Página 1 dos resultados de 81 itens digitais encontrados em 0.018 segundos

Maturação e secagem de sementes de Peltophorum dubium (Spreng.) Taubert (CANAFÍSTULA)

Nakagawa, João; Mori, Edson Seizo; Pinto, Cleber da Silva; Fernandes, Kairo Henrique Pereira; Seki, Maurício Shoji; Meneghetti, Rogério Augusto
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 49-56
POR
Relevância na Pesquisa
66.16%
O trabalho foi desenvolvido em Botucatu, SP, e teve por objetivo determinar o momento de ocorrência do máximo potencial de germinação durante a maturação das sementes de canafístula, relacionando-a com a secagem dos frutos. Cinco árvores, em final de floração, tiveram 15 inflorescências etiquetadas em 06/02/ 2002. As colheitas, realizadas semanalmente, foram iniciadas na quinta semana após a etiquetagem (35 DAE) e finalizaram quando ocorreu o início da dispersão dos frutos (98 DAE), totalizando 10 colheitas. Os frutos das cinco plantas foram colhidos e avaliados separadamente. em cada colheita, os frutos foram divididos em duas porções: uma teve as sementes extraídas (sementes frescas), e a outra foi posta para secar em ambiente natural de laboratório para, então, se extraírem as sementes (sementes secas). Determinaram-se o teor de água e a massa seca de 100 sementes frescas e 100 secas. Os testes de germinação das sementes, frescas e secas, foram realizados com e sem escarificação. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, considerando-se a árvore e o bloco. A maior capacidade germinativa das sementes foi atingida após a ocorrência do máximo acúmulo de massa. O máximo potencial de germinação...

Época de colheita e capacidade germinativa de sementes de Tibouchina mutabilis (Vell.) Cogn. (Melastomataceae)

Simão, Edson; Nakamura, Adriana Tiemi; Takaki, Massanori
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade (BIOTA/FAPESP) Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade (BIOTA/FAPESP)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
76.52%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); O estudo dos aspectos reprodutivos é um importante passo para entendermos a dinâmica das espécies em seu ambiente natural. Tibouchina mutabilis (Vell.) Cogn. (Melastomataceae), espécie característica da Serra do Mar, apresenta potencial para recuperação de áreas degradadas e para fins paisagísticos. Objetivou-se investigar a aquisição da capacidade germinativa das sementes e o estabelecimento da melhor época para colheita de frutos da espécie por meio de coletas semanais, onde as características morfológicas e a capacidade germinativa foram observadas, em quatro estádios de desenvolvimento. A capacidade germinativa foi observada com 14 dias pós-antese e a máxima germinação foi observada aos 21 dias. As sementes T. mutabilis germinaram somente na luz. Além da necessidade da luz para a germinação, as mesmas não apresentaram nenhum tipo de dormência na fase final de maturação, apresentando alta porcentagem de germinação, A velocidade de germinação aumentou progressivamente em função do dessecamento das sementes nas subseqüentes fases avaliadas, sugerindo que a alta umidade foi o fator limitante para a germinação. O melhor indicador de maturação fisiológica e de fácil observação...

Qualidade fisiológica de sementes de Senna multijuga de diferentes procedências do estado de São Paulo

Flávio, João José Prieto
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: iii, 50 p.
POR
Relevância na Pesquisa
66.11%
Pós-graduação em Agronomia (Produção Vegetal) - FCAV; Senna multijuga (Rich.) H. S. Irwin and Barneby have been widely used for reforestation with great potential for adaptation in different environments. The present research aimed to evaluate the physiological quality of Senna multijuga seeds from different locations in São Paulo State through seed germination and vigor tests. Nine lots were formed with seeds from the cities of Promissão, Ribeirão Grande, Capão Bonito, Pradópolis, Altinópolis, Luiz Antônio, Batatais and Guatapará. The germination test was conducted at 25, 30, 35 and 25- 35 °C with seeds of each lot scarified with sulfuric acid for 10, 15 and 20 minutes. The accelerated aging test was conducted with seeds of each lot by the traditional method and saturated NaCl solution for 96 hours at 45 ºC. In the electrical conductivity test, 30 and 60 seeds of each lot were soaked in 75 mL of water at 25 °C for 2, 4, 6, 12, 18 and 24 hours. The leaching test of K+ and Na+ was conducted with 30 and 60 seeds of each lot soaked for 24 hours at 25° C. Data were subjected to variance analysis and means were compared by Tukey test at 5% probability. There are small differences between the germination of seeds from lots of different places of São Paulo State. The germination test can be carried out at 25 °C with scarified seeds with sulfuric acid for 15 minutes. The traditional accelerated aging test at 45 °C for 96 hours is effective in promoting changes in seeds germination. The accelerated aging test with saturated NaCl solution conducted at 45 °C for 96 hours...

Potencial de dispersão de sementes por mamíferos carnívoros e sua contribuição para a gestão de ecossistemas; Potential of carnivorous mammals for seed dispersal and their contribution to ecosystem management

Pereira, Lúcia Jacinta Matos
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.58%
Os mamíferos carnívoros são potenciais dispersores de sementes, uma vez que espécies como a fuinha (Martes foina) e a raposa (Vulpes vulpes) ingerem frutos carnudos e são capazes de transportar sementes viáveis a longas distâncias, depositando-as em locais propícios à sua germinação, resultando este processo numa das principais interações entre a fauna e a flora. Com este estudo pretendeu avaliar-se o papel dispersor dos carnívoros na Mata Nacional do Buçaco, verificando se estes promovem a dispersão e germinação de sementes autóctones e exóticas, ou se pelo contrário impedem a sua germinação. Para tal, mensalmente ao longo de um ano, procedeu-se à recolha de frutos e de excrementos na Mata, estes últimos essencialmente de fuinha e raposa, à triagem das sementes presentes nos frutos e excrementos, à sua sementeira e à comparação da capacidade germinativa de ambas. De grosso modo, verificou-se que, conforme a espécie de planta, a digestão das sementes por fuinha pode aumentar a capacidade germinativa das sementes e em alguns casos promover a sua germinação antecipada, ou não ter qualquer efeito sobre a sua germinação. Em concreto, a digestão da fuinha aumentou a capacidade germinativa das sementes de duas espécies autóctones...

Quimio e termoterapia em sementes e aplicação de fungicidas em Brachiaria brizantha como estratégias no manejo do carvão

Marchi,Carlos Eduardo; Fernandes,Celso Dornelas; Anache,Fábio Coutinho; Jerba,Vanessa de Fátima; Fabris,Larissa Rodrigues
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.17%
Objetivou-se estudar os potenciais dos tratamentos térmico e químico em sementes de Brachiaria brizantha cv. Piatã, preconizados como eficientes na superação da dormência física das mesmas, na redução do inóculo de carvão (Ustilago operta). Amostras de sementes foram expostas ao ácido sulfúrico por tempo variando de 0 a 10 min, ou imersas em água à temperatura variável (27 a 60 ºC) por 5 ou 10 min. Avaliaram-se os efeitos dos tratamentos no número de teliósporos de U. operta remanescentes e na freqüência de germinação das sementes tratadas. À medida que se prolongou a escarificação química das sementes se evidenciou decréscimo do inóculo de carvão. Menor número de teliósporos foi observado nas sementes submetidas à quimioterapia por 10 min. Em geral, a exposição das sementes ao H2SO4 não levou ao decréscimo da capacidade germinativa das mesmas. Os resultados da termoterapia não foram tão evidentes como os observados para a quimioterapia, sejam na redução do número de teliósporos ou na superação da dormência. É provável que o tempo de exposição das sementes não tenha sido o suficiente. Paralelamente, verificou-se a eficiência da aplicação de fungicidas na parte aérea das plantas no controle da incidência do carvão. Foram testados os fungicidas: 1 - tiofanato metílico + chlorothalonil; 2 - mancozeb; 3 - tebuconazole; 4 - triadimenol; 5 - azoxystrobin + cyproconazole; 6 - pyraclostrobin + epoxyconazole; 7 - trifloxystrobin + cyproconazole; 8 - carboxin + thiram; 9 - tiofanato metílico + flutriafol; 10 - carbendazin...

Tratamentos para acelerar a germinação e reduzir a deterioração das sementes de Ormosia nitida Vog

Lopes,José Carlos; Dias,Paulo César; Macedo,Célia Maria Peixoto de
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.1%
O trabalho foi conduzido no Laboratório de Sementes do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Espírito Santo, objetivando avaliar tratamentos para acelerar a germinação e reduzir a deterioração de sementes de Ormosia nitida. Foram conduzidos dois experimentos em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições. No primeiro estudo, feito em papel substrato, os tratamentos foram sementes intactas, escarificação mecânica e escarificação química com H2SO4 durante 10 min. No segundo estudo feito em placas de Petri, os tratamentos utilizados foram sementes intactas (controle); escarificação mecânica; escarificação mecânica + pré-embebição por 24 horas; H2O2 no substrato; e escarificação química com H2SO4 durante 1, 5, 10,15, 20, 25 e 30 min. Foram avaliados o vigor, através do índice de velocidade de germinação, e a germinação, através da porcentagem de plântulas normais. A todos os tratamentos pré-germinativos foram apresentados respostas positivas na porcentagem e velocidade de germinação em relação ao controle. A escarificação mecânica e o H2O2 no substrato proporcionaram aumento significativo na velocidade e porcentagem de germinação das sementes, com redução da deterioração.

Maturação e secagem de sementes de Peltophorum dubium (Spreng.) Taubert (CANAFÍSTULA)

Nakagawa,João; Mori,Edson Seizo; Pinto,Cleber da Silva; Fernandes,Kairo Henrique Pereira; Seki,Maurício Shoji; Meneghetti,Rogério Augusto
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.16%
O trabalho foi desenvolvido em Botucatu, SP, e teve por objetivo determinar o momento de ocorrência do máximo potencial de germinação durante a maturação das sementes de canafístula, relacionando-a com a secagem dos frutos. Cinco árvores, em final de floração, tiveram 15 inflorescências etiquetadas em 06/02/ 2002. As colheitas, realizadas semanalmente, foram iniciadas na quinta semana após a etiquetagem (35 DAE) e finalizaram quando ocorreu o início da dispersão dos frutos (98 DAE), totalizando 10 colheitas. Os frutos das cinco plantas foram colhidos e avaliados separadamente. Em cada colheita, os frutos foram divididos em duas porções: uma teve as sementes extraídas (sementes frescas), e a outra foi posta para secar em ambiente natural de laboratório para, então, se extraírem as sementes (sementes secas). Determinaram-se o teor de água e a massa seca de 100 sementes frescas e 100 secas. Os testes de germinação das sementes, frescas e secas, foram realizados com e sem escarificação. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, considerando-se a árvore e o bloco. A maior capacidade germinativa das sementes foi atingida após a ocorrência do máximo acúmulo de massa. O máximo potencial de germinação...

Germinação de sementes de calabura (Muntingia calabura L.)

Lopes,José Carlos; Pereira,Marcio Dias; Martins-Filho,Sebastião
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
66.11%
O trabalho teve como objetivo, avaliar a influência da luz, da temperatura do substrato e do pré-tratamento mais eficiente para a germinação de sementes de Muntingia calabura L. As sementes foram semeadas em diferentes substratos: sobre papel, entre papel, sobre areia, entre areia, sobre mistura de terra + areia + esterco, entre mistura terra + areia + esterco, sobre mistura terra + areia + vermiculita e sobre vermiculita, incubadas nas temperaturas constantes de 20, 25 e 30ºC e alternada de 20-30ºC. Como tratamentos pré-germinativos foram estudados o efeito da cal virgem (CaO) e do nitrato de potássio (KNO3) na germinação das sementes com mucilagem. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado com quatro repetições de 25 sementes e as análises estatísticas foram efetuadas em esquema fatorial. A protrusão da raiz primária e a emissão do primeiro par de folhas foram adotados como critério para considerar a semente germinada. A germinação foi avaliada diariamente, determinando-se a porcentagem e a velocidade de germinação. Foi verificada interação significativa entre os fatores substrato e temperatura. Os melhores substratos foram sobre areia e entre papel, na temperatura alternada de 20-30ºC...

Germinação de sementes de cubiu em diferentes substratos e temperaturas

Lopes,José Carlos; Pereira,Marcio Dias
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66.11%
O cubiu (Solanum sessiliflorum Dunal) é uma solanácea arbustiva nativa da Amazônia, que apresenta potencialidades para a agroindústria devido à alta produção de frutos saudáveis, com elevada concentração de ácido cítrico. Objetivou-se neste estudo analisar o comportamento germinativo das sementes de cubiu sob regime de temperaturas e substratos diferentes. O trabalho foi realizado no Laboratório de Tecnologia e Análises de Sementes do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Espírito Santo (CCA-UFES), Alegre-ES. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, num esquema fatorial 6x6 (seis substratos e seis temperaturas) com quatro repetições. A comparação de médias foi feita pelo teste de Tukey, a 5% de probabilidade. Os substratos utilizados foram: sobre vermiculita (V); entre areia (EA); sobre papel (SP); sobre areia (SA); sobre mistura terra + areia + esterco (TAE) e rolo de papel germitest (RP) e as temperaturas foram constantes de 20, 25 e 30ºC e alternadas de 20-25; 25-30 e 20-30ºC. Os resultados obtidos evidenciaram maior porcentagem de germinação das sementes de cubiu semeadas nos substratos sobre areia e entre areia, sendo a temperatura de 20-30ºC, aquela que mais favoreceu a germinação e a velocidade de germinação das sementes.

Dormência e armazenabilidade de sementes de capim-gordura

Carmona,Ricardo; Martins,Carlos Romero
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.16%
A gramínea africana Melinis minutiflora (capim-gordura), que foi a base da pecuária no Centro-Oeste brasileiro durante aproximadamente dois séculos, é atualmente considerada uma importante planta invasora nessa região. O trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar dois aspectos relacionados às sementes que podem influenciar o potencial disseminador dessa espécie - a dormência e a armazenabilidade. As sementes das cultivares Roxo e Cabelo-de-Negro foram armazenadas em ambiente de laboratório em Brasília-DF, sendo sua germinação testada periodicamente tanto nas temperaturas alternadas de 20-30 ºC (16/8 horas), com luz fluorescente branca durante a temperatura mais elevada, empapel filtro umedecido com nitrato de potássio a 0,5%, como na temperatura de 25 ºC no escuro e em água. As sementes recém-colhidas de ambas cultivares apresentaram viabilidade de aproximadamente 100% e alta dormência primária. A viabilidade das sementes armazenadas em laboratório manteve-se elevada (igual ou superior a 90%) pelo período de três anos, sendo que mesmo após oito anos de armazenamento nessas condições algumas sementes ainda preservaram a capacidade germinativa. Nas condições de temperaturas alternadas, o tempo médio de germinação das sementes é de 4...

Influência de métodos de secagem na conservação de sementes de Ipê-branco

Degan,Patrícia; Aguiar,Ivor B. de; Sader,Rubens; Perecin,Dilermando; Pinto,Luciana R.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 PT
Relevância na Pesquisa
56.46%
Sementes de Tabebuia roseo-alba (ipê-branco) com 21,9% de água e 56,5% de germinação, foram submetidas à secagem em liofilizador, câmara seca e estufa. Depois da secagem, o teor de água das sementes foi reduzido para 3,7, 4,0 e 11,7% e a germinação para 49,0, 44,7 e 45,5%, respectivamente. As sementes liofilizadas foram acondicionadas em embalagem impermeável e as não liofilizadas em embalagens permeável e impermeável. Após o acondicionamento, as sementes foram armazenadas nos ambientes normal de laboratório, de câmara seca e de câmara fria. Avaliações da porcentagem de germinação (capacidade germinativa) das sementes foram feitas periodicamente, durante 300 d de armazenamento. As sementes revelaram, durante o armazenamento, comportamento idêntico ao das classificadas como ortodoxas. Quando armazenadas em ambiente normal de laboratório, as sementes se deterioraram rapidamente. As sementes liofilizadas conservaram sua capacidade germinativa quando armazenadas em câmara fria. As sementes secadas em câmara seca, acondicionadas nas embalagens permeável e impermeável, e as secadas em estufa, acondicionadas em embalagem permeável, conservaram sua capacidade germinativa quando armazenadas na câmara seca e na câmara fria.

Época de colheita e capacidade germinativa de sementes de Tibouchina mutabilis (Vell.) Cogn. (Melastomataceae)

Simão,Edson; Nakamura,Adriana Tiemi; Takaki,Massanori
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
76.52%
O estudo dos aspectos reprodutivos é um importante passo para entendermos a dinâmica das espécies em seu ambiente natural. Tibouchina mutabilis (Vell.) Cogn. (Melastomataceae), espécie característica da Serra do Mar, apresenta potencial para recuperação de áreas degradadas e para fins paisagísticos. Objetivou-se investigar a aquisição da capacidade germinativa das sementes e o estabelecimento da melhor época para colheita de frutos da espécie por meio de coletas semanais, onde as características morfológicas e a capacidade germinativa foram observadas, em quatro estádios de desenvolvimento. A capacidade germinativa foi observada com 14 dias pós-antese e a máxima germinação foi observada aos 21 dias. As sementes T. mutabilis germinaram somente na luz. Além da necessidade da luz para a germinação, as mesmas não apresentaram nenhum tipo de dormência na fase final de maturação, apresentando alta porcentagem de germinação, A velocidade de germinação aumentou progressivamente em função do dessecamento das sementes nas subseqüentes fases avaliadas, sugerindo que a alta umidade foi o fator limitante para a germinação. O melhor indicador de maturação fisiológica e de fácil observação, para a espécie...

Recuperação e resposta germinativa de sementes de leguminosas passadas pelo trato digestório bovino

Nakao,Evandro Afonso; Cardoso,Victor José Mendes
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
76.36%
A germinação de sementes pode ser influenciada pela passagem através do trato digestório animal, que, nesse caso, poderá atuar como dispersor, dependendo de como as sementes são afetadas. Quando a passagem pelo trato digestório animal não reduz a capacidade germinativa das sementes, o agente dispersor é considerado legítimo. Este trabalho aborda a influência da ingestão de sementes de Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit, Cajanus cajan (L.) Huth e Calopogonium mucunoides Desv. por Bos taurus Linnaeus (1758), sobre sua germinação e viabilidade, com o objetivo de avaliar o gado bovino como legítimo agente dispersor dessas espécies utilizadas como forrageiras. Amostras de sementes foram misturadas ao alimento oferecido a três fêmeas de B. taurus, cujas fezes foram recolhidas até 36 horas após a ingestão e submetidas à triagem para recuperação das sementes, as quais foram testadas para germinação e crescimento inicial. Como controle foram usadas sementes intactas não ingeridas. A porcentagem de recuperação de sementes não danificadas variou de 12,3% até cerca de 17,5%. A ingestão pelos animais afetou severamente a capacidade de germinação das sementes de Cajanus cajan, enquanto que em Calopogonium mucunoides a redução da porcentagem de germinação ocorreu em menor escala em comparação com a primeira. No caso de L. leucocephala...

Infecção de sementes de trigo com Bipolaris sorokiniana pela técnica de restrição hídrica

Farias,Cândida R.J. de; Del Ponte,Emerson M; Corrêa,Carla L; Afonso,Ana Paula; Pierobom,Carlos R
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.12%
A inoculação de fungos fitopatogênicos em sementes pela técnica da restrição hídrica é relativamente recente. Este trabalho objetivou avaliar o efeito de potenciais osmóticos (-0.4, -0,6 e -0.8) do substrato BDA, modificado por adição de sacarose, em interação com o tempo de exposição (46, 72 e 96 h), na infeção de sementes de trigo por Bipolaris sorokiniana. Foram analisadas a eficiência da infecção e a inibição da germinação durante e após a aplicação dos tratamentos. De acordo com os resultados, períodos de tempo superiores a 48 horas de exposição à colônia fúngica não foram inibitórios a germinação completa das sementes, a qual incrementou linearmente com o aumento do tempo de contato com o inóculo fúngico. A eficiência de infecção não diferiu para os potenciais osmóticos e tempo de exposição, variando de 0,53 a 0,92. No entanto, a capacidade germinativa das sementes após os tratamentos foi significativamente reduzida após o período de 48 horas de exposição das sementes ao substrato modificado contendo a cultura fúngica.

Método prático e rápido para avaliação da viabilidade das sementes de seringueira pelo heveicultor.

BARRUETO CID, L. P.
Fonte: In: SEMINÁRIO NACIONAL DA SERINGUEIRA, 4., 1984, Salvador. Resumo dos trabalhos. [S.l.]: SUDHEVEA/EMBRAPA/EMBRATER/Banco Econômico, [1984]. p. 59. Publicador: In: SEMINÁRIO NACIONAL DA SERINGUEIRA, 4., 1984, Salvador. Resumo dos trabalhos. [S.l.]: SUDHEVEA/EMBRAPA/EMBRATER/Banco Econômico, [1984]. p. 59.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.04%
A avaliação da capacidade germinativa das sementes de seringueira constitui uma limitação para aquisição de sementes de boa qualidade fisiológica por parte do heveicultor.; 1984

Influencia da temperatura, substrato e luz na germinação de sementes de Ilex paraguariensis St.Hil

Catapan, Edilson Antonio
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.37%
Sementes de IIex paraguariensis St. Hil. apresentam dormência, devido a imaturidade embrionária associada à dureza de seu endocarpo, por se tratar de pireno, ocorrendo, desta forma, uma germinação desuniforme. As sementes de erva-mate foram submetidas a três épocas de semeadura (135, 179 e 221 dias de estratificação), em quatro níveis de temperaturas (constantes de 20° C, 25° C, 30° C e alternada de 20 e 30° C), três tipos de substratos (areia, vermiculita e ágar), sob ausência e presença de luz, com o objetivo de avaliar o comportamento germinativo da espécie. Os dados de germinação foram analisados, segundo um delineamento completamente ao acaso usando um fatorial 4 x 3 x 3 x 2 (temperatura x época x substrato x luz), com 5 repetições de 100 sementes por tratamento. Para estimar a capacidade germinativa das sementes para cada época de semeadura foi aplicado o teste de tetrazólio em 500 sementes, subdivididas em cinco subamostras. Quanto ao grau de maturidade da semente no momento da semeadura foram avaliados 50 embriões, em relação a forma e tamanho. Os testes de germinação demonstraram que a temperatura é um fator preponderante na germinação. As percentagens de germinação sob temperatura alternada 20-30° C chegaram a atingir 52%...

MÉTODOS SIMPLES DE ARMAZENAMENTO DAS SEMENTES DE ANDIROBA (Carapa guianensisAubl. e Carapa proceraD.C. -Meliaceae).

FERRAZ,Isolde Dorothea Kossmann; SAMPAIO,Paulo de Tarso Barbosa
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1996 PT
Relevância na Pesquisa
56.18%
O estudo objetivou testar procedimentos simples e de ampla aplicação que permitem o armazenamento de sementes recalcitrantes de essências florestais cuja produção de mudas é limitada pela oferta de sementes. Carapa procerae C. guianensissão espécies de interesse econômico cujas sementes perdem sua capacidade germinativa poucos dias após a coleta. Em C. proceratal perda já foi correlacionada com a desidratação das sementes. Foram testados métodos de armazenamento em sacos plásticos, durante 7 meses, em diferentes condições ambientais e em água corrente. Observou-se os teores de umidade no inicio e após os tratamentos. O armazenamento na sombra não teve sucesso, provavelmente devido a destruição da embalagem por insetos, o que causou a perda da viabilidade das sementes por dessecamento. O armazenamento das sementes enterradas no solo também não foi possível, devido a destruição dos sacos pela fauna do solo, o que favoreceu a embebição e consequentemente a germinação das sementes. Sementes de andiroba não suportaram o armazenamento em água corrente e nem em condições de temperaturas baixas (6 °C +/- 4 °C). O armazenamento mostrou manter a viabilidade das sementes em sacos plásticos selados, quando realizado em ambientes com ar-condicionado (25 °C +/- 4 °C e 45 - 60 % de umidade relativa) durante 7 meses.

Caracterização fisiológica e conservação de sementes de oito fruteiras nativas do bioma floresta com araucária

Pirola, Kelli
Fonte: Pato Branco Publicador: Pato Branco
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.2%
The Brazilian native fruits have potential use in agriculture, but it is little exploited commercially. In this sense, it should be encouraged studies for use in future breeding programs and obtain of technologies for its cultive. The aim of this work was to study the seed physiological characterization from native fruits Araucaria Forest Biome, as well as, it to test methods for seed storage. The work was carried out at Plant Physiology Laboratory and Nursery Sector of UTFPR - Câmpus Dois Vizinhos, Paraná State, Brazil. It was use seeds physiologically mature fruits Brazilian native from guabiju tree, guabiroba tree, Surinam Cherry tree, Cabinho and Hybrid jabuticaba tree, Native cherry tree, Native plum tree and sete capote tree. The fruits were harvested according period yield, in Southwest region of Paraná State. It was carried out four experiments, it being the first to identify the critical moisture content that affect seed germination, through the experimental design completely randomized, with 12 treatments and 4 replications of one hundred seeds by plot. The second was to evaluated the seed viability during 18 months through the PET® bottle (300 mL) and white waxed paper bag as storage packing and, the cassava starch biofilm application or not. The experimental design was blocks completely randomized...

Estudo da quebra de dormência em sementes de piorno [Genista tenera(Jacq. Ex Murr.) O. Kuntze]

d'Avó, Margarida Teresa Rodrigues Lopes
Fonte: Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
76.13%
Dissertação de mestrado em Produção de Plantas Medicinais e para Fins Industriais, apresentada na Escola Superior Agrária de Santarém, Instituto Politécnico de Santarém; O Piorno [Genista tenera (Jacq. Ex Murr.) O Kuntze] é uma planta endémica da ilha da Madeira. Estudos bioquímicos sobre a sua composição têm mostrado que é rico em compostos flavonóides e alcalóides. Para além dos seus efeitos antidiabéticos, também têm sido efectuados estudos epidemiológicos no domínio oncológico, das doenças cardiovasculares e neurodegenerativas, como as doenças de Alzheimer e de Parkinson. O uso tradicional do piorno e a sua investigação científica como planta medicinal exigem, cada vez mais, novos estudos, designadamente, os que se relacionam com o conhecimento dos seus mecanismos de propagação, tendo em conta a possível utilização comercial da planta e a sua produção em sistemas agrícolas extensivos. Tratando-se de uma planta com sementes de tegumento duro, uma das vias para a quebra da dormência física passa pela digestão do tegumento com ácido sulfúrico. O estudo usou três tempos de exposição ao ácido, de 10, 20 e 40 minutos e uma amostra de controlo, sem digestão ácida. Os resultados revelaram que a escarificação ácida das sementes teve um efeito estatisticamente significativo sobre a sua germinação. No entanto...

Efeito da pré-embebição de sementes de alface em solução bioestimulante

Bernardes Soares, Maria Beatriz; APTA - SAA/SP
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.15%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n2p17O objetivo deste trabalho foi analisar a germinação e o vigor de sementes de 2 cultivares de alface pré-embebidas em bioestimulante. Utilizou-se o delineamento de blocos casualizados com 4 repetições em esquema fatorial 2x7 utilizando-se sementes das cultivares Bariri e Maravilha das Quatro Estações pré-embebidas por 16h em soluções de 0, 5, 10, 15, 20, 25 e 30 mL.L-¹ de bioestimulante. Foram avaliados o percentual de germinação, o índice de velocidade de germinação (IVG), o comprimento da plântula aos 7 dias após a semeadura e razão entre parte aérea e a radícula da planta. A cv. Bariri foi significativamente superior em todos os aspectos avaliados. O uso da pré-embebição de sementes em bioestimulante não diferiu para germinação, porém influenciou o vigor das plântulas, avaliado pelas demais características. Para a cultivar Bariri a pré-embebição em 10mL.L-¹ obteve o maior IVG (19,60) enquanto que para M4E o melhor resultado foi obtido na pré-embebição em 15mL.L-¹ (17,75). Tais resultados sugerem que em condições favoráveis a pré-embebição das sementes em bioestimulante mesmo que não alterem a capacidade germinativa das sementes de alface...