia. Com a emergência da denominada Sociedade de Informação, surgiram novos modelos desafiando o "status quo": por um lado, a perspectiva "verde" nos países nórdicos, na Europa Central e em países como o Sri Lanka e Tanzânia, em relação ao industrialismo; por outro lado, o modelo japonês, como forma de aproveitar o lado positivo do capitalismo e comunismo e que deu lugar ao Período Pacífico deste século. O presente texto procura proceder a uma caracterização e análise genérica destes paradigmas, dos tipos de crise que cada um enfrenta, dos seus riscos e potencialidades. Pressupõe-se que tal conhecimento poder ser particularmente interessante num momento em que se procuram novos paradigmas para a denominada Sociedade de Informação.; The Atlantic Period of the 20th century was characterised by the confrontation between the capitalist and the communist socio-economic paradigms and by a tenuous commitment to social democracy. The emergence of the so-called Information Society led to the appearance of new models that have challenged the status quo: on the one hand...

O comunismo na história do século XX

Groppo,Bruno
Fonte: CEDEC Publicador: CEDEC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.47%
O comunismo do século XX teve, desde seu início, uma dimensão dupla: o movimento revolucionário, por um lado; o sistema de poder estatal, por outro. Os dois aspectos são indissociáveis. A história do comunismo como movimento revolucionário em escala mundial está estreitamente ligada à história da Rússia e, em seguida, à da União Soviética. E o sistema soviético, na configuração definitiva que lhe foi impressa pelo stalinismo, foi ao longo de muitas décadas o modelo de referência para o conjunto do mundo comunista. Em outras palavras, o comunismo do século XX identifica-se primordialmente com a experiência histórica do poder soviético. Os demais comunismos, heréticos ou dissidentes em relação à ortodoxia stalinista, desempenharam um papel menos importante, freqüentemente marginal.

Inimigos imaginários, sentimentos reais : medo e paranoia no discurso anticomunista do Serviço Nacional de Informações (1970-1973)

Samways, Daniel Trevisan
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 250f.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
27.66%
Orientadora : Profª Drª Marionilde Dias Brepohl de Magalhães; Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História. Defesa: Curitiba, 01/09/2014; Inclui referências; Resumo: O presente trabalho analisa o discurso de Comunismo Internacional, produzido pelo Serviço Nacional de Informações (SNI) entre 1970 e 1973. Entende-se que este discurso é permeado por sentimentos como medo e a paranoia em relação aos comunistas e ao comunismo. Os órgãos de repressão da ditadura civil-militar produziram uma grande quantidade de informações sobre aqueles que eram vistos como seus inimigos. Em certa medida, essas informações estão ligadas diretamente à prática da violência, não somente por oferecerem dados sobre suspeitos, mas por apresentarem características negativas e colocarem os comunistas como indivíduos de grande periculosidade e sua doutrina, o comunismo, como algo que visava apenas destruir o mundo ocidental e seus valores. Comunismo Internacional está inserida em uma prática discursiva que colocava opositores como "subversivos" e inimigos da nação, merecendo por isso serem vigiados e punidos. Esta publicação analisava o comunismo em nível global...

Flores do mal na Cidade Jardim : comunismo e anticomunismo em Uberlandia : 1945-1954

Idalice Ribeiro Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/11/2000 PT
Relevância na Pesquisa
37.35%
Esta dissertação reconstitui, em muitas passagens, trafegando pelo anticomunismo, a atuação dos comunistas em Uberlândia, enfatizando tanto os registros da existência de um núcleo de comunistas nos anos 30, quanto as experiências comunistas relativas ao período compreendido entre 1945 e 1954, bem como indicando a presença deles, evidenciada pelas fontes pesquisadas, nos primeiros anos da década de 1940, tais como: as atividades comunistas e a propagação do comunismo no cenário local dos anos 30; a fundação dos comitês do Partido Comunista Brasileiro em Uberlândia, e noutras importantes cidades do Triângulo Mineiro, em 1945, e as campanhas pela eleição dos "candidatos do povo"; a organização e as lutas dos comitês populares e das ligas camponesas por melhores condições de trabalho e vida e pela democratização do país no pós-guerra; a atuação dos "Vereadores de Prestes" nos espaços da política local; as manifestações comunistas por terra, paz, liberdade, trabalho e pão. Na contraface, o trabalho proporciona uma visão da maneira como o anticomunismo aplacou parte dos discursos veiculados em Uberlândia, seja pela imprensa local, seja por intermédio das instituições sociais, que, a fim de preservar os interesses dominantes...

Renda básica : entre comunismo e justiça social; Basic income : from communism to social justice

Karina Vales Cappelli
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.18%
Esta dissertação trata das mudanças no conceito de renda básica ao longo dos vinte anos de existência da organização não governamental BIEN (Basic Income Earth Network). Baseia-se em dois momentos decisivos, marcados pela publicação de dois textos representativos da formulação da alocação universal: "A Capitalist Road to Communism", na revista Theory and Society, em 1986, e "A Capitalist Road to Global Justice", em 2006, no primeiro número da revista Basic Income Studies. Os dois textos foram escritos em conjunto por dois dos fundadores da BIEN, Philippe Van Parijs e Robert van der Veen. Tendo os dois textos como ponto de partida, o objetivo é entender o debate em torno da proposição de renda básica nesse período, em especial a mudança de concepção traduzida na substituição da noção de comunismo pela noção de justiça global.; The main objective of this dissertation is to perceive the changes in the basic income concept through the twenty years of existence of the non-governmental organization BIEN (Basic Income Earth Network). It's based in two decisive moments, which are influenced by two articles that represent the very formulation of universal allocation: "A Capitalist Road to Communism", in the journal Theory and Society in 1986...

O comunismo e a paz : intelectuais franceses e bolchevismo até a década de 1950

Alvarenga, Miguel Mendonça de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, 2012.; Neste trabalho, pretendo contextualizar o livro Os Comunistas e a Paz, de Jean-Paul Sartre, que não possui nenhuma tradução no Brasil. Foi escrito em 1952, como uma coletânea de artigos do autor para a célebre revista que passou a dirigir após a Liberação: Les temps modernes. É um livro importante, pois marca o início do engajamento sartriano na causa comunista e a ruptura com Merleau-Ponty, que via, no livro, uma traição ao ideal de uma esquerda independente do Partido Comunista Francês. Para tanto, reconstituirei o fundo de cultura que animava a esquerda francesa na primeira metade do século XX, naquilo que Lottman denominou “Rive Gauche”, ou margem esquerda. O conjunto dos escritores, artistas e políticos em Paris, de 1930 a 1950. Depois, discutirei um pouco a filosofia de Sartre em sua dimensão existencialista, dialética, comunista; finalmente, discutirei, brevemente, o cerne ou a essência da crítica dirigida por Merleau-Ponty, bem como as cartas que levaram à ruptura entre os dois, até então, amigos próximos. No primeiro capítulo, é abordado o período e o processo de formação do comunismo francês...

El ABC del comunismo libertario

Berkman, Alexander
Fonte: Buenos Aires : Libros de Anarres; LaMalatesta, 2009. Publicador: Buenos Aires : Libros de Anarres; LaMalatesta, 2009.
Tipo: Livro Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
37.47%
314 p. : il.; Libro Electrónico; Traducido por: Marcos Ponsa González-Vallarino; Introducción a las ideas del comunismo anarquista, a sus bases ideológicas y los medios de la revolución libertaria, basado sobre todo en Kropotkin y Malatesta, pero manteniendo presente la herencia de Bakunin y sus precursores.; El ABC del comunismo libertario es una de las obras fundamentales para comprender el anarquismo. En un lenguaje claro y directo, Alexander Berkman nos muestra los grandes males de la sociedad: el trabajo asalariado, el Estado, la religión, la guerra, la cárcel, etc. El autor, una de las figuras más honradas y coherentes del movimiento libertario internacional, deshace una por una las mentiras que sustentan el capitalismo. Pero no solo se encarga de derribar los mitos y lugares comunes que alientan la existencia de este sistema criminal sino también los de otras formas políticas totalitarias, como la que manó del bolchevismo. No obstante, Berkman, además de destruir se dedica a la aún más complicada tarea de construir, mostrándonos el funcionamiento de la futura sociedad libertaria, al menos en una de sus posibilidades. De ahí que este libro sea algo más que un compendio de cómo funciona el anarquismo. Es una herramienta más en nuestro camino hacia la libertad.; ÍNDICE Preámbulo a esta edición Prefacio de la edición de 1937 Prólogo del autor Introducción I. ¿Qué es lo que quieres de la vida? II. El sistema de salarios III. Ley y Gobierno IV. Cómo funciona el sistema V. El paro VI. Guerra VII. Iglesia y escuela VIII. Justicia IX. ¿Puede la Iglesia apoyarte? X. Reformistas y política XI. Los sindicatos XII. ¿Qué es el poder? XIII. Socialismo XIV. La revolución de febrero XV. Entre febrero y octubre XVI. Los bolcheviques XVII. Revolución y dictadura XVIII. La dictadura en acción XIX. ¿Es violento el anarquismo? XX. ¿Qué es el anarquismo? XXI. ¿Es posible la anarquía? XXII. ¿Funcionará el Comunismo libertario? XXIII. Anarquistas no comunistas XXIV. ¿Por qué la revolución? XXV. La Idea lo es todo XXVI. Preparación XXVII. Organización de los trabajadores para la revolución social XXVIII. Principios y práctica XXIX. Consumo e intercambio XXX. Producción XXXI. Defensa de la revolución

Entre el socialismo y el comunismo : ¿por qué no hubo revolución proletaria en 1932?

Vásquez Silva, José Fabián
Fonte: Universidad de Chile; CyberDocs Publicador: Universidad de Chile; CyberDocs
Tipo: Tesis
ES
Relevância na Pesquisa
37.35%
En 1932 se produce en Chile una coyuntura histórica muy particular. Aparecía un gobierno que se autodenominaba como socialista, pese a que los orígenes de clase de sus creadores eran más bien contrarios a cualquier forma de socialismo. En cierta medida esta República Socialista que durara un par de meses respondía a los problemas sociopolítico que dejaba la mayor crisis económica de la historia del capitalismo hasta ese entonces, como a su vez actuó como elemento contendor e inmovilizador de las masas para que no abrazaran el comunismo. Lo interesante de este período no es que haya aparecido un “experimento raro”, sino más bien la lucha política, ideológica, y por las masas, en el seno de las clases explotadas de un Chile que dejaba atrás el período oligárquico. Lo interesante es analizar como esa lucha por las masas impidió que las mismas desarrollaran una experiencia revolucionaria socialista y no se convirtieran en actores de su propia historia, sino que más bien en los espectadores de la instauración de una dictadura que se hacía llamar como socialista. En esta tesis analizaremos la lucha ideológica en el seno mismo del Partido Comunista, como a su vez con los nacientes grupos socialistas y de izquierda en general...

Comunismo rupturista en Chile (1960-1970)

Lo Chávez, Damián
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
ES
Relevância na Pesquisa
37.35%
Informe de Seminario para optar al grado de Licenciado en Historia; Esta tesis pretende estudiar el desarrollo de una tendencia política en la década de 1960. Se trata de una corriente a la que hemos llamado comunismo rupturista. ¿Por qué comunismo? Porque se trató de organizaciones que llegado un momento se organizaron en partidos monolíticos, concibieron la revolución por etapas, con fases de desarrollo, y enemigos principales y secundarios. Además su principal referente fue un Partido Comunista, el Partido Comunista de China, y un país socialista, la República Popular China. ¿Por qué rupturista? Porque estratégicamente aspiraba a la toma del poder político mediante la destrucción del estado y su reemplazo por la dictadura democrático-popular. Es decir asumía la concepción ortodoxa del estado en el marxismo. Concretamente me refiero a la Vanguardia Revolucionaria Marxista (VRM) y al Partido Comunista Revolucionario (PCR). La primera existió entre 1960 y 1970, y el segundo entre 1966 y 1981. Consideramos también, por su relevancia, la organización previa al PCR, el grupo Espartaco, que existió como tal entre 1963 y 1966.

A trajetória de Thereza Santos: comunismo, raça e gênero durante o regime militar

Rios, Flavia
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 18/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
A trajetória de Thereza Santos (1938-2012) estabelece conexões históricas e sociológicas entre as mobilizações política e cultural no contexto de resistência ao regime militar em duas metrópoles brasileiras. Em contraste com outros ativistas de perfil similar, o percurso dela permite desvelar as sutilezas complexas dos arranjos – pouco conhecidos pela literatura especializada – que articulam feminismo, comunismo e antirracismo, bem como as redes anticoloniais no período recortado. Para tanto, optou-se pela narrativa como estratégia de apresentação do itinerário de Thereza Santos, cuja reconstrução se fundamentou preferencialmente em fontes primárias, como a imprensa nacional e a alternativa, e, sobretudo, em correspondências, discursos, projetos artísticos e políticos, além de sua autobiografia.

Sentidos do comunismo do imaginário dos telejornais

Lara, Renata Marcelle
Fonte: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Avaliado pelos pares; Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Este artigo objetiva observar como o funcionamento discursivo donoticiário telejornalístico brasileiro pôs em cena sentidos filiadosa uma memória oficiosa de comunismo em torno da assunçãointerina de Aldo Rebelo à presidência da República, visibilizando ooficialmente aceitável e mantendo em silêncio sentidos interditadosno e pelo processo de fixação dessa memória. Em termos discursivos,memória é compreendida aqui na perspectiva pecheutiana de Análisede Discurso, em cujos fundamentos teóricos e metodológicos estainvestigação se pauta.

El comunismo en la India y el reto político de las castas

Gutmann,Raphaël
Fonte: UNAM, Facultad de Ciencias Políticas y Sociales, División de Estudios de Posgrado Publicador: UNAM, Facultad de Ciencias Políticas y Sociales, División de Estudios de Posgrado
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 ES
Relevância na Pesquisa
37.18%
En este artículo, el autor examina cómo los comunistas intentaron integrar y asimilar las particularidades locales de la India a los conceptos de Marx para probar la validez de su doctrina. Asimismo, analiza las dificultades del comunismo indio para adaptarse a la escena política de su país marcada por el desarrollo de partidos que se definen, antes de todo, como protectores de ciertas castas, convirtiéndolos en los principales rivales de los comunistas. Finalmente, se pone énfasis en el reto que ello representa, forzando a los comunistas a revisar su comprensión de la India y del funcionamiento de sus partidos.

Las luchas de la Iglesia católica contra la laicidad y el comunismo en México

Rodríguez Araujo,Octavio
Fonte: Universidad Nacional Autónoma de México, Facultad de Ciencias Políticas y Sociales, Centro de Estudios Políticos Publicador: Universidad Nacional Autónoma de México, Facultad de Ciencias Políticas y Sociales, Centro de Estudios Políticos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 ES
Relevância na Pesquisa
37.35%
En el México independiente el Estado era católico, luego fue laico y cuando la Iglesia católica se vio amenazada por el socialismo y el comunismo pospuso su enfrentamiento con el Estado. Cuando el comunismo dejó de ser una amenaza, la clerecía volvió a demandar aquello por lo que luchaba después de la revolución de 1910 y que en parte provocó la guerra cristera. La defensa del Estado laico no ha perdido vigencia, al contrario, la Iglesia católica quiere más de lo que le permiten las leyes.

O comunismo mágico-científico de Alves Redol

Neves,José
Fonte: Centro em Rede de Investigação em Antropologia - CRIA Publicador: Centro em Rede de Investigação em Antropologia - CRIA
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.18%
Observando a importância da etnografia para o neo-realismo, este artigo toma como estudo de caso o escritor Alves Redol, figura emblemática daquele movimento literário. Começando por analisar a formação de uma sensibilidade etnográfica em Alves Redol, procuramos averiguar o significado comunista dessa sensibilidade e a sua expressão nas representações redolianas do povo e da nação. Em seguida confrontamos essas representações com a aspiração romântica de Redol a um comunismo primitivo, mas também com o seu desejo de obreirização da vida rural, mostrando por fim como Alves Redol procurou superar a dicotomia campo/cidade, afastando-se da imaginação mais urbanista de uns e da imaginação mais ruralista de outros, num processo que teve expressão máxima no Mitchurin de A Vida Mágica da Sementinha.