Página 1 dos resultados de 10631 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

Clima de Escola

Nogueira, Isabel Maria Gomes de Melo
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Docência e Gestão da Educação, especialização em Administração Escolar e Educacional; A presente dissertação foi desenvolvida no âmbito do Mestrado em Docência e Gestão da Educação, a apresentar na Universidade Fernando Pessoa. O momento de grandes mudanças na educação e o seu reflexo no clima de escola motivou a escolha do tema desta investigação. O objetivo deste estudo é dar a conhecer o clima de escola de hoje, em termos de diagnóstico organizacional, no sentido de encontrar pistas e ou caminhos tendentes a manter ou alterar processos e práticas de gestão e também pedagógicas, geradores de um retorno a um clima facilitador e motivador para todos os professores. Na investigação utilizámos técnicas documentais e não documentais, como forma de tornar a investigação mais completa e apoiada. A dissertação foi estruturada em duas partes. Numa primeira fase, apresentamos o enquadramento teórico da temática abordada, sendo focados os tipos, dimensões do clima, caraterísticas, relações entre cultura e clima,analisando paralelamente a legislação recente que poderá ajudar a perceber a situação...

A influência da formação profissional no clima organizacional: O caso do Município de Santa Maria da Feira

Gonçalves, Cláudia Sofia Pereira
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.91%
As constantes e inevitáveis mudanças a que as organizações estão sujeitas motivam a necessidade de estudar o “seu” clima organizacional. Constitui um instrumento fundamental e acessível à Gestão de Recursos Humanos. Pela análise do clima organizacional, as organizações públicas ou privadas podem aferir o ambiente de contexto de trabalho, vivenciado pelos seus colaboradores atendendo a diversas variáveis, como sejam: a formação profissional, a liderança, a comunicação, identidade organizacional e motivação. E dessa forma procurar encontrar medidas de melhoria da qualidade e bem-estar laboral. Neste contexto, surge este estudo de caso do Município de Santa Maria da Feira, motivado pela necessidade de conhecer as relações existentes entre o clima organizacional e a formação profissional, enquanto área de aquisição e enriquecimento de conhecimentos e competências. Como metodologia, foi utilizado um inquérito por questionário elaborado pela autora do presente estudo, o qual tem um carácter quantitativo e transversal a diferentes matérias e cujos objectivos fundamentais são: a) Analisar as relações dos factores individuais (género, habilitações literárias) na percepção do clima organizacional; b) Analisar as relações das variáveis sócio-profissionais na percepção do clima organizacional; c) relacionar a formação profissional com o clima organizacional; d) verificar se as variáveis aferidas no questionário como a liderança...

A natureza complexa da poiésis climática: contribuições teóricas ao estudo geográfico do clima"; The complex nature of climate poiésis: theoretical contributions to the geographic study of climate

Caracristi, Isorlanda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.86%
O objetivo geral do trabalho foi o de produzir reflexões/proposições teóricas que possam auxiliar os estudos geográficos do clima, segundo o plano conceitual da complexidade sistêmica. Acreditar que a associação crítica e inventiva de pressupostos sistêmicos contemporâneos, envolvendo os aspectos ôntico-epistêmicos do pensamento complexo, às idéias de MONTEIRO sobre clima e o ritmo climático, poderia gerar especulações científicas inovadoras e eficazes a respeito da complexidade das relações climáticas, da natureza complexa da poíeses do clima, compôs a motivação especifica que nos moveu a desenvolvêlo. Tem o clima realmente uma existência per se? E se tem, qual o fundamento teórico/epistemológico da ontologia/poiésis climática? A partir de quais paradigmas se processa a fenomenologia do ritmo climático? Dos tipos de tempo? E do próprio clima? Seriam o clima e os tipos de tempo unidades complexas? Emergências? E ainda, no contexto do pensamento sistêmico complexo, como são considerados conceitos/enunciados como ?hierarquia limática?, ?organização funcional do clima?, o clima como ?a série dos estados da atmosfera em sua sucessão habitual?? Essas são as principais indagações que constituem o nosso fio da meada...

Clima urbano em Ponta Grossa - PR: uma abordagem da dinâmica climática em cidade média subtropical brasileira; Urban climate Ponta Grossa-PR: an approach to climate dynamics in subtropical Brazilian city average

Cruz, Gilson Campos Ferreira da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/11/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.91%
O ser humano vem provocando mudanças no clima, por meio da transformação da natureza, seja para sua ocupação do espaço, sejam para desenvolver suas atividades. Na medida em que o homem se concentra em determinadas áreas, a pressão sobre os condicionantes naturais aumenta. As cidades constituem um dos melhores exemplos da concentração de pessoas e atividades em um mesmo lugar e também da intensa interferência do homem no ambiente. As mudanças ambientais provocadas pelas ações antrópicas geram consequências a ponto de criar um clima especial, o Clima Urbano. Ao detalhar este clima verifica-se que no contexto da cidade ocorrem diversos microclimas diretamente relacionados com a presença dos elementos que compreende o ambiente produzido pelo processo de urbanização - a área urbana. A intensidade com que o Clima Urbano se faz perceber depende do tamanho da cidade, do modelo de ocupação, das atividades desenvolvidas, número de habitantes e do grau de alterações provocadas no meio ambiente. A área urbana de Ponta Grossa, no estado do Paraná, uma cidade subtropical de 310 mil habitantes, possui relevo irregular, com muitos fundos de vale, com extensa ocupação horizontal que se estende para todas as direções e vertical principalmente no centro...

Cascatas de incertezas, impactos climáticos perigosos e negociações internacionais sobre mudança de clima global - um modelo exploratório; Cascatas de Incertezas, Impactos Climáticos Perigosos e Negociações Internacionais sobre Mudança de Clima Global : Um Modelo Exploratório

Aimola, Luís Antônio Lacerda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.88%
O problema das mudanças climáticas globais somente pode ser resolvido através de um longo processo de coordenação política internacional no qual os principais atores são os governos dos Estados Nacionais. O Protocolo de Quioto é o primeiro acordo internacional para controlar as emissões de gases de efeito estufa, e muitas outras rodadas de negociações ocorrerão ao longo deste século gerando novos acordos com o mesmo objetivo. Inúmeros fatores, relacionados de forma complexa, têm influenciado e influenciarão os resultados desses futuros acordos. Dentre os principais estão as incertezas sobre os vários aspectos, físicos, biológicos, econômicos e políticos, do problema das mudanças climáticas. O objetivo deste trabalho foi construir um modelo de análise integrada, que tornasse transparente os principais elementos e elos da cascata de incertezas existente no problema das mudanças climáticas e a sua influência nos resultados daquelas negociações e nos permitisse fazer simulações exploratórias sobre os efeitos da evolução dessas incertezas sobre os resultados da seqüência de negociações após o Protocolo de Quioto. O modelo representa de forma estilizada importantes elementos que participam da estrutura de decisão coletiva sobre abatimento de reduções de emissões e em alguns aspectos é mais realista que vários modelos existentes sobre tomada de decisões sobre mudança de clima. Ele é composto de um módulo que representa o sistema do clima...

As relações entre liderança, cultura organizacional e clima organizacional da criminalística da Polícia Federal

Murga, Felipe Gonçalves
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.86%
As organizações estão conscientes que enfrentarão complexa mudança organizacional, pois as demandas individuais na participação das decisões têm alterado os papéis desempenhados pelos gestores e seus subordinados. Neste contexto, a comunicação torna-se essencial para o exercício da influência social, para a coordenação das atividades e para a efetivação da liderança. A literatura aponta que as atitudes e os comportamentos dos funcionários são regidos por uma distribuição justa das recompensas conforme às contribuições de cada um. Assim, satisfação e atitudes positivas podem ser alcançadas por meio de um ambiente organizacional com boa comunicação, autonomia, participação, justiça distributiva e confiança. Portanto, este trabalho teve o objetivo de identificar as dimensões de Liderança e Cultura Organizacional na Criminalística da Polícia Federal, suas relações com o Clima Organizacional e como estes construtos contribuem para explicação dos problemas gerenciais. Para a coleta dos dados, foi realizada uma pesquisa quantitativa composta de 4 questionários. Dos 722 formulários enviados, 150 (20,8 %) foram respondidos: 21 (14 %) por Peritos Criminais Federais (PCF) do órgão central, 126 (84 %) por PCF das descentralizadas e 3 (2 %) por PCF de outras unidades. Os entrevistados tinham de 30 a 64 anos de idade (μ = 40...

A influência do estilo de liderança no clima organizacional : um estudo de caso em uma instituição financeira

Pedroso, Lisiane Guarnieri
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.91%
As organizações são únicas, cada uma com sua própria cultura organizacional, assim como cada pessoa é única com suas crenças e seus valores. Segundo Souza (1978), as organizações tendem a atrair e manter pessoas que se ajustam ao seu clima, o qual tem relevante importância nas organizações na busca de melhor desempenho, essencial em um mercado cada vez mais competitivo. Assim, existem vários aspectos que são levados em conta para medir o clima organizacional, que, segundo Bedani (2007), estão relacionados ao próprio trabalho, os indivíduos que interagem e até ao próprio local de trabalho. Nessa interação entre os indivíduos, os estilos de liderança têm seu papel no clima organizacional de qualquer empresa. Dessa maneira, buscou-se analisar os estilos de liderança predominantes sob o ponto de vista dos gestores e dos funcionários e fazer o levantamento do clima organizacional para ver se existe relação entre o clima organizacional e o estilo de liderança predominante. O estudo consiste em uma pesquisa qualitativa com funcionários e gestores das agências e a coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas. Foi observado que os gerentes acreditam ser gerentes do estilo democrático, mais participativo e os funcionários concordam e acrescentam que eles também são mais orientados para tarefas e metas do que com orientação para as pessoas gerenciadas. Os funcionários consideram seus líderes positivos e motivadores e isso faz com que os funcionários também se motivem e atraia coisas boas para eles o que vai ao encontro à liderança carismática e transformacional. Quanto ao clima organizacional...

Clima organizacional como instrumento de gestão na Superintendência de Manutenção da Itaipu Binacional

Marra, João Maria
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 206 f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.91%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção; Em face do atual ambiente de mudanças organizacionais tem-se evidenciado a necessidade do gerente cumprir o duplo papel de gerenciador de pessoas e da cultura organizacional. A possibilidade de conhecer e intervir no clima organizacional representa para o gerente um meio de administrar as complexas relações internas, de modo a favorecer a viabilização dos objetivos organizacionais. Neste sentido, a gestão do clima organizacional se configura como um fator estratégico para atingir os resultados e os objetivos de um negócio, e os resultados da avaliação do clima organizacional como indicadores para os gestores da empresa. Dentro desse enfoque de gestão de pessoas, o conhecimento do clima organizacional torna-se um importante termômetro para ajudar o gerente na proposição e condução de ações, deixando de ser uma função exclusiva dos profissionais de recursos humanos, tornando-se uma importante ferramenta gerencial. O presente trabalho consiste na análise do clima organizacional da Superintendência de Manutenção - SM.DT da Itaipu Binacional a partir de um modelo específico visando um mapeamento da percepção de seus funcionários com relação a diversos fatores considerados importantes para a organização em estudo...

Uma análise de clima organizacional numa Unidade de Saúde Oral

Lobo, Vânia Eugénia Ribeiro
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.88%
Dissertação de mestrado em Gestão de Unidades de Saúde; O conceito de clima organizacional é caracterizado como o ambiente interno de uma organização, sendo estudado em diversas instituições, sejam de caráter público ou privado. O conhecimento, por parte dos responsáveis das instituições, da perceção que os indivíduos têm do clima organizacional, tornou-se um parâmetro relevante para o desenvolvimento saudável da organização. Apesar de a maior parte dos estudos empíricos de clima serem quantitativos e privilegiarem o inquérito por questionário, a abordagem qualitativa foi ganhando alguma expressão. O presente estudo, de natureza qualitativa, tem como objetivo avaliar as perceções dos colaboradores de uma clínica dentária sobre clima organizacional, discutindo os resultados obtidos à luz da literatura da especialidade. A análise incide sobre um conjunto de entrevistas feitas com colaboradores de uma unidade de saúde oral relativamente a determinadas dimensões de clima que procuram traduzir o clima percecionado pelos colaboradores da organização. Os colaboradores assimilam que o clima é desfavorável, tenso. O estudo incidiu sobre a liderança, a motivação e satisfação, o stress, comunicação e conflito e a formação e desenvolvimento de carreira...

O clima de segurança na política e estratégia de saúde e segurança no trabalho

Alves, Maria Manuela Canastreiro Dias
Fonte: Escola Superior de Ciências Empresariais Publicador: Escola Superior de Ciências Empresariais
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
Dissertação de Mestrado em Segurança e Higiene no Trabalho; O presente trabalho tem como objectivo, através do estudo de um caso, analisar e caracterizar o clima de segurança da organização e identificar áreas de melhoria para o desenvolvimento da gestão da saúde e segurança no trabalho com vista ao desenvolvimento de uma Cultura de Segurança. Para abordagem desta problemática, elaborou-se um diagnóstico do Clima de Segurança através da aplicação de um questionário a uma amostra de 103 colaboradores dessa organização. A primeira parte do trabalho efetua uma referência à cultura e clima de segurança e sua relação e enquadramento nas políticas e sistemas de gestão de segurança e saúde no trabalho. A segunda parte apresenta a caracterização do instrumento de diagnóstico, o procedimento, a amostra e análise e discussão dos resultados obtidos. Relativamente aos dados obtidos, verifica-se que a média das várias dimensões avaliadas no Clima de Segurança – Ação da Chefia Direta, Formação para a Segurança, Colegas/Pessoas com que Trabalha, Procedimentos e Equipamentos de Proteção, Produção versus Segurança (pressão do trabalho), Relato de Incidentes e Acidentes, Responsabilidades Colectivas...

O clima de segurança na Casa Pia de Lisboa

Lages, Luís Manuel Cabral
Fonte: Escola Superior de Ciências Empresariais Publicador: Escola Superior de Ciências Empresariais
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
Dissertação de Mestrdao em Segurança e Higiene no Trabalho; Em todos os tempos o mundo do trabalho revelou uma enorme complexidade. Apesar da grande evolução até aos nossos dias, no conhecimento dos riscos profissionais e da valoração da segurança nas organizações, são sentidas as dificuldades em criar um Clima de Segurança que respeite os direitos fundamentais dos trabalhadores e a dignidade humana. Existe ainda um enorme fosso entre a criação de conhecimento e a sua aplicação concreta em matéria de protecção da saúde higiene e segurança de quem trabalha. Assim procurámos realizar uma investigação que possa contribuir para ajudar a inverter esta tendência numa organização. O trabalho realizado, apresenta uma reflexão sobre o Clima de Segurança na Casa Pia de Lisboa, uma Instituição Pública de acolhimento de Crianças e Jovens em risco de exclusão social. O estudo do Clima de Segurança baseou-se na análise quantitativa de dados obtidos através da aplicação de um questionário, procurando a identificação dos pontos fortes e fracos do mesmo na Instituição. A amostra abrangeu 127 colaboradores dos diversos Centros de Educação e Desenvolvimento dispersos na área Geográfica de Lisboa e Santarém. Primeiramente são abordados os vários conceitos que se interligam e influenciam mutuamente...

A influência da Liderança e da Motivação no clima organizacional de uma Unidade Escalão Batalhão. Estudo de Caso: 2º Batalhão de Infantaria Paraquedista

Mota, Nelson
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: Outros
Publicado em 01/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
A liderança e a motivação são aspetos basilares que podem conduzir à obtenção de notáveis benefícios para o comandante (líder) e para o grupo. Nos dias de hoje, as Unidades Militares necessitam de líderes capazes de gerir adequadamente os problemas do grupo e de motivar os seus subordinados, com vista a atingir um clima organizacional positivo, fomentando o desenvolvimento dessa mesma Unidade Militar. Desta forma surge o presente trabalho de investigação subordinado ao tema: “ A Influência da Liderança e da Motivação no Clima Organizacional de uma Unidad e Escalão Batalhão. Estudo de Caso: 2º Batalhão de Infantaria Paraquedista”. O presente trabalho de investigação tem como objetivo geral determinar qual a influência da liderança e da motivação no clima organizacional, tendo como objetivos específicos: identificar os comportamentos de liderança mais comuns dos comandantes do 2º Batalhão de Infantaria Paraquedista, perceber de que forma os vários comandantes motivam os seus subordinados, perceber de que forma a liderança se relaciona com o clima organizacional, perceber de que forma a motivação se relaciona com o clima organizacional...

Relação entre percepção de competência e clima motivacional induzido pelos pais: estudo realizado nas camadas jovens de futebol

Carvalho, Rute Cardoso
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.94%
Dissertação de Mestrado em Psicologia, Especialização em Psicologia do Desporto; A literatura tem vindo a dar crescente importância à prática desportiva dos jovens, de forma organizada e sistematizada. A necessidade de mantermos os jovens motivados para prevenir o abandono da prática desportiva e a criação de hábitos sedentários é inegável e, neste âmbito, os pais têm um papel fulcral, assim como a forma como os jovens se percebem fisicamente. O objectivo central deste estudo foi estudar a relação e os seus efeitos entre o clima motivacional induzido pelos pais e a percepção de competência atlética de atletas jovens. A amostra foi composta por 298 rapazes praticantes de futebol, com idades compreendidas entre os 12 e os 19 anos, dos quais 56% participam regularmente em competição e os restantes 44% estão inseridos no contexto de escola de competição. Os instrumentos utilizados nesta investigação foram o Parent-Initiated Motivational Climate Questionnaire - 2 (PIMCQ-2p; Santana, 2009) e a Subescala de Competência Atlética da Escala de Autoconceito e Auto-estima (Peixoto & Almeida, 1999). Os resultados obtidos revelaram que não existem diferenças entre o tipo de clima motivacional induzido pelo pai e o clima motivacional induzido pela mãe; não se verificaram diferenças no clima motivacional induzido por pais de atletas que competem e pelos pais dos atletas que não participam em competição; os pais dos atletas com reprovações diminuem a indução de um clima motivacional de mestria e aumentam o clima motivacional de resultado; à medida que o atleta frequenta um ano escolar mais avançado...

Clima de segurança e acidentes de trabalho. Estudo no sector da construção

Costa, Dário
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
PsycINFO Classification Categories and Codes: 3600 – Industrial & Organizational Psychology; 3400 – Professional Psychological & Health Personnel Issues.; Estudos sobre clima de segurança na construção revelam a existência de uma relação entre clima de segurança e acidentes (clima de segurança mais positivo associado a menos acidentes) e a existência de diferenças entre grupos na percepção de clima (sub-climas de segurança). Nestes estudos o clima de segurança tem sido investigado ao nível das empresas, ou ao nível dos grupos, mas não têm sido estudados os dois níveis em simultâneo. Para além disso, não têm sido realizados no sector da construção em Portugal. Apresenta-se um estudo sobre clima de segurança no sector da construção, realizado no âmbito do Projecto HERC (Melià, 2005). Este estudo teve como objectivos analisar até que ponto diferenças entre a sede de uma empresa e estaleiros, igualmente entre estaleiros e grupos/empresas presentes num estaleiro. Bem como a partilha nas percepções de clima, nos grupos, ou seja, consenso (RWG) nos sub-climas. O clima de segurança foi avaliado recorrendo a uma versão reduzida do questionário que faz parte da Bateria HERC. Os dados foram recolhidos numa empresa de construção (sede e 5 estaleiros; abrangendo os subempreiteiros e trabalhadores independentes) e no total participaram cerca de 230 trabalhadores. Os resultados verificaram diferenças entre sede e estaleiros...

El estilo de comunicación del entrenador y la percepción del clima motivacional generado por los entrenadores y compañeros; Coaches’ communication style and the perception of the motivational climate created by coaches and teammates; O estilo de comunicação do treinador e a percepção do clima motivacional gerado por treinadores e colegas

Marques, Maurício; Nonohay, Roberto; Koller, Silvia; Gauer, Gustavo; Cruz, Jaume
Fonte: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia Publicador: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
36.96%
El presente estudio se propuso evaluar las relaciones entre el estilo de comunicación del entrenador y el clima motivacional generado por él y por los compañeros de equipo. Se observó a tres entrenadores de fútbol con el Sistema de Evaluación de las Conductas del Entrenador (CBAS) en tres partidos cada uno. También participaron 39 jugadores de los mismos equipos que los entrenadores, en la franja de edad de 12 a 14 años, que contestaron los cuestionarios: a) cuestionario de percepción de los comportamientos del entrenador (CBAS-PBS); b) clima motivacional generado por el entrenador (PMCSQ-2); c) cuestionario del clima motivacional de los iguales en el deporte (PeerMCYSQ). A partir de los resultados obtenidos, se evidencia una correlación entre conductas positivas que perciben que emiten los entrenadores y la percepción de un clima de implicación a la tarea. Además, de una correlación entre el clima de implicación a la tarea generado por el entrenador y el generado por los compañeros. También se encontró una correlación positiva entre las percepciones de comportamientos punitivos del entrenador y la generación de un clima motivacional de implicación al ego. El clima de implicación al ego generado por el entrenador también se correlaciona con los dos factores del clima de implicación al ego de los compañeros...

Será rir o melhor remédio? O impacto do clima de humor na satisfação laboral e no desempenho

Viana, Cátia Sofia Cardoso
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.89%
Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; Este estudo tem como objetivo fornecer evidências empíricas adicionais acerca do impacto do Clima de Humor na Satisfação Laboral e no Desempenho. Para este fim hipotetizou-se (1) um impacto positivo do Clima de Humor Positivo na Satisfação Laboral e no Desempenho; (2) um impacto negativo do Clima de Humor Negativo na Satisfação Laboral e no Desempenho; (3) um impacto negativo do Clima de Humor sobre a Gestão na Satisfação Laboral e no Desempenho; (4) um impacto positivo das Atitudes da Chefia na Satisfação Laboral e no desempenho. Integraram o estudo 154 participantes, colaboradores em organizações distintas de todo o território português. Os resultados revelaram um impacto significativo dos diferentes tipos de clima de humor na satisfação laboral. O Clima de Humor Positivo e as Atitudes da Chefia demonstraram impactos significativos e positivos na Satisfação Laboral. Contrariamente, o clima de Humor Negativo e o Clima de Humor sobre a Gestão demonstraram um impacto significativo e negativo na Satisfação Laboral. Adicionalmente, comprovou-se o impacto positivo do Clima de Humor Positivo e das Atitudes da Chefia no Desempenho. O impacto dos climas de Humor Negativo e de Humor sobre a Gestão no Desempenho não foram comprovados. Concluiu-se que apenas a percepção de Clima de Humor Positivo e Atitudes da Chefia têm efeitos positivos na Satisfação Laboral e no Desempenho.; ABSTRACT: This study aims to supply additional empirical evidence on the impact of Humour Climate on employee satisfaction and performance. For that purpose...

Evaluación del clima organizacional en la Universidad Tecnológica de Pereira y propuestas de intervención para mejorarlo

Grisales Vargas, Juliana; Monroy Calvo, Isabel
Fonte: Universidad Tecnológica de Pereira; Facultad de Ingeniería Industrial Publicador: Universidad Tecnológica de Pereira; Facultad de Ingeniería Industrial
Tipo: Tese de Doutorado Formato: PDF
ES
Relevância na Pesquisa
36.89%
La presente investigación tuvo como objetivo evaluar el clima Organizacional en la Universidad Tecnológica de Pereira y a partir de éste se determina el nombre del proyecto: EVALUACIÓN DEL CLIMA ORGANIZACIONAL EN LA UNIVERSIDAD TECNOLOGICA DE PEREIRA Y PROPUESTAS DE INTERVENCION PARA MEJORARLO, el cual se desarrolla a partir de la observación de las debilidades y necesidades que presentan las diferentes dependencias que componen la Universidad. La idea de medir el Clima Organizacional en la universidad surge del director de la Maestría en Administración del Desarrollo Humano y Organizacional, adscrito a la Facultad de Ingeniería Industrial de la Universidad Tecnológica de Pereira, el ingeniero Juan Carlos Castaño Benjumea. Este trabajo pretende adelantar un estudio investigativo sobre el clima organizacional que existe actualmente en la Universidad Tecnológica de Pereira, y a su vez sirva como trabajo de grado para optar y alcanzar la culminación del programa de pregrado de Ingeniería Industrial. La combinación de experiencia, practica, ideas y conocimientos teóricos, adquiridos durante la carrera, brindan el soporte necesario para construir y proponer procesos de intervención que establezcan un panorama real y un mejoramiento continuo al clima organizacional encontrado en la universidad. La investigación es de tipo descriptivo cuantitativo en la modalidad de campo. La población que se pretendía censar es de 455 empleados de planta incluyendo los docentes...

Clima motivacional percibido, motivación autodeterminada y autoestima en jóvenes deportistas mexicanos

López-Walle, Jeanette; Balaguer, Isabel; Castillo, Isabel; Tristán, José
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2011 SPA
Relevância na Pesquisa
36.89%
En el marco de la Teoría de las Metas de Logro (Ames, 1992; Dweck, 1999; Nicholls, 1989), y de la Teoría de la Autodeterminación (Deci y Ryan, 1985, 2000) en el presente trabajo se puso a prueba un modelo con la siguiente secuencia: Clima motivacional percibido (clima de implicación en la tarea y clima de implicación en el ego) ÞMotivación Autodeterminada Þ Autoestima. Además, se analizó si la motivación autodeterminada actuaba como mediadora entre cada una de las dos dimensiones del clima motivacional percibido (clima de implicación en la tarea y clima de implicación en el ego) y la autoestima. Participaron 651 deportistas juveniles mexicanos (Medad = 13,99; DT = 1,88), 330 chicas y 321 chicos que contestaron a las tres versiones españolas de los siguientes cuestionarios: PMCSQ-2; SMS y SDQ-III. Los resultados del modelo de ecuaciones estructurales mostraron que el clima de implicación en la tarea y el clima de implicación en el ego se asociaban respectivamente de forma positiva y negativa con la motivación autodeterminada, mientras que ésta última se asoció positivamente con la autoestima. Finalmente, la motivación autodeterminada actuó como mediadora de la relación entre el clima motivacional y la autoestima; Within the framework of the Achievement Goal Theory (Ames...

Manual para Submissão de Atividades de Projeto no âmbito do MDL: à Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima, visando à obtenção da Carta de Aprovação do Governo Brasileiro

Brasil. Ministério da Ciência e Tecnologia; Brasil. Coordenação Geral de Mudanças Globais de Clima; Brasil. Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima
Fonte: Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT); Coordenação Geral de Mudanças Globais de Clima (CGMGC); Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima (CIMGC) Publicador: Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT); Coordenação Geral de Mudanças Globais de Clima (CGMGC); Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima (CIMGC)
Tipo: Manual
POT
Relevância na Pesquisa
46.78%
43 p.; O presente Manual tem a intenção de facilitar a submissão de projetos MDL no Brasil, reunindo, num único documento, as normas emanadas da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima, por meio de suas Resoluções. A Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima – CIMGC, doravante denominada Comissão Interministerial, é a Autoridade Nacional Designada – AND, ponto focal, no Brasil, do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo do Protocolo de Quioto.

Estudo sobre a percepção do clima organizacional do centro cirúrgico de um hospital especializado; Estudio sobre la percepción del clima organizacional del centro quirúrgico de un hospital especializado; Study on the perception of the organization climate of the surgical center in a specialized hospital

Spiri, Wilza Carla
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1998 POR
Relevância na Pesquisa
36.89%
El presente estudio tiene el objetivo de identificar cómo el grupo de funcionarios recién admitidos en el centro quirúrgico denota el clima organizacional existente, utilizando un abordaje cualitative. Como referencial teórico para interpretar el clima organizacional utilizamos los conceptos de CHIAVENATO, que define clima organizacional como el medio interno de una organización y que a través de su experiencia los participantes influéncian el comportamiento de los mismos, pudiendo ser favorable, desfavorable y neutro. Los discursos revelaron un clima organizacional favorable, considerándo el referencial teórico adoptado.; O presente estudo tem o objetivo de identificar como o grupo de funcionários recém-admitidos no centro cirúrgico de um hospital especializado, percebe o clima organizacional existente, utilizando uma abordagem qualitativa. Como referencial teórico para interpretar o clima organizacional utilizamos os conceitos de CHIAVENATO, que define clima organizacional como meio interno de uma organização e que através de sua experienciação pelos participantes influencia o comportamento dos mesmos, podendo ser favorável, desfavorável e neutro. Os discursos reiteram um clima organizacional favorável, considerando o referencial teórico adotado.; The aim of this study is to identify how a new team of the surgical center staff in a specialized hospital perceive the organization climate. A qualitative approach was utilized. As a theoretical reference to measure the organization climate...