Página 1 dos resultados de 100 itens digitais encontrados em 0.055 segundos

Biossorção de urânio nas cascas de banana; BIOSORPTION OF URANIUM ON BANANA PITH

Boniolo, Milena Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
86.31%
Cascas de banana foram caracterizadas por espectroscopia de infravermelho por transformada de Fourier e microscopia eletrônica de varredura, e investigadas como biossorvente de baixo custo para a remoção de íons de urânio provenientes de soluções nítricas. A influência das seguintes variáveis foi estudada: tamanho das partículas do adsorvente, tempo de contato, pH e temperatura. O percentual de remoção aumentou de 13 para 57% quando o tamanho da partícula foi reduzido de 6,000 para 0,074mm. O tempo de contato determinado foi de 40 minutos com remoção de 60% em média. A remoção aumentou de 40 para 55% quando o pH aumentou de 2 para 5. Os modelos de isotermas lineares de Langmuir e Freundlich foram aplicados para descrever o equilíbrio de adsorção. A cinética do processo foi analisada a partir dos modelos de pseudo-primeira e segunda ordens. Parâmetros termodinâmicos como variações da entalpia (H), entropia (S) e energia livre de Gibbs (G) foram calculados. No intervalo de concentração de 50 - 500mg.L-1 , o processo de adsorção foi melhor descrito pela equação de Freundlich. A capacidade de adsorção no equilíbrio foi determinada pela equação de Langmuir, e o valor encontrado foi 11,50 mg.g-1 a 25 ± 2ºC. A cinética foi melhor representada pelo modelo pseudo-segunda ordem. O processo de biossorção para a remoção de urânio das soluções foi considerado exotérmico...

Produção e avaliação sensorial de cerveja com Pinhão (Araucaria angustifolia); Production and sensorial evaluation of beer with pinhão (Araucaria angustifolia)

Batista, Raquel de Almeida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
76.33%
Cerveja é toda bebida obtida pela fermentação alcoólica do mosto cervejeiro oriundo do malte de cevada e água potável, por ação da levedura, com adição de lúpulo, podendo ainda parte do malte de cevada ser substituído por cereais malteados ou não e por carboidratos de origem vegetal transformados ou não. Nota-se quenas duas últimas décadas tem ocorrido um fenômeno no universo cervejeiro, o crescimento do mercado de cervejas que empregam adjuntos, entre eles os mais comuns como milho e trigo, e os não convencionais, como banana, canela, arroz preto. Visando a adição de características sensoriais diferentes adquiridas por provadores mais exigentes, aliado à redução de custos pela diminuição do uso de malte de cevada, o pinhão surge como alternativa de adjunto para a produção de cerveja. Este adjunto além de possuir conteúdo apropriado de amido, possui uma casca com compostos fenólicos que podem conferir coloração diferenciada ao produto. O principal objetivo desta pesquisa foi produzir uma cerveja utilizando diferentes proporções de malte de cevada e de pinhão de forma a se obter uma bebida alcoólica diferenciada que atenda a expectativa do consumidor. Inicialmente, testes preliminares foram realizados para determinar se a proporção de malte em relação ao pinhão seria suficiente para sacarificar todos os açúcares durante as etapas da mosturação. Após isto formulou-se 6 cervejas com diferentes proporções de pinhão e malte (10:90...

Desenvolvimento e qualidade de frutos de banana em função da proteção física dos cachos; Banana development and quality according bunches physical protection

Sakai, Ronaldo Kazuo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.51%
No cultivo da bananeira, a proteção física dos cachos é uma das principais técnicas culturais utilizada com a finalidade de melhorar a qualidade dos frutos. O objetivo desse trabalho foi estudar a influência do uso de diferentes tipos de embalagens para proteção do cacho de banana, cultivar Nanicão, durante o seu desenvolvimento e na pós-colheita dos frutos. Foram realizados dois experimentos em um bananal irrigado, com 8 anos de idade, em clima Cwa. O primeiro experimento foi realizado em duas épocas do ano para verificar a influência dos tipos de embalagens no desenvolvimento dos frutos e na sua qualidade. Os tratamentos foram: 1) testemunha (sem uso de proteção do cacho); 2) saco de polipropileno - TNT; 3) saco de polietileno azul; 4) saco de polietileno transparente), 5) saco de polietileno tratado com inseticida); e 6) saco de polietileno branco. Avaliou-se o período de frutificação (intervalo entre a emissão da inflorescência até a colheita dos frutos), massa do cacho, massa do engaço+ráquis, número de pencas por cacho, massa da 2ª penca, número de frutos da 2ª penca, massa da casca e polpa, relação polpa/casca, densidade dos frutos, lesões causadas por tripes, defeitos ou injúrias nos frutos, coloração da casca...

Preparação e caracterização da casca de banana prata particulada para aplicação com reforço em compósito de matriz de PEAD

Watashi, Cíntia Yumi
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
76.43%
The waste, exaggerated and incorrect disposal of biomass are common practices in modern times where everything is disposable. However the growing concern with the nature and the environment compel man to give nobler destinations for these products through sustainability and recycling of waste. Banana peel is a residual biomass, which is not consumed. It generates tons of waste per week in São Paulo city. This trash is disposed in dumps and landfills, which could be reduced by using it as reinforcement in natural composites. The high density polyethylene (HDPE) is a polymer derived from the ethylene polymerization and is easily recycled. Which makes it a sustainable material. In the present work characteristics of the natural composite composed with banana peel and high-density polyethylene were studied. It was noted that removing the lignin present in the banana peel, the fiber introduces a significant improvement in thermal resistance. The preparation of composite was made with a ratio of 5% and 10% of reinforcement in comparison with polymeric matrix mass. Composites were thermally, mechanically and microscopically characterized. The addition of fiber in the polymer increased the mechanical strength of the composite. The fiber surface treatment with distilled water removed the amorphous material present in the fibers...

Estudo dos parâmetros de extração de compostos fenólicos e avaliação da atividade antioxidante in vitro da banana (Musa sp.); Study of extraction parameters of phenolic compounds and evaluation of in vitro antioxidant activity of banana (Musa sp.)

Gustavo Araujo Pereira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
76.57%
O objetivo do presente trabalho foi estudar a influência dos parâmetros de extração sólido-liquido e de enzimas fenoloxidases (peroxidase) na recuperação de compostos fenólicos a partir do pó da casca de banana liofilizada (CBL), bem como quantificar o conteúdo de compostos fenólicos totais (FT), flavonoides totais (CF) e a atividade antioxidante da CBL e do pó da polpa de banana liofilizada (PBL). A banana utilizada foi da variedade Prata no estágio 6 de maturação (casca totalmente amarela). Primeiramente, o estudo foi iniciado com a seleção dos parâmetros de extração (temperatura, agitação, solvente e relação sólido-líquido) por meio de um Delineamento Fracionado 24-1 e, em seguida, o método de Superfície de Resposta foi empregado para otimizar os principais fatores do processo de extração (relação sólido-líquido e solvente). A casca da banana apresentou elevada atividade da enzima peroxidase (POD), o que provocou a oxidação dos compostos fenólicos e a redução da capacidade antioxidante do extrato. As melhores condições para a extração de compostos fenólicos a partir da casca de banana foram: relação sólido-solvente de 2,5 g/100 mL (1:40), solvente etanol 54% (v/v etanol:água) e homogeneização com auxílio de Ultra Turrax por 30s a 11.000 rpm. O conteúdo de FT obtido com esse sistema de extração foi de 2...

Efeito da fibra da farinha da casca de banana nanica (musa cavendiskii) na glicemia de ratos normais e diabeticos

Batista, Sonia Maria de Medeiros
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 72f.| il
Relevância na Pesquisa
95.96%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciencias Agrarias

Aproveitamento do resíduo da agroindústria da banana

Rosso, Sibele Recco
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 170 f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.57%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos.; A banana é uma fruta tropical que cresce em regiões quentes do mundo e sua produção dá-se o ano inteiro. Anualmente, somente no Brasil, tem-se uma geração de resíduo industrial de cerca de 83.537 toneladas de cascas de banana. O extrato oleoso da casca de banana apresenta substâncias de alto valor agregado. Dentre as substâncias identificadas estão compostos fenólicos, fitoesteróis, glicosídeos e monossacarídeos com atividade antioxidante e ácidos graxos polinsaturados. No entanto, é importante observar que a técnica de extração empregada na obtenção de compostos de produtos naturais é fundamental para a definição da qualidade do produto. A extração supercrítica (ESC) é uma tecnologia alternativa que vem ganhando espaço devido aos fatores ambientais, energéticos e de qualidade envolvidos. O interesse no estudo da cinética de ESC está no entendimento dos processos de transferência de massa que influenciam a extração, já o equilíbrio de fases possibilita o conhecimento da composição das fases em equilíbrio, informação essencial para o fracionamento de compostos de uma mistura complexa. O objetivo deste trabalho foi estudar métodos de obtenção do extrato oleoso da casca de banana para identificar o extrato que apresente potencial aplicação industrial e determinar o equilíbrio de fases deste extrato e dos seus componentes majoritários em dióxido de carbono e etanol. Cascas de banana provenientes de uma indústria de processamento de banana foram submetidas à liofilização...

Avaliação das atividades cicatrizante e antitumoral de extratos provenientes da casca de banana cultivar Prata Anã (Musa spp)

Pereira, Aline
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 156 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
116.43%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia, Florianópolis, 2010; Na medicina popular brasileira, a casca de banana tem um histórico de uso na cura de lesões por queimadura. Compostos antioxidantes têm sido isolados de diferentes fontes naturais e possuem um papel importante na prevenção e cura de doenças, como o câncer por exemplo. O objetivo deste estudo foi avaliar os extratos provenientes da casca de banana (Musa spp.) (EBAQ: extrato bruto aquoso; EBHE: extrato bruto hidroetanólico; ESC: extrato derivado de extração supercrítica) no processo de cicatrização de lesões, considerando seu potencial antioxidante, e quanto a sua atividade antitumoral in vitro e in vivo. Para avaliar o potencial cicatrizante dos extratos, camundongos isogênicos Balb/C (peso 20 ± 2g, n = 6) foram submetidos ao modelo de excisão e foram divididos em grupo controle negativo (CN), que receberam topicamente água durante 3, 6, 9, 12 e 15 dias, grupo controle positivo (CP), que receberam topicamente solução de alantoína (50 mg/kg/dia) durante 3, 6, 9, 12 e 15 dias e grupos tratados topicamente com os EBAQ e EBHE (50 mg/kg/dia), conforme os grupos controle. O potencial cicatrizante e as defesas antioxidantes foram avaliados. Os resultados foram estatisticamente significativos quando comparados com os grupos CN e CP. Os tratamentos com EBAQ e EBHE foram capazes de diminuir o período de epitelização e a cicatrização das lesões se deu em 9 dias...

Casca de banana: uma poss??vel fonte de infec????o no tratamento de fissuras mamilares

Novak, Franz Reis; Almeida, Jo??o Aprigio Guerra de; Silva, Rosana de Souza e
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.42%
OBJETIVO: o presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de estudar a microbiota da casca de banana prata, comercializada na cidade do Rio de Janeiro, tentando correlacion??-la com a possibilidade de que seja uma fonte de infec????o para a mulher que a utiliza como terapia para fissuras mamilares. M??TODOS: foram estudados, em 20 amostras de casca de banana, os seguintes microrganismos: mes??filos, coliformes totais, coliformes fecais, Pseudomonas aeruginosa, lipol??ticos, proteol??ticos, bolores e leveduras, bact??rias l??cticas e estafilococos coagulase-positiva. RESULTADOS: as an??lises microbiol??gicas revelaram a ocorr??ncia de diversos grupos cl??ssicos de microrganismos. A distribui????o percentual dos resultados positivos nas amostras de casca de banana, em fun????o das contagens, foram: mes??filos, 100%; coliformes totais, 20%; estafilococos coagulase-positiva, 25%; bolores e leveduras, 30%; proteol??ticos, 70%; lipol??ticos, 30% e bact??rias l??cticas, 95%. Coliformes fecais e Pseudomonas aeruginosa n??o foram isolados. CONCLUS??O: a avalia????o conjunta dos resultados revela a presen??a de microrganismos potencialmente patog??nicos em n??veis capazes de comprometer a qualidade microbiol??gica da casca de banana. A sua aplica????o sobre fissuras mamilares para o tratamento destas pode favorecer o in??cio de um processo infeccioso.

Casca de banana: uma possível fonte de infecção no tratamento de fissuras mamilares

Novak,Franz Reis; Almeida,João Aprígio Guerra de; Silva,Rosana de Souza e
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 PT
Relevância na Pesquisa
96.42%
OBJETIVO: o presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de estudar a microbiota da casca de banana prata, comercializada na cidade do Rio de Janeiro, tentando correlacioná-la com a possibilidade de que seja uma fonte de infecção para a mulher que a utiliza como terapia para fissuras mamilares. MÉTODOS: foram estudados, em 20 amostras de casca de banana, os seguintes microrganismos: mesófilos, coliformes totais, coliformes fecais, Pseudomonas aeruginosa, lipolíticos, proteolíticos, bolores e leveduras, bactérias lácticas e estafilococos coagulase-positiva. RESULTADOS: as análises microbiológicas revelaram a ocorrência de diversos grupos clássicos de microrganismos. A distribuição percentual dos resultados positivos nas amostras de casca de banana, em função das contagens, foram: mesófilos, 100%; coliformes totais, 20%; estafilococos coagulase-positiva, 25%; bolores e leveduras, 30%; proteolíticos, 70%; lipolíticos, 30% e bactérias lácticas, 95%. Coliformes fecais e Pseudomonas aeruginosa não foram isolados. CONCLUSÃO: a avaliação conjunta dos resultados revela a presença de microrganismos potencialmente patogênicos em níveis capazes de comprometer a qualidade microbiológica da casca de banana. A sua aplicação sobre fissuras mamilares para o tratamento destas pode favorecer o início de um processo infeccioso.

Folhas, talos, cascas e sementes de vegetais: composição nutricional, aproveitamento na alimentação e análise sensorial de preparações

Storck,Cátia Regina; Nunes,Graciele Lorenzoni; Oliveira,Bruna Bordin de; Basso,Cristiana
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
75.96%
O objetivo deste estudo foi avaliar a composição de folhas, talos, cascas e sementes de vegetais, elaborar preparações utilizando essas partes e verificar a sua aceitabilidade. Foram selecionadas algumas frutas e hortaliças das quais foram separadas as folhas, talos, cascas e sementes. Foi analisada a composição centesimal e o teor de fenóis totais. Após, foram desenvolvidas preparações utilizando as folhas, talos, cascas e sementes, as quais foram avaliadas sensorialmente através do teste afetivo de aceitação. O teor de lipídios variou de 0,03% (talo de espinafre e talo de beterraba) a 2,27% (semente de moranga). O teor de proteínas variou de 0,51% (casca de banana) a 9,56% (semente de melão). A maioria das amostras apresentou em torno de 1% de cinzas e o teor de fibras variou de 0,72% a 16,02%. O teor mais elevado de polifenóis foi encontrado na casca da laranja (631,25mg 100g-1). Os resultados da análise sensorial demonstraram que 77% das preparações obtiveram notas acima de 5 (gostei). Conclui-se que, através da identificação da composição nutricional das partes dos alimentos, usualmente descartadas, pode-se direcionar melhor seu uso na preparação de várias receitas.

Caracterização fisica e quimica de banana tipo terra da variedade Maranhão em três estádios de maturação.

HANSEN, O. A. de S.; FONSECA, A. A. O.; VIEIRA, E. L.; CARDOSO, R. M. de C. B.; BITTENCOURT, N. S.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 21., 2010, Natal. Frutas: saúde, inovação e responsabilidade: anais. Natal: Sociedade Brasileira de Fruticultura, 2010. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 21., 2010, Natal. Frutas: saúde, inovação e responsabilidade: anais. Natal: Sociedade Brasileira de Fruticultura, 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.33%
A banana por apresentar um padrão de respiração climatérica pode ser colhida antes do completo amadurecimento. Esse padrão é caracterizado pelo aumento da taxa respiratória e da produção de etileno durante o climatério. È nesta fase que se iniciam as principais alterações na fruta tais como pigmentação amarela da casca, amaciamento da polpa e mudanças no sabor e aroma característicos da banana madura (Medina & Pereira, 2004). Tradicionalmente, o grau de maturação das bananas inclusive dos tipos terra tem sido fortemente ligado a mudança de cor da casca (Palmer, 1971) e comparada através de cartas de cores para acompanhar a sua maturação. Entretanto, devido a altas temperaturas e baixa umidade relativa às frutas retém a cor verde de sua casca enquanto que a maturação interna já começou Dadzie & Orchard (1997). Portanto, o uso da combinação de indicadores de maturação externa e interna é essencial para a definição de parâmetros que possam indicar o correto ponto de colheita antes de ocorrer a abscisão. Este conhecimento poderá ajudar o setor produtivo no planejamento de colheitas com bananas de melhor qualidade e vida de prateleira mais prolongada; bem como a destinação mais apropriada nos diversos setores do processamento. Nesse sentido...

Alterações na qualidade da geleia da casca de banana prata durante o armazenamento em diferentes temperaturas; Alterations in the quality of banana peel jelly during the storage under different temperatures

Fonte: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS; DCA - Programa de Pós-graduação; UFLA; BRASIL Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS; DCA - Programa de Pós-graduação; UFLA; BRASIL
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.21%

Desidratação em Drum Dryer da polpa de banana (Musa cavendishii) verde com casca para o desenvolvimento a frio de recheios de fruta forneável

Mendes, Mário José de Andrade
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 95f. : il., tabs., grafs., color.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.51%
Orientadora : Profª Drª Agnes de Paula Scheer; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos. Defesa: Curitiba, 22/09/2014; Inclui referências; Resumo: Existe um interesse crescente no estudo e desenvolvimento de matrizes alimentícias com aplicação de farinha de banana verdesemcasca, em virtude da comprovação dos benefícios funcionais e defarinha de banana verde com casca para minimização de desperdício na cadeia produtiva da banana. O presentetrabalho teve como objetivo estudar a aplicação da farinha de banana verde com casca, no processo a frio de obtenção de recheio de fruta forneável. A polpa de banana verde com casca da variedade Caturra"Nanica" (Musa Cavendish)foi submetida ao processo de secagemem tamborrotativosimplespara obtenção da farinha de banana verde com casca.No ingrediente seco foi realizadoa análise de composição química e microbiológica,teor deamilose e amido resistente, capacidade de absorção de água, propriedade de pastapor análise em RVA e análise de microscopiaeletrônica de varredura. A secagem em tambor rotativo simples reduziu drasticamente a quantidade de amido resistenteegerou amido pré-gelatinizado.No entanto...

Modificacoes pos-colheita de banana 'prata' y-irradiada.

VILAS BOAS, E.V. de B.; CHITARRA, A.B.; CHITARRA, M.I.F.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.31, n.9, p.599-607, set. 1996. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.31, n.9, p.599-607, set. 1996.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.4%
Avaliou-se o efeito da radiacao y a 0,25 e 0,50 kGy sobre o desenvolvimento da coloracao da casca da banana, a evolucao de etileno e CO2 a conversao de amido em acucares, a relacao polpa/casca, a solubilizacao pectica e as atividades das enzimas relacionadas a degradacao da parede celular, a pectinametilesterase (PMF) e poligalacturonase (PG), na polpa da banana 'prata' durante sua maturacao. A radiacao y nao afetou o desenvolvimento normal da coloracao da casca; entretanto, incrementou o pico de etileno e reduziu o pico de CO 2. A radiacao y nao afetou a degradacao do amido, mas determinou um efeito retardador sobre o acumulo de acucares soluveis totais na polpa, nos graus 6 e 7 de coloracao da casca. A dose 0,25 kGy determinou o maior incremento na relacao polpa/casca, a partir do grau 5 de coloracao, resultado de um possivel efeito estressante dessa dose. Observou-se um aumento na solubilizacao de pectinas. A atividade da PME foi estimulada na polpa dos frutos y-irradiados, embora a atividade da PG tenha sido reprimida. Os efeitos da radiacao y nao se refletiram numa possivel extensao da vida pos-colheita de bananas 'prata'.; 1996

Armazenamento refrigerado de banana 'Prata Anã' proveniente de cachos com 16, 18 e 20 semanas

Martins,Ramilo Nogueira; Dias,Mário Sérgio Carvalho; Vilas Boas,Eduardo Valério de Barros; Santos,Leandra Oliveira
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
75.97%
Conduziu-se este trabalho, com o objetivo de verificar a influência da temperatura de refrigeração e idade do cacho sobre a conservação e qualidade pós-colheita da banana 'Prata Anã', produzida no Norte de Minas Gerais, visando a exportação. Utilizaram-se frutos de bananeira 'Prata Anã' provenientes do município de Nova Porteirinha, MG. A colheita foi realizada na 16ª, 18ª e 20ª semanas após a emissão floral. Dos cachos colhidos, utilizou-se às segundas pencas, separadas em buquês com 5 frutos, lavados e pesados (18 kg). Em seguida, os frutos foram revestidos com embalagens de polietileno de baixa densidade, com 50m de espessura, sob vácuo parcial, acondicionados em caixas de papelão e distribuídos em paletes. Depois de embalados e paletizados, os frutos foram transportados para a EPAMIG/CTNM, onde foram armazenados em câmaras de refrigeração (10 e 12ºC) e umidade relativa de 95%, por um período de 35 dias, sendo analisados antes e após a refrigeração. O armazenamento de bananas 'Prata Anã', provenientes de cachos com 16, 18 e 20 semanas, por 35 dias a temperaturas de 10 e 12ºC, não promoveu "chilling" nos frutos. A temperatura de 10ºC foi mais eficaz em prevenir a evolução da coloração da casca de bananas provenientes de cachos com 18 semanas...

Armazenamento refrigerado de banana 'Prata Anã' proveniente de cachos com 16, 18 e 20 semanas; Refrigerated storage of 'Prata Anã' banana originating from 16, 18 e 20 week-old bunches

Martins, Ramilo Nogueira; Dias, Mário Sérgio Carvalho; Vilas Boas, Eduardo Valério de Barros; Santos, Leandra Oliveira
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 30/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
76.13%
This work had, as objective, to verify the influence of refrigeration temperature and bunch age on the conservation and post-harvest quality of the 'Prata Anã' banana produced in the North of Minas Gerais, looking towards exportation. 'Prata Anã' banana tree fruits were used originating from the municipal district of Nova Porteirinha, MG. The crop was harvested in the 16th, 18th and 20th weeks after the floral emission. From the clusters picked, the second bunches was used, separated in clusters with 5 fruits, washed and weighed (18 kg). Soon after, the fruits were wrapped with polyethylene packing of low density with 50mm of thickness under partial vacuum, conditioned in cardboard boxes and distributed on palets. After being wrapped and put on paletes, the fruits were transported to EPAMIG/CTNM, where they were stored in refrigeration chambers at 10 and 12ºC with a relative humidity of 95% for a period of 35 days, being analyzed before and after the refrigeration. The storage of 'Prata Anã' bananas, coming from 16, 18 and 20 week-old bunches, for 35 days at temperatures of 10 and 12ºC of did not promote "chilling injury" in the fruits. The 10ºC temperature was more effective in preventing the evolution of the coloration of the peel of bananas coming from 18 week-old bunches than the 12ºC temperature...

ANÁLISE SENSORIAL DE DOCES EM PASTA ELABORADOS COM POLPAS E/OU CASCA DE BANANA; SENSORY EVALUATION OF MARMALADE IN PASTE ELABORATED WITH BANANA PULP AND/OR PEEL

POMBO RODRIGUEZ, REGINA MARIA HARTOG; Universidade Federal do Paraná; SILVA PENTEADO, PATRÍCIA TEIXEIRA PADILHA; Universidade Federal do Paraná; WUAZCZYNSKYJ, NINA; Universidade Federal do Paraná; JOERKE, CASSANDRA G.; Universidade Federal do Paraná
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2009 POR
Relevância na Pesquisa
96.5%
Thirty samples of banana marmalade in paste (integral fruit and different proportions of pulp and peel) were studied under effect of bleaching agents. Data on sensory evaluation (preference and ADQ color, taste, flavor, texture, aspect) was submitted to Fisher and Yates, Newel and Mac Farlane and NOVA's statistical methods. It has been observed that the best results for the bleaching treatment were obtained with the use of acid agents. The study shows the viability of the use of peel in the formulate of banana marmalade.; Avaliou-se sensorialmente doces de banana em pasta elaborados com polpa e casca nas proporções 1: 2, 1: 1 e 2: 1, os quais foram submetidos a agentes branqueadores de modo a torná-los semelhantes aos produtos comerciais. Os tratamentos utilizados nas diversas formulações de doce de banana estão relacionados ao efeito térmico do branqueamento, associado ou não à ação de agentes químicos, como o ácido cítrico ou ascórbico. Submeteu-se trinta amostras ao teste de preferência por ordenação, sendo os resultados tratados estatisticamente. Os doces de banana elaborados apenas com polpa apresentaram maior preferência em todos os níveis de significãncia...

RETAIL MARKET OF BANANA IN CURITIBA AND METROPOLITAN REGION; COMÉRCIO VAREJISTA DE BANANA EM CURITIBA E REGIÃO METROPOLITANA

de CARVALHO, Ruy Inacio Neiva; CETNARSKI FILHO, Ricardo; MARTIN, Vinícius Caetano
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 29/08/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
66.4%
The production of bananas (Musa spp.) in Paraná is growing and Curitiba and Metropolitan Area represent an important consumption area. This work aimed to characterize the retail market of bananas in Curitiba and Metropolitan Area in the period from February, 1999 to January, 2000. Four representative retail markets were selected and visited monthly for collection the information about cultivars presented, practiced prices (corrected to February, 1999), used packings, maturation stage and intensity of lesions in the peel of the fruits. Banana cultivars marketed in the studied period were ‘Nanicão’, ‘Prata’, ‘Maçã’ and ‘Ouro’. The cultivars ‘Prata’, ‘Nanicão’ and ‘Maçã’ were commercialized in 100%, 98% and 83% of the visits, respectively, and the cultivar ‘Ouro’ was found only in 16% of the visits. ‘Nanicão’ cultivar was marketed with the lowest average monthly price (from R$0,59 to R$0,81/kg) followed by banana ‘Prata’ (from R$0,98 to R$1,58/kg) and ‘Maçã’ (from R$1,54 to R$1,88/kg). The banana ‘Ouro’, although not present in the majority of visits...

Degradabilidade ruminal da matéria seca e da FND da casca de banana tratada com cal virgem

Monção,Flávio P.; Reis,Sidnei T.; Rigueira,João Paulo S.; Sales,Eleuza Clarete J.; Antunes,Ana Paula S.; Oliveira,Euclides R.; Carvalho,Zaqueu G.
Fonte: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal Publicador: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
76.48%
Objetivou-se avaliar a cinética de degradação da matéria seca e fibra em detergente neutro da casca de banana tratada com cal virgem em diferentes níveis de inclusão na matéria natural. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com quatro tratamentos (1%, 2%, 3% e 4% de cal virgem) mais a testemunha e três repetições. Para o ensaio de degradabilidade foram utilizados três novilhos mestiço, Holandês x Nelore, com 400 kg de peso corporal, castrados, devidamente identificados e canulados no rúmen. Verificou-se degradabilidade potencial de 69,79% na matéria seca para a casca de banana tratada com 4% de cal virgem. Os resultados da fração degradável para fibra em detergente neutro no tratamento com 4% de cal virgem foram de 60,26%, enquanto, a casca de banana testemunha, apresentou valores de degradação de 60,56%. Houve incremento nos parâmetros da degradabilidade da matéria seca da fração “a” de 42,62% para 46,42% da casca de banana testemunha para a casca de banana tratada com 4% de cal virgem. Para a degradabilidade efetiva da fibra em detergente neutro foi observado valores de 23,67% e 22,26%, respectivamente, para a casca de banana testemunha e a tratada com 4% de cal virgem.