Página 1 dos resultados de 2573 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Avaliações das atividades fotossensibilizadoras do azul de metileno, da cloro-alumínio ftalocianina e do nitrosilo de rutênio no fungo Cryptococcus neoformans; Estimate of the photosensitizing activities of the methylene blue, chloroaluminum phthalocyanine and nitrosyl ruthenium complex in the fungus Cryptococcus neoformans.

Rodrigues, Gabriela Braga
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
67.23%
O basidiomiceto Cryptococcus neoformans é um fungo saprófita, com ampla distribuição geográfica, que é normalmente isolado de solos que contêm excretas de pombos e detritos vegetais. Apesar de saprófita, o fungo pode infectar e causar doença em uma grande variedade de hospedeiros animais, como mamíferos, aves e insetos. O número de casos de micoses graves, causadas por C. neoformans e por outros gêneros de fungos, tem aumentado em todo o mundo, principalmente devido ao aumento do número de indivíduos imunocomprometidos. Adicionalmente, a emergência de novas espécies de patógenos e a seleção de linhagens tolerantes aos antifúngicos comumente utilizados fazem com que o desenvolvimento de novas estratégias para o controle de fungos seja extremamente desejável. A inativação fotodinâmica de fungos é um método novo e promissor, que pode ser utilizado tanto para o controle de micoses (em animais e em vegetais), como para a eliminação de fungos do ambiente. A fotoinativação de fungos é baseada no uso de fotossensibilizadores que se acumulam ou que são preferencialmente metabolizados pelas células do microrganismo-alvo. A seguir, o fotossensibilizador é exposto à luz visível, que, na presença de oxigênio...

Viariabilidade na tolerância à radiação UVB de células melanizadas e não melanizadas entre linhagens de 'Cryptococcus neoformans' e entre linhagens de 'Cryptococcus laurentii; Variability on tolerance to UVB radiation of melanized and non-melanized cells of Cryptococcus neoformans strains and Cryptococcus laurentii strains

Schiave, Letícia Aparecida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/07/2007 PT
Relevância na Pesquisa
67.22%
A radiação solar é um dos principais fatores responsáveis pelo controle das populações de fungos no meio ambiente. A inatividade de estruturas de dispersão e de infecção pela radiação UVA e UVB é ainda mais importante no controle de fungos que se dispersam pelo ar e que podem infectar o hospedeiro, quando inalados, como é o caso de espécies do gênero Cryptococcus. C. neofarmans é capaz de produzir melanina na presença de substratos exógenos, como a L-dopa. A melanização é capaz de proteger o fungo contra diversos fatores ambientais bióticos e abióticos. Neste trabalho, foi avaliado o efeito de exposições a uma intensidade ambiental de radiação UVB (I.000mW m-2) na sobrevivência de células melanizadas e não melanizadas de quatro linhagens de Cryptococcus neoformans e de quatro linhagens de Cryptococcus laurentii. Foi determinada a sobrevivência relativa (sobrevivência das células expostas em relação à das células não expostas à radiação de células com 2, 4, 6 e 8 dias, crescidas em meio com e sem L-dopa, após exposição às doses de 1.8 e 3.6 kJ m-2. Tanto a irradiância como as doses, são observadas no meio ambiente, mesmo em regiões temperadas. Foram observadas diferenças na tolerância à radiação UVB...

Classificação e perfil fenotípico de cepas clínicas e ambientais do complexo Cryptococcus neoformans mantidas em banco de microrganismos.; Classification and phenotypic profile of clinical and environmental Cryptococcus neoformans complex strains maintened in stock culture.

Cardoso, Pedro Henrique Magalhães
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
67.23%
Objetivando estudar o perfil fenotípico de leveduras mantidas em banco de microrganismos de Cryptococcus neoformans, 40 cepas de origem clínica e 44 de origem ambiental foram escolhidas aleatoriamente. As cepas passaram por tipagem bioquímica para diferenciação em C. neoformans e C. gattii, e dentre as cepas clínicas 90% foram tipadas como C. neoformans e 10% como C. gattii, já dentre as cepas ambientais 95,5% foram C. neoformans e 4,5% C. gattii. As cepas cepas que foram positivas no teste bioquímico para C. gattii passaram por tipagem molecular (PCR-RFLP) e verificou-se que apenas quatro cepas eram realmente C. gattii (VGII), e duas outras C. neoformans (VNI e VNIII). Quando estudado os fatores relacionados a virulência, todas as cepas tanto clínicas quanto ambientais foram produtoras de fosfolipase, sendo que cepas de origem clínica produziram essa enzima em maior quantidade. Todas as cepas tanto clínicas quanto ambientais foram produtoras da enzima protease e todas também apresentaram intensidade de cor da colônia ( melanização). Quando avaliado a espessura capsular in vitro todas apresentaram cápsula, das cepas clínicas, 67% apresentaram cápsula média e das ambientais 70%. Quando avaliado a sensibilidade aos antifúngicos pelo métodos E-test todas as cepas clínicas e ambientais foram sensíveis aos antifúngicos anfotericina B...

Inativação fotodinâmica de espécies de Candida e Trichophyton e de Cryptococcus neoformans com fotossensibilizadores fenotiazínicos e com uma cloroalumínio ftalocianina em nanoemulsão; Photodynamic inactivation of Candida and Trichophyton species and of Cryptococcus neoformans with phenothiazinium photosensitisers and with a chloroaluminum phthalocyanine nanoemulsion

Rodrigues, Gabriela Braga
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
67.21%
Espécies de fungos dos gêneros Candida e Trichophyton e Cryptococcus neoformans são os mais importantes agentes causadores de micoses em humanos. A seleção de linhagens tolerantes aos fungicidas atualmente utilizados torna extremamente necessário o desenvolvimento de novas estratégias para o controle desses patógenos. A inativação fotodinâmica (IF) de fungos baseia-se na utilização de um fotossensibilizador (FS) que se acumula preferencialmente nas células-alvo e que pode ser ativado por exposições à luz visível. A ativação do FS induz a formação de espécies reativas de oxigênio que matam a célula fúngica. O uso de FS para o tratamento de micoses é uma aplicação recente e promissora da IF de fungos. No presente estudo, foram avaliados os efeitos dos tratamentos fotodinâmicos (TF) com os FS fenotiazínicos azul de metileno (MB), azul de toluidina (TBO), novo azul de metileno (NMBN), o derivado pentacíclico do azul de metileno S137 e com uma cloroalumínio ftalocianina em nanoemulsão (ClAlPc/NE) nas leveduras Candida albicans, C. glabrata, C. krusei, C. parapsilosis, C. tropicalis, Cryptococcus neoformans e nos microconídios dos dermatófitos Trichophyton mentagrophytes e T. rubrum. Os efeitos dos TF com os diferentes FS fenotiazínicos também foram avaliados na linhagem celular L929 de camundongo. Inicialmente...

Caracterização de isolados clínicos de Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gattii quanto à susceptibilidade a flunocazol

Amaro, Maria Cristina de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.17%
Nos últimos anos tem ocorrido um aumento de infecções fúngicas, devido à elevação do número de pacientes imunossuprimidos, principalmente pelo surgimento da epidemia da AIDS (Acquired Immunodeficiency Syndrome). O uso aumentado de antifúngicos tem levado ao surgimento de cepas resistentes a estes agentes, já verificado com o azólico fluconazol, o agente antifúngico mais utilizado na terapia de manutenção de pacientes com AIDS, que desenvolvem criptococose. Neste trabalho, foram determinadas as Concentrações Inibitórias Mínimas (CIMs) de fluconazol para isolados clínicos de Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gattii, utilizando-se o teste de microdiluição em caldo padronizado pelo National Commitee for Clinical Laboratory Standards (NCCLS), o método padrão para testar susceptibilidade antifúngica de leveduras. Foram testados 173 isolados clínicos de C. neoformans e C. gattii, sendo que as CIMs para fluconazol variaram de 0,125 a 16 μg/mL, com uma CIM50% de 2 e uma CIM90% de 4 μg/mL. Todos os isolados foram considerados sensíveis a fluconazol. Também foi realizado um teste de indução de resistência a fluconazol, por exposição de um isolado sensível, a concentrações crescentes da droga, para verificar se apenas a exposição...

Estudo da variabilidade e diferenças morfológicas entre as espécies Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gattii por análise de diferença representacional e microscopia eletrônica de varredura

Faganello, Josiane
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.24%
Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gattii são leveduras do grupo dos basidiomicetos que causam criptococcose em indivíduos imunocomprometidos e imunocompetentes, respectivamente. Ambas as espécies são caracterizadas por diferenças moleculares, imunológicas, fisiológicas e epidemiológicas. Visando identificar diferenças morfológicas, foi desenvolvido um procedimento de preparação alternativo para análise de C. neoformans e C. gattii por MEV (Microscopia eletrônica de varredura) fixando as células diretamente na cultura em ágar. Este método é mais simples do que os outros já publicados e a morfologia das células foi bem preservada. Neste trabalho também foi realizado o método de RDA (Análise de diferença representacional) com o objetivo de isolar seqüências que representam diferenças no DNA genômico de C. neoformans var. grubii e C. gattii. Aproximadamente 200 clones foram seqüenciados permitindo a identificação de 19 seqüências diferentes com significante similaridade (Evalue < 10-5) com o genoma completamente seqüenciado de C. neoformans var. neoformans linhagem JEC21. A maioria das seqüências identificadas representa proteínas hipotéticas ou proteínas de função desconhecida. Experimentos de Southern blot com cinco clones selecionados confirmaram a presença de polimorfismos ou especificidade para C. gattii. Os dados de seqüenciamento de uma das regiões identificadas como polimórficas...

Cryptococcus neoformans var. : neoformans isolado do solo

Machado, Clenise Canello; Amaral, Aline Almeida; Severo, Luiz Carlos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.17%
Na tentativa de identificar a possível fonte de infecção, inquiriu-se, na história epidemiológica de 42 pacientes portadores de criptococose, o contato com pombos. Informações compatíveis com nicho ecológico do Cryptococcus neoformans foram positivas em 16. Foram colhidas 59 amostras de solo contendo fezes de pombos, penas e material orgânico. O C. neoformans foi detectado em 4. Uma das amostras era originada da capital e três do interior do estado. O sorotipo A do C. neaformans isolado de um liquor coincidiu com o sorotipo da amostra isolada do centro de Porto Alegre, local apontado pelo paciente como possível fonte de infecção, caracterizando caso de Cryptococcus neoformans var. neoformans.; We inquiry, in the epidemiologic history of 42 patients with cryptococcosis, the contact with pigeon, trying to find the possible som of infection. Of these patients, the information compatible with ecologic niche of Cryptococcus neoformans was positive in 16. Fifty nine samples were recovered from soil, associated with pigeon habitat We found C. neoformans in four occasions, one in the capital and three in the interior of state. C. neoformans, serotype A, recovered from a central spine fluid coincides with the serotype of the fungus recovered dowtown Porto Alegre...

Identificação in silico de proteínas ancoradas por glicosilfosfatidilinositol nas espécies do complexo Cryptococcus neoformans

Oliveira, Eder Silva de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.21%
O Complexo Cryptococcus neoformans compreende as espécies C. neoformans e C. gattii. Estas leveduras basidiomicéticas causam criptococose em indivíduos imunocomprometidos e imunocompetentes, respectivamente. Particularmente em fungos, proteínas ancoradas por Glicosilfosfatidilinositol (GPI-Ps) estão envolvidas em muitos aspectos da interação patógeno-hospedeiro, como adesão e invasão das células hospedeiras, modulação e evasão da resposta imune do hospedeiro e patogênese. Este trabalho tem por objetivo identificar proteínas ancoradas por GPI nas espécies do Complexo C. neoformans por análise in silico de suas sequências genômicas. Para isso, foi utilizado um conjunto de algorítimos para predição de GPI-Ps nas linhagens C. neoformans var. grubii (H99) e C. gattii (R265) através da análise de 6967 e 6210 seqüências de ORFs traduzidas, respectivamente. A classificação de uma proteína como sendo uma GPI-P seguiu o seguinte critério: a seqüência de aminoácidos apresentou (i) um peptídio sinal de secreção N-terminal; (ii) uma sequência sinal de ancoramento por GPI na extremidade C-terminal; (iii) ausência de domínios transmembrana internos. As seqüências foram obtidas no banco de dados genômicos do Broad Institute (http://www.broadinstitute.org/science/data). Neste estudo...

Caracterização do gene ERG11 envolvido na resistência de Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gatti as drogas azólicas e identificação de novos alvos a partir de produtos naturais

Rossi, Suélen Andreia
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 104 f : il.
POR
Relevância na Pesquisa
67.17%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Biociências e Biotecnologia Aplicadas à Farmácia - FCFAR; Nas últimas décadas, evidenciou-se aumento considerável de micoses de caráter invasivo e de difícil tratamento. A criptococose vem representando significativa causa de mortalidade, principalmente em indivíduos HIV positivos. É enfermidade causada por espécies de leveduras encapsuladas, Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gattii, ambas as espécies constituindo-se nos agentes fúngicos mais frequentes a comprometer o sistema nervoso central (SNC). A disponibilidade de antifúngicos para a criptococose no mercado, atualmente é limitado, visto que em alguns casos, muitos deles são ineficientes e tóxicos. Além disso, adiciona-se também a diminuição de cepas sensíveis aos antifúngicos atuais, sendo um importante fator de complicação no tratamento dessas infecções. Neste estudo o gene ERG11 que codifica a proteína Lanosterol 14 C Desmetilase, alvo de fluconazol, de isolados clínicos seriados de C. neoformans recuperados de um paciente e um isolado de psitacídeo de C. gattii, que apresentaram valores de CIM elevadas (Concentração Inibitória Mínima) para o fluconazol...

Análise funcional do gene VELB de Cryptococcus neoformans

Barros, Amanda Lira Nogueira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
67.2%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde, 2014.; As proteínas Velvet compreendem quatro membros altamente conservados entre ascomicetos e basidiomicetos, os quais compartilham o domínio Velvet. Eles regulam diferentes vias de sinalização em resposta a estímulos ambientais e também coordenam o metabolismo secundário e diferenciação assexual e sexual em diferentes espécies de fungos. Recentemente, as proteínas Velvet foram implicadas na virulência de alguns agentes patogênicos de plantas. Buscou-se avaliar o papel das proteínas Velvet no fungo patogênico humano Cryptococcus neoformans, causador da criptococose, importante micose sistêmica e a terceira doença mais prevalente em indivíduos portadores do vírus HIV. Entre as micoses sistêmicas, ela é classificada como tendo a maior incidência em pacientes imunocomprometidos. A infecção por C.neoformans ocorre pela inalação de células infecciosas e é considerada uma infecção pulmonar primária, o que pode levar a uma infecção disseminada e meningoencefalite. O objetivo geral do trabalho foi avaliar o papel do gene VELB na patogenidade e morfogênese de C. neoformans. O primeiro passo realizado no estudo foi a deleção do gene VELB em Cryptococcus neoformans. O cassete foi transformado em células leveduriformes haploides de C. neoformans diretamente através de biobalística. Confirmou-se a deleção por PCR e Southern Blot. Após confirmação...

Avaliação da atividade antifúngica e mecanismo de ação de compostos naturais e sintéticos em leveduras do complexo Cryptococcus neoformans; Evaluation of antifungal activity and mechanism of action of natural and synthetic compounds in yeast Cryptococcus neoformans complex

Silva, Kamila Pereira da
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Biologia das Interações PH (IPTSP); Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Biologia das Interações PH (IPTSP); Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.2%
Fungal infections caused by yeasts of Cryptococcus neoformans complex have increased considerably among immunosuppressed especially in patients infected with human immunodeficiency virus (HIV). Antifungal drugs available to treat these infections have a wide spectrum of action, but the high costs, side effects, besides the acquisition of resistance of fungi make their limited effectiveness. In these circumstances, the search for new drugs is needed. In the present study, we evaluated the antifungal activity of tamoxifen, bisabolol, indinavir, didanosine, UFMG, Labiocon 241, solasodine, Labiocon 237, Clonazepam, semicarbonado Benzaldehyde, Cardanol, AB 36 and three natural extracts of Psychotria spp, Sclerolobium paniculatum, Hymenaea courbaril and cell viability and mechanism of action of the compound showed antifungal activity of 20 isolates of Cryptococcus neoformans. To evaluate the antifungal activity , we used the in vitro susceptibility to yeast broth microdilution protocol M27 - A3 ( CLSI 2008) and to verify the mechanism of action, flow cytometry was performed with the cellular marker Propidium Iodide ( PI ) and cell viability assay with MTT salt. Among the compounds analyzed, only tamoxifen and olanzapine showed inhibitory action on fungal samples at concentrations 128-256 μg/mL. Analysis by flow cytometry was performed with tamoxifen and showed that the compound did not alter the cell membrane of Cryptococcus neoformans ATCC 28957 ...

Neurocriptococose pedi?trica no Estado do Par?: espectro de achados tomogr?ficos na infec??o por Cryptococcus neoformans var. gattii

CORR?A, Maria do Perp?tuo Socorro Costa
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
67.21%
Este estudo mostra o espectro de les?es cerebrais, atrav?s de tomografia computadorizada, na neurocriptococose da inf?ncia, por Cryptococcus neoformans var. gattii, no Estado do Par?. Analisamos os achados tomogr?ficos de onze crian?as (menores de 13 anos de idade), com infec??o comprovada do sistema nervoso central por Cryptococcus neoformans var. gattii, internados no Hospital Universit?rio Jo?o de Barros Barreto, Bel?m PA, entre janeiro de 1992 a dezembro de 2000. A neurocriptococose foi definida pela identifica??o de leveduras encapsuladas ao exame microsc?pico, isolamento de Cryptococcus neoformans do l?quor e identifica??o positiva da variedade gattii, atrav?s do meio composto de canavanina, glicina e azul-de-bromotimol com, pelo menos, o estudo tomogr?fico no momento do diagn?stico. A idade das crian?as estudadas variou entre 6 a 12 anos, com m?dia de 8,8 anos. Cincos eram meninos e seis meninas. Os principais achados cl?nicos foram cefal?ia, febre e rigidez de nuca (n=11), n?useas e v?mitos (n=10). O tempo m?dio entre o in?cio dos sintomas e o diagn?stico foi de 4,2 semanas (variando de 2 a 8 semanas). Todas as tomografias de cr?nio foram anormais. Em todos os pacientes foram observados n?dulos hipodensos. As demais anormalidades tomogr?ficas observadas foram: 6 pacientes com hidrocefalia...

Caracterização de Cryptococcus neoformans isolados de fontes ambientais urbanas na cidade de Goiânia, estado de Goiás, Brasil; Characterization of Cryptococcus neoformans isolated from urban environmental sources in Goiânia, Goiás State, Brazil

Kobayashi, Cláudia Castelo Branco Artiaga; Souza, Lúcia Kioko Hasimoto e; Fernandes, Orionalda de Fátima Lisboa; Brito, Sula Cristina Assis de; Silva, Ana Cláudia; Sousa, Efigênia Dantas de; Silva, Maria do Rosário Rodrigues
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
67.2%
Cryptococcus neoformans é um fungo patogênico oportunista que causa meningoencefalite como a apresentação clínica mais importante em pacientes imunocomprometidos, principalmente, em pessoas infectadas pelo HIV. O agente é uma levedura encapsulada, comumente encontrada em solo enriquecido com excretas de aves e em resíduos de plantas. O total de 290 amostras de excretas de pombos e outras aves, de árvores ornamentais e materiais vegetais de Eucalyptus foram coletadas para estudar possíveis fontes ambientais de Cryptococcus spp, na cidade de Goiânia, Goiás. A determinação das variedades, sorotipos e suscetibilidade in vitro frente a fluconazol, itraconazol e anfotericina B dos isolados de C. neoformans foram realizadas. C. neoformans var. grubii (sorotipo A) foi a única isolada, ocorrendo em 36 (20.3%) das 177 amostras fecais de pombos e em 5 (14.3%) das 35 amostras de Eucalyptus. Nenhum dos isolados ambientais de C. neoformans mostrou resistência in vitro aos três antifúngicos avaliados. O conhecimento da principal via para infecção criptocócica humana, isto é inalação de partículas infecciosas de fontes saprofíticas e a ocorrência de 60 casos de criptococose em pacientes com AIDS, em Goiânia, entre outubro de 2001 e abril de 2002...

Caracterização molecular de cepas ambientais de Cryptococcus neoformans isoladas em Vitória, ES, Brasil; Molecular characterization of environmental Cryptococcus neoformans isolated in Vitoria, ES, Brazil

Ribeiro, Mariceli Araujo; Ngamskulrungroj, Popchai
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2008 ENG
Relevância na Pesquisa
67.21%
Cryptococcus neoformans is the major cause of fungal meningitis, a potentially lethal mycosis. Bird excreta can be considered a significant environmental reservoir of this species in urban areas, thirty-three samples of pigeon excreta were collected within the city of Vitoria, Brazil. Cryptococcus neoformans was isolated and identified using standard biochemical assays in ten samples. PCR amplification with primer M13 and orotidine monophosphate pyrophosphorylase (URA5) gene-restriction fragment length polymorphism (RFLP) analysis discerned serotypes and genotypes within this species. All isolates were serotype A (C. neoformans var. grubii) and genotype VNI. The two alternative alleles a and α at the mating type locus were determined by PCR amplification and mating assays performed on V8 medium. All isolates were MAT α mating type but only 50% were able to mate in vitro with the opposite mating type MAT a tester strains (JEC20, KN99a and Bt63). This study adds information on the ecology and molecular characterization of C. neoformans in the Southeast region of Brazil.; O "complexo Cryptococcus neoformans" é constituído por C. neoformans var. neoformans, C. neoformans var. grubii, e C. gattii. Trinta por cento de amostras de excrementos de pombos coletados dentro da cidade de Vitória...

Quimiotipagem do Cryptococcus neoformans. Revisão da literatura. Novos dados epidemiológicos sobre a criptococose. Nossa experiência com o emprego do meio de C.G.B. no estudo daquela levedura; Biotyping of Cryptococcus neoformans. Review of the literature. New epidemiologic informations about cryptococcosis. Our experience with the utilization of C.G.B medium in this yeast

Melo, Natalina Takahashi de; Lacaz, Carlos da Silva; Charbel, Cecília Eugênia; Pereira, Amélia Dias; Heins-Vaccari, Elisabeth Maria; França-Netto, Antonio Spina; Machado, Luis dos Ramos; Livramento, José Antonio
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/1993 POR
Relevância na Pesquisa
67.27%
O presente trabalho, além da revisão da literatura sobre quimiotipagem do C. neoformans, com novos dados sobre a epidemiologia da criptococose, teve por finalidade principal a caracterização das duas variedades desta levedura em pacientes com neurocriptococose, HIV + e HIV -. As variedades neoformans e gattii estão hoje bem definidas bioquimicamente, com o emprego do meio C.G.B., proposto por KWON-CHUNG et al. (1982) 24. O isolamento do C. neoformans var. gattii das flores e folhas do Eucalyptus camaldulensis e do Eucalyptus tereticornis, na Austrália, através dos trabalhos de ELLIS & PFEIFFER (1990)16 e PFEIFFER & ELLIS (1992)41, possibilitou investigações epidemiológicas das mais interessantes sobre este microrganismo, levedura capsulada a qual SANFELICE50, 51, na Itália, em 1894 e 1895 despertou a atenção do meio médico. BUSSE8, em 1894, descrevia o primeiro caso de criptococose humana sob a forma de lesão óssea, simulando sarcoma. As pesquisas nacionais sobre o assunto em foco foram destacadas, seguindo-se a experiência dos Autores com o meio de C.G.B. (L - canavanina, glicina e azul de bromotimol). Foi possível, através deste meio o estudo de 50 amostras de líquor, sendo 39 procedentes de aidéticos (78%) e 11 de não aidéticos (22%). De pacientes HIV+...

Cryptococcus neoformans var. neoformans isolado do solo; Cryptococcus neoformans var. neoformans isolated from soil

Machado, Clenise Canello; Amaral, Aline Almeida; Severo, Luiz Carlos
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/1993 POR
Relevância na Pesquisa
67.22%
Na tentativa de identificar a possível fonte de infecção, inquiriu-se, na história epidemiológica de 42 pacientes portadores de criptococose, o contato com pombos. Informações compatíveis com nicho ecológico do Cryptococcus neoformans foram positivas em 16. Foram colhidas 59 amostras de solo contendo fezes de pombos, penas e material orgânico. O C. neoformans foi detectado em 4. Uma das amostras era originada da capital e três do interior do estado. O sorotipo A do C. neoformans isolado de um liquor coincidiu com o sorotipo da amostra isolada do centro de Porto Alegre, local apontado pelo paciente como possível fonte de infecção, caracterizando caso de Cryptococcus neoformans var. neoformans.; We inquiry, in the epidemiologic history of 42 patients with cryptococcosis, the contact with pigeon, trying to find the possible source of infection. Of these patients, the information compatible with ecologic niche of Cryptococcus neoformans was positive in 16. Fifty nine samples were recovered from soil, associated with pigeon habitat. We found C. neoformans in four occasions, one in the capital and three in the interior of state. C. neoformans, serotype A, recovered from a central spine fluid coincides with the serotype of the fungus recovered dowtown Porto Alegre...

Isolamento de Cryptococcus neoformans de excrementos de andorinhas (Hirundo rustica) do Irã; Cryptococcus neoformans isolation from swallow (Hirundo rustica) excreta in Iran

Hedayati, Mohammad T.; Mayahi, Sabah; Fakhar, Mahdi; Shokohi, Tahereh; Majidi, Mohammad
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2011 ENG
Relevância na Pesquisa
67.23%
Cryptococcus neoformans é levedura encapsulada que pode causar criptococose, infecção potencialmente mortal que ocorre principalmente em pacientes imunocomprometidos. As principais fontes ambientais de C. neoformans são o solo contaminado com fezes de aves. No presente estudo, avaliamos o isolamento de C. neoformans de excreta de andorinhas (Hirundo rustica) em duas cidades do norte do Irã. Noventa e sete amostras de fezes de andorinhas foram avaliadas e 498 colonias semelhantes à levedura foram isoladas e identificadas como Rhodotorula spp. (62,8%), Candida spp. (28,5%), C. neoformans (8,7%). Cryptococcus neoformans foi isolado a partir de 5/97 (5,2%) das amostras coletadas. Unidades Min-Max formadoras de colonias (CFU) por 1 grama das amostras positivas foram 3-10 coloniasde C. neoformans. A média total de CFU por 1 grama das amostras positivas foi de 4,8. Os resultados deste estudo demonstram que excrementos de andorinhas podem abrigar diferentes espécies de leveduras potencialmente patógenas, principalmente C. neoformans, e podem ser capazes de disseminar estes fungos no meio ambiente.; Cryptococcus neoformans is an encapsulated yeast that can cause cryptococcosis, a life-threatening infection that mainly occurs in immunocompromised patients. The major environmental sources of C. neoformans have been shown to be soil contaminated with avian droppings. In the present study...

Amostras ambientais de Cryptococcus neoformans var. grubii na cidade de Santos, SP, Brasil; Environmental straits of Cryptococcus neoformans variety grubii in the city of Santos, SP, Brazil

Soares, Maria Cecília Bianchi; Paula, Claudete Rodrigues; Dias, Amanda L.T.; Caseiro, Marcos Montani; Costa, Sérgio Olavo Pinto da
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
67.19%
Analisaram-se 116 amostras, sendo 79 de fezes de pombos e 37 de ar atmosférico de regiões com acúmulo de fezes. Isolou-se Cryptococcus neoformans var. neoformans de 11 (13.9%) destas amostras. Outras espécies de Cryptococcus também foram isoladas destas amostras tais como C. laurentii (8.9%) e C. albidus (12.6 %), o qual também foi isolado de amostras do ar (5.4 %). Todas as amostras de C. neoformans foram sorotipo A (C. neoformans var. grubii). Em relação à avaliação do perfil de sensibilidade às drogas antifúngicas (5-fluorocitosina, fluconazol, itraconazol, anfotericina B e voriconazol) pelo método da microdiluição (EUCAST, 2002), destacou-se a presença de uma amostra com valor de concentração inibitória mínima (CIM) elevado para fluconazol, sendo de grande significância, uma vez tratar-se de isolado ambiental.; This study involved a total of 116 samples, 79 taken from pigeon droppings and 37 of atmospheric air taken close to accumulations of excrement. Cryptococcus neoformans var. grubii was isolated from 11 (13.9%) of these samples. Other species of Cryptococcus were also isolated from these samples, such as C. albidus (12.6%) and C. laurentii (8.9%). C. neoformans was not isolated from the air samples, though C. albidus (5.4%) was. All the strains of C. neoformans were found to belong to the A serotype (C. neoformans var. grubii). In regard to the studies with the antifungal agents 5-fluorocytosine...

Criptococose cutânea primária causada por Cryptococcus neoformans var. gattii sorotipo B em paciente imunocomprometido; Primary cutaneous cryptococcosis due to Cryptococcus neoformans var. gattii serotype B, in an immunocompetent patient

LACAZ, Carlos da Silva; HEINS-VACCARI, Elisabeth Maria; HERNÁNDEZ-ARRIAGADA, Giovanna L.; MARTINS, Eduardo Lacaz; PREARO, Célia A.L.; CORIM, Simone Miwa; MARTINS, Marilena dos Anjos
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/07/2002 ENG
Relevância na Pesquisa
67.19%
Os autores registram em paciente do sexo masculino, vendedor ambulante sem qualquer doença de base, lesão cutânea extensa, localizada no antebraço esquerdo, sob forma ulcerada, provocada pelo Cryptococcus neoformans var. gattii sorotipo B. Sucesso terapêutico com fluconazol, por via oral. Revisão da literatura foi realizada, mostrando raridade de tal localização em pacientes HIV-negativos. Já em pacientes HIV-positivos, lesões cutâneas ocorrem com freqüência, predominando como agente etiológico o Cryptococcus neoformans var. neoformans, sorotipo A. A patogenicidade do C. neoformans nas lesões cutâneas é discutida em pacientes imunocomprometidos ou não, mostrando a eficácia do fluconazol no tratamento de tais processos.; The authors report a male patient, a seller with no detected immunosuppression, with an extensive ulcerated skin lesion localized on the left forearm, caused by Cryptococcus neoformans var. gattii serotype B. Oral treatment with fluconazole was successful. A review of the literature showed the rarity of this localization in HIV-negative patients. In contrast, skin lesions frequently occurs in HIV-positive patients, with Cryptococcus neoformans var. neoformans serotype A predominating as the etiological agent. In this paper...

Identificación de Cryptococcus neoformans var. gattii mediante el uso del medio canavanina-glicina-azul de bromotimol (CGB).

Pérez,C; Hernández,Y; Colella,MT; Roselló,A; Hartung de Capriles,C; Olaizola,C; Magaldi,S; Mata-Essayag,S
Fonte: Organo Oficial de la Sociedad Venezolana de Microbiología. Publicador: Organo Oficial de la Sociedad Venezolana de Microbiología.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2003 ES
Relevância na Pesquisa
67.23%
Se conocen 2 variedades de Cryptococcus neoformans y 5 serotipos: Cryptococcus neoformans var. neoformans (serotipos A, D y AD), usualmente aislados a partir de muestras clínicas, encontrándose Cryptococcus neoformans var. neoformans serotipo A, con mayor incidencia en pacientes con SIDA; Cryptococcus neoformans var. gattii (serotipos B y C), los cuales son aislados menos frecuentemente, principalmente en pacientes VIH seronegativos y excepcionalmente han sido asociados con SIDA. Se estudiaron 43 cepas de Cryptococcus neoformans. El medio de canavanina-glicina-azul de bromotimol (CGB) permite diferenciar en Cryptococcus la variedad gattii de la variedad neoformans. Nuestro estudio refleja que las 2 cepas (4,65%) de Cryptococcus neoformans var. gattii, obtenidas a partir del aislamiento de muestras de líquido cefalorraquídeo, procedían de una paciente con inmunodeficiencia celular y humoral catalogada como idiopática, y de un paciente con SIDA, asociación rara vez reportada. Son escasos los estudios epidemiológicos de esta micosis en Venezuela, y pocos hacen una identificación más allá de la especie, por lo cual es difícil comparar nuestros resultados.