Página 1 dos resultados de 43 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Contribuições ao estudo da adoção de produtos/marcas por meio de comportamentos imitativos: uma investigação com o consumidor infantil; Contributions to the study of products/brands adopting through imitation behaviors: a child consumer research

Corrêa, Gisleine Bartolomei Fregoneze
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.12%
Muitos trabalhos de pesquisa têm sido realizados para conhecer as reações dos diferentes públicos quando expostos à propaganda. Neste trabalho, o parecer das diversas teorias sobre a aprendizagem mostrou as reações das crianças assimilando as propagandas e passando a querer consumir o que lhes foi mostrado. A especificidade das reações das crianças, seus olhares, falas, silêncios, gestos e comportamentos puderam indicar a experiência de construção de significados a partir dessas exposições. Considerando-se que a propaganda pode construir relações que ampliam o conhecimento de si e do outro, influenciar nos comportamentos e ditar modas e regras, este trabalho de pesquisa buscou investigar a apropriação das propagandas no universo infantil e responder a algumas questões, entre as quais, o problema central: a influência da propaganda televisiva no comportamento do consumidor infantil em idade de 3 a 6 anos é evidenciada por meio do comportamento imitativo no processamento de informações para a adoção de produtos/marca? Portanto por meio levantamento teórico multidisciplinar buscou-se conhecer a influência da propaganda dirigida ao consumidor infantil dessa faixa etária e seu processo de aquisição de bens e serviços; determinou-se como o comportamento de Imitação desse público pode evidenciar o poder dessa influência; estudou-se a criança e sua relação com as marcas...

Considerações sobre a influência do trabalho em relação ao desenvolvimento afetivo de crianças

Ribeiro, Maria Carolina
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 89 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
36.29%
Pós-graduação em Educação Escolar - FCLAR; O objetivo do presente trabalho é, a partir de material teórico, fazer algumas elaborações a respeito de como poderia ser a compreensão dos comportamentos de crianças semi-institucionalizadas no ambiente onde se desenvolvia um projeto social. Como poderiam ser compreendidas as relações entre as características dos ambientes sociais em que viviam, ou teriam vivido, e seus próprios modos de se comportarem, suas manifestações de carências e necessidades. Na introdução expomos a fundamentação teórica que começa com o tema do “desenvolvimento da consciência”, seguindo os teóricos da psicologia sócio-histórica e alguns seguidores da mesma linha; segue uma exposição sobre o tema “razão e emoção”, começando com António R. Damásio e retomamos os fundamentos da psicologia sócio-histórica, com Vygotsky e alguns outros estudiosos. Nesta parte, mostramos que a visão do indivíduo como um todo complexo é compreendida recentemente nos estudos da psicologia científica. Examinamos ainda, o tema do desenvolvimento da afetividade e da cognição como extensões indissociáveis do psiquismo humano. Aqui seguimos os fundamentamos de Henri Wallon, destacando o “caráter contagioso da emoção” e os “domínios funcionais” do processo de desenvolvimento psicológico da criança. Tratamos ainda sobre o desenvolvimento do comportamento agressivo de crianças como uma expressão afetiva-emocional. E por último...

Qualidade de vida, avaliação cognitiva e comportamental de prematuros de muito baixo peso com idade entre cinco e oito anos

Martini, Juliana Aparecida
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 130 f.
POR
Relevância na Pesquisa
36.01%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Saúde Coletiva - FMB; Como conseqüência dos avanços recentes na área de Obstetrícia e Perinatologia, houve uma redução significativa nos índices nacionais de mortalidade infantil e altas taxas de sobrevida de crianças nascidas prematuras. No entanto, não se verificou o mesmo impacto na redução das sequelas durante o desenvolvimento e na qualidade de vida da criança, tanto na infância, como na adolescência e idade adulta. Há relatos na literatura que associam prematuridade com sequelas físicas e psicossociais, aumentando-se a chance de problemas comportamentais e cognitivos, especialmente na idade escolar. Entretanto, os resultados não são conclusivos e poucos estudos associam esses déficits com qualidade de vida, geralmente avaliada segundo percepção dos pais. O presente estudo teve por objetivo avaliar a qualidade de vida de crianças nascidas prematuras, em idade pré-escolar e escolar, sua associação com condições de nascimento, variáveis socioeconômicas, desempenho cognitivo e comportamental; e levantar possíveis preditores de risco e proteção. Para tanto, foram utilizados os seguintes instrumentos: AUQEI (Autoquestionnaire Qualité de Vie Enfant Imagé)...

O afetivo para a psicologia histórico-cultural: considerações sobre o papel da educação escolar

Gomes, Cláudia Aparecida Valderramas
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 170 f.
POR
Relevância na Pesquisa
56.2%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação - FFC; A Psicologia Histórico-Cultural af irma a tese da experiência social como base da formação humana e aponta a unidade afetivo-cognitivo como mediadora nas relações do sujeito com o conhecimento no desenvolvimento das funções psicológicas. Esta pesquisa teve por objetivo expl icitar a constituição dos processos afetivos a partir da relação que o sujeito mantém com as objetivações humanas – signos e instrumentos. Trata-se de um estudo teór ico-bibliográf ico que pesquisou as raízes f ilosóf icas do pensamento vigotskiano sobre as vivências afetivas – Espinosa (século XVII) e Marx (século XIX). No conjunto de proposições dos autores da Escola de Vigotski, buscou elementos que conf irmassem a historicidade do afetivo e desvelassem alguns equívocos que permanecem dif icultando a solução dos problemas enf rentados pelas crianças no contexto escolar. Diante da constatação da matriz cartesiana que mantém o pensamento organicista e subjetivista, tanto na ciência psicológica quanto na Educação – separando as emoções das demais funções no conjunto da consciência humana, destacando seu caráter natural e a-histór ico e tratando-as como um impedit ivo nos processos de ensino e de aprendizagem escolar – o estudo apontou para a importância de se (re) pensar as relações que o sujeito estabelece com o entorno...

Construção cognitiva e construção moral : um estudo piagetiano em crianças institucionalizadas

Emiko Uemura
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/11/1989 PT
Relevância na Pesquisa
36.1%
A luz da psicologia genética, o presente estudo teve como objetivo geral verificar a correspondência existente entre o nível de construção das estruturas lógicas e o nível de construção da moralidade no pensamento infantil. A partir da apresentação de tarefas de conservação de substância (contínua e descontinua) e narração de histórias, esta pesquisa foi desenvolvida com 65 crianças, de baixo nível sócio-econômico, cuja faixa etária variava de 6 a 11 anos. Essas crianças pertenciam a uma instituição de assistência social, da cidade de São Carlos, SP. Dentre elas, 24 passavam o dia na instituição e, no final do período, voltavam para casa; as outras 41 crianças eram institucionalizadas, propriamente. Identificados o período do desenvolvimento cognitivo (pré-operatório) e a fase da moralidade (heterônoma), constatou-se, qualitativamente, que as crianças mais novas e as mais velhas demonstraram desempenho semelhante nas tarefas do julgamento moral teórico, embora as mais velhas apresentassem algum progresso do ponto de vista cognitivo. Foi verificado, para a totalidade do grupo, um atraso nessas construções; verificou-se, também, uma relação estreita entre elas, correspondendo, assim, às expectativas formuladas pelo referencial teórico adotado.; Not informed

Aspectos psicossociais na relação ensino-aprendizagem

Lohrer, Magda Branco
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xiv, 122 f.| grafs., qdros
POR
Relevância na Pesquisa
36.1%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; Formação de competências na Educação Infantil. Registra a preocupação com o fracasso escolar e aponta necessidade de mudanças na prática pedagógica. Pontua aspectos psicossociais que envolvem a relação ensino-aprendizagem. Tem um enfoque multidisciplinar, lança a discussão e a reflexão a partir de alguns conceitos psicológicos de Piaget e Vygotsky e dos novos modelos implementados a partir da nova Lei de Diretrizes de Bases da Educação. Esta estabelece um modelo pautado na competência tanto do professor quanto do aluno. Estas competências devem ser buscadas a partir da formação de professores profissionais no âmbito institucional. As competências do aluno dizem respeito às relações entre saber, querer e poder, o sentido das tarefas escolares a interdependência entre vida cotidiana e aprendizagem de conteúdos escolares

Habilidade de comunicação intencional de bebês: o que pensam as mães?

Nunes,Laísy de Lima; Aquino,Fabíola de Sousa Braz
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.09%
Este estudo investigou as percepções maternas acerca da habilidade comunicativa intencional infantil. Pesquisas destacam o impacto dessas percepções nas interações estabelecidas entre mãe e bebê e suas repercussões no desenvolvimento da linguagem e da cognição social infantil. Participaram do estudo 40 mães de bebês de 4 e 9 meses. Os resultados mostram variações nas percepções maternas quanto às habilidades de comunicação intencional dos bebês. Os relatos maternos sobre os bebês de 9 meses evidenciam o uso de recursos comunicativos intencionais expressos por vocalizações, alternância do olhar, e gesto de apontar. Discutem-se as implicações dessas percepções nas interações adulto-bebê, no desenvolvimento sociocomunicativo infantil e em contextos de desenvolvimento e educação infantil.

Avaliação Cognitiva Infantil nos Periódicos Científicos Brasileiros

Suehiro,Adriana Cristina Boulhoça; Benfica,Taiane de Souza; Cardim,Neméia Aiêxa
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.09%
O presente estudo investigou a produção científica brasileira voltada à avaliação cognitiva infantil entre 2002 e 2012. Foram analisados 67 artigos de 25 periódicos científicos. Os resultados evidenciaram que os anos mais profícuos foram 2007 e 2008. Pesquisas provindas da região Sudeste, desenvolvidas por mulheres, em coautoria e relatos de pesquisa foram os trabalhos mais frequentes, assim como os estudos com objetivo de diagnóstico-intervenção. Verificou-se, ainda, que a avaliação cognitiva infantil foi predominantemente realizada no contexto escolar e que Desenho da Figura Humana – DFH; Matrizes Progressivas de Raven e WISC – III foram os instrumentos mais utilizados. Dada à relevância da avaliação cognitiva infantil, bem como que a revisão descrita não foi exaustiva, ressalta-se a necessidade de outras investigações, principalmente no que diz respeito à qualidade dos instrumentos empregados.

O devir-criança e a cognição contemporânea

Kastrup,Virgínia
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2000 PT
Relevância na Pesquisa
36.12%
O texto compara duas concepções acerca das transformações temporais da cognição - aquela das teorias do desenvolvimento, entendida sob o signo da convergência e do fechamento, e aquela baseada nas idéias de Bergson, Deleuze e Guattari, pautada nas idéias de divergência e de diferenciação. Nas teorias do desenvolvimento cognitivo é destacado o conceito de tempo cronológico, o regime de filiação das estruturas e a idéia do ultrapassamento da forma de conhecimento da criança pela do adulto. A partir da concepção bergsoniana de coexistência dos tempos, é trabalhado o conceito de devir-criança de G. Deleuze e F. Guattari, que afirma a tendência inventiva que resta presente enquanto virtualidade em toda formação cognitiva, adulta ou infantil, e caracteriza a cognição contemporânea.

Cognição social e teoria do apego: possíveis articulações

Ramires,Vera Regina Röhnelt
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
46.27%
Esse artigo discute a possibilidade de articulação de conceitos da teoria do apego e da teoria da cognição social. Conceitos-chave de ambas as teorias são apresentados, procurando-se analisar algumas das suas interfaces. Ao assumirmos uma perspectiva epistemológica complexa, não linear, domínios teóricos tradicionalmente considerados antagônicos, como a teorização sobre o pensamento e aquelas sobre sentimentos têm se entrelaçado para a abordagem teórica e clínica de problemáticas recentes. Concluímos que essa articulação poderia criar um campo conceitual novo, o qual demanda pesquisas e uma teorização aprofundada, possuindo implicações para a compreensão do desenvolvimento infantil, para o âmbito da clínica psicológica e para o campo da construção do conhecimento.

Intencionalidade comunicativa: teorias e implicações para a cognição social infantil

Aquino,Fabíola de Sousa Braz; Salomão,Nádia Maria Ribeiro
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.22%
Esse artigo explora a questão da intencionalidade comunicativa dos bebês e a aquisição dessa habilidade no primeiro ano de vida. Apresenta pontos de vista teóricos acerca dessa temática, pesquisas que assinalam a dimensão sociocomunicativa da linguagem, suas contribuições para a cognição social infantil, e o papel do adulto na coconstrução dessa habilidade. Destaca, ainda, a relação estreita entre intenção comunicativa e contextos triádicos, os diferentes pontos de vista acerca do momento evolutivo em que surgem tais habilidades e as nuances na investigação dos atos comunicativos infantis, principalmente quando tais atos incorporam o elemento intencional.

Revisitando as funções da imaturidade: uma reflexão sobre a relevância do conceito na Educação Infantil

Lordelo,Eulina da Rocha; Bichara,Ilka Dias
Fonte: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.1%
O entendimento sobre a natureza da infância pode ser crítico para várias áreas de investigação e aplicação. As últimas décadas assistiram ao trabalho de desconstrução do conceito de infância, baseando-se nas investigações de historiadores, antropólogos e psicólogos, que mostraram a intensa variabilidade social e cultural no modo como as sociedades e as épocas pensam sobre a infância e decidem como tratá-la. Ao mesmo tempo, ganha força o consenso social sobre a importância da educação desde os primeiros anos de vida, e sobre a escola como lugar privilegiado para a criança, afastada do mundo dos adultos, particularmente do mundo do trabalho. Essas idéias são orientadas de um lado por motivos pragmáticos - a necessidade de preparação da criança para inserção futura no mundo do trabalho, em condições competitivas - e de outro por motivos teóricos - a adoção de uma perspectiva sociocultural e contextualista extremada, que vê o ser humano em desenvolvimento como material plástico, sujeito tão somente aos condicionantes ambientais imediatos e históricos. Este artigo busca esclarecer as limitações de tais posições e propor, em seu lugar, uma agenda de pesquisa sobre a infância enquanto fenômeno biopsicossocial. Para tal...

Contribuições da habilidade de atenção conjunta para a cognição social infantil

Aquino,Fabíola de Sousa Braz; Salomão,Nádia Maria Ribeiro
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.12%
O objetivo desse artigo é demonstrar a importância da habilidade da atenção conjunta e suas repercussões na cognição social e na aquisição da linguagem. Defende-se especificamente a ideia de que, no primeiro ano de vida, os bebês desenvolvem, através de atividades compartilhadas e da inserção na cultura, uma forma de comunicação intencional, alicerçada nas primeiras trocas intersubjetivas estabelecidas com adultos. Os debates em torno dessa temática recaem em pontos de vista divergentes. Discute-se, nesse aspecto, qual seria o marco evolutivo a partir do qual a criança se tornaria capaz de estabelecer períodos de atenção conjunta, bem como o momento em que tal habilidade estaria consolidada. Ressalta-se a necessidade de estudos que investiguem a atenção conjunta no primeiro ano de vida da criança, objetivando uma maior compreensão dessa habilidade, dadas as suas implicações no desenvolvimento comunicativo e da linguagem.

Desenvolvimento do Instrumento de Avaliação Neuropsicológica Breve Infantil NEUPSILIN-INF

Salles,Jerusa Fumagalli de; Fonseca,Rochele Paz; Cruz-Rodrigues,Camila; Mello,Claudia B.; Barbosa,Thais; Miranda,Mônica C.
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.06%
O objetivo deste estudo é apresentar o processo de desenvolvimento e validação de conteúdo do Instrumento de Avaliação Neuropsicológica Breve Infantil NEUPSILIN-INF, que avalia, de modo breve, componentes de oito funções neuropsicológicas em crianças em idade escolar: orientação, atenção, percepção visual, memória, habilidades aritméticas, linguagem, habilidades visuoconstrutivas e funções executivas. O processo envolveu: 1) análise do instrumento original NEUPSILIN e definição das funções e tarefas a serem adaptadas para avaliação neuropsicológica infantil; 2) desenvolvimento de novas tarefas consideradas fundamentais para a avaliação na infância; 3) estudo piloto 1 com a versão preliminar do instrumento; 4) análise de juízes especialistas; 5) estudos piloto 2 e 3, nova reformulação de tarefas do instrumento e elaboração de sua versão final. O instrumento apresentou adequada validade aparente e de conteúdo.

Análise Fatorial Confirmatória do Instrumento de Avaliação Neuropsicológica Breve Infantil - NEUPSILIN - Inf

Salles,Jerusa Fumagalli de; Sbicigo,Juliana Burges; Machado,Wagner de Lara; Miranda,Monica Carolina; Fonseca,Rochele Paz
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.01%
Examinou-se a estrutura interna do Instrumento de Avaliação Neuropsicológica Breve Infantil - NEUPSILIN-Inf através de Análise Fatorial Confirmatória (AFC). Participaram do estudo 840 crianças (421 da cidade de São Paulo, 419 de Porto Alegre, Rio Grande do Sul), com idades entre seis e 12 anos (M=8,98, DP=1,98), entre a primeira e a sexta série do ensino fundamental, de escolas públicas e privadas. Modelos teórico-hipotéticos foram testados considerando-se a organização original do instrumento e a literatura neuropsicológica. Verificou-se adequação empírica de cinco dos sete modelos inicialmente hipotetizados: praxias construtivas, memória verbal, memória episódica e semântica, processamento visual e desempenho acadêmico. Contrariando as hipóteses, linguagem ajustou-se em um modelo unifatorial, enquanto memória de trabalho, atenção e funções executivas foram mais bem explicadas por um modelo de dois fatores correlacionados. Concluiu-se que o NEUPSILIN-Inf apresenta evidência de validade de estrutura interna e pode ser utilizado na avaliação neuropsicológica de crianças para examinar esses grupos de componentes neurocognitivos.

O desenvolvimento de conceitos na cognição e na linguagem

Eisenberg,Zena
Fonte: Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia Publicador: Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.24%
O Grupo de Pesquisa Desenvolvimento Humano e Educação (Grudhe) tem como foco o desenvolvimento da criança na educação infantil e no primeiro segmento do ensino fundamental. A partir de um referencial socio-histórico, buscamos estudar como as crianças aprendem conceitos a partir de suas interações diárias no ambiente escolar. Os estudos realizados no Grudhe desde sua fundação, no ano de 2009, começaram com a investigação do desenvolvimento de conceitos temporais na educação infantil conjugado a um programa de intervenção junto aos professores e às crianças (2008-2009). Em seguida, nossos estudos se expandiram para abranger o primeiro segmento do ensino fundamental, focando desenvolver um instrumento de avaliação do conhecimento temporal das crianças. Ali também houve um programa de intervenção avaliado a partir de pré e pós-testes (2010-2011). Paralelamente, um estudo em colaboração com Vasconcellos e Daiute (2012) teve como foco os conceitos de favela, comunidade e risco entre professoras de educação infantil que atuam em creches situadas em áreas de risco.

La publicidad infanto-juvenil en España

Morillas Fernándes, Marta
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
ES
Relevância na Pesquisa
46.15%
Discorre sobre a publicidade voltada ao público infantil. Aborda aspectos da legislação espanhola vigente em relação as crianças consumidoras. Analisa as técnicas de persuasão que são utilizadas pelos meios de comunicação para atrair a atenção das crianças sendo um fator determinante para que elas adquiram ou não o produto. Analisa os aspectos cognitivos da criança e o seu comportamento como consumidor em desenvolvimento.

Explorações acerca da Construção de Significados na Brincadeira Infantil

Correia, Mônica de Fátima Batista; Meira, Luciano Rogério de Lemos (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Tese de Doutorado
BR
Relevância na Pesquisa
36.24%
vel encontrar análises que refletem a complexidade e ao mesmo tempo a importância deste para o desenvolvimento da cognição humana. No entanto, não encontramos descrições a respeito de tal processo, apenas definições de termos ou citações de possíveis elementos envolvidos. Mas, paradoxalmente, a discussão a respeito da capacidade humana de significar remeta há muitas décadas. Antes da chamada revolução cognitiva (anos 50), por exemplo, já havia ênfase sobre a relevância do significado na configuração dos fenômenos psicológicos – muitos estudiosos concordariam inclusive que significado representa o principal aspecto da cognição humana e o problema-chave da Psicologia Cognitiva. O objetivo deste estudo, portanto, foi construir um entendimento do processo de construção de significados no âmbito da brincadeira infantil, sem ter a pretensão de solucionar o problema, mas de descrever as características deste processo e demonstrar a viabilidade de aborda-lo empiricamente. As análises deste estudo basearam-se em videografias realizadas com 15 crianças envolvidas em brincadeiras com diversos brinquedos, sucatas e um objeto estranho às crianças. Estas estavam em diferentes faixas etárias e aconteceram em três distintos momentos de interação (sozinhas...

Revisitando as funções da imaturidade: uma reflexão sobre a relevância do conceito na Educação Infantil; Reexaminando las funciones de la inmadurez: una reflexión sobre la relevancia del concepto en la Educación Infantil; Revisiting the functions of immaturity: a reflection on the concept’s relevance for Childhood Education; Revisitant les fonctions de l’immaturité: une réflexion sur l’importance du concept dans l’école maternelle

Lordelo, Eulina da Rocha; Bichara, Ilka Dias
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.24%
La comprensión sobre la naturaleza de la infancia puede ser crítica para las varias áreas de investigación y aplicación. Las últimas décadas asistieron al trabajo de des-construcción del concepto de infancia, teniendo como basis las investigaciones de historiadores, antropólogos y psicólogos, que evidenciarón la intensa variabilidad social y cultural en el modo como las sociedades y las épocas piensan sobre la infancia y deciden como tratarla. Al mismo tiempo, gana fuerza el consenso social sobre la importancia de la educación desde los primeros años de vida, y sobre la escuela como lugar privilegiado para el niño, alejado del mundo de los adultos, particularmente del mundo del trabajo. Esas ideas son orientadas de un lado por motivos pragmáticos - la necesidad de preparación del niño para su futura inserción en el mundo del trabajo, en condiciones competitivas, y por otro por motivos teóricos - la adopción de una perspectiva sociocultural e contextual extremada, que ve al ser humano en desarrollo como material plástico, sujeto a no más que a los condicionantes ambientales inmediatos y históricos. Este artículo busca esclarecer a las limitaciones de tales posiciones y proponer, en lugar de ellas, una agenda de pesquisa sobre la infancia como fenómeno bio-psico-social. Para tal...

A psicologia histórico-cultural em diálogo: a trajetória de pesquisa do GEPSA; Cultural-Historical Psychology in dialogue: the trajectory of GEPSA’s research

Gomes, Maria de Fátima Cardoso; Universidade Federal de Minas Gerais; Neves, Vanessa Ferraz Almeida; Universidade Federal de Minas Gerais; Dominici, Isabela Costa; Universidade Federal de Minas Gerais
Fonte: Eduff Publicador: Eduff
Tipo: ; ; ; Avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 31/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.07%
Neste texto apresentamos o Grupo de Estudos e Pesquisas em Psicologia Histórico-cultural na Sala de Aula (GEPSA), que tem comoobjetivos desenvolver ensino, pesquisa e extensão sobre linguagem, discurso, cognição social, cultura e inclusão na sala de aula.Em busca de uma abordagem teórico-metodológica coerente com os pressupostos da psicologia histórico-cultural, estabelecemosum diálogo com a etnografia interacional. Apresentamos aqui uma investigação conduzida em uma turma com crianças de cincoanos de idade de uma Unidade Municipal de Educação Infantil de Belo Horizonte, Brasil. O evento de letramento que analisamosfoi denominado “O que tem no meio do mar, do céu, do rio e do sol”. A análise desse evento nos possibilitou evidenciar como ascrianças trazem para a escola o que sabem das palavras, quantas coisas conhecem sobre esses conceitos, porém pela mediaçãoda escola podem constituir novas identidades, novos conhecimentos de si e do mundo.; This text introduces the Cultural-Historical Psychology Classroom Research Group (GEPSA) that has as goals to study language,discourse, social cognition, culture and inclusion within classrooms. We link Cultural-Historical Psychology and InteractionalEthnography searching for a theorical and methodological coherence to conduct our researches. We present an investigationwithin a six-child classroom in Belo Horizonte...