Página 1 dos resultados de 1060 itens digitais encontrados em 0.012 segundos

Estudo retrospectivo das complicações pós-operatórias em cirurgia primária de lábio e palato; Retrospective study of postoperative complications in primary lip and palate surgery; Estudio retrospectivo de las complicaciones post-operatorias en la cirurgía primaria de labio y paladar

BIAZON, Janir; PENICHE, Aparecida de Cássia Giani
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.53%
Estudo retrospectivo das complicações de cirurgias primárias de lábio e palato, do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo, teve como objetivos identificar as complicações mais freqüentes, e verificar a associação entre as complicações identificadas e as variáveis demográficas. Foram verificados 555 prontuários de pacientes submetidos à cirurgia de lábio e/ou palato em um período de seis meses, destes foram excluídos pacientes sindrônicos, aqueles que tiveram complicações intra-operatórias e com os prontuários incompletos, resultando numa amostra de 484 prontuários. Obteve-se o predomínio do sexo masculino (60,5), a etnia branca (91,9%), eutrófica com média de idade de 37 meses, a fissura mais incidente foi a transforame (64,5%) e a cirurgia predominante foi a queiloplastia (56,6%). A dor foi a complicação mais freqüente seguida da desaturação de oxigênio e taquicardia. Não houve associação estatisticamente significante entre as complicações identificadas e o sexo, estado nutricional e procedimento cirúrgico.; This retrospective study addressed the complications of primary lip and palate surgeries, and was carried out at Craniofacial Anomalies Rehabilitation Hospital at University of São Paulo. The present study aimed to identify the most frequent complications...

Avaliação de instrumento de enfermagem na identificação de complicações pós-operatórias em anomalias craniofaciais

Antonio, A. C. S.; Mondini, Cleide Carolina da Silva Demoro; Trettene, Armando dos Santos
Fonte: Universidade de São Paulo, Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais; Bauru Publicador: Universidade de São Paulo, Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais; Bauru
Tipo: Poster ou Painel
POR
Relevância na Pesquisa
96.44%
Objetivo: identificar se o instrumento utilizado pela equipe de enfermagem contempla as necessidades referidas pelo paciente no pós-operatório, identificar as cirurgias na maior frequência e intercorrências relacionadas e diagnósticos e intervenções relacionados. Método: foi realizado um estudo exploratório e descritivo, retrospectivo, de delineamento quantitativo, onde analisou-se 189 protocolos preenchidos, destinados ao atendimento das intercorrências relacionadas ao procedimento cirúrgico, relatadas pelos pacientes e/ou familiares após a alta hospitalar, via telefone, no período de janeiro de 2009 a junho de 2012. No protocolo constam os tipos de cirurgia e nele pode-se fazer um levantamento das intercorrências relacionadas. Deste modo foi possível levantar vários dados e descobrir quais foram as cirurgias, problemas, diagnósticos e intervenções mais frequentes e a quantidade de fichas incompletas. Resultado: a cirurgia de maior freqüência com 58,2%, foi a palatoplastia, tanto total como parcial. Em relação as complicações pós operatórias a de maior incidência foi a deiscência total ou parcial, com 32,9%, o diagnóstico “risco de infecção” foi o de maior incidência com 43,2%, a intervenção de enfermagem que mais se destacou...

Tratamento da neoplasia retal pela microcirurgia endoscópica transanal- TEM: fatores de risco para complicações pós-operatórias; Treatment of rectal neoplasia by transanal endoscopic microsurgery - TEM: risk factors for post operative complications

Marques, Carlos Frederico Sparapan
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
96.83%
INTRODUÇÃO: A microcirurgia endoscópica transanal (TEM) é uma técnica minimamente invasiva segura e eficiente para o tratamento de neoplasia retal benigna e maligna precoce. As complicações pós operatórias podem ser graves. Existe controvérsia na literatura a respeito da sua incidência e gravidade. OBJETIVOS: Avaliar os fatores de risco relacionados a incidência e gravidade das complicações pós operatórias e seu comportamento temporal em pacientes com neoplasia retal tratados por TEM. MÉTODOS: Estudo prospectivo das complicações pós-operatórias usando a classificação e graduação de Clavien-Dindo. As características estudadas dos pacientes foram: idade, sexo, risco cirúrgico dado pela Associação Americana de Anestesiologia (ASA), quimiorradioterapia neoadjuvante, altura e tamanho da lesão, margens patológicas, histologia do tumor e tipo de sutura: por TEM ou por afastador anal convencional. RESULTADOS: Dentre os cinquenta e três pacientes tratados, a morbidade geral foi de 50%. Incontinência foi a complicação mais frequente (17,3%). Apenas uma paciente teve incontinência persistente. As taxas de complicações pós-operatórias grau I e grau II (GII) foram ambas 21,1%; para grau III (GIII) e IV também foram ambas: 3...

Glicemia perioperatória e complicações pós-operatórias em cirurgia cardíaca pediátrica

Alves, Rodrigo Leal; Cerqueira, Macius Pontes; Kraychete, Nadja Cecília de Castro; Campos, Guilherme Oliveira; Martins, Marcelo de Jesus; Módolo, Norma Sueli Pinheiro
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 372-379
POR
Relevância na Pesquisa
96.61%
FUNDAMENTO: Anestesia para cirurgia cardíaca pediátrica é sistematicamente realizada em pacientes graves sob condições fisiológicas anormais. No intraoperatório, existem variações significativas da volemia, temperatura corporal, composição plasmática e fluxo sanguíneo tecidual, além de ativação da inflamação, com consequências importantes. Medidas seriadas da glicemia podem indicar estados de exacerbação da resposta neuroendocrinometabólica ao trauma servindo como marcadores prognóstico de morbidade nessa população. OBJETIVO: Correlacionar os níveis de glicemia do período perioperatório de crianças submetidas a cirurgia cardíaca com a ocorrência de complicações no pós-operatório e comparar os níveis intraoperatórios de glicemia de acordo com as condições perioperatórias. MÉTODOS: Informações referentes ao procedimento anestésico-cirúrgico e condições perioperatórias dos pacientes foram coletadas em prontuário. Comparações das médias dos valores perioperatórios da glicemia nos grupos de pacientes que apresentaram, ou não, complicações pós-operatórias e as frequências referentes às condições perioperatórias foram estabelecidas conforme cálculo da razão de chances e em análises univariáveis não paramétricas. RESULTADOS: Valores mais elevados de glicemia intraoperatória foram observados nos indivíduos que apresentaram complicações pós-operatórias. Prematuridade...

Fatores prognosticos para complicações pos-operatorias de ressecção pulmonar : analise do grau nutricional, tempo de ventilação mecanica, tempo e tipo de cirurgia; Prognosis factors in postoperative complication of pulmonary resection : analysis of nutritional status, lasting of mechanical ventilation, lasting and type of surgery

Renata Cristiane Gennari Bianchi
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
96.84%
O paciente submetido à cirurgia de ressecção pulmonar pode apresentar complicações pós-operatórias importantes, incluindo complicações respiratórias pós-operatórias, e pacientes com doença pulmonar grave geralmente apresentam-se desnutridos. Sendo assim, estudou-se prospectiva e retrospectivamente 71 pacientes submetidos à cirurgia eletiva de ressecção do parênquima pulmonar, com o objetivo de estabelecer a relação entre alguns fatores pré-operatórios e fatores intra-operatórios, com complicações pós-operatórias e complicações pulmonares pós-operatórias desta população em questão. As variáveis pré-operatórios incluíram sexo, idade, tabagismo, pré-albumina, linfócitos e índice de massa corpórea. Os dados intra-opera tórios incluíram tipo de cirurgia, tempo de cirurgia e tempo de ventilação mecânica a partir do intra-operatório até o momento da extubação, realizada no centro cirúrgico ou na unidade de terapia intensiva . Através de análise estatística (nível de significância de p<0,05), utilizando-se o teste Qui-Quadrado, houve aumento de complicações pós-operatórias relacionadas ao tipo de cirurgia, agrupando-se nodulectomia + segmentectomia versus lobectomia + bilobectomia versus pneumectomia...

Avaliação clínica da utilização profilática de clorohexidina no controlo de complicações pós-operatórias na consulta de cirurgia oral da clínica dentária universitária da UCP

Rebelo, Nelson Daniel Sobral
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
86.65%
O acto cirúrgico oral é, por norma, uma intervenção que executada de forma planeada produz raras complicações tardias. Os acidentes e complicações surgem por varias razões, nomeadamente falhas de diagnóstico e planeamento, técnica operatória deficiente, ausência de assépsia e um mau controlo pós-operatório. Torna-se então necessário controlar os sintomas pós-operatórios. A clorohexidina é um anti-séptico que actua contra as bactérias da cavidade oral e é amplamente utilizada na medicina dentária. Bochechos orais com clorohexidina demonstraram uma redução da flora oral e uma redução na incidência de complicações pós-operatórias. O objectivo deste estudo randomizado assenta na avaliação clínica da utilização profilática de clorohexidina no controlo das complicações pós operatórias na consulta de cirurgia oral da Clínica Universitária da Universidade Católica Portuguesa. Foram constituídos dois grupos de estudo: GrupoI- ou grupo de controlo, em que não foi realizada profilaxia com clorohexidina; e o Grupo II constituído por indivíduos em que foi utilizada a profilaxia com clorohexidina, sendo posteriormente avaliadas na consulta de controlo várias complicações pós-cirúrgicos como hemorragias...

Complicações pós-operatórias em cirurgia colo-rectal : estudo aplicado ao internamento nos hospitais públicos de Portugal continental

Coelho, Ana Raquel Costa Pereira
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Outros
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
96.83%
RESUMO - As complicações pós-operatórias são uma importante questão da qualidade dos cuidados. No actual contexto, é impreterível actuar sobre esta fonte de morbilidade e mortalidade que afeta um número substancial de doentes e que está associada a um acréscimo no consumo de recursos. Particularmente em cirurgia colo-rectal, as complicações pós-operatórias são comuns e frequentemente graves. O principal objectivo do estudo consistiu em conhecer a realidade portuguesa quanto às complicações pós-operatórias em cirurgia colo-rectal, dada a problemática envolvente e a estreita evidência científica desta questão no nosso país. Pretendeu-se conhecer a população submetida a cirurgia colo-rectal, a ocorrência de complicações pós-operatórias, os factores de risco para tal ocorrência, o desempenho hospitalar medido a este nível e o impacto destes eventos adversos em termos de mortalidade hospitalar e de demora média. Foi realizado um estudo observacional retrospectivo em doentes submetidos a cirurgia colo-rectal por doença neoplásica, diverticular e inflamatória, nos hospitais públicos de Portugal continental, no período de 2009 a 2011. A fonte de dados foi a base de dados dos resumos de alta. Estatisticamente recorreu-se a análises descritivas...

Complicações pós-operatórias precoces de trabeculectomia com mitomicina, em pacientes portadores de glaucoma primário de ângulo aberto

Gutemberg,Gustavvo Carneiro Vilasboas; Silva Filho,Fernando José da; Rehder,José Ricardo Carvalho Lima
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
96.59%
OBJETIVO: Avaliar as complicações precoces encontradas em cirurgias de trabeculectomia com uso de mitomicina, realizadas em serviço-escola de residência médica, visando melhor aperfeiçoamento na técnica e acompanhamento pós-operatório dos pacientes. MÉTODOS: Estudo retrospectivo por meio de análise de prontuários. Os pacientes foram avaliados quanto ao sexo, idade e raça. Foram incluídos todos os pacientes portadores de glaucoma primário de ângulo aberto e submetidos à trabeculectomia com mitomicina. Um total de 43 pacientes foram analisados, 25 eram do sexo masculino, 18 do sexo feminino; a idade variou de 51 a 82 anos (média 68 anos) e 19 eram negros. Os pacientes eram avaliados no 1º e 7º dia de pós-operatórios, ou se necessário antes da 1ª semana. As complicações foram registradas e constituíam de: vazamento da bolha; câmara anterior rasa; atalamia; h; Descolamento de coróide. RESULTADOS: A média de idade foi de 68 anos, 58,1% dos pacientes (25 no total) eram do sexo masculino, 44,1% eram negros. O vazamento da bolha foi a intercorrência mais frequente, representando 25,56% das cirurgias e 36,66% de todas as complicações (11 pacientes). Câmara anterior rasa foi observada em 17,5% das cirurgias e 22...

Glicemia perioperatória e complicações pós-operatórias em cirurgia cardíaca pediátrica

Alves,Rodrigo Leal; Cerqueira,Macius Pontes; Kraychete,Nadja Cecília de Castro; Campos,Guilherme Oliveira; Martins,Marcelo de Jesus; Módolo,Norma Sueli Pinheiro
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
96.61%
FUNDAMENTO: Anestesia para cirurgia cardíaca pediátrica é sistematicamente realizada em pacientes graves sob condições fisiológicas anormais. No intraoperatório, existem variações significativas da volemia, temperatura corporal, composição plasmática e fluxo sanguíneo tecidual, além de ativação da inflamação, com consequências importantes. Medidas seriadas da glicemia podem indicar estados de exacerbação da resposta neuroendocrinometabólica ao trauma servindo como marcadores prognóstico de morbidade nessa população. OBJETIVO: Correlacionar os níveis de glicemia do período perioperatório de crianças submetidas a cirurgia cardíaca com a ocorrência de complicações no pós-operatório e comparar os níveis intraoperatórios de glicemia de acordo com as condições perioperatórias. MÉTODOS: Informações referentes ao procedimento anestésico-cirúrgico e condições perioperatórias dos pacientes foram coletadas em prontuário. Comparações das médias dos valores perioperatórios da glicemia nos grupos de pacientes que apresentaram, ou não, complicações pós-operatórias e as frequências referentes às condições perioperatórias foram estabelecidas conforme cálculo da razão de chances e em análises univariáveis não paramétricas. RESULTADOS: Valores mais elevados de glicemia intraoperatória foram observados nos indivíduos que apresentaram complicações pós-operatórias. Prematuridade...

Estudo retrospectivo das complicações pós-operatórias em cirurgia primária de lábio e palato

Biazon,Janir; Peniche,Aparecida de Cássia Giani
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
86.48%
Estudo retrospectivo das complicações de cirurgias primárias de lábio e palato, do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo, teve como objetivos identificar as complicações mais freqüentes, e verificar a associação entre as complicações identificadas e as variáveis demográficas. Foram verificados 555 prontuários de pacientes submetidos à cirurgia de lábio e/ou palato em um período de seis meses, destes foram excluídos pacientes sindrônicos, aqueles que tiveram complicações intra-operatórias e com os prontuários incompletos, resultando numa amostra de 484 prontuários. Obteve-se o predomínio do sexo masculino (60,5), a etnia branca (91,9%), eutrófica com média de idade de 37 meses, a fissura mais incidente foi a transforame (64,5%) e a cirurgia predominante foi a queiloplastia (56,6%). A dor foi a complicação mais freqüente seguida da desaturação de oxigênio e taquicardia. Não houve associação estatisticamente significante entre as complicações identificadas e o sexo, estado nutricional e procedimento cirúrgico.

Câncer do esôfago: complicações pós-operatórias imediatas e letalidade hospitalar

Gagliardi,Danilo; Corsi,Paulo Roberto; Frimm,Carlos Estevão; Fava,João
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2004 PT
Relevância na Pesquisa
96.53%
OBJETIVO: O objetivo deste estudo é verificar as variáveis que podem influenciar as complicações pós-operatórias imediatas e a mortalidade hospitalar dos pacientes portadores de câncer do esôfago submetidos a tratamento cirúrgico. MÉTODO: Por meio de análise retrospectiva de 60 pacientes verificamos, pela análise uni e multivariada, se variáveis como procedência, tempo de história, doenças prévias, tabagismo, etilismo, perda ponderal, localização do tumor, tipo de cirurgia realizada, estádio da doença e caráter da operação poderiam exercer alguma influência sobre as complicações e os óbitos constatados. RESULTADOS: Verificamos que, em relação às variáveis resultantes, complicações pleuropulmonares, sepse, deiscência de anastomose cervical, mediastinite e óbito, as variáveis explanatórias mais significativas foram, respectivamente: cirurgia paliativa, mediastinite, tumor localizado no segmento torácico superior e sepse. As variáveis explanatórias estudadas não tiveram valor significativo na análise univariada em relação à resultante deiscência de anastomose torácica. Constatamos que, em relação à variável resultante, complicações pleuropulmonares, as explanatórias associadas mais significativas foram: cirurgia paliativa e síndrome da angústia respiratória do adulto (S.A.R.A.). A interdependência dessas variáveis permite afirmar que...

Complicações pós-operatórias de colecistectomias: análise comparativa em relação ao sexo

Hangui,Roberto Mariano Gómez; Rêgo,Ronaldo Elías Carnut; Demarchi,Viviane Coimbra Augusto; Tomasich,Flávio Daniel Saavedra; Pacheco Jr.,Adhemar M.
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2004 PT
Relevância na Pesquisa
96.6%
OBJETIVO: Analisar a incidência das complicações pós-operatórias das colecistectomias por via aberta e laparoscópica, em relação ao sexo. Método: Estudo retrospectivo de 1123 pacientes submetidos a colecistectomia eletiva, por via aberta ou laparoscópica, no Departamento de Cirurgia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, no período de Janeiro/1997 a Janeiro/2001. Foi realizada uma avaliação comparativa das complicações pós-operatórias, relacionando os resultados com a idade, ASA, via de acesso, tempo de cirurgia, acidentes intra-operatórios, necessidade de drenagem, período de permanência hospitalar, resultado anátomo-patológico e mortalidade. RESULTADOS: Houve predominância do sexo feminino na população estudada, com 82,5% dos casos. A média de idade foi de 48,8 anos (14 a 97 ). Das operações realizadas, 693 (61,7%) foram por via laparoscópica, sendo a maior proporção de abordagens abertas no sexo masculino (p=0,0014). A taxa global de conversão foi de 2,31%, sem diferença entre os sexos, assim como a realização de procedimentos associados e a ocorrência de acidentes intra-operatórios. A duração da intervenção, a drenagem, a permanência hospitalar pós-operatória, complicações e mortalidade foram significativamente mais freqüentes entre os homens. Neste grupo...

Complicações pós-operatórias em pacientes submetidos à abdominoplastia isolada e combinada à outras cirurgias do abdome

Porchat,Carlos Alberto; Santos,Elizabeth Gomes dos; Bravo Neto,Guilherme Pinto
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
96.55%
OBJETIVO: A realização de abdominoplastias associadas a outras cirurgias da parede ou da cavidade abdominal, embora atrativa, é motivo de controvérsias. O objetivo deste trabalho é avaliar o grau de morbidade e mortalidade destas associações. MÉTODO: Foram estudados retrospectivamente 75 pacientes com indicação de abdominoplastia dos quais 39 submeteram-se a abdominoplastia isoladamente (grupo 1) e 36 à associação de abdominoplastia a outras cirurgias do abdome (grupo 2), como correção de hérnias, histerectomias e colecistectomias. Foram analisados os diversos fatores capazes de interferir na evolução do paciente, como doenças pré-existentes, assim como as complicações pós-operatórias. RESULTADOS: As complicações observadas foram: seroma (grupo 1: 2.6% , grupo 2: 25%,), epidermólise (grupo 1: 12.82% , grupo 2: 5.55%), deiscência de sutura (grupo 1: 5.12% , grupo 2: 5.55%), infecção da ferida operatória (grupo 1: 0%, grupo 2: 8.33%) e hematoma (grupo 1: 0%, grupo 2: 5.55%). Não houve diferença estatisticamente significante entre os dois grupos no que se refere a complicações pós-operatórias, exceto quanto ao seroma (p=0,009). CONCLUSÕES: Concluímos que não houve aumento significativo da morbidade e da mortalidade dos pacientes submetidos a cirurgias combinadas quando comparados aos pacientes submetidos à abdominoplastia isoladamente.

Linfadenectomia ampliada (D2) no tratamento do carcinoma gástrico: análise das complicações pós-operatórias

Toneto,Marcelo Garcia; Hoffmann,Anselmo; Conte,Antonella Furquim; Schambeck,João Paulo Leal; Ernani,Vinícius; Souza,Hamilton Petry de
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
96.59%
OBJETIVO: Descrever e analisar as principais complicações pós-operatórias e mortalidade dos pacientes submetidos à ressecção gástrica por câncer gástrico com linfadenectomia D2. MÉTODO: Foi realizada uma coorte histórica onde as principais variáveis em estudo foram: idade, localização do tumor, estadiamento, complicações do procedimento cirúrgico, padrão de recidiva tumoral, análise da sobrevida livre de doença e sobrevida total. RESULTADOS: Foram avaliados 35 pacientes submetidos à dissecção linfonodal D2 no período de Janeiro de 2000 a Dezembro de 2004. A média de idade foi 57 anos. Apenas um (2,9%) paciente apresentava tumor precoce e o local mais comum do tumor foi no terço médio do estômago. O número de linfonodos ressecados por paciente variou de 15 a 80 linfonodos (média 28,8). Vinte e seis (74,3%) pacientes apresentaram linfonodos metastáticos, sendo a média de 13,4 (±11,8) linfonodos comprometidos por paciente. Seis (17,1%) pacientes apresentaram complicações no período pós-operatório, sendo duas pneumonias, uma fístula pancreática, uma fístula do coto duodenal e duas deiscências da anastomose esôfago-jejunal. Apenas um (2,86%) paciente morreu devido a complicações operatórias. O tempo de seguimento médio foi de 26 meses. Vinte e dois pacientes apresentavam-se vivos no fechamento do estudo...

Tratamento cirúrgico do adenocarcinoma de reto por laparoscopia e por acesso convencional: estudo comparativo de tempo cirúrgico, complicações pós-operatórias, radicalidade oncológica e sobrevida

Melani,Armando Geraldo Franchini; Fregnani,José Humberto Tavares Guerreiro; Matos,Délcio
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
96.6%
OBJETIVO: Comparar duas vias cirúrgicas (laparoscópica e convencional) para o tratamento de câncer de reto no que se refere às complicações pós-operatórias, radicalidade oncológica e sobrevida. MÉTODOS: Trata-se de estudo retrospectivo com 84 pacientes com câncer retal que foram admitidos no Hospital do Câncer de Barretos entre 2000 e 2003. Somente os indivíduos que se submeteram à operações eletivas (intenção curativa) foram incluídos. A via cirúrgica foi escolhida subjetivamente e não com base na localização do tumor. RESULTADOS: O acesso laparoscópico foi utilizado por 50% dos pacientes. Não houve diferença (P> 0,05) entre os dois grupos em relação à: idade, sexo, topografia, estádio, tratamento neoadjuvante e adjuvante, número de linfonodos regionais dissecados, tamanho da peça cirúrgica, margens cirúrgicas, transfusões de sangue, taxas de complicações pós-operatórias, dias de hospitalização e a taxa de sobrevida global. O tempo cirúrgico foi maior no grupo laparoscópico (mediana: 210x127,5min, P<0,001). Houve diminuição do tempo cirúrgico com o aumento do número de laparoscopias realizadas pela equipe (rho: -0,387, P=0,020). CONCLUSÃO: As vias laparoscópica e convencional, para o tratamento de câncer de reto...

Análise das complicações pós-operatórias em decolostomias

Biondo-Simões,Maria de Lourdes Pessole; Brenner,Sérgio; Lemos,Ricardo; Duck,Danielle; Rey,Simone Daru
Fonte: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Publicador: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2000 PT
Relevância na Pesquisa
96.48%
Este estudo teve como objetivo analisar a ocorrência de complicações em pacientes submetidos à colostomia e reconstrução do trânsito intestinal. Para isto, estudou-se 56 pacientes, com idade média de 39 anos, sendo 37 homens e 19 mulheres. As principais indicações para a colostomia foram ferimento por arma de fogo (35%), doença diverticular perfurada (12,5%) e câncer colo-retal (12%). O tipo de colostomia mais realizado foi terminal (70%), com utilização do sigmóide em 71,4% dos casos. O tempo médio de permanência da colostomia foi de 5,5 meses. A reconstrução do trânsito foi realizada através de anastomose término-terminal em 85,7% dos pacientes, através de síntese mecânica com stapler circular em 5 pacientes ou manual em 51 pacientes. Observou-se taxa de complicações de 25%, sendo as mais frequentes a infecção de parede (35,7%), as fístulas (28,6%) e a hemorragia digestiva baixa (21,4%). Conclui-se que a reconstrução do trânsito intestinal não está isenta de riscos cirúrgicos e apresenta taxas consideráveis de complicações pós-operatórias, sendo que a infecção continua a ser um dos maiores desafios existentes neste procedimento.

Fatores prognósticos em complicações pós-operatórias de ressecção pulmonar: análise de pré-albumina, tempo de ventilação mecânica e outros

Bianchi,Renata Cristiane Gennari; Souza,Juliana Nalin de; Giaciani,Carolina de Almeida; Hoehr,Neucy Fenalti; Toro,Ivan Felizardo Contrera
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
96.73%
OBJETIVO: Estabelecer a relação entre o estado nutricional pré-operatório, tempo de ventilação mecânica e outros fatores com complicações pós-operatórias gerais e complicações pulmonares pós-operatórias do paciente submetido a cirurgia torácica eletiva. MÉTODOS: Foram estudados prospectivamente 71 pacientes submetidos a cirurgia eletiva de ressecção pulmonar. Os dados pré-operatórios incluíram sexo, idade, tabagismo, pré-albumina, linfócitos e índice de massa corpórea. Os dados intra-operatórios incluíram tipo e tempo de cirurgia e tempo de ventilação mecânica. RESULTADOS: Houve complicações pós-operatórias relacionadas à baixa concentração de pré-albumina, tipo e tempo de cirurgia e tempo de ventilação mecânica. Também houve complicações pulmonares pós-operatórias por tempo de cirurgia e de ventilação mecânica em 22 pacientes (30,99%). CONCLUSÃO: Neste trabalho, os resultados sugerem que concentração de pré-albumina, tipo e tempo de cirurgia, assim como o tempo de ventilação mecânica serviram como índices preditivos para complicações pós-operatórias em pacientes submetidos a cirurgia eletiva de ressecção pulmonar. Na análise das complicações pulmonares pós-operatórias...

O Follow-up e as Complicações Pós-Operatórias em Cirurgia de Ambulatório

Sousa, Bráulio João Nunes de
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/03/2015 POR
Relevância na Pesquisa
96.62%
A cirurgia de ambulatório procura adicionar humanização às mais valias da cirurgia convencional, permitindo a admissão e a alta no mesmo dia, bem como o regresso precoce das pessoas ao seu ambiente familiar habitual. O seguimento ou follow-up é realizado pelo enfermeiro, por intermédio de um telefonema entre as vinte e quatro e as quarenta e oito horas após a alta, assegurando os cuidados pós-operatórios. É importante compreender se o follow-up em cirurgia de ambulatório, usando a chamada telefónica, será suficiente para a pessoa a vivenciar este processo de transição ou se será vantajosa uma consulta domiciliaria de enfermagem, com apoio multidisciplinar por telemedicina. A questão de investigação é ?Existem diferenças na prevenção de complicações pós-operatórias em cirurgia de ambulatório, entre o follow-up com consulta de enfermagem no domicilio, com apoio multidisciplinar por telemedicina e o follow-up de enfermagem realizado por telefone??. O nosso estudo é do tipo comparativo, causal, explicativo, preditivo e experimental, com um desenho somente após, com grupo de controlo e de metodologia quantitativa aplicado às pessoas submetidas a cirurgia em ambiente de ambulatório, no Centro de Saúde Militar de Coimbra...

Amplitude de movimento do ombro, complicações pós-operatórias e qualidade de vida de mulheres submetidas à mastectomia e reconstrução mamária imediata = : Shoulder range of motion, postoperative complications and quality of life in women treated with mastectomy and immediate breast reconstruction; Shoulder range of motion, postoperative complications and quality of life in women treated with mastectomy and immediate breast reconstruction

Riza Rute de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.54%
Objetivo: Avaliar prospectivamente a recuperação da amplitude de movimento do ombro (ADM), a frequência das complicações pós-operatórias e a qualidade de vida (QV) de mulheres mastectomizadas(M) submetidas ou não à reconstrução mamária imediata (RI). Sujeitos e métodos: Foram incluídas mulheres operadas no Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti (CAISM/UNICAMP) entre setembro de 2007 a junho de 2009. A parte destinada à avaliação da ADM e das complicações, foi formada de 104 mulheres mastectomizadas, 47 delas com reconstrução por meio do músculo grande dorsal (M+RI). A ADM foi avaliada através de goniometria. As complicações (aderência tecidual, deiscência, web síndrome e dor) foram avaliadas por inspeção, palpação e Escala Análoga Visual. As avaliações foram realizadas na internação, antes da cirurgia, e repetidas após 1,3,6 e 12 meses. A estatística foi realizada através do programa R, com níveis de significância de 5%. Análise de covariância (ANCOVA) foi utilizada para a comparação dos valores médios das ADMs do ombro (em graus, dicotomizada em flexão e abdução) entre os grupos (M+RI ou M). Análise de variância multivariada (MANOVA), para medidas repetidas, foi utilizada para a avaliação da recuperação da ADM ao longo do pós-operatório...

Estudio retrospectivo de las complicaciones post-operatorias en la cirurgía primaria de labio y paladar; Retrospective study of postoperative complications in primary lip and palate surgery; Estudo retrospectivo das complicações pós-operatórias em cirurgia primária de lábio e palato

Biazon, Janir; Peniche, Aparecida de Cássia Giani
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/09/2008 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
86.53%
Estudo retrospectivo das complicações de cirurgias primárias de lábio e palato, do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo, teve como objetivos identificar as complicações mais freqüentes, e verificar a associação entre as complicações identificadas e as variáveis demográficas. Foram verificados 555 prontuários de pacientes submetidos à cirurgia de lábio e/ou palato em um período de seis meses, destes foram excluídos pacientes sindrônicos, aqueles que tiveram complicações intra-operatórias e com os prontuários incompletos, resultando numa amostra de 484 prontuários. Obteve-se o predomínio do sexo masculino (60,5), a etnia branca (91,9%), eutrófica com média de idade de 37 meses, a fissura mais incidente foi a transforame (64,5%) e a cirurgia predominante foi a queiloplastia (56,6%). A dor foi a complicação mais freqüente seguida da desaturação de oxigênio e taquicardia. Não houve associação estatisticamente significante entre as complicações identificadas e o sexo, estado nutricional e procedimento cirúrgico.; El presente estudio retrospectivo sobre complicaciones de cirugías primarias de labio y paladar, del Hospital de Rehabilitación de Anomalías Craneofaciales de la Universidad de Sao Paulo...