Página 1 dos resultados de 142 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Famílias com comportamentos transgressores e o impacto no desenvolvimento psico-educativo de um jovem

Coutinho, Guilherme Rocha e Silva Gonçalves
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.5%
Projeto de Graduação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de licenciado em Criminologia; O presente trabalho tem como título “Famílias com comportamentos transgressores e o impacto no desenvolvimento psico-educativo de um jovem delinquente” e encontra-se dividido em duas grandes partes. Na primeira é apresentada uma pesquisa bibliográfica em que se dá a conhecer o conceito de adolescência, o conceito e perspectivas da Delinquência Juvenil, as teorias explicativas da Delinquência Juvenil, os factores de risco e protecção, a teoria da Vinculação e como a família pode representar um factor de risco potenciador da delinquência juvenil. Na segunda fase deste projecto, que diz respeito ao estudo empírico, é aplicado um questionário a 50 alunos da Escola Secundária Rodrigues de Freitas (de ambos os sexos) com idades compreendidas entre os 12 e os 17 anos, e que se encontram sinalizados pela CPCJ, tribunais ou apresentam comportamento inadequado no contexto escolar e social. Este questionário visa obter dados sócio-demógráficos, de delinquência auto-revelada, da percepção dos jovens acerca da vinculação com os seus progenitores, das dinâmicas familiares...

O Programa de Intervenção Parental ‘Anos Incríveis’: Eficácia numa amostra de crianças portuguesas de idade pré-escolar com comportamentos de PH/DA

Azevedo, Andreia Fernandes
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
Enquadramento: Os problemas de comportamentos, entre eles a hiperatividade, podem estar presentes tão cedo como em idade pré-escolar e são cada vez mais identificados nesta faixa etária. A investigação nesta área tem demonstrado que a intervenção precoce, antes de estarem presentes efeitos secundários negativos, é eficaz, podendo contribuir para prevenir ou atenuar as trajetórias desenvolvimentais desviantes da PH/DA. As intervenções psicossociais, que incluem programas para pais, são recomendadas como intervenções de “primeira linha”. Este estudo tem como principal objetivo avaliar a eficácia de um programa de intervenção parental, o Programa Anos Incríveis Básico, numa amostra de mães e de crianças portuguesas em idade pré-escolar, em risco de vir a desenvolver hiperatividade. Procura-se, também, avaliar a manutenção dos efeitos a médio prazo e analisar as diferenças na mudança, de acordo com o nível inicial de comportamentos de hiperatividade. Partindo de uma perspetiva desenvolvimental, o programa selecionado (baseado em evidência) atua simultaneamente nos fatores protetores e de risco, através do foco no sistema parental (em práticas parentais eficazes e na interação mãe-criança). Metodologia: Participaram neste estudo 100 crianças...

A Eficácia de um Programa de Intervenção Parental para Pré-escolares com Comportamentos de Oposição:O Programa Anos Incríveis

Homem, Tatiana Mota Fernandes Carvalho
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.64%
Enquadramento: Ao longo dos últimos 30 anos, a investigação tem mostrado os benefícios do apoio estruturado às famílias/aos pais de crianças com problemas de comportamento e, nomeadamente, com Perturbação de Oposição/Desafio, identificando o papel central que as práticas educativas parentais desempenham no desenvolvimento infantil ajustado. Ancorada numa perspetiva desenvolvimental e ecológica, a presente investigação centrou-se na avaliação da eficácia, a curto e a médio-prazos, de um programa de intervenção parental, o Programa Básico para Pais Anos Incríveis, numa amostra de famílias portuguesas com crianças em idade pré-escolar com comportamentos de oposição/desafio. Dada a escassez de estudos acerca do impacto deste programa com a figura paterna, procurámos avaliar o impacto do programa não apenas com a mãe, mas também com o pai. Finalmente, e uma vez que a literatura aponta para a importância do recurso a múltiplos informadores na deteção e intervenção precoce dos problemas de comportamento, foi também objetivo deste trabalho analisar o grau de acordo e discrepâncias entre diferentes informadores do mesmo contexto (pai e mãe) e entre informadores de contextos diferentes (mãe/professor; pai/professor)...

Comportamentos desviantes: seus contextos familiares e circum-familiares

Parreira, Artur M.
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.63%

Situações problema e fatores que influenciam a participação dos alunos nas aulas de educação física: reflexão de uma professora estagiária

Marques, Márcia Alexandra Gonçalves
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.59%
Neste estudo pretendeu-se analisar os comportamentos inapropriados nas aulas de Educação Física, mais concretamente, sobre as atitudes e perceções dos alunos face a este tipo de comportamentos, bem como as razões que conduzem os alunos a realizá-los. Procurou-se também conhecer os fatores que influenciam a participação dos alunos nas aulas de Educação Física. Para tal, recorrendo a questionários e entrevistas, visou-se aferir as perceções de 23 alunos do 9º ano de escolaridade, quanto ao grau de gravidade dos comportamentos evidenciados nas aulas e as razões que os conduziram à realização destas condutas. De igual modo, foram identificados os fatores e as atitudes que influenciam a participação dos alunos nas aulas de Educação Física. O registo em vídeo permitiu observar os comportamentos inapropriados dos alunos. Em suma, os resultados obtidos apontam que: a) a maioria dos alunos da turma não atua em conformidade com a sua conceção do grau de gravidade dos comportamentos; b) a falta de motivação e interesse pelas matérias/tarefas e a perceção de competência, são as razões mais evocadas pela generalidade dos alunos como justificação dos seus comportamentos; c) as matérias abordadas nas aulas...

Da intransparência ao crime na ciência e no ensino superior : estudo empírico sobre processos desviantes e corruptivos em Portugal

Faria, Rita Jorge Holbeche Tinoco de
Fonte: Porto : [Edição do Autor] Publicador: Porto : [Edição do Autor]
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.87%
O presente trabalho pretendeu, através de uma análise qualitativa e numa démarche puramente exploratória, dar conta das percepções e atitudes relativamente à existência de comportamentos ilícitos, desviantes e intransparentes (corrupção em sentido amplo) presentes na investigação científica e na docência do ensino superior, em Portugal. Para tal, foram realizadas 15 entrevistas semi-directivas a docentes e investigadores provenientes de diferentes instituições universitárias e variados campos do saber. Concluiu-se pela percepção generalizada de comportamentos como plágio, desrespeito por critérios objectivos em júris académicos e relações privilegiadas com o poder político. Outros comportamentos desviantes foram também amplamente mencionados. A leitura do discurso latente dos entrevistados permitiu ainda perceber a existência de cinco características que fundam o funcionamento das instituições universitárias e as relações entre pares: (1) mecanismos de transmissão de quadros valorativos e normativos, (2) fortes relações entre pares que determinam o percurso académico dos indivíduos, (3) estratégias de controlo social informal, (4) auto-imagem elitista do académico e (5) circulação dos académicos entre outras elites da sociedade portuguesa. Ensaiando-se uma integração teórica...

Quebra de contrato psicológico e comportamentos desviantes em contexto académico

Pereira, Angélique de Almeida
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.59%
Dissertação de mestrado em Gestão de Recursos Humanos; As organizações constituem-se como palcos para a expressão dos mais diversos comportamentos, que irão não só afetar o individuo e os próprios locais de trabalho mas também a sociedade nas quais se inserem (Rahman, Rahim, & Nasurdin, 2008). Confrontadas com a necessidade de se adaptarem continuamente a uma envolvente cada vez mais dinâmica, caracterizada pela contínua alteração dos mercados, o aumento exponencial da oferta, e a necessidade crescente de reduzir custos, as mudanças na relação empregado-empregador estão na ordem do dia, afetando todos os setores de atividade, incluindo o ensino. Assim, num contexto de menor segurança no emprego e menor lealdade para com o empregador, as perceções de quais as obrigações reciprocas que constituem as relações de emprego do individuo sofrem alterações significativas; sendo o seu entendimento de carácter fundamental dado esta troca de expetativas exercer uma forte influência sobre o comportamento e resultados organizacionais. Parece consensual entre os estudiosos a relação positiva entre a quebra do contrato psicológico do individuo e as respostas cognitivas e emocionais negativas resultantes deste fenómeno; que por sua vez podem desencadear a manifestação de comportamentos negativos no local de trabalho (Chen et al....

Prevenindo comportamentos de risco: um exemplo numa escola TEIP

Lourenço, Susana Isabel Salgueiro
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
46.54%
Tese de mestrado, Educação (Formação Pessoal e Social), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009; Este estudo pretende ser um contributo para a reflexão sobre a importância que os projectos, que se desenvolvem em algumas escolas, têm nas atitudes e comportamentos dos alunos que as frequentam. Foi escolhida uma escola problemática integrada no programa TEIP – Territórios Educativos de Intervenção Prioritária – por esta ser frequentada por alunos que apresentam alguns problemas tanto a nível escolar como a nível relacional e comportamental. Nesta escola foram desenvolvidos vários projectos, um desenvolvido pela própria escola e outros dois desenvolvidos por instituições existentes na comunidade onde esta está inserida, todos eles com o objectivo de desenvolver nos alunos competências pessoais e sociais, tentando assim prevenir comportamentos de risco. A turma alvo deste estudo foi acompanhada durante seis meses em algumas sessões dos três projectos em que participou com o objectivo de compreender como os projectos que se desenvolvem em escolas situadas em bairros com problemas sociais e culturais poderá ser importante para a vida futura dos jovens que aí vivem, tentando evitar assim que eles sigam os caminhos que os seus progenitores seguiram. Por se tratar de um estudo de caso...

Qualidade da relação entre irmãos e outras figuras significativas em adolescentes institucionalizados: desenvolvimento de psicopatologia e comportamentos desviantes

Serra, Liliana Isabel Ferreira
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
47.18%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica; A problemática da institucionalização tem vindo a ser progressivamente abordada em Portugal. No entanto, estas investigações ainda se revelam escassas e pouco conclusivas face às relações interpessoais construídas pelos jovens. A transição para um contexto institucional implica o afastamento de um ambiente disfuncional, pautado por negligência, abandono e ausência de responsividade afectiva que condicionam um desenvolvimento positivo e tornam os jovens mais vulneráveis ao risco. Perante esta realidade, relações positivas estabelecidas com figuras como os irmãos, os professores e os funcionários da escola e da instituição têm sido apontadas como fundamentais para um processo de desenvolvimento mais adaptativo, que tendem a exercer um papel protector face ao despoletar de sintomatologia psicopatológica e ao envolvimento em comportamentos desviantes. Assim, de encontro à teoria de vinculação (Ainsworth, 1989; Bowlby, 1988) e uma perspectiva ecológica do desenvolvimento humano (Brofenbrenner, 1979, 1996) o objectivo geral da presente investigação consiste na análise da qualidade da ligação aos irmãos e outras figuras significativas enquanto factor protector face ao desenvolvimento de psicopatologia e de comportamentos desviantes num contexto de diferentes configurações familiares (famílias intactas e institucionalização). A amostra é constituída por 449 adolescentes...

Bullying. Não há só uma vítima: efeitos sobre vítimas, testemunhas, stress, satisfação desempenho e conciliação trabalho-família

Esteves, Christine Monteverde
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.78%
Mestrado em Gestão de Recursos Humanos; Há outras vítimas de Bullying, para além daquela que é o seu alvo? As testemunhas podem ser afectadas? A empresa, enquanto organização, sofre os seus efeitos? E a família? O nosso estudo tem como objectivo principal a análise do Bullying, mas não esquece os seus danos, digamos, colaterais, uma área, até agora, pouco estudada. Procurámos perceber se o Bullying promove comportamentos desviantes, com as respectivas implicações ao nível organizacional, pessoal e familiar bem como as formas de enfrentamento encontradas para ultrapassar o desequilíbrio sentido. Deste modo, considerámos uma amostra de 154 indivíduos dos dois sexos, diversas idades, formações académicas, sectores de actividade (público e privado) e distribuição geográfica. Este grupo respondeu a um questionário, enviado por email ou suporte papel, onde, com diversas questões, se procurou testar as dez hipóteses colocadas sobre o Bullying, enquanto vivido por testemunhas e vítimas, stress, satisfação, conciliação trabalho – família, mecanismos de coping e impactos no desempenho profissional. Através deste estudo foi possível apurar os impactos do tempo na função e vinculação contratual sobre quem vive/presencia Bullying. Foi...

Julgamentos de justiça em contexto escolar e comportamentos desviantes na adolescência

Sanches, Ana Cristina Pires; Pereira, Maria Gouveia
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
67.05%
Pesquisas no âmbito da justiça, nomeadamente no âmbito do modelo relacional da autoridade (Tyler & Lind, 1992) têm demonstrado que as pessoas quanto mais percepcionam as autoridades como justas mais as legitimam e mais adoptam comportamentos próactivos face ao grupo. Nesta investigação partimos da hipótese de que os julgamentos de injustiça relativamente à autoridade escolar por parte dos adolescentes estão relacionados com os comportamentos desviantes na adolescência. Além disso, analisamos também a mediação da avaliação das autoridades institucionais na relação entre os julgamentos de justiça e os comportamentos desviantes. Os participantes foram 331 adolescentes, com idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos. Os resultados mostraram que quanto mais positivos são os julgamentos de justiça acerca dos professores, no que respeita aos procedimentos utilizados e à qualidade da relação, menor é o envolvimento dos adolescentes em actos de desvio. Esta relação foi mediada pela avaliação da autoridade institucional e mostrou-se significativa mesmo controlando o efeito da idade e do género. Estes resultados evidenciam que a percepção que os adolescentes têm acerca da relação estabelecida com a autoridade escolar é um factor central na compreensão do desvio e que os julgamentos de justiça procedimental/ relacional desempenham um papel relevante no desenvolvimento dessas relações. ABSTRACT Research in the justice field...

Percepções de justiça em contexto escolar, relação com as autoridades e comportamentos de desvio na adolescência

Sanches, Ana Cristina Pires
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
47.32%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional; Este trabalho tem como objectivo principal analisar o efeito das percepções de justiça relativas aos professores sobre a legitimação da autoridade escolar, a avaliação das autoridades institucionais e os comportamentos desviantes dos adolescentes. Pretendia-se assim articular os pressupostos do Modelo Relacional da Autoridade proposto por Tyler e Lind (1992) e a Teoria do Desvio Juvenil proposta por Emler e Reicher (1995) uma vez que, tanto quanto sabemos, esta relação nunca tinha sido analisada empiricamente. Segundo o Modelo Relacional da Autoridade, a legitimação das autoridades e a reacção às suas propostas e decisões resultam da avaliação que os indivíduos fazem da justiça dos procedimentos por elas utilizados e da qualidade do tratamento recebido (Tyler & Lind, 1992). Por sua vez, Emler e Reicher (1995) defendem que as atitudes dos adolescentes face às autoridades institucionais, que têm a sua origem nas experiências escolares e em particular no tipo de relação que estabelecem com os professores, determinam os comportamentos desviantes dos adolescentes. Assim, analisámos analisar em primeiro lugar, o impacto das percepções de justiça relativas aos professores sobre a legitimação da autoridade escolar e a avaliação das autoridades institucionais...

O estilo de vinculação e o desenvolvimento de comportamentos delinquentes: Factor de risco ou de protecção

Silva, Ana Zilda Ferreira Martins da
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
36.5%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Legal; O presente estudo pretendeu averiguar a natureza da vinculação de jovens comprovadamente delinquentes, analisando a existência de um script de base segura subjacente ao padrão de relação destes sujeitos. Considerando a literatura existente acerca da temática da delinquência e da vinculação, procurava encontrar-se um estilo de vinculação essencialmente inseguro. Com o intuito de obter um critério operacional de delinquência, optou-se por utilizar um grupo amostrai que se encontrava a cumprir, por ordem de um Tribunal, Medida Tutelar Educativa em Centro Educativo credenciado. Assim, contou-se com a participação de quarenta e dois jovens do sexo masculino, provenientes de dois Centros Educativos distintos. Paralelamente a este critério de operacionalização, utilizou-se um questionário de avaliação dos comportamentos de risco ao nível da auto-percepção (Youth Self Report, Achenbach, 1991) e da hetero-percepção (Teacher Report Form, Achenbach, 1991). Em ambas as versões não foram identificados comportamentos de risco a salientar, o que causou alguma estranheza tendo em conta os sujeitos avaliados. A avaliação do script de base segura dos jovens foi realizada através da técnica de Narrativas de Vinculação (Steiner...

Impulsividade, orientação temporal e a sua relação com desvio na adolescência

Silva, Filipa Maria Roncon de Vilhena e
Fonte: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
47.18%
Dissertação de Mestrado em Psicocriminologia; Este estudo teve como objetivos investigar o efeito mediador da Orientação para o Futuro, na relação entre a Impulsividade e os Comportamentos Desviantes, como também examinar se existem diferenças de desviância entre os adolescentes com e sem contacto com a justiça portuguesa. Os dados foram obtidos mediante a participação de 126 adolescentes, com idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos. Os participantes completaram as seguintes escalas: Escala de Comportamentos Desviantes; Escala de Orientação Temporal e BIS11 – Escala de Impulsividade de Barratt, versão 11. Os dados foram analisados estatisticamente através de correlações, regressões lineares e comparações de médias. Os resultados suportam a hipótese principal de que a orientação para o futuro medeia a relação entre impulsividade e comportamentos desviantes, como também suportam a hipótese de que os adolescentes que têm duas ou mais medidas tutelares praticam mais comportamentos desviantes que os adolescentes que têm apenas uma medida. Contudo, os resultados não suportam a hipótese de que os adolescentes que estão a cumprir medidas tutelares praticam mais comportamentos desviantes que os adolescentes que não estão a cumprir medidas. Os resultados são discutidos...

Bullying: A influência do suporte sócio-familiar no desenvolvimento de comportamentos

Nunes, Ana Cláudia Simões
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.54%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica, apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; Os estudos recentes referem a existência de uma relação entre o comportamento de bullying e o suporte que os jovens recebem das suas famílias. Um ambiente familiar sentido como pouco afectivo ou demasiado rígido poderá aumentar a probabilidade da ocorrência de comportamentos agressivos. No que concerne aos factores de risco inerentes ao meio próximo, podemos identificar os seguintes o convívio com amigos e colegas desviantes e a rejeição pelos pares. Este estudo tem como principal objectivo analisar a relação entre a percepção que os jovens têm do seu suporte sócio-familiar e os diferentes tipos de comportamentos agressivos. Participaram, neste estudo, 286 estudantes da Escola Secundária Emídio Navarro, com média de idades de 16 anos (M = 15,60), a frequentar o 3º ciclo do ensino básico e secundário. Os estudantes preencheram um Questionário Sociodemográfico; a Escala de Auto-Avaliação da Agressão (Little, T. D., Jones, S. M., Henrich, C. C., & Hawley, P. H., 2003, versão experimental de Gouveia, Leal, Cardoso, Sangalhos & Nunes, 2013), a Escala de Percepção do Suporte Social Familiar (PSS-Fa, Procidano & Heller...

Julgamentos de justiça em contexto escolar e comportamentos desviantes na adolescência

Sanches, Cristina; Unidade de Investigação em Psicologia Cognitiva da Educação e do Desenvolvimento, ISPA-IU; Gouveia-Pereira, Maria; Unidade de Investigação em Psicologia Cognitiva da Educação e do Desenvolvimento, ISPA-IU
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
67.05%
Pesquisas no âmbito da justiça, nomeadamente no âmbito do modelo relacional da autoridade (Tyler & Lind, 1992) têm demonstrado que as pessoas quanto mais percepcionam as autoridades como justas mais as legitimam e mais adoptam comportamentos proactivos face ao grupo. Nesta investigação partimos da hipótese de que os julgamentos de injustiça relativamente à autoridade escolar por parte dos adolescentes estão relacionados com os comportamentos desviantes na adolescência. Além disso, analisamos também a mediação da avaliação das autoridades institucionais na relação entre os julgamentos de justiça e os comportamentos desviantes. Os participantes foram 331 adolescentes, com idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos. Os resultados mostraram que quanto mais positivos são os julgamentos de justiça acerca dos professores, no que respeita aos procedimentos utilizados e à qualidade da relação, menor é o envolvimento dos adolescentes em actos de desvio. Esta relação foi mediada pela avaliação da autoridade institucional e mostrou-se significativa mesmo controlando o efeito da idade e do género. Estes resultados evidenciam que a percepção que os adolescentes têm acerca da relação estabelecida com a autoridade escolar é um factor central na compreensão do desvio e que os julgamentos de justiça procedimental/ relacional desempenham um papel relevante no desenvolvimento dessas relações.

Avaliação Psicológica de Jovens com Comportamentos Desviantes

Nunes, Laura M.; Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Fernando Pessoa; Caridade, Sónia -; Universidade Fernando Pessoa; Oliveira, Ana -; Universidade Fernando Pessoa; Costa, André -; Universidade Fernando Pessoa; Carvalho, Cristiana
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.96%
A avaliação psicológica constitui sempre um processo complexo e que deve atender às especificidades inerentes ao indivíduo, ao grupo ou à comunidade. Assim, não se verificam exceções no que respeita às populações com exteriorização de condutas desviantes e, dentro deste grupo muito alargado, devem ainda ser consideradas as especificidades subjacentes ao tipo de comportamento e ao contexto da sua manifestação. Propomos um plano/roteiro de avaliação voltado para jovens com comportamentos desviantes, com maior ou menor flexibilidade no seguimento dos procedimentos aconselhados, sempre em função das características do alvo de avaliação. Tendo por base a revisão da literatura e a experiência adquirida no âmbito do trabalho desenvolvido pelo Grupo de Consumos e Delinquências (GCD), da Clínica Pedagógica de Psicologia (CPP) da Universidade Fernando Pessoa (UFP), delineámos um protocolo de avaliação, com o objetivo de nortear o conjunto de procedimentos, aquando da avaliação de jovens com sinalização de problemas comportamentais. Trata-se de uma proposta que procura abarcar uma vertente mais impressionista, em que se analisam aspetos mais subjetivos, apelando a técnicas como a observação e a entrevista...

A condução de veículo automóvel com álcool no sangue : estudo das trajectórias desviantes

Nunes, Carlos Alberto Casimiro, 1965-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf; Anexos (Biogramas) em consulta local.
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.69%
Tese de mestrado em Comportamentos Desviantes e Ciências Criminais, apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, 2009; A condução de veículo automóvel com álcool no sangue é um problema que gera um elevado alarme social sendo objecto de inúmeras investigações mas, habitualmente, essa pesquisa só é realizada com recurso a análises estatísticas. Num outro nível de análise, o presente estudo do fenómeno, através de uma perspectiva fenomenológica, dá voz aos actores sociais desse comportamento e procura revelar dados essenciais sobre as trajectórias desviantes desses indivíduos. Adoptando-se como instrumento metodológico o relato de vida, através da realização de entrevistas qualitativas foi possível identificar a existência de três trajectórias desviantes autónomas que podem atingir diferente fases. A primeira trajectória foi denominada de consumo regular e inclui um conjunto de sujeitos socialmente bem integrados que consomem diariamente «pequenas» quantidades de álcool de uma forma continuada. Uma segunda trajectória, de consumo intermitente, abrange os bebedores de ocasião indivíduos mais jovens e com um contexto familiar algo instável , que ingerem álcool mais pelo prazer lúdico. Por último...

Julgamentos de justiça em contexto escolar e comportamentos desviantes na adolescência

Sanches,Cristina; Gouveia-Pereira,Maria
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
67.05%
Pesquisas no âmbito da justiça, nomeadamente no âmbito do modelo relacional da autoridade (Tyler & Lind, 1992) têm demonstrado que as pessoas quanto mais percepcionam as autoridades como justas mais as legitimam e mais adoptam comportamentos pró-activos face ao grupo. Nesta investigação partimos da hipótese de que os julgamentos de injustiça relativamente à autoridade escolar por parte dos adolescentes estão relacionados com os comportamentos desviantes na adolescência. Além disso, analisamos também a mediação da avaliação das autoridades institucionais na relação entre os julgamentos de justiça e os comportamentos desviantes. Os participantes foram 331 adolescentes, com idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos. Os resultados mostraram que quanto mais positivos são os julgamentos de justiça acerca dos professores, no que respeita aos procedimentos utilizados e à qualidade da relação, menor é o envolvimento dos adolescentes em actos de desvio. Esta relação foi mediada pela avaliação da autoridade institucional e mostrou-se significativa mesmo controlando o efeito da idade e do género. Estes resultados evidenciam que a percepção que os adolescentes têm acerca da relação estabelecida com a autoridade escolar é um factor central na compreensão do desvio e que os julgamentos de justiça procedimental/relacional desempenham um papel relevante no desenvolvimento dessas relações.

Avaliação psicológica de jovens com comportamentos desviantes

Nunes,Laura M.; Caridade,Sónia; Oliveira,Ana; Costa,André; Carvalho,Cristiana; Guerra,Lara
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.96%
A avaliação psicológica constitui sempre um processo complexo que deve atender às especificidades inerentes ao indivíduo, ao grupo e à comunidade. Assim, não se verificam exceções no que respeita às populações com exteriorização de condutas desviantes e, dentro deste grupo muito alargado, devem ainda ser consideradas as especificidades subjacentes ao tipo de comportamento e ao contexto da sua manifestação. Neste artigo e tendo por base revisão da literatura e a experiência adquirida no âmbito do trabalho desenvolvido pelo Grupo de Consumos e Delinquências (GCD) da Clínica Pedagógica de Psicologia (CPP) da Universidade Fernando Pessoa (UFP), propomos um plano/roteiro de avaliação dirigido para jovens com comportamentos desviantes, com maior ou menor flexibilidade no seguimento dos procedimentos aconselhados, sempre em função das características do alvo de avaliação. Trata-se de uma proposta que procura abarcar uma vertente mais idiográfica, em que se analisam aspetos mais subjetivos, apelando a técnicas como a observação e a entrevista, não deixando atender aos aspetos mais objetivos, através do recurso a técnicas e a instrumentos estruturados. Em função das especificidades de cada caso, esta proposta de avaliação poderá...