Página 1 dos resultados de 139 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Avaliação da resistência a tobamovirus em acessos de Capsicum spp.; Evaluation of resistance of Capsicum spp. genotypes to tobamovirus

CEZAR, Márcia Aparecida; KRAUSE-SAKATE, Renate; PAVAN, Marcelo Agenor; COSTA, Cyro Paulino da
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.8%
A resistência em Capsicum spp a tobamovírus é governada pelos genes L¹ a L4. Baseado na capacidade de alguns isolados suplantarem a resistência destes genes, os tobamovírus podem ser classificados nos patótipos P0, P1, P1-2 e P1-2-3. No Brasil, até o momento as três espécies de tobamovírus conhecidas são: Tobacco mosaic virus (TMV), Tomato mosaic virus (ToMV), pertencentes aos patótipos P0 e Pepper mild mottle virus (PMMoV) pertencente ao patótipo P1-2, respectivamente e podem infectar pimentas e pimentões. Oitenta e seis genótipos de pimentão e pimenta foram avaliados quanto à resistência a tobamovírus, sendo 62 de Capsicum annuum, 18 de C. baccatum e seis de C. chinense. Oito acessos de C. annuum, seis de C. baccatum e os acessos ICA #39, Pimenta de cheiro e PI 152225 de C. chinense apresentaram reação de hipersensibilidade ao ToMV, enquanto que o acesso Ancho de C. annuum foi considerado tolerante, permanecendo assintomático, porém permitindo a recuperação do vírus quando inoculado em Nicotiana glutinosa. Para o PMMoV patótipo P1,2 foram avaliados os acessos de pimentão e pimenta considerados resistentes ao ToMV. Somente o PI 152225 de C. chinense desencadeou reação de hipersensibilidade ao PMMoV, sendo fonte potencial de resistência para programas de melhoramento a este vírus no Brasil.; The resistance of Capsicum spp to tobamoviruses is conferred by the genes series L¹ to L4. Based on the ability of some isolates to overcome the resistance genes...

Herança da reação de Capsicum spp. ao oídio (Leveillula taurica (lev.) arn.).; Inheritance reaction in Capsicum spp. to powdery mildew (Leveillula taurica (lev.) arn.).

Blat, Sally Ferreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.89%
O oídio do pimentão e pimenteiras, causado pelo fungo Leveillula taurica, tem sido considerado atualmente a doença mais séria do cultivo protegido, causando perdas de até 75%. O uso de fungicidas é ineficaz sendo a melhor maneira de controle através da resistência genética. As fontes de resistência ao oídio encontradas em Capsicum annuum L., não tem sido satisfatórias por apresentarem resistência parcial e as melhores fontes ocorrem nas espécies C. baccatum e C. chinense. Existem poucos estudos sobre a herança da resistência nessas espécies. O objetivo deste trabalho foi de triar os acessos da coleção de Capsicum da ESALQ/USP, identificando possíveis fontes de resistência nas espécies C. annuum, C. baccatum e C. chinense e obter informações sobre a herança da reação de pimentão e pimentas ao oídio. Para isso 156 acessos de Capsicum foram triados e posteriormente cruzamentos entre progenitores resistentes versus suscetíveis e resistentes versus resistentes foram obtidos. As gerações F2 e alguns retrocruzamentos foram obtidos. As avaliações das reações ao oídio foram feitas na fase de frutificação, através de uma escala de notas de acordo com a severidade da doença de 1 (resistente) a 5 (altamente suscetível). Foram estimados: o número de locos segregantes...

Avaliação da resistência a tobamovirus em acessos de Capsicum spp.

Cezar, Márcia Aparecida; Krause-Sakate, Renate; Pavan, Marcelo Agenor; Costa, Cyro Paulino da
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 39-43
POR
Relevância na Pesquisa
46.7%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); A resistência em Capsicum spp a tobamovírus é governada pelos genes L¹ a L4. Baseado na capacidade de alguns isolados suplantarem a resistência destes genes, os tobamovírus podem ser classificados nos patótipos P0, P1, P1-2 e P1-2-3. No Brasil, até o momento as três espécies de tobamovírus conhecidas são: Tobacco mosaic virus (TMV), Tomato mosaic virus (ToMV), pertencentes aos patótipos P0 e Pepper mild mottle virus (PMMoV) pertencente ao patótipo P1-2, respectivamente e podem infectar pimentas e pimentões. Oitenta e seis genótipos de pimentão e pimenta foram avaliados quanto à resistência a tobamovírus, sendo 62 de Capsicum annuum, 18 de C. baccatum e seis de C. chinense. Oito acessos de C. annuum, seis de C. baccatum e os acessos ICA #39, Pimenta de cheiro e PI 152225 de C. chinense apresentaram reação de hipersensibilidade ao ToMV, enquanto que o acesso Ancho de C. annuum foi considerado tolerante, permanecendo assintomático, porém permitindo a recuperação do vírus quando inoculado em Nicotiana glutinosa. Para o PMMoV patótipo P1,2 foram avaliados os acessos de pimentão e pimenta considerados resistentes ao ToMV. Somente o PI 152225 de C. chinense desencadeou reação de hipersensibilidade ao PMMoV...

Especificidade de Puccinia pampeana a cultivares de Capsicum spp. e outras solanáceas

Passador, Martha Maria; Furtado, Edson Luiz; Figueiredo, Mário Barreto
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 63-67
POR
Relevância na Pesquisa
56.88%
A ferrugem de espécies de Capsicum spp. (pimenta e pimentão), é causada pelo fungo Puccinia pampeana, pode causar perdas totais em plantios de diversas espécies de Capsicum, onde preodminam temperaturas ao redor de 21ºC. Esta ferrugem, mesmo sendo específica do gênero Capsicum, e mesmo muitas espécies dentro deste gênero sendo suscetíveis, algumas apresentam reação de hipersensibilidade. Foi o caso de Capsicum annuum (pimenta cv. Cayenne) e C. chinense (pimenta cv. Habañero), que após a formação dos espermogônios (11 dias), apresentou manchas necróticas na região periférica aos espermogônios, aos 15 dias após a inoculação, não havendo evolução da infecção. Também foi observada reação de hipersensibilidade, de forma mais moderada em folhas C. annuum (pimenta serrano) e C. baccatum (chapéu-de-frade). Com relação às outras solanáceas inoculadas (jiló e berinjela) não foram observados os sintomas e sinais da infecção.; The Capsicum spp. (pepper and green pepper) rust is caused by the fungus Puccinia pampeana. This is an important disease in these crops which may cause complete losses in crops of several species of Capsicum. Although specific to the genus Capsicum, and despite the fact that many species within this genus are susceptible to rust...

Produção de basidiosporos, inibidores da germinação e patogenicidade de Puccinia pampeana Speg. a Capsicum spp

Passador, Martha Maria
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: vii, 80 f. : il. color., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
46.7%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; No presente trabalho, verificou-se a capacidade de produção de basidiosporos produzidos pelos teliossoros telióides de Puccinia pampeana. Avaliou-se a inibição da germinação de esporos de três agentes causais de ferrugem pelas substâncias auto-inibidoras, presentes nas paredes dos teliosporos telióides, e a suscetibilidade de espécies de Capsicum e também outras solanáceas, como jiló e berinjela. Foi constatado, que choques de temperatura (35ºC e 8ºC) por 3 horas, em seguida temperatura continua de 12ºC, não inviabilizam os teliossoros telióides, apenas provocam diferenças no início da produção de basidiosporos. Quando mantidos a 12ºC, e com lavagens diárias dos soros, são capazes de produzir basidiosporos por um período de até 5 meses. Extratos aquosos de esporos (EAE1, EAE2, EAE3, EAE4) preparados com 20 mg de teliosporos telióides, continham quantidades de autoinibidor capazes de inibir teliosporos aecidióides de P. pampeana, e urediniosporos de Coleosporium plumierae e de Hemileia vastatrix, sendo este efeito inibidor na germinação, comprovado mesmo após 6 horas em contato com os extratos. Nos testes de inoculação observou-se...

Variabilidade de potyvirus infectando Capsicum spp. no estado de São Paulo

Moura, Mônika Fecury
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: x, 76 f. : il. color., gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
46.9%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; O pimentão (Capsicum annuum L.) está entre as dez hortaliças mais consumidas no Brasil. Dois potyvirus são verificados nesta cultura, o Potato virus Y (PVY) e o Pepper yellow mosaic virus (PepYMV). Foi avaliada entre outubro de 2007 a novembro de 2008, a ocorrência de potyvirus infectando Capsicum spp. nos municípíos de Pirajú, Pirajuí, Paranapanema, Santa Cruz do Rio Pardo, Sorocaba, São Miguel Arcanjo, Itapetininga, Reginópolis, Lins, Iacanga e Mogi-Mirim, do Estado de São Paulo. Das 408 amostras coletadas, 105 foram positivas para a presença de potyvirus utilizando-se antissoro antipotyvirus (Agdia). Em algumas amostras foi detectada a presença de infecção mista com o Cucumber mosaic virus (CMV) e begomovírus. A inoculação de cinqüenta e um isolados na série diferencial de Capsicum spp contendo os genes pvr21, pvr22 e Pvr4, dos quais dez foram provenientes da Empresa Sakata Seed Sudamérica, possibilitou a classificação de dois isolados em patótipo 0, três em patótipo 1, seis em patótipo 1.2, onze em patótipo 1.2.3 e treze em patótipo 1-3 de PVY. Dezesseis isolados não puderam ser classificados em patótipos. Não foi verificada correlação entre local de coleta e ocorrência de um patótipo específico...

Enxertia de plantas de pimentão em Capsicum spp. no manejo de nema tóides de galha

Oliveira, Cristina Duda de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xix, 134 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
46.97%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Produção Vegetal) - FCAV; O presente trabalho teve por objetivos avaliar: 1 - a utilização de aspersão de água e o repouso das suspensões de ovos e juvenis de Meloídogyne spp. pelos períodos de O; 5; 10; 15; 20; 25 e 30 minutos, na eliminação de espumas retidas sobre estes; 2 - a resistência a Me/oidogyne incogníta de 64 genótipos de pimenta Capsícum chínense; cinco da C. annuum; dois da C. baccatum e um da C. frutescens, e de dez cultivares comerciais de pimentão; 3 - a resistência a M. javaníca e a M. mayaguensis dos genótipos resistentes a M. íncognita; 4 - a compatibilidade da enxertia, dos genótipos resistentes a M. íncogníta, com os híbridos de pimentão Rubia R, Margarita e Maximos, nas fases de muda, de crescimento e na produtiva, e 5 - a manutenção da resistência dos porta-enxertos a M. íncogníta, ao final do ciclo da cultura. Os experimentos de aspersão de água e de repouso das suspensões foram conduzidos no Laboratório de Nematologia da UNESP-FCAV, em Jaboticabal-SP, no ano de 2004. Após a trituração das raízes de Capsicum spp., no experimento de aspersão de água, as suspensões foram vertidas na peneira com orifícios de 0...

Interação de Tomato severe rugose virus com Bemisia tabaci biótipo B, a acessos de Capsicum spp. e ocorrência de espécies de mosca-branca no Estado de São Paulo

Marubayashi, Julio Massaharu
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xii, 93 f. : il. color., grafs. tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.87%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; Tomato severe rugose virus – ToSRV é um vírus pertencente ao gênero Begomovirus da família Geminiviridae, proveniemte de pimentão e transmitido pelo aleirodídeo Bemisia tabaci biótipo B. Este biótipo B foi introduzido no início dos anos 90, é um inseto polífago reproduzindo-se em mais de 500 espécies de plantas anuais e herbáceas. Causa danos diretos como a sucção de seiva com ação toxicogênica e aparecimento de fumagina, e danos indiretos pela transmissão de vírus, principalmente os begomovírus. O presente trabalho teve como objetivo estudar a interação do isolado ToSRV [PJU] com o vetor Bemisia tabaci biótipo B, avaliar a atratividade do inseto à diversos acessos de Capsicum spp., e determinar os biótipos de mosca-branca encontrados no Estado de São Paulo. Para avaliar a eficiência de transmissão do vírus pelo inseto foram realizadas as combinações tomateiro para tomateiro (T/T), tomateiro para pimentão (T/P), pimentão para pimentão (P/P) e pimentão para tomateiro (P/T). As melhores condições de transmissão foram observadas com temperaturas ao redor de 30 ºC...

Estabilidade da resistência de capsicum spp. ao oídio em telado e casa de vegetação; Stability of resistance of capsicum spp. genotypes to powdery mildew in protected cropping

Lima, Milton Luiz da Paz; Lopes, Carlos Alberto; Café Filho, Adalberto Corrêa
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.92%
Oídio (Oidiopsis taurica) é uma importante doença do pimentão (Capsicum annuum) e outras espécies de Capsicum. O objetivo deste trabalho foi identificar fontes de resistência no germoplasma de Capsicum spp. e relatar suas reações ao oídio em ambientes de telado e de casa de vegetação. Em telado, com inoculação artificial, testaram-se 104 genótipos de C. annuum, C. chinense, C. baccatum e C. frutescens. A avaliação foi repetida em canteiros de casa de vegetação com inoculação natural. Em telado, inoculou-se via atomização de 104 conídios/ml e em casa de vegetação manteve-se como fonte de inóculo plantas de pimentão previamente infetadas. Os genótipos foram agrupados em cinco níveis de resistência, a partir de leituras periódicas de incidência, esporulação, severidade e intensidade total da doença, e da determinação das respectivas áreas abaixo das curvas de progresso da doença. Cerca de 77% dos genótipos avaliados em telado foram altamente (AS) ou moderadamente suscetíveis (MS); 8% moderadamente resistentes (MR); 11% resistentes (R); e 4% foram altamente resistentes (AR). Cerca de 72% dos genótipos avaliados em casa de vegetação foram AS ou MS; 11% MR; 9% R; e 8% foram AR. Todos os genótipos classificados como AS tanto em telado quanto em casa de vegetação pertencem à espécie C. annuum. De modo geral...

Estabilidade da resistência de Capsicum spp. ao oídio em telado e casa de vegetação

Paz Lima,Milton L.; Lopes,Carlos A.; Café Filho,Adalberto C.
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.67%
Oídio (Oidiopsis taurica) é uma importante doença do pimentão (Capsicum annuum) e outras espécies de Capsicum. O objetivo deste trabalho foi identificar fontes de resistência no germoplasma de Capsicum spp. e relatar suas reações ao oídio em ambientes de telado e de casa de vegetação. Em telado, com inoculação artificial, testaram-se 104 genótipos de C. annuum, C. chinense, C. baccatum e C. frutescens. A avaliação foi repetida em canteiros de casa de vegetação com inoculação natural. Em telado, inoculou-se via atomização de 10(4) conídios/ml e em casa de vegetação manteve-se como fonte de inóculo plantas de pimentão previamente infetadas. Os genótipos foram agrupados em cinco níveis de resistência, a partir de leituras periódicas de incidência, esporulação, severidade e intensidade total da doença, e da determinação das respectivas áreas abaixo das curvas de progresso da doença. Cerca de 77% dos genótipos avaliados em telado foram altamente (AS) ou moderadamente suscetíveis (MS); 8% moderadamente resistentes (MR); 11% resistentes (R); e 4% foram altamente resistentes (AR). Cerca de 72% dos genótipos avaliados em casa de vegetação foram AS ou MS; 11% MR; 9% R; e 8% foram AR. Todos os genótipos classificados como AS tanto em telado quanto em casa de vegetação pertencem à espécie C. annuum. De modo geral...

Especificidade de Puccinia pampeana a cultivares de Capsicum spp. e outras solanáceas

Passador,Martha Maria; Furtado,Edson Luiz; Figueiredo,Mário Barreto
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.7%
A ferrugem de espécies de Capsicum spp. (pimenta e pimentão), é causada pelo fungo Puccinia pampeana, pode causar perdas totais em plantios de diversas espécies de Capsicum, onde preodminam temperaturas ao redor de 21ºC. Esta ferrugem, mesmo sendo específica do gênero Capsicum, e mesmo muitas espécies dentro deste gênero sendo suscetíveis, algumas apresentam reação de hipersensibilidade. Foi o caso de Capsicum annuum (pimenta cv. Cayenne) e C. chinense (pimenta cv. Habañero), que após a formação dos espermogônios (11 dias), apresentou manchas necróticas na região periférica aos espermogônios, aos 15 dias após a inoculação, não havendo evolução da infecção. Também foi observada reação de hipersensibilidade, de forma mais moderada em folhas C. annuum (pimenta serrano) e C. baccatum (chapéu-de-frade). Com relação às outras solanáceas inoculadas (jiló e berinjela) não foram observados os sintomas e sinais da infecção.

Reação de acessos de pimentão e pimentas ao oídio (Oidiopsis taurica)

Blat,Sally F.; Costa,Cyro Paulino da; Vencovsky,Roland; Sala,Fernando César
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2005 PT
Relevância na Pesquisa
46.7%
O oídio causado pelo fungo Oidiopsis taurica é uma das principais doenças no gênero Capsicum spp. Seus danos podem causar desfolha de até 75% e perdas de até 40% em produção. Seu controle através de fungicidas tem se mostrado ineficaz, sendo a resistência genética a melhor alternativa. Poucas fontes de resistência já foram identificadas em Capsicum annuum. Neste trabalho avaliou-se os acessos da coleção de Capsicum spp. do banco de germoplasma da USP/ESALQ quanto às suas reações ao oídio e identificar novas fontes de resistência. O experimento foi conduzido em casa de vegetação em condições severas de ocorrência do patógeno. Durante a fase de frutificação foi feita a avaliação das reações, através de uma escala de notas, de 1 (resistente) a 5 (altamente suscetível). Dos 156 acessos testados, 53 foram considerados resistentes, sendo representados por 5 acessos em C. annuum, 31 em C. baccatum e 17 em C. chinense. Dentre os acessos resistentes em C. annuum, a variedade dihaploide HV-12 mostrou-se como a mais resistente. Duas novas fontes de resistência se destacaram em C. annuum, #124 e Chilli. Esses acessos mostraram um mecanismo diferenciado de resistência, apresentando uma reação de hipersensibilidade ao patógeno. Os híbridos comerciais Reinger...

Variáveis multicategóricas na determinação da divergência genética entre acessos de pimenta e pimentão

Sudré,Cláudia P; Cruz,Cosme Damião; Rodrigues,Rosana; Riva,Elaine M; Amaral Júnior,Antônio T do; Silva,Derly José H da; Pereira,Telma Nair S
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.7%
A manutenção de acessos de Capsicum em bancos de germoplasma tem crescido em importância para preservação da diversidade e uso em programas de melhoramento genético. Este trabalho visou avaliar a divergência genética entre acessos de Capsicum spp. e verificar a eficiência da utilização de medidas de dissimilaridade e da discriminação de genótipos em espécies, baseando-se em 13 variáveis multicategóricas. O experimento foi realizado em Campos dos Goytacazes, RJ, em blocos ao acaso com três repetições utilizando 59 acessos com dez plantas por parcela, entre novembro/2001 e julho/2002. Os descritores considerados foram: cor do caule, da antera e da corola; número de flores por axila; posição da flor; hábito de crescimento; cor do fruto imaturo e maduro; forma e epiderme do fruto; cor da semente e da folha cotiledonar; número de lóculos; constrição anular do cálice e do fruto. Os dados foram obtidos pela moda de cada descritor seguindo-se os critérios do IPGRI. As análises realizadas foram: agrupamento pelo método de Tocher e Hierárquico do Vizinho Mais Próximo; Projeção das Distâncias no Plano e Análise Discriminante de Anderson. O método de Tocher diferenciou as espécies de C. annuum var. annuum...

Os tricomas de Capsicum spp. interferem nos aspectos biológicos do ácaro-branco, Polyphagotarsonemus latus Banks (Acari: Tarsonemidae)?

Matos,Cláudia H C; Pallini,Angelo; Venzon,Madelaine; Freitas,Rita C P de; Rezende,Daniela D M; Schoereder,José H
Fonte: Sociedade Entomológica do Brasil Publicador: Sociedade Entomológica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.75%
Variações nas características morfológicas das plantas podem ter efeito imediato sobre a preferência alimentar, escolha de sítios de oviposição e vulnerabilidade de herbívoros a inimigos naturais. A longo prazo, podem ter consequências sobre a dinâmica populacional desses organismos, já que atuam sobre seu desenvolvimento, sobrevivência e reprodução. Neste trabalho, avaliou-se o desenvolvimento de Polyphagotarsonemus latus (Banks) em cinco espécies de Capsicum com diferentes densidades de tricomas. Testou-se a hipótese de que o crescimento populacional de P. latus nessas plantas apresenta relação negativa com o aumento da densidade de tricomas nas folhas. Observou-se um padrão decrescente na taxa intrínseca de crescimento (r m) de P. latus com o aumento da densidade de tricomas nas folhas. O menor r m foi obtido em folhas de C. praetermissum (r m = 0,46), que apresenta a maior densidade de tricomas entre as espécies de Capsicum avaliadas. Os maiores valores de r m foram observados em espécies de Capsicum com densidade intermediária de tricomas nas folhas, Capsicum frutescens (r m = 0,77) e Capsicum chinense (r m = 0,76). Os tricomas de Capsicum spp. atuaram como fator limitante ao desenvolvimento de P. latus à medida que se apresentaram em maiores densidades e mais bem distribuídos na superfície foliar. Foi discutido ainda o papel da defesa morfológica e química de plantas de Capsicum sobre o desenvolvimento de P. latus.

New Insights into Capsicum spp Relatedness and the Diversification Process of Capsicum annuum in Spain

González-Pérez, Susana; Garcés-Claver, Ana; Mallor, Cristina; Sáenz de Miera, Luis E.; Fayos, Oreto; Pomar, Federico; Merino, Fuencisla; Silvar, Cristina
Fonte: Public Library of Science Publicador: Public Library of Science
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 29/12/2014 EN
Relevância na Pesquisa
46.79%
The successful exploitation of germplasm banks, harbouring plant genetic resources indispensable for plant breeding, will depend on our ability to characterize their genetic diversity. The Vegetable Germplasm Bank of Zaragoza (BGHZ) (Spain) holds an important Capsicum annuum collection, where most of the Spanish pepper variability is represented, as well as several accessions of other domesticated and non-domesticated Capsicum spp from all over the five continents. In the present work, a total of 51 C. annuum landraces (mainly from Spain) and 51 accessions from nine Capsicum species maintained at the BGHZ were evaluated using 39 microsatellite (SSR) markers spanning the whole genome. The 39 polymorphic markers allowed the detection of 381 alleles, with an average of 9.8 alleles per locus. A sizeable proportion of alleles (41.2%) were recorded as specific alleles and the majority of these were present at very low frequencies (rare alleles). Multivariate and model-based analyses partitioned the collection in seven clusters comprising the ten different Capsicum spp analysed: C. annuum, C. chinense, C. frutescens, C. pubescens, C. bacatum, C. chacoense and C. eximium. The data clearly showed the close relationships between C. chinense and C. frutescens. C. cardenasii and C. eximium were indistinguishable as a single...

Escolha de descritores mínimos e estabelecimento de coleções nucleares em Capsicum spp.; Choice of minimum descriptors and establishment of Capsicum spp. core collections

SILVA, Waldir Camargos Júnior e
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Agronomia; Ciências Agrárias Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Agronomia; Ciências Agrárias
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
57.04%
The plant genetic diversity is a valuable guarantee for possible adversities that can be risking the survival of biological species. Brazil is one of the richest countries in biodiversity of plants, with about 20% of all the existing biodiversity on Earth and around 19% of the agricultural lands in the world. Genetic resources are studied in well-defined stages, such as collecting or introduction, multiplication, preservation/conservation, evaluation/characterization and use. In Brazil, the Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária manages a national system of curatorship of genetic resources in which more than 250 thousand samples of plants, animals and microorganisms are preserved. The plants of the genus Capsicum (chilli and sweet peppers) are found throughout the national territory, presenting countless kinds, with a great phenotypic and genotypic diversity. Practically all the brazilian states have their own cultivars, but some of them, can be in fact, considered a mere duplicate because, sometimes, the same cultivar is known under different names. Thus, the morphological characterization is a task of great importance to this plant genus so, it is possible to avoid the conservation and maintenance of accessions of similar genomic patterns in germplasm banks. Embrapa Hortaliças has a collection of germplasm of sweet and chilli peppers (Capsicum spp.)...

Identidade e propriedades de isolados de potyvírus provenientes de Capsicum spp.

Truta,Adriana A.C.; Souza,Ana R. R. e; Nascimento,Ana V. S. do; Pereira,Rita de Cássia; Pinto,Cleide M.F.; Brommonschenkel,Sérgio H.; Carvalho,Murilo G. de; Zerbini,F. Murilo
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.8%
Vinte isolados virais provenientes de Capsicum spp. foram coletados em Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo e Rio de Janeiro visando definir a etiologia dos mosaicos. Para a caracterização biológica realizou-se teste de gama de hospedeiros e inoculação em cultivares diferenciadoras de pimentão (Capsicum annuum). Dois isolados provenientes de batata (Solanum tuberosum) (PVY N-BR e PVY O-BR) foram utilizados como controles. Os resultados indicaram considerável grau de variabilidade biológica entre os isolados, embora todos tenham sido identificados preliminarmente como Potato virus Y (PVY). A reação das cultivares diferenciadoras classificou os isolados como patótipo 1 ou 1.2 de PVY. Anti-soros foram produzidos a partir de partículas virais purificadas de um isolado fraco e um forte. O uso desses anti-soros em ELISA indireto levou a resultados positivos contra os isolados testados. Os anti-soros reagiram também contra PVY N-BR e PVY O-BR, embora este último tenha apresentado reação mais fraca. Para caracterização molecular, seqüenciaram-se os genes da polimerase (NIb) e da proteína capsidial (cp), e da região 3' não-traduzida (3'NTR) de isolados biologicamente distintos. A análise filogenética confirmou a identidade de seis isolados como Pepper yellow mosaic virus (PepYMV)...

Colección y caracterización de Chile (Capsicum spp) en Tabasco, México

Castañón-Nájera,G; Latournerie-Moreno,L; Mendoza-Elos,M; Vargas-López,A; Cárdenas-Morales,H
Fonte: Phyton (Buenos Aires) Publicador: Phyton (Buenos Aires)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 ES
Relevância na Pesquisa
66.62%
Se realizó una caracterización morfológica in situ de Capsicum spp en 13 localidades del estado de Tabasco, México, durante 2004 y 2005. El objetivo fue colectar y conocer diferentes morfotipos de chile que crecen en forma silvestre y cultivada. Se encontraron 11 morfotipos de chile. La mayoría de ellos fueron silvestres (Amashito, Corazón de pollo, Muela, Garbanzo, Garbanzo raro y Desconocido) y correspondieron a C. annuum. Otro fue semisilvestre (Picopaloma)y correspondió a C. frutescens. El resto de los morfotipos fueron comerciales y pertenecieron a C. annuum y C. chinense Jacq. Los datos se analizaron mediante estadística multivariada. El análisis de componentes principales (ACP) indicó que con los primeros cuatro componentes principales se explicó el 88% de la variación morfológica total. Este análisis (ACP) agrupó a los morfotipos silvestres en un grupo y a los comerciales en otro. El análisis de conglomerados (AC) permitió clasificar a los morfotipos en grupos contrastantes; ese agrupamiento se dió principalmente por la forma en que se encontró creciendo (cultivado o silvestre) a cada morfotipo. Así, los morfotipos comerciales formaron un grupo aparte respecto a los silvestres. Es decir, en general, los morfotipos se agruparon como en el ACP. En ambos análisis...

La diversidad morfológica in situ de chiles silvestres (Capsicum spp.) de Tabasco, México

Narez-Jiménez,Carlos A.; de-la-Cruz-Lázaro,Efraín; Gómez-Vázquez,Armando; Castañón-Nájera,Guillermo; Cruz-Hernández,Aldenamar; Márquez-Quiroz,César
Fonte: Sociedad Mexicana de Fitogenética A.C. Publicador: Sociedad Mexicana de Fitogenética A.C.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 ES
Relevância na Pesquisa
56.62%
En el Estado de Tabasco, México se pueden encontrar plantas de chile (Capsicum spp.) de forma silvestre que se diferencian por sus características morfológicas. Con el objetivo de recolectar y evaluar in situ la diversidad morfológica de chiles silvestres, de enero a septiembre de 2013 se realizó la exploración de 48 comunidades en 14 municipios del Estado de Tabasco. Durante la exploración se recolectaron y tomaron datos de variables de planta, flor y fruto de 89 colectas. Se encontró la presencia de las especies C. annuum var. glabriusculum en los morfotipos 'Amashito', 'Ojo de cangrejo' y 'Garbanzo'; y C. frutescens L. en el morfotipo 'Pico paloma'. El análisis de componentes principales y de conglomerados con las 12 variables relevantes, diferenciaron a las colectas en dos grupos, los cuales se formaron con base en variables de fruto y de hoja. El primer grupo se formó con las 43 colectas de C. annuum var. glabriusculum que se caracterizan por tener frutos de forma redonda, corola pequeña de color blanco y una flor por nudo; el segundo grupo se formó con 46 colectas de C. frutescens L. que se caracterizan por tener frutos alargados, corola de color blanca verdosa y de dos a tres flores por nudo. Al interior de los grupos también se presentó una diferencia gradual y continua de las variables...

Compuestos volátiles atraen al picudo (Anthonomus eugenii Cano) del chile (Capsicum spp.) y presentan sinergia con su feromona de agregación

Muñiz-Merino,Manolo; Cibrián-Tovar,Juan; Hidalgo-Moreno,Claudia; Bautista-Martínez,Néstor; Vaquera-Huerta,Humberto; Aldama-Aguilera,Cristóbal
Fonte: Colegio de Postgraduados Publicador: Colegio de Postgraduados
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 ES
Relevância na Pesquisa
56.7%
El picudo del chile (Anthonomus eugenii Cano) es la plaga principal del chile (Capsicum spp.) en América, y su manejo requiere técnicas eficientes de monitoreo. Los compuestos volátiles del hospedero podrían servir para ese fin. En esta investigación se evaluó la atracción de los adultos de A. eugenii hacia un compuesto individual y 12 mezclas de compuestos volátiles sintéticos (identificados anteriormente en Capsicum spp.), se determinó el efecto de tres isómeros [(Z)-β-ocimeno, (E)-β-ocimeno, y D-limoneno] en la respuesta del picudo, y se evaluó la mejor mezcla de volátiles del hospedero, su combinación con la feromona de agregación de A. eugenii y la feromona sola. La respuesta del insecto fue evaluada mediante experimentos de elección por pares, realizados en un olfatómetro tipo Y, con dos tratamientos. Las proporciones de insectos que respondieron a cada tratamiento se compararon con la prueba binomial. Los resultados mostraron que la mezcla de (Z)-β-ocimeno, D-limoneno y 2-isobutil-3-metoxipirazina atrajo (p≤0.01) a los adultos de A. eugenii de ambos sexos. El (Z)-3-hexenil acetato y el terpinoleno, adicionados individualmente a la combinación anterior, aumentaron la respuesta de las hembras (p≤0.05) y machos (p≤0.01)...