Página 1 dos resultados de 4 itens digitais encontrados em 0.056 segundos

O olhar da comissão assessora de avaliação sobre o ENADE da área de pedagogia - 2005

Bordas, Merion Campos; Almeida, Ana Maria Freire de Palma Marques de; Dalben, Angela Imaculada Loureiro de Freitas; Ramalho, Betania Leite; Freitas, Helena Costa Lopes de; Cavalcante, Lucíola Inês Pessoa; Bittar, Mariluce
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
106.04%
Este artigo apresenta o trabalho realizado entre maio e novembro de 2005, pela Comissão Assessora de Avaliação do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) da área da Pedagogia, incumbida de propor diretrizes, objetivos e outras especificações para a construção dos instrumentos de avaliação a serem aplicados aos estudantes ingressantes e concluintes participantes do Exame de 2005. Após uma breve recapitulação histórica da trajetória dos Cursos de Pedagogia no país, em termos legais e situacionais, é destacado o contexto, marcado pela ausência de Diretrizes Curriculares Nacionais devidamente aprovadas, no qual ainda se situavam esses Cursos em 2005. Nesse sentido, a Comissão Assessora trabalhou sob o impacto da conjugação dos fatores da realidade e das discussões e tensões que ainda marcavam o cotidiano dos Cursos de Pedagogia, procurando contemplar as proposições do movimento nacional à luz das determinações do SINAES. Os parâmetros orientadores das matrizes para a construção dos instrumentos - conhecimentos e habilidades demandados - partiram das definições do perfil do Pedagogo e das áreas de atuação consagradas nos documentos aprovados por entidades representativas da área, os quais têm orientado a organização curricular da maioria dos cursos ora em desenvolvimento. Respeitados os princípios estabelecidos pelo SINAES e pelo ENADE na definição de uma política nacional de avaliação do Ensino Superior...

O olhar da comissão assessora de avaliação sobre o enade da área de pedagogia - 2005

Bordas,Merion Campos; Almeida,Ana Maria Freire da Palma Marques de; Dalben,Ângela Imaculada Loureiro de Freitas; Ramalho,Betania Leite; Freitas,Helena Lopes de; Cavalcante,Lucíola Inês Pessoa; Bittar,Mariluce
Fonte: Universidade de Sorocaba Publicador: Universidade de Sorocaba
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2008 PT
Relevância na Pesquisa
116.04%
Este artigo apresenta o trabalho realizado entre maio e novembro de 2005, pela Comissão Assessora de Avaliação do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) da área da Pedagogia, incumbida de propor diretrizes, objetivos e outras especificações para a construção dos instrumentos de avaliação a serem aplicados aos estudantes ingressantes e concluintes participantes do Exame de 2005. Após uma breve recapitulação histórica da trajetória dos Cursos de Pedagogia no país, em termos legais e situacionais, é destacado o contexto, marcado pela ausência de Diretrizes Curriculares Nacionais devidamente aprovadas, no qual ainda se situavam esses Cursos em 2005. Nesse sentido, a Comissão Assessora trabalhou sob o impacto da conjugação dos fatores da realidade e das discussões e tensões que ainda marcavam o cotidiano dos Cursos de Pedagogia, procurando contemplar as proposições do movimento nacional à luz das determinações do SINAES. Os parâmetros orientadores das matrizes para a construção dos instrumentos - conhecimentos e habilidades demandados - partiram das definições do perfil do Pedagogo e das áreas de atuação consagradas nos documentos aprovados por entidades representativas da área, os quais têm orientado a organização curricular da maioria dos cursos ora em desenvolvimento. Respeitados os princípios estabelecidos pelo SINAES e pelo ENADE na definição de uma política nacional de avaliação do Ensino Superior...

Análise do funcionamento do registro hospitalar de câncer, em três cidades do nordeste brasileiro

Reis do Nascimento, Lucia; Valongueiro Alves, Sandra (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
55.64%
O Registro Hospitalar de Câncer (RHC) representa um instrumento indispensável para conhecimento e monitoramento da morbimortalidade por câncer, fornece subsídios para tomada de decisões por parte dos gestores de saúde em todos os níveis, porém pouco se sabem sobre as condições de funcionamento desses registros no Brasil, principalmente os da rede pública de saúde. Trata-se de um estudo de casos múltiplos, exploratório, descritivo cujo objetivo principal foi avaliar o funcionamento de RHC em três unidades de atenção oncológica no nordeste brasileiro, nas dimensões estrutura e processo, utilizando-se um modelo lógico e uma matriz de indicadores, contemplando a contextualização organizacional, com observação direta e entrevistas com os integrantes dos registros e os diretores das instituições. Os resultados mostram que os três registros de câncer apresentavam diversos pontos críticos, relacionados à estrutura e processo, que comprometiam seu funcionamento. Na dimensão estrutura, todos os registros funcionavam em espaço físico compartilhado com outras atividades, apenas um registro tinha funcionários e equipamentos exclusivos e nenhum tinha rotinas internas escritas, registro das atividades e Comissão Assessora. Destacaram-se a falta de suporte das coordenações estaduais e da informática do hospital e a falta de recursos financeiros destinados à manutenção dos registros. Na dimensão processo...

Editorial, v.13, n.2, 2008 p.299-300

ACB, editor
Fonte: Associação Catarinense de Bibliotecários Publicador: Associação Catarinense de Bibliotecários
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Descritiva Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/2008 POR
Relevância na Pesquisa
35.76%
EDITORIAL A Revista ACB, criada em 1996 no formato impresso e a partir de 2005 disponível somente no formato eletrônico on-line, resgata a reflexão e provoca a multiplicidade de leituras na área da Biblioteconomia e Ciência da Informação. Nesse XXVII Painel Biblioteconomia em Santa Catarina, entre 27 e 28 de novembro de 2008, vivenciamos uma tragédia em nosso estado catarinense: as cheias de novembro com o mar de lama que assola famílias, economia, estrutura de um povo. São fatos e precisam de ações concretas e não apenas de lindos discursos vazios. Ações que sirvam de exemplo para planejar e principalmente saber cobrar de nossos representantes políticos (de todas as esferas) as providências no sentido de garantir nosso direito à informação. Com a presente edição de 2008 chegou o momento de despedidas, pois deixarei de exercer as funções de editora-chefe da Revista ACB assumidas desde 2002. Participo da Revista ACB desde seu lançamento inicial, e em 2005, com o apoio incondicional de duas pessoas maravilhosas Marli Machado (presidente da ACB) e Diego Abadan (Diretor de Informática) a nossa revista passa para a vida digital on-line. Foi o passo decisivo para alcançar novos horizontes (visibilidade mundial) e a maioridade. Gostaria de agradecer a todos os colaboradores anônimos de nossa revista: autores...