Página 1 dos resultados de 1680 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Casamento e sexualidade em processos judiciais e inquéritos policiais na Comarca de Ribeirão Preto (1871 a 1942): concepções, práticas e valores; Marriage and sexuality in lawsuites and police inquiries at ribeirão preto judicial district (1871-1942).

De Tilio, Rafael
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
Muitas das atuais pesquisas sobre família ressaltam a importância do casamento como espaço privilegiado (mas não único) para a expressão de sentimentos entre o par de amantes, seus ascendentes e descendentes. Fenômeno tão antigo quanto à sociedade Ocidental o casamento sofreu ao longo do tempo mudanças. Aponta-se que no Brasil o casamento cresceu em importância na passagem do século XIX para o XX (período de muitas mudanças) mas poucas são as pesquisas que se voltam ao estudo das relações cotidianas daquele período utilizando fontes do mesmo. Esta pesquisa pretendeu estudar como na passagem do XIX para o XX no Brasil, tendo a cidade de Ribeirão Preto como referência, o casamento pode se firmar como instituição que regulava as ações individuais, familiares e sociais pelo ordenamento proposto pelas e nas concepções jurídicas; neste contexto a legislação (cível e criminal) sofreu mudanças que pretenderam controlar o exercício da sexualidade, a moral e a formação de famílias pelos nubentes e jovens (preservando a virgindade) através do casamento. Selecionou-se (no Arquivo do Tribunal de Justiça da Comarca de Ribeirão Preto) 46 Inquéritos Policiais e 58 Processos Crime datados entre 1871 (o mais antigo encontrado) e 1942 (instauração do Novo Código Penal que reformulou a matéria dos crimes sexuais) que versavam sobre crimes sexuais vigentes no Código Penal de 1890. Estes foram lidos e as informações colhidas foram sistematizadas para a análise do material no sentido de estabelecer possíveis relações entre os crimes sexuais e a doutrina pró-casamento. Sobre o nosso material podemos inferir que os crimes sexuais ocorreram entre acusados próximos às ofendidas (namorados ou conhecidos)...

Duas abordagens para casamento de padrões de pontos usando relações espaciais e casamento entre grafos; Two approaches for point set matching using spatial relations for graph matching

Noma, Alexandre
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/07/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.35%
Casamento de padrões de pontos é um problema fundamental em reconhecimento de padrões. O objetivo é encontrar uma correspondência entre dois conjuntos de pontos, associados a características relevantes de objetos ou entidades, mapeando os pontos de um conjunto no outro. Este problema está associado a muitas aplicações, como por exemplo, reconhecimento de objetos baseado em modelos, imagens estéreo, registro de imagens, biometria, entre outros. Para encontrar um mapeamento, os objetos são codificados por representações abstratas, codificando as características relevantes consideradas na comparação entre pares de objetos. Neste trabalho, objetos são representados por grafos, codificando tanto as características `locais' quanto as relações espaciais entre estas características. A comparação entre objetos é guiada por uma formulação de atribuição quadrática, que é um problema NP-difícil. Para estimar uma solução, duas técnicas de casamento entre grafos são propostas: uma baseada em grafos auxiliares, chamados de grafos deformados; e outra baseada em representações `esparsas', campos aleatórios de Markov e propagação de crenças. Devido as suas respectivas limitações, as abordagens são adequadas para situações específicas...

A existência do casamento entre pessoas do mesmo sexo; The existence of some sex marriage

Hermosilla, Paulo Henrique Garcia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.27%
Em matéria de casamento, a doutrina majoritária sustenta que as causas de nulidade devem ser textuais ou expressas, não se admitindo nulidades virtuais. Nesse ambiente, surgiu a teoria da inexistência, criada pela doutrina como forma de impugnação do casamento realizado na ausência de seus elementos fundamentais: consentimento, celebração, e dualidade de sexo. Tal teoria, já conhecida pelos canonistas, foi desenvolvida e divulgada após a Revolução Francesa, a partir dos estudos do jurista tedesco Zachariae von Linghental, a partir dos comentários de Napoleão Bonaparte junto ao Conselho de Estado francês, quando da elaboração do Código Civil francês de 1804. O objetivo deste trabalho é analisar, após dois séculos dos estudos de Zachariae, o impacto sofrido pela teoria da inexistência a partir da aprovação, por diversos países, do casamento entre pessoas do mesmo sexo. A partir surgiu o seguinte problema de pesquisa: existe o casamento entre pessoas do mesmo sexo? A pesquisa percorreu as seguintes etapas: pesquisa doutrinária, com ênfase para a doutrina francesa do século XIX, e pesquisa jurisprudencial nacional. O principal resultado alcançado, após as leituras e pesquisas efetuadas, foi a conclusão de que...

A transição para o casamento

Menezes, Clarissa Corrêa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.42%
O presente estudo teve como objetivo analisar como os casais coabitantes e os não coabitantes passam pela transição para o casamento, desde o semestre anterior, até o final do primeiro ano após o casamento. Participaram quatro casais adultos, residentes em Porto Alegre, com idades entre 25 e 32 anos, sendo que dois eram coabitantes e dois não coabitantes antes do casamento. Trata-se de uma pesquisa com delineamento de estudo de caso coletivo que abrangeu, para cada caso, quatro etapas: o último semestre antes do casamento e o primeiro, o sexto e o décimo segundo mês de casamento. As entrevistas com os participantes foram analisadas através de análise de conteúdo qualitativa, a qual gerou algumas categorias que foram agrupadas em três eixos temáticos: a individualidade e a conjugalidade, a avaliação da própria relação e da cerimônia de casamento; e a relação com a família de origem. Os resultados revelaram que há uma tendência à polarização e à estabilidade no que se refere à administração da individualidade e da conjugalidade e à relação com as famílias de origem Para estes temas, não se constatou diferença entre os casais coabitantes e os não coabitantes. No que se referiu à avaliação da própria relação e à cerimônia de casamento...

Ritual de casamento e planejamento do primeiro filho; Wedding ritual and first-child planning

Lopes, Rita de Cassia Sobreira; Menezes, Clarissa Corrêa; Santos, Gisele P.; Piccinini, Cesar Augusto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.27%
Este estudo investigou a existência ou não de ritual de casamento e sua relação com o planejamento do primeiro filho. Participaram quarenta e sete casais que esperavam seu primeiro filho, entrevistados conjuntamente no último trimestre da gravidez. Os resultados, analisados através de análise de conteúdo, mostraram que a maior parte dos casais (53%) relatou ter tido ritual de casamento e ter planejado a primeira gravidez, enquanto 25% dos casais não relataram nenhuma das duas situações. Desta maneira, constatou-se uma associação estatisticamente significativa entre a presença de ritual de casamento e o planejamento da gravidez do primeiro filho. Os resultados apóiam a expectativa inicial de que o modo como ocorre a transição para o casamento desempenha um papel importante no planejamento da primeira gravidez. O ritual de casamento claramente demarca o início de um novo núcleo familiar, a passagem para a adultez e a potencial transição para a parentalidade.; This study investigated the existence of a marriage ritual and the planning of a first-child. Forty-seven couples, who were expecting their first child were interviewed jointly in the last trimester of pregnancy. The results, obtained from content analysis, showed that most couples (53%) reported that they had had a marriage ritual and that they had planned the first pregnancy...

Jogos e Cenas do Casamento : construção e elaboração das personagens e do narrador machadianos em Contos Fluminenses e Historias da Meia Noite; Games and scenes of the Marriage : construction and elaboration of the "machadianos" characters and the narrator in Contos Fluminenses and Historias da Meia Noite

Cilene Margarete Pereira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.31%
Em “Jogos e Cenas do Casamento”, nosso objetivo principal é apresentar um estudo detalhado da construção e do modo como Machado de Assis elabora suas personagens e seus narradores em Contos Fluminenses (1870) e Histórias da Meia Noite (1873). Se considerarmos a imagem principal que une as treze narrativas desses livros, veremos que todas – a exceção aparente é “Aurora sem dia” – são histórias de amor que têm como imagem/tema central o casamento, seja nos preparos que antecedem o contrato ou em seus aspectos cerimoniais, seja na intimidade conjugal dos lares já concebidos. Mais do que isso, há um elo maior entre as histórias, e uma imagem que se afirma como preponderante: o fracasso do casamento. As mocinhas e os heróis machadianos são construídos mediante as dificuldades e os problemas matrimoniais, decorrentes muitas vezes de imposições paternas ou das expectativas (mediadas, sobretudo, pela literatura) e experiências amorosas dos envolvidos. São essas personagens, em última hipótese, que veiculam essas imagens de fracasso e as apresentam ao leitor. Mas nesse processo de captação do amor e do casamento aparece quase sempre um narrador a sussurrar no ouvido do leitor algo acerca da personagem e da imagem amorosa construída por ela. Dessa forma...

Casamento e trabalho : reflexões sob a ótica de gênero e do ciclo vital

Martins, Ana Lúcia de Miranda
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.35%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2006.; O presente trabalho é um estudo exploratório que se voltou para a investigação da experiência de casais de dupla-carreira frente à interação casamento-trabalho. O estudo utilizou como referencial teórico a perspectiva de gênero no contexto do ciclo de vida conjugal e familiar proposto por Carter e McGoldrick (1995). Os objetivos do estudo foram: investigar as experiências conjugais e profissionais vividas por casais de dupla-carreira, levantar as semelhanças, diferenças e complementaridades entre as perspectivas masculina e feminina sobre casamento e trabalho, explorar de que forma homens e mulheres, envolvidos em casamentos de dupla-carreira, desempenham os papéis de gênero. A metodologia utilizada é de natureza qualitativa, configurada segundo a abordagem de estudo de caso múltiplo. Fizeram parte desse estudo cinco casais de dupla-carreira, pertencentes à classe média, na faixa etária entre 24 e 48 anos. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados entrevistas em profundidade, sendo uma entrevista semi-estruturada com cada casal e uma entrevista semi-estruturada com cada cônjuge. As 15 entrevistas foram gravadas, transcritas na íntegra e analisadas com base na análise de conteúdo. Os resultados encontrados mostraram que o conflito entre casamento e trabalho é particularmente agudo entre os casais dupla-carreira. As mulheres apresentaram níveis mais altos de conflito entre casamento e trabalho do que seus maridos. Constatamos que existem diferenças de gênero na forma como homens e mulheres lidam com a interação entre casamento e trabalho. Os conflitos centrais apresentados pelas mulheres entrevistadas dizem respeito à experiência de fragmentação da identidade...

Do Namoro ao Casamento: Significados, Expectativas, Conflito e Amor

Fonseca,Sofia Raquel Alves; Duarte,Cidália Maria Neves
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.31%
O presente estudo, de cariz exploratório, analisa i) os significados de casamento e amor, ii) as expectativas para o casamento, o cônjuge e o próprio, e iii) a emergência e resolução do conflito, em duas fases: namoro e casamento. Com base numa entrevista semiestruturada, entrevistaram-se cinco casais heterossexuais (cada cônjuge separadamente) casados há pelo menos dois anos, sendo que o namoro foi explorado retrospetivamente. Para o tratamento dos dados, recorreu-se à análise de conteúdo. Concluiu-se que as díades, no namoro, não exploram intencionalmente os significados e expectativas para o casamento; que este assume diferentes significados; que as expectativas, quando casados, veem-se correspondidas ou superadas; e, no casamento, surgem novas fontes de conflito bem como pequenas mudanças nas estratégias de resolução.

Ritual de casamento e planejamento do primeiro filho

Lopes,Rita de Cássia Sobreira; Menezes,Clarissa; Santos,Gisele Pinheiro dos; Piccinini,César Augusto
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.27%
Este estudo investigou a existência ou não de ritual de casamento e sua relação com o planejamento do primeiro filho. Participaram quarenta e sete casais que esperavam seu primeiro filho, entrevistados conjuntamente no último trimestre da gravidez. Os resultados, analisados através de análise de conteúdo, mostraram que a maior parte dos casais (53%) relatou ter tido ritual de casamento e ter planejado a primeira gravidez, enquanto 25% dos casais não relataram nenhuma das duas situações. Desta maneira, constatou-se uma associação estatisticamente significativa entre a presença de ritual de casamento e o planejamento da gravidez do primeiro filho. Os resultados apóiam a expectativa inicial de que o modo como ocorre a transição para o casamento desempenha um papel importante no planejamento da primeira gravidez. O ritual de casamento claramente demarca o início de um novo núcleo familiar, a passagem para a adultez e a potencial transição para a parentalidade.

Anulabilidade do casamento : hipóteses em que é permitida

Casseb, Paulo Adib
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.27%
Examina o significado de ato jurídico. Faz um paralelo entre a anulabilidade dos atos jurídicos em geral e do casamento em particular.

“Eu vos declaro...”: repertórios sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo com participantes da Parada da diversidade de Pernambuco.

Paz, Richardson Diego da Silva; Medrado, Benedito (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
37.35%
Esta dissertação tem como objeto de pesquisa o reconhecimento legal do casamento entre pessoas do mesmo sexo e como objetivo geral analisar repertórios sobre esta forma de união, produzidos por participantes da Parada da Diversidade de Pernambuco. Como incidentes críticos que configuram este objeto como relevante, destacamos tanto a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que reconheceu, em 2011, a união entre pessoas do mesmo sexo como entidade familiar, como a posterior resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) Nº 175, de 2013, que determinou aos cartórios a obrigatoriedade de celebração de casamento civil ou de conversão de união estável em casamento entre pessoas de mesmo sexo, tornando possível o reconhecimento jurídico do desta união. Tomando por base a abordagem construcionista em psicologia social, adotamos o conceito de repertórios (POTTER; WETHERELL, 1996), a partir do qual buscamos identificar regularidades e polissemia nas produções discursivas analisadas. Nossa análise focalizou o material produzido durante a 11ª Parada da Diversidade de Pernambuco, em 2012, a partir de entrevistas estruturadas com 652 participantes do evento. As respostas dos/as entrevistados/as foram organizadas em repertórios...

Casamento, casamentos? Representações sociais do casamento heterossexual e do casamento homossexual

Poeschl, Gabrielle; Centro de Psicologia da Universidade do Porto; da Silva, Bruno Pereira; Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação - Universidade do Porto; Cardoso, Filipa Tenreiro; Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação - Univ
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 10/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.46%
Partindo da constatação de que, na actualidade, o poder atractivo do casamento parece diminuir por parte das pessoas heterossexuais enquanto aumenta por parte das pessoas homossexuais, examinaram-se as representações do casamento heterossexual e do casamento homossexual de 240 adultos heterossexuais portugueses, que responderam a um questionário constituído por questões abertas e questões fechadas. Os resultados sugerem que ambas as formas de casamento são consideradas como tendo por finalidade principal cimentar o amor, mas que constituir família será uma melhor justificação para o casamento heterossexual do que para o casamento homossexual. Os discursos acerca das duas formas de casamento apresentam apenas uma dimensão comum, que remete para a partilha e o companheirismo. Enquanto a representação do casamento heterossexual engloba referências à família, às relações amorosas e aos compromissos, a representação do casamento homossexual esvazia-se na problemática dos direitos e dos preconceitos. De acordo com os resultados habitualmente encontrados na literatura, as mulheres e as pessoas com nível de educação mais elevado apresentam uma representação do casamento homossexual mais positiva mas, contrariamente ao esperado...

Para além dos Contos de Fadas: o ideal e o real no pensamento das mulheres sobre o casamento

Damasceno, Elenise Roldan Melgarejo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 117 f. + anexos
POR
Relevância na Pesquisa
37.35%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Psicologia - FCLAS; O número crescente de separações vem aumentando consideravelmente, mas as pesquisas mostram que ao contrário do que se pensa, que o casamento é uma instituição falida, o que as pessoas buscam é fazer sua história de amor ser bem sucedida, mesmo que seja um recasamento, o que prova que esta é a área de maior significado na realização pessoal. Porém, o casal está constantemente sendo confrontado por duas forças: o amor idealizado, fantasiado, desejado, influenciado pelo peso que o amor romântico tem sobre as relações contemporâneas, assim como a influência dos Contos de Fadas e o amor real, que se revela ao deparar-se com a intimidade que a convivência traz, as falhas de cada um, a rotina e os conflitos que a vida a dois pode provocar. A proposta deste trabalho é investigar o ideal e o real presente no pensamento das mulheres sobre o casamento, verificando as fantasias e expectativas femininas, bem como perceber se a idealização do casamento pode conviver com o casamento real. A pesquisa foi fundamentada no referencial psicanalítico, compreendendo os caminhos para a escolha do companheiro, perpassando pela influência da transmissão psíquica e da história de vida. As participantes da pesquisa são cinco mulheres de uma mesma família...

A consolidação da proteção jurídico-estatal brasileira ao instituto do casamento homoafetivo: uma abordagem garantista dos direitos à liberdade e igualdade de orientação sexual e identidade de gênero

Jacobsen, Lothar Matheus
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 109 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.27%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Jurídicas. Direito.; O presente trabalho aborda o instituto do casamento homoafetivo como instituto protegido e consolidado pelas Cortes Superiores brasileiras. Aborda, com base na teoria do garantismo jurídico, os direitos de liberdade e igualdade de orientação sexual e identidade de gênero como as bases legitimadoras do reconhecimento do casamento homoafetivo. Discorre acerca da árdua história da comunidade LGBT, e do movimento pelos direitos homossexuais, desde os primórdios da Antiguidade, até os dias atuais. Analisa o desenvolvimento da jurisprudência concernente a casais do mesmo sexo, desde 1989, e aborda a onda de provimentos dos tribunais de justiça culminando com a edição da resolução n. 175/2013 do Conselho Nacional de Justiça que garantiu o direito ao casamento homoafetivo. Defende o direito ao casamento homoafetivo com base nas mudanças no conceito de família, o qual abarca a nova entidade familiar “homoafetiva”. Também relaciona esse direito ao respeito aos Direitos Humanos reconhecidos pela comunidade internacional. Por fim, aborda, sob uma perspectiva garantista, os princípios ou direitos fundamentais de Liberdade e Igualdade de orientação sexual e identidade de gênero como solução à legitimidade jurídica do instituto do casamento homoafetivo. Subdivide essa liberdade em quatro prismas : liberdade sexual...

Atitudes, expectativas e optimismo face ao casamento : um estudo comparativo entre adolescentes que vivenciaram e que não vivenciaram um divórcio parental

Silva, Catarina Marques Ferreira da
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.35%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicoterapia Cognitiva-Comportamental e Integrativa), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2011; A literatura científica refere-nos diversos estudos relativamente às atitudes e expectativas de casamento em adolescentes cujos pais se divorciaram, comparativamente com aqueles cujos pais permanecem casados, surgindo conclusões contraditórias. Por um lado, existe uma forte ligação entre as atitudes negativas face ao casamento e as expectativas de um dia casar nos adolescentes cujos pais se divorciaram. Por outro, não surgem diferenças relevantes comparativamente aos adolescentes cujos pais permanecem casados. Estes dados sugerem a necessidade de aprofundar e estudar qualitativamente este fenómeno, tornando-se saliente a pertinência deste estudo. O optimismo encontra-se relacionado com as expectativas do acontecimento de coisas positivas no futuro (Carver & Scheier, 2002) tornando-se igualmente relevante avaliar este conceito, aplicado à expectativa face ao casamento dos adolescentes. Desta forma, o objectivo do presente estudo consistiu na análise das atitudes dos adolescentes, das suas expectativas e optimismo face às relações amorosas e casamento. A metodologia utilizada consistiu na realização de onze entrevistas semi-estruturadas a adolescentes entre os 16 e os 18 anos...

A (im) possibilidade de regulamentação da união homoafetiva em casamento: um olhar sobre o panorama jurídico atual

Bauermann, Eduardo
Fonte: Universidade de Passo Fundo Publicador: Universidade de Passo Fundo
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
37.31%
O presente trabalho de conclusão de curso tem por objetivo, pesquisar sobre a possibilidade jurídica do casamento civil homoafetivo em face do panorama jurídico atual, ou seja, modificando a forma tradicional. A decisão do Supremo Tribunal Federal considerando os relacionamentos estáveis homoafetivos como entidade familiar, sujeitos ao regime jurídico da união estável, fez elevar à discussão sobre a possibilidade do casamento homoafetivo. Para analisar a problemática pesquisou-se o conceito atual de família, sua função, o histórico social e jurídico referente à homoafetividade, a garantia do direito à diferença, bem como os objetivos do matrimônio e a análise das correntes divergentes que debatem: a manutenção da forma tradicional do casamento ou a possibilidade de renovação da perspectiva, fundamentando o estudo na doutrina, legislação e jurisprudência. O marco teórico é o respeito aos direitos fundamentais, com o entendimento de existir um direito de autodeterminação sexual, e a aplicação da analogia ou interpretação extensiva frente a omissão legislativa. O método de abordagem utilizado foi o hipotético dedutivo, o método de procedimento é eminentemente bibliográfico. Do estudo conclui-se pela possibilidade jurídica do casamento civil homoafetivo...

Expectativas de jovens solteiros universitários quanto ao casamento: um estudo no Distrito Federal

Dourado, Iara Soares
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.27%
Casar e construir uma família possivelmente permeiam a subjetividade de homens e mulheres, com vislumbre do amor romântico, e muitos o fazem na fase mais jovem de suas vidas. Este trabalho teve como objetivo conhecer as expectativas de jovens solteiros universitários em relação ao casamento, através de um estudo com abordagem quantitativa, mediante levantamento de dados junto a jovens universitários no Distrito Federal. A amostra foi de 210 participantes confederados em 09 unidades universitárias. Foi utilizado um questionário auto aplicável dividido em duas partes: a primeira com questões sócio-demográficas e a segunda contendo 18 questões que abordavam aspectos sobre o casamento, transgeracionalidade conjugal, virgindade, sexualidade, paternidade/maternidade, fatores de duração do casamento, papéis sociais e de gênero. O projeto foi apresentado no primeiro semestre, e a pesquisa de campo realizada no segundo semestre de 2011. Os resultados encontrados foram: maior intenção de casar entre os participantes com idades entre 24 a 29 anos; mais aceitação ao casamento tradicional; pretensão da maioria, de se estar casado com a mesma pessoa por toda a vida; 92,3% dos participantes querem constituir família com filhos; altos índices de não aceitação à infidelidade conjugal; valorização do respeito como fator primordial à duração do casamento e relação mais igualitária nos papéis sociais e de gênero.; Psicologia

A (im) possibilidade de divisão de patrimônio amealhado na constância de concubinato paralelamente ao casamento

Zanini, Paola Bussolo
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.31%
Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado para obtenção do grau de Bacharel no curso de Direito da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; O objetivo deste trabalho é verificar a (im) possibilidade de divisão de patrimônio amealhado na constância de concubinato paralelamente ao casamento. Para isso foram consultados autores que versam sobre o assunto, bem como jurisprudências de tribunais brasileiros, em diversas instâncias. A pesquisa foi bibliográfica e documental de caráter qualitativo, com conclusões obtidas pelo método dedutivo. Foi verificado, diante da análise jurisprudencial e doutrinária consultada, que há duas vertentes a serem seguidas em relação ao patrimônio amealhado no concubinato paralelamente ao casamento: A primeira diz respeito ao conhecimento da concubina em relação ao casamento de seu parceiro. Sendo esta sabedora de sua condição de concubina, a ela é negada participação na divisão do patrimônio. Por outro lado, a segunda corrente defende a ideia de que se a concubina desconhece a existência do casamento da outra parte, e por isso considera-se companheira - ou seja, vivendo em união estável –, a ela deverá ser concedido direito ao patrimônio. Assim sendo, para haver concessão de patrimônio à concubina...

Concubinage. An Old Type of Unofficial Marriage; União estável. Antiga forma de casamento de fato

Azevedo, Álvaro Villaça
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Direito Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Direito
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1995 POR
Relevância na Pesquisa
37.5%
The common law marriage was today what we call pure common law marriage, as seen, and there is the impure common law marriage (incestuous or adulterine), that has been always condemned. Since then, the depreciative sense of the word concubinage extinguished, gradually, among us, as a reconquest, by our people, of the old common law marriage. This form of marriage lasts in several other countries as the "married on common law", in fourteen American States; in Scotland, with the same name; and in the Mexican State of Tamaulipas - marriage by behavior ("casamiento por comportamiento"). The Federal Brazilian Constitution, from 05.10.88, recognized the pure concubinage, as a form of family constitution, under the name of steady union. Under the atmosphere of the new Constitution, the steady union was regulated, by the Law n. 8.971, from 29.12.94, taking care of the companions' rights concerning alimony and succession; presently projects are going through the proper channels, in the Deputy Chamber and the Federal Senate (two Legislative Houses that constitute the National Congress), for the regulation of the Statute of the Concubines. On the stable union, the liberty of the companions is greater, because they live as if they were husband and wife...

Casamento, casamentos? Representações sociais do casamento heterossexual e do casamento homossexual

Poeschl,Gabrielle; Silva,Bruno Pereira da; Cardoso,Filipa Tenreiro
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.46%
Partindo da constatação de que, na actualidade, o poder atractivo do casamento parece diminuir por parte das pessoas heterossexuais enquanto aumenta por parte das pessoas homossexuais, examinaram-se as representações do casamento heterossexual e do casamento homossexual de 240 adultos heterossexuais portugueses, que responderam a um questionário constituído por questões abertas e questões fechadas. Os resultados sugerem que ambas as formas de casamento são consideradas como tendo por finalidade principal cimentar o amor, mas que constituir família será uma melhor justificação para o casamento heterossexual do que para o casamento homossexual. Os discursos acerca das duas formas de casamento apresentam apenas uma dimensão comum, que remete para a partilha e o companheirismo. Enquanto a representação do casamento heterossexual engloba referências à família, às relações amorosas e aos compromissos, a representação do casamento homossexual esvazia-se na problemática dos direitos e dos preconceitos. De acordo com os resultados habitualmente encontrados na literatura, as mulheres e as pessoas com nível de educação mais elevado apresentam uma representação do casamento homossexual mais positiva mas, contrariamente ao esperado...