Página 1 dos resultados de 800 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Secreção de hormônio de crescimento de camundongo por queratinócitos humanos primários: perspectivas para um modelo animal de terapia gênica cutânea; Secretion of mouse growth hormone by transduced primary human keratinocytes: prospects for an animal model of cutaneous gene therapy

Cecchi, Claudia Regina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
Queratinócitos são um veículo bastante atrativo para a transferência gênica ex vivo e liberação sistêmica uma vez que as proteínas secretadas por estas células podem atingir a circulação via um mecanismo similar ao processo natural. Um eficiente vetor retroviral (LXSN) contendo o gene do hormônio de crescimento de camundongo (mGH) foi utilizado para transduzir queratinócitos humanos primários. Os queratinócitos transduzidos apresentaram um nível de secreção in vitro alto e estável atingindo até 11 g mGH/106 células/dia. Os epitélios formados por estes queratinócitos geneticamente modificados apresentaram, porém, uma queda na taxa de secreção > 80 % quando foram retirados da placa de cultura utilizando um procedimento clássico. A substituição desta metodologia clássica por uma cultura organotípica resolveu completamente este problema. Camundongos anões imunodeficientes (lit/scid) implantados com estes enxertos organotípicos foram acompanhados durante 4 meses, e apresentaram um aumento de peso significativo (P<0,05) nos primeiros 40 dias. Níveis circulatórios de mGH atingiram um pico de 21 ng/mL 1 h após o implante, mas estes níveis rapidamente atingiram níveis basais (~2 ng/mL). Os queratinócitos humanos primários apresentaram portanto altos níveis de expressão in vitro e os maiores níveis circulatórios...

Obtenção de um modelo homólogo de terapia gênica mediante administração direta de um plasmídeo com o gene do hormônio de crescimento murino em camundongos anões imunocompetentes; An homologous model of gene therapy by in vivo administration of a plasmid containing the mouse growth hormone gene in immunocompetent dwarf mice

Cecchi, Claudia Regina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.33%
Níveis sustentáveis de hormônio de crescimento humano (hGH) circulante e aumento de peso altamente significativo, avaliados também em comparação a repetidas injeções de hormônio, foram observados em trabalhos anteriores, baseados na eletrotransferência de DNA plasmidial no músculo de camundongos anões imunodeficientes (lit/scid). No presente trabalho, um modelo animal homólogo de terapia gênica para GH foi estudado mediante clonagem da sequência genômica do DNA de GH de camundongo (mGH-gDNA), a qual substituiu o hGH-gDNA no vetor que havia sido utilizado em camundongos anões imunodeficientes. O novo vetor, agora nomeado UBI-mGH-gDNA, foi utilizado em camundongos anões imunocompetentes (lit/lit). Foi primeiramente realizado um teste in vitro, transfectando-se células humanas HEK 293 com este plasmídeo e obtendo-se uma expressão de 3,0 μg mGH/106 células/dia, contra 3,7 μg mGH/106 células/dia, para o UBI-hGH-gDNA. Estes dois plasmídeos foram então injetados (50 μg/animal) no músculo quadríceps de camundongos, seguido de eletroporação, realizando um ensaio de 94 dias. Enquanto após 15 dias, as inclinações das curvas de variação de peso relacionadas ao mGH, hGH e salina foram 0,130, 0,112 e 0...

Caracterização fenotípica do camundongo BALB/c mutante anêmico; Phenotype characterization of anemic mutant BALB/c mouse

Miyashiro, Samantha Ive
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
Várias linhagens de camundongos resultam de mutações genéticas pontuais espontâneas ou induzidas e estas alterações podem apresentar fenótipos relevantes semelhantes a doenças hereditárias humanas. Massironi et al. (2006) desenvolveram vários camundongos BALB/c mutantes com o agente mutagênico etil-nitroso-uréia (ENU) no Biotério de Experimentação do Departamento de Imunologia do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da Universidade de São Paulo. Destes, o mutante chamado anêmico foi objeto de estudo desta pesquisa, que tem como objetivo a sua fenotipagem. A avaliação hematológica revelou moderada anemia com intensa policromasia e reticulocitose, acompanhada de anisocitose, macrocitose, hipocromia, inclusões intraeritrocíticas e corpúsculos de Heinz, do nascimento até 18 meses de idade. Apresentaram também hemoglobinúria, bilirrubinemia, hiperfosfatemia e populações eritrocíticas com diferentes resistências à lise osmótica. No estudo da hemoglobina, não foi possível distinguir Hb anormal pela eletroforese em acetato-celulose em pH alcalino, ou cadeia globínica diferente pela eletroforese de cadeias globínicas em pH alcalino, mas constatou-se precipitação da hemoglobina no teste de estabilidade térmica e no teste de isopropanol. Na necrópsia...

Caraterização morfoquantitativa do plexo mioentérico do esôfago no modelo de distrofia muscular camundongo MDX; Morphoquantitative features of myenteric plexus of the oesophagus in MDX mice

Mariotti, Valquiria Barboza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
A Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) é um tipo de miopatia grave, degenerativa e progressiva, geneticamente determinada e ligada ao cromossomo X. Além dos graves distúrbios cardiorrespiratórios e da motricidade, o paciente apresenta disfunções do sistema digestório, caracterizadas pelas desordens da motilidade. Entretanto, sabe-se que tais disfunções não ocorrem no camundongo MDX. O objetivo deste estudo foi estimar a densidade numérica por área da população total de neurônios (QA[T]) e dos neurônios nitrérgicos (QA[N]); assim como a área de secção transversal média do corpo celular destes neurônios (A[T] e A[N]) do plexo mioentérico esofágico e a largura média das fibras estriadas (L) das camadas musculares. Foram utilizados 40 camundongos machos da linhagem C57BL/10 nas idades de 4 e 10 semanas, distribuídos entre grupos experimentais (MDX4 e MDX10), e controles (C4 e C10). As estimativas foram analisadas em preparados de membrana dos esôfagos, e técnicas histoquímicas de NADH-diaforase (NADH-d) e NADPH-diaforase (NADPH-d) foram utilizadas para evidenciar toda a população de neurônios e os neurônios nitrérgicos, respectivamente. Os resultados mostraram que a QA[T] foi significativamente maior no grupo MDX10 em relação ao C10 (p<0.05); enquanto a QA[N] foi menor no grupo MDX4 em relação ao C4 (p<0.05). A A[T] foi menor no grupo MDX10 em relação ao MDX4 e ao C10 (p<0.05); enquanto que para a A[N] não houve diferença significativa entre os grupos controle e experimental...

Terapia fotodinâmica em pele fotoenvelhecida de camundongo hairless: avaliação por técnicas óptica e histopatológica; Photodynamic therapy on photoaged skin of hairless mouse: optical and histopathologic assessments

Jorge, Ana Elisa Serafim
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
A exposição crônica à radiação ultravioleta (UV) resulta no fotoenvelhecimento da pele humana. A fim de tratá-lo, a terapia fotodinâmica (TFD) - técnica que utiliza luz, um fotossensibilizador (FS) e oxigênio molecular - tem sido utilizada em ambientes clínicos, no entanto são escassas as investigações que revelam os achados histopatológicos desse tratamento na pele fotoenvelhecida. Com isso, o objetivo deste trabalho foi analisar experimentalmente os efeitos da TFD na pele fotoenvelhecida de camundongos por meio de técnicas ópticas e histológicas. Portanto, foram utilizados camundongos hairless (sem pelo) distribuídos aleatoriamente em diferentes grupos, tais como: Controle, animais de pele sadia envelhecida intrinsecamente, não irradiados com luz UV e não tratados; UV, animais irradiados com luz UV e não tratados; UV/Luz, animais irradiados com luz UV e tratados com fototerapia; UV/TFD, animais fotoenvelhecidos (irradiados com luz UV) e tratados com a TFD; e Controle/TFD, animais de pele sadia envelhecida intrinsecamente e tratados com TFD. A indução do fotoenvelhecimento foi realizada por diferentes fontes de luz contendo, principalmente, a banda espectral UV; para a TFD, foram utilizadas fontes de luz com comprimento de onda de 415...

Análise etofarmacológica do teste de exposição ao rato (interação presa-predador) para o estudo da ansiedade em camundongos

Chacur, Beatriz Trevisan
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 77 f.
POR
Relevância na Pesquisa
27.23%
Com o objetivo de propor mecanismos que auxiliem na compreensão da neurobiologia do medo e da ansiedade, diversos modelos animais vem sendo utilizados. Dentre eles destaca-se o Teste de Exposição ao Rato (RET), que é um modelo etológico de interação presa (camundongo) – predador (rato), conhecido por eliciar a expressão de diversos tipos de comportamentos defensivos no camundongo, tais como avaliação de risco, esquiva, congelamento, entre outros. Com o intuito de aumentar a aversividade do modelo proposto por Yang e colaboradores (2004), foi proposto um novo modelo de RET, semelhante ao modelo padrão, porém com alterações de algumas variáveis como aumento da luminosidade, ausência de maravalha, alteração do local de inserção do camundongo no aparato, substituição da tela de arame (usada na separação da superfície) por uma tela de acrílico e arame e uma divisão virtual da superfície em duas partes, uma distante da tela por 10 cm (superfície proximal) e outra com 13 cm até chegar ao túnel (superfície distal). Um estudo piloto realizado comparando o novo teste de exposição ao rato com o modelo padrão demonstrou que no novo modelo de exposição há uma maior preferência pela presa às áreas protegidas (toca e túnel) e uma maior expressão de avaliação de risco...

Distribuição dos receptores de acetilcolina e eliminação sinaptica durante o desenvolvimento da junção neuromuscular do camundongo MDX

Elaine Minatel
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/05/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
As junções neuromusculares (JNM) dos vertebrados, inicialmente polinervadas, tomam-se monoinervadas em um processo denominado eliminação sináptica. Os mecanismos envolvidos neste processo ainda são pouco conhecidos, sendo uma das possibilidades a de que mudanças no nível das moléculas da membrana pós-sináptica poderiam levar a remoção dos terminais nervosos em excesso. Neste sentido, a JNM distrófica se toma um modelo interessante para o estudo dos mecanismos envolvidos na eliminação sináptica, uma vez que as fibras distróficas não expressam distrofina e apresentam redução de moléculas do complexo distrofina-glicoproteina, complexo este que faz parte do citoesqueleto pós-sináptico e que possivelmente está envolvido na estabilização dos receptores de acetilcolina (AChRs). Desta forma, no presente trabalho verificamos se a eliminação sináptica e a distribuição dos receptores de acetilcolina, observados durante o desenvolvimento pós-natal, estão alterados na fibra deficiente de distrofina. Os AChRs e os terminais nervosos do músculo estemomastóide de camundongos mdx e controle (C57BL/1O) foram marcados, respectivamente, com rodamina-a.-bungarotoxina e anticorpo anti-neurofilamento. Através da microscopia confocal...

Caracterização das fibras do sistema elastico e da plasticidade celular na sinfise pubica do camundongo durante a prenhez, parto e pos-parto : estudo pela microscopia de luz e eletronica de transmissão

Suzana Guimarães Moraes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/08/2001 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
A sínfise púbica é um tipo de articulação ligeiramente móvel localizada na confluência dos ossos pubianos, unindo-os através de coxins de cartilagem hialina. A estabilidade apresentada por essa articulação é alterada durante a gestação, período em que tanto a cérvix uterina como toda a cavidade pélvica, inclusive a sínfise, devem se adaptar proporcionando um parto normal. A separação da sínfise púbica fibrocartilaginosa do camundongo na prenhez depende de sua transformação em um ligamento extensível, processo este que envolve o aumento da biossíntese da matriz extracelular (MEC), principalmente colágeno, proteoglicanos e glicosaminoglicanos e a mudança na relação entre síntese e degradação dos mesmos. Na sínfise de camundongo o tumover destes componentes foram estimados por estudos bioquímicos e de microscopia de luz; porém pouca atenção tem sido dada aos aspectos ultra-estruturais e histoquímicos, tão pouco encontramos relatos sobre os componentes do sistema elástico e a plasticidade celular. O presente trabalho teve por objetivo conhecer a distribuição das fibras do sistema elástico e caracterizar o imunofenótipo e aspectos ultra-estruturais de células envolvidas na formação e involução do ligamento interpúbico na sínfise púbica de camundongos...

Estudo do efeito de gangliosideos sobre a incidencia e morbidade do diabetes mellitus em camundongos NOD/Uni (non-obese diabetic)

Conceição Aparecida Vilella
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/07/2000 PT
Relevância na Pesquisa
27.23%
O diabetes mellitus tipo 1 auto-imune (DM-l) é uma doença resultante da disfunção e destruição das células _ pancreáticas. Este processo, conhecido como insulite, é dependente da presença de infiltrados mononucleares nas ilhotas de Langerhans. O camundongo NOD (non obese diabetic) é modelo experimental do Diabetes Mellitus auto-imune espontâneo, que se desenvolve entre o 4° e o 6° mês de vida, semelhante à doença no humano. O propósito do presente estudo foi a verificação dos efeitos do tratamento com gangliosídeos na incidência do Diabetes Mellitus espontâneo e acelerado pela Ciclofosfamida (CI-DM). no camundongo NOD. Os animais foram tratados diariamente com a mistura de gangliosídeos GMl(21 %),GDla (40%), GDlb(16%),GTlb(19%) (150 mg/kg) entre 43, 173 ou 253 semanas de vida e o desenvolvimento do DM foi monitorizado através de glicosúria e glicemia. Após o sacrifício foram realizadas análises morfológicas, incluindo quantificação e qualificação dos graus de insulite. Os resultados mostram que a prevalência do DM foi menor nos animais tratados com gangliosídeos, mesmo naqueles submetidos à Ciclofosfamida (CI-DM). Estes achados estão compatíveis com a análise morfológica que demonstrou menor grau de insulite nos animais tratados...

Isolamento, purificação e caracterização bioquimica e farmacologica de toxinas obtidas do veneno de Micrurus dumerilli carinicauda

Chariston Andre Dal Belo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
27.41%
O veneno da serpente elapídica Micrurus dumerilii carinicauda apresenta uma ação neurotóxica caracterizada por bloqueio da resposta contrátil em preparação de ave e mamíferos in vitro (SERAFIM et al., 2002). Através de cromatografia em HPLC de coluna fase reversa o veneno foi fracionado e dentre os 22 picos obtidos foram caracterizados bioquímica e farmacologicamente somente aqueles que exibiram atividade neurotóxica do tipo bloqueadora neuromuscular. Assim, os picos que exibiram atividade neurotóxica foram a PLA2 MiDCAI correspondente ao pico 16 e duas isoformas (as subfrações F6 e F7) correspondentes aos picos 6 e 7 e que determinaram bloqueio neuromuscular em preparações de camundongo. A PLA2 MiDCAI, que possui massa molecular de 15.552 Da e um pI de 7.8 compartilha uma alta homologia com outras PLA2 neurotóxicas MICNI A (77,68%) e B (73,12%) do veneno da serpente (Naja nigricollis). Em preparação músculo biventer cevicis de pintainho MiDCAI (2.4 µM) induziu 50% bloqueio em 30 ± 5 min inibindo completamente a resposta contrátil a estímulos indiretos em 120 min de observação. Além disso, as contraturas determinadas pelo carbacol (8 mM) e KCl (20 mM) em preparação biventer cervicis de pintainho permaneceram inalteradas na vigência do bloqueio neuromuscular completo...

Efeitos da administração da testosterona na incidencia do diabetes e sobre a expressão genica de citocinas no pancreas e celulas esplenicas em camundongos femeas de linhagem NOD/Uni

Rika Ashimine
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
27.23%
A insulite está presente em ambos os sexos do camundongo NOD (non obese diabetic), enquanto a incidência do diabetes tem alta prevalência em fêmeas. O diabetes manifesta-se em 90% das fêmeas e aproximadamente em 20% nos machos. Neste estudo, investigamos o efeito da testosterona na incidência do diabetes e no perfil de citocinas Th1 no pâncreas e em células esplênicas do camundongo fêmea NOD. Nós utilizamos diferentes doses in vitro (5, 10, 20 e 30nM) e in vivo (174JlMe 348JlM)com administração semanal e mensal. Os camundongos fêmeas foram mantidos em tratamento durante 28 semanas, iniciando na 48 semana de vida. Para os estudos in vivo o tratamento semanal e mensal com 174JlM de testosterona reduziu a incidência do diabetes em 40%, enquanto o tratamento semanal com 348JlMreduziu a incidência do diabetes a 20%, índice semelhante ao do macho, com menor índice de insulite. No pâncreas, o perfil de citocinas Th1 estava aumentado no grupo de animais tratados diabéticos que no grupo de camundongos não diabéticos. Semelhante aos resultados do estudo in vivo, os efeitos da testosterona in vitro sobre as citocinas Th1 de células esplênicas exibiram tempo e dose-dependência. Contudo, o efeito da testosterona in vivo sobre a diminuição do IFN-y foi mais proeminente. O efeito da testosterona sobre a ativação da Stat3...

Efeitos induzidos pelo veneno de micrurus nigrocinctus sobre a função neuromuscular : aspectos miograficos, eletrofisiologicos e morfologicos de preparações neuromusculares isoladas em camundongo

Fatima Cristiane Lopes Goularte
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/12/1993 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
O veneno de Micrurus nigrocinctus foi estudado in vitro sobre preparações neuromusculares isoladas de camundongo. À partir de tais experimentos e seus resultados, chegamos às seguintes conclusões: 1) o veneno de M. nigrocinctus induz importantes alterações miográficas, eletrofisiológicas e rnorfológicas sobre a preparação nervo frênico-diafragma de camundongo; 2) o bloqueio total da resposta contrátil do músculo diafragma mostra-se dose-dependente, e irreversível mediante a adição de droga anticolinesterásica e lavagens sucessivas da preparação; 3) A temperatura de incubação é um importante fator para o efeito bloqueador e miotóxico do veneno, sugerindo que uma PLA2 esteja envolvida nestes processos; 4) O soro anti- M. nigrocinctus é capaz de neutralizar in vitro a ação do veneno, tanto sobre a resposta muscular contrátil como sobre a miotoxicidade, mesmo quando for acrescentado após a adição do veneno; 5) As alterações ultraestruturais induzidas pelo veneno são acompanhadas por eleveção correspondente dos níveis de CK na solução do banho. Por outro lado, o aumento de CK é submaximal quando comparado com a liberação dessa enzima provocada pelo detergente Triton X-1OO; 6) A ocupação irreversível dos receptores pós-sinápticos pelo veneno parece ser a causa mais provável do bloqueio neuromuscular observado...

Malaria experimental por Plasmodium chabaudi chabaudi linhagem CR em camundongo NOD/Uni ("Non-obese diabetic"); Plasmodium chabaudi CR in Non-Obese Diabetic (NOD) mice

Daniela Rodriguez de Assis Machado
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
A malária é uma parasitose que mata mais de um milhão de pessoas por ano. No Brasil, 99% dos casos ocorrem na Amazônia Legal. O Plasmodium chabaudi chabaudi CR, não letal, representa a malária experimental de autocontrole. A hipoglicemia é uma característica comum da malária causada pelo P. falciparum e também está presente na malária murina. O diabetes tipo 1 é uma doença auto-imune órgão-específica que tem como conseqüência a destruição das células ß produtoras de insulina, nas ilhotas de Langerhans. Alguns trabalhos observaram que a infecção de camundongos com o estágio sangüíneo de P. chabaudi induziu uma hipoglicemia em camundongos normais e normalizou a hiperglicemia em camundongos moderadamente diabéticos por indução pela streptozotocina (STZ). No camundongo NOD ("non-obese diabetic"), o diabetes é determinado geneticamente e simula o desenvolvimento do diabetes tipo 1. O presente trabalho se propõe avaliar a influência do diabetes mellitus tipo 1 na infecção experimental por Plasmodium chabaudi chabaudi, linhagem CR, em camundongos fêmeos NOD/Uni, com diferentes graus de diabetes (diabetes moderada e diabetes severa). Camundongos fêmeos livres de patógenos específicos (SPF) da linhagem NOD/Uni com oito a 42 semanas de idade foram infectados via intraperitoneal com 1x107 eritrócitos parasitados pelo Plasmodium chabaudi chabaudi CR. A glicemia foi determinada pela deposição de sangue coletado diretamente da cauda do animal em fita reativa do aparelho Roche Accu-Chek Active® em dias alternados. A parasitemia foi expressa em percentagem de hemácias parasitadas mediante observação de esfregaço sangüíneo corado com May-Grünwald e Giemsa. Os camundongos NOD/Uni foram classificados segundo o grau de diabetes em moderada (300 a 500 mg/dL) e severa (>500 mg/dL). Foi observada redução da glicemia a partir do quinto dia de infecção nos camundongos NOD/Uni...

Caracterização molecular das fases de separação, relaxamento e remodelação da sínfise púbica do camundongo, durante a prenhez, parto e pós-parto; Molecular characterization of separation, relaxation and remodeling of the mouse pubic symphysis during pregnancy, partum and postpartum

Renata Giardini Rosa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.33%
A remodelação que a sínfise púbica (SP) sofre durante a prenhez, parto e pós-parto é um dos eventos importantes para o parto normal, e ocorre no trato reprodutor feminino como útero, cérvice uterina e sínfise púbica em alguns mamíferos. Durante a prenhez de alguns roedores ocorre um acentuado processo de remodelação da sínfise púbica (SP). No camundongo, esta articulação fibrocartilaginosa é gradativamente modificada, formando o ligamento interpúbico (LI) da etapa final da prenhez. Logo após o parto, este ligamento é rapidamente remodelado e o espaço entre os ossos púbicos se fecha, por volta do quinto dia pós-parto. Contudo, alterações no metabolismo celular durante o relaxamento da sínfise púbica do camundongo durante a prenhez, parto e pós-parto não foram extensivamente estudadas. Neste trabalho, foram utilizadas sínfises de camundongos virgens (V) e de animais prenhes como também no pós-parto. Os experimentos evidenciaram que as enzimas Metaloproteinases (MMPs) -2, -9, Tissue Inhibitors of Metalloproteinases (TIMPs) -1, -2 assim como as catepsinas B e K foram detectadas em todos os dias estudados. Por meio do Western Blotting foi observado que a MMP-8 teve sua maior expressão protéica no (12º Dia de prenhez) D12...

Análise comparativa da expressão dos genes Dapper (Dpr) durante a ontogênese dos membros de camundongo (Mus musculus C57BL/6) e galinha (Gallus gallus); Comparative analysis of Dapper (Dpr) gene expression during limbs ontogeny of mouse (Mus musculus C57BL/6) and chicken (Gallus gallus)

Lucimara Aparecida Sensiate
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.55%
Dentre as moléculas envolvidas na sinalização molecular durante o desenvolvimento, têm papel de destaque aquelas envolvidas nas vias de sinalização Wnt e TGF-ß. Trabalhos demonstram que as proteínas Dapper (Dpr) são capazes de modular tais vias de sinalização. A família de genes Dpr é constituída por três componentes: Dpr1, Dpr2 e Dpr3 em peixe-zebra, camundongo e humanos e Dpr1 e Dpr2 em aves. Os genes Dpr têm sido associados a movimentos morfogenéticos durante a gastrulação, especificação do mesoderma, morfogênese do encéfalo, coração e olhos. Apesar da grande relevância desta família gênica para o desenvolvimento, pouco se sabe sobre o padrão de expressão de tais genes em mamíferos e aves. Este projeto de pesquisa teve como objetivo principal a caracterização do padrão de expressão dos genes Dpr ao longo do desenvolvimento embrionário de camundongo e com maiores detalhes, a caracterização do padrão de expressão dos genes Dpr durante a ontogênese dos membros em embriões de camundongo e galinha. O padrão de expressão foi determinado através de ensaios de hibridação in situ whole mount e em cortes de parafina. Para permitir comparações, hibridações in situ foram realizadas com marcadores para o desenvolvimento de cartilagem...

Fibrose muscular em camundongo mdx : efeitos do exercício físico e de agente anti-fibrótico; : Prevention of muscle fibrosis and myonecrosis in mdx mice by suramin, a TGF-beta1 blocker

Ana Paula Tiemi Taniguti
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
O camundongo mdx é o animal mais utilizado como modelo da distrofia muscular de Duchenne (DMD), diferindo dos humanos doentes por apresentar ciclos de regeneração muscular e reduzida fibrose. Este trabalho tem como objetivos: 1. desenvolver protocolo experimental para promover fibrose muscular através de exercício de corrida em esteira e 2. verificar se a suramina inibe a fibrose induzida experimentalmente. A suramina tem efeito anti-fibrótico, sendo um potencial agente farmacológico para tratamento da DMD visando sucesso de terapias celulares. Foram utilizados camundongos mdx (n=42) e C57BL/10 (n=11) com seis meses de idade. Os camundongos mdx foram divididos em quatro grupos experimentais: grupo sedentário e tratado com salina (n=11), grupo sedentário e tratado com suramina (n=11), grupo exercitado e tratado com salina (n=10) e grupo exercitado e tratado com suramina (n=10). Os animais foram submetidos à corrida em esteira diariamente e o tratamento com suramina (60mg/kg) foi realizado em dias alternados, via intra-peritoneal. Após sete semanas, os animais foram sacrificados e o músculo tibial anterior, bíceps braquial, diafragma e coração coletados e congelados para análise histológica e protéica por western blot. O plasma sanguíneo foi submetido à análise de creatina-quinase. A força de tração dos membros anteriores foi medida no início e no final do protocolo experimental utilizando-se Grip Strength Meter e o músculo diafragma submetido ao estudo in vitro para verificar a força de contração. Verificamos que o protocolo de corrida em esteira foi adequado para induzir a fibrose e inibir a regeneração nos músculos da pata dos camundongos mdx. O aumento da área de fibrose foi acompanhado pelo aumento dos níveis de TGF-?1...

Análise temporal de mediadores inflamatórios no tecido neuronal e na periferia em camundongos 3xTg-AD, um modelo animal para a Doença de Alzheimer; Temporal analysis of inflammatory mediators in neuronal tissue and periphery in 3xTg-AD mice, an animal model for Alzheimer\'s Disease

Kinoshita, Denise
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
27.33%
A Doença de Alzheimer é a causa mais freqüente de demência senil e os gastos com pacientes com demência já supera os de pacientes com câncer ou com doenças cardiovasculares. As lesões características dessa doença são as placas amilóides e os emaranhados neurofibrilares. A neuroinflamação também está presente na maioria dos pacientes com Alzheimer, e parece contribuir para o dano no tecido neuronal. Adicionalmente, estudos vêm demonstrando que pacientes com Alzheimer também apresentam alterações sistêmicas, e, dessas, a mais relatada é o estado pró-inflamatório em tecidos periféricos, permitindo que a Doença de Alzheimer seja estudada em um contexto neuroimunológico. Utilizando um modelo murino para a Doença de Alzheimer, o camundongo 3xTg-AD (que desenvolve ambas as patologias β-amilóide e tau), investigamos se aumento de mediadores inflamatórios também pode ser detectado nesse modelo, tanto no hipocampo (estrutura relevante para os sintomas da doença) como no sangue. Alterações cognitivas e comportamentais e a presença do precursor da proteína amilóide (APP) e/ ou peptídeo β-amilóide em estruturas cerebrais relevantes para a doença (córtex, hipocampo, subículo e amígdala) permitiram validar o camundongo 3xTg-AD como um modelo murino da Doença de Alzheimer. Análises da expressão de mediadores inflamatórios no hipocampo demonstraram que a presença de APP e/ ou peptídeo β-amilóide no cérebro não induz um estado pró-inflamatório no hipocampo ou no sangue...

Uso do camundongo como modelo animal para o estudo das enterotoxinas estafilococicas

Ivani Aparecida de Souza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1993 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
1. A SEB produziu na pata de camundongos um edema de longa duração, dose e tempo-dependente. 2. Este edema foi bifásico; a primeira fase (edema precoce) durou aproximadamente 24 h , enquanto que a segunda fase (edema tardio), iniciou-se nas 24 h e se prolongou por mais 72 h. 3. Houve um paralelismo entre o edema e a exsudação de azul de Evans produzidos pela SEB, sugerindo ser a exsudação o componente principal deste edema. 4. Os metabólitos do ácido araquidônico parecem ser mediadores do edema de pata induzido pela SEB em camundongos; os produtos da lipoxigenase estão envolvidos no edema precoce e os da ciclooxigenase, no edema tardio. 5. O edema precoce produzido pela SEB, foi parcialmente bloqueado em camundongos previamente tratados com metissergida, ou com WEB 2086, um antagonista de PAF. 6. A depleção dos neuropeptídeos de fibras C sensoriais com capsaicina, inibiu o edema precoce produzido pela SEB. 7. O pré-tratamento dos animais com antagonistas histamínicos, tanto H1 como H2, bloqueou o edema e a exsudação induzidos por SEB. 8. Devido a vários paralelismos observados entre o edema de pata induzido pela SEB no camundongo, o vômito e a "pseudo-alergia" cutânea que a toxina produz no macaco, nossos resultados sugerem que...

Aspectos morfológicos dos componentes do funículo espermático do camundongo (Mus musculus); Morphological aspects of the spermatic cord of mice (Mus musculus)

Gonçalves, Andréia Maria Martarello; Borelli, Vicente
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2003 ENG
Relevância na Pesquisa
37.07%
Estudando os aspectos morfológicos de 33 pares dos funículos espermáticos do camundongo (Mus musculus), adultos, observa-se histologicamente, em 3 pares, que os seus componentes acham-se envolvidos por delgada cápsula de mesotélio. Sob esta cápsula, contornando completamente o funículo, encontra-se densa camada de tecido adiposo. Seus componentes estão rodeados por tecido conjuntivo frouxo, predominando fibras colágenas entre reticulares e elásticas. A artéria testicular mostra calibre variável rodeada pelas veias testiculares, possuindo: túnica interna constituída por endotélio e membrana elástica limitante interna; túnica média formada por espessa camada de musculatura lisa sustentada por uma rede de fibras reticulares; túnica externa constituída por tecido conjuntivo denso, que se encontra contínuo com o tecido conjuntivo intervascular e as adventícias das veias. As veias testiculares formam o plexo pampiniforme, que cerca parcialmente a artéria, apresentando lumens amplos e irregulares, delgadas paredes, constituídas quase que exclusivamente de endotélio, desprovidas de válvulas e apresentando íntima relação com a artéria testicular. O ducto deferente encontra-se na periferia do tecido adiposo subcapsular...

Morfologia do desenvolvimento pós-natal dos dúctulos eferentes no camundongo negro isogênico; .

Orsi, Antonio Marcos; Departamento de Anatomia - Instituto de Biociências - UNESP; Stefanini, Maíra Aparecida; Departamento de Anatomia - Instituto de Biociências - UNESP; Duarte, Hamilton Emídio; Departamento de Ciências Morfológicas - CCB/UFSC; Ar
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1997 POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
Por meio de estudos morfológicos, estruturais, sobre o desenvolvimento pós-natal dos dúctulos eferentes (DE), adepididimários, no camundongo negro isogênico, em diferentes idades pós-natais, entre 10 e 60 dias, pôde-se observar que aos 10 dias, as células epiteliais dos DE já apresentam uma certa diferenciação ultra-estrutural, comparativamente com as mesmas células estudadas nos DE destes roedores adultos (Orsi et al., 1996). Assim, na idade de 10 dias, as células ciliadas (C) já puderam ser observadas, e algumas células não ciliadas (NC) mostraram características subcelulares sugestivas de ocorrência de processo secretório apócrino, em nível de citoplasma apical. Outras observações, em nível de microscopia de luz, foram feitas sobre a morfologia dos DE, entre 20 e 60 dias, levando-se a pressupor uma diferenciação muito precoce do epitélio tubular eferencial nesta espécie.; The aim of this paper was to describe the morphological features of the adepididymal efferent ductules (ED) in the black isogenic mouse, between 10 and 60 days of age. It was observed that at 10 days of postnatal age the epithelial lining of the ED showed relative differentiation, comparatively to the same epithelial lining studied in adult micc (orsi et al....