Página 1 dos resultados de 2887 itens digitais encontrados em 0.030 segundos

Nature e Science: mudança na comunicação da ciência e a contribuição da ciência brasileira (1936-2009); Nature and Science: changes in the communication of science and the Brazilian contribution to science (1936-2009)

Barata, Germana Fernandes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.05%
A escolha dos meios em que se vai comunicar a ciência é uma importante estratégia para progredir na carreira científica ou, simplesmente, garantir o cumprimento da demanda cotidiana. Publicar em periódicos considerados de melhor qualidade e visibilidade tem sido uma exigência cada vez mais comum entre cientistas, sobretudo da área de ciências biomédicas e exatas. A comunicação da ciência nestes quase 350 anos, desde a criação dos primeiros periódicos, ganhou dimensão, prestígio e influência. Nesse cenário, Nature e Science, periódicos centenários e multidisciplinares, estão entre as publicações de maior prestígio na academia mundial. Esta tese de doutorado busca entender a mudança de papel dos periódicos científicos, desde a primeira metade do século XX, e o histórico das contribuições brasileiras para a ciência mundial. Um levantamento sobre tais contribuições foi realizado, por meio de busca no banco de dados internacional Web of Science, totalizando 370 contribuições na Nature (1937- 2009) e 254 contribuições na Science (1936-2009). Também foram realizadas entrevistas com 16 cientistas que publicaram nesses periódicos para entender suas escolhas e os impactos pessoais e profissionais de suas contribuições. À estratégia para difundir e compartilhar informações para a construção da ciência somou-se o marketing científico a priorizar veículos...

Estudo sobre o movimento Open Access e de suas implicações para a comunicação na ciência; Study of the open access movement and its implications for the communication in science

Jean Carlos Ferreira dos Santos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
96%
O Movimento Open Access é um conjunto de iniciativas mundiais que busca tornar gratuito o acesso à literatura científica revisada por pares por meio de periódicos e repositórios disponibilizados na internet. O presente estudo objetivou analisar as práticas associadas à comunicação científica e como elas se relacionam com a proposta do Movimento Open Access. Tomou-se como referência a compreensão de cientistas brasileiros da área de Ciências Agrárias sobre a publicação em acesso aberto, buscando-se estabelecer uma reflexão acerca dos elementos envolvidos nas práticas de publicação desses pesquisadores, tais como os fatores envolvidos na seleção dos veículos para a comunicação dos resultados de pesquisa. Analisaram-se os princípios do Movimento Open Access, destacando-se o papel da comunicação na ciência e sua relação com a aquisição do reconhecimento social e com o sistema de distribuição de recompensas entre os cientistas. Foram discutidos os principais fatores associados ao surgimento desse movimento, quais sejam: a insatisfação dos cientistas e das instituições de pesquisa com o aumento dos preços das assinaturas de periódicos oferecidos por editoras científicas comerciais e o surgimento de novos formatos de publicação possibilitados pelas tecnologias de informação e comunicação. Em seguida...

Comunicação científica para o público leigo no Brasil

Caribé, Rita de Cássia do Vale
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
66.07%
Tese (Doutorado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação, 2011.; Estudo com o objetivo de identificar diretrizes a serem consideradas na escolha de estratégias que podem ser utilizadas na comunicação da informação científica para o público leigo no Brasil. Foram estudados: a consolidação da terminologia utilizada para designar o fenômeno da comunicação científica para o público leigo; a trajetória das políticas e estratégias utilizadas pelo Governo Federal brasileiro, a partir da década de 1980, para a comunicação da informação científica ao público leigo; as estratégias de comunicação científica mais adequadas de serem utilizadas no Brasil; os problemas ou limitações que impedem ou dificultam o seu fluxo para o público leigo e as oportunidades que podem beneficiá-la. O modelo proposto por Berger e Luckmann (2007) foi utilizado como referencial teórico, de acordo com o qual somente temas próximos à zona de vida cotidiana despertarão sua atenção, pois pertencem ao seu mundo por excelência. Já os temas que ocupam a área denominada zona distante, o indivíduo somente irá interessar-se em suas horas de lazer. O estudo fez uso de metodologia qualitativa. Foram coletadas a opinião e percepção de especialistas na área...

Comunicação científica para o público leigo : breve histórico; La comunicación científica para el público no científico : historia breve; Scientific communication to non scientists : brief history

Mueller, Suzana Pinheiro Machado; Caribé, Rita de Cássia do Vale
Fonte: Centro de Educação, Comunicação e Artes do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina (UEL) Publicador: Centro de Educação, Comunicação e Artes do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina (UEL)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
65.99%
Relato de fatos marcantes da história e da evolução da divulgação científica para leigos, que ocorreram na Europa entre os séculos XV e XX, com breve referência a iniciativas nos Estados Unidos da América em épocas mais recentes. Os dados foram buscados em estudos publicados sobre o assunto e o escopo do texto privilegia acontecimentos até a introdução das novas tecnologias de informação e de comunicação, aos quais faz apenas breve menção. A ordem de exposição é cronológica, século por século, com a exceção de três temas – jornalismo científico, livros infantis e museus – que são tratados em seções específicas. A narrativa tem início no século XV, destacando as primeiras iniciativas, que ocorreram paralelamente ao desenvolvimento da ciência e da imprensa. A partir daí, os principais acontecimentos de cada século são comentados: as novas academias de ciência que se espalharam pelo continente europeu e cujas atas dão origem aos primeiros periódicos científicos (século XVI); o livro como instrumento de divulgação científica (séculos XVII e XVIII); as conferências científicas como forma de divulgação do conhecimento científico dirigida à sociedade (século XVIII); a consolidação das disciplinas e da especialização...

Comunicação de ciência nas redes sociais : o caso dos Laboratórios Associados de Portugal

Saiote, Joana
Fonte: Porto : [Edição do Autor] Publicador: Porto : [Edição do Autor]
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
56.11%
A comunicação da ciência é essencial para o desenvolvimento da sociedade e para a progressão da própria ciência e cabe aos investigadores a tarefa de produzir e divulgar esse conhecimento científico. São múltiplos os meios de comunicação que permeiam a partilha de conteúdos relacionados com ciência mas, o surgimento da internet e, consequentemente, o desenvolvimento dos media sociais, revolucionaram as práticas de comunicação seguidas pelos investigadores e instituições científicas. O presente estudo debruçou-se sobre os laboratórios associados de Portugal, que têm desenvolvido um conjunto de modalidades e práticas de comunicação da ciência junto do público em geral. Estes têm acompanhado o desenvolvimento das novas tecnologias de comunicação, nas quais se enquadram as redes sociais. Partindo de uma revisão da literatura sobre o tema, procurou-se identificar numa primeira abordagem quais os objetivos que os investigadores e os gabinetes de comunicação procuram alcançar com a comunicação da ciência, as ferramentas que utilizam para essa finalidade e a relevância das redes sociais na partilha de conteúdos científicos. Numa segunda abordagem, analisou-se a presença dos laboratórios associados na rede social Facebook e procurou-se identificar o tipo de conteúdos partilhados no perfil das suas páginas pessoais e se estes iam de encontro aos conteúdos mencionados pelos investigadores e gabinetes de comunicação. Os resultados obtidos revelaram que os investigadores centram a comunicação de ciência na sua investigação científica e os gabinetes de comunicação na imagem da instituição no entanto...

Cientistas, jornalistas e profissionais de comunicação : agentes na comunicação de ciência e tecnologia

Pinto, Sandra; Carvalho, Anabela
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /10/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.03%
Um dos temas emergentes na temática da comunicação de ciência é a interacção do trinómio cientista-comunicador-jornalista. Este artigo baseia-se num estudo empírico aplicado a investigadores do INESC Porto e tem como objectivo identificar as suas motivações ou desmotivações para comunicar publicamente sobre ciência, bem como analisar a sua percepção sobre a mediatização do seu trabalho de investigação e sobre o papel do profissional de comunicação como intermediário. Os resultados indicaram que a maioria dos investigadores comunica os resultados científicos com a motivação de, pura e simplesmente, descomplexificar a ciência no sentido de a tornar mais inteligível para diferentes públicos. Apesar de evocarem algumas experiências menos bem-sucedidas, os investigadores avaliaram positivamente a forma como os jornalistas têm tratado o seu trabalho. A função do profissional de comunicação nas instituições de investigação foi assumida como importante, podendo contribuir para uma efectiva melhoria da comunicação da ciência.

Linhas para um projeto de formação em Comunicação na Saúde : as propostas do debate; Guidelines for a training project on Health Communication : the proposals that came out from the debate

Marinho, Sandra; Ruão, Teresa
Fonte: Universidade do Minho. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) Publicador: Universidade do Minho. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS)
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
65.83%
O contributo da formação para o desempenho profissional é inquestionável e o campo da produção noticiosa sobre saúde não é exceção: um melhor conhecimento de jornalistas e fontes sobre o território da saúde, e sobre as suas respetivas áreas e rotinas, contribuirá para uma informação com mais qualidade e, consequentemente, para a criação de públicos mais informados. Ainda que haja em Portugal um caminho a percorrer nesta matéria (e também ao nível da investigação sobre temas de saúde), não é dos países menos desenvolvidos no contexto europeu. Faremos aqui um breve, e ainda incompleto, mapeamento da formação em Comunicação na Saúde que existe em Portugal e daremos conta das propostas apresentadas por jornalistas e assessores para possíveis projetos de formação nessa área, durante o “Encontro Cientifico sobre Comunicação na Saúde”.; Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT)

Comunicação e sociedade : comunicação da ciência [6, 2004]

Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Fonte: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho Publicador: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Tipo: Outros
Publicado em /12/2004 ENG
Relevância na Pesquisa
76.08%
[Nota de abertura] O presente número da revista Comunicação e Sociedade é dedicado à temática da comunicação da ciência. Importa começar por reflectir sobre o perfil desta área de estudos e sobre a sua inserção no campo das ciências da comunicação e noutras disciplinas. ‘Comunicação da ciência’ é uma expressão com múltiplos sentidos. Frequentemente associada à divulgação pública do conhecimento científico, a comunicação da ciência tem várias outras facetas, da comunicação entre cientistas à ficção científica no cinema. O próprio conceito de ciência, na expressão ‘comunicação da ciência’, pode ser problematizado: falamos de investigação científica, apenas, ou também das aplicações da pesquisa, alargando então o conceito à tecnologia? Uma das formas de mapeamento deste campo é a identificação de arenas e actores relevantes. Assim, poderemos apontar como principais – mas não exclusivos – os seguintes: governo e organismos estatais, comunidade científica, escolas e todo o sistema educativo, museus de ciência, meios de comunicação social e indústria. A estas arenas e actores liga-se uma grande variedade de papéis sociais, de lógicas e modos de funcionamento, de discursos e de tecnologias de comunicação. Não é...

A comunicação da ciência e as estratégias online : o caso do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade; The communication of science and the online communication strategies : the case study of Communication and Society Research Centre

Magalhães, Ricardina
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.11%
Dissertação de mestrado em Ciências da Comunicação (área de especialização em Publicidade e Relações Públicas); A ciência é uma atividade que propicia o desenvolvimento tecnológico, social, cultural e económico. Pela importância que assume na vida humana, é fundamental que esta se aproxime dos cidadãos, mediante a divulgação externa do seu trabalho, das suas descobertas e do seu pensamento. É importante, então, avaliar a forma como o mundo científico comunica, nomeadamente a capacidade de adequação da comunicação da ciência às novas ferramentas e às respetivas formas de interação com os públicos. Referimo-nos à comunicação digital que traz potencialidades acrescidas, face ao modo de funcionar da comunicação tradicional, mas que comporta igualmente riscos e desafios para as instituições de ciência. Neste contexto, procuraremos demonstrar que o investimento que é feito na comunicação online, inserida uma estratégia de comunicação sólida e coerente, pode trazer benefícios acrescidos à divulgação científica. O Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade tem como atividade a investigação científica no campo das Ciências da Comunicação. Divulgar os resultados da sua investigação tem sido uma preocupação primária para o Centro...

Qualidade do ar : a comunicação na construção do conhecimento científico e na promoção da mudança

Oliveira, Marta Moreira Sales da Câmara
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
65.89%
O presente trabalho procura estabelecer uma ligação conceptual entre o conhecimento científico actual sobre a qualidade do ar ambiente e seus possíveis efeitos sobre a saúde humana e o papel essencial da comunicação na construção desse conhecimento, na promoção da aprendizagem e mudança de comportamentos, nomeadamente de crianças ao nível do 1CEB para que possam, no quotidiano, melhorar as suas práticas e intervir, a seu modo, nos seus contextos de vida para uma melhor qualidade da sua existência humana e social. Apesar de, nas últimas décadas, a qualidade do ar nas cidades ter melhorado significativamente, em particular na Europa, no período pós Revolução Industrial, persistem hoje em dia em várias metrópoles concentrações elevadas de poluentes atmosféricos, nomeadamente de ozono e partículas, que obrigam, de acordo com a Directiva-Quadro da Qualidade do Ar, à emissão de alertas à população. São diversas as patologias que podem ser exacerbadas pela inalação de ar ambiente onde estejam presentes concentrações mais ou menos elevadas de poluentes atmosféricos. Um grupo particular de risco são as crianças; em especial, as crianças portadoras de doenças respiratórias, sendo a asma brônquica associada a taxas de morbilidade apreciáveis e representando a principal causa de internamento em crianças com doença crónica. O conhecimento sobre a qualidade do ar e a sua importância na promoção da saúde...

Desenvolvimento e implementação de diferentes estratégias de comunicação e divulgação científica – um projeto para a Escola de Ciências da Universidade do Minho

Pinheiro, Ana Isabel Ribeiro de Melo
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.13%
Relatório de Estágio apresentado para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Comunicação de Ciência; O presente estágio foi realizado no âmbito do mestrado em Comunicação de Ciência da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH) e do Instituto de Tecnologia Química e Biológica (ITQB), tendo como entidade de acolhimento a Escola de Ciências da Universidade do Minho (ECUM). Aliando os vetores estratégicos da ECUM aos propósitos traçados pelo mestrado, pretendeu-se com este trabalho analisar o papel e a importância da divulgação de Ciência, bem como da existência de uma estrutura de apoio à comunicação de Ciência, numa instituição de ensino superior/científica, nomeadamente no que respeita aos objetivos e vantagens da sua atividade. Surgiu assim o tema de estágio: “Desenvolvimento e implementação de diferentes estratégias de comunicação e divulgação científica – um projeto para a Escola de Ciências da Universidade do Minho”. As atividades e projetos desenvolvidos durante o período de estágio incluíram ações de contacto direto com o público, tais como a participação da ECUM na Noite Europeia dos Investigadores...

Comunicação de ciência no Observatório Astronómico de lisboa e no Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa

Fernandes, Adalberto António de Castro Pimenta
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
65.94%
Relatório de Estágio apresentado para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Comunicação de Ciência,; O presente relatório resulta de um estágio de três meses no Observatório Astronómico de Lisboa e no Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa, caracteriza o local de estágio, lista algumas das suas práticas de comunicação de ciência recentes e sugere uma análise geral das mesmas, baseada na literatura revista sobre comunicação de ciência.

As mulheres na Ciência da Computação

Lima,Michelle Pinto
Fonte: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
65.78%
O objetivo deste trabalho é compreender a inserção de mulheres na Ciência da Computação. Buscou-se conhecer as percepções de professoras e professores a respeito da inserção das mulheres nessa área e as estratégias acionadas por elas para afirmarem-se nesse ambiente androcêntrico. Metodologicamente, realizou-se um estudo exploratório de natureza qualitativa com a utilização de entrevistas em profundidade com 12 docentes da área. Consideraram-se as percepções de ambos os sexos sobre o fenômeno, pois, como afirma Michelle Perrot,¹ não se pode pensar na história das mulheres sem considerar os homens. Os resultados indicam que há formas sutis de discriminação e segregação das mulheres na área, exigindo delas esforço adicional para terem o mesmo reconhecimento que os homens.

O conceito de memória na ciência da informação no Brasil : uma análise da produção científica dos programas de pós-graduação

Oliveira, Eliane Braga de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
75.91%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, 2010.; Pesquisa descritiva e explicativa que tem como objetivo compreender como a Ciência da Informação (CI) se apropria de conceitos, partindo do caso específico da apropriação e da reformulação do conceito de memória na produção científica da área no Brasil. Adota como referencial teórico o modelo de construção do conhecimento proposto por Wersig, conforme o qual, a Ciência da Informação deve tecer uma rede conceitual a partir da reformulação de modelos genéricos e interconceitos. Estabelece, como hipóteses, que a apropriação do conceito de memória na Ciência da Informação, no Brasil, acompanha tendências presentes na literatura internacional, sendo, também, influenciada por dois fatores relacionados às condições de produção das mensagens: o contexto e seus produtores. Os objetivos específicos são: identificar os "atratores" do conceito de memória na Ciência da Informação; analisar suas apropriações e reformulações na produção intelectual da CI no Brasil; verificar a existência de relações entre a produção de trabalhos sobre memória e a área de graduação dos autores e/ou ao programa de pós-graduação em CI nos quais os trabalhos foram produzidos. A produção científica da área é o campo empírico da pesquisa. A literatura internacional é representada pelos artigos indexados na base Library and Information Science Abstracts (LISA)...

Comunicação e sociedade : mediatização jornalística do campo da saúde [2012]

Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Fonte: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho Publicador: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Tipo: Outros
Publicado em //2012 ENG
Relevância na Pesquisa
65.89%
A referência teorico-metodológica de enquadramento desta publicação é o campo da Comunicação na Saúde. Trata-se de uma área de investigação, integrada nas Ciências da Comunicação, que emergiu nos anos 80 e que se preocupa com a influência da comunicação humana mediada na prestação e promoção de cuidados de saúde às populações. Este é um campo científico extremamente vasto, que inclui o estudo de diferentes níveis e canais de comunicação, aplicados a uma grande variedade de contextos sociais. Segundo Kreps et al. (1998), os níveis primários de análise da Comunicação na Saúde incluem a comunicação intrapessoal, interpessoal, grupal, organizacional e social. Nesta edição da revista Comunicação & Sociedade, enfatizamos a análise social, preocupada com o processo de disseminação de informação sobre saúde, incluindo investigações que procuram compreender a construção social da saúde em textos noticiosos. Um dos seus interesses de pesquisa é conhecer o impacto dos media e da informação mediática na saúde, proporcionando uma contextualização ao tratamento social dos temas deste campo. Neste contexto, destacamos aqui o Jornalismo de Saúde e pretendemos contribuir para a divulgação da produção científica nesta área...

Envolvimento e participação dos cidadãos na ciência em Portugal e em Espanha : evolução e estado atual

Oliveira, Liliana Tavares de; Carvalho, Anabela
Fonte: Universidade do Minho. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade; Public engagement with science in Portugal and Spain : evolution and current status Publicador: Universidade do Minho. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade; Public engagement with science in Portugal and Spain : evolution and current status
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
75.87%
As reformas introduzidas nos últimos anos nas instituições de ensino superior europeias, aliadas a uma maior autonomia e profissionalização na sua gestão, têm permitido oficializar algumas rotinas para o compromisso com a sociedade na definição de prioridades e na avaliação da ciência. A realidade dos diversos países é ainda, porém, bastante heterogénea. Em Portugal e em Espanha, o envolvimento dos cidadãos na ciência ainda é reduzido e as práticas para incrementar a sua participação são escassas. Este capítulo pretende contribuir para analisar a evolução e caraterizar o estado atual da relação entre os cidadãos portugueses e espanhóis e a ciência, e perceber a importância que a comunidade científica e a administração pública atribuem à participação pública. Pretende-se, desta forma, identificar as principais razões que inibem o desenvolvimento de formas de interação mais participativas e o interesse dos cidadãos por estas questões.; Transformations introduced over the last few years in European higher education institutions, allied to greater independence and professionalism in their management, have allowed for some routines to be implemented towards engagement of the public in the definition of priorities and evaluation of science. However...

Padrões de comunicação em ciência: o caso da física da matéria condensada no Brasil, no período 1950-1980

Souza, Rosali Fernandez de
Fonte: Ibict ; UFRJ/ECO Publicador: Ibict ; UFRJ/ECO
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
65.87%
O presente trabalho constitui um Relato de Pesquisa sobre padrões de comunicação em Física da Matéria Condensada no Brasil, no período 1950-1980, identificados principalmente por meio de investigação bibliométrica. Discorre sobre as obras clássicas da área de Comunicação em Ciência que embasaram a pesquisa. Descreve a concepção do trabalho e a metodologia adotada no seu desenvolvimento, fazendo considerações sobre os métodos de investigacao empregados, no intuito de contribuir para outras investigações na mesma linha de pesquisa.

A Ciência da Comunicação e a Comunicação da Ciência: Um Dossiê de Interfaces

DEL VECCHIO DE LIMA, Myrian; UFPR; LOOSE, Eloisa Belling; UFPR
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 23/07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
65.95%
Como pesquisadoras que têm incluídos no rol de suas reflexões e investigações a grande questão das interfaces entre Comunicação e Ciência, partilhamos, com inúmeros estudiosos da área, o pressuposto de que os meios de comunicação desempenham função fundamental na democratização do saber ao popularizar a ciência. Não apenas tais meios são essenciais, mas todas as formas de comunicação que divulguem, de maneira objetiva, clara, motivadora, atraente e competente, princípios e valores, métodos e técnicas, novidades e características, políticas e reflexões sobre o fazer científico e seus produtos.  

A difusão vertical na web social: o caso de "Heaven Can Wait" no Antville; La perforación en la web social: la narrativa de "Heaven Can Wait" en la comunidad Antville; Drilling on the social web: the "Heaven Can Wait" narrative on Antville

Costa, João Pedro da; Universidade do Porto - UP, Universidade de Aveiro - UA
Fonte: Mestrado Interdisciplinar em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação - UFPR Publicador: Mestrado Interdisciplinar em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação - UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artículo evaluado por pares; etnografía; teoría fundamentada; ; ethnography; grounded theory; Avaliado pelos pares; etnografia; teoria fundamentada em dados Formato: text/html; application/pdf; application/epub+zip
Publicado em 01/09/2014 POR
Relevância na Pesquisa
65.83%
Introdução: Procede a uma análise textual da fruição participativa do Antville, a mais antiga e maior comunidade virtual de fãs do formato videomusical, à Heaven Can Wait de Charlotte Gainsbourg & Beck (2009). Método: Utiliza uma aplicação da teoria fundamentada em dados ao método etnográfico. Resultados: Os resultados principais da análise passam pelo enquadramento da referida praxis dos membros do Antville num tipo de fruição participativa “forense” geradora de uma forma eloquente de inteligência coletiva que, motivada por características producentes do texto videomusical. Conclusões: A estrutura verificada desencadeia um tipo de difusão passível de ser conceptualizada como “vertical”, isto é, como uma forma complementar das práticas difusoras “horizontais” mais comuns na Web Social (disseminação e propagação).; Introducción: El presente trabajo tiene como objetivo el análisis textual de la fruición participativa operada por la comunidad amante de vídeos en línea Antville frente a la música "Heaven Can Wait", de Charlotte Gainsbourg y Beck (2009). Método: Se utilizó el método etnográfico con basis a un estudio de teoría fundamentada en datos. Resultados: Los principales resultados del análisis son la montura de la praxis de los miembros Antville relacionadas a las prácticas de fandom "forense"...

Estudo das similaridades entre a teoria matemática da comunicação e o ciclo documentário

Guedes, William; Araújo Júnior, Rogério Henrique de
Fonte: UFPB Publicador: UFPB
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 19/07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.09%
Trata do estudo, no âmbito da ciência da informação, da teoria matemática da comunicação proposta por Claude Shannon em 1948 e as suas similaridades com o ciclo documentário no que tange às etapas que vão desde a seleção, armazenamento e tratamento técnico de documentos, até a recuperação da informação pelos usuários. O tema é introduzido apresentando quatro vertentes dentre as inúmeras abordagens dos sistemas de comunicação na ciência da informação, representadas pela: 1. comunicação científica; 2. dicotomia entre linguagens natural e documentária; 3. inserção da teoria matemática da comunicação na ciência da informação e 4. ciclo documentário, que tem na recuperação da informação a etapa mais significativa sob o ponto de vista de um sistema de comunicação. Apresenta a definição, o escopo e as características da teoria matemática da comunicação, reforçando o seu caráter pioneiro ao propor, sob bases sólidas, o cálculo da quantidade de informação que pode transitar por um canal de comunicação. Aborda também questões relacionadas com neutralidade do canal de comunicação que estão presentes em discussões na ciência da informação, tomando como exemplo a valoração do documento segundo a teoria arquivística. Finalmente...