Página 1 dos resultados de 28 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Método laparoscópico no diagnóstico e extensão da carcinomatose peritoneal; Laparoscopy in diagnosis and extension of peritoneal carcinomatosis

RIBEIRO-JÚNIOR, Ulysses; LEONARDI, Paulo C.; MELO, Guilherme Ragol de; POLLARA, Wilson Modesto; CECCONELLO, Ivan
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.88%
INTRODUÇÃO: O método laparoscópico é efetivo no diagnóstico e verificação do estádio das neoplasias malignas intra-abdominais e permite a exploração do comprometimento da serosa gástrica, folhetos peritoneais parietal e visceral, fígado, epíplons, cavidade pélvica e outros órgãos da cavidade abdominal, e coleta de líquido ascítico. OBJETIVO: Relatar a técnica do método videolaparoscópico e como realizá-lo com vistas à carcinomatose peritoneal. MÉTODO: Após a introdução sob visão direta do trocarte na região da cicatriz umbilical, esvazia-se a ascite ao máximo. Coleta-se fluido peritoneal para realização de exame citológico, evitando-se contaminação com sangue para não diminuir a sensibilidade do método. Se não houver ascite, pode-se realizar o lavado peritoneal. As liberações de bridas e aderências podem ser realizadas previamente à exploração da cavidade e também várias biópsias do peritônio parietal, diafragma, omento e cavidade pélvica para confirmação. Para se determinar se o paciente é candidato à peritoniectomia e/ou quimioterapia hipertérmica intra-abdominal, realiza-se o índice de carcinomatose peritoneal, tendo-se por base a distribuição e o tamanho dos nódulos. Para que isto ocorra é essencial a utilização de mesa operatória com capacidade de se mover para as posições de Trendelenburg...

Avaliação cirúrgica e laboratorial da utilização de pericárdio homólogo em lesões por abrasão em serosa de cólon maior (flexura pélvica) de equinos; Surgical and laboratorial evaluation of the use of homologous pericardium in abrasion lesions on large colon serosal surface in horses

Leiria, Paulo Ari Tietböhl
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.92%
As aderências intra-abdominais são complicações relativamente comuns das cirurgias abdominais dos equinos após uma intervenção cirúrgica, podendo resultar em processos obstrutivos, dor abdominal recorrente e vôlvulos. Os avanços técnicos e farmacológicos são direcionados a minimizar o trauma e a inflamação peritoneal, aumentar o processo de fibrinólise, promover movimentação intestinal e separar tecidos potencialmente adesiogênicos durante a fase inicial de cicatrização. No presente trabalho foram utilizados 10 equinos, machos, SRD, entre 4 e 15 anos e peso entre 300 e 400kg. Incluíram-se no experimento os animais que não apresentaram alterações no exame físico e laboratorial, prévios. A membrana biológica utilizada era proveniente do banco de membranas biológicas do HOVET da FMVZ-USP. O protocolo anestésico consistiu de sedação com associação de xilazina 10% (0,7mg/kg) e tartarato de butorfanol (0,04mg/kg). A laparotomia foi realizada pelo flanco esquerdo com os animais em posição quadrupedal. No ponto médio de sua exteriorização (flexura pélvica) foi induzida lesão por abrasão em superfície serosa, com dimensão de 7x7 cm. Após a indução das lesões, nos animais do grupo 1 (cinco animais)...

Efeito do Dextran sobre a intensidade das aderências peritoneais intra-abdominais pós-operatórias : estudo experimental em ratos; Effect of dextran on postoperative peritoneal adhesions : experimental study in rats

Pereira-Lima, Luiz Maraninchi
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.44%
Os autores pesquisam o efeito do Dextran 40 sobre a formação de aderências pós-operatórias em um modelo experimental em ratos. Vinte ratos Wistar foram divididos de forma aleatória em dois grupos. Ambos os grupos foram submetidos a laparotomia mediana e realizada escarificação serosa do peritônio visceral do intestino grosso e peritônio parietal adjacente.O grupo I (controle), formado por dez animais que não receberam tratamento complementar, e o grupo 2, formado por dez animais nos quais administrou-se Dextran 40 na cavidade peritoneal. No vigésimo dia de pós-operatório, os animais foram mortos c submetidos a nova laparotomia mediana e retirada dos segmentos intestinais previamente escarificados. A análise histológica das peças operatórias demonstrou menor formação de fibrose no gupo de animais nos quais foi utilizado Dextran 40 (grupo 2), quando comparados ao grupo controle (p<0,05). Os autores concluem que o Dextran 40 interfere no processo de fibrinogênese reduzindo as aderências intra-abdominais pós-operatórias.; The authors analyze the effect of Dextran 40 on postoperative peritoneal adhesions in an experimental study in rats. Twenty rats were divided in two groups: Group 1 (Control): ten animals were submitted to a median laparotomy and scarification of the vísceral and adjacent parietal peritoneum; Group 2 (Dextran 40): ten animals submitted to the same described procedures except for the placement of 1.5 ml of a Dextran 40 solution into the peritoneal cavity...

Hidropisia fetal não imune : experiência de duas décadas num hospital universitário; Nonimmune hydrops fetalis : two decades of experience in a university hospital

Fritsch, Alessandra; Müller, Ana Lúcia Letti; Sanseverino, Maria Teresa Vieira; Kessler, Rejane Gus; Barrios, Patricia Martins Moura; Patusco, Lucas Mohr; Magalhães, Jose Antonio de Azevedo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.24%
OBJETIVO: Identificar a etiologia da hidropisia fetal não imune em gestantes diagnosticadas e encaminhadas para acompanhamento pré-natal. MÉTODOS: Estudo retrospectivo com análise dos casos de hidropisia fetal não imune que foram acompanhados entre março de 1992 e dezembro de 2011. Os casos tiveram confirmação diagnóstica pela presença de edema de subcutâneo fetal (≥5 mm) com derrame em pelo menos uma cavidade serosa por meio da ultrassonografia obstétrica, e a investigação etiológica foi realizada com pesquisa citogenética (cariótipo), infecciosa (sífilis, parvovírus B19, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus, adenovírus e herpes simples), hematológica e metabólica (erros inatos), além de com ecocardiografia fetal. Foram excluídas as gestações gemelares. A análise estatística foi efetuada pelo teste do χ2 para aderência (software R 2.11.1). RESULTADOS: Foram incluídas 116 pacientes com hidropisia fetal não imune, sendo que 91 casos (78,5%) tiveram a etiologia elucidada e 25 casos (21,5%) foram classificados como causa idiopática. A etiologia cromossômica foi a que apresentou maior número de casos, totalizando 26 (22,4%), seguida da etiologia linfática com 15 casos (12,9%, sendo 11 casos de higroma cístico)...

Exame do fluido peritoneal e hemograma de eqüinos submetidos à laparotomia e infusão intraperitoneal de carboximetilcelulose

Lopes, Marco Aurélio Ferreira; Dearo, Antonio Cezar de Oliveira; Biondo, Alexander Welker; Godin, Luiz Fenando Pita; Iamaguti, Paulo; Thomassian, Armen; Kohayagawa, Aguemi
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Publicador: Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 79-85
POR
Relevância na Pesquisa
16.44%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); A aplicação intraperitoneal de carboximetilcelulose (CMC) tem sido utilizada na prevenção de aderências peritoneais em animais e em humanos. Os objetivos deste trabalho foram avaliar a resposta do peritônio ao trauma cirúrgico e à aplicação de CMC e estudar como se processa a metabolização da CMC. Dezenove eqüinos mestiços foram submetidos à laparotomia, quando se produziram lesões no jejuno distal por abrasão da serosa e isquemia. Nos 9 eqüinos do grupo tratamento, antes da síntese da parede abdominal, foi instilada, na cavidade peritoneal, uma solução estéril de CMC, a 1% na dose de 7ml/kg. Nos eqüinos do grupo controle, nenhum medicamento foi aplicado na cavidade peritoneal. Após a cirurgia, colheram-se sangue e fluido peritoneal em 9 momentos: 4 horas após o fim da cirurgia, nos 3 primeiros dias pós-operatórios, pela manhã e a cada 48 horas nos dias subseqüentes (no 5º, 7º, 9º, 11º e 13º dias pós-operatórios). Os exames laboratoriais demonstraram que todos os animais desenvolveram inflamação peritoneal. Entretanto, nos animais do grupo tratamento, esta inflamação foi mais intensa e com um curso mais longo. Observou-se também que a excreção da CMC ocorreu por fagocitose.; Intraperitoneal application of carboxymethylcellulose (CMC) has been used for peritoneal adhesions prevention in animals and humans. The objectives of this research was to study the peritoneal response to surgical trauma and application of CMC and also to study how CMC excretion occurs. Nineteen healthy mixed breed horses were submited to laparotomy to produce lesions in distal jejunum by serosal abrasion and ischemia. In the nine horses of the treatment group...

Endohelminths in Cichla piquiti (Perciformes, Cichlidae) from the Paraná River, São Paulo State, Brazil

Franceschini, Lidiane; Zago, Aline Cristina; Zocoller-seno, Maria Conceicao; Verissimo-silveira, Rosicleire; Ninhaus-silveira, Alexandre; Silva, Reinaldo Jose Da
Fonte: Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária Publicador: Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 475-484
ENG
Relevância na Pesquisa
16.49%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Processo FAPESP: 08/58618-1; Cinquenta espécimes de Cichla piquiti foram colhidos do Rio Paraná, a jusante da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira, Brasil, na pesquisa de endohelmintos. Todos os peixes estavam parasitados por, pelo menos, uma espécie de helminto (prevalência total [P] = 100%). Foram encontrados oito taxa de parasitas: os nematóides Procamallanus (Procamallanus) peraccuratus no intestino; larvas de terceiro estádio dos anisaquídeos Contracaecum sp. e Hysterothylacium sp. na cavidade abdominal, mesentério e serosa do estômago e do intestino, e sobre o fígado e baço; metacercárias do trematódeo Austrodiplostomum compactum no olho e um indivíduo adulto de Genarchella genarchella no estômago; os cestóides Proteocephalus macrophallus, Proteocephalus microscopicus e Sciadocephalus megalodiscus no intestino. Larvas de Hysterothylacium sp. (P = 86%) e P. microscopicus (P = 74%) foram os parasitas mais prevalentes. Anisaquídeos apresentaram maior prevalência e abundância no período seco. Foi observada uma correlação negativa entre as abundâncias de Hysterothylacium sp. e P. microscopicus, sugerindo uma relação de antagonismo/competição entre esses parasitas. Cichla piquiti é descrito como novo hospedeiro para quatro espécies de parasitas. Estes novos registros aumentam significativamente a lista de parasitas de C. piquiti...

Myxozoa em peixes autoctones mantidos em sistemas de criação : taxonomia e relação parasito-hospedeiro

Edson Aparecido Adriano
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2004 PT
Relevância na Pesquisa
16.44%
A ocorrência de mixosporídeos parasitos de peixes foi avaliada em exemplares de pacu (Piaractus rnesopotarnicus ), curimbatá (Prochilodus lineatus) piauçu (Leporinus rnacrocephalus) e matrinxã (Brycon cephalus) obtidos de desova artificial e mantidos em um tanque do Centro de Pesquisa e Gestão de Recursos Pesqueiros Continentais CEPT A/IBAMA, localizado em Pirassununga, SP. Brasil. Mensalmente, de março de 2000 a fevereiro de 2002, cinco exemplares de cada espécie foram sacrificados para o exame parasitológico. A identificação do parasito foi mediante análise morfológica e comparação com as espécies já descritas na literatura. Órgãos ou parte de órgãos parasitados foram fixados para o estudo histopatológico e ultra-estrutural. Nos espécimes de curimbatá encontramos duas espécies de mixosporídeos: Myxobolus porojilus formando plasmódios esbranquiçados e redondos encontrados livres na cavidade visceral de 2,5% dos peixes examinados e Henneguya sp. 1. encontrado nas regiões intra e inter lamelar das brânquias, com prevalência de 48,3%. As análises histopatológica e ultra-estrutural revelaram a formação de uma fina cápsula de colágeno envolvendo os plasmódios de Henneguya sp. 1. o parasito produziu deformações nas estruturas lamelares...

Helmintos parasitos de linguados (paralichthys isosceles Jordan, 1980 e P. patagonicus Jordan, 1889) do litoral do estado do Rio de Janeiro : taxonomia, patologia e enfoque zoon??tico

Felizardo, Nilza Nunes
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
16.49%
Com o objetivo de estudar os helmintos parasitos de linguados, foram necropsiados 60 esp??cimes de Paralichthys is??sceles Jordan, 1890 e 25 de P. patagonicus Jordan, 1889 coletados no litoral do Estado do Rio de Janeiro, Brasil, no per??odo de outubro de 2006 a mar??o de 2008. Em P. is??sceles foram coletados 1820 esp??cimes de Hysterothylacium sp. em terceiro e quarto est??gios larvares, com preval??ncia de 100%, intensidade m??dia de infec????o de 30,3, abund??ncia m??dia de 32 e amplitude de varia????o da intensidade de infec????o de 1 a 596. Macroscopicamente foram observados n??dulos na mucosa do est??mago e serosa do intestino. No exame histopatol??gico desses n??dulos foram observadas se????es de larvas inseridas dna musculatura abdominal, nas camadas submucosa, muscular e serosa do est??mago e do intestino, sempre associadas a granulomas, constitu??dos por tecidos conjuntivo fibroso, macr??fago e linf??citos, que centralizavam al??m das larvas, material necr??tico e t??neis revestidos por material acid??filo. As altera????es patol??gicas e ocorr??ncias de Hysterothylacium sp. foram pela primeira vez reportadas nesse hospedeiro. Outras quatro larvas de relev??ncia zoon??tica foram identificadas e reportadas considerando as suas preval??ncias (P). Para as esp??cies de Raphidascaris sp. (P=36...

Anisakidae and Raphidascarididae larvae parasitizing Selene setapinnis (Mitchill, 1815) in the State of Rio de Janeiro, Brazil

Fontenelle, Gabrielle; Knoff, Marcelo; Felizardo, Nilza Nunes; Torres, Eduardo José Lopes; Lopes, Leila Maria da Silva; Gomes, Delir Corrêa; São Clemente, Sérgio Carmona de
Fonte: UNESP - Departamento de Patologia Veterinária Publicador: UNESP - Departamento de Patologia Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
16.49%
De Fevereiro a Agosto de 2012, trinta espécimes de peixe galo, Selene setapinnis, foram adquiridos de mercados locais em Niterói, Estado do Rio de Janeiro, Brasil, com o objetivo de analisá-los quanto à presença de nematoides anisaquídeos, estabelecendo seus índices parasitários e sítios de infecção, devido a sua importância na inspeção sanitária. Do total de sessenta larvas de nematoides, pelo menos duas espécies foram encontradas: nove larvas de Terranova sp., Anisakidae, com prevalência (P) de 13,3%, intensidade média (IM) de 2,25, abundância média (AM) de 0,30, e amplitude de variação da intensidade de infecção (AI) de 1 a 6; e 51 larvas de Hysterothylacium fortalezae, Raphidascarididae, com P = 26,7%, IM = 6,40, AM = 1,70, e AI = 1 a 17. Os sítios de infecção para Terranova sp. foram o mesentério e a serosa do fígado; e para H. fortalezae, os sítios de infecção foram o mesentério, cavidade abdominal e serosa do fígado. Novos dados morfológicos das estruturas externas, principalmente da extremidade posterior de H. fortalezae, são evidenciados por microscopia eletrônica de varredura. Este é o primeiro relato de H. fortalezae parasitando S. setapinnis

The role of the serosa in innune defense of the beetle Tribolium castaneum

Bernardes, Joana Pimenta, 1988-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 ENG
Relevância na Pesquisa
27.02%
Tese de mestrado. Biologia (Biologia Evolutiva e do Desenvolvimento). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2012; O modelo de investigação Tribolium castaneum tem sido amplamente utilizado em áreas como a biologia do desenvolvimento e evolução. Os trabalhos de investigação nesta espécie são importantes devido à sua relevância em termos económicos e de controlo de pragas. Esta espécie está inserida na ordem Coleopetera, a ordem com maior diversidade biológica conhecida. Este modelo é amplamente estudado pela sua facilidade de manutenção em condições laboratoriais; possui um ciclo de vida curto e alta fecundidade. T. castaneum possui bastantes ferramentas úteis para o seu estudo como por exemplo; o seu genoma encontra-se sequenciado (2008) e técnica de RNA de interferência pode ser aplicada de forma estandartizada. Esta técnica permite uma análise rápida e simples da função do gene em estudo. Ao injectar fêmeas de Tribolium castaneum com RNA dupla cadeia (dsRNA) específico para um determinado gene resulta num knockdown ou inactivação do gene na prole da fêmea. Este efeito parental permite ao investigador fazer screenings funcionais até três genes em simultâneo. Os embriões de T. castaneum possuem uma serosa que cobre por completo o embrião...

Histopatologia do saco herniário da hérnia inguinal indireta e do peritônio parietal em adultos e crianças: estudo qualitativo da sua musculatura lisa

Barbosa,Cirênio de Almeida; Amaral,Vânia Fonseca do; Silva,Alcino Lázaro da
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2000 PT
Relevância na Pesquisa
16.44%
Estudo prospectivo, realizado entre abril de 1993 e julho de 1995, com o objetivo de estudar a histopatologia do saco herniário de hérnias inguinais indiretas do adulto e criança, no sentido de verificar a existência de musculatura lisa, sua incidência, apresentação morfológica e comparar com biópsias aleatórias do peritônio parietal. Os pacientes foram divididos em Grupo (1) com 123 pacientes, nos quais foram estudados os sacos herniários, e Grupo (2) constituído de 63 pacientes, nos quais foram realizadas biópsias da serosa peritoneal da cavidade abdominal. Verificou-se que fibras de músculo liso (FML) estiveram presentes em 65,4% dos 133 sacos herniários (dez pacientes com hérnia bilateral), estando presentes, também, em 19,04% dos espécimes da cavidade abdominal. Através dos testes do Qui-quadrado e t de Student, foi avaliada a associação entre a presença de FML com as variáveis categóricas (sexo, cor e lado da hérnia) e as variáveis contínuas (idade dos pacientes, comprimento e espessura do saco herniário). Os resultados mostraram que o sexo feminino apresenta uma maior incidência de FML (p=0,004) e a razão das chances (O.R.) demonstra que os pacientes desse mesmo sexo têm 5,46 vezes mais possibilidades de possuir FML nos sacos herniários. Assim...

Hidropisia fetal não imune: experiência de duas décadas num hospital universitário

Fritsch,Alessandra; Müller,Ana Lúcia Letti; Sanseverino,Maria Teresa Vieira; Kessler,Rejane Gus; Barrios,Patricia Martins Moura; Patusco,Lucas Mohr; Magalhães,José Antonio de Azevedo
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
26.24%
OBJETIVO: Identificar a etiologia da hidropisia fetal não imune em gestantes diagnosticadas e encaminhadas para acompanhamento pré-natal. MÉTODOS: Estudo retrospectivo com análise dos casos de hidropisia fetal não imune que foram acompanhados entre março de 1992 e dezembro de 2011. Os casos tiveram confirmação diagnóstica pela presença de edema de subcutâneo fetal (≥5 mm) com derrame em pelo menos uma cavidade serosa por meio da ultrassonografia obstétrica, e a investigação etiológica foi realizada com pesquisa citogenética (cariótipo), infecciosa (sífilis, parvovírus B19, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus, adenovírus e herpes simples), hematológica e metabólica (erros inatos), além de com ecocardiografia fetal. Foram excluídas as gestações gemelares. A análise estatística foi efetuada pelo teste do χ² para aderência (software R 2.11.1). RESULTADOS: Foram incluídas 116 pacientes com hidropisia fetal não imune, sendo que 91 casos (78,5%) tiveram a etiologia elucidada e 25 casos (21,5%) foram classificados como causa idiopática. A etiologia cromossômica foi a que apresentou maior número de casos, totalizando 26 (22,4%), seguida da etiologia linfática com 15 casos (12,9%, sendo 11 casos de higroma cístico)...

Hepatite infecciosa canina: 62 casos

Inkelmann,Maria A.; Rozza,Daniela B.; Fighera,Rafael A.; Kommers,Glaucia D.; Graça,Dominguita L.; Irigoyen,Luiz F.; Barros,Claudio S.L.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
16.49%
Os protocolos de necropsias realizadas em 5.361 cães durante um período de 43 anos (1964-2006) foram revisados em busca de casos de hepatite infecciosa canina (HIC) e sessenta e dois (1,2%) casos foram encontrados. A maioria dos 62 cães afetados tinha dois anos de idade ou menos (91,9%). Os sinais clínicos foram anotados nos protocolos de necropsia de 45 cães afetados por HIC e incluíam anorexia (55,6%), apatia (35,6%), diarréia (35,6%), freqüentemente com sangue (43,8% dos casos de diarréia), distúrbios neurológicos (33,3%), vômito (26,7%), petéquias e equimoses nas membranas mucosas e/ou pele (24,4%), hipotermia (20,0%), dor abdominal (15,6%), icterícia (13,3%), aumento de volume e congestão das tonsilas (11,1%), febre (11,1%) e ascite (6,7%). A duração do curso clínico variou de poucas horas a 15 dias. Os principais achados de necropsia incluíram alterações hepáticas (87,1%), linfonodos edematosos, congestos e hemorrágicos (51,6%), líquido sanguinolento, líquido claro ou sangue na cavidade abdominal (35,5%), víbices, sufusões e petéquias sobre a pleura visceral (27,4%) e superfície serosa das vísceras gastrintestinais (24,2%). Em 12,9% dos casos a serosa do intestino tinha aspecto granular. Hemorragias cerebrais nas leptomeninges e na substância do encéfalo foram observadas em 9...

Método laparoscópico no diagnóstico e extensão da carcinomatose peritoneal

Ribeiro-Júnior,Ulysses; Leonardi,Paulo C.; Melo,Guilherme Ragol de; Pollara,Wilson Modesto; Cecconello,Ivan
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
16.62%
INTRODUÇÃO: O método laparoscópico é efetivo no diagnóstico e verificação do estádio das neoplasias malignas intra-abdominais e permite a exploração do comprometimento da serosa gástrica, folhetos peritoneais parietal e visceral, fígado, epíplons, cavidade pélvica e outros órgãos da cavidade abdominal, e coleta de líquido ascítico. OBJETIVO: Relatar a técnica do método videolaparoscópico e como realizá-lo com vistas à carcinomatose peritoneal. MÉTODO: Após a introdução sob visão direta do trocarte na região da cicatriz umbilical, esvazia-se a ascite ao máximo. Coleta-se fluido peritoneal para realização de exame citológico, evitando-se contaminação com sangue para não diminuir a sensibilidade do método. Se não houver ascite, pode-se realizar o lavado peritoneal. As liberações de bridas e aderências podem ser realizadas previamente à exploração da cavidade e também várias biópsias do peritônio parietal, diafragma, omento e cavidade pélvica para confirmação. Para se determinar se o paciente é candidato à peritoniectomia e/ou quimioterapia hipertérmica intra-abdominal, realiza-se o índice de carcinomatose peritoneal, tendo-se por base a distribuição e o tamanho dos nódulos. Para que isto ocorra é essencial a utilização de mesa operatória com capacidade de se mover para as posições de Trendelenburg...

Efeito histológico causado na parede posterior da cavidade abdominal pela lavagem com solução salina 0,9% aquecida a diferentes temperaturas: estudo experimental em ratos

Silva,Alcino Lázaro da; Salles,Paulo Guilherme de Oliveira; Miranda,Etienne Soares de; Biet,Reginaldo; Veloso,Sérgio Geraldo; Carmo,André Assis Lopes do
Fonte: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Publicador: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2001 PT
Relevância na Pesquisa
36.72%
A lavagem da cavidade abdominal com solução salina 0,9% aquecida é uma prática comum em cirurgia geral, mas, geralmente, não há um controle adequado da sua temperatura, sendo por vezes introduzida na cavidade abdominal a temperaturas elevadas, possivelmente causando lesões no nível celular. O objetivo do trabalho é estudar a célula da parede posterior da cavidade abdominal de ratos após o tratamento desta com solução salina 0,9% aquecida a graus diversos. Foram utilizados 28 ratos divididos em três grupos com 9 animais cada e um rato controle. O grupo A foi tratado com solução salina 0,9% a 37ºC, o grupo B a 45ºC e o grupo C a 60ºC. O rato controle não recebeu tratamento com solução salina 09,%. Em todos os grupos a solução salina 0,9% permaneceu na cavidade durante 1 minuto. Exame histopatológico revelou que no rato controle e nos grupos A e B as fibras musculares e as estriações celulares estavam intactas. No grupo C, no entanto, observaram-se princípios de degeneração celular. Como conclusão ressalta-se a importância de um controle efetivo da temperatura da solução salina 0,9% a ser introduzida na cavidade abdominal de ratos para prevenir um trauma térmico no nível celular.

Aderências peritoneais em eqüinos: tratamento profilático com carboximetilcelulose

Lopes,Marco Aurélio Ferreira; Dearo,Antônio Cézar de Oliveira; Iamaguti,Paulo; Thomassian,Armen; Figueiredo,Laura Maria Alvares de
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1998 PT
Relevância na Pesquisa
16.7%
As aderências peritoneais formam-se freqüentemente nos eqüinos submetidos a laparotomia. As aderências podem ser assintomáticas ou podem causar complicações como cólica e osbstrução intestinal, às vezes com estrangulamento vascular. Com o objetivo de avaliar a eficiência do uso intraperitoneal de carboximetilcelulose (CMC) na prevenção de aderências peritoneais em eqüinos, fez-se o seguinte experimento: dezoito eqüinos clinicamente normais, sem raça definida (SRD), foram anestesiados e submetidos a laparotomia na linha mediana ventral, quando se produziu lesões no jejuno distal para induzir a formação de aderências peritoneais. Em quatro animais (bloco I) foram criadas seis lesões: um segmento com aproximadamente 45cm de comprimento foi submetido à isquemia, através da ligadura da circulação mural e dos vasos mesentéricos por duas horas; em cinco pequenas áreas, com cerca de três por cinco centímetros, foi feita abrasão da serosa pela fricção 100 vezes de uma gaze seca e um ponto simples seromuscular de categute cromado foi aplicado no seu centro. Nos outros 14 animais (bloco II). o modelo adotado foi semelhante com pequenas modificações: ao invés de um segmento de isquemia foram criados quatro segmentos com 25cm de comprimento; a abrasão das cinco pequenas áreas foi feita com uma pinça Rochester aberta e não com uma gaze seca; a sutura seromuscular com categute aplicada no centro das áreas de abrasão foi uma linha contínua simples...

Mode B ultrasonography and abdominal Doppler in crab-eating-foxes (Cerdocyon thous)

Silva, Alanna S. L.; Feliciano, Marcus A. R.; Motheo, Tathiana F.; Oliveira, Juliana P.; Kawanami, Aline E.; Werther, Karin; Palha, Maria D. C.; Vicente, Wilter R. R.
Fonte: Revista Pesquisa Veterinaria Brasileira Publicador: Revista Pesquisa Veterinaria Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 23-28
ENG
Relevância na Pesquisa
16.49%
Annually hundreds of crab-eating foxes (Cerdocyon thous) are referred to rehabilitation centers and zoos in Brazil. The ultrasonographic study of wildlife species is an important tool for a non-invasive and accurate anatomical description and provides important information for wildlife veterinary care. The aim of the present study was to determine the characteristics of the main abdominal organs as well as the vascular indexes of the abdominal aorta and renal arteries of crab-eating foxes (Cerdocyon thous) using mode B ultrasonography and Doppler ultrasonography, respectively. Ultrasonographic features of the main abdominal organs were described and slight differences were noticed between ultrasound imaging of abdominal organs of crab-eating foxes and other species. The bladder presented wall thickness of 12 +/- 0.01 mm, with three defined layers. Both, the right and left kidneys presented corticomedullary ratio of 1: 1 and similarly to the adrenals and the liver, they were homogeneous and hypoechoic compared to the spleen. The spleen was homogeneous and hyperechoic compared to the kidneys. The stomach presented 3 to 5 peristaltic movements per minute, wall thickness of 39 +/- 0.05 mm and lumen and mucosa with hyperechoic and hypoechoic features...

Investigação do fenótipo das células presentes nos líquidos cavitários para o diagnóstico diferencial entre as efusões malignas e as benignas

Reis, Manoela Lira
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 84 p.| il., tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
26.24%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Florianópolis, 2015.; As membranas serosas pleurais, peritoneais e pericárdicas são aquelas que envolvem, respectivamente, as superfícies do pulmão, da cavidade abdominal e do coração. Em condições patológicas, uma quantidade maior de líquido se acumula nessas cavidades formando um processo denominado efusão cavitária. Efusões cavitárias malignas são definidas como a presença de células malignas nas cavidades serosas. Recentes estudos mostram que a análise multiparamétrica por citometria de fluxo é uma metodologia sensível e rápida que permite avaliar um grande número de células com diferentes marcadores. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar o fenótipo das células presentes nos líquidos cavitários e analisar a sua importância como marcadores fenotípicos para o diagnóstico diferencial entre as efusões malignas e as benignas. A primeira etapa deste trabalho consistiu em padronizar a marcação e a análise das amostras de efusões serosas por citometria de fluxo. Após a padronização, a celularidade de 65 amostras de líquidos cavitários foi avaliada por citometria de fluxo e comparada com a avaliação da morfologia por microscopia de luz...

Estudo comparativo da celularidade da reação inflamatória aguda na serosa e mesentério intestinais às telas de poliamida e polipropileno em ratos wistar com peritonite fecal por técnica morfométrica

Russi, Ricardo Fantazzini
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1v.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
26.97%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-graduação em Ciências Médicas, Florianópolis, 2004; A peritoneostomia é um recurso tático na condução de pacientes com peritonite aguda grave e com síndrome compartimental abdominal. Diversas próteses são utilizadas no fechamento temporário da cavidade, como o tule de poliamida, porém com pouca citação na literatura. Os estudos com próteses na cavidade abdominal freqüentemente são dirigidos à resposta inflamatória crônica e como nas peritoneostomias estas são retiradas em até 48 horas, outros sobre a resposta aguda são necessários. O polipropileno é a tela freqüentemente utilizada, entretanto, com custo elevado. Objetivo. Estudar a reação inflamatória aguda, sob a ótica morfométrica, da serosa e mesentério intestinais às telas de poliamida e polipropileno em ratos Wistar com peritonite fecal. Métodos. Foram utilizados 67 ratos Wistar distribuídos em 3 grupos: 1 controle, 1 sham e 1 experimento. Os do grupo experimento foram distribuídos em subgrupos, experimento polipropileno (Epp # com peritonite e tela de polipropileno) e experimento poliamida (Epa # com peritonite e tela de poliamida). A reação inflamatória celular aguda foi estudada na serosa intestinal e mesentério dos animais com tela e no grupo sham. Foram utilizados os testes de Kruskal-Wallis para comparações múltiplas e o método de Dunn para comparação pareada dos dados. A hipótese nula foi rejeitada com nível de significância de 5% (p < 0...

Amostras secas ao ar para coloração de Papanicolaou: comparação de três métodos de reidratação

Ferro, Amadeu Borges; Silva, Neuza; Conceição, Raquel; Roque, Rúben
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
26.24%
O processamento de líquidos das cavidades serosas por citocentrifugação e a coloração de Papanicolaou são utilizados rotineiramente em citopatologia. A realização desta coloração em amostras secas ao ar pode constituir uma mais-valia quando o local de colheita é distante do laboratório e o processo de fixação não é totalmente padronizado/controlado. Assim, decidiu-se estudar protocolos que implicam a secagem ao ar e posterior reidratação, para realização de coloração de Papanicolaou.