Página 1 dos resultados de 2045 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Multivariate analysis of sensory characteristics of coffee grains (Coffea arabica L.) in the region of upper Paranaíba; Análise multivariada de características sensoriais de grãos de café de cultivares (Coffea arabica L.) na região do alto Paranaíba

PEREIRA, Marcelo Cláudio; CHALFOUN, Sara Maria; CARVALHO, Gladyston Rodrigues de; SAVIAN, Taciana Villela
Fonte: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM Publicador: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
67.09%
This study aimed to examine the sensory characteristics of the grains of 21 cultivars of Coffea arabica L. and Coffea canephora Pierre from the essays of genetic improvement of EPAMIG, located in Patrocínio Municipality, Minas Gerais State, where they were collected through cloths stripping method and washed. Subsequently to dry (11 to 12% moisture b.u.), we obtained the coffee designated as natural. The evaluated varieties were: Acaiá Cerrado MG 1474; Bourbon Vermelho DATERRA; Catiguá MG 1; Catiguá MG 2; Catuaí Amarelo IAC 62; Catuaí Vermelho IAC 15; H 419-3-1-4-2; H 419-6-2 -5-2; H 419-6-2-5-3; H 419-6-2-7-3 Vermelho; H 493-1-2-10; H 514-7-10-1 Vermelho; H 514-7-10-6; H 515-4-2-2; H 518-3-6-1; Icatú Amarelo IAC 3282; Mundo Novo 379-19; Mundo Novo IAC 376-4; Rubi MG 1192; Sacramento MG 1 and Topázio MG 1190, from 2005/2006 and 2006/2007 seasons. The cultivars according to the first principal component with notes above 80 points, regarded as superior drink according to attributes with the highest scores (flavor, sweetness, balance, acidity, clean drink, and aspect) were: Catiguá MG2, Rubi MG 1192, 514-7-10-6 H, H 419-3-1-4-2, H 419-6-2-5-2, 493-1-2-10 H, H 514-7-10-1 Vermelho, Catiguá MG1, Sacramento MG1, 419-6-2-5-3 H, H 515-9-2-2 and Catuaí Amarelo IAC 62.; O objetivo deste trabalho foi verificar as características sensoriais dos grãos de 21 cultivares de (Coffea arabica L.) provenientes do ensaio de melhoramento genético da Epamig...

Physiological dose response of coffee (Coffea arabica L.) plants to glyphosate depends on growth stage

de Carvalho, Leonardo Bianco; da Costa Aguiar Alves, Pedro Luis; Bianco, Silvano; De Prado, Rafael
Fonte: Inst Investigaciones Agropecuarias Publicador: Inst Investigaciones Agropecuarias
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 182-187
ENG
Relevância na Pesquisa
67.17%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Glyphosate is the main herbicide used in coffee (Coffea arabica L.) plantations in Brazil. Problems with herbicide drift commonly occur in orchard fields due to non-adequate spraying conditions. A series of experiments was carried out aiming to evaluate physiological dose-response of C. arabica plants submitted to exposure to simulated glyphosate drift in two distinct plant growth stages. Glyphosate was applied at 0, 180, 360, and 720 g acid equivalent (AE) ha(-1) directly on coffee plants with 10 and 45 d after transplanting (DAT). Glyphosate doses in a range of 180-360 g AE ha(-1) increased photosynthesis, transpiration and stomatal conductance in 10 DAT-plants up to 14 d after application (DAA) while, in 45 DAT-plants, an increase was observed only up to 2 DAA, but this pattern was not persistent afterwards so that no difference in gas exchange was observed at 60 DAA in both plants. Macronutrient content was not affected by glyphosate application in both plants. Plant DM accumulation was not affected by glyphosate application at 10 DAT-plants, but an increase in plant growth was observed when glyphosate was applied in a range of 360-720 g AE ha(-1) in 45 DAT-plants. Coffea arabica cv. Catuai Vermelho IAC-144 responded differentially to glyphosate drift depending on plant growth stage...

Atrativo para as abelhas Apis mellifera e polinização em café (Coffea arabica L.)

Malerbo-Souza, Darclet Teresinha; Nogueira-Couto, Regina Helena; Couto, Leoman Almeida; Souza, Julio César de
Fonte: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) Publicador: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 272-278
POR
Relevância na Pesquisa
67.05%
O presente experimento foi conduzido em Jaboticabal, SP, e teve como objetivos estudar uma cultura de café (Coffea arabica L., var. Mundo Novo), quanto à biologia floral, a freqüência e comportamento dos insetos na flor, testar o produto Bee-HereR (Hoescht Shering Agrevo do Brasil Ltda) quanto a sua atratividade para as abelhas Apis mellifera e verificar a produção de frutos com e sem a visita dos insetos. Para isso, foram verificados o tempo do desenvolvimento e quantidade de açúcar solúvel do néctar das flores; freqüência das visitações dos insetos, no decorrer do dia, por meio de contagem do número de insetos visitando as flores, a cada 60 minutos, das 8 às 17 horas, 10 minutos em cada horário; tempo (em segundos) e tipo de coleta (néctar e/ou pólen) dos insetos mais freqüentes; perda de botões florais; porcentagem de flores que se transformaram em frutos; tempo de formação e contagem dos grãos de café, observando-se a porcentagem de frutificação em flores visitadas ou não pelos insetos. Também foram realizados testes por pulverização utilizando-se o produto Bee-HereR , diluído em xarope e em água, em diferentes horários. A flor durou, em média, cerca de 3 dias desde sua abertura até o murchamento. A quantidade de açúcares do néctar apresentou diferença significativa entre os horários...

Clonagem, expressão e caracterização de uma flavina monooxigenase de Coffea arabica; Cloning, expression and characterization of flavin-containing monooxygenese from Coffea arabica

Igor Cesarino
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
67.09%
Uma grande quantidade de genes que codificam flavina monooxigenases (Flavin containing monooxygenases - FMOs) é encontrada em genomas vegetais, embora poucas funções biológicas tenham sido relacionadas com esse grupo de enzimas em plantas. Um importante papel desempenhado por FMOs é a conversão de triptamina em N-hidroxil niptamina, reação catalisada pelas proteínas YUCCA de Arabidopsis thaliana e que constitui o passo limitante da via de síntese de auxina a partir de triptofano. Proteínas similares às YUCCA foram descobertas e caracterizadas em outras espécies vegetais, como OsYUCCA em arroz. FLOOZY em petúnia, ToFZY em tomate e SPIl em milho, todas comprovadamente envolvidas na produção do hormônio citado. Análises da proteína recombinante CaFM08 de Coffea arabica revelou características similares às YUCCA, sugerindo que esta proteína de café é a primeira YUCCA-like descrita para esta espécie e, inclusive, para a família Rubiaceae. CaFM08 apresenta os mesmos motivos protéicos conservados entre FMOs vegetais, e particularmente entre proteínas YUCCA-like. O padrão de expressão espacial do gene que codifica CaFM08 indica possível relação com o desenvolvimento de raízes, folhas e flores de café. Apesar de grandes semelhanças com as proteínas YUCCA...

Expressão de genes da ferritina e resposta antioxidante em duas cultivares de Coffea arabica expostas a ferro e aluminio; Ferritin gene expression and antioxidant response of two Coffea arabica cultivars exposed to iron and aluminium

Alexandra Bottcher
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
67.26%
A ferritina é uma proteína que armazena átomos de ferro (Fe) em uma forma não tóxica, controlando o nível desse metal nas células. Em humanos, a ferritina também é capaz de se ligar ao alumínio (Al), evitando sua toxicidade. Como o cafeeiro consegue crescer adequadamente em solos ácidos, com níveis elevados de Al, e células em suspensão tratadas com esse mesmo metal têm expressão aumentada de genes que codificam para ferritina, há a possibilidade dessa proteína se complexar ao Al também em plantas. Na indução da síntese da ferritina em suspensões celulares de Coffea arabica cv. Mundo Novo com 300 e 1.200 µmol/L de sulfato ferroso observou-se um aumento de 8,9 e 18,2 vezes, respectivamente, do RNAm CaFer1 da ferritina, em relação ao controle. Já o tratamento com 5 mmol/L de sulfato de alumínio-potássio resultou na diminuição de 4,57 vezes na expressão desse gene, em relação ao controle. Para Coffea arabica cv. Icatu, todos os tratamentos resultaram na queda da expressão de CaFer1, sendo que essa diminuição foi de 29,0 e 6,3 vezes para as células tratadas com 300 e 1.200 µmol/L de sulfato ferroso, respectivamente, e de 98,0 vezes para o tratamento com 5 mmol/L de sulfato de alumínio-potássio, em relação ao controle. Esses mesmos tratamentos não induziram...

Estudo da expressão de genes MADS-box durante o desenvolvimento floral em Coffea arabica L; Study of the MADS-box genes expression during floral development in Coffea arabica L

Raphael Ricon de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
67.2%
A família dos genes MADS-box codifica fatores de transcrição que atuam como reguladores importantes em muitas etapas no desenvolvimento de diversos organismos. Em plantas, estes genes estão envolvidos na determinação da identidade dos meristemas reprodutivos e dos órgãos florais, bem como no controle de diversos processos durante o desenvolvimento. O presente trabalho teve como objetivo estudar o padrão de expressão dos prováveis ortólogos dos genes do modelo ABC (APETALA1, APETALA3, PISTILATA e AGAMOUS de Arabidopsis thaliana, e do gene TM6 de Solanum lycopersicum) em Coffea arabica L. Estes genes pertencem à família MADS-box e estão relacionados à determinação da identidade dos órgãos florais na planta-modelo A. thaliana. A partir do banco de dados de sequências expressas de cafeeiro (CAFEST), foram identificados 23 possíveis homólogos de genes MADS-box em cafeeiro. Perfis de expressão por RT-PCR indicaram que a maioria destes genes são expressos em flor e fruto. A análise dos dados gerados pelo uso de microscopia óptica e de varredura permitiu estabelecer uma sequência de desenvolvimento para estabelecimento dos órgãos florais em cafeeiro, facilitando a identificação dos locais de expressão dos ortólogos do modelo ABC pela técnica de hibridização in situ. Sendo C. arabica uma espécie relativamente recente e com características peculiares...

Resistência de plantas de coffea arabica, coffea canephora e híbridos interespecíficos à cercosporiose

Patricio,Flávia Rodrigues Alves; Braghini,Masako Toma; Fazuoli,Luiz Carlos
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.96%
O presente estudo objetivou avaliar a resistência de plantas de Coffea arabica, C. canephora e de híbridos interespecíficos, à cercosporiose (Cercospora coffeicola), importante doença da cultura do cafeeiro. Foram realizados dois experimentos em 2003, em Campinas (SP), com mudas das cultivares de C. arabica, Mundo Novo IAC 388-17-1, Mundo Novo IAC 376-4, Bourbon Amarelo, Bourbon Vermelho, Obatã IAC 1669-20, Catuaí Vermelho IAC 144, Catuaí Amarelo IAC 62, Icatu Precoce IAC 3282, Icatu Vermelho IAC 4045, Ouro Verde IAC H5010-5 e Tupi IAC 1669-33; de C. canephora, Robusta IAC 1653-7 e Apoatã IAC 2258, além de dois híbridos interespecíficos Piatã IAC 387 e Híbrido de Timor IAC 1559-13. As mudas foram submetidas à inoculação com uma suspensão de conídios preparada com cinco isolados coletados em diferentes regiões do Estado de São Paulo. Os materiais mais suscetíveis foram Robusta IAC 1653-7, Apoatã IAC 2258, Híbrido de Timor IAC 1559-13, Bourbon Vermelho e Bourbon Amarelo com incidência entre 63,1% e 81,6% no primeiro experimento e entre 70% e 93,3% no segundo e severidade (notas 1-6) entre 2,92 e 3,42 no primeiro experimento e entre 3,64 e 2,79 no segundo. Os materiais mais resistentes foram Piatã IAC 387, Ouro Verde IAC H5010-5 e Tupi IAC 1669-33...

Produção de cafeeiros Coffea arabica L. pés francos autoenxertados e enxertados em apoatã IAC 2258

Dias,Fábio Pereira; Carvalho,Alex Mendonça de; Mendes,Antônio Nazareno Guimarães; Vallone,Haroldo Silva; Carvalho,Gladyston Rodrigues
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
67.05%
Visando obter informações sobre a produção de sete cultivares de C. arábica L. pé franco, auto-enxertados e enxertados no porta enxerto C. canephora Pierre ex Froehn cultivar Apoatã IAC 2258, foi instalado e conduzido este ensaio, em condições de campo isento de nematóides, de janeiro de 2004 a junho de 2006. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, num esquema fatorial (7 x 3) com quatro repetições, sendo sete cultivares de Coffea arabica L. e três tipos de mudas (enxertada, autoenxertada e pé franco). Os resultados da primeira produção mostraram que as plantas enxertadas produziram menos que as outras auto-enxertadas e pé franco, independentemente da cultivar. Não houve diferenças significativas entre cafeeiros pé franco e autoenxertados. Não se recomenda o cultivo de cafeeiros Coffea arábica L. enxertados em Cofea canephora Pierre ex Froehn, cultivar Apoatã IAC 22587, em área isenta de nematóides. A cultivar Paraíso produziu menos que as demais.

A high-throughput data mining of single nucleotide polymorphisms in Coffea species expresed sequence tags suggests differential homeologous gene expression in the allotetrapoloid Coffea arabica.

VIDAL, R. O.; MONDEGO, J. M. C.; POT, D.; AMBRÓSIO, A. B.; ANDRADE, A. C.; PEREIRA, L. F. P.; COLOMBO, C. A.; VIEIRA, L. G. E.; CARAZZOLLE, M. F.; PEREIRA, G. A. G.
Fonte: PLANT PHYSIOLOGY, v. 154, p. 1053-1066. 2010. Publicador: PLANT PHYSIOLOGY, v. 154, p. 1053-1066. 2010.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Formato: 1053-1066
EN
Relevância na Pesquisa
67.15%
Polyploidization constitutes a common mode of evolution in flowering plants. This event provides the raw material for the divergence of function in homeologous genes, leading to phenotypic novelty that can contribute to the success of polyploids in nature or their selection for use in agriculture. Mounting evidence underlined the existence of homeologous expression biases in polyploid genomes; however, strategies to analyze such transcriptome regulation remained scarce. Important factors regarding homeologous expression biases remain to be explored, such as whether this phenomenon influences specific genes, how paralogs are affected by genome doubling, and what is the importance of the variability of homeologous expression bias to genotype differences. This study reports the expressed sequence tag assembly of the allopolyploid Coffea arabica and one of its direct ancestors, Coffea canephora. The assembly was used for the discovery of single nucleotide polymorphisms through the identification of high-quality discrepancies in overlapped expressed sequence tags and for gene expression information indirectly estimated by the transcript redundancy. Sequence diversity profiles were evaluated within C. arabica (Ca) and C. canephora (Cc) and used to deduce the transcript contribution of the Coffea eugenioides (Ce) ancestor. The assignment of the C. arabica haplotypes to the C. canephora (CaCc) or C. eugenioides (CaCe) ancestral genomes allowed us to analyze gene expression contributions of each subgenome in C. arabica. In silico data were validated by the quantitative polymerase chain reaction and allele-specific combination TaqMAMA-based method. The presence of differential expression of C. arabica homeologous genes and its implications in coffee gene expression...

A high-throughput data mining of single nucleotide polymorphisms in Coffea species expresed sequence tags suggests differential homeologous gene expression in the allotetrapoloid Coffea arabica.

VIDAL, R. O.; MONDEGO, J. M. C.; POT, D.; AMBRÓSIO, A. B.; ANDRADE, A. C.; PEREIRA, L. F. P.; COLOMBO, C. A.; VIEIRA, L. G. E.; CARAZZOLLE, M. F.; PEREIRA, G. A. G.
Fonte: PLANT PHYSIOLOGY, v. 154, p. 1053-1066. 2010. Publicador: PLANT PHYSIOLOGY, v. 154, p. 1053-1066. 2010.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Formato: 1053-1066
EN
Relevância na Pesquisa
67.15%
Polyploidization constitutes a common mode of evolution in flowering plants. This event provides the raw material for the divergence of function in homeologous genes, leading to phenotypic novelty that can contribute to the success of polyploids in nature or their selection for use in agriculture. Mounting evidence underlined the existence of homeologous expression biases in polyploid genomes; however, strategies to analyze such transcriptome regulation remained scarce. Important factors regarding homeologous expression biases remain to be explored, such as whether this phenomenon influences specific genes, how paralogs are affected by genome doubling, and what is the importance of the variability of homeologous expression bias to genotype differences. This study reports the expressed sequence tag assembly of the allopolyploid Coffea arabica and one of its direct ancestors, Coffea canephora. The assembly was used for the discovery of single nucleotide polymorphisms through the identification of high-quality discrepancies in overlapped expressed sequence tags and for gene expression information indirectly estimated by the transcript redundancy. Sequence diversity profiles were evaluated within C. arabica (Ca) and C. canephora (Cc) and used to deduce the transcript contribution of the Coffea eugenioides (Ce) ancestor. The assignment of the C. arabica haplotypes to the C. canephora (CaCc) or C. eugenioides (CaCe) ancestral genomes allowed us to analyze gene expression contributions of each subgenome in C. arabica. In silico data were validated by the quantitative polymerase chain reaction and allele-specific combination TaqMAMA-based method. The presence of differential expression of C. arabica homeologous genes and its implications in coffee gene expression...

Respostas fisiológicas e metabólicas de duas cultivares de Coffea arabica L. submetidas a atmosferas enriquecidas em CO2 em câmaras de topo aberto e sistema FACE.

BATISTA, E. R.
Fonte: 2015. Publicador: 2015.
Tipo: Teses/dissertações (ALICE) Formato: 142 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
67.12%
Resumo: O café é um dos principais produtos de exportação do agronegócio brasileiro, no entanto, as principais variedades de Coffea arabica cultivadas são suscetíveis ao fungo biotrófico Hemileia vastatrix, causador da ferrugem alaranjada, doença que provoca significativas perdas na produção. A atual preocupação com o cenário de mudanças climáticas tem motivado a realização de estudos sobre impactos das alterações ambientais previstas no cultivo cafeeiro e na interação planta-patógeno. Este trabalho teve por objetivos avaliar o efeito de atmosferas enriquecidas de CO 2 em Coffea arabica comparando-se as cultivares Catuaí vermelho IAC-144 e Obatã vermelho IAC-1669, respectivamente suscetível e resistente à ferrugem. Foram conduzidos três experimentos, sendo dois deles em Câmaras de Topo Aberto (Open Top Chambers, OTCs) nas concentrações atmosféricas ambiente (380ppm) e o de elevado CO 2 (760 ppm), com duração de 100 e 45 dias, respectivamente, e com inoculação dos cafeeiros pelo fungo Hemileia vastatrix apenas no segundo experimento. O 3o experimento foi realizado sob condições de campo no primeiro sistema de enriquecimento atmosférico de CO 2 ao ar livre (FACE) da América Latina instalado no campus experimental da Embrapa Meio Ambiente de Jaguariúna...

Indução de calos e embriogênese em anteras de Coffea arabica L.; Induction of anther calli and embryogenesis in Coffea arabica L.

Silva, Adelaide Siqueira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
67.05%
O melhoramento genético do cafeeiro por meio de métodos convencionais, principalmente hibridação, seguida da seleção de populações, avaliação de progênies, retrocruzamentos e cruzamentos interespecíficos, é um processo demorado, podendo levar mais de 30 anos para se obter uma nova cultivar. A redução deste tempo é possível por meio da produção de linhagens homozigóticas, oriundas de dihaplóides obtidas através da cultura de anteras. O objetivo foi aplicar a técnica da cultura de anteras em diferentes cultivares de Coffea arabica L. para induzir a formação de calos e regenerar plântulas dihaplóides. Os experimentos foram conduzidos no laboratório de Biotecnologia Vegetal da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Experimento 1: Botões florais dos cultivares Mundo Novo LCP-379-19 e Catuaí Vermelho H2077-2-5-44 foram coletados, desinfestados e as anteras inoculadas em meio MS suplementado com 2,0 mgL-1 de 2,4-D e AAS nas concentrações de 0,0; 8,0; 16,0; 32,0 e 64,0 mgL-1. Experimento 2: Calos de Catuaí Vermelho 44 foram subcultivados em meio MS acrescido de diferentes concentrações de BAP (0,0; 2,0; 4,0 e 8,0 mgL-1) e 2,4-D (0,0; 1,0; 2,0 e 4,0 mgL-1). Experimento 3 (1ª parte): Botões florais do cultivar Catuaí Vermelho 99 foram coletados...

Absorção, translocação e eficiência no uso dos macronutrientes em cafeeiros (Coffea Arabica L.) enxertados em Apoatã Iac 2258 (Coffea Canephora); Absorption, translocation and use efficiency of nutrients in coffee (Coffea Arabica l.) grafted on Apoatã Iac 2258 (Coffea Canephora)

Fonte: Asociación Interciencia Publicador: Asociación Interciencia
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
67.13%
The different nutrient utilization rates by different species within the same genus, generally occur according to the variation in nutritional requirement, and to the ability for uptake, translocation and use of nutrients. The object of this study was to evaluate the efficiency of uptake, translocation and use of macronutrients in different cultivars of Coffea arabica L. Grafted into Apoatã IAC 2258 (Coffea canephora Pierre ex A. Froehner). The experiment was carried out in a greenhouse at the Federal University of Lavras, Brazil, using the method of cultivation in nutrient solution. A 7×3+2 factorial design was used, with seven varieties of C. arabica L. (Palma II, Catucaí 2 SL, Oeiras, Obatã, Acauã, Topázio MG 1190 and Paradise MG H 419-1), three types of seedlings (free standing, self-grafted and grafted on to root stock cv. Apoatã IAC 2258) and two additional ones (self-grafted and Apoatã). Data showed that the root stock used did not influence nutrient absorption except for potassium, which was increased. Nutrient translocation in grafted seedlings was higher than in free standing ones, except for sulfur. Cultivar Topázio MG 1190 presented the lowest rates of use of nutrients, showing a low ability to be used as a crown in grafted seedlings.

Produção de cafeeiros Coffea Arabica l. pés francos, autoenxertados e enxertados em apoatã iac 2258; Production of coffee plants grafted on Apoatã IAC 2258

Fonte: Universidade Federal de Lavras Publicador: Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
67.13%
Aiming to get information about the production of seven cultivars of coffee trees (Coffea arabica L.), ungrafted, self grafted or grafted on Apoatã IAC 2258 (Coffea canephora Pierre ex Froehn) rootstock, this essay was installed and carried out on a nematode-free-land from January 2004 to June 2006. The experimental outline used was the randomized blocks with a 7 x 3 factorial split-plot arrangement and four replications, as follows: seven Coffea arabica L. cultivars and three types of seedling (grafted, selfgrafted and ungrafted). The results obtained from the first production showed that grafted seedlings yielded less than the self grafted and ungrafted plants, regardless of the cultivar. No significant differences were found between the ungrafted and the self-grafted coffee trees. Coffee trees (Coffea arabica L.) grafted on Coffea canephora Pierre ex Froehn, cultivar Apoatã IAC 2258 are not recommended for nematoid-free land. The Paraiso cultivar was less productive than the other cultivars.

Produção de cafeeiros Coffea arabica L. pés francos autoenxertados e enxertados em apoatã IAC 2258

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
PT
Relevância na Pesquisa
67.05%
Visando obter informações sobre a produção de sete cultivares de C. arábica L. pé franco, auto-enxertados e enxertados no porta enxerto C. canephora Pierre ex Froehn cultivar Apoatã IAC 2258, foi instalado e conduzido este ensaio, em condições de campo isento de nematóides, de janeiro de 2004 a junho de 2006. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, num esquema fatorial (7 x 3) com quatro repetições, sendo sete cultivares de Coffea arabica L. e três tipos de mudas (enxertada, autoenxertada e pé franco). Os resultados da primeira produção mostraram que as plantas enxertadas produziram menos que as outras auto-enxertadas e pé franco, independentemente da cultivar. Não houve diferenças significativas entre cafeeiros pé franco e autoenxertados. Não se recomenda o cultivo de cafeeiros Coffea arábica L. enxertados em Cofea canephora Pierre ex Froehn, cultivar Apoatã IAC 22587, em área isenta de nematóides. A cultivar Paraíso produziu menos que as demais.

Avaliação dos efeitos do oleo extraido dos grãos verdes de Coffea arabica L. e dos fitoesterois de Brassica campestris L na melhora da celulite e da gordura localizada; Study of the effects obtained with the oil extracted from the green seeds of Coffea arabica L. and phytoesterols of Brassica campestris L. in the cellulite improvement

Maria Del Carmen Velazquez Pereda
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
67.12%
Clinicamente, a celulite é definida como uma alteração na topografia da pele que ocorre principalmente em mulheres, na região pélvica, abdômen e membros inferiores, caracterizando-se pelo aspecto de "casca de laranja". Etiologicamente, celulite é definida como uma desordem metabólica localizada do tecido subcutâneo que provoca uma alteração na forma corporal, onde muitas estruturas são alteradas na derme, na micro circulação e, também, no tecido adiposo. Este fenômeno, por sua vez, está associado com modificações morfológicas, histoquímicas e bioquímicas na pele e resultam nas alterações que levam ao desconforto estético e à aparência clínica da celulite. Partes destas alterações decorrem do acúmulo de lipídeos no interior de adipócitos, células chave no equilíbrio lipólise-lipogênese, o qual é visto hoje como uma unidade glandular funcional capaz de promover uma relação direta com o sistema nervoso central. Pesquisas atuais indicam que a busca por substâncias capazes de promover a homeostase dermo-hipodérmica através de uma ação lipolítica direta, aliada ao estímulo da produção de fatores de crescimento, especialmente TGF-? e GM-CSF, bem como de proteínas da matriz extracelular, como colágeno...

ENXERTIA DE COFFEA ARABICA SOBRE PROGÊNIES DE C. CANEPHORA E DE C. CONGENSIS NO CRESCIMENTO, NUTRIÇÃO MINERAL E PRODUÇÃO

FAHL,JOEL IRINEU; CARELLI,MARIA LUIZA CARVALHO; GALLO,PAULO BOLLER; COSTA,WALDIR MARQUES DA; SOARES NOVO,MARIA DO CARMO DE SALVO
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1998 PT
Relevância na Pesquisa
67.04%
A enxertia de cultivares de Coffea arabica L. sobre Coffea canephora Pierre vem sendo utilizada como alternativa para o cultivo do café em áreas infestadas por nematóides, em vista da resistência de C. canephora a esse patógeno. O objetivo deste trabalho foi estudar no campo, em áreas isentas de nematóides, o desenvolvimento da parte aérea, a nutrição mineral e a produção de cultivares de C. arabica enxertados sobre C. canephora e C. congensis. Em 1986 , instalaram-se experimentos em três regiões cafeeiras paulistas - Campinas, Garça e Mococa - no espaçamento de 3,5 x 2,0 m, com duas plantas por cova. Como porta-enxerto, utilizaram-se duas progênies de C. canephora (Apoatã IAC 2258 e IAC 2286) e uma de C. congensis (IAC Bangelan coleção 5), tolerantes a nematóides e, como enxerto, dois cultivares de C. arabica (Catuaí Vermelho IAC H 2077-2-5-81 e Mundo Novo IAC 515-20). Também se efetuaram auto-enxertias no Catuaí e no Mundo Novo e, como testemunhas, consideraram-se plantas desses cultivares não enxertadas. Os dados mostraram que, mesmo na ausência de nematóides, a utilização de progênies de C. canephora e de C. congensis como porta-enxerto conferiu maior desenvolvimento e produção (médias de cinco anos) aos cultivares de C. arabica...

Estudo da interação entre Coffea arabica e o nematoide da galha meloigogyne incognita : identificação da resistência e caracterização por histopatologia e genômica funcional; Étude de l'interaction entre Coffea arabica et le nematode a galles Meloidogyne incognita : identification de la résistance et caracterisation par histopathologie et genomique fonctionnelle

Freire, Érica Valéria Saliba Albuquerque
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.2%
Os nematoides da galha do gênero Meloidogyne provocam perdas importantes na produção de numerosas plantas de interesse agronômico, como o cafeeiro (Coffea arabica). Neste trabalho foi identificado o acesso UFV 408-28 de C. arabica resistente à M. incognita e foram caracterizadas as respostas de resistência da planta nos níveis histológico e molecular. A resistência do genótipo UFV 408-28 se exprime por uma reação do tipo hipersensível (RH), com morte celular no local da infecção. A infecção por M. incognita é bloqueada antes de haver a formação de sítios de alimentação. Na planta suscetível (IAC15), o desenvolvimento do nematoide prossegue até a produção de ovos nas galhas, sendo que o ciclo se completa em aproximadamente 45 dias. O estudo comparativo das respostas moleculares dos dois genótipos entre 4 e 6 dias após infecção mostraram uma especificidade da expressão dos genes associados à RH ou à suscetibilidade. No genótipo resistente, a expressão de genes ligados à via de resistência dependente do ácido salicílico, ou à via dos compostos fenilpropanoides, é particularmente modificada. A identificação dos genes implicados na expressão da resistência pode ser utilizada no desenvolvimento de marcadores de seleção para o melhoramento de variedades comerciais de cafeeiro. Em paralelo...

Atrativo para as abelhas Apis mellifera e polinização em café (Coffea arabica L.); Attractives to africanized honey bees and pollination in coffee flowers (Coffea arabica L.)

Malerbo-Souza, Darclet Teresinha; Nogueira-Couto, Regina Helena; Couto, Leoman Almeida; Souza, Julio César de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2003 POR
Relevância na Pesquisa
67.12%
O presente experimento foi conduzido em Jaboticabal, SP, e teve como objetivos estudar uma cultura de café (Coffea arabica L., var. Mundo Novo), quanto à biologia floral, a freqüência e comportamento dos insetos na flor, testar o produto Bee-HereR (Hoescht Shering Agrevo do Brasil Ltda) quanto a sua atratividade para as abelhas Apis mellifera e verificar a produção de frutos com e sem a visita dos insetos. Para isso, foram verificados o tempo do desenvolvimento e quantidade de açúcar solúvel do néctar das flores; freqüência das visitações dos insetos, no decorrer do dia, por meio de contagem do número de insetos visitando as flores, a cada 60 minutos, das 8 às 17 horas, 10 minutos em cada horário; tempo (em segundos) e tipo de coleta (néctar e/ou pólen) dos insetos mais freqüentes; perda de botões florais; porcentagem de flores que se transformaram em frutos; tempo de formação e contagem dos grãos de café, observando-se a porcentagem de frutificação em flores visitadas ou não pelos insetos. Também foram realizados testes por pulverização utilizando-se o produto Bee-HereR , diluído em xarope e em água, em diferentes horários. A flor durou, em média, cerca de 3 dias desde sua abertura até o murchamento. A quantidade de açúcares do néctar apresentou diferença significativa entre os horários...

Genetic molecular analysis of Coffea arabica (Rubiaceae) hybrids using SRAP markers

Kumar Mishra,Manoj; Suresh,Narayana; Bhat,Asha M.; Suryaprakash,Nayani; Satheesh Kumar,Saya; Kumar,Anil; Jayarama,
Fonte: Revista de Biología Tropical Publicador: Revista de Biología Tropical
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 EN
Relevância na Pesquisa
66.97%
In Coffea arabica (arabica coffee), the phenotypic as well as genetic variability has been found low because of the narrow genetic basis and self fertile nature of the species. Because of high similarity in phenotypic appearance among the majority of arabica collections, selection of parental lines for inter-varietals hybridization and identification of resultant hybrids at an early stage of plant growth is difficult. DNA markers are known to be reliable in identifying closely related cultivars and hybrids. Sequence Related Amplified Polymorphism (SRAP) is a new molecular marker technology developed based on PCR. In this paper, sixty arabica-hybrid progenies belonging to six crosses were analyzed using 31 highly polymorphic SRAP markers. The analysis revealed seven types of SRAP marker profiles which are useful in discriminating the parents and hybrids. The number of bands amplified per primer pair ranges from 6.13 to 8.58 with average number of seven bands. Among six hybrid combinations, percentage of bands shared between hybrids and their parents ranged from 66.29% to 85.71% with polymorphic bands varied from 27.64% to 60.0%. Percentage of hybrid specific fragments obtained in various hybrid combinations ranged from 0.71% to 10.86% and ascribed to the consequence of meiotic recombination. Based on the similarity index calculation...