Página 1 dos resultados de 49146 itens digitais encontrados em 0.017 segundos

Ciências da comunicação, área interdisciplinar

Alves, Aníbal
Fonte: CECS – Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade Publicador: CECS – Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1999 POR
Relevância na Pesquisa
46.46%
Este artigo procura, em primeiro lugar, realçar a actualidade e relevância das questões de comunicação. Em segundo lugar, tenta evocar alguns factores fundamentais na constituição da área científica da comunicação, tais como, os mass media, a teoria da comunicação, o estudo da comunicação no quadro das ciências sociais e no quadro das ciências humanas e das da linguagem. Finalmente, à luz do panorama delineado, propõe-se a concepção interdisciplinar das Ciências da Comunicação.; First and foremost, this article aims at underlining both the actuality and the relevance of the communication issues. Secondly, it aims at making a point by evoking the main factors in building the scientific area of Communication Sciences along the twentieth century, namely, the mass media, the communication theory, communication issues in the field of Social Sciences, as well as in Humanities and Language Sciences. Finally, in the sight of such landscape, an interdisciplinary conception of Communication Sciences is proposed.

Comunicação e sociedade : ética na comunicação [25, 2014]

Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Fonte: Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade Publicador: Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Tipo: Outros
Publicado em //2014 ENG
Relevância na Pesquisa
56.41%
Revista editada semestralmente (2 números/ano ou 1 número duplo) em formato bilingue (português e inglês). Temática do presente número: Ética na comunicação : ética dos media : redes sociais = Ethics in communication media ethics : social networks; As questões éticas associadas à comunicação são sempre objecto de acalorados debates públicos, mas nem por isso têm estado muito presentes nas agendas de investigação de instituições académicas e científicas. Frequentemente associada a perspectivas singelamente moralistas, ou reduzida a um conjunto de lugares-comuns sobre bom ou mau comportamento social, a dimensão ética dos processos comunicativos não é suficientemente valorizada enquanto processo racional, consciente e crítico, de escolhas baseadas em princípios atentos à dignidade humana, com tudo o que ela implica. No entanto, não faltam vozes a afirmar, nos mais diversos contextos, a importância dessa exigência ética para todos os actores envolvidos na comunicação pública, ao mesmo tempo que apontam precisamente a falta de ética como um dos mais preocupantes sinais de uma actividade comunicativa pouco respeitadora de princípios básicos de uma sã convivência social. Ou seja: o tema parece manter uma fortíssima actualidade na área dos estudos da comunicação...

Comunicação e sociedade : comunicação, argumentação e retórica [16, 2009]

Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Fonte: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho Publicador: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Tipo: Outros
Publicado em /12/2009 ENG
Relevância na Pesquisa
56.36%
O presente número de Comunicação e Sociedade é dedicado ao tema Comunicação, Argumentação e Retórica. Reúne um conjunto de textos em que são abordadas problemáticas relativas ao discurso argumentativo e ao papel da retórica no seio das práticas sociais. Apenas dois artigos se situam fora deste núcleo principal de estudos. Num deles, Rafael Paes Henriques interroga o modus operandi do Jornalismo na execução da sua tarefa de traduzir o que acontece para produzir sentido. Num segundo artigo, Paulo Faustino debruça-se sobre o mercado dos media em Portugal, analisando dinâmicas e tendências, são obstante o declínio da força da palavra em detrimento de uma cultura da imagem em que predominam a mediação tecnológica e os efeitos de mediatização, o facto é que, desde o final dos anos cinquenta do século XX, o tema da argumentação e da retórica se foi progressivamente afirmando no panorama cultural, acabando por assumir a identidade académica de uma área de estudos específica, embora essencialmente interdisciplinar. Os enfoques típicos da retórica estão essencialmente ligados às dimensões pública, social, persuasiva e contextual, que caracterizam o discurso humano em situações governadas pelos problemas da contingência...

Comunicação e sociedade : comunicação da ciência [6, 2004]

Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Fonte: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho Publicador: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Tipo: Outros
Publicado em /12/2004 ENG
Relevância na Pesquisa
56.49%
[Nota de abertura] O presente número da revista Comunicação e Sociedade é dedicado à temática da comunicação da ciência. Importa começar por reflectir sobre o perfil desta área de estudos e sobre a sua inserção no campo das ciências da comunicação e noutras disciplinas. ‘Comunicação da ciência’ é uma expressão com múltiplos sentidos. Frequentemente associada à divulgação pública do conhecimento científico, a comunicação da ciência tem várias outras facetas, da comunicação entre cientistas à ficção científica no cinema. O próprio conceito de ciência, na expressão ‘comunicação da ciência’, pode ser problematizado: falamos de investigação científica, apenas, ou também das aplicações da pesquisa, alargando então o conceito à tecnologia? Uma das formas de mapeamento deste campo é a identificação de arenas e actores relevantes. Assim, poderemos apontar como principais – mas não exclusivos – os seguintes: governo e organismos estatais, comunidade científica, escolas e todo o sistema educativo, museus de ciência, meios de comunicação social e indústria. A estas arenas e actores liga-se uma grande variedade de papéis sociais, de lógicas e modos de funcionamento, de discursos e de tecnologias de comunicação. Não é...

Comunicação e sociedade : as ciências da comunicação no espaço lusófono - 1 [2, 2000]

Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Fonte: NECS/CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho Publicador: NECS/CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Tipo: Outros
Publicado em //2000 ENG
Relevância na Pesquisa
56.41%
"A Federação Lusófona de Ciências da Comunicação é a promessa de uma comunidade linguística e comunicativa nas ciências da comunicação. Há dois anos sonhámo-la em Lisboa, na Universidade Lusófona. Um ano depois, constituímo-la em Aracajú, no Estado de Sergipe, no Brasil. Em comum tínhamos logo à partida o essencial. Tínhamos uma língua que era testemunha, em si mesma, da história que, para o bem e para o mal, as nossas sociedades partilharam ao longo de séculos. Tínhamos o facto de sermos todos cientistas da comunicação activos nos nossos distintos países. E tínhamos o afecto que circulava entre nós por sentirmos a fundura das raízes de que uma língua comum é garantia. Hoje estamos na rampa do nosso lançamento para o mundo. Estamos indubitavelmente mais fortes e mais organizados do que no passado e começa a ser finalmente possível entre nós uma cooperação e um intercâmbio científicos vivos, plurais e regulares. Este Encontro conta com perto de 300 inscrições. São cerca de 130 as inscrições com comunicação, das quais mais de 70 são de investigadores portugueses e perto de 50 de investigadores brasileiros. Investigadores convidados, para sessões plenárias e coordenação de sessões temáticas...

Comunicação e sociedade : comunicação estratégica [8, 2005]

Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Fonte: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho Publicador: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Tipo: Outros
Publicado em /12/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
56.41%
[Nota introdutória] Comunicação estratégica é o tema deste número da revista Comunicação e Sociedade e percorre vários dos seus conteúdos. Pretende-se dar a conhecer algum do trabalho científico que tem vindo a ser desenvolvido no contexto nacional e também no internacional, através da publicação de artigos de investigadores que nos são próximos, seja do ponto de vista da geografia, seja pela afinidade de interesses e de perspectivas (Espanha, Itália, Noruega, Países Baixos, Grã-Bretanha, Dinamarca, Eslovénia e EUA). Olhando para a história do século passado nos EUA, podemos dizer que o estudo da comunicação estratégica, entendida esta no sentido que lhe é dado por Habermas (1993), desempenhou um papel crucial na constituição do campo do saber que hoje se denomina por ciências da comunicação. Recordemos os estudos de Lasswell, nos anos 20, sobre a linguagem da propaganda política usada na Grande Guerra, e todo o trabalho feito nos anos 40-50 por Lazarsfeld e seus associados em torno das campanhas eleitorais e dos seus efeitos; este viria a ser reformulado no início dos anos 60 por Klapper e a sua teoria dos efeitos limitados, a qual foi substituída pela teoria da “marcação da agenda” (agenda setting) de McCombs & Shaw nos anos 70. Transversal a estes estudos é a preocupação com a chamada questão dos “efeitos” dos media...

Comunicação e sociedade : comunicação e sociedade [1, 1999]

Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Fonte: NECS/CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho Publicador: NECS/CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Tipo: Outros
Publicado em //1999 ENG
Relevância na Pesquisa
56.41%
[Introdução] Desprovida de representações credíveis, a grande urgência do presente encontra-se hoje seriamente comprometida. Vivemos um tempo em que as convicções se tornam moles e perdem os seus contornos. Os grandes dramas humanos são por nós mais teatralizados que pensados. Os nossos gestos são mais uma confissão de culpa e de impotência que a expressão de uma atitude solidária. A comunidade humana aproxima-se da ficção: nela cada vez mais se diz o que já se não faz. Ao iniciarmos Comunicação e Sociedade (uma série de Comunicação nos Cadernos do Noroeste) não queremos reduzir a comunicação a uma arte de bem comunicar», sem memória, sem compromisso, sem consciência. É nosso intuito favorecer o debate científico e democrático, com um espírito de rigor e de exigência, numa área das ciências sociais e humanas, de constituição relativamente recente, que compreende o estudo dos actos de comunicação socialmente elaborados, as significações neles inscritas, as relações e os fenómenos cognitivos que eles exigem, as representações socialmente partilhadas que lhes estão associadas e os efeitos destas representações nas relações sociais.; Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT)

Tendências da comunicação organizacional e estratégica; Organizational and strategic communicaction trends

Ruão, Teresa, ed.; Kunsch, Margarida, ed.
Fonte: Universidade do Minho. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) Publicador: Universidade do Minho. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS)
Tipo: Livro
Publicado em /12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.47%
(Excerto da nota introdutória) O estudo da comunicação nas e das organizações - entendido de forma ampla e sem restrições de campo científico de origem (onde incluímos as tradições de pesquisa da Comunicação Organizacional, das Relações Públicas, da Comunicação Institucional, Interna, Publicitária, Mercadológica ou Corporativa, entre outras) - procura a compreensão dos processos, dos cenários e dos desafios de comunicar e organizar no contexto de uma sociedade global. Constitui, portanto, uma área abrangente e de múltiplas perspetivas. E os seus investigadores têm-se dedicado ao desenvolvimento de conceitos e teorias que ajudam a um melhor entendimento deste ambiente social, enquanto meios de pesquisa e instrumentos de apoio às práticas organizacionais. A partir dos estudos das Ciências da Comunicação, contudo, o entendimento do fenómeno é particular e muito rico. Talvez o seu traço diferenciador mais forte se deva a Karl Weick que defendeu que organizar é essencialmente um fenómeno de comunicação, afirmando que «a atividade de comunicação é a organização» (Weick, 1995: 75). Weick (1979) lembrou que os seres humanos reconstroem continuamente a realidade, por mecanismos de atribuição de significado que racionalizam o sentido das suas ações. Com base nisso...

A transição da comunicação corporativa: possibilidade de participação nas mídias organizacionais

Pessoni,Arquimedes
Fonte: Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM) Publicador: Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.45%
O presente artigo investiga como as formas de comunicação participativa - que preveem a colaboração dos receptores - presentes no mundo midiático do século 21 estão sendo utilizadas no âmbito da comunicação organizacional. Foram observados três canais de comunicação de três empresas: Parceiro-repórter (Odebrecht), Jornal Interagindo (Catuaí Shopping Londrina) e TV Bunge (Bunge), destacados pela Aberje - Associação Brasileira de Comunicação Empresarial - por iniciativas no segmento de comunicação participativa no âmbito empresarial. Os resultados indicam que dentro das organizações, existe a possibilidade de comunicação colaborativa, naquele modelo de comunicação consentida e que não interfira no dia-a-dia da empresa, que prejudique sua imagem ou compartilhe informações privilegiadas que possa comprometer a competitividade da empresa no mercado

Processos comunicativos na perspectiva da comunicação pública

Rosso, Gisele
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.46%
Resumo: A comunicação pública, tema central deste trabalho, precisa extrapolar o mero acesso a informações de interesse público. Ela busca o estabelecimento do diálogo com os cidadãos, incentivando a participação e a deliberação nas questões de interesse coletivo para o fortalecimento da cidadania. A pesquisa em foco indaga: até que ponto a comunicação desenvolvida pelo Ministério Público do Trabalho no Paraná, cumpre as premissas da comunicação pública? O objetivo é refletir sobre os conceitos teóricos em voga e a prática adotada por um Órgão que tem como dever proteger e garantir o direito dos trabalhadores. A revisão bibliográfica indica as perspectivas teóricas sobre comunicação pública, um conceito em construção no país. A maioria dos autores brasileiros, como Brandão (2009), Duarte (2009, 2011), Matos (1999, 2009, 2011), Monteiro (2009), segue as concepções de Zémor (1995). A análise se divide em duas etapas: a análise dos instrumentos de informação e de diálogo do Órgão, conforme proposta de Duarte (2009), e a análise de conteúdo dos releases produzidos em 2010 pela assessoria de comunicação. A hipótese que norteou a pesquisa foi a de que a comunicação da Instituição não atende aos princípios da comunicação pública...

Comunicação como política pública: as políticas da secretaria de comunicação institucional da presidência da república

Amaral, Giovanna de Barros Espíndola
Fonte: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
A democracia brasileira, ainda incipiente, apresenta vários desafios para que a comunicação se consolide como política de participação. Embora ainda pouco estudado, o enlace da comunicação e da política apresenta diversos conceitos. Comunicação governamental, marketing político, comunicação pública, significam diferentes maneiras de estruturação das políticas de comunicação do governo. Este trabalho pretende verificar, pois, a concepção de comunicação praticada pela Sub-Secretaria de Comunicação Institucional da Secretaria Geral da Presidência da República (Secom) e, como essa concepção especifica a relação Estado-sociedade. Para tanto, foram avaliados os instrumentos normativos que determinam as políticas adotadas, averiguando as incoerências da legislação e a análise empírica do boletim eletrônico da Secretaria, “Em questão”. O texto da lei que institui a Secom apresenta que, uma das finalidades da Secretaria é proporcionar o diálogo do cidadão com o poder público. Mas, por outro lado, não especifica de que modo este fluxo comunicativo poderá ser efetivado. As edições analisadas do Em questão correspondem ao período inicial da crise política desencadeada por denúncias publicadas na revista Veja de 18 de maio de 2005. Com o objetivo de compreender em que contexto se insere as matérias do Em questão (já que grande parte das denúncias parte da revista Veja) foram feitas análises comparativas das edições de Veja e Carta Capital...

Uma experiência em assessoria de comunicação para a maternidade nossa senhora de Lourdes

Deus, Ana Carolina Rodrigues de; Sobreira, Gustavo Toledo; Garcia, Isabel Carolina Dias; Sobrinho, Sthella Luíza Bernardes
Fonte: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
This Project had the intention to help communication at the hospital Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL). The main goal of the assignment was to found at the place a communication office and assessment. Through a research of many authors and communication PhDs‟ books that tell us about the concepts of this subject – such as business communication, press office, press assessment, and health communication – we were able to base our Project in theory. We were also able to create activities and actions that were held at the hospital. Through that performance it was possible for us to identify the flaws at the communication system of MNSL. After the identification, we could create a Strategic Communication Plan. The aim of the plan was to define which strategies could be put in action in a short, medium or long term. We had always in mind that it was necessary to improve the communication process at the hospital and its connection with internal and external public. At last, this study had as result a report; this report registered the experience of communication at a public maternity in Goiás.; Este trabalho teve como objetivo contribuir para a comunicação na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL)...

Desafios da comunicação interna: um estudo de caso do Sistema Federação das Indústrias do Estado de Goiás

Moreno, Isaura Carrijo Artiaga
Fonte: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
46.47%
The maturing of enterprise communication represents a considerable leap towards narrowing the distance among that segment and the strategic processes related to organizational management. This shift was determinant for communication activities to abandon their improvisational profiles, and start being planed organically across all areas of the enterprise. Bound to management, and under the perspective of integrated communication, the area ceased to be deemed a superfluous good within corporations. Justified is, then, the energy and time spent in this work, once we consider that according to the contemporary point of view, communication has the purpose of permeating organizations as a whole, working as a cornerstone through which enterprises can reach their internally and externally visible goals. For it to be acomplished efficiently though, it becomes necessary that corporations know how to deal with a wide gamut of customers, making use of specific resources. This way, the present work fosters a scrutinization of the main dificulties faced by organizations to promote communication, specially in its internal facet. Making use of a case study and through participating observation, there have been analised the tools used by the public relations staff of the Sistema Federação das Indústrias do Estado de Goiás...

As assessorias de comunicação e o fortalecimento da imagem organizacional: desafios e contribuições

Vigário, Marco Aurélio
Fonte: Universidade federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade Informação e Comunicação (RG); Curso de Especialização em Assessoria de Comunicação e Marketing (RG) Publicador: Universidade federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade Informação e Comunicação (RG); Curso de Especialização em Assessoria de Comunicação e Marketing (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
As Organizações são sistemas hierarquizados, regidos por normas e coordenados de forma a transformarem recursos materiais, humanos e conhecimentos em produtos e serviços, conforme os seus objetivos. Por serem formadas por pessoas, as Organizações têm na Comunicação uma parte inerente a elas. O conceito de Comunicação Organizacional ou Comunicação Empresarial começou a se desenvolver no Brasil a partir dos anos 1970. Antes disso, a atividade exercia influência apenas residual no ambiente das Organizações. A partir das décadas de 1980 e 1990, porém, o campo profissional e teórico das Assessorias de Comunicação experimenta significativa mudança status, assumindo papel estratégico para empresas, profissionais, entidades, órgãos públicos e ONGs. A introdução do conceito de Comunicação Integrada passa a exigir um novo perfil do profissional da área. O planejamento estratégico feito de forma sistematizada e baseado em dados inteligentes contribui para a consolidação dos valores da Organização junto à Opinião Pública e a consecução de seus objetivos. Opinião Pública não é a opinião de todos, mas de públicos específicos. A influência junto à Opinião Pública é um processo que está ligado à troca de informações e à formação de ideias.

Da assessoria de imprensa à comunicação integrada: estudos de caso sobre a evolução e os novos contornos da comunicação organizacional

Souza, Ana Paula Vieira de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
46.47%
Com a globalização, impulsionada pelo surgimento da internet, que facilita a comunicação e o acesso à informação em todo o mundo, os fluxos comunicacionais são cada vez mais intensos nas organizações, sejam elas públicas ou privadas. Nesse contexto, em que a opinião pública assume uma postura mais ativa, e a sociedade está mais exigente, é cada vez mais importante que as organizações tenham políticas de comunicação bem estruturadas, de forma profissional e estratégica. Sendo assim, não mais é possível se contentar com um assessor de imprensa que apenas emite esporadicamente um release e atende possíveis demandas de imprensa. Hoje, a política de comunicação nas organizações requer uma união de esforços de todas as áreas: Jornalismo, Relações Públicas, Marketing e Publicidade e Propaganda, trabalhando de forma integrada. Este trabalho percorre a evolução da comunicação organizacional, desde a atividade de assessoria de imprensa, isolada das demais habilitações e depois somada à perspectiva da assessoria de comunicação, para atingir o patamar da comunicação integrada. Para tanto, parte de uma pesquisa bibliográfica para definir o que é assessoria de imprensa, o que é assessoria de comunicação e o que é comunicação integrada para depois analisar...

Plano global de comunicação para a empresa Prover

Lesme, Adriano Muhammad; Miranda, Taysa Lara Póvoa
Fonte: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
46.49%
O objetivo deste trabalho é mostrar a importância da comunicação para a sedimentação de empresas iniciantes junto à seus públicos de interesse e à sociedade em geral. O projeto contém uma análise detalhada sobre o ambiente organizacional da empresa Prover, bem como fundamentação teórica elaborada por meio de revisão bibliográfica em Assessoria de Comunicação e nos conceitos de Comunicação Integrada, Comunicação Estratégica e Comunicação na Área de Saúde. A detecção das lacunas comunicacionais da empresa, por meio de diagnósticos situacionais interno e externo, determina as estratégias a serem seguidas. Os dados levantados são utilizados na elaboração de um Plano Global de Comunicação para a Prover, com a finalidade de estruturar a comunicação a ser desenvolvida, por meio da criação de uma área de comunicação na empresa. O Plano determina as estratégias de comunicação a serem adotadas a curso e longo prazos, bem como os recursos humanos, materiais e financeiros necessário para a sua execução. Ao final, um relatório apresenta o resultado da experiência na área de comunicação da empresa Prover.

Plano de comunicação da Associação Núcleo Goiano de Decoração

Pedrozo, Luciana Nunes
Fonte: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
O objetivo deste projeto consistiu em fazer um estudo detalhado do ambiente organizacional do Núcleo Goiano de Decoração com o propósito de detectar os principais problemas de comunicação existentes nessa associação e propor um Plano de Comunicação Social adequado às necessidades estratégicas da associação. Com base na revisão da bibliografia, são retomados os principais conceitos de comunicação organizacional, como os de comunicação estratégica e comunicação interna, para a elaboração do diagnóstico organizacional do Núcleo Goiano de Decoração. Os dados serviram de base para a redação do plano, que propõe a implantação de uma Assessoria de Comunicação no Núcleo, onde são descritos os objetivos, estratégias e ações de comunicação a curto, médio e longo prazo, além dos recursos humanos, físicos e tecnológicos necessários para que o trabalho alcance os objetivos estabelecidos de dar mais visibilidade à associação e, conseqüentemente, mais oportunidade de trabalho aos seus associados.

A comunicação na UFG e a assessoria de comunicação

LIMA, Silvânia de Cássia
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Comunicação; Ciências Sociais Aplicadas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Comunicação; Ciências Sociais Aplicadas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.53%
This study analyzes communication developed at Universidade Federal de Goiás (UFG), particularly at its press service (Ascom). By surpassing the functionalist/technicist approach that is traditionally linked to this field of expertise, the analysis focused on UFG s communication actions to verify the extent of internal communication. Part of the university community defined as the internal public is made up mainly of alumni, faculty and administrative staff members, all directly involved with the dynamics of the institution. The object of study was approached in two strategic movements. In the first, the aim was to understand communication actions structured at Ascom based on contemporary thinkers, such as Dominique Wolton and Jürgen Habermas. My concern was to establish a context of uses and functions, of elements and relations, in addition to establishing a proper history of communications at UFG, all of which would enable me to define communication and its meanings. The second movement was dedicated to exploring, through empirical research and qualitative methods, notions brought up by university community members regarding institutional communication, communication policy, perspectives for communication at UFG and for Ascom s most important communications media: Jornal UFG and Portal UFG. From such media I extracted what I considered to be relevant towards understanding what they represent within the context of internal communication at UFG. To find out more about this reality and to obtain information from those that deal with and feel communication at UFG...

Comunicação e sociedade : mediatização jornalística do campo da saúde [2012]

Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Fonte: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho Publicador: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Tipo: Outros
Publicado em //2012 ENG
Relevância na Pesquisa
56.44%
A referência teorico-metodológica de enquadramento desta publicação é o campo da Comunicação na Saúde. Trata-se de uma área de investigação, integrada nas Ciências da Comunicação, que emergiu nos anos 80 e que se preocupa com a influência da comunicação humana mediada na prestação e promoção de cuidados de saúde às populações. Este é um campo científico extremamente vasto, que inclui o estudo de diferentes níveis e canais de comunicação, aplicados a uma grande variedade de contextos sociais. Segundo Kreps et al. (1998), os níveis primários de análise da Comunicação na Saúde incluem a comunicação intrapessoal, interpessoal, grupal, organizacional e social. Nesta edição da revista Comunicação & Sociedade, enfatizamos a análise social, preocupada com o processo de disseminação de informação sobre saúde, incluindo investigações que procuram compreender a construção social da saúde em textos noticiosos. Um dos seus interesses de pesquisa é conhecer o impacto dos media e da informação mediática na saúde, proporcionando uma contextualização ao tratamento social dos temas deste campo. Neste contexto, destacamos aqui o Jornalismo de Saúde e pretendemos contribuir para a divulgação da produção científica nesta área...

Panorama da comunicação e das telecomunicações no Brasil: 2011/2012: v.3 memória; Panorama of communication and telecommunications in Brazil: 2011/2012: v.3 memory

Castro, Daniel (Organizador); Melo, José Marques de (Organizador); Barbosa, Marialva Carlos (Editor); Machado, Maria Berenice da Costa (Editor Associado); Sacramento, Igor (Editor Associado)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Socicom – Federação Brasileira das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Socicom – Federação Brasileira das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação
Tipo: Livros
PT-BR
Relevância na Pesquisa
46.47%
Procurando reconstruir a história do campo comunicacional brasileiro a partir da ideia da repartição do olhar histórico em cinco lugares aonde os sujeitos sociais, atores centrais dessa história fundamental a partir da segunda metade do século XX, se movem, este volume reúne textos que procuram responder a uma pergunta central: quais são os processos de constituição do campo científico da comunicação no Brasil? Para isso, foi construído a partir de duas lógicas conceituais: na primeira parte, precedida do texto de José Marques de Melo, os autores procuram construir uma história do campo científico da comunicação a partir de seu desenvolvimento num espaço social determinado: o Brasil. Daí essa primeira história ser enfeixada sob a égide do nome história nacional e subdivida em cinco eixos conceituais: a história intelectual, a história institucional, a autoral, a disciplinar e a contextual. Por história intelectual se compreendeu a recuperação da trajetória dos principais intelectuais brasileiros que construíram a partir da década de 1960/70 o campo da comunicação. procurando mostrar as tendências dominantes e a filiação desses autores a diversas correntes teóricas. Por história institucional englobamos a reflexão que procurou mapear as principais instituições que...