Página 1 dos resultados de 4174 itens digitais encontrados em 0.016 segundos

Cinzas do passado: riqueza e cultura material no vale do Paraopeba/MG (1840/1914); Ashes of the past: wealth and material culture in the Paraopeba valley in Minas Gerais - Brazil, 1840/1914

Martinez, Claudia Eliane Parreiras Marques
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.07%
Esta tese busca compreender a transformação da riqueza e da cultura material dos diferentes grupos sociais na transição do sistema escravista, em Minas Gerais. O vale do Paraopeba constitui o cenário principal da pesquisa realizada em 761 inventários postmortem. Outras fontes foram estudadas, como as listas nominativas de habitantes de 1831/32, o Censo Provincial de 1872, os relatórios de Presidentes de Províncias e os jornais contemporâneos. Um conjunto de fotografias referentes aos sobrados, fazendas, armazéns e utensílios de trabalho (rodas de fiar algodão, os teares e o carro-de-bois) também foi contemplado. Cabe ressaltar que a fiação e tecelagem desempenharam um papel fundamental, possibilitando à região um forte dinamismo no período escravista. Em função da presença expressiva de mulheres na indústria têxtil artesanal, a economia configura um diferencial que singularizou o tipo de produção e de mercado encontrados naquelas localidades. No entanto, outros ritmos e nuanças marcaram o final do século XIX brasileiro, em especial aqueles encontrados no Paraopeba. A mudança no sistema de mão de- obra, a dispersão da riqueza e, conseqüentemente, a alteração da cultura material constituem a problemática central que permeou toda a tese. Várias questões relacionadas à posse de escravos...

A cultura material na didática da História; The treatment of material culture received in history school books

Pregnolatto, Felipe Pascuet
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.04%
A presente dissertação aponta o tratamento dado à Cultura Material nos livros didáticos de História. A amostra constitui-se de todos os livros didáticos aprovados pelo PNLD 2003, criando-se um banco de dados contendo todas as imagens neles contidas. Nesse banco de dados, as imagens são divididas em três categorias principais: vestígios arqueológicos, mediações interpretativas e fotos. A seguir, considera-se o meio (pintura a óleo, gravura, têmpera, aquarela, escultura, estruturas urbanas e rurais...) e o suporte (tela, mural, papel...) das imagens. Tabulados e quantificados os dados, comparecem quadros indicativos por culturas e por problemas. Ausências e presenças são analisadas assim como as legendas das imagens e o manual do professor, constatando-se o uso ainda meramente ilustrativo da cultura material, que se explica por sugestões referentes à formação do historiador brasileiro; The present work discusses the treatment material culture receives in history school books. The sample was constituted by all school books approved in 2003 by the PNLD program, from which a data bank was created, relating all images from the sample.In this data bank the images are divided in three main categories: archaeological data...

Arqueologia dos Abrigos Cera, Aquidauana, MS: cultura material e inserção na paisagem; Archaeology of shelters Cera, Aquidauana, MS: material culture and landscape

Póvoa, Maria Bernadete
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
65.97%
Esta Dissertação apresenta dados arqueológicos de dois abrigos rupestres, popularmente denominados como "Os abrigos do Cera", localizados na borda meridional da Chapada Residual do Paraná, borda pantaneira e localmente denominada como Serra de Aquidauana, sudoeste do Estado de Mato Grosso do Sul. Trata-se da primeira escavação sistemática nesta área de pesquisa. A datação pelo método da Termoluminescência de um dos fragmentos cerâmicos do abrigo Aquidauana IVA foi de 690 + ou - 80 BP. A pesquisa faz uma detalhada arqueografia das evidências arqueológicas presentes nos abrigos e aponta para os primeiros elementos que os configurem na paisagem. Dessa forma, pretendemos demonstrar que sua inserção na paisagem pode ser diagnosticada através de escolhas e representações simbólicas presentes nos abrigos sob rocha, e representam parte constitutiva da construção social integrada na paisagem, consolidando-se através da cultura material.; This thesis presents archaeological records from two art rock shelters, commonly named as "Cera Rock shelters", both settled in the southern border of the Paraná Residual Plateau, southwestern Mato Grosso do Sul State. It is the first systematic excavation in this area. There is a TL data obtained from a potsherd collected in Aquidauana IVA: 690 +/-80 years BP. This research do a detailed archeography of the archaeological record recollected during excavations in the rock shelters and indicates the first instance to model the rockshekters in the landscape. In this way...

A seção de brinquedos da metalúrgica Matarazzo S.A. - Metalma -, anos de 1930-1950 em São Paulo (estudo sobre industrialização e cultura material); Matarazzo Metallurgical Section of Toys METALMA -, years of 1930-1950 in São Paulo (study about industrialization and material culture)

Souza, Ludmila Érica Cambusano de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.03%
O presente estudo, desenvolvido no Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade de São Paulo, vincula-se, também, por seus objetivos e condição de sua orientadora, ao Programa de Pesquisas em História da Cultura Material do Museu Paulista da USP, que vem se configurando, nas últimas duas décadas, como centro emergente neste campo. Constitui, outrossim, aprofundamento de pesquisa em torno do comércio e fabricação de brinquedos na cidade de São Paulo nas primeiras décadas do século XX, na qual, das 77 fábricas e fabriquetas de brinquedos mapeadas, ativas entre 1901 e 1937, sobressaiu-se a Seção de Brinquedos da Metalúrgica Matarazzo METALMA, que por uma conjunção de características relativas a porte, duração, tipologia fabril e, sobretudo, por participar de momento histórico marcado por um pensamento industrial de ideologia nacionalista e anseio de modernização, mostra-se como objeto de pesquisas de interesse, até então não realizado. É objetivo da pesquisa esmiuçar e concretizar os modos como os ideais do nacionalismo e modernização puderam se desenvolver nos meandros da fabricação de brinquedos voltados ao mercado consumidor brasileiro de objetos de uso doméstico, desde os materiais e métodos fabris utilizados até o produto final brinquedos de lata com temáticas variadas...

O tempo e o vento: Ana Terra e a cultura material

Fagundes, Ludimilla Alves
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.06%
Este trabalho analisa as seguintes questões: o contexto histórico, político e social retratado na obra literária O tempo e o vento de Érico Verissimo, o papel das mulheres na sociedade retratada pelo autor e a relação da cultura material com a personagem Ana Terra. Para tanto foram destacadas as passagens históricas em que o escritor retrata questões como o povoamento do Estado, as diversas etnias que o compõe e o funcionamento da sociedade na época. Sobre a cultura material foram analisados os objetos ligados à Ana Terra e o que a relação da personagem com esses reflete sobre o papel das mulheres na sociedade retratada pelo autor. Para ilustrar tais objetos foram utilizadas imagens do filme O tempo e vento (2013) de Jayme Monjardim. Cinco quadro de classificação desses objetos foram elaboradas, gerando dados para a interpretação. Conclui-se que, conforme muda o contexto em que estão inseridos tais objetos, os discursos produzidos socialmente sobre eles também é alterado. Evidenciando assim o fato de que a cultura material produz diferentes sentidos nas diversas sociedades em que está inserida.; This paper examines the following issues: the historical, political and social context portrayed in the literary work “O Tempo e o vento” by Érico Verissimo...

A Psicologia Social no campo da cultura material

Meneses,Ulpiano T. Bezerra de
Fonte: Museu Paulista, Universidade de São Paulo Publicador: Museu Paulista, Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1996 PT
Relevância na Pesquisa
65.99%
Helga Dittmar em The Psychology of material possessions. To have is to be, ao estudo psicológico da cultura material. Apresenta-se rapidamente um histórico da pesquisa sobre as posses materiais como um " eu estendido". A despeito da utilidade do livro como um repositório de informações de todo tipo, esta não é ainda a obra de síntese, tão necessária, sobre o potencial da Psicologia Social no estudo da cultura material, em virtude das muitas lacunas, assim como de um tratamento superficial e enciclopédico de várias questões-chave.

Mundos mesclados, espaços segregados: cultura material, mestiçagem e segmentação no sítio Aldeia em Santarém (PA)

Symanski,Luís Claudio Pereira; Gomes,Denise Maria Cavalcante
Fonte: Museu Paulista, Universidade de São Paulo Publicador: Museu Paulista, Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
65.97%
Com base na análise da cultura material proveniente de unidades domésticas do núcleo urbano de Santarém (PA), ocupadas nos séculos XVIII e XIX, o presente artigo discute os processos de trocas culturais entre portugueses, luso-brasileiros, indígenas e mestiços. Embora esses grupos sociais tenham manipulado a cultura material visando expressar diferentes valores, relacionados à hierarquia, segmentação social e afirmação de identidades, a ambigüidade é uma característica das amostras analisadas, informando sobre as misturas de práticas e de referenciais culturais que levaram à construção de uma sociedade mestiça.

As contribuições de John Clauser para o primeiro teste experimental do teorema de Bell: uma análise das técnicas e da cultura material

Bispo,Wilson Fábio de Oliveira; David,Denis Francis Gilbert; Freire Jr.,Olival
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
65.97%
Discutiremos as principais contribuições de John Clauser para a realização do primeiro experimento que testou o teorema de Bell, através de uma análise focada na cultura material, isto é, instrumentos e técnicas utilizadas. Além de uma breve biografia de Clauser, faremos também uma contextualização histórica buscando responder a seguinte pergunta: o primeiro experimento que testou o teorema de Bell poderia ter sido realizado anteriormente? A análise da cultura material e das técnicas nos mostrará que existiam impedimentos a que um experimento como aquele pudesse ter sido realizado anteriormente.

Cultura material da escola: entram em cena as carteiras

Castro,Raquel Xavier de Souza; Silva,Vera Lucia Gaspar da
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
65.99%
Carteiras escolares: objeto de pesquisa sobre a história da cultura material da escola catarinense. A intenção deste artigo é apresentar alguns resultados referentes a essa pesquisa. Com o trabalho, busca-se identificar aspectos que caracterizem este mobiliário no início da organização das escolas primárias em Santa Catarina. Fontes da pesquisa: legislação, pareceres de professores, relatórios de inspetores, receitas de compras da então Província, além de ícones da época. O advento do ensino da escrita como tarefa escolar é um divisor de águas na configuração material do espaço escolar. A reflexão é balizada por referências a métodos de ensino, considerados articuladores da presença ou alteração de determinado mobiliário no interior das salas de aula. Em termos teóricos, tem se mobilizado um repertório que incide particularmente na história da educação, na cultura material da escola e em referências aos inícios da escolarização, principalmente na Europa e nos Estados Unidos.

Consumo como cultura material

Daniel,Miller
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - IFCH-UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - IFCH-UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.05%
Este artigo pretende considerar as conseqüências de se enxergar o consumo através das lentes dos estudos de cultura material contemporâneos. O artigo inicia reconhecendo as razões pelas quais o consumo é freqüentemente visto como a destruição da cultura material e portanto intrinsicamente maligno. Em seguida explora as várias abordagens disciplinares ao consumo, tal como da história e sociologia, antes de se concentrar na antropologia e em diversas perspectivas regionais. Ele então explora abordagens mais específicas oriundas dos estudos de cultura material, primeiro teoricamente, e em seguida substantivamente, em termos de quatro gêneros: a casa, vestuário, a mídia e o carro. Dois interesses mais amplos seguem, o da análise da cadeia de commodities e da relação geral entre pessoas e coisas. O artigo conclui que, ao invés de promover o materialismo, uma perspectiva de cultura material enfatiza o quanto o consumo pode ser usado para entender a nossa humanidade.

De cultura material, memória, perdas e ganhos

Barcelos, Artur Henrique Franco
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.09%
A cultura material tem sido estudada pelos mais diferentes campos das ciências humanas. Dentre esses, a arqueologia pretende ter na cultura material o seu objeto e meio, através do qual se dedica à compreensão do fenômeno humano. Contudo, a arqueologia é conhecida como a ciência que estuda sociedades do passado. Essa visão sobre o que seja arqueologia e o que fazem os arqueólogos limita as amplas possibilidades de estudo oferecidas e exigidas pela cultura material. Neste ensaio, se propõe uma reflexão sobre as distintas dimensões da cultura material e qual é o papel dos arqueólogos em relação ao seu estudo, sobretudo no momento em que a arqueologia brasileira vive uma grande expansão tanto na atuação profissional quanto no ensino acadêmico.; Material culture has been studied by many different fields of the humanities. Among these, archaeology wants to have its object and means in material culture by which is dedicated to understanding the human pheno– menon. However, archaeology is known as the science that studies the past societies. This vision about what is the archaeology and what do the archaeologists, it limits the broad, offered and required possibilities of study by the material culture. This essay proposes a reflection on the different dimensions of material culture and the role of archaeologists in relation to its study...

Artefatos, sociabilidades e sensibilidades : cultura material em São Paulo (1580-1640); Artefacts, sociabilities and sensitivities : material culture in São Paulo Village (1580-1640)

Luciana da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.06%
Esta pesquisa se dedica à análise da cultura material e das redes de sociabilidades em São Paulo, entre 1580 e 1640, utilizando-se como fontes principais os Inventários e Testamentos. Desejamos, por meio do estudo da vida material, vislumbrar o cotidiano dos habitantes do planalto e atingir o seio de suas relações e formas de sociabilidade instigadas pelo trânsito de objetos e bens. Refletiremos sobre tais redes sociais no nível familiar e de vizinhança, para alcançar as sensibilidades dos moradores da vila em relação aos indivíduos e às coisas. Investigaremos as condições de vida material dos moradores da região e sua maneira de se relacionar com a cultura material, a qual os inventários nos permitem acessar. Através do estudo de certos aspectos da materialidade da vila e do domicílio conheceremos limites e possibilidades materiais da sociedade que se constituía na região. Analisaremos as redes de relações de sociabilidades em que os indivíduos se imiscuíam, e pelas quais circulavam objetos e bens, a partir das trocas comerciais, dos empréstimos e das partilhas de bens. As trocas evidenciam a importância econômica das mercadorias, objetos e bens, apontando para diferentes níveis de riqueza e pobreza presentes na região. Os empréstimos revelam algo das relações de solidariedade e de interesse que conectavam os indivíduos de um mesmo ambiente...

Criterios y Convenciones para la Gestión y el Tratamiento de la Cultura Material Mueble

Cobas Fernández, Isabel; Prieto-Martínez, M. Pilar
Fonte: Universidad de Santiago de Compostela Publicador: Universidad de Santiago de Compostela
Tipo: Libro Formato: 1856222 bytes; application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
66.11%
[EN] We introduce a proposal for the managemente and treatement of material culture, taking the works carried out during the Frame Project for Archaeological Impact Assessment in the Galician Gas Pipeline as example. We intend to define the role of material culture studies regarding a Cultural Heritage management theoretical model, as well as the function of a material culture studies team inside a Landscape Archaeological Research Group.; [ES] Se presenta una propuesta de gestión y tratamiento de la cultura material mueble tomando como ejemplo el trabajo desarrollado dentro del Proyecto Marco para la corrección del impacto arqueológico de la construcción de la Red de Gasificación de Galicia. Se intenta definir el papel de los estudios de cultura material mueble dentro de un modelo teórico de gestión del Patrimonio Cultural y la función de un equipo de estudio de la cultura material mueble dentro de un Grupo de Investigación en Arqueología del Paisaje.; Financiación del proyecto: Grupo GAS NATURAL; Consellería de Cultura, Comunicación Social e Turismo. Financiación de la presente edición: Vicerrectorado da Investigación e do Terceiro ciclo, convocatoria de Axuda Aberta de 1998; Peer reviewed

Reflexiones en torno a la cultura material : Nuevas aproximaciones

Carreras Monfort, César; Nadal Lorenzo, Jordi
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2003 SPA
Relevância na Pesquisa
66.05%
Para cualquier arqueólogo, la cultura material representa la base de toda investigación ya que es la documentación prioritaria sobre la cual construye sus teorías e interpretaciones. En los últimos años, algunos antropólogos como Appadurai o Kopitoff han propuesto una nueva lectura de cómo analizar la cultura material en el ámbito de la etnografía. Algunas de sus propuestas, debidamente adaptadas, permiten una reflexión más amplia sobre el estudio de la cultura material, que proponemos aquí.; The material culture represents for any archaeologist the basis for all research, since it is the key documentation on which theories and interpretations are built. In the last years, anthropologists such as Appadurai or Kopitoff put forward a new way of analysis on material culture in the field of ethnography. Sorne of their proposals, previously adapted, allow a wider reflection on the study of material culture, which we suggest here.

Mundos mesclados, espaços segregados: cultura material, mestiçagem e segmentação no sítio Aldeia em Santarém (PA); Mixed worlds, segregated spaces: material culture, mestizaje and segmentation in the Aldeia site in Santarém (PA)

Symanski, Luís Claudio Pereira; Gomes, Denise Maria Cavalcante
Fonte: Universidade de São Paulo. Museu Paulista Publicador: Universidade de São Paulo. Museu Paulista
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.04%
Com base na análise da cultura material proveniente de unidades domésticas do núcleo urbano de Santarém (PA), ocupadas nos séculos XVIII e XIX, o presente artigo discute os processos de trocas culturais entre portugueses, luso-brasileiros, indígenas e mestiços. Embora esses grupos sociais tenham manipulado a cultura material visando expressar diferentes valores, relacionados à hierarquia, segmentação social e afirmação de identidades, a ambigüidade é uma característica das amostras analisadas, informando sobre as misturas de práticas e de referenciais culturais que levaram à construção de uma sociedade mestiça.; This article discusses the processes of cultural exchange between Portuguese, Portuguese-Brazilian, Amerindians, and mestizos based on the analysis of the material culture from households of Santarém (PA), occupied during the eighteenth and nineteenth centuries,. Although these social groups manipulated material culture aiming to express different values, related to hierarchy, social segmentation, and affirmation of identities, ambiguity also characterizes these assemblages. This material ambiguity informs about the mixtures of both practices and cultural references that brought about the building of a mestizo society.

A Psicologia Social no campo da cultura material; Social Psychology and material culture

Meneses, Ulpiano T. Bezerra de
Fonte: Universidade de São Paulo. Museu Paulista Publicador: Universidade de São Paulo. Museu Paulista
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1996 POR
Relevância na Pesquisa
66.06%
Helga Dittmar em The Psychology of material possessions. To have is to be, ao estudo psicológico da cultura material. Apresenta-se rapidamente um histórico da pesquisa sobre as posses materiais como um " eu estendido". A despeito da utilidade do livro como um repositório de informações de todo tipo, esta não é ainda a obra de síntese, tão necessária, sobre o potencial da Psicologia Social no estudo da cultura material, em virtude das muitas lacunas, assim como de um tratamento superficial e enciclopédico de várias questões-chave.; The A. appraises Helga Dittmar's contribution to the psychological understanding of material culture (The Psychology of material possessions. To have is to be). A short historical bockground is given for the study of material possessions operating as an "extended self". In spite of its usefulness as a repertoire of information of all kinds, Dittmar's book is nol yet the much needed synthesis of Social Psychology's pctential for a deeper knowledge of material culture, due to severa I gaps as well as to the cursory and encyclopaedic treatment of many central issues.

Cultura Material da Escola: entram em cena as carteiras

Castro, Raquel Xavier de Souza; Universidade do Estado de Santa Catarina; Gaspar da Silva, Vera Lucia; Universidade do Estado de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.06%
Wallets school: the object of research on the history of material culture of the school Santa Catarina. The intention of this article is to present some results for this search. The work, try to identify aspects that characterize this furniture in the early organization of primary schools in Santa Catarina. Sources of research: legislation, opinions of teachers, reports of inspectors, then the revenue from purchases Province, and icons of the time. The advent of the teaching of writing and schoolwork is a watershed in the school setting material. The debate is marked by references to methods of teaching, as articulators of the presence or alteration of certain furniture inside the classrooms. In theoretical terms, has mobilized a repertoire that focuses particularly on the history of education in the material culture of the school and in references to the beginnings of schooling, especially in Europe and the United States.; Carteiras escolares: objeto de pesquisa sobre a história da cultura material da escola catarinense. A intenção deste artigo é apresentar alguns resultados referentes a essa pesquisa.Com o trabalho, busca-se identificar aspectos que caracterizem este mobiliário no início da organização das escolas primárias em Santa Catarina. Fontes da pesquisa: legislação...

Mestizaje, vida cotidiana y cultura material

Moreyra,Cecilia Edith
Fonte: Diálogos Revista Electrónica de Historia Publicador: Diálogos Revista Electrónica de Historia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2012 ES
Relevância na Pesquisa
65.99%
La sociedad cordobesa colonial era profundamente jerárquica y estratificada, sin embargo también era permeable a la movilidad social, y a pesar de los intentos segregacionistas, existieron profusas y variadas relaciones entre los distintos grupos sociales. En este contexto, el mestizaje se nos presenta como un complejo fenómeno social que puede ser abordado desde diferentes perspectivas. En el presente artículo proponemos una lectura sociocultural, con especial énfasis en la vida cotidiana y la cultura material, de dos matrimonios celebrados entre personas de distinta extracción socioétnica en la ciudad de Córdoba, Argentina en el siglo XVIII. A partir del estudio de dos casos seleccionados, se pretende, por una parte, analizar el papel jugado por los objetos materiales en el juego de ascenso y descenso social; y por otra, recuperar la experiencia del sujeto, premisa del denominado “giro cultural” en la investigación histórica. El concepto de cultura material es entendido como la interrelación permanente que existe entre el hombre y los objetos, los cuales, lejos de constituir meros útiles, son también elementos simbólicos de la cultura que comunica y expresan.

Cultura material de chimpancés que ocupan un hábitat seco en Issa, Ugalla, Tanzania

Hernández-Aguilar,Raquel Adriana
Fonte: Escuela Nacional de Antropología e Historia Publicador: Escuela Nacional de Antropología e Historia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 ES
Relevância na Pesquisa
66.01%
Este artículo da cuenta de la cultura material (nidos y herramientas) de los chimpancés de Issa, Ugalla, Tanzania, uno de los sitios más abiertos, secos y con estacionalidad más marcada que habitan estos simios. Se utilizaron métodos arqueológicos, y debido a que los chimpancés no están habituados a los observadores humanos, las observaciones directas fueron escasas. Se presentan dos aspectos fundamentales: 1. La distribución espacio-temporal de los nidos, donde se evidencian concentraciones densas en puntos específicos del terreno, preferencia por nidificar en laderas y reuso de la mayoría de los sitios de nidificación. 2. La evidencia del uso de herramientas para pescar termitas, fracturar frutas del género Strychnosy extraer órganos subterráneos de almacenamiento de plantas (OSA). Este último tipo constituye un elemento único de la cultura material de los chimpancés de Ugalla, pues no se ha reportado para ningún otro sitio de chimpancés salvajes. Se localizaron once sitios de extracción y siete herramientas asociadas. A partir de la cultura material de los chimpancés de Ugalla se infiere un uso extensivo de los tipos de vegetación abiertos de su hábitat. Finalmente, se analiza la utilidad de esta información para inferir patrones de comportamiento en homininos tempranos que vivieron en hábitat similares.

Os sentidos da cultura material no cotidiano e na memória das famílias da Comunidade Quilombola de Cinco Chagas do Matapi

Jacques, Clarisse Callegari
Fonte: Revista Arqueologia Pública Publicador: Revista Arqueologia Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 08/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.05%
Neste artigo, busco discutir a temática da relação da cultura material com a memória e a oralidade a partir de vivências e experiências que tive até agora na comunidade quilombola do Estado do Amapá, chamada Cinco Chagas do Matapi. Destaco o papel da cultura material como mediadora de relações de alteridade, e a participação e o diálogo como aspectos metodológicos importantes da etnografia que contribuem para a prática de uma arqueologia mais reflexiva. Através de vestígios arqueológicos e de atividades atuais da comunidade, é possível estudar os diferentes sentidos da cultura material, entendida como ativa, e capaz de evocar lembranças e imagens de um passado não distante. É com a oralidade que os sentidos da memória, da paisagem e da cultura material se misturam e constituem a história e a identidade da comunidade de Cinco Chagas do Matapi.