Página 1 dos resultados de 518 itens digitais encontrados em 0.023 segundos

Formação de professores e docência integrada: um estudo de caso no âmbito dos programas nacionais de formação contínua

Mesquita, Elza
Fonte: Universidade do Minho, Instituto de Educação Publicador: Universidade do Minho, Instituto de Educação
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
56.14%
O objecto de estudo da presente dissertação de doutoramento refere-se à prática de ensino integrado e às relações que se estabelecem entre sujeitos, nomeadamente, professores no exercício da profissão (mas com uma colocação administrativa) e formadores e coordenadores dos Programas de Formação Contínua, uma vez que se procura compreender o significado do trabalho docente e da formação numa perspectiva de ensino integrado e cooperado. A questão de partida foi: em que medida os Programas Nacionais de Formação Contínua promovem a colaboração entre professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico e a prática de um ensino integrado? Perante este problema, outras questões se afiguraram pertinentes para a orientação, conjugação e análise dos dados recolhidos através de entrevista e que nos coadjuvaram no processo de categorização dos mesmos. Detectado o problema e as questões que lhe estão associadas, o estudo, norteou-se pelos seguintes objetivos: (i) Identificar práticas pedagógicas adoptadas pelos professores do 1º ciclo do Ensino Básico; (ii) Identificar dissonâncias, consonâncias e ressonâncias da pedagogia transmissiva e da pedagogia da participação e os seus impactos nas práticas pedagógicas integradas; (iii) Reconhecer os significados da formação e os seus contributos para a mudança das práticas e para a (re)criação de uma cultura de colaboração; e (iv) Compreender como é que as experiências práticas...

Individualismo e colaboração dos professores em situação de formação

Mesquita, Elza; Formosinho, João; Machado, Joaquim
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Trabalho em Andamento
POR
Relevância na Pesquisa
56.28%
Numa organização social como a escola, formar em contexto de trabalho implica a produção de mudanças, não apenas na ação individual, mas também na ação coletiva e no modo de pensar essa ação. Implica, sobretudo, mudar o modo como as ações individuais se articulam entre si num quadro de interdependência cooperada entre os atores. A uma lógica compartimentada, baseada numa cultura profissional individualista, contrapõe-se uma cultura participada e colaborativa. As culturas de colaboração são dificultadas num sistema escolar onde o currículo se situa numa lógica centralizada e a docência se baseia, quase somente na relação dos professores com os seus alunos, não promovendo interações dos professores entre si. A promoção do trabalho colaborativo requer a passagem de uma cultura da homogeneidade para uma cultura da diversidade, de uma cultura da subordinação para uma cultura de autonomia e de uma cultura do isolamento para uma cultura da colaboração. Nesta comunicação destacamos as relações que se estabelecem entre professores de terreno, os seus formadores e coordenadores no âmbito de Programas Nacionais de Formação Contínua, procurando compreender o significado do trabalho docente e da formação numa perspetiva de colaboração.

Formação de professores em Portugal, culturas de colaboração e gestão integrada do currículo

Mesquita, Elza; Formosinho, João; Machado, Joaquim
Fonte: Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Revista Educere et Educare Publicador: Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Revista Educere et Educare
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
56.1%
O docente generalista está capacitado para um desempenho aprofundado num nível de ensino que, em Portugal, tem correspondido à educação de infância e ao ensino primário (1º ciclo do ensino básico, a partir de 1986) e privilegia a globalização do conhecimento e a docência integrada. Neste artigo apresentamos os resultados de um estudo que pretendeu saber em que medida os Programas Nacionais de Formação Contínua promovem a colaboração entre professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico e a prática de um ensino integrado. Optando por uma metodologia de carácter qualitativo e uma estratégia de pesquisa suportada no Estudo de Caso, realizamos entrevistas semi-estruturadas, focalizando o nosso interesse nos professores e na sua relação com a profissão e com a formação e na tensão entre discursos e intenções de integração do conhecimento e práticas de fragmentação disciplinar.

Professores em formação: docência integrada e trabalho colaborativo

Mesquita, Elza; Formosinho, João; Machado, Joaquim
Fonte: Universidade de Lisboa, Instituto de Educação Publicador: Universidade de Lisboa, Instituto de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
56.1%
Neste artigo pretendemos dar conta dos resultados de um estudo realizado no âmbito do doutoramento. Este sustentase na prática de ensino integrado e nas relações que se estabelecem entre sujeitos, nomeadamente, professores no exercício da profissão (mas com uma colocação administrativa) e formadores e coordenadores dos Programas de Formação Contínua. A questão de partida foi: em que medida os Programas Nacionais de Formação Contínua promovem a colaboração entre professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico e a prática de um ensino integrado? Perante este problema, outras questões se afiguraram pertinentes para a orientação, conjugação e análise dos dados recolhidos através de entrevista e que nos orientaram no seu processo de categorização. Os resultados emergentes do discurso dos colaboradores entrevistados apontam para uma parca formação (inicial e contínua) relativamente à prática de um ensino integrado e participado, salientando os constrangimentos da compartimentação disciplinar e as contingências do trabalho colaborativo.

Projetos de leitura e trabalho colaborativo : conceções e práticas de professores e professores bibliotecários

Araújo, Helena Cristina dos Santos de
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.28%
Dissertação de Mestrado em Gestão da Informação e Bibliotecas Escolares apresentada à Universidade Aberta; A colaboração é cada vez mais importante em educação porque se considera que o trabalho colaborativo facilita o sucesso das aprendizagens. É, por isso, fulcral que se implemente nas escolas portuguesas uma cultura colaborativa, de forma continuada e concertada, assente no reconhecimento das vantagens da colaboração. Este estudo surgiu para responder a este desafio, promovendo uma reflexão e análise de conceções e práticas de colaboração entre professores e professores bibliotecários, no âmbito específico dos projetos de leitura desenvolvidos em três escolas do concelho de Oeiras. Assim, definiram-se os seguintes objetivos para este estudo: conhecer as conceções dos professores sobre colaboração, identificar práticas de trabalho colaborativo, analisar o papel do professor bibliotecário no desenvolvimento do trabalho colaborativo e analisar o impacto que os projetos de leitura têm no desenvolvimento do trabalho colaborativo. A investigação tomou a forma de um estudo de caso que decorreu, em simultâneo, naquelas escolas do referido concelho e os métodos de recolha de dados utilizados foram o inquérito por questionário...

A dinâmica de colaboração de um grupo de professores de educação básica e pesquisadores acadêmicos: um projeto piloto para a formação de professores pesquisadores; Dynamics of the collaboration of a group of teachers of basic education and academic researchers: a pilot project to train teachers as researchers

Malachias, Maria Elena Infante; Yoshitake, Ana Maria Akemi de Faria; Fejes, Marcela; Fejes, Marcela
Fonte: Feira de Santana Publicador: Feira de Santana
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.3%
O significado educativo da atual sociedade da informação e do conhecimento põe os profissionais da educação diante de grandes desafios, não apenas relacionados com a competência disciplinar e pedagógica, mas também diante da necessidade de colaborar com seus pares e estudantes, de preferência em um ambiente que propicie o diálogo e a pesquisa. No entanto, a formação que valorize a indagação e a pesquisa está longe da realidade de muitos destes profissionais. Para que o professor possa mudar com maior autonomia a sua prática, se requer que a cultura docente onde ele está inserido também mude, e que sejam promovidas e valorizadas experiências formativas não apenas no âmbito disciplinar, mas também aquelas que favoreçam o desenvolvimento de outras competências. Nesta perspectiva, experiências formativas que se preocupem com a reflexão e com a formação do professor pesquisador têm sido pouco exploradas. Igualmente, são ainda pouco frequentes no Brasil as experiências de colaboração entre professores pesquisadores acadêmicos e docentes da educação básica para a investigação das questões que se apresentam como objeto de estudo e inquietação a ambos os grupos de educadores. Neste artigo, se relata a experiência de criação de um projeto piloto de formação de professores pesquisadores desenvolvido pelo Núcleo de Educação e Divulgação (NED) do Cepema (Centro de Capacitação e Pesquisa em Meio Ambiente) da Universidade de São Paulo...

Professores-multiplicadores: uma maneira de organizar a formação de professores de matemática para o uso da informática na escola

Sicchieri, Renata Moro
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: vii, 84 f. + 1 CD-ROM
POR
Relevância na Pesquisa
55.99%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Educação Matemática - IGCE; O objetivo principal desta pesquisa foi conhecer quais as possibilidades e as limitações do processo de formação de professores de Matemática, processo em que professor capacita professor na área de Informática Educativa. Possibilidades, no sentido de destacarmos aspectos considerados positivos dentro deste processo de capacitação, e limitações, procurando apontar alguns aspectos que devem ser repensados na elaboração de novos processos. Utilizando a abordagem qualitativa de pesquisa, foram entrevistados nove professores que, após receberem uma capacitação em Informática Educativa, tornaram-se responsáveis pela capacitação dos demais colegas da Rede Pública Estadual Paulista, sendo chamados de multiplicadores. Entrevistamos também, com o intuito de conhecer melhor a escolha do multiplicador, uma pessoa ligada ao órgão responsável por esta capacitação no Estado. A análise dos dados foi feita com base na literatura sobre Formação de Professores em Informática Educativa e foi dividida em dois temas: as idéias básicas norteadoras e a organização da estratégia. Com relação às idéias norteadoras...

A constituição da docência entre professores de escolarização inicial de jovens e adultos

Laffin, Maria Herminia Lage Fernandes
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 215 f.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
55.96%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação; Esta pesquisa aborda a constituição da docência entre professores envolvidos em processos iniciais da escolarização de Jovens e Adultos, bem como as particularidades que caracterizam esse trabalho. O estudo foi realizado no contexto de um projeto de formação e de organização pedagógica desenvolvido mediante ações de colaboração entre o grupo de docentes. Um dos pressupostos da tese é a compreensão de que a constituição da docência na Educação de Jovens e Adultos (EJA) se dá pelas mediações das circunstâncias legais, pelas influências das concepções hegemônicas que permeiam a formação e pelo exercício cotidiano no âmbito do próprio trabalho. Desse modo, na análise dialética dos fenômenos educativos que envolvem essa constituição, situam-se três categorias sobre a docência: formação inicial e continuada, trabalho colaborativo, e processos de ensino-aprendizagem, suas particularidades na Educação de Jovens e Adultos. Toma-se como referência metodológica a abordagem qualitativa, utilizando-se os seguintes recursos: estudo bibliográfico, análise documental...

Individualismo e colaboração dos professores em situação de formação

Mesquita, Elza da Conceição; João, Formosinho; Machado, Joaquim
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.28%
Numa organização social como a escola, formar em contexto de trabalho implica a produção de mudanças, não apenas na ação individual, mas também na ação coletiva e no modo de pensar essa ação. Implica, sobretudo, mudar o modo como as ações individuais se articulam entre si num quadro de interdependência cooperada entre os atores. A uma lógica compartimentada, baseada numa cultura profissional individualista, contrapõe-se uma cultura participada e colaborativa. As culturas de colaboração são dificultadas num sistema escolar onde o currículo se situa numa lógica centralizada e a docência se baseia, quase somente na relação dos professores com os seus alunos, não promovendo interações dos professores entre si. A promoção do trabalho colaborativo requer a passagem de uma cultura da homogeneidade para uma cultura da diversidade, de uma cultura da subordinação para uma cultura de autonomia e de uma cultura do isolamento para uma cultura da colaboração. Nesta comunicação destacamos as relações que se estabelecem entre professores de terreno, os seus formadores e coordenadores no âmbito de Programas Nacionais de Formação Contínua, procurando compreender o significado do trabalho docente e da formação numa perspetiva de colaboração.

Facilitadores e obstáculos à colaboração entre os professores titulares de turma e os professores de educação especial no 1º ciclo

Perdigão, Maria de Carmen López de Carrión Martins
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2010 POR
Relevância na Pesquisa
76.38%
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Ciências da Educação - Especialidade Educação Especial; O presente estudo visa conhecer os factores que facilitam ou dificultam o estabelecimento de uma parceria de trabalho entre os docentes titulares de turma e os de educação especial, no 1.º Ciclo do ensino básico. Foram realizadas entrevistas a dez professores titulares de turma e dez professores de educação especial de vinte escolas diferentes no distrito de Lisboa. As respostas foram agrupadas em três categorias: Imagens da Profissão, Percepção sobre o Suporte Normativo Vigente e Colaboração entre os Professores Titulares de Turma e os Professores de Educação Especial. Os principais resultados permitem-nos concluir que os factores que mais comprometem o trabalho em equipa são os de natureza pessoal e profissional e, mais especificamente, os Professores de Educação Especial expressam mais dificuldades na relação profissional com os seus pares e sentem formada sobre si uma imagem tendencialmente negativa por parte dos professores titulares de turma. Por outro lado, a recente legislação em matéria de educação especial comporta, na perspectiva dos docentes...

O trabalho de cooperação entre professores titulares de turma e docentes de educação especial como factor de qualidade na inclusão de crianças com dificuldades intelectuais

Pereira, Maria
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.16%
Dissertação de mestrado em Educação especial - especialização no domínio cognitivo e motor. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação, 2012.; "Este estudo procurou dar visibilidade ao trabalho desenvolvido pelos Professores de Educação Especial e Professores do Ensino Regular, na sua relação de cooperação com vista à consecução de um melhor desempenho na qualidade da inclusão de crianças com dificuldades intelectuais. A revisão da literatura, a nossa reflexão pessoal e o desempenho profissional dos Professores nas suas práticas de colaboração com vista à Inclusão desse grupo de alunos na escola regular, constituiram o núcleo central da investigação levada a cabo. Pretendeu-se também identificar formas de implementação dos Programas Educativos, propostos para as crianças com dificuldades intelectuais no contexto do grupo turma e perceber as perspectivas destes docentes sobre o significado da diferenciação pedagógica e do ensino/aprendizagem cooperativos como meios facilitadores da inclusão. A articulação entre os professores revela-se fundamental. Reflectiu-se, assim, sobre a relação destes dois grupos de profissionais, numa perspectiva de repensar as práticas educativas com o objectivo de melhorar a qualidade nas suas relações e modelos educativos...

As bibliotecas universitárias na Sociedade do Conhecimento: o imperativo da colaboração

Amante, Maria João; Extremeño Placer, Ana Isabel; Costa, António Firmino da
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /11/2009 POR
Relevância na Pesquisa
56.09%
O ensino, a aprendizagem e a investigação constituem funções centrais nas instituições de Ensino Superior. A missão das Universidades consiste em preparar cidadãos capazes de responder aos desafios e exigências colocados pela Economia do Conhecimento. Para a concretizar, a introdução de mudanças e melhorias nestas organizações constitui um imperativo. As instituições de Ensino Superior devem preparar os seus diplomados com as competências, conhecimentos e resultados de aprendizagem que promovam o desenvolvimento individual e de que a sociedade necessita de forma a garantir o desenvolvimento económico, social e cultural. Neste sentido, o enfoque na educação está a mudar, deslocando-se dos resultados do ensino para a aprendizagem em si mesma, maximizando os esforços dos aprendentes. O desenvolvimento do Espaço Europeu de Ensino Superior (EEES) exige novas formas de trabalhar aos estudantes, aos professores e aos bibliotecários. Os bibliotecários devem actuar como agentes inovadores que introduzem mudanças com o objectivo de ajudar a Universidade a responder às novas exigências do Ensino Superior. Acreditamos que, neste contexto, o ensino e a aprendizagem terão lugar com recurso a relações colaborativas pois são necessárias abordagens multidisciplinares para alcançarmos os melhores resultados. Esta abordagem é particularmente importante no que concerne a colaboração entre professores e bibliotecários.; Teaching...

As atitudes dos professores do ensino básico, face à inclusão de alunos com necessidades educativas especiais na sala de aula

Santos, Maria de Fátima Paiva dos
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
56.35%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional; O presente estudo "atitudes de professores do ensino básico (EB) face à inclusão dos alunos com necessidades educativas especiais (NEE) na sala de aula", aborda os conceitos de Atitude, Educação Especial, Inclusão Escolar e Qualidade na Educação. Foi realizada uma revisão da literatura, envolvendo o conceito de atitude e a sua relação com a inclusão dos alunos com NEE. Embora alguns estudos contradigam outros, parece possível afirmar que as atitudes dos professores quando positivas facilitam a inclusão dos alunos com NEE na escola e na sala de aula. Fizemos também um percurso pela evolução do atendimento às crianças com NEE, até chegarmos à caminhada para a escola inclusiva. Poderemos dizer que existe uma grande evolução mas muito ainda terá que ser feito, sobretudo nos aspectos referentes à qualidade na educação e à formação dos profissionais como promotores dessa qualidade e duma escola que se pretende realmente inclusiva. Definimos como primeiro objectivo do estudo, caracterizar as atitudes dos professores do EB, face à inclusão dos alunos com NEE na sala de aula, identificando as diferentes variáveis que interferem nas atitudes manifestadas. Como segundo objectivo verificar a natureza das dificuldades que os professores sentem para promover a educação inclusiva e relacioná-las com o tipo de atitudes que manifestam. Em termos de metodologia...

Práticas de colaboração entre o Ensino Superior e o Projeto TEIP: reflexões sobre um campo frutífero para a formação dos professores dos vários níveis de ensino

Quintas, Helena; Borges, Maria Leonor; Amado, Nélia; Vieira, Luís Sérgio
Fonte: Congresso ISATT 2014, Universidade do Minho Publicador: Congresso ISATT 2014, Universidade do Minho
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.15%
Reflexão sobre o trabalho dos peritos da Universidade do Algarve, no âmbito da colaboração entre esta Universidade e o Ministério da Educação no "Projeto TEIP-3"; A presente comunicação pretende analisar as mútuas vantagens para a formação e desenvolvimento profissional docente que advêm da relação entre o Ensino Superior e o projeto “Territórios Educativos de Intervenção Prioritária” (TEIP), da iniciativa do Ministério da Educação. Ao longo das várias fases do projeto sempre existiram parcerias locais que articulam os objetivos do projeto e as necessidades identificadas em cada agrupamento/escola com os recursos e as competências das instituições de Ensino Superior dos respetivos territórios. Por parte da Universidade, a aposta nas atividades de Extensão - que viabilizam a intervenção da Universidade na Sociedade - está, cada vez mais, a afirmar-se como um campo privilegiado da sua ação. Tradicionalmente mais vocacionadas para o ensino e para a investigação, a prestação de serviço no âmbito dos TEIP configura uma forma de atuação da vertente extensão universitária. Os autores desta comunicação, docentes de uma instituição de Ensino Superior que desde os primórdios do Projeto colabora com as escolas TEIP da região onde está inserida...

Colaboração entre pais e escola: educação abrangente

Cavalcante,Roseli Schultz Chiovitti
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE) Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1998 PT
Relevância na Pesquisa
56.08%
A colaboração entre pais e escola é uma área que requer atenção por parte dos educadores. Pesquisas demonstram que alunos, escolas e pais se beneficiam deste tipo de colaboração. Este artigo discute as barreiras à colaboração e oferece idéias para a implementação de parcerias entre famílias e escola. Também apresenta sugestões para o envolvimento do psicólogo escolar no processo colaborativo através do desenvolvimento e avaliação de programas e treinamento de professores.

Uma cultura de colaboração entre professores e bibliotecários: a orientação tutorial de estudantes de radiologia no ISCISA (Maputo)

Antunes, Maria da Luz; Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa - Instituto Politécnico de Lisboa; Silva, Carina; Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa - Instituto Politécnico de Lisboa; Reis, Cláudia; Escola Superior de Tecnologia
Fonte: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas Publicador: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; article Formato: application/pdf
Publicado em 16/07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.02%
O sucesso da aquisição de competências de literacia da informação no ensino superior garante-se através do trabalho colaborativo entre bibliotecários e professores. Em janeiro de 2015, uma equipa composta por uma professora de radiologia, uma professora de estatística e uma bibliotecária deslocaram-se a Maputo, em Moçambique, para uma missão de capacitação de docentes em metodologias de investigação aplicadas à saúde e de orientação tutorial para estudantes de radiologia no Instituto Superior de Ciências de Saúde. As sessões de formação foram desenhadas com a preocupação de criar oportunidades reais de discussão e de aprofundamento de questões colocadas pelos formandos. Os resultados finais revelaram que os formandos gostariam de ter mais formação em softwares de estatística (SPSS), testes estatísticos, análise de dados qualitativos, técnicas de amostragem com mais exemplos práticos, plataformas de pesquisa de informação em saúde sobre radiologia, tecnologias de informação e comunicação, metodologia de investigação científica, como elaborar um protocolo de investigação e questionários, bem como mais informação sobre como citar e referenciar. Evidencia-se que a missão da Biblioteca deve ser alterada e alargada à comunidade académica...

Colaboração docente na área das Ciências Físicas e Naturais: uma aula em regime de co-docência sobre chuvas ácidas.

Abelha, Marta; Martins, Idalina; Costa, Nilza
Fonte: Universidade Portucalense Publicador: Universidade Portucalense
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
56.2%
A disseminação de uma experiência educativa no contexto português do ensino das Ciências apresenta-se como principal finalidade deste relato e constitui uma forma de valorizar positivamente os professores de Ciências Naturais e de Ciências Físico-Químicas envolvidos que, trabalhando colaborativamente (professor-professor e professores-investigadores) e numa perspectiva Ciência, Tecnologia e Sociedade, planificaram, implementaram e avaliaram uma aula leccionada em regime de co-docência sobre a temática Chuvas Ácidas a alunos com 13-14 anos de idade de uma turma do 8º ano de escolaridade. Os resultados da implementação desta aula evidenciam que o trabalho colaborativo se reflecte positivamente nos actores educativos envolvidos. A contextualização das aprendizagens e a interdisciplinaridade permitiram aos alunos vivenciarem uma experiência educativa diferente que procurou proporcionar-lhes uma visão mais holística da Ciência. Por outro lado, a colaboração entre professores e professores-investigadores, conferiu aos professores maior segurança e abertura para o desenvolvimento de práticas curriculares diferentes das habitualmente promovidas.

Clima escolar, satisfação, stresse profissional e colaboração entre professores : que relações?

Silva, José Maria de Castro
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.31%
Tese de Doutoramento em Educação na especialidade de Liderança Organizacional apresentada à Universidade Aberta; A presente investigação reporta os resultados de dois estudos realizados cujo objectivo principal consistiu em analisar as relações entre clima escolar, stresse, satisfação e colaboração entre professores. Os dados foram recolhidos junto de uma amostra aleatória de 474 professores do 2º e 3º ciclos e secundário. O recurso a uma abordagem combinada envolvendo análise de dados quantitativos, por intermédio de testes de regressão linear e múltipla, e dados qualitativos, permitiu concluir que: 1) o clima, por via da influência dos factores ‘apoio informativo’ e ‘apoio ao desenvolvimento profissional’, é preditor do envolvimento e interesse pela colaboração; 2) a satisfação profissional, mensurada por via das ‘condições de trabalho’, prevê o envolvimento em práticas colaborativas e interesse pela colaboração; 3) o stresse profissional, por via dos stressores ‘gestão do tempo’ e ‘recursos e condições de trabalho’, é preditor do interesse pela colaboração; 4) a combinação dos preditores clima, stresse, satisfação revela que apenas o clima escolar exerce influência sobre as práticas colaborativas e interesse pela colaboração por parte dos professores inquiridos. Estes dados globais são discutidos à luz dos quadros teóricos consultados e por comparação com dados encontrados por investigações anteriores. Também são discutidas as implicações dos resultados obtidos.; This study reports the results of two studies which main goal was to analyze the relationships between school climate...

Uma cultura de colaboração entre professores e bibliotecários: a orientação tutorial de estudantes de radiologia em Moçambique

Antunes, Maria da Luz; Silva, Carina; Reis, Cláudia
Fonte: APBAD Publicador: APBAD
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.02%
O sucesso da aquisição de competências de literacia da informação no ensino superior garante-se através do trabalho colaborativo entre bibliotecários e professores. Em janeiro de 2015, uma equipa composta por uma professora de radiologia, uma professora de estatística e uma bibliotecária deslocaram-se a Maputo, em Moçambique, para uma missão de capacitação de docentes em metodologias de investigação aplicadas à saúde e de orientação tutorial para estudantes de radiologia no Instituto Superior de Ciências de Saúde. As sessões de formação foram desenhadas com a preocupação de criar oportunidades reais de discussão e de aprofundamento de questões colocadas pelos formandos. Os resultados finais revelaram que os formandos gostariam de ter mais formação em softwares de estatística (SPSS), testes estatísticos, análise de dados qualitativos, técnicas de amostragem com mais exemplos práticos, plataformas de pesquisa de informação em saúde sobre radiologia, tecnologias de informação e comunicação, metodologia de investigação científica, como elaborar um protocolo de investigação e questionários, bem como mais informação sobre como citar e referenciar. Evidencia-se que a missão da Biblioteca deve ser alterada e alargada à comunidade académica...

Colaboração entre professores e autoeficácia docente: Que relações?; Relationships between teacher collaboration and teachers' self-efficacy beliefs; Relations entre la collaboration et les perceptions d'autoefficacité des enseignants

Silva, José Castro; Silva, Manuela Marques
Fonte: Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; article Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
96.43%
Este artigo reporta os principais resultados de uma investigação que teve por objetivo estudar a influência da autoeficácia docente sobre a colaboração entre professores. O estudo envolveu 82 professores de escolas dos 2º e 3º ciclosde Portugal continental. O instrumento utilizado é constituído por três escalas.A primeira escala identifica as práticas de colaboração implementadas pelos professores, a segunda mede os interesses por colaboração e a última escala avalia as crenças de autoeficácia docente. Os principais resultados sugerem que os professores que se autopercecionam como mais eficientes estão mais disponíveis para colaborar, tendo-se verificado uma correlação entre níveis de autoeficácia docente mais elevados e o interesse dos professores em colaborar. A par da recetividade à colaboração, foi detetada uma associação entre a perceção da autoeficácia docente e o envolvimento dos professores em práticas de colaboração, concluindo-se sobre a tendência do envolvimento com práticas colaborativas aumentar junto dos docentes cuja autoavaliação da sua eficácia docente é mais elevada.; This paper reports the main results of an investigation that aimed to study the influence of teacher self-efficacy on collaboration between teachers. The study involved 82 teachers from schools in the 2nd and 3rd cycles from the Portuguese mainland. The instrument consists of three scales. The first aims to identify the collaboration practices...