Página 1 dos resultados de 5200 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Um estudo exploratório sobre colaboração logística em um grande varejo supermercadista; An exploratory study of collaborative logistics in a large supermarket chain

VIEIRA, José Geraldo Vidal; YOSHIZAKI, Hugo Tsugunobu Yoshida; LUSTOSA, Leonardo Junqueira
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia de Produção Publicador: Associação Brasileira de Engenharia de Produção
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.92%
Esta pesquisa tem por objetivo discutir os elementos de colaboração logística importantes para a construção de um melhor relacionamento entre o varejista e seus fornecedores. Esses elementos foram identificados a partir da literatura e observados em um estudo de caso em uma grande rede de varejo supermercadista. As teorias relacionadas à pesquisa são referentes à natureza da colaboração, ao desempenho logístico e à economia dos custos de transação. Dentre os elementos usualmente mais citados para o processo de colaboração, como confiança, reciprocidade, compartilhamento de informações, interação entre as áreas funcionais, objetivos e metas conjuntas, e integração interpessoal, os resultados sugerem que este último elemento é o mais importante no processo de colaboração logística.; This research discusses the logistic cooperation elements important for building a better relationship between a retailer and its suppliers. These elements were identified in the literature and observed in a case study based on a large supermarket chain. The research refers to the theories concerning the nature of collaboration, the logistic performance and the economy of transaction costs. Among the factors commonly cited in the collaboration process...

Avaliação do estado de colaboração logística entre indústria de bens de consumo e redes de varejo supermercadista.; Evaluation of the collaborative logistic between consumers packaged goods and retail market.

Vieira, José Geraldo Vidal
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
É crescente a busca de parcerias entre as empresas de uma cadeia de suprimentos frente à concorrência, ao domínio de grandes empresas, à necessidade do aumento da eficiência logística e, ao mesmo tempo, à necessidade de redução dos custos logísticos. O estudo do relacionamento de parcerias pode traduzir no melhor entendimento das necessidades de cada participante dessa cadeia. Dessa forma, esta tese visa conhecer o estado de colaboração em logística na cadeia do varejo supermercadista no Brasil. Os objetivos são: (a) identificar e avaliar os principais elementos de colaboração existentes entre os parceiros indústria e varejo; (b) identificar quais elementos os parceiros consideram mais importantes para a construção do conceito de colaboração; (c) avaliar o efeito da colaboração na cadeia do varejo supermercadista, em especial no desempenho logístico e nos custos de transação. As teorias e conhecimentos relacionados à pesquisa são referentes a colaboração na cadeia de suprimentos, ao desempenho logístico e a economia dos custos de transação. A metodologia é composta por um estudo qualitativo e quantitativo. O estudo qualitativo, realizado em uma grande rede de varejo supermercadista, teve como objetivo conhecer e avaliar as operações logísticas e servir de entrada para a construção e análise da pesquisa quantitativa. Esta...

A colaboração com fornecedores e clientes, e sua influência no desempenho da firma : uma análise empírica na indústria brasileira de embalagens

Hashiba, Luciana
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
37.1%
O crescimento da importância de relacionamentos inter-organizacionais na pesquisa e prática nos negócios tem sido observado por diversos autores, que têm colocado a colaboração no centro das análises sobre como companhias competem (ANDERSON; NARUS, 1990; HILL, 1990; MORGAN; HUNT, 1994; WILSON, 1995; DONALDSON; O’TOOLE, 2000). Perspectivas teóricas em Marketing, em Economia, em Estratégia e em Gestão de Operações, revelam que a colaboração tem impacto positivo no desempenho das firmas. No entanto, apesar da popularidade e benefícios dos relacionamentos inter-organizacionais, nem todas as evidências são positivas (COMBS; KETCHEN, 1999; HILL, 1990; MADHOK; TALLMAN, 1998), e existem dificuldades na medição e na análise da relação entre estes construtos. Visando contribuir com resultados conclusivos através de medidas validadas sobre a relação entre colaboração e desempenho, esta pesquisa estabeleceu como foco a indústria de embalagens, tendo como unidade de análise os fabricantes de embalagens do Brasil. Ambos construtos, colaboração e desempenho, foram tratados como multi-dimensionais, com a colaboração sendo analisada em duas interfaces da empresa focal: com os clientes e com os fornecedores. A colaboração analisada em quatro dimensões (flexibilidade...

Regime de colaboração intergovernamental na educação : a experiência do Rio Grande do Sul

Sari, Marisa Timm
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.01%
O tema deste estudo é a norma constitucional que prescreve à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios organizarem em regime de colaboração seus sistemas de ensino (Constituição Federal, 1988, art. 211). Há vinte anos, quando a Constituição estabeleceu o regime de colaboração para garantir o compromisso compartilhado dos entes federados pela equidade e qualidade na educação, predominavam as práticas competitivas, clientelistas e hierarquizadas. Considerando a trajetória dos municípios rio-grandenses na tentativa de implementação dessa nova forma de relacionamento com as outras instâncias, definiu-se como objetivo geral da pesquisa estudar as condições de viabilidade do regime de colaboração intergovernamental na gestão da educação básica pública. Ao delimitar o campo de observação às discussões e ações protagonizadas pelo Rio Grande do Sul, no período pós- Constituição de 1988 até 2009 procurou-se resgatar uma experiência ainda não suficientemente analisada e registrada, embora referenciada nacionalmente. Com base na revisão da literatura sobre o regime federativo, o federalismo brasileiro e as relações intergovernamentais no setor educacional, foram estabelecidos seis condicionantes e respectivos indicadores dessa estratégia...

Cultura, complexidade e colaboração online : uma visão da Comunicação

Ferreira, Marcos Ramon Gomes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.03%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, Programa de Pós-graduação em Comunicação, 2014.; Esta tese analisa o fenômeno da colaboração online em sua conexão com a Comunicação, considerando as relações entre a cibercultura e a complexidade. Entendemos como contribuições importantes desta pesquisa a análise da colaboração online - tema ainda pouco explorado no contexto acadêmico - assim como a discussão deste tema a partir da complexidade, que consideramos uma perspectiva rica em possibilidades dentro do campo da Comunicação. Investigamos os conceitos de cultura, considerando também a cultura de massa como um processo necessário para entendermos não só a colaboração online no contexto da cibercultura, mas boa parte das relações sociais da contemporaneidade. A partir disto passamos à análise da cibercultura, principalmente a partir de sua conexão com as transformações decorrentes da tecnologia digital. A cultura digital é, então, investigada a partir da complexidade, entendendo esta como uma perspectiva teórica e metodológica que nos proporciona a compreensão da colaboração nos ambientes online. Apresentamos indicadores da colaboração antes e a partir da tecnologia digital...

Caracterização da colaboração terapêutica na última sessão de casos Dropout

Neves, Ana Sofia Gomes
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.01%
Dissertação de mestrado integrado em Psicologia (área de especialização em Psicologia Clínica); A vasta investigação relativa à relação terapêutica é reveladora da sua importância para a obtenção do sucesso terapêutico (Horvath & Symonds, 1991; Horvath & Bedi, 2002; Kazdin, 2007). A Aliança Terapêutica apresenta-se como uma dimensão primordial da relação terapêutica. Uma Aliança Terapêutica positiva, de qualidade, é propiciadora de resultados terapêuticos igualmente positivos (Horvath & Bedi, 2002; Horvath & Greenberg, 1994; Horvath & Symons em 1991; Luborsky, 1994; Martin, Garske, Davis, 2000; Tryon & Winograd, 2001, 2002). Segundo a conceção de Bordin (1979), a Aliança Terapêutica é entendida como fator relevante na obtenção de uma relação terapêutica bidirecional, ou seja, numa relação terapêutica assente na colaboração mútua, marcada pela negociação de objetivos e tarefas entre o terapeuta e o cliente. Partindo do conceito de colaboração mútua associado a esta definição de aliança Ribeiro et al. (2011) procuraram contribuir para responder à questão de como a aliança se torna terapêutica (Horvath, 2006). Os autores desenvolveram uma proposta teórica e metodológica no sentido de compreender como se desenvolve o processo de colaboração entre o terapeuta e o cliente e de que modo este processo se articula com a mudança em terapia. Neste sentido...

Colaboração terapêutica em acontecimentos identificados pelo cliente como sendo significativos para a sua mudança numa abordagem construtivista

Leite, Joana Silveira Fernandes
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.92%
Dissertação de mestrado integrado em Psicologia (área de especialização em Psicologia Clínica); A presente dissertação enquadra-se numa perspetiva de investigação compreensiva, e tendo como referência o trabalho desenvolvido por E. Ribeiro, A. P. Ribeiro, Gonçalves, Horvath, & Stiles (2012). Este estudo constitui uma oportunidade de compreender a complexidade que caracteriza o processo de colaboração terapêutica e o processo de mudança. Tendo por base a abordagem construtivista pessoal, propomo-nos compreender como é que a colaboração terapêutica entre o terapeuta e o cliente se desenvolve ao longo do processo terapêutico de dois casos clínicos, um de sucesso e outro de insucesso terapêutico. Pretende-se, igualmente caracterizar a colaboração nos acontecimentos significativos identificados pelos clientes dos dois casos clínicos. A dissertação organiza-se em duas partes essenciais. Na primeira parte foi elaborado o enquadramento teórico da dimensão de colaboração terapêutica, relacionando-a com a abordagem terapêutica construtivista. Nesta parte fizemos ainda uma incursão pelo paradigma dos acontecimentos significativos como promotores de mudança terapêutica. A segunda parte apresenta o estudo empírico realizado...

Colaboração intermunicipal em Moçambique : o caso da Província de Inhambane

Machava, Danilo de Almeida Fernandes
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.97%
Dissertação de mestrado em Administração Pública; Em Moçambique no início da década 90 foram desencadeadas profundas reformas no domínio político, económico e social, e que foram extensivas à administração pública, sendo a descentralização parte integrante. Em 1996 a Constituição foi emendada e em consequência foi aprovada a Lei n.º 2/1997 - Lei das Autarquias, o que marcou o início efetivo do processo de municipalização moçambicano e continua sendo o regulador do funcionamento dos municípios. Assim, em 1997 através de um processo eleitoral local foram criados os primeiros trinta e três municípios e em 2008 criados de mais dez, totalizando atualmente quarenta e três municípios. O presente estudo analisa o grau de colaboração entre os municípios moçambicanos, tendo para essa análise tomado como amostra os quatro municípios criados na província de Inhambane desde o início do processo de municipalização, nomeadamente, Inhambane, Maxixe, Vilankulo e Massinga. Especificamente analisa de que forma é feita a colaboração, se é efetuada de modo formal dentro de uma estrutura existente ou de forma informal e esporádica e procura identificar a quais são as principais formas de colaboração entre os municípios de Inhambane. Para a realização foram usados dados qualitativos e para sua obtenção a técnica de recolha usada foram as entrevistas semiestruturadas...

Colaboração terapêutica e expressão verbal de necessidades do cliente : um estudo comparativo de um caso de sucesso e um caso de insucesso

Morais, Joana Azeredo
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.92%
Dissertação de mestrado integrado em Psicologia (área de especialização em Psicologia Clínica e da Saúde); O presente estudo pretende analisar a associação entre a expressão verbal de necessidades dos clientes nos episódios de interação entre o terapeuta e o cliente referentes à colaboração terapêutica. Isto foi conseguido analisando dois casos (18 sessões) seguidos em psicoterapia de acordo com a abordagem cognitivo comportamental com diferentes resultados, um sucesso e um insucesso, considerando três fases do tratamento, inicial, intermédia e final. Para a codificação da expressão verbal de necessidades recorreu-se ao Marcador de Responsividade Terapêutica do Sistema Observacional da Responsividade Terapêutica – Expressão Verbal de Necessidades (EVN) – e ao Sistema de Codificação da Colaboração Terapêutica que permite codificar de forma sequencial os episódios interativos como de colaboração, não colaboração e de ambivalência. Ambos os sistemas se baseiam na análise do momento a momento da sessão psicoterapêutica. As análises realizadas permitiram concluir que existem associações entre os tipos de episódios interativos e a presença de EVN, entre os tipos de episódios interativos e os eixos de EVN...

Colaboração na formação inicial e abordagem didática da ortografia

Macário, Maria João Bártolo
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Considerando que, na sociedade atual, o conhecimento flui incessantemente, renovando-se a cada momento, o cidadão do séc. XXI confronta-se com novos desafios que exigem o desenvolvimento de novas competências. Os recursos da web social – como os fóruns de discussão online –, gratuitos e fáceis de utilizar, permitem que os indivíduos acedam à informação, construam conhecimento, partilhem interesses e desenvolvam múltiplas competências em colaboração. Face a esta realidade, as instituições de Ensino Superior têm vindo a reconhecer que os estudantes já não se sentem confortáveis com abordagens de ensino tradicionais, em que impera a transmissão de informação, preferindo envolver-se em experiências de aprendizagem em que possam interagir com a tecnologia, pelas potencialidades que já lhe reconhecem. Procurando ir ao encontro das exigências da sociedade e do mundo do trabalho atuais, o Processo de Bolonha veio renovar os cursos de Ensino Superior, centrando-os no estudante e no desenvolvimento da autonomia e da colaboração, entre outras competências. Esta tendência vai ao encontro da reconhecida valorização da colaboração com vista à melhoria do desempenho de um grupo profissional. Também no contexto educacional se reconhece o seu contributo para o desenvolvimento profissional do professor e a operacionalização de um ensino por competências. Compete à formação de professores lançar as bases deste movimento.A formação inicial de professores do 1º Ciclo do Ensino Básico tem...

Perspetivas das educadoras de infância de uma instituição particular de solidariedade social sobre o contributo da colaboração para o seu desenvolvimento profissional

Batista, Soledade de Jesus Veva
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.01%
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Ciências da Educação, especialidade em Supervisão em Educação; O desenvolvimento da colaboração e o que esta poderá enriquecer têm-se tornado conceitos complexos e de crescente interesse. A emergência destes novos cenários educativos levou-nos a tentar compreender de que modo a colaboração tem contribuído para o desenvolvimento profissional de um grupo de cinco educadoras de infância, que exercem funções numa Instituição Particular de Solidariedade Social. A criação de um quadro referencial teórico, com base na informação sobre o desenvolvimento profissional, no contexto da formação e supervisão e nos conhecimentos sobre a colaboração, a reflexão, comunidades de aprendizagem e a influência das lideranças, pareceu-nos fundamental para justificar e orientar a investigação. No estudo optámos por uma metodologia qualitativa, de natureza descritiva e interpretativa, que se assume como particularista, debruçando-se sobre uma determinada situação. Recolhemos informações através de entrevistas individuais semiestruturadas, gravadas em formato áudio. Realizou-se a análise categorial dos dados...

Plataforma unificada e extensível para colaboração com dispositivos heterogéneos

Ferreira, Bernardo Luís Silva
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.01%
Trabalho apresentado no âmbito do Mestrado em Engenharia Informática,como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Engenharia Informática; Nos últimos tempos têm surgido vários serviços de cariz social centrados nos utilizadores, propiciando diferentes formas de interacção, convívio e colaboração. Um exemplo destes é o Google Wave. Ao juntar mecanismos de controlo de concorrência optimística com diversas funcionalidades colaborativas, o Google Wave constitui um serviço colaborativo em tempo real que funde ferramentas de colaboração síncronas e assíncronas. Dentro do contexto da evolução das comunicações colaborativas e seguindo estas novas tendências, a PT Inovação está a desenvolver uma Plataforma Colaborativa designada por PUC (Plataforma Unificada de Colaboração), cujo objectivo é simplificar o processo de construção de software colaborativo para dispositivos heterogéneos, ao juntar os mais diversos tipos de recursos de colaboração sobre uma única interface colaborativa genérica que pode adoptar diferentes redes de comunicação. Esta dissertação enquadra-se no desenvolvimento da plataforma PUC, tendo como objectivo expandi-la com funcionalidades e princípios apresentados pelo Google Wave. As contribuições desenvolvidas na dissertação partiram do estudo dos conceitos e tecnologias do Google Wave...

Construindo uma história de colaboração na educação: a experiência do Ceará

Vieira,Sofia Lerche; Vidal,Eloísa Maia
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.97%
O artigo trata de formas de colaboração desenvolvidas no campo educacional no estado do Ceará, reconhecido por iniciativas positivas nesta matéria. Para situar o tema, são apresentados elementos do debate atual e considerações sobre a natureza deste processo. A análise focaliza três eixos mutuamente articulados: a colaboração entre o estado e os municípios, por meio de instrumentos de cooperação direta; a colaboração entre estado, municípios e escolas, pela via de organismos regionais de educação; e a colaboração entre escolas, através de incentivos financeiros induzidos pelo governo estadual. Compreendendo a colaboração como processo de mão dupla, argumenta-se e demonstra-se que o pacto cearense foi construído historicamente, sendo alimentado pelo estado e pelos municípios, razão do sucesso da experiência.

Análise da colaboração científica departamental através de redes de coautoria

Bordin,Andréa Sabedra; Gonçalves,Alexandre Leopoldo; Todesco,José Leomar
Fonte: Escola de Ciência da Informação da UFMG Publicador: Escola de Ciência da Informação da UFMG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.97%
O entendimento da rede de colaboração de um departamento de Pós-graduação permite a identificação de uma série de itens relacionados ao processo de colaboração científica, tais como: nível de colaboração da comunidade envolvida, distância média entre os colaboradores, autores que mais colaboram, grupos que colaboram com mais intensidade, etc. Através da produção bibliográfica informada ao sistema Coleta de Dados da CAPES, referente ao período de 2005-2012, redes de coautoria foram criadas e analisadas através de métricas de análise de rede social. Foi encontrado um índice médio de colaboração de 3,4 autores por publicação, redes de coautoria com baixa densidade, um maior número de componentes nos primeiros anos do programa e autores com alta produtividade, porém, com baixa centralidade de grau. Acredita-se que a análise e discussão dos resultados apresentados nesse artigo alcançaram o objetivo macro de diagnosticar a produção bibliográfica do programa, em termos de colaboração científica, e espera-se que seja uma ferramenta útil para tomada de decisão em nível organizacional e individual.

i-collaboration: Um modelo de colaboração inteligente personalizada para ambientes de EAD

Araujo Oliveira, Eduardo; Cabral de Azevedo Restelli Tedesco, Patrícia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Apesar da grande oferta de ambientes virtuais de ensino e aprendizagem (AVEA) no mercado, pouco se tem feito para motivar os alunos na utilização destes. Os AVEAs têm se mantido semelhantes ao longo dos anos, apresentando conteúdo de forma impessoal e sem levar em consideração as verdadeiras necessidades e particularidades de cada usuário. Isto tem acarretado na desmotivação dos estudantes e consequentemente contribuído com altas taxas de evasão nos ambientes. A colaboração virtual tem sido cada vez mais adotada nestes ambientes como uma tentativa de contribuir para a solução destes problemas. Os ambientes buscam promover a interação entre seus usuários e desta forma lhes fornecer uma motivação a mais em aprender. Contudo, as ações tomadas em tentativa de reduzir estes problemas têm sido insuficientes e não apresentaram ainda resultados satisfatórios. Como forma de minorar os problemas citados acima por parte dos participantes de AVEAs, e buscar diminuir as altas taxas de evasão nestes ambientes, é introduzido neste trabalho um novo modelo de colaboração, a colaboração inteligente ou icollaboration. Este modelo utiliza-se de um companheiro virtual de aprendizado (CVA) integrado as ferramentas colaborativas do AVEA...

A cultura de colaboração e inovação dos desenvolvedores de software livre; The collaborative and innovative culture of free software developers

Lima, Clóvis Ricardo Montenegro de; Roman, Darlan José; Régis, Francine Barcellos; Dittrich, Maireli
Fonte: Ufrj : Ibict Publicador: Ufrj : Ibict
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.97%
Neste artigo busca-se investigar a cultura dos desenvolvedores de software livre, especialmente no que se refere à colaboração organizacional e produtiva e à inovação social. Discute-se a relação entre trabalho imaterial e produção colaborativa no desenvolvimento de software livre. Parte-se da principal característica do desenvolvimento de software com código fonte aberto: a colaboração produtiva. Ela implica no uso de saber vivo e na formação de uma intersubjetividade compartilhada. A comunicação mediada pela linguagem é base desta produção. Discute-se a relação entre produção colaborativa e inovação. A colaboração comunicativa amplia a interação entre produtores, abrindo maiores possibilidades para a inovação. A intersubjetividade compartilhada dos desenvolvedores condensa-se numa formação cultural específica. Conclui-se que a cultura dos desenvolvedores de software livre, tendo sido formada a partir da colaboração produtiva, funciona como contexto para mais colaboração e inovação. [en] This article aims to investigate the culture of the developers of free software, especially as regards collaboration and productive organizational and social innovation. It discusses the relationship between immaterial labor and free software collaborative development. It starts with the main feature of software development with open source: a productive partnership. This implies the use of living knowledge and the formation of a shared intersubjectivity. Communication mediated by language is the basis of this production. The article also discusses the relationship between collaborative production and innovation. Collaboration extends the communicative interaction between producers...

Análise de fatores que impulsionam a colaboração para a inovação por meio do uso de tecnologias baseadas na web; Analysis of factors that drive collaboration towdros innovation througit the usagr or web based tools

Decoster, Sonia Rosa Arbues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.03%
A habilidade de uma organização em inovar é diretamente relacionada com a sua habilidade de alavancar ideias e gerenciar o conhecimento. As ferramentas baseadas na web viabilizam a interação e a colaboração, apresentando um papel muito importante no contexto do processo da inovação, e fundamentais no suporte à colaboração além fronteiras. A colaboração, por sua vez, é a competência que possibilita explorar o conhecimento com a finalidade de conduzir para a inovação. O potencial das ferramentas de TIC para a colaboração é demonstrado no emprego dessas ferramentas por muitas empresas para salientar e suportar a inovação colaborativa. Por esta razão, o presente trabalho teve como objetivo analisar, sob o uso de tecnologias baseadas na web como facilitadores, quais são os fatores preponderantes que impulsionam a Colaboração para a Inovação e, a partir daí, propor um modelo conceitual. Este estudo evidencia a utilização de métodos mistos da mesma unidade empírica, a organização multinacional MAHLE do segmento automotivo. Esta abordagem é caracterizada pela utilização de estratégias de pesquisa quantitativa e qualitativa, permitindo que as lacunas deixadas por uma abordagem possam ser preenchidas pela outra. Essa etapa constituiu-se da revisão sistemática da literatura pertinente ao tema. A abordagem qualitativa foi composta por entrevistas semiestruturadas...

Colaboração entre professores e autoeficácia docente: Que relações?; Relationships between teacher collaboration and teachers' self-efficacy beliefs; Relations entre la collaboration et les perceptions d'autoefficacité des enseignants

Silva, José Castro; Silva, Manuela Marques
Fonte: Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; article Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.03%
Este artigo reporta os principais resultados de uma investigação que teve por objetivo estudar a influência da autoeficácia docente sobre a colaboração entre professores. O estudo envolveu 82 professores de escolas dos 2º e 3º ciclosde Portugal continental. O instrumento utilizado é constituído por três escalas.A primeira escala identifica as práticas de colaboração implementadas pelos professores, a segunda mede os interesses por colaboração e a última escala avalia as crenças de autoeficácia docente. Os principais resultados sugerem que os professores que se autopercecionam como mais eficientes estão mais disponíveis para colaborar, tendo-se verificado uma correlação entre níveis de autoeficácia docente mais elevados e o interesse dos professores em colaborar. A par da recetividade à colaboração, foi detetada uma associação entre a perceção da autoeficácia docente e o envolvimento dos professores em práticas de colaboração, concluindo-se sobre a tendência do envolvimento com práticas colaborativas aumentar junto dos docentes cuja autoavaliação da sua eficácia docente é mais elevada.; This paper reports the main results of an investigation that aimed to study the influence of teacher self-efficacy on collaboration between teachers. The study involved 82 teachers from schools in the 2nd and 3rd cycles from the Portuguese mainland. The instrument consists of three scales. The first aims to identify the collaboration practices...

Panorama da produção conjunta entre Brasil e Espanha indexada na WoS entre 2006-2012: indicadores de atividade, especialização e colaboração

Moura, Ana Maria Mielniczuk de; De Filippo, Daniela; Lascurain Sánchez, María Luisa; Vanz, Samile Andréa de Souza; Caregnato, Sonia
Fonte: UFPB Publicador: UFPB
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 09/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.01%
Diferentes estudos apontam os benefícios da colaboração internacional na ciência, o que justifica investigação sobre as características de colaboração bilateral entre países. Neste trabalho, analisa-se a produção científica em colaboração entre Brasil e Espanha a partir dos dados recuperados na Web of Science (WoS) de 6117 documentos publicados conjuntamente pelos dois países entre 2006-2012. Foram calculados os seguintes indicadores bibliométricos: a) Atividade (número de documentos, tipologia e idioma); b) Especialização (categorias da WoS e agregação em grandes áreas temáticas; c) Colaboração bi e multilateral. Os dados mostram que, quando Espanha e Brasil publicam com outros países, são mais produtivos em Física (21%) e Medicina não-interna (20%). No entanto, a produção em colaboração bilateral destaca-se na área de Química. Os principais parceiros do Brasil e Espanha são os Estados Unidos, França, Reino Unido, Alemanha e Itália. Demonstrou-se que o percentual de documentos publicados em conjunto cresceu entre 2006 e 2012 mais do que a produção de cada país em separado, o que demonstra a importância da colaboração para ambos.

Sobre professores, colaboração e tecnologias: reflexões sobre os processos colaborativos e o uso da tecnologia na educaçãoAbout teachers, collaboration and technologies: reflections on collaboratives processes and use of technology in education

Ramos, Daniela Karine
Fonte: ETD - Educação Temática Digital Publicador: ETD - Educação Temática Digital
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado pelos pares; bibliográfica Formato: application/pdf
Publicado em 14/11/2008 POR
Relevância na Pesquisa
36.97%
A colaboração é uma ação social, na qual pessoas compartilham objetivos e aprendem juntas, visando superar desafios e construir conhecimentos. Nesta ação, destacamos o suporte das tecnologias da informação e da comunicação para o desenvolvimento deste tipo de atividade, independentemente de tempo e espaço, oferecendo vantagens para organização, compartilhamento, registro de informações e oferta de ferramentas para a comunicação e construção de textos coletivos. A partir destes pontos, investigamos o uso de tecnologias consideradas colaborativas em ambientes escolares. Neste trabalho, analisamos as relações e as compreensões dos professores sobre a colaboração e o uso de tecnologias na educação. A partir da pesquisa realizada numa escola pública de Ensino Fundamental de Florianópolis, em Santa Catarina, abrangendo a proposta de atividades com aos alunos e a coleta de dados, apresentamos os resultados relacionados à compreensão e ao uso da colaboração como estratégia pedagógica e da tecnologia, principalmente a Internet. Palavras-chave Colaboração; Tecnologia; Formação de professores Abstract Collaboration is a social activity in which people share objectives and learn together to overcome challenges and build knowledge. In this action we detach the support of information and communication technologies in the development of this type of activity...