Página 1 dos resultados de 68 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Análise dos resultados de ensaios de proficiência via modelos de regressão com variável explicativa aleatória; Analysis of proficiency tests results via regression models with random explanatory variable

Montanari, Aline Othon
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
36.32%
Em um programa de ensaio de prociência (EP) conduzido pelo Grupo de Motores, um grupo de onze laboratórios da área de temperatura realizaram medições em cinco pontos da escala de um termopar. Neste trabalho, propomos um modelo de regressão com variável explicativa X (aleatória) representando o termopar padrão que denominaremos por artefato e a variável dependente Y representando as medições dos laboratórios. O procedimento para a realização da comparação é simples, ambos termopares são colocados no forno e as diferenças entre as medições são registradas. Para a análise dos dados, vamos trabalhar com a diferença entre a diferença das medições do equipamento do laboratório e o artefato, e o valor de referência (que é determinado por 2 laboratórios que pertencem a Rede Brasileira de Calibração (RBC)). O erro de medição tem variância determinada por calibração, isto é, conhecida. Assim, vamos encontrar aproximações para as estimativas de máxima verossimilhança para os parâmetros do modelo via algoritmo EM. Além disso, propomos uma estratégia para avaliar a consistência dos laboratórios participantes do programa de EP; In a program of proficiency assay, a group of eleven laboratories of the temperature area had carried through measurements in ¯ve points on the scale of the thermopair. In this work...

Controlo estatístico de qualidade em ensaios interlaboratoriais - caso particular de nutrientes em águas salinas

Carinhas, Dora; Borges, C.; Silva, Pilar; Infante, Paulo
Fonte: Instituto Hidrográfico da Marinha Publicador: Instituto Hidrográfico da Marinha
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.32%
Devido à grande concorrência no mercado nacional e internacional, os laboratórios procuram a garantia dos seus ensaios. A participação em ensaios de comparação interlaboratorial permite evidenciar a competência de um laboratório através da avaliação do seu desempenho. Neste contexto, a aplicação de ferramentas estatísticas que permitam aumentar a fiabilidade dos resultados assume um papel muito importante. Neste trabalho apresentam-se alguns resultados de estudos de reprodutibilidade e da aplicação de outras técnicas de controlo estatístico de qualidade aos dados de ensaios interlaboratoriais, realizados no Instituto Hidrográfico. relativos a nutrientes em águas salinas, no âmbito da acreditação segundo a norma NP EN ISO/IEC 17025. Em particular, procuramos evidenciar a mais valia da aplicação do controlo estatístico de qualidade aos resultados de ensaios laboratoriais.

Comparação interlaboratorial para análise de dureza total e cloreto em água

Andrade,Débora França de; Clemente,Armando Augusto; Harcar,Vera; Melo,Jefferson Lee Lima de; Pereira,Sônia Elisa Carvalho; Santos,Lucia Helena Menezes; Ferreira-Leitão,Viridiana Santana
Fonte: Sociedade Brasileira de Química Publicador: Sociedade Brasileira de Química
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.64%
Interlaboratorial comparison of the determination of hardness and chloride in water had been performed by 38 and 37 laboratories, respectively. In all cases the participating laboratories used its routine methods. Homogeneity and stability testing were performed on the samples sent to the laboratories. The codified results are graphically reported and compared to assigned value, determined by the consensus of the laboratories. Satisfactory results were obtained for 71 and 73% of the laboratories, considering hardness and chloride determination, respectively.

Comparação interlaboratorial de constituintes menores e traços em soro humano: estimativa da incerteza de medição

Ávila, Akie Kawakami; Araújo, Thiago de Oliveira; Couto, Paulo Roberto Guimarães; Borges, Renata Martins Horta
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.9%
12 p. : il.; O Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – Inmetro – é uma autarquia federal, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e dentre as suas competências e atribuições destacam-se planejar e executar programas de comparação interlaboratoriais, em nível nacional. Neste programa de comparação interlaboratorial, os elementos traços Ca, Cu, Fe, K, Mg, Na, Se e Zn em soro humano foram determinados por 4 laboratórios utilizando os seus métodos rotineiros. Neste estudo, foi estimada a incerteza padrão combinada das análises onde foram consideradas as incertezas da curva de calibração, diluição e repetitividade, sendo a maior fonte de contribuição detectada a proveniente da curva de calibração. Os resultados codificados estão graficamente expressos e comparados com os valores de referência certificados estabelecidos pelo Institute for Reference Materials and Measurements -IRMM. ____________________________________________________________________________________.; ABSTRACT - The National Institute of Metrology, Normalization and Industrial Quality - Inmetro - is a federal autarchy, tied with the Industry...

Experimental design applied to the optimization of pyrolysis and atomization temperatures for As measurement in water samples by GFAAS

Ávila, Akie Kawakami; Araújo, Thiago de Oliveira; Borges, Renata Martins Horta; Couto, Paulo Roberto Guimarães
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
36.48%
9 p. : il.; In general, research experimentation is often used mainly when new methodologies are being developed or existing ones are being improved. The characteristics of any method depend on its factors or components. The planning techniques and analysis of experiments are basically used to improve the analytical conditions of methods, to reduce experimental labour with the minimum of tests and to optimize the use of resources (reagents, time of analysis, availability of the equipment, operator time, etc). These techniques are applied by the identification of variables (control factors) of a process that have the most influence on the response of the parameters of interest, by attributing values to the influential variables of the process in order that the variability of response can be minimum, or the obtained value(quality parameter) be very close to the nominal value, and by attributing values to the influential variables of the process so that the effects of uncontrollable variables can be reduced. In this central composite design(CCD), four permanent modifiers (Pd, Ir, W and Rh) and one combined permanent modifier W + Ir were studied. The study selected two factors: pyrolysis and atomization temperatures at five different levels for all the possible combinations. The pyrolysis temperatures with different permanent modifiers varied from 600 °C to 1600 °C with hold times of 25 s...

Relatório da comparação interlaboratorial com termopar de isolação mineral tipo K Organizada pela CT 11

Santos, Paulo Roberto da Fonseca; Petkovic, Slavolhub Garcia
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Relatório Técnico / Report
POR
Relevância na Pesquisa
46.8%
16 f. :il.; Esta comparação interlaboratorial foi planejada pela Comissão Técnica de Temperatura e Umidade (CT 11) da Divisão de Credenciamento de Laboratórios (Dicla) do Inmetro e foi realizada de 2005 a 2006. O objetivo desta comparação na grandeza temperatura foi avaliar o desempenho dos laboratórios participantes quanto à sua melhor capacidade de medição e investigar particularidades no serviço de calibração termopar de metal básico. A escolha do artefato recaiu sobre o termopar tipo K, Cromel (NiCr)-Alumel (NiAl), de isolação mineral por ser este um sensor que abrange uma ampla faixa de medição, ser o mais empregado na indústria [1, 2] e apresentar um comportamento instável quando submetido a temperaturas acima de 300 °C. O termopar tipo K também pode apresentar um erro de até 10 °C no termoelemento positivo (níquel-cromo), particularmente quando o sensor é recozido ou usado em temperaturas próximas de 400 °C [2]. A não-homogeidade nos fios também motivou sua escolha para a realização desta intercomparação. Embora a faixa de trabalho do termopar K se estenda de −200 °C a 1200 °C, foi decidido avaliar a calibração dos termopares na faixa de 0 °C a 1000 °C. A Comissão estabeleceu os procedimentos da comparação e confirmou a participação de 18 laboratórios: IOPE...

Comparação de energia elétrica no Brasil

Franco, Ana Maria Ribeiro; Debatin, Rosane Moreira; Ribeiro, Rodrigo Simões; Zampilis, Rodrigo Rodrigues Nascimento; Barroso, Marcus Vinicius; Cyrillo, Maria de Fátima de Brito
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Trabalho apresentado em evento / Paper
POR
Relevância na Pesquisa
56.97%
5 p. : il.; Uma comparação de medição de energia elétrica é organizada no Brasil todos os anos, desde 1995. O Laboratório de Potência e Energia do Inmetro fornece o valor de referência para esta comparação. O propósito, aspectos relevantes e resultados do ano de 2008 desta comparação são apresentados neste artigo.Este trabalho apresenta aspectos relevantes e resultaodos da comparação interlaboratorial entre diversas empresas de energia elétrica e o INMETRO realizada anualmente. O laboratório de Potência e Energia – Lapen do INMETRO, realiza calibrações no início e no final do processo, com o objetivo de assegurar a estabilidade dos padrões circulantes. Alguns dos resultados da comparação interlaboratorial realizada em 2008, nos pontos de 120 V, 5 A, fator de potência 1 e 0,5 indutivo e 0,5 capacitivo; 120 V, 0,5 A, fator de potência 1, são apresentados em tabelas e gráficos.

Comparação interlaboratorial de sistemas de medição de referência para altas tensões CA, CC e de impulso

Teixeira Junior, José Arinos; Kameyama, Francisco Hirakazu; Assis, Luis Donizeti de; Bassi, Welson; Braz, Celso Pereira; Oliveira Filho, Orsino Borges de; Silva, Márcio Thelio Fernandes da; Oliveira, Landri Alves Correa de; Franco, Ana Maria Ribeiro; Vi
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Trabalho apresentado em evento / Paper
POR
Relevância na Pesquisa
67.03%
6 p. : il.; De acordo com a publicação IEC 60-2 “High Voltage Test Techniques – Part 2: Measuring Systems” (Novembro de 1994) é recomendável que cada país tenha pelo menos um laboratório de alta tensão credenciado para realizar calibração de sistemas de medição utilizados em laboratórios de alta tensão. No Brasil, foi realizado um projeto coordenado pelo INMETRO e com a participação de mais três laboratórios: CEPEL, LAC/COPEL e IEE/USP, onde foram estabelecidas as condições necessárias para se prover no país um sistema nacional de metrologia em alta tensão, atendendo as recomendações da IEC 60-2. Como parte deste projeto, que foi aprovado e financiado pelo PADCT – Programa de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico, foi realizado entre os meses de março a julho de 1999, um trabalho de comparação interlaboratorial de Sistemas de Medição de Referência (SMR) para altas tensões em corrente alternada (CA), em corrente contínua (CC) e de impulso, no qual participaram o CEPEL, LAC/COPEL, IEE/USP e INMETRO. Um SMR para tensão de impulso atmosférico pleno e cortado na frente e outro para tensão CA, CC e impulso de manobra, pertencentes ao CEPEL, circularam entre os laboratórios, com objetivo de se verificar suas características de desempenho. Estas verificações foram feitas por meio de medições comparativas utilizando-se os SMR de cada laboratório e os SMR do CEPEL. Para esta comparação foi elaborado um procedimento detalhado...

Comparação interlaboratorial de métodos de verificação de máquinas de medir por coordenadas (MMC)

Marques, Alessandro; Alves, João Antônio Pires; Costa, Pedro Bastos; Barros, Wellington Santos
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Trabalho apresentado em evento / Paper
POR
Relevância na Pesquisa
67%
6 f. : il.; O Inmetro como Organismo de Acreditação que atende os requisitos da ISO IEC 17011, possui uma política estratégica para monitorar a qualidade dos serviços prestados pelos laboratórios acreditados. Esta política inclui os Programas de Comparação Interlaboratorial que possibilitam avaliar o desempenho ou a competência técnica de um laboratório na realização de determinado serviço de calibração ou verificação. O presente trabalho tem por objetivo analisar e divulgar os resultados de uma comparação interlaboratorial de verificação de Máquinas de Medir por Coordenadas realizada por um grupo de laboratórios acreditados pelo Inmetro para a realização desse serviço. Foram avaliadas durante a verificação: a instrumentação utilizada; as condições ambientais; os erros de apalpação; os resultados dos erros de posicionamento com as respectivas incertezas em sete posições.

Interlaboratorial de ensaios magnéticos em aços elétricos

Fukuhara, Marcos; Yonamine, Taeko Fukuhara; Missell, Frank Patrick
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.64%
5 f. : il.; Apresentamos os resultados de um Interlaboratorial de Medidas Magnéticas em Aços Elétricos, onde participaram várias empresas e laboratórios brasileiros. Os ensaios de perdas magnéticas foram realizados em chapas de aço elétrico GNO (grão não orientado) utilizando quadro de Epstein, seguindo a norma NBR 5161. Embora a grande maioria das empresas consiga medir perdas com relativa precisão, alguns desvios sérios foram notados.

Critérios para avaliação da competência dos Institutos Nacionais de Metrologia

Silva, José Ricardo da
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.48%
124 f. : il., tab.; Com a proposição formal do Comitê Internacional de Pesos e Medidas - CIPM, em outubro de 1999, de estabelecer o reconhecimento mútuo de padrões nacionais e de certificados de calibração e medição emitidos por Institutos Nacionais de Metrologia, mais comumente denominado de Acordo de Reconhecimento Mútuo (cuja sigla do termo em inglês é MRA) é conferida ao Bureau Internacional de Pesos e Medidas – BIPM – uma nova atribuição, qual seja a de tornar operacionais as diretrizes do acordo. Tais diretrizes fundamentam-se na avaliação da competência dos Institutos Metrológicos Nacionais através de sua participação em programas de comparações interlaboratoriais e na implantação de um sistema da qualidade que atenda às características dessas instituições. Muito embora o MRA e a ISO/IEC 17025, norma de gestão para laboratórios de calibração e ensaio, forneçam detalhes cuja aplicação aponte para a caracterização dos institutos metrológicos como competentes na implementação do acordo, sua real qualificação passa por peculiaridades que assumem um caráter bastante diferente e amplo, não se limitando aos critérios oficialmente propostos. A presente dissertação tem por objetivo definir critérios mais abrangentes a serem cumpridos pelos Institutos Nacionais de Metrologia...

Metodologia de avaliação da comparação entre calibrações de transdutores de pressão

Couto, Paulo Roberto Guimarães; Oliveira, Luiz Henrique Paraguassú de; Oliveira, Jackson da Silva; Silva, Walmir Sérgio da; Soares, Rodrigo Sousa
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Trabalho apresentado em evento / Paper
POR
Relevância na Pesquisa
46.4%
3 f. : il.; De acordo com o Vocabulário Internacional de Metrologia (VIM-2008), um transdutor é definido como um dispositivo utilizado em medição, que fornece uma grandeza de saída, a qual tem uma relação específica com uma grandeza de entrada. Um transdutor de pressão geralmente apresenta como indicação uma saída elétrica a qual tem uma relação com a pressão de entrada aplicada. Foi avaliada a estabilidade de um transdutor de pressão a partir do estudo da homogeneidade entre os coeficientes das curvas de calibração obtidas ao longo do tempo. Adicionalmente foi realizado o estudo da compatibilidade entre resultados de medição obtidos por cada curva de calibração com a utilização do cálculo do erro normalizado (En). O estudo consolida também uma proposta de metodologia para a avaliação da compatibilidade entre resultados de medição de uma comparação quando for utilizado um transdutor de pressão como dispositivo de transferência.

Relatório final da comparação interlaboratorial de acidez total em etanol por titulação potenciométrica automatizada

Ribeiro, Carla de Matos; Gonzaga, Fabiano Barbieri; Fraga, Isabel Cristina Serta; Gonçalves, Mary Ane; Sobral, Sidney Pereira; Cunha, Valnei Smarçaro da
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Relatório Técnico / Report
POR
Relevância na Pesquisa
66.9%
38 f.: il.; A busca por fontes renováveis e sustentáveis de energia tem contribuído para a transformação do etanol em um item estratégico no cenário econômico e político do Brasil e a viabilização do comércio nacional e internacional desse produto está diretamente relacionada à garantia de sua qualidade. O parâmetro acidez total é um dos parâmetros utilizados para a avaliação da qualidade de etanol combustível e tem sido aplicado como um indicativo do risco de corrosão que pode ser provocado por etanol de baixa qualidade [1]. Uma amostra de etanol pode conter constituintes ácidos originados do processo de produção do produto, do seu manuseio, da presença de aditivos, ou ainda da degradação ou contaminação do mesmo. Para etanol combustível, vários países têm estipulado limites máximos de acidez total em suas especificações e as metodologias utilizadas na determinação desse parâmetro são, em geral, baseadas em titulação colorimétrica. Como exemplos podem ser citadas as normas americana, ASTM D 1613 [2], européia, EN 15491 [3], e brasileria, ABNT NBR 9866 [4], cujos princípios de análise se baseiam na titulação do etanol com uma solução de base forte e determinação do ponto de equivalência através de um indicador (fenolftaleína ou α naftolftaleína). Como esses indicadores apresentam diferentes faixas de viragem...

Ensaios de proficiência e comparações interlaboratoriais na acreditação de laboratórios : requisitos da norma ISO/IEC 17011

Soares, Maurício Araújo; Costa, Helder Gomes
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Trabalho apresentado em evento / Paper
POR
Relevância na Pesquisa
36.32%
4 p. : il.; Ensaios de proficiência e comparações interlaboratoriais são utilizados por laboratórios, seus clientes, organismos de acreditação e autoridades reguladoras como ferramentas para controle e verificação da capacitação do laboratório. A Norma ISO/IEC 17011, que rege a operação dos organismos de acreditação e que substituirá em breve o ISO/IEC Guide 58, traz diversos novos requisitos para a utilização dos ensaios de proficiência e comparações interlaboratoriais pelos organismos de acreditação. O presente artigo discute estes novos requisitos em comparação com os requisitos do ISO/IEC Guia 58, bem como com relação aos requisitos da NBR ISO/IEC 17025 e aqueles dos acordos de reconhecimento mútuo e levanta questões que, a partir da implementação da nova Norma, poderão afetar os organismos de acreditação e os laboratórios de ensaio e calibração.

Relatório final da comparação interlaboratorial com termopar tipo K de -40 a 300°C

Inmetro, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Santos, Damares da Silva; Vieira, Hamilton Davidson; Santos, Paulo Roberto da Fonseca; Teixeira, Renato Nunes; Andrade, Joyce Costa
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Relatório Técnico / Report
POR
Relevância na Pesquisa
46.62%
23 f.: il.; Temperatura é uma das grandezas de maior necessidade de ser medida para controle de processos que assegurem a qualidade final do produto nas áreas industriais. Assim, a disseminação de instrumentos capazes de realizar medições de temperatura com rastreabilidade e internacionalmente harmonizadas é vital em qualquer economia desenvolvida. Neste sentido a participação de laboratórios em comparações interlaboratoriais (CI) é fundamental para evidenciar a competência técnica destes laboratórios para calibrar os diferentes tipos de termômetros. Os laboratórios nacionais estão cientes desta importância e, através da Comissão Técnica de Temperatura e Umidade (CT-11) da Divisão de Acreditação de laboratórios (Dicla) do Inmetro envidam esforços para a realização de comparações com os mais diferentes instrumentos da área da metrologia térmica. Este relatório apresenta os resultados da avaliação de desempenho dos laboratórios participantes da Comparação Interlaboratorial com termopar tipo K de -40 °C a 300 °C, promovido pela Diretoria de Metrologia Cientifica e Industrial (Dimci), através do Laboratório de Termometria (Later) da Divisão de Metrologia Térmica (Diter) do Inmetro, com o apoio da Comissão Técnica de Temperatura e Umidade da Dicla (CT-11).

Relatório final da comparação interlaboratorial de biodiesel

Inmetro, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Costa, Cristiane Brito; Santos, Damares da Silva; Santos, Paulo Roberto da Fonseca; Cunha, Valnei Smarçaro da; Rego, Eliane Cristina Pires do; Vinhado, Fábio da Silva; Caixeiro, Janaína
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Relatório Técnico / Report
POR
Relevância na Pesquisa
66.9%
22 f.: il.; Uma comparação interlaboratorial (CI) compreende a organização, o desempenho e a avaliação de ensaios nos mesmos itens ou em itens de ensaio similares, por dois ou mais laboratórios, de acordo com condições predeterminadas. Uma CI consiste em uma ferramenta utilizada para vários propósitos, e no caso específico desta comparação, o objetivo principal consiste em estabelecer parâmetros de precisão (repetitividade e reprodutibilidade) para o método descrito na norma ABNT NBR 15343: Biodiesel - Determinação da concentração de metanol e/ou etanol por cromatografia gasosa.

Relatório final da comparação interlaboratorial para avaliação do desempenho de eletrodos na medição de pHe em etanol combustível

Inmetro, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Santos, Damares da Silva; Fraga, Isabel Cristina Serta; Gonçalves, Mary Ane; Santos, Paulo Roberto da Fonseca; Cunha, Valnei Smarçaro da; Ribeiro, Carla de Matos; Gonzaga, Fabiano Barbie
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Relatório Técnico / Report
POR
Relevância na Pesquisa
46.7%
44 f.: il.; O potencial do íon hidrogênio, denominado pH, é um dos parâmetros utilizados para a avaliação da qualidade de etanol combustível e tem sido aplicado como um indicativo do risco de corrosão que pode ser provocado por etanol de baixa qualidade. Por se tratar de um parâmetro que pode ser determinado por um procedimento simples de medição, e sem a exigência de equipamentos sofisticados e analistas especializados, a medição de pH em etanol combustível, denominada pHe, tem sido amplamente empregada com essa finalidade [1]. Diversas organizações nacionais e internacionais, através de regulamentações ou normas, têm estabelecido valores desejáveis de pH variando no intervalo de 6,5 a 9,0. Ao longo dos últimos anos, vários aspectos relacionados à medição do pH em matrizes não aquosas vem sendo discutidos, principalmente no que se refere à medição de pHe em matriz de etanol, tais como o uso de diferentes eletrodos de pH, a necessidade de medições rastreáveis ao Sistema Internacional de Unidades (SI), além da garantia da confiabilidade metrológica dessas medições. A determinação do pHe em etanol combustível é uma forma de se expressar a força ácida do meio, uma vez que esse parâmetro reflete a concentração de íons H+ livres em solução. Dessa forma...

Relatório final da comparação interlaboratorial de higrometria

Inmetro, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Santos, Damares da Silva; Brionizio, Júlio Dutra; Moreira, Lúcia Salgado; Santos, Paulo Roberto da Fonseca; Teixeira, Renato Nunes; Andrade, Joyce Costa
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Relatório Técnico / Report
POR
Relevância na Pesquisa
46.62%
24 f.: il.; A medição de umidade é um parâmetro relevante em muitas áreas de pesquisa, uma vez que a presença ou a ausência de vapor de água no ar, ou em outros gases, influencia diversos processos físicos, químicos ou biológicos. Outra grandeza de suma importância em muitas áreas de pesquisa e que quase sempre necessita de ser medida é a temperatura. Nas indústrias, tanto a umidade quanto a temperatura podem representar um fator relevante nos custos do negócio, na qualidade do produto, na qualidade de um serviço, na saúde e na segurança. Assim, a disseminação de instrumentos capazes de realizar medições de ambas as grandezas com rastreabilidade e internacionalmente harmonizadas é vital em qualquer economia desenvolvida. Desta forma, a participação de laboratórios em comparações interlaboratoriais (CI) é fundamental para evidenciar a competência técnica destes laboratórios para calibrar os diferentes tipos de sensores de temperatura e umidade. Os laboratórios nacionais estão cientes desta importância e, através da Comissão Técnica de Temperatura e Umidade (CT-11) da Divisão de Acreditação de laboratórios (Dicla) do Inmetro envidam esforços para a realização de comparações com os mais diferentes instrumentos da área da metrologia térmica. Este relatório apresenta os resultados da avaliação de desempenho dos laboratórios participantes da comparação interlaboratorial com termohigrômetro elétrico...

Relatório final da comparação interlaboratorial do teor de água em álcool etílico combustível

Inmetro, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Santos, Damares da Silva; Caixeiro, Janaína Marques Rodrigues; Santos, Paulo Roberto da Fonseca; Rego, Eliane Cristina Pires do; Guimarães, Evelyn de Freitas; Nunes, Fernanda Figueiredo;
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Relatório Técnico / Report
POR
Relevância na Pesquisa
46.9%
27 f.: il.; Ao longo das últimas décadas, o Brasil desenvolveu uma forte tradição no uso do álcool etílico como combustível para abastecer a frota de veículos (álcool etílico hidratado combustível) e ainda para ser utilizado como mistura carburante na gasolina (álcool etílico anidro combustível). Para atender a demanda do País foi instalado um parque de destilarias capaz de produzir o suficiente para atender ao mercado consumidor. [1] Com o interesse crescente do mercado internacional no álcool etílico anidro combustível (AEAC) e no álcool etílico hidratado combustível (AEHC), o Brasil sente a necessidade de se estabelecer como líder na produção de combustíveis de fontes renováveis, visando substituir 5% dos combustíveis derivados do petróleo consumidos atualmente no mundo. Dentre os parâmetros que impactam diretamente a qualidade do AEAC e do AEHC, está o teor de água. O excesso de água aumenta a condutividade do álcool e, conseqüentemente, contribui para a diminuição do poder calorífico. Tendo em vista a importância da medição do teor de água em álcool combustível, a Comissão Especial de Estudos Temporária para o Álcool Etílico Combustível da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) solicitou ao Inmetro que organizasse uma comparação interlaboratorial para a estimativa da repetitividade e da reprodutibilidade dos métodos descritos na norma NBR 15531 Álcool etílico - Determinação do teor de água - Método volumétrico de Karl Fischer e no projeto de norma...

Controle da qualidade de padrões escalonados utilizados na verificação de máquinas de medir por coordenadas

Oliveira, José Carlos Valente de; Alves, João Antônio Pires; Quelhas, Osvaldo Luis Gonçalves
Fonte: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Publicador: Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Tipo: Trabalho apresentado em evento / Paper
POR
Relevância na Pesquisa
46.62%
8 f. : il.; Neste trabalho é demonstrada a capacidade do Laboratório de Metrologia Dimensional (LAMIN), do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO) para calibrar padrões escalonados, que por sua vez servem para verificar máquinas de medir por coordenadas (MMCs), largamente utilizadas no parque industrial brasileiro no controle dimensional de peças fabricadas. São feitas considerações a respeito do sistema de medição utilizado, da metodologia de calibração adotada e da determinação da incerteza de medição dos resultados obtidos. A confiabilidade do método de calibração é evidenciada por meio de uma comparação interlaboratorial realizada com o Laboratoire Nacional d'Essais (LNE), Instituto Nacional de Metrologia da França.