Página 1 dos resultados de 24 itens digitais encontrados em 0.034 segundos

Caracterização de material composto de matriz metálica a partir de um liga de alumínio aeronáutico; Characterization of metal matrix composite material from an aeronautical aluminum recycled alloy

Kavalco, Patrícia Mariane
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
65.9%
Materiais compostos de matriz metálica (CMM) vêm sendo estudados para diversas aplicações. Entretanto, pouco estudo é apresentado na sua confecção a partir de materiais reciclados. Este trabalho teve como objetivo a caracterização de um material composto de matriz metálica (CMM), utilizando material reciclado como matéria prima. Foram usados aparas de chapas de liga de alumínio 2024 descartados para a matriz e carbeto de silício (SiC) como reforço, sendo a produção realizada através do processo de fabricação com base na técnica de conformação por spray para possível aplicação em componentes automotivos. Foi realizado o tratamento térmico do material e a caracterização, determinando as propriedades de dureza, resistência mecânica, resistência ao desgaste, MEV e EDS. Foram ensaiadas amostras do material composto fundido e extrudado, bem como de ferro fundido de uma peça automotiva e da liga de alumínio 2024. Observou-se que o CMM ainda precisa de melhorias no processo de produção para obter propriedades de dureza e resistência que permitam que ele possa ser usado como um substituto para o ferro fundido, porém o mesmo apresentou melhores propriedades quando comparado com o material da matriz.; Metal matrix composites (MMC) have been studied for several applications. However...

Desenvolvimento e instrumentação de um cabeçote de solda a ponto por resistência elétrica para aplicação em condições industriais.; Development and instrumentation of a resistance sopt welding machine to industrial conditions.

Furlanetto, Valdir
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
56.07%
A crescente exigência do setor automotivo por maior produtividade com redução de custos, aliada aos novos materiais que compõe as carrocerias e seus revestimentos, levou ao estudo da correlação da resistência dinâmica, força de expansão térmica e indentação, com a formação do ponto de solda, a fim de qualificar e controlar a soldagem por resistência a ponto. Para o estudo ter validade prática a qualificação da solda, os parâmetros de soldagem e corpos de prova foram definidos conforme norma AWS-SAE D8-9M 2002. Os corpos de prova para os ensaios foram retirados das chapas que compõe uma carroceria veicular. O cabeçote de soldagem foi projetado e construído seguindo os padrões de máquinas industriais. Os instrumentos de medição foram desenvolvidos especificamente para atender as condições industriais da soldagem por resistência. Os ensaios simularam as variações de parâmetros e produção dos pontos de solda conforme ocorre na indústria automobilística. As análises foram realizadas através da comparação gráfica e matemática do comportamento das grandezas medidas com a qualificação dimensional do ponto. A correlação, apresentada, distingue chapas de espessuras diferentes, materiais de revestimento...

Propriedades de revestimentos de nióbio obtidos por aspersão térmica a plasma sobre aço API 5L X65

Motta, Felipe Piccinini
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.04%
A seleção de revestimentos para aplicação em presença de fluidos altamente corrosivos, condições comumente presentes em tubulações na indústria petroquímica, requer uma rigorosa especificação dos requisitos a serem atendidos. A aplicação de revestimentos de nióbio por aspersão térmica, uma alternativa àquelas realizadas por soldagem e cladeamento (soldagem a frio ou no estado sólido) de chapas de nióbio puro sobre substratos de aço carbono, vem surgindo como fator de interesse pelos pesquisadores, visto que no Brasil situam-se as maiores reservas de nióbio do mundo. O presente trabalho teve por objetivo a obtenção e caracterização de revestimentos de nióbio, aplicados pelo processo de aspersão térmica a plasma sobre o aço API 5L X65. Foi avaliada a influência dos parâmetros operacionais (corrente elétrica e número de passes) sobre as propriedades morfológicas, mecânicas e eletroquímicas dos revestimentos. A preparação superficial do substrato foi realizada com limpeza, pré-aquecimento e jateamento abrasivo com alumina. A morfologia e a microestrutura dos revestimentos foi analisada por microscopia eletrônica de varredura (MEV), espectroscopia de energia dispersiva (EDS), microscopia ótica...

Influência das propriedades petrográficas na qualidade do polimento de rochas ornamentais

Camargo, Jefferson Luiz
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 201 f. : il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
35.9%
Pós-graduação em Geologia Regional - IGCE; O polimento de rochas ornamentais em escala industrial é realizado em equipamentos denominados politrizes, podendo estes serem semi-automáticos ou automáticos. O polimento é realizado pelo atrito gerado no movimento rotacional de elementos abrasivos dispostos em cabeçotes, denominados satélites, sob pressão, contra a superfície da rocha. Em ambos os tipos de politrizes, a velocidade de rotação do satélite é invariável, o que implica em uma velocidade de corte constante. Devido à grande variedade de tipos litológicos que são utilizados para fins ornamentais, a possibilidade de se alterar a velocidade com que o rebolo abrasivo passa sobre a superfície da chapa de rocha pode permitir uma otimização deste processo. Com o propósito de demonstrar a importância da velocidade de corte para o processo, em oposição à idéia de que quanto maior for essa, melhor seria o brilho final das chapas, bem como confirmar a influência das variáveis petrográficas no processo de polimento, três rochas ornamentais brasileiras, conhecidas comercialmente como Verde Labrador, Cinza Castelo e Preto Indiano, foram submetidas a diferentes situações de desgaste, visando aperfeiçoar esta etapa levando em consideração as características intrínsecas dos materiais pétreos. Para esta pesquisa foram definidas 24 situações operacionais distintas...

Construção de um equipamento de ensaio de desgaste micro abrasivo por esfera rotativa fixa para análise do desgaste em revestimento duro aplicado por soldagem

Oliveira, Daniel Lucas de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 84 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
56.21%
Pós-graduação em Engenharia Mecânica - FEIS; The study of the behavior of materials, metallic and non-metallic, under the action of micro abrasive wear by rotating sphere, has been recognized as a viable means for nondestructive evaluation on surfaces with hard coating applied by welding. Welding is a quick way to recovery and maintenance in mining and ethanol industry. Focusing in this scenario, the work in question aims to design and build a micro abrasive testing machine with a fixed rotating sphere in a position to constant normal force and constant pressure. ASTM A36 mild steel with 12.5 mm thick were used as testing specimen materials and coated electrode of Fe- Cr-C alloy with ø4.0 mm applying the coating once, twice three layers. Between the AISI 52100 steel ball and specimen was placed abrasive slurry of silicon carbide with an average size of 5 μm per particle and distilled water. In the tests performed, in all cases, the analysis by optical microscopy of craters only revealed the presence of abrasive wear by grooving abrasion and dilution proved to be influential in the formation of the coating microstructure and a correlation between hardness and wear resistance; O estudo do comportamento de materiais, metálicos e não metálicos...

Estudo da influencia de parametros de processamento na resistencia ao desgaste do polietileno de ultra alto peso molecular

Marcelo de Carvalho Reis
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/12/1997 PT
Relevância na Pesquisa
66.26%
O Polietileno de Ultra Alto Peso Molecular (pEUAPM) é o polímero mais utilizado como parte de próteses de articulações sinoviais humanas. Apesar de suas excelentes características quanto ao atríto e desgaste, este é justamente o fator limitador da vida útil de um sistema protético. Visando estudar como a variação de parâmetros de processamento influencia no desgaste do polímero, foi projetado e construído um dispositivos para moldagem do material e aperfeiçoado o projeto de um dispositivo para a realização de ensaios de desgaste. Em uma primeira etapa da fase experimental foram realizados ensaios de desgaste com a variação das condições tribológicas, utilizando pinos usinados de chapas comercialmente disponíveis no mercado nacional, friccionados contra aço inoxidável 316 L, em presença de água. Os resultados desta etapa mostraram que a pressão de contato e a velocidade de deslizamento tem papeis importantes no desgaste do polímero. Em uma segunda etapa foram moldados pinos de PEUAPM em diferentes condições de pressão no processamento e diferentes granulometrias. Posteriormente foram ensaiados ao desgaste sob uma única condição tribológica. Os resultados desta etapa mostraram que a maneira como as pressões forem utilizadas no processamento podem influenciar no desempenho ao desgaste do polímero; The Ultra High Molecular Weight Polyethylene (UHMWPE) is the most used human artificial joint polymer. In spite of its very good wear resistance properties the lifetime of the prosthetic system is limited by its wear. In order to study how the variation of the processing conditions influences the wear resistance of the plastic...

Caracterização do fresamento de chapas de compósito polímero reforçado com fibras de carbono (PRFC); Characterization of the plates reinforced polymer composite milling with carbon (CFRP) fiber

Francisco Romeo Martins
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
55.9%
O objetivo deste trabalho é caracterizar o material composto PRFC (Polímero Reforçado com Fibras de Carbono) em relação ao seu comportamento durante o processo de fresamento cilíndrico tangencial simétrico. Foi usado um método experimental. Uma fresa com oito milímetros de diâmetro e com seis arestas de corte de metal duro ISO K10 foi usada para usinagem placas (PRFC) com 4 mm de espessura. Todo o limite da máquina foi explorado em termos de velocidade de corte que variou entre de 100 em 100 m/min na faixa de 100 a 600 m/min. A profundidade de usinagem (espessura da chapa) foi de 4 mm. Dois avanços por dente da fresa foram utilizados em parte das experiências nos valores de 0,075 e 0,1 mm/rot. Este trabalho se justifica pelo fato de que a utilização de materiais compósitos tem crescido substancialmente e os seus métodos de produção se tornaram mais populares. Estes materiais vêm sendo cada vez mais utilizados em aplicações das mais diversas áreas industriais, tais como: aeroespacial, aviação comercial, indústria naval, automobilística, indústrias de máquinas ferramentas e equipamentos desportivos. Os materiais compósitos (PRFC) são importantes materiais de componentes estruturais, devido às suas propriedades de alta resistência...

Modelação via lógica difusa dos mecanismos de falha de ferramentas de estampagem

Hormaza Rodriguez, Wilson Alexander
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xiv, 201 f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
56.04%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-graduação em Ciências e Engenharia de Materiais; Os metais duros são usados amplamente como material base de ferramentas de corte e de conformação. O uso destes materiais, tal como o carbeto de tungstênio - cobalto (WC - Co) deve-se, sobretudo à combinação desejável de certas propriedades, tais como dureza, resistência ao desgaste e resistência mecânica. Em aplicações industriais, estas ferramentas estão sujeitas a inúmeras condições adversas como desgaste pela ação de complexas e diferentes condições de carregamento, corrosão (por exemplo, causada pelos lubrificantes), complexos carregamentos termomecânicos, elevadas temperaturas e carregamento estático e cíclico. A conformação tem vantagens quando comparada com outros processos de manufatura, uma vez que envolve altas taxas de produção e reduz a perda de material. Porém, podem ser encontradas dificuldades devido às elevadas tensões induzidas dentro do material de trabalho, assim como na ferramenta. Geralmente, as falhas ocasionam prejuízos econômicos elevados que estão associados diretamente ao custo unitário do componente fraturado, além de, em alguns casos...

Estudo de revestimentos de NCrAISi, no comportamento tribológico de aços ferramenta

Victor, Silviu
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 102 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.04%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais, Florianópolis, 2012; Este trabalho apresenta um estudo sobre filmes de revestimento de NCrAlSi, aplicados pelo processo de Deposição Física de Vapor (PVD), em corpos de prova fabricados em aço ferramenta. Com estes corpos de prova pretende-se avaliar a resistência ao desgaste e adesividade dos revestimentos para aplicação em ferramentas de conformação a frio, mais especificamente no processo de estampagem de carcaças para compressores herméticos, a partir de chapas de aço SAE1006 com até 3,5mm de espessura. Os corpos de prova foram austenitizados a 1030ºC, revenidos a 530ºC e submetidos a tratamento criogênico, obtendo-se assim, uma dureza entre 60 e 62 HRC. Para avaliar o comportamento tribológico, foram preparados corpos de prova com diferentes características relativas ao acabamento superficial, à forma de deposição, à composição química e à espessura dos revestimentos. Foram produzidos três tipos de acabamento superficial: Polido; Microjateado; Microjateado e Polido. Quanto à forma de deposição, os revestimentos foram depositados em multicamadas e em gradiente de composição química. No início das camadas manteve-se a mesma composição química para todos os revestimentos...

Análise tribológica de materiais para corrediças de moldes

Codeço, Tiago Miguel de Almeida
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.12%
As corrediças ou chapas de deslize são componentes de moldes sujeitos à interacção mecânica e tribológica com componentes de aço, designados por guias prismáticas. As corrediças são componentes em bronze de alumínio ou bronze de alumínio grafitado. Devido à boa compatibilidade tribológica entre o bronze de alumínio e o aço, o seu uso tem grande relevância na indústria de moldes. No entanto o seu preço é elevado pelo que se procura encontrar um material alternativo. Com esse objectivo foram testados vários materiais: uma liga de zinco-alumínio, um metal duro, um ferro fundido cinzento e um latão de alta resistência, utilizando-se sempre o aço como contra-corpo. Foram realizados ensaios tribológicos do tipo pino/placa, com vista a simular o deslizamento da corrediça na guia prismática. Primeiramente, analisou-se o comportamento tribológico do bronze de alumínio e do bronze de alumínio grafitado e posteriormente o ensaio com os outros materiais, para comparação. Os parâmetros de ensaio utilizados foram os seguintes: a velocidade de rotação situou-se entre 50-200 rpm, velocidade linear 0,055-0,220 m/s e carga normal aplicada 0,01-0,09 kN. Os materiais ensaiados apresentaram um comportamento catastrófico...

Análise da microestrutura e da resistência ao desgaste de revestimento duro utilizado pela indústria sucroalcooleira

Lima,Aldemi Coelho; Ferraresi,Valtair Antonio
Fonte: Associação Brasileira de Soldagem Publicador: Associação Brasileira de Soldagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.23%
O setor sucroalcooleiro tem apresentado um expressivo crescimento nos últimos anos no Brasil, entretanto, a manutenção das indústrias apresenta um elevado custo devido à perda de metal dos equipamentos por mecanismos de desgaste. O objetivo deste trabalho é avaliar a resistência ao desgaste abrasivo e a microestrutura de revestimentos duros depositados em camada única. Foram utilizados quatro tipos de consumíveis utilizados na indústria sucroalcooleira: um eletrodo revestido da liga FeCrC de 4,0 mm de diâmetro e três arames tubulares autoprotegidos de 1,6 mm de diâmetro, de ligas FeCrC, FeCrCNb, FeCrCTiMo. O metal de base utilizado foi um aço SAE 1020. As soldagens com os arames tubulares foram efetuadas no modo de transferência por curto-circuito, com mesmos valores de corrente e tensão de soldagem. Para o ensaio de desgaste utilizou-se o abrasômetro Roda de Borracha, segundo a norma ASTM G65-91. Os corpos de prova de desgaste foram retirados da região central das chapas de testes e da mesma região retirou-se dois conjuntos de amostras para análise microestrutural (microscopia ótica). Os resultados dos ensaios com a roda de borracha mostrou que a liga FeCrCNb apresenta maior resistência ao desgaste, seguida do eletrodo revestido e com pior desempenho a liga FeCrCMoTi e a liga FeCrC. A liga FeCrC (tanto para o eletrodo revestido como para o arame tubular) apresentou microestrutura formada por carbonetos primários M7C3 distribuídos em uma matriz de menor dureza; a liga contendo Nb apresentou microestrutura similar além da presença de carbonetos NbC; por sua vez...

Estudo comparativo da resistência ao desgaste abrasivo do revestimento de três ligas metálicas utilizadas na indústria, aplicadas por soldagem com arames tubulares

Leite,Ricardo Vinícius de Melo; Marques,Paulo Villani
Fonte: Associação Brasileira de Soldagem Publicador: Associação Brasileira de Soldagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.24%
As ligas metálicas aplicadas por soldagem em superfícies, objetivando a proteção contra o desgaste e o conseqüente aumento da vida útil de peças e equipamentos, têm sido utilizadas em larga escala nas indústrias de bens de consumo e nos setores de mineração e sucroalcooleiro. O desgaste abrasivo em peças e equipamentos representa, nestas industriais, um dos principais fatores de depreciação de capital e uma importante fonte de despesas com manutenção. Para a aplicação do revestimento por soldagem, os arames tubulares têm sido uma alternativa cada vez mais viável, devido à sua alta produtividade e qualidade de solda, substituindo, em parte, o uso do eletrodo revestido. O objetivo deste trabalho é fazer um estudo comparativo da resistência ao desgaste abrasivo do revestimento aplicado por soldagem com arames tubulares autoprotegidos de três ligas metálicas utilizadas na indústria, uma do tipo Fe-Cr-C, outra do tipo Fe-Cr-C com adição de nióbio e boro e a terceira, do tipo Fe-Cr-C com adição de nióbio. Os revestimentos anti-desgaste, conhecidos como revestimento duro, foram aplicados em chapas de aço carbono, com os mesmos parâmetros e procedimentos de soldagem. Os corpos de prova foram obtidos por corte e retificação e foram submetidos a ensaios de desgaste abrasivo...

Análise do desgaste de capas de eletrodos de solda ponto e sua influência na qualidade da soldagem de chapas automotivas galvanizadas

Branco,Hideraldo Luiz Osório; Okimoto,Paulo Cesar
Fonte: Associação Brasileira de Soldagem Publicador: Associação Brasileira de Soldagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.47%
As capas de eletrodos utilizados na soldagem por resistência por pontos (solda ponto) sofrem desgaste durante a soldagem de chapas galvanizadas, devido ao elevado aquecimento e pressão na sua superfície. Neste trabalho avaliou-se a influência do desgaste sofrido por diferentes tipos de capas de eletrodos sobre as propriedades mecânicas e acabamento do ponto de solda. Observou-se que o desgaste varia de acordo com a capacidade de retenção de dureza a quente, e que a superfície das capas sofre intensa reação com o zinco da chapa galvanizada. Como conseqüência do desgaste das capas de eletrodo, o ponto de solda sofre redução progressiva do seu diâmetro (o que pode comprometer sua integridade estrutural), além de uma piora significativa do seu acabamento superficial.

Avaliação da perda de massa de revestimento duro depositado por soldagem com arame tubular de liga FeCrC-Ti

Colaço,Fernando Henrique Gruber; Maranho,Ossimar
Fonte: Associação Brasileira de Soldagem Publicador: Associação Brasileira de Soldagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
56.12%
Neste trabalho estudou-se a perda de massa de revestimento duro aplicado pelo processo de soldagem com arame tubular com a variação de energia de soldagem, gás de proteção e número de camadas do revestimento. Com arame tubular autoprotegido de liga Fe-Cr-C-Ti foram depositados cordões sobrepostos na formação de camadas de revestimento sobre chapas de aço ao Carbono AISI 1020 para a análise da perda de massa, dureza, microestrutura. Foram realizadas medições de dureza na superfície dos corpos de prova de desgaste. Abrasômetro tipo roda de borracha foi usado para determinar a perda de massa dos revestimentos. Os revestimentos apresentaram microestrutura martensítica e austenita retida com carbonetos finamente dispersos na matriz. Os principais fatores que contribuíram para o aumento na perda de massa foram as trincas devido a maior taxa de resfriamento das amostras depositadas com baixa energia de soldagem, a diluição na primeira camada de todas as amostras também contribuiu para o aumento na perda de massa. As menores perdas de massa foram dos revestimentos de duas e quatro camadas depositados com alta energia de soldagem. A fração volumétrica de carbonetos de Titânio contribuiu para a diminuição do caminho livre médio entre as partículas de carbonetos aumentando a resistência ao desgaste dos revestimentos.

Avaliaçao de capas de eletrodos utilizadas na soldagem por resistencia de chapas galvanizadas automotivas

Branco, Hideraldo Luiz Osorio
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
56.24%
Resumo: A soldagem por resistência de chapas galvanizadas tem inúmeras aplicações por aliar rapidez, produtividade, qualidade e baixo custo. Existem, entretanto, peculiaridades neste processo de soldagem de chapas galvanizadas que podem ocasionar problemas na qualidade da solda na chapa e redução na produtividade da capa de eletrodo, tais como diminuição do diâmetro do ponto soldado, falta de pontos, pontos com respingos, indentação, pontos furados e a formação de latão na superfície de contato da capa de eletrodo, devido à presença da camada de zinco (Zn) na chapa. Neste trabalho foi avaliado o comportamento de 4 diferentes tipos de capas de eletrodo utilizados na soldagem por resistência -CuCrZr, CuZr e CuAl2O3 - durante a soldagem de chapas galvanizadas automotivas. Avaliou-se o desgaste das capas de eletrodo, a produtividade, a variação de dureza devido ao aquecimento, influência da fresagem na qualidade dos pontos de solda e a macroestrutura ao final dos testes. Os resultados mostram que as distintas capas de eletrodos apresentam desempenho diferenciado.

Avaliação da perda de massa de revestimento duro depositado por soldagem com arame tubular de liga FeCrC-Ti

Colaço, Fernando Henrique Gruber
Fonte: Curitiba Publicador: Curitiba
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.04%
In this work we have studied the mass loss of hardfacing applied by flux cored arc welding. Heat input, shielding gas and number of layers coating. Were changed to application of Fe-Cr-Ti-C self-shielded tubular wire. Single beads were deposited on plates of carbon steel AISI 1020 to analyze the morphology, hardness and dilution. For the analysis of mass loss were deposited beads forming overlapped layers coatings. By means of image analysis measurements were made of the reinforcement, width and penetration and, consequently, the dilution obtained. Hardness measurements were performed on cross-section of the beads and the surface of the specimens of wear. Rubber wheel abrasion tester was used to access the mass loss of coatings. The coatings had retained austenite and martensite microstructure with carbides finely dispersed in the matrix. The main factors that contributed to the increase in mass loss were the cracks due to higher cooling rate of the samples deposited with low heat input, the dilution in the first layer of all samples also contributed to the increase in mass loss. The smallest mass losses were those deposited coatings with high heat input the second and fourth layer, the samples AC2, AC4 and AS2. The volume fraction of titanium carbides contributed to the decrease in the mean free path between the particles of carbides increase the wear resistance of the coatings.; Fundação Araucária; Neste trabalho estudou-se a perda de massa de revestimento duro aplicado pelo processo de soldagem com arame tubular com a variação de energia de soldagem...

Aplicação de revestimento duro utilizando o processo arame tubular com e sem adição de arame não energizado para diferentes tipos de consumíveis; Hardfacing application using the FCAW process with and without not-energized wire addition for different kind of consumables

García, Dayana Beatriz Carmona
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
56.25%
O cultivo de cana-de-açúcar é uma das maiores atividades agropecuárias do Brasil proporcionando um forte mercado de produção e exportação de etanol e açúcar. Um dos fatores que afetam os custos do processo da indústria sucroalcooleira é a manutenção dos equipamentos afetados por danos relacionados à perda de metal (massa) por mecanismos de desgaste. Para minimizar as perdas por desgastes são aplicados revestimentos por soldagem com diferentes processos e consumíveis, como a liga FeCrC com ou sem adição de elementos metálicos formadores de carbonetos. A composição química da liga e a técnica de aplicação podem contribuir para o surgimento de descontinuidades, tais como trincas e porosidades, que dependendo da aplicação, podem influenciar no aumento do desgaste. Com isto, o objetivo desta dissertação é estudar a técnica de aplicação e tipos de consumíveis de revestimento duro em chapas de aço carbono utilizando o processo de soldagem por Arame Tubular autoprotegido com e sem adição de arame não energizado, visando melhorias na resistência ao desgaste e diminuindo a ocorrência de trincas de solidificação. Foram utilizados dois arames tubulares auto-protegidos de 1,6 mm de diâmetro de liga FeCrC+Nb e FeCrC+Ti...

O efeito da espessura da chapa sobre a qualidade do reparo por atrito; The effect of plate thickness on the friction hydro pillar processing quality

Gontijo, Márcio Ferreira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.21%
O reparo por atrito (em inglês Friction Hydro Pillar Processing – FHPP) é um processo de soldagem no estado sólido surgido na década de 1990. Neste caso, um pino é colocado em rotação e pressionado contra um furo. Com este método é possível reparar defeitos nas estruturas através de uma sequência de pinos soldados ao longo do mesmo. Para isso deve haver uma sobreposição de reparos de modo a preencher todo o defeito. Esta técnica tem potencial para reparar estruturas de aço das indústrias offshore, uma vez que o processo reduz fortemente a fragilidade pelo hidrogênio e a porosidade. Neste trabalho foram investigados os efeitos da espessura da chapa na qualidade do reparo por atrito. Para isso foram realizados ensaios em chapas de aço com três espessuras (25,4, 38,1 e 50,8 mm), duas intensidades de forças axiais (60 kN e 120 kN) e duas velocidades de rotação (1400 rpm e 1700 rpm). Os materiais utilizados foram aço ASTM A36 para os blocos e aço ABNT 1010 para os pinos. As geometrias dos pinos e dos blocos tiveram como referência trabalhos desenvolvidos no próprio Laboratório de Tecnologia em Atrito e Desgaste (LTAD). Para determinar as dimensões dos blocos foi feita simulação em elementos finitos, definindo com isso que...

Aspectos operacionais de revestimentos soldados: desgaste erosivo e cavitação; Operational aspects of coatings welds: erosive wear and cavitation

Silva, Hebert Roberto da
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
56.19%
O processo de soldagem MIG/MAG com suas aplicações utilizando dois arames aponta no mercado como uma alternativa para revestimento, quando uma alta produtividade é desejada. Surgem variantes potenciais deste processo, como o MIG/MAG arame frio e MIG/MAG duplo arame. Uma das maiores dificuldades é o ajuste de seus parâmetros, que, além de duplicados em relação ao MIG/MAG convencional, agem de forma dependente. Um maior entendimento dessa tecnologia aplicada a revestimentos em diversas posições é fundamental para que se possa dominar o processo e as suas variáveis, objetivando potencializar a aplicação na indústria. Foi proposto nesse estudo uma avaliação experimental para verificar a influência de algumas das variáveis sobre o perfil do cordão e a resistência ao desgaste. Para isso, é proposto nesta tese a realização de depósitos com metal de adição em aço inoxidável AWS 308LSi e ligas de cobalto (Stellites 6 e 21) em chapas de aço ao carbono ABNT 1020 na posição plana e horizontal. Na caracterização do desgaste do revestimento utilizou-se a determinação da dureza e a topografia superficial. Conclui-se que as ligas de cobalto apresentam uma resistência superior ao dano erosivo com destaque para a liga Stellite 21 em erosão e Stellite 6 na cavitação. Em uma posição intermediária em relação ao desgaste estão as misturas de aço inoxidável austenítico e ligas de cobalto. Por isso...

Resistência ao desgaste abrasivo a três corpos de chapas comerciais de desgaste

Penagos, Jose Jimmy; Andrade, Gustavo Tressia de; Carvalho, Glauber Diniz Cézar; Sinatora, Amilton
Fonte: ABCM; Uberlândia Publicador: ABCM; Uberlândia
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
96.54%
Neste trabalho estuda-se a resistência à abrasão de diferentes materiais comerciais de chapas de desga ste comumente utilizados na construção de superfícies d e equipamentos de mineração e de agricultura submet idos ao contato continuo com minerais. Foram estudados quat ro materiais, sendo que dois deles possuem composiç ão química semelhante, Hardox 500 e Hardox 600, se diferindo a penas na dureza resultante de diferentes tratamento s térmicos, ambos apresentando matriz martensítica. Outro dos m ateriais estudados trata-se de um revestimento por soldadura, CDP, com presença de segunda fase dura; e por últim o um material de referencia, o aço S235JRG2, com ma triz martensítica, na condição de temperado e revenido. Para o estudo da resistência ao desgaste foram real izados ensaios de abrasão utilizando a configuração roda de borrac ha empregando areia como abrasivo. Medições de micr o e macro dureza foram realizadas utilizando o método Vickers . A caracterização da microestrutura foi realizada utilizando microscópio óptico. As marcas de desgaste e os abra sivos utilizados foram analisados em Microscópio El etrônico de Varredura (MEV). Os resultados obtidos permitem hie rarquizar os materiais quanto à resistência à abras ão correlacionando-a aos valores de dureza medidos. O material com maior valor de dureza apresentou a mai or resistência ao desgaste abrasivo...