Página 1 dos resultados de 2023 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

Compostos fenólicos e actividade antifúngica do mel de Trás-os-Montes

Pereira, Ana Paula; Dias, L.G.; Amaral, Eva; Pereira, Ermelinda; Estevinho, Leticia M.
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
66.93%
A utilização de antibióticos, desde os anos 50, têm vindo a generalizar-se conduzindo ao aumento progressivo de resistência dos microrganismos a estes fármacos. Para obviar esta situação, tem vindo a ser efectuados estudos científicos no sentido de desenvolver novos compostos para substituir total ou parcialmente a terapia antibiótica convencional. Nos nossos dias, o mel parece ser visto como uma alternativa à utilização destas substâncias evidenciando um espectro de acção bastante alargado quer em bactérias gram positivas quer em bactérias negativas, muitas das quais multiresistentes às drogas. No entanto, os estudos sobre a sua actividade antimicótica são escassos. Assim, neste trabalho procedemos à determinação de compostos fenólicos de dois tipos de mel (escuro e claro) de Trás-os-Montes por HPLC/DAD e à avaliação da sua actividade em leveduras patogénicas (Candida albicans, Cryptococcus neoformans, e Candida krusei). Como referência utilizou-se a levedura Sacharomyces cerivisae. Os estudos da actividade biológica efectuaram-se em meio líquido ao qual foram adicionados os compostos fenólicos na concentração desejada. Os principais compostos fenólicos identificados foram o ácido p-cumárico e naringenina. Estes compostos induziram uma inibição do crescimento de todas as leveduras testadas...

Suplementos dietéticos à base de Cochlospermum angolensis Welw.: Atividade antimicrobiana e compostos fenólicos

Barros, Lillian; Pereira, Carla; Alves, Maria José; Pereira, Liliana; Santos-Buelga, Celestino; Ferreira, Isabel C.F.R.
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
66.89%
Cochlospermum angolensis Welw. (borututu) é uma árvore tropical pertencente à família das Cochlospermaceae e amplamente utilizada pelas suas propriedades medicinais, incluindo no tratamento da malária, da icterícia e de doenças hepáticas.1 Neste trabalho, foram caracterizados os compostos fenólicos presentes em três formulações (infusões, comprimidos e xarope) à base desta planta, utilizando cromatografia líquida de alta eficiência acoplada a detetores de díodos e de espetrometria de massa (HPLC-DAD-ESI/MS). Esses compostos foram relacionados com a atividade antimicrobiana das mesmas formulações contra isolados clínicos de bactérias multirresistentes (Escherichia coli, Escherichia coli produtora de β-lactamases de espectro estendido (ESBLs), Proteus mirabilis, Staphylococcus aureus resistentes à meticilina (MRSA) e Pseudomonas aeruginosa). As infusões e os comprimidos revelaram uma maior variedade de compostos fenólicos, com onze moléculas identificadas. O ácido protocatéquico foi encontrado apenas nas infusões, sendo o composto maioritário, enquanto a (epi)galocatequina-O-galato e a eucaglobulina/globulusina foram as moléculas mais abundantes nos comprimidos e no xarope, respetivamente. O ácido elágico e derivados metilados...

"Compostos fenólicos em madeiras brasileiras"; "Phenolics compounds in brazilian woods"

Silva, Alexandre Ataide da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/11/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.89%
A maturação em tonéis de carvalho é uma prática importante amplamente empregada na produção de uma bebida de alta qualidade. Porém, apesar da biodiversidade no Brasil, o envelhecimento da cachaça em tonéis de madeira não é uma prática comum. Os tonéis de carvalho são usualmente mais empregados para o processo de maturação da cachaça. Estes tonéis foram usados previamente por produtores para maturação de vinho, conhaque, e envelhecimento de whisky na Europa e América do Norte. Os apontamentos de alternativa para o carvalho apresentados neste trabalho reportam o perfil fenólico dos extratos de cachaça de espécies de madeira brasileiras em comparação com o carvalho. O método de HPLC foi usado para a análise simultânea de 16 compostos fenólicos de relevância para o sabor e aroma de bebidas envelhecidas. As separações cromatográficas foram realizadas usando uma coluna Shimadzu de C18 (2 mm x 3μm x 250 mm) com gradiente de eluição. As eluições dos compostos foram monitoradas em seu máximo de absorção especifico através de um espectrofotômetro de arranjo de diodo com exceção de catequina e epicatequina, as quais foram monitoradas usando um detector espectrofluorométrico com emissão fixada a 280 nm e excitação a 313 nm. Os 16 compostos fenólicos seguintes foram analisados: (ácido gálico...

Efeito do cozimento e ação dos compostos fenólicos de arroz integral na inibição da enzima conversora de angiotensina I e da alfa-amilase; Cooking effect and inhibition of angiotensin I converting enzyme and alpha-amylase by compound phenolics from brown rice

Massaretto, Isabel Louro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.97%
O arroz (Oryza sativa L.), principal alimento para cerca de metade da população mundial, é consumido principalmente na forma polida. Contudo, o arroz integral vem se destacando, devido principalmente aos compostos bioativos presentes nas camadas mais externas do grão. Os benefícios à saúde são atribuídos, em parte, à sua capacidade de combater radicais livres e exercer atividades biológicas, tais como a inibição de determinadas enzimas. Neste trabalho foram analisados os teores de compostos fenólicos totais (FT), solúveis (FS) e insolúveis (FI) e avaliado o efeito do cozimento de 17 genótipos de arroz integral, sete com pericarpo pigmentado e dez genótipos não-pigmentados. Ainda foi avaliada a inibição da enzima conversora de angiotensina I (ECA) e da -amilase por esses compostos, no arroz cru e cozido. O arroz pigmentado se mostrou rico em compostos fenólicos, em média da ordem de 4200 µg eq. ácido ferúlico/g, devido aos seus altos teores de FS, constituídos principalmente por antocianinas e proantocianidinas. Os FI, representados principalmente pelos ácidos fenólicos contribuíram com apenas 20% dos compostos fenólicos totais. O arroz não-pigmentado contém, em média, ao redor de 1000 µg eq. ácido ferúlico/g...

Efeito dos compostos fenólicos do alecrim (Rosmarinus officinalis L.) na inflamação aguda e sobre os marcadores de estresse oxidativo de ratos diabéticos; Effects of the phenolic compounds from rosemary (Rosmarinus officinalis L.) on acute inflammation and oxidative stress markers in diabetic rats

Silva, Ana Mara de Oliveira e
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.98%
Introdução: As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), como o diabetes, apresenta estreita relação com os marcadores do estresse oxidativo e da inflamação. Estes marcadores podem ser modulados pelos compostos bioativos presentes nos alimentos. Os compostos fenólicos presentes no alecrim (Rosmarinus officinalis L.) possuem atividades biológicas importantes, como antioxidante, antiinflamatória, anticarcinogênica, entre outras. Objetivo: Avaliar o efeito dos compostos fenólicos do alecrim (Rosmarinus officinalis L.) na inflamação aguda e sobre os marcadores de estresse oxidativo de ratos diabéticos induzidos por estreptozotocina. Métodos: Extrato aquoso (EA) e frações ricas em compostos fenólicos foram obtidos das folhas de alecrim e avaliados quanto à sua composição em fenólicos e capacidades antioxidante e anti-inflamatória in vitro. Ratos Wistar, machos, foram tratados com EA, fração hidroalcoólica (FHA) ou fração de ácidos fenólicos livres (AFL). O efeito do EA, FHA e AFL foram avaliados em ratos diabéticos. Foi avaliada a atividade anti-inflamatória in vivo do EA nos modelos de inflamação aguda: edema de pata e bolsa de ar. O efeito do EA também foi investigado em células de hepatócitos humano (HepG2). Para análise dos resultados utilizou-se a análise de variância (ANOVA...

Efeito da região de plantio, cultivares, safras e parboilização sobre compostos fenólicos com atividade antioxidante em arroz integral produzido no Brasil; Effecting of planting regions, cultivars, harvest periods and parboiling on phenolic compounds with antioxidant activity in brown rice produced in Brazil

Kawassaki, Fabiana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
67%
O arroz (Oryza sativa L.) integral é rico em compostos fenólicos livres e conjugados (solúveis) e ligados (insolúveis). Atribui-se a estas substâncias propriedades benéficas à saúde humana devido à elevada ação antioxidante. Porém, pouco se conhece sobre o efeito do ambiente e de processos tecnológicos como a parboilização sobre os seus teores. Este trabalho teve como objetivo estudar a variabilidade nos teores de compostos fenólicos solúveis e insolúveis em arroz integral em função da região de plantio e safras. Avaliou-se também o efeito da parboilização nos fenólicos e sua atividade antioxidante. Fez parte do escopo desta pesquisa analisar a composição química de 9 amostras de arroz integral e compará-la ao arroz parboilizado integral, e com isso contribuir com dados para tabelas de composição de alimentos. Foram analisadas 54 amostras de arroz integral fornecidas pela Epagri/Estação Experimental de Itajaí, pertencentes a três cultivares comerciais, produzidas simultaneamente em três regiões do Estado de Santa Catarina por diferentes produtores em sistema irrigado e colhidas nas safras de 2007/2008 e 2008/2009. Todas as amostras referentes à safra 2007/2008 foram analisadas antes e após a parboilização. Os compostos fenólicos solúveis foram extraídos com EtOH 80% e os insolúveis com acetato de etila após tratamento em meio alcalino. O método espectrofotométrico de Folin-Ciocalteau foi empregado para a sua quantificação e os métodos ORAC (Oxygen radical absorbance capacity) e DPPH (1...

Estudo de biodisponibilidade de compostos fenólicos do chá mate (Ilex paraguariensis); Study of yerba mate (Ilex paraguariensis) phenolic compounds bioavailability

Oliveira, Daniela Moura de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
67.04%
Introdução: O estudo da ação biológica de compostos bioativos e de nutrientes, a fim de que se possa explicar a relação entre o consumo de alimentos e a redução do risco de doenças, é uma das áreas que tem aplicação direta com a saúde pública. A erva mate (Ilex paraguariensis) é uma planta rica em compostos fenólicos (ácidos clorogênicos), extensivamente metabolizados após a ingestão. O conhecimento detalhado sobre os compostos formados pela metabolização dos mesmos, concentrações e tecidos-alvo é fundamental para o completo esclarecimento sobre os mecanismos de ação envolvidos. Objetivo: Avaliar a biotransformação dos ácidos fenólicos do chá mate in vivo em ratos Wistar. Métodos: Os animais foram eutanasiados 90 min (ensaio piloto) ou 30, 60, 120, 240 e 480 minutos (ensaio principal) após a administração de chá mate ou padrão de ácido 5-cafeoilquínico (5CQA) por gavagem. O grupo Controle recebeu solução salina. No ensaio piloto foram analisados plasma, fígado, rins, músculo, estômago e intestino delgado para identificação dos compostos fenólicos e com base nos resultados definida a dose de 2g de chá mate solúvel/kg de peso do animal para ser usada no ensaio principal, que corresponde a 240 mg de fenólicos totais/kg peso...

Efeito antioxidante dos compostos fenólicos de especiarias sobre os ácidos graxos das séries ω 3 e ω 6; Influence of spices phenolic compounds on lipoperoxidation and lipid profile of rats tissues

Moreira, Ana Vládia Bandeira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2003 PT
Relevância na Pesquisa
66.91%
Dentro da perspectiva da utilização de compostos fenólicos como antioxidantes naturais para minimizar os efeitos in vitro e in vivo do processo oxidativo dos lípides insaturados, foi realizada a monitoração dietética de duas dietas ricas em lípides das séries ω3 e ω6 e a suplementação de um chá de uma mistura de especiarias, em ratos Wistar, com o objetivo de verificar a influência dos compostos fenólicos, presentes nas especiarias, sobre o metabolismo de ácidos graxos das séries ω3 e ω6. Extratos e frações das especiarias mostarda, canela e erva doce foram obtidos e tiveram suas atividades antioxidantes testadas em sistemas aquoso (cooxidação de substratos com o uso de ácido linoléico/β-caroteno) e lipídico (RANCIMAT) e o perfil de compostos fenólicos identificados e quantificados por CGMS. A partir de uma mistura de especiarias, foi elaborado um chá que foi fornecido aos animais de cada grupo dietético (ω3 e ω6). Após 45 dias de tratamento, os animais foram sacrificados e tiveram seus tecidos coletados para análise de TBARs e do perfil lipídico por CGMS. Todos os extratos das especiarias apresentaram atividade antioxidante equivalente ou superior ao BHT. Foram identificados por CGMS os ácidos fenólicos: catecol...

Modificação da superfície de sílica gel com grupos aromáticos para aplicação na pré-concentração de compostos fenólicos meio aquoso

Foschiera, Jose Luiz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.9%
O trabalho aqui proposto conjuga estudos de química fina, com aplicação na área de química analítica ambiental. A proposta envolve a avaliação da possibilidade de utilização destes materiais como fase sólida para o desenvolvimento futuro de metodologia analítica para pré-concentração de analitos em nível de traços. Neste trabalho, a sílica gel com propriedades físicas bem definidas, foi primeiramente modificada com grupos 3-aminopropiltrimetoxisilanos e 3-cloropropiltrimetoxisilanos. Posteriormente, os grupos cloro e aminopropil ligados à superfície da sílica gel, foram reagidos através de reações de substituição com os seguintes grupos aromáticos: p-anisidina, anilina e benzilamina foram enxertados na sílica gel contendo grupos c1oropropil na superfície; 3-fenilc1oropropil foi enxertado na sílica gel contendo grupos aminopropil na superfície. A caracterização dos sorventes sintetizados foi realizada por análise no infravermelho, que confirmou a presença dos grupos aromáticos ligados à superfície da sílica gel. A estabilidade térmica foi determinada por análise termogravimétrica e no infravermelho, observando-se que todas as fases sólidas sintetizadas são termicamente estáveis até pelo menos 260°C. A determinação da quantidade de grupos aromáticos• enxertados na superfície da sílica gel foi realizada através de análise elementar (CHN)...

Aplicações de CE-DAD E HPLC-DAD-ESI/MS na determinação de compostos fenolicos, metilxantinas e acidos organicos em bebidas; Aplications of CE-DAD E HPLC-DAD-ESI/MS in the determination of phenolic compounds, purine alkaloids and organic acids in beverages

Renato Garcia Peres
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
67.03%
Considerando que os artigos de pesquisa desta tese já estão em inglês e na forma para serem enviados aos periódicos internacionais, nos quais os resumos estão restritos a 100 ou 200 palavras, nesta seção, os resumos estão apresentados com maiores detalhes para uma apreciação melhor dos trabalhos e dos seus resultados. Devido à grande abrangência dos trabalhos, e para facilitar a leitura, os resumos estão apresentados em parágrafos separados, em vez de um único parágrafo. Os chás verde e preto (Camellia sinensis) são bebidas muito consumidas mundialmente. Na última década, estas bebidas têm sido alvo de investigação intensa devido a seus possíveis efeitos benéficos à saúde, atribuídos aos compostos fenólicos. Catequinas e teaflavinas são os fenólicos mais importantes em chá verde e chá preto, respectivamente. Têm sido também atribuídas a infusões de chá mate (Ilex paraguariensis), bebidas bastante consumidas no Brasil, atividades biológicas promotoras da saúde, possivelmente devido aos compostos derivados cafeoilquínicos e outros fenólicos. Portanto, o Capítulo 1 é um artigo de revisão que discute os avanços na instrumentação e metodologia analítica aplicadas aos compostos fenólicos em chás. Técnicas analíticas modernas...

Perfil dos compostos fenólicos em cogumelos comestíveis produzidos no Brasil; Phenolic profile of edible mushrooms produced in Brazil

Francisco Alberto de Souza Campos Júnior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
67.01%
Dentre as propriedades funcionais apresentadas pelos cogumelos, destacam-se as propriedades antioxidantes. A principal classe de compostos que colaboram com a atividade antioxidante são os compostos fenólicos. Alguns trabalhos já relataram a presença de compostos fenólicos em diversas espécies de cogumelos, porém estudos que avaliam o perfil dos compostos fenólicos em cogumelos comestíveis cultivados no Brasil são muito escassos. O objetivo desse trabalho foi identificar e quantificar os compostos fenólicos presentes em 4 espécies de cogumelos comestíveis (Agaricus bisporus, Pleurotus ostreatus, Pleurotus ostreatoroseus e Lentinula edodes) produzidas no Brasil, portanto foi desenvolvida uma metodologia de análise por eletroforese capilar através da otimização univariada do pH e análise da curva de mobilidade dos compostos fenólicos. Foi possível separar 11 compostos fenólicos já relatados em cogumelos. O método utilizou os seguintes parâmetros: 175 mmol.L-1 de ácido bórico, pH 8,5, 25°C, 30 kV, capilar 50 µm x 72 cm injeção de 50 mbar durante 5 segundos e detecção em 210 nm, em um tempo de corrida de 21 minutos. Foi realizado um estudo multivariado, utilizando-se um planejamento composto central (otimizando a concentração de ácido clorídrico...

Determinação de compostos fenólicos em extrato de carqueja empregando técnicas cromatográficas e eletroforéticas; Determination of phenolic compounds in extract of carqueja using chromatographic and electrophoretic techniques

Marcelo Fabiano Andre
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.9%
Antioxidantes naturais são metabólitos secundários presentes em uma gama variada de plantas medicinais com propriedades específicas. Podem apresentar ação tranqüilizante, analgésica, antiinflamatória, citotóxica, anticoncepcional, antimicrobiana, antiviral e fungicida.Vários metabólitos secundários são conhecidos. Os três principais grupos são os terpenos, os polifenóis (flavonóides) e os alcalóides. A carqueja foi escolhida por apresentar em sua composição vários compostos fenólicos (antioxidantes), tais como a quercetrina, a rutina e o canferol. Estes flavonóides de origem natural são fisiologicamente ativos, isto é, apresentam propriedades anti-inflamatórias, antifragilidade capilar e antitumoral, respectivamente, além de serem antioxidantes. O trabalho foi realizado em duas etapas, a saber, a primeira etapa foi realizada no Brasil, e teve como objetivo, o desenvolvimento e validação de métodos para determinação de compostos fenólicos (ácidos fenólicos e flavonóides) em extrato de carqueja empregando técnicas cromatográficas e eletroforéticas e análise de algumas amostras comerciais de diferentes regiões. A segunda etapa foi realizada na Espanha, tendo como objetivos o desenvolvimento e validação do método empregando eletroforese capilar acoplada a um espectrômetro de massas (CE-ESI-TOF)...

Perfil de compostos fenólicos extraídos de folhas de ora-pro-nóbis (Pereskia Aculeata Miller); Phenolic compouds extracted from leaves of ora-pro-nóbis (Pereskia Aculeata Miller)

Thaís Cristina Lima de Souza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.91%
O ora-pro-nóbis (OPN) (Pereskia aculeata Miller) é uma trepadeira arbustiva, pertencente à família Cactaceae. Suas folhas são muito utilizadas na culinária mineira, mas pouco usada e quase desconhecida pela população no resto do país. Dados referentes ao perfil de compostos fenólicos dessa planta são inexistem na literatura. Por esse motivo, o presente trabalho teve como objetivo otimizar um método de extração para os compostos fenólicos presentes nas folhas de OPN. Bem como, desenvolver e validar um método de cromatografia de ultra eficiência (CLUE), para separação e identificação do perfil desses fenólicos. A partir dos resultados obtidos para o planejamento fatorial empregado, as condições escolhidas de extração foram: água como solução extratora, com 1 Mol.L-1 de HCl, temperatura igual a 80 ºC e tempo de 90 minutos. O método cromatográfico desenvolvido apresentou resultados satisfatórios, em relação aos critérios de validação, mostrando-se adequado para a separação e quantificação dos cinco compostos fenólicos estudados. Para as amostras de OPN analisadas, os teores de compostos fenólicos encontrados, variaram entre 4051,05 e 5892,19 mg.Kg-1 para o ácido clorogênico, 353,48 e 1139,91 mg.Kg-1 para o ácido caféico...

Tannase production and phenolic compounds obtainment by biotransformation of Paecilomyces variotii from Citrus residues = Produção de tanase e obtenção de compostos fenólicos através da biotransformação por Paecilomyces variotii a partir de resíduos de Citrus; Produção de tanase e obtenção de compostos fenólicos através da biotransformação por Paecilomyces variotii a partir de resíduos de Citrus

José Valdo Madeira Junior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.95%
A tanase, também conhecida como tanino acil hidrolase (EC 3.1.1.20), catalisa principalmente a hidrólise de ligações ésteres de taninos hidrolisáveis, liberando ácido gálico e glicose. Esta enzima tem grande potencial nas indústrias, química, farmacêutica e alimentícia. Para a produção da tanase, a fermentação em estado sólido apresenta vantagens sob a submersa, como maior produção enzimática de forma extracelular, maior produtividade, maior estabilidade de pH e temperatura, e menor custo do produto. Este menor custo se dá, entre outros motivos, pelo uso de resíduos agroindustriais e menor quantidade de água no meio. O grupo de pesquisa do laboratório de Bioquímica de Alimentos (DCA ¿ FEA ¿ UNICAMP) iniciou um estudou da produção da tanase em resíduo de Citrus. Os resultados obtidos mostraram grande potencial da produção enzimática, e simultâneo aumento do potencial antioxidante no resíduo fermentado, que por seguintes trabalhos foram constatados que este potencial se dava pelo aumento da concentração de compostos fenólicos bioativos. Os compostos fenólicos têm sido foco em pesquisas pela sua ação no metabolismo humano, agindo na prevenção de doenças crônicas, sendo portanto, importantes antioxidantes na indústria de alimentos. Com tudo...

Novos métodos para a extracção de compostos fenólicos de plantas da família Moraceae: Maclura pomifera Ficus carica e Ficus elastica, uma contribuição para o seu estudo

Teixeira, Dora Maria Fonseca Martins Ginja
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
66.93%
Neste trabalho é proposto um novo método de extracção de compostos fenólicos em material vegetal baseado na disrupção da amostra com areia (SSDM- Sea sand disruption method). Este método foi comparado com os métodos de dispersão de matriz em fase sólida (MSPD- Matriz solid-phase dispersion) e extracção sólido-liquido (SLE-Solid-liquid extraction), para a extracção de compostos fenólicos de várias famílias, nomeadamente xantonas, flavanonas, ácidos fenólicos, flavonóis e coumarinas, de material vegetal de duas plantas diferentes da família Moraceae, a Maclura pomifiera e a Ficus carica, utilizando como eluentes o diclorometano e misturas de metanol: água. Os rendimentos de extracção obtidos, para todos os compostos estudados, pelo método de extracção por SSDM foram semelhantes ou superiores aos obtidos com os outros métodos, com as vantagens, em relação método de extracção por SLE, de consumir menor quantidade de solventes e menor tempo de preparação da amostra, e em relação ao método de MSPD, de utilizar um suporte sólido muito menos dispendioso do que a sílica octadecil. Foram realizadas várias réplicas para cada procedimento de extracção e os resultados foram tratados estatisticamente utilizando a análise de variância...

Evolução dos compostos fenólicos e da capacidade antioxidante durante a maturação de frutos vermelhos (framboesa, groselha e mirtilo) de produção biológica

Soutinho, Susana; Gonçalves, Fernando; Jordão, Antonio; Guiné, Raquel
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.89%
O modo de produção biológico distingue-se de outros métodos de produção pelo seu equilíbrio e ação construtiva nos sistemas agrícolas. Nos últimos anos, tem havido um interesse crescente em alimentos de origem biológica. Ao mesmo tempo, tem crescido a procura por frutos devido à sua composição em compostos biologicamente ativos, associados a efeitos benéficos para a saúde humana. Neste trabalho foram estudados três frutos vermelhos, framboesa, groselha e mirtilo, produzidos em modo biológico. Com a execução do trabalho pretendeu-se estudar a evolução do teor em compostos fenólicos e da capacidade antioxidante destes frutos vermelhos ao longo da maturação. Os resultados mostraram que os compostos fenólicos totais dos três frutos decresceram ao longo da maturação, tanto no extrato de metanol como no de acetona. O teor em compostos fenólicos do extrato de metanol era superior quando comparado com o extrato de acetona. O mirtilo foi, entre os frutos estudados, o que apresentava teores mais elevados de compostos fenólicos. Os teores de taninos e antocianinas totais quantificadas no mirtilo e na groselha aumentaram ao longo da maturação. Pelo contrário...

Avaliação dos compostos fenólicos e atividade antioxidante em mirtilos de diferentes proveniências geográficas

Matos, Susana; Guiné, Raquel; Gonçalves, Fernando; Teixeira, Daniela
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.9%
O consumo de bagas tornou-se popular entre os consumidores preocupados com a saúde devido aos seus altos níveis de compostos fenólicos com propriedades antioxidantes [1]. Os mirtilos têm atraído atenção especial devido à sua alta capacidade antioxidante e elevada concentração de antocianinas e outros compostos fenólicos, tornando-a numa das frutas mais desejáveis e nutritivas [2]. Para além das antocianinas, os mirtilos também constituem uma boa fonte de ácido clorogénico, quercetina, kaempferol, miricetina, procianidinas, catequina, epicatequina, resveratrol e vitamina C, que contribuem para a sua atividade antioxidante [3]. Foram avaliados mirtilos da cultivar Bluecrop colhidos em diferentes regiões de Portugal (Estarreja, Vouzela, Vila Verde, Sever do Vouga e Oliveira do Hospital) com o objectivo de avaliar a influência da região de produção na composição fenólica e na capacidade antioxidante. De cada lote foram usadas 5 g de amostra trituradas, as quais foram subsequentemente submetidas a extrações sucessivas, primeiro 2 vezes com metanol e depois 2 vezes com uma solução aquosa de acetona (40% v/v), durante 1 h, com o auxílio de um banho de ultrassons. Os extratos obtidos foram utilizados para a determinação do teor em compostos fenólicos totais...

Anatomia dos órgãos vegetativos e histolocalização de compostos fenólicos e lipídicos em Porophyllum ruderale (Asteraceae)

Fonseca,M.C.M.; Meira,R.M.S.A.; Casali,V.W.D.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.94%
Porophyllum ruderale (Asteraceae) é uma erva ruderal e aromática conhecida popularmente como couve-cravinho. Na medicina popular, é utilizada como cicatrizante e antiinflamatória, antifúngica, antibacteriana, calmante, no combate à hipertensão arterial, no tratamento de leishmaniose, no tratamento de edemas e traumatismos, no tratamento de picada de cobra, doenças reumáticas e dores em geral. A atividade cicatrizante tem sido relacionada à presença de teores variáveis de compostos fenólicos do tipo taninos. Os objetivos do trabalho foram caracterizar as estruturas secretoras quanto à histolocalização dos compostos fenólicos e lipídicos e descrever a anatomia da raiz, do caule e da folha de couve-cravinho. De cinco plantas cultivadas, em fase de prefloração, foram coletadas a raiz, o caule e a folha, os quais foram fixados em FAA 50 ou em sulfato ferroso em formalina neutra tamponada (para observação de compostos fenólicos) e submetidos ao teste com Sudan III, visando a observação de compostos lipídicos. O laminário foi obtido utilizando-se metodologia tradicional. As raízes são tetrarcas, desenvolvem estrutura secundária e apresentam ductos secretores, os quais estavam presentes no córtex. O caule possui epiderme unisseriada recoberta por cutícula relativamente espessa; o parênquima cortical é intercalado com o colênquima subepidérmico; a medula é parenquimática; e os feixes são colaterais. Nos caules...

Emprego da maceração a frio na extração e estabilização de compostos fenólicos em vinhos de Syrah cultivada em ciclo de outubro-inverno; Influence of cold maceration technique on extraction and stabilization of phenolic compounds in Syrah wines from grapevines cultivated in autumnwinter cycle

Dal'Osto, Marite Carlin
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.94%
Na busca por vinhos tintos de grande cor, aroma, corpo e identidade, enólogos forçam a extração dos compostos fenólicos durante a maceração. Nesta etapa, que ocorre durante a fermentação do mosto, estes compostos são extraídos da casca e sementes e modificados em sua estrutura à formas mais estáveis ao longo do tempo. Fatores como sistema de encubagem e remontagem do mosto, tempo de contato entre o mosto e as partes sólidas da baga, e a temperatura são críticos neste processo. A alteração do ciclo da videira para colheita no período de inverno na região sudeste do Brasil permitiu avanço na maturação fenólica das bagas. As uvas colhidas neste período apresentam potencial para a elaboração de vinhos de guarda, entretanto faltam estudos para estabelecer as melhores técnicas de vinificação para este novo ciclo de produção. Este trabalho teve como objetivo avaliar o emprego de baixas temperaturas na extração e estabilidade de antocianinas, taninos e do precursor de aroma acetato de isoamila. Uvas da variedade Syrah colhidas no inverno foram submetidas a vinificação com maceração pré-fermentativa a frio (5 - 8°C) e posterior fermentação alcoólica na presença das cascas a baixa temperatura (15 °C)...

Compostos fenólicos e potencial antioxidante de ervas consumidas na região amazônica brasileira; Phenolic compounds and antioxidant potencial of herbs consumed in the Brazilian Amazonian region

Pollyane da Silva Port's
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.98%
Nos últimos anos, o consumo de chás aumentou significativamente em função da divulgação dos benefícios à saúde, provenientes da sua ingestão, sendo considerado importante na dieta devido ao elevado potencial antioxidante. No entanto, os estudos sobre o teor de compostos com propriedades antioxidantes encontrados em chás brasileiros são escassos. Devido a estudos que comprovam a presença de fitoquímicos bioativos em chás, este trabalho teve como objetivo avaliar o conteúdo de compostos fenólicos totais (CFT), flavonóides totais (FT) e a capacidade antioxidante (DPPH¿ e ß-Caroteno/ linoleato) das infusões de 9 ervas provenientes da Região Amazônica: Agirú (Chrysobalanus icaco), Açoita-cavalo (Luehea speciosa), Capim-santo (Cymbopogon citratus), Erva-cidreira (Lippia alba), Graviola (Annona muricata), Jucá (Caesalpinia ferrea), Pata-de-vaca (Bauhinia forticata), Parirí (Arrabidaea chica) e Sacaca comum (Croton spp). Além disso, os compostos fenólicos presentes nos extratos metanólicos das folhas de três espécies foram separados e quantificados pela técnica de cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) acoplado ao detector de arranjo de diodos (DAD). A metodologia analítica consistiu de uma extração aquosa (infusão) para análise de compostos fenólicos e flavonóides totais...