Página 1 dos resultados de 9098 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Os cidadãos em meio laboral : a influência da cidadania corporativa sobre a cidadania individual

Pereira, Fernanda Maria Peixoto
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.95%
No cenário mundial contemporâneo assiste-se a inúmeras transformações de ordem política, social, económica e cultural, que promovem o aparecimento de novos modelos de interrelação sociedade/organizações/mercados. As organizações são, agora, espaços de cidadania, que encerram, simultaneamente, o exercício da cidadania individual dos cidadãos e o exercício da cidadania corporativa das próprias organizações. E que, assim, possibilitam a aproximação entre os interesses individuais e organizacionais, cuja realização só é possível pelo desenvolvimento de esforços conjuntos, num quadro de respeito pelo cumprimento dos direitos e deveres humanos fundamentais. Utilizaram-se duas medidas na investigação, uma medida de cidadania individual e uma medida de cidadania corporativa. Entre as hipóteses testadas, as dimensões parciais «virtude cívica» e «participação comunitária» e a medida total da cidadania individual confirmaram diferenças significativas em face da variação dos factores pessoais «categoria profissional» e «salário mensal bruto». Assim como a dimensão «participação governativa» da cidadania corporativa em face deste último. Na cidadania individual exercida dentro e fora do local de trabalho...

As múltiplas significações do conceito de cidadania - exemplos do senso comum e da abordagem acadêmica sob a perspectiva de uma terapia filosófica de inspiração wittgensteiniana; The multiple meanings of the concept of citizenship: examples from common sense and from academic approaches within a Wittgensteinian philosophical therapy.

Souza, Marisa Alves de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.96%
Esta dissertação apresenta uma pesquisa de mestrado baseada na busca de esclarecimentos acerca dos possíveis significados que os conceitos de cidadania e de cidadão podem manifestar. No desenvolvimento desta pesquisa, inspirada numa concepção de terapia filosófica de cunho wittgeinsteiniano, considerou-se que os sentidos atribuídos ao conceito de cidadania estariam vinculados a situações de uso deste conceito e que somente nestas situações de uso seus diferentes significados poderiam ser compreendidos. Assim, a pesquisa foi desenvolvida a partir da análise de discursos extraídos de dois ambientes diversos. O primeiro grupo de discursos foi extraído de um ambiente correlato ao senso-comum (discursos veiculados em sites da internet e coletados em dezembro de 2008). O segundo grupo de discursos foi coletado em periódicos acadêmicos da área pedagógica veiculados entre janeiro de 1997 e dezembro de 2007; os periódicos pesquisados foram: Cadernos Cedes (UNICAMP), Cadernos de Pesquisa (Fundação Carlos Chagas) e Educação e Pesquisa (USP). A partir das análises desses discursos, verificou-se as semelhanças e as diferenças que aproximavam ou distanciavam os significados atribuídos ao conceito de cidadania em cada um deles. A partir da reflexão proporcionada pela verificação dessas aproximações e distanciamentos...

A formação da cidadania no cenário educacional brasileiro : avanço ou retrocesso

Müller, Kelli Cristina
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
Este estudo pretende desenvolver de forma teórica, conceitual e histórica a questão da cidadania no cenário das diversas etapas da história da educação brasileira. Pretende também verificar como a idéia de cidadania tem passado do plano ideal para a realidade das práticas pedagógicas. Essas questões irão nortear este estudo, partindo da constatação de que a maioria da população brasileira não tem os direitos básicos assegurados para garantir uma vida digna, entre estes: educação, saúde, moradia, trabalho, lazer, ea inclusão e exclusão digital. O Estado Brasileiro avançou em termos político-jurídicos, em termos dos ideais proclamados da democracia, a exemplo da Constituição Federal (1988) e dos principais acordos e pactos internacionais de garantia e proteção aos direitos humanos de que é signatário; mas o modelo de gestão governamental fundamentado no neoliberalismo dificulta o fortalecimento da democracia e da cidadania, sendo esta entendida enquanto garantia dos direitos civis, políticos e sociais. É neste quadro de fragilidade do regime democrático e da cidadania, e por acreditarmos na educação enquanto instrumento de formação da cidadania e na escola como instituição social que trabalha com a socialização do conhecimento...

A construção da cidadania na prática da rádio Terra Livre FM

Guindani, Joel Felipe
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.94%
A cidadania é o campo teórico estruturador desta pesquisa, bem como o conceito investigado a partir da Rádio Terra Livre FM, prática comunicacional desenvolvida e um assentamento conquistado pelo Movimento Sem Terra (MST). O objetivo é compreender como os comunicadores desta emissora constroem a cidadania. Para dar conta deste objetivo a presente pesquisa esteve atenta aos elementos que constituem o processo de construção da cidadania dos comunicadores, a partir da articulação de três grandes campos teóricos: cidadania; movimentos sociais e comunicação. Na perspectiva do método qualitativo, a cidadania é investigada desde a ação de sujeitos e se relaciona, portanto, à construção não estática, mas dinâmica, a partir dos enfrentamentos que emergem em tempos e espaços diversos. Assim, a construção da cidadania se relaciona a especificidades, mediações, elementos e situações visíveis na prática radiofônica e, igualmente, na ação dos comunicadores e de dois documentos de comunicação, os quais apresentam as relações entre a emissora e as demandas do MST. A etnografia e a pesquisa participante compõem a construção metodológica, em conjunto com outros procedimentos metodológicos, como a entrevista...

A Cidadania no espaço público e privado

Luiz, Lindomar Teixeira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 176 f.
POR
Relevância na Pesquisa
36.94%
Pós-graduação em Serviço Social - FCHS; O estudo aqui apresentado é uma investigação a respeito da cidadania. Inicialmente nossa análise se baseia num enfoque sócio-histórico-conceitual, uma vez que refletimos sobre a origem e evolução da cidadania numa perspectiva histórica, tanto no âmbito mundial quanto nacional. Ademais, apresentamos, laconicamente, alguns aspectos da cidade onde efetuamos o trabalho de campo e posteriormente analisamos o conceito de cidadania. Em seguida, nossa abordagem se consubstanciou em perquirir sobre as dificuldades e possibilidades de existência da cidadania, no espaço público e privado, para famílias de classes populares. Para tanto, baseamo-nos em depoimentos e nas condições sociais de seis famílias moradoras num bairro periférico da cidade de Presidente Prudente. O presente estudo tem como fio condutor a análise da ideologia relacional que faz parte da cultura popular - e à sobrevivência material dos sujeitos desta pesquisa. Assim, os principais empecilhos para existir cidadania, na esfera privada, se devem à presença dominante da referida ideologia, juntamente com as inúmeras privações de ordem material, às quais destacamos àquelas que se circunscrevem à moradia e ao bairro periférico. No tocante às possibilidades de haver cidadania...

Cidadania : historia e politica de uma palavra

Sheila Elias de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.94%
Esta tese, inscrita na linha de pesquisa sobre a Constituição de um Léxico Brasileiro do Projeto História das Idéias Lingüísticas no Brasil, tem como objetivo contar a história da palavra cidadania de uma posição específica: tomando como corpus um conjunto de dicionários pertinentes à história da Lexicografia de língua portuguesa no Brasil. Partindo da perspectiva da Semântica do Acontecimento, procura-se responder a duas questões: em relação à primeira parte do corpus, composta por dicionários lusitanos anteriores à introdução da palavra cidadania na língua portuguesa - o que se deu em 1913 - a pergunta é: como o dicionário designa a condição de cidadão, tomada como paráfrase de cidadania? A análise toma como objeto, nesse momento, a entrada cidadão e outras nela indicadas. Já na segunda parte do corpus, composta por dicionários brasileiros do século XX e início do século XXI, a pergunta é: o que a palavra cidadania designa? Na relação entre a palavra e sua pré-história, as análises dos verbetes permitem observar as divisões polissêmicas das palavras cidadão e cidadania, bem como suas mudanças ao longo do tempo, que significam mudanças na vida social e política do Brasil; This thesis...

A cidadania supranacional da União Européia

Loureiro, Patrícia
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.95%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas. Programa de Pós-Graduação em Direito.; Este trabalho tem por objetivo verificar de que modo é exercida a cidadania supranacional da União Européia. Com este fim, analisa-se o instituto da cidadania por meio da História, desde a Antiguidade, até o estabelecimento da cidadania liberal, a partir da Idade Moderna. Este modelo, que enfatiza o elemento político da cidadania, ou seja, cidadão é aquele com direito a voto nas democracias representativas, é o que prevalece em todo o continente europeu e, conseqüentemente, nos Estados por eles colonizados. Em contraponto a este modelo liberal, apresentam-se outras formas de exercício-cidadão, priorizando a responsabilidade como elemento central. Então, enfoca-se a integração, sob a ótica dos indivíduos e da solidariedade entre os Estados-Membros deste projeto. Como único representante de uma nova forma de organização política, a partir do modelo de Estado- Nação, criado na modernidade, a União Européia utiliza-se de um novo modelo de cidadania, a cidadania supranacional, subsidiária às nacionais de seus Estados-Membros. Esta cidadania confere direitos aos cidadãos dos Estados-Membros...

O discurso da cidadania : das limitações do juridico as potencialidades do politico

Andrade, Vera Regina Pereira de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciencias Juridicas; Este trabalho, utilizando-se de método indutivo e de instrumental teórico interdisciplinar, baseado em pesquisas bibliográficas, produziu, como seu objetivo nuclear, o discurso da cidadania na teoria jurídica contemporânea dominante no Brasil, assim considerada a partir das apropriações que dela fizeram as escolas de direito brasileiras. Tal opção temática pretende justificar-se por uma dupla premissa: a de que, por um lado, a cidadania é uma problemática e um interrogante cujos desdobramentos são fundamentais para a construção da democracia brasileira e, por outro lado, é insuficientemente tratada na teoria jurídica dominante. Neste sentido, o trabalho objetiva, genericamente, problematizar o discurso jurídico dominante sobre a cidadania, salientando suas limitações analítico-políticas e, ao mesmo tempo, as potencialidades políticas democráticas do discurso da cidadania, obscurecidas no saber jurídico. Daí emergirem seus objetivos específicos, dos quais resulta a estrutura da dissertação em três capítulos, seguida de breve "proteção de uma abordagem das repercussões" e conclusão. O capítulo primeiro objetiva demonstrar que o discurso jurídico denominante sobre a cidadania é determinado por bases paradigmáticas bem precisas. Trata-se de uma conjunção da matriz epistemológica positivista-normativista e da matriz político-ideológico liberal...

Os múltiplos de cidadania e os seus direitos

Jerónimo, Patrícia; Vink, Maarten Peter
Fonte: Fundação Francisco Manuel dos Santos Publicador: Fundação Francisco Manuel dos Santos
Tipo: Parte de Livro
Publicado em /09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
De que falamos quando falamos em cidadania? Quem são os cidadãos portugueses e os cidadãos da União Europeia? Quais os direitos privativos destes cidadãos? A cidadania é um conceito omnipresente na vida política contemporânea, mas o seu real significado continua a ser muito controverso e o uso do termo propenso a abusos e equívocos. Ouvimos falar em cidadania cosmopolita, global, transnacional, pós-nacional, regional, local, multicultural, inclusiva, europeia, lusófona, cívica, activa, universitária, empresarial, etc., num rol aparentemente infinito de cidadanias possíveis. Subjacentes a todos estes usos do termo estão ideias importantes para a compreensão do conceito, como são as ideias de participação, reconhecimento, pertença, responsabilidade, direitos e deveres. No entanto, é necessário não perder de vista que a cidadania, no seu sentido mais comum e mais imediatamente relevante para a vida das pessoas, continua a ser um estatuto jurídico que liga os seus titulares a uma dada comunidade política estadual e que tem associados direitos e deveres específicos. Este entendimento da cidadania como cidadania estadual ou nacional tem sido objecto de inúmeras críticas, pelo seu carácter inevitavelmente exclusivo...

Ensino superior como princípio hegemónico de cidadania na sociedade civil: um diálogo com António Gramsci no sul da Amazónia brasileira

Pinto, Valmir Flôres
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.94%
A tese tem como foco quatro eixos centrais: o ensino superior, a sociedade civil, a cidadania e a hegemonia. Na primeira parte da tese, estes eixos teórico-conceptuais são explanados numa perspectiva da promoção de uma compreensão mais ampla da sociedade civil e do estado, nomeadamente o contratualismo, o liberalismo, o materialismo e o neoliberalismo. Um protagonismo fundamental é atribuído às concepções de Antonio Gramsci de sociedade civil, cidadania e estado aplicadas no ensino superior no Sul da Amazónia brasileira. A segunda parte da tese concentra-se num estudo de caso com três premissas de análise: a fragmentação do ensino superior brasileiro; a reconfiguração da cidadania e hegemonia; e o ensino superior no contexto do Amazonas. O ensino superior no Brasil teve início com as escolas jesuíticas, que, depois de encerradas pelo Marquês de Pombal não tiveram sucessoras em solo brasileiro, ao nível do que poderia ter sido o embrião de um sistema de ensino superior. A chegada da Corte Imperial Portuguesa, em 1808, permite reinstalar novos cursos. A primeira unidade de ensino superior no Amazonas surge apenas no princípio do século XX. Um século depois, tem início o processo de expansão com a implantação de unidades no interior do estado. O ensino superior no Brasil...

Guião de Educação Género e Cidadania. 2º ciclo do ensino básico

Pomar, Clarinda; Balça, Ângela; Fialho Conde, Antónia; Magalhães, Olga; Martos Garcia, Aitana; Martos Garcia, Alberto; Nogueira, Conceição; Vieira, Cristina; Saavedra, Luísa; Silva, Paula; Tavares, Teresa-Cláudia
Fonte: Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género Publicador: Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
46.72%
Esta publicação visa não só enriquecer os recursos pedagógicos disponíveis para as e os docentes do 2º ciclo do ensino básico, mas sobretudo motivar para o desenvolvimento de práticas sensíveis ao género que favoreçam a eliminação gradual dos estereótipos de género e promovam a construção de uma cidadania plena, na escola e na sociedade. A sua estrutura basilar compreende uma parte com um enquadramento teórico e uma parte com propostas de atividades práticas. A componente teórica inclui um capítulo sobre “Género e Cidadania”, um capítulo sobre “Género e Currículo” e um capítulo sobre a “Transversalidade do Género na Intervenção Educativa”. As propostas de intervenção educativa foram organizadas em redor de três temáticas: “Género e as práticas lúdicas dos tempos livres”, “Género, história e património” e “Género e as personagens na literatura”. Estas temáticas foram selecionadas tendo em conta algumas das dimensões da vida das crianças e jovens desta faixa etária onde se revele pertinente a problematização da igualdade de género.

A cidadania e o bem-estar psicológico de estudantes adolescentes

Cabral, Natércia Maria Tavares Pimentel
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 30/03/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37%
Dissertação de Mestrado em Educação (Educação e Cidadania).; As práticas de cidadania são indispensáveis para o desenvolvimento de competências de cidadania e a escola é, por excelência, um contexto de educação para a cidadania. Neste domínio, o sistema educativo da Região Autónoma dos Açores tem intentado desenvolver no estudante um diálogo interior, de modo a conduzi-lo à tomada de consciência de uma ética pessoal, com vista ao exercício da cidadania, através do Decreto Legislativo Regional nº 21/2010/A, que apresenta uma área curricular não disciplinar – de formação transdisciplinar – intitulada “Cidadania”. Apesar de as questões da educação para a cidadania se assumirem de extrema pertinência, a investigação portuguesa neste domínio é muito reduzida. A investigação agora em análise sobre a Cidadania e o Bem-Estar Psicológico de Estudantes Adolescentes foi enquadrada na exploração de duas componentes: o envolvimento dos estudantes na escola, no exercício da cidadania, e o bem-estar psicológico destes estudantes adolescentes. A partir das questões de investigação – Até que ponto é que o envolvimento dos estudantes na escola, no exercício da cidadania, varia em função de variáveis sócio-demográficas...

Percepções de justiça, cidadania e competência moral na escola

Brites, Nelson Lopes
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
36.97%
Dissertação de mestrado em psicologia educacional; O presente estudo tem como pano de fundo a convicção de que um exercício maduro e consciente da cidadania na idade adulta poderá ser determinado pela qualidade das vivências experimentadas pelo sujeito em clima escolar. De facto, a educação para a cidadania tem sido, de há uns anos para cá, uma preocupação constante dos agentes educativos e da sociedade em geral, por ser basilar na aquisição de uma consciência democrática, apoiada em critérios de justiça. Transversalmente subjacente a este estudo, está a crença de que o modelo da escola como comunidade justa, tal como proposto por Kohlberg, constituirá uma oportunidade fulcral para a vivência da democracia, da justiça e dos direitos e deveres cívicos, com incontornáveis ganhos para o desenvolvimento sócio-moral do indivíduo, com todas as consequências benéficas daí decorrentes para o próprio indivíduo, para os ambientes em que se insere e, inevitavelmente, para a sociedade em geral. Assim, este trabalho assenta em pressupostos teóricos provenientes de dois grandes campos: do da Psicologia Social, nomeadamente da investigação na área das percepções de justiça e do da Psicologia do Desenvolvimento...

A Contribuição da Rádio para o Desenvolvimento da Cidadania: um estudo comparado da atuação de rádios do Brasil e de Portugal (2011-2012)

Silva, Valquíria Guimarães da
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em /05/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.94%
O jornalismo e os meios de comunicação adquiriram uma importância social muito relevante na construção social da realidade. É fundamental discutir o papel dos media como um dos principais fóruns de discussão em sociedades democráticas. Desde o advento da democracia moderna, os meios de comunicação têm assumido grande destaque no que diz respeito à constituição de espaços para o exercício da cidadania. Alguns autores quase que fundem as ideias de espaço público e media, em função de a sociedade se ter tornado extraordinariamente complexa, não sendo mais possível, fisicamente, assegurar um processo “efetivamente” democrático através de espaços físicos comunicacionais (de discussão e interação sociais face a face). Os media, nomeadamente através do jornalismo, podem contribuir para o desenvolvimento da sociedade com a difusão de informações, a troca de opiniões e a promoção de debates. Podem, desta forma, contribuir para a construção da cidadania por meio de ações educativas e informativas que conduzam o sujeito à reflexão e à ação. Partindo da compreensão de que a cidadania é construída no âmbito da relação das pessoas com a sociedade em que vivem, entendemos que a base para o exercício da cidadania é a formulação de opiniões sobre os assuntos relevantes para a vida dos indivíduos. No nosso trabalho analisamos exatamente a relação entre cidadania e rádio. A escolha deste medium deve-se ao facto de a rádio ser um dos primeiros veículos de comunicação de massa e...

Desafiando os limites da cidadania da União Europeia: as disputas dos grupos roma acerca da (i)mobilidade

Squire,Vicki
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Instituto de Relações Internacionais Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Instituto de Relações Internacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.96%
Este artigo examina as disputas recentes acerca da mobilidade dos "roma" através da Europa, com foco nas reflexões que se pode fazer sobre os limites da cidadania da União Europeia (UE). Mostrando como a disputa para deportar e conter os cidadãos roma através dos Estados-membros da União reflete uma série mais ampla de limites concernentes à cidadania da UE, a análise questiona quaisquer suposições simplistas em relação à progressão da cidadania europeia sobre a cidadania nacional, apontando as tensões constitutivas entre a cidadania derivada do Estado-nação e a cidadania formada por provisões de livre movimento. Essas tensões são consideradas importantes no entendimento das condições sob as quais emergem contestações das limitações da cidadania europeia. Focando-se especificamente nas disputas de ativistas roma e sinti na Itália, o artigo sugere que questões de mobilidade são críticas para a transformação da cidadania europeia por meio de "atos de cidadania" que contestam limites de um regime de cidadania da UE. Isso não é entendido no sentido de que o livre movimento automática ou inevitavelmente corrigiria os erros de regimes territorial ou nacionalmente inscritos por intermédio da inclusão dos excluídos. Ao invés disso...

VI Seminário pela Cidadania LGBT

Seminário pela Cidadania LGBT (6. : 2009 : Brasília, DF)
Fonte: Câmara dos Deputados, Edições Câmara Publicador: Câmara dos Deputados, Edições Câmara
Tipo: livro Formato: 105 p. : il.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.64%
Seminário Nacional pela Cidadania LGBT - Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais - realizado pelas Comissão de Legislação participativa, Direitos Humanos e Minorias e Educação e Cultura, em 14 de maio de 2009, na Câmara dos Deputados.

A interdisciplinaridade e a autonomia discente na formação em informática e cidadania : a experiência da Incubadora Tecnológica de Desenvolvimento Social - ITDS

Venuka, Marlon Adriano
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Monografia Graduação Formato: 46 p.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.64%
Orientador: Silvana Marta Tumelero; Monografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Graduação em Informática e Cidadania

Educação e cidadania na pós-modernidade

Marques, Mara Rúbia Alves
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.94%
Considerando a referência recorrente à formação da cidadania como objetivo prescípuo das políticas e práticas educacionais, o presente trabalho consistiu num processo de auto-crítica pedagógica que teve como objetivo entender a relação entre educação e cidadania no contexto da Pós-Modernidade, com vistas a compreender o significado de se educar para a cidadania hoje. Para tanto, fizemos a crítica das bases liberais modernas do conceito de cidadão, que associou mais conhecimento/razão a progresso e transformação social, colocando a educação escolar no centro da vida social, como locus cultural racionalista, dissociado do mundo social, por uma interpretação enviezada do significado da cidadania. Partimos do pressuposto de que a cidadania se define não pelo conteúdo racional enquanto produto da socialização de conhecimentos universalmente válidos, mas pelo processo histórico de lutas por qualificação existencial através das práticas e movimentos sociais, isto é, o sujeito é concebido enquanto movimento social. Metodologicamente, analisamos, num primeiro momento, a cidadania à luz das conformações histórico-societais da Pós-Modernidade, por nesse período a cidadania estar se expressando através dos mais novos movimentos sociais emancipatórios e/ou contestatórios ao nível da sociedade civil. Num segundo momento...

Prática pedagógica e cidadania: uma interpretação crítica baseada na ideia de competência

Freire-Ribeiro, Ilda
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37%
A problemática da cidadania continua a ser amplamente debatida na actualidade, devido em grande parte ao seu carácter reflexivo, às múltiplas visões de olhar o mundo e às rápidas mutações que perpassam as sociedades contemporâneas. Processadas a ritmos velocíssimos as mudanças societais reflectem-se em diversos contextos, nomeadamente no educativo. Lançam-se novos desafios e apelam-se a renovados reptos. Questões do foro humano e social começam a fazer cada vez mais sentido e as políticas educativas apontam directrizes que vão ao encontro dessas perspectivas. Ambiciona-se que no campo educativo a aprendizagem e a educação para a cidadania se convertam na principal prioridade do ensino básico. Ao considerar-se a escola como um espaço privilegiado para a formação de cidadãos é necessário que os professores reflictam sobre a sua prática pedagógica de forma a promover nas crianças competências de índole social, pessoal e ético, úteis para o pleno exercício da cidadania e para a participação na vida em sociedades plurais. Reitera-se que o professor comprometido com a aprendizagem da cidadania deve possuir essas competências procurando responder aos desafios emergentes. Nesta perspectiva, o professor constitui-se como um elemento fundamental para promover a cidadania em ambiente educativo...

A dimensão europeia da cidadania : identidade, formas de participação, representações

Couto, Ana Maria Ribeiro Gomes do
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.97%
Dissertação de Mestrado em Estudos sobre a Europa apresentada à Universidade Aberta; A cidadania europeia, instituída em 1993 pelo Tratado de Maastricht, representa um dos passos mais marcantes na história da Europa, mas permanece como um dos grandes desafios da União Europeia. Os cidadãos dos Estados-Membros têm, hoje, um estatuto singular de dupla cidadania, porque pertencem a duas comunidades politicamente organizadas: a nacional e a supranacional. Terão eles desenvolvido um duplo sentimento de pertença, à comunidade de origem e à comunidade europeia? Estarão conscientes dos seus direitos de cidadania? Existe um aparente divórcio entre os cidadãos e a vida democrática da União Europeia, e é comum responsabilizar-se as instituições por essa falta de diálogo. Estas reconhecem a persistência de um fosso que os separa dos cidadãos, bem como o défice de participação destes no processo de construção da União Europeia, e procuram aprofundar o sentido da cidadania, através do reforço dos direitos. O presente estudo sobre a dimensão europeia da cidadania segue duas linhas de orientação: começa por explorar o conceito de cidadania, desde a Antiga Grécia até aos nossos dias; e, depois, aborda o processo de integração europeia...