Página 1 dos resultados de 411 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Is the CAPM a proper method to be used in the process of computing the value in use? The estimation period effect (using monthly returns)

Lopes, José; Pereda, Jorge Tua
Fonte: European Accounting Association Publicador: European Accounting Association
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
37.65%
In the impairment process, IAS 36 establishes that the asset (or group of assets) recoverable amount is the highest from the fair value less costs to sell and the value in use. To compute the value in use amount, IAS 36 determines the use of present value technique and establishes guidelines for it, namely for cash flows estimation and the discount rate calculation. The last IAS 36 update is strongly based on the FASB SFAC 7. If we compare the guidelines regarding the use of the present value technique, we will find the text very similar. However, regarding the guidelines of the discount rate to be used in the process of computing the present value, a particular difference can be seen, SFAC 7 determines that the Capital Assets Pricing Model (CAPM) is, in general, not a proper method to be used to compute a discount rate. On the contrary, IASB, and despite the IAS 36 update, kept the use of CAPM as a good solution as a starting point to compute a proper discount rate. CAPM results depend on how the beta element is computed. Bloomberg, Value Line, Baseline and Ibbotson are among those companies, which provide betas based on the CAPM or its enhanced versions. The most important differences in computing betas arise from the type of returns used (daily or monthly)...

Avaliação empírica do modelo CAPM no mercado de capitais brasileiro via método dos momentos generalizados ; Testing CAPM model in Brazilian Capital Market by GMM

Bergmann, Daniel Reed
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.86%
Escolheu-se o método GMM a fim de testar os modelos CAPM não-condicionais (Sharpe-Litner e zero-beta) no mercado de capitais brasileiro, pois as séries dos log-retornos diários de ações analisadas não se mostraram normais e IID. Este trabalho é pioneiro em testar a validade do modelo CAPM zero-beta via GMM no mercado brasileiro. Constatamos que o modelo CAPM de SL, tanto em termos da SELIC como do CDI, não pode ser rejeitado ao nível de 5% para o período de 2/1/00 até 31/12/04. Já para os períodos de 2/1/95 até 31/12/99 e de 2/1/95 até 31/12/04, tal modelo foi rejeitado ao nível de 5%. Dessa forma, para o modelo CAPM de SL, tanto em termos da SELIC como do CDI, o índice BOVESPA se comportou como um portfólio eficiente somente no período de 2/1/00 até 31/12/04. Já para o modelo CAPM zero-beta, verifica-se a sua não rejeição ao nível de 5% nos três períodos analisados acima.; The GMM method have been chosen in order to test non-conditional CAPM (Sharpe-Lintner and zero-beta) model in Brazilian security market, because the daily log-returns series of the analyzed shares did not showed itselves as normal and IID. This dissertation will be pioneer in testing the validity of the CAPM zero-beta model by GMM. We have realized that the SL CAPM model...

Generalização do CAPM aplicada ao cálculo do custo de capital do setor de telefonia fixa do Brasil.; A generalized CAPM model applied to the determination of the capital cost for the brazilian telecommunications sector.

Reis, Caimi Franco
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.96%
Neste ano a Anatel começou a adotar um novo modelo para as tarifas de interconexão das diversas áreas de telecomunicações do Brasil. Nesse modelo o WACC e o CAPM têm um papel central no cálculo da remuneração do capital empregado em cada setor. No caso do CAPM, entretanto, há muitas controvérsias sobre a sua aplicabilidade a países emergentes. ESTRADA (2002, 2003), por exemplo, encontrou resultados mais plausíves para esses países utilizando o modelo D-CAPM, uma variação do CAPM baseada no risco Downside. Sabe-se, por outro lado, que o CAPM é uma composição média entre os riscos Downside e Upside. Neste sentido, o objetivo deste trabalho é propor uma generalização do CAPM (Gw-CAPM), baseada em uma ponderação dos riscos Downside e Upside, e analisar a existência de modelos intermediários que estimem melhor o retorno do mercado local de telefonia fixa do Brasil, com vistas à nova orientação a custos adotada. Outro objetivo é elaborar uma metodologia específica para a telefonia fixa e aplicar o Gw-CAPM no cálculo do custo de capital próprio, analisando se há ou não diferenças significativas no resultado final do custo de capital do setor. Na avaliação do poder de estimação dos modelos utilizou-se o índice de Jensen e o REQM. Mostra-se...

Aplicação do CAPM (Capital Asset Pricing Model) condicional por meio de métodos não-paramétricos para a economia brasileira: um estudo empírico do período 2002-2009; Application of conditional CAPM (Capital Asset Pricing Model) using nonparametrics methods for the Brazilian economy: an empirical study from 2002-2009

Galeno, Marcela Monteiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.7%
Essa dissertação procura analisar se as variações dos retornos de carteiras setoriais formadas por ações do Índice teórico da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa), do primeiro quadrimestre de 2010, podem ser explicadas pelo CAPM condicional não-paramétrico proposto por Wang (2002) e também por quatro variáveis de informação disponíveis aos investidores: (i) percentual de variação do nível de produção industrial brasileira; (ii) percentual de variação do monetário agregado M4; (iii) percentual de variação da inflação representada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA); e (iv) percentual de variação da taxa de câmbio real-dólar, obtida pela cotação do dólar PTAX. O estudo compreendeu as ações listadas na Bolsa de Valores de São Paulo no período de janeiro de 2002 a dezembro de 2009. Utilizou-se a metodologia de teste desenvolvida por Wang (2002) e replicada para o contexto mexicano por Castillo-Spíndola (2006). Foram utilizados os excessos de retornos mensais para as ações, carteiras e prêmio de mercado. Ainda, para estimar a influência das variáveis de informação, foram calculados seus respectivos percentuais de variação mensal, para o período de janeiro de 2002 a novembro de 2009. A fim de validar a aplicação do CAPM condicional não-paramétrico para o mercado acionário brasileiro...

Saving-capm: uma proposta de solução para o equity premium puzzle do consumption-capm

Cia, Josilmar Cordenonssi
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
Relevância na Pesquisa
37.7%
Em 1985, Mehra e Prescott levantaram uma questão que até hoje não foi respondida de forma satisfatória: o prêmio de risco das ações americanas é muito maior do que poderia ser explicado pelo “paradigma neoclássico de finanças econômicas” (financial economics) representado pelo modelo C-CAPM. E, a partir de então, este problema não resolvido ficou conhecido como o “Equity Premium Puzzle” (EPP) ou o “Enigma do Prêmio (de risco) das Ações”. Este enigma estimulou a produção de uma série de artigos, dissertações e teses que tentaram ajustar os modelos intertemporais de utilidade esperada aos dados dos mercados financeiros. Dentro deste contexto, esta tese busca (i) revisar a evolução histórica da teoria dos modelos de maximização da utilidade intertemporal dos agentes, (ii) analisar os pressupostos e conceitos chaves desses modelos, (iii) propor um novo modelo que seja capaz de solucionar o EPP, (iv) aplicar este modelo proposto aos dados históricos anuais entre 1929 e 2004 e (v) validar a lógica deste modelo através das metodologias Mehra-Prescott e Hansen-Jagannathan. Esta tese faz uma crítica de que os estudos até aqui desenvolvidos tentaram explicar a dinâmica de um mercado financeiro altamente sofisticado...

The Capm and Fama-French models in Brazil : a comparative study

Chague, Fernando Daniel
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Relevância na Pesquisa
37.65%
This paper confronts the Capital Asset Pricing Model - CAPM - and the 3-Factor Fama-French - FF - model using both Brazilian and US stock market data for the same Sample period (1999-2007). The US data will serve only as a benchmark for comparative purposes. We use two competing econometric methods, the Generalized Method of Moments (GMM) by (Hansen, 1982) and the Iterative Nonlinear Seemingly Unrelated Regression Estimation (ITNLSUR) by Burmeister and McElroy (1988). Both methods nest other options based on the procedure by Fama-MacBeth (1973). The estimations show that the FF model fits the Brazilian data better than CAPM, however it is imprecise compared with the US analog. We argue that this is a consequence of an absence of clear-cut anomalies in Brazilian data, specially those related to firm size. The tests on the efficiency of the models - nullity of intercepts and fitting of the cross-sectional regressions - presented mixed conclusions. The tests on intercept failed to rejected the CAPM when Brazilian value-premium-wise portfolios were used, contrasting with US data, a very well documented conclusion. The ITNLSUR has estimated an economically reasonable and statistically significant market risk premium for Brazil around 6.5% per year without resorting to any particular data set aggregation. However...

Avaliação do modelo de fama e french e do modelo CAPM no mercado brasileiro

Gallina, Matheus Vacaro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.7%
A teoria de apreçamento de ativo vem sendo estudada há décadas, buscando explicar os retornos dos ativos. Durante esse período diversos modelos foram propostos para tentar explicar estes retornos, entre eles, o CAPM e o modelo de três fatores de Fama e French. Enquanto o CAPM aponta apenas os retornos da carteira de mercado como fator de risco, Fama e French (1993) apresentam um modelo com três fatores de risco, acrescentando os fatores, tamanho e book-to-market equity. Este trabalho testa o desempenho destes modelos entre os anos de 1996 e 2013, verificando a relevância dos seus fatores de risco para explicar os retornos de empresas com alta liquidez no mercado acionário brasileiro. Os resultados indicam um desempenho superior do modelo CAPM ao modelo de três fatores para as empresas da amostra e ainda rejeita, na maioria dos casos, o uso das variáveis extras propostas pelo modelo de Fama e French (1993).; The asset pricing theory has been studied for decades, seeking to explain asset returns. During this period, several models have been proposed to explain these returns, among which the CAPM and the Fama and French three-factor model. While CAPM indicates only the returns of the market portfolio as a risk factor, Fama and French (1993) suggest a model with three risk factors...

Testando empiricamente o CAPM condicional dos retornos esperados de portfolios do mercado brasileiro, argentino e chileno

Tambosi Filho, Elmo
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: ix, 109 f.| tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.7%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; Nas ultimas décadas o modelo CAPM tem despertado grande interesse por parte da comunidade científica. Apesar das críticas, o aprimoramento do CAPM estático, dando origem a novos modelos dinâmicos, traz maior segurança para o investidor ao longo do ciclo de negócios. O CAPM e suas versões estáticas foram e são de grande importância em finanças. Nos dias de hoje encontramos adaptações mais complexas do modelo CAPM, as quais nos permitem ter respostas sobre questões em finanças que por muito tempo permaneceram não solucionadas. Diante deste panorama e considerando toda essa grande discussão acerca da validade do CAPM, este trabalho procura apresentar as vantagens dos modelos condicionais em relação ao modelo estático. Para constatar tais fatos estudar-se-ão os testes dos modelos condicionais (beta variando ao longo do tempo) que não são comumente estudados na literatura. Esses testes são convenientes para incorporar variâncias e covariâncias que se alteram ao longo do tempo. Dentre os testes dos modelos condicionais destacamos o de Jagannathan e Wang (1996). Este trabalho tem como objetivo testar o modelo CAPM condicional de Jagannathan e Wang (1996)...

Aplicação e análise do modelo CAPM condicional na bolsa de valores portuguesa

Bruno, Marlene Sofia Falcão
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.86%
O CAPM estático é o modelo mais utilizado para avaliar o trade-off entre rentabilidade esperada e risco, baseando-se apenas num único período de tempo. No entanto, numa economia dinâmica deve-se admitir que o risco e o prémio de risco variam ao longo do tempo. Com o intuito de testar aquela variabilidade, Jagannathan e Wang (1996) desenvolveram o modelo CAPM condicional, na qual incluíram as variáveis: prémio de risco de mercado, rentabilidade do capital humano e tamanho das empresas. O objetivo principal desta dissertação é aplicar este modelo ao mercado acionista português. Estimou-se o modelo e concluiu-se que as únicas variáveis capazes de explicar a rentabilidade esperada do portfolio são a variável tamanho e a variável da rentabilidade do capital humano, e que o CAPM condicional é preferível ao CAPM estático. Os resultados são consistentes com os de Jagannathan e Wang (1996); ### Abstract: Application and analysis of the conditional CAPM model in the portuguese stock exchange The static CAPM is the most widely used model to evaluate the trade-off between expected return and risk, based on only a single period model. However, in a dynamic economy one must assume that the systematic risk and the risk premium vary over time. In order to test that variability...

Teste do CAPM condicional dos retornos de carteiras dos mercados brasileiro, argentino e chileno, comparando-os com o mercado norte-americano

Tambosi Filho,Elmo; Garcia,Fábio Gallo; Imoniana,Joshua Onome; Moreiras,Luiz Maurício Franco
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.65%
Nas últimas décadas, o modelo Capital Asset Pricing Model (CAPM) tem despertado grande interesse por parte da comunidade científica. Apesar das críticas, o aprimoramento do CAPM estático deu origem a novos modelos dinâmicos que trazem maior segurança para o investidor ao longo do ciclo de negócios. Atualmente, encontramos adaptações mais complexas do modelo CAPM, as quais nos permitem ter respostas sobre questões em finanças que por muito tempo permaneceram não solucionadas. Diante desse panorama e considerando todo o debate acerca da validade do CAPM, este trabalho tem como objetivo testar o modelo CAPM condicional de Jagannathan e Wang (1996), incorporando variáveis macroeconômicas e financeiras, para o mercado brasileiro, argentino, chileno, e norte americano.

Testando o CAPM condicional nos mercados brasileiro e norte-americano

Tambosi Filho,Elmo; Costa Júnior,Newton C. A. da; Rossetto,José Roberto
Fonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração Publicador: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.65%
Nas ultimas décadas o modelo CAPM tem despertado grande interesse por parte da comunidade científica. Apesar das críticas, o aprimoramento do CAPM estático, dando origem a novos modelos dinâmicos, traz maior segurança para o investidor ao longo do ciclo de negócios. O CAPM e suas versões estáticas foram e são de grande importância em finanças. Nos dias de hoje, encontramos adaptações mais complexas do modelo CAPM, as quais nos permitem ter respostas sobre questões em finanças que, por muito tempo, permaneceram não solucionadas. Diante deste panorama e considerando toda essa grande discussão acerca da validade do CAPM, este trabalho procura apresentar as vantagens dos modelos condicionais em relação ao modelo estático. Para constatar tais fatos estudar-se-ão os testes dos modelos condicionais (beta variando ao longo do tempo), que não são comumente estudados na literatura. Esses testes são convenientes para incorporar variâncias e covariâncias que se alteram ao longo do tempo. Dentre os testes dos modelos condicionais destacamos o de Jagannathan e Wang (1996). Conclui-se que esse modelo explica satisfatoriamente a variação cross-sectional dos retornos do mercado brasileiro e norte-americano.

O CAPM e o CAPM condicional na precificação de índices acionários: evidências de mudanças nos coeficientes estimados de 2005 a 2008

Silva,Wendel Alex Castro; Pinto,Edimeire Alexandra; Melo,Alfredo Alves de Oliveira
Fonte: Universidade Presbiteriana Mackenzie Publicador: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.65%
Este estudo testa e compara duas versões da relação de equilíbrio geral para a predição dos retornos esperados: o CAPM na versão estática e o CAPM na versão condicional, que considera não estacionárias as estimativas dos coeficientes ao longo de um determinado período. A primeira preocupação foi quanto ao poder explicativo de cada modelo e em relação aos efeitos das variáveis econômicas, e a segunda foi examinar a ocorrência de mudanças estruturais e quais os períodos impactaram no comportamento dos coeficientes. A análise foi feita em dados diários de índices representativos de papéis negociados na Bovespa no período compreendido entre 1º de dezembro de 2005 e 31 de outubro de 2008 (721 observações). Para ter um número mínimo de observações e estimar, de forma consistente, os parâmetros dos modelos de regressão e para que a correção de Newey-West pudesse corrigir o problema de ineficiência dos coeficientes quando fossem violados os pressupostos clássicos de ausências de autocorrelação e heterocedasticidade dos resíduos, em alguns casos, teve-se de considerar as quebras que fossem estatisticamente mais significativas por meio do controle do período de monitoramento. Assim, após a aplicação dos testes para verificação das hipóteses clássicas de MQO...

CAPM condicional com aprendizagem aplicado ao mercado brasileiro de ações

Mazzeu,João Henrique Gonçalves; Costa Junior,Newton Carneiro Affonso da; Santos,André Alves Portela
Fonte: Universidade Presbiteriana Mackenzie Publicador: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.77%
Modelos de precificação de ativos representam uma das áreas mais discutidas e pesquisadas em finanças. São amplamente utilizados de forma teórica e prática na área de investimentos para modelar e prever o risco e o retorno de títulos e de carteiras, bem como em finanças corporativas para estimar o custo de capital e ranquear projetos de investimento. Eles fornecem uma medida útil de risco que ajuda gerentes e investidores a determinar o retorno requerido ao colocarem seu dinheiro em risco. O objetivo deste trabalho é analisar o desempenho do modelo CAPM condicional com aprendizagem proposto por Adrian e Franzoni (2009) quando aplicado às séries de retornos das ações mais líquidas do mercado brasileiro no período de 1987 a 2010. Adrian e Franzoni (2009), em seu artigo, complementaram a literatura do CAPM condicional ao modelarem um novo tipo de variação temporal nos betas condicionais. Nesse ambiente, os investidores formam expectativas sobre o nível de longo prazo dos fatores de risco com base nos retornos realizados de variáveis exógenas. Como consequência direta dessa hipótese, os betas condicionais são modelados por meio do filtro de Kalman. Utilizando dados de 25 carteiras classificadas por tamanho e pelo índice valor contábil-valor de mercado...

The Conditional CAPM Does Not Explain Asset-pricing Anomalies

LEWELLEN, JONATHAN; NAGEL, STEFAN
Fonte: MIT - Massachusetts Institute of Technology Publicador: MIT - Massachusetts Institute of Technology
Tipo: Trabalho em Andamento Formato: 318782 bytes; application/pdf
EN_US
Relevância na Pesquisa
37.65%
Recent studies suggest that the conditional CAPM might hold, period-by-period, and that time-varying betas can explain the failures of the simple, unconditional CAPM. We argue, however, that significant departures from the unconditional CAPM would require implausibly large time-variation in betas and expected returns. Thus, the conditional CAPM is unlikely to explain asset-pricing anomalies like book-to-market and momentum. We test this conjecture empirically by directly estimating conditional alphas and betas from short-window regressions (avoiding the need to specify conditioning information). The tests show, consistent with our analytical results, that the conditional CAPM performs nearly as poorly as the unconditional CAP

Análise comparativa e teste empírico da validade dos modelos CAPM tradicional e condicional: o caso das ações da Petrobrás; Comparative analysis and empiric test of the validity of tradicional CAPM model: the case of Petrobrás shares

Alves, Janaína da Silva
Fonte: Revista Ciências Administrativas Publicador: Revista Ciências Administrativas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.91%
ALVES, Janaína da Silva. Análise comparativa e teste empírico da validade dos modelos CAPM tradicional e condicional: o caso das ações da Petrobrás. Revista Ciências Administrativas, Fotaleza, v. 13, n. 1, p.147-157, ago. 2007.; O objetivo deste artigo é fazer uma análise comparativa e testar empiricamente a validade dos modelos CAPM tradicional e condicional utilizando as ações preferenciais da Petrobrás. A metodologia empregada foi a de estimar primeiramente o modelo CAPM tradicional, através do método dos mínimos quadrados ordinários e, posteriormente estimou-se o modelo condicional, chamado também de GARCH-M. Em ambos os modelos aplicou-se o teste de Black, Jensen e Scholes para verificar a validade do modelo. Os resultados obtidos mostram que o modelo CAPM tradicional teve sua validade comprovada, mas detectou-se neste a presença de heterocedasticidade condicional, através do teste ARCH-LM. Então, estimou-se o CAPM condicional, o qual também foi válido, embora o efeito GARCH tenha sido não significativo na equação da média. Contudo, através do teste ARCH-LM constatou-se que os efeitos ARCH do CAPM condicional foram reduzidos significativamente em relação ao CAPM tradicional, ou seja, estes efeitos foram controlados pela inclusão da variância condicional. Por fim...

Capital asset pricing model (CAPM): teste empírico ao modelo e a construção do envelope portfolio

Ferreira, José Clemente Jacinto
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.86%
O objetivo deste trabalho é testar se o modelo CAPM de fator único é válido na bolsa de valores portuguesa e em outras bolsas da zona euro, quando comparado com o modelo CAPM multifatorial proposto por Fama e French – Carhart. Utilizando a metodologia de Fama e French (1993; 1996), para o período de fevereiro de 2001 – julho de 2014 através de três conjuntos de dados, dez ativos da bolsa de Lisboa e 50 carteiras para a zona euro repartidas em 25 carteiras formadas em tamanho e índice book-to-market e 25 carteiras formadas em tamanho e momento, aplicou-se o teste de regressão linear simples e múltipla. Os resultados obtidos sugerem que, para o período em análise, o modelo CAPM multifatorial, aplicado à bolsa de Lisboa, não é estatisticamente suficiente para explicar a rendibilidade média esperada, ou seja, os fatores de risco proposto por Fama e French – Carhart, para o período em análise não captam a rendibilidade média que o fator risco de mercado não é capaz de explicar. Estes resultados parecem não apresentar evidência estatística suficiente para rejeitar o modelo CAPM de fator único. Para as 50 carteiras da zona euro, os resultados sugerem que o fator risco de mercado é parte influente e significativa para explicar a rendibilidade média esperada. Pretende-se ainda construir uma carteira de investimento para o conjunto de ativos do PSI20 em análise usando a metodologia desenvolvida por Benninga (2008) para formar o envelope portfolio. Para a otimização do mesmo será aplicado o modelo de Black e Litterman (1991).; El objetivo de este trabajo es comprobar si el modelo CAPM de solo factor es válido en la bolsa portuguesa y otras bolsas de la zona euro...

Testing Mean-Variance Efficiency in CAPM with Possibly Non-Gaussian Errors : An Exact Simulation-Based Approach

BEAULIEU, Marie-Claude; DUFOUR, Jean-Marie; KHALAF, Lynda
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 400691 bytes; application/pdf
Relevância na Pesquisa
37.65%
In this paper we propose exact likelihood-based mean-variance efficiency tests of the market portfolio in the context of Capital Asset Pricing Model (CAPM), allowing for a wide class of error distributions which include normality as a special case. These tests are developed in the frame-work of multivariate linear regressions (MLR). It is well known however that despite their simple statistical structure, standard asymptotically justified MLR-based tests are unreliable. In financial econometrics, exact tests have been proposed for a few specific hypotheses [Jobson and Korkie (Journal of Financial Economics, 1982), MacKinlay (Journal of Financial Economics, 1987), Gib-bons, Ross and Shanken (Econometrica, 1989), Zhou (Journal of Finance 1993)], most of which depend on normality. For the gaussian model, our tests correspond to Gibbons, Ross and Shanken’s mean-variance efficiency tests. In non-gaussian contexts, we reconsider mean-variance efficiency tests allowing for multivariate Student-t and gaussian mixture errors. Our framework allows to cast more evidence on whether the normality assumption is too restrictive when testing the CAPM. We also propose exact multivariate diagnostic checks (including tests for multivariate GARCH and mul-tivariate generalization of the well known variance ratio tests) and goodness of fit tests as well as a set estimate for the intervening nuisance parameters. Our results [over five-year subperiods] show the following: (i) multivariate normality is rejected in most subperiods...

CAPM usando uma carteira sintética do PIB Brasileiro

Araújo, Eurilton; Fajardo, José; Tavani, Leonardo C. di
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2006 POR
Relevância na Pesquisa
37.77%
One of the difficulties in testing the CAPM, as highlighted in the Roll's critique, is how to select a suitable market proxy. The literature has proposed a number of alternatives to the use of Stock Exchange Indices as a proxy for the Market Portfolio. All of them looked at a broader measure of assets which are not sold at Stock Exchanges. This paper follows Hou (2002) by testing the CAPM through a hypothetical aggregate portfolio that generates GDP as its dividend. The goal of the paper is to evaluate if the proxy proposed by Hou (2002) can be used as a good proxy for the market portfolio in Brazil. In addition, we compare the performance of the synthetic return proposed by Hou (2002) to the Ibovespa return, a very popular proxy for the market portfolio in empirical studies in Brazil. Results, especially the ones related to the Black version of the CAPM, show that the synthetic return measure is not mean-variance efficient for the full sample (1991-2002). In spite of not being able to meet all the requirements imposed by the CAPM model in all sub-samples, the Ibovespa return has a better performance compared to the synthetic return. In fact, it is mean-variance efficient for the full sample and for the majority of sub-samples.; Uma grande dificuldade de testar o CAPM...

Testando empiricamente o CAPM condicional dos retornos esperados de carteiras dos mercados brasileiro, argentino e norte-americano; Empirical test of the conditional CAPM model using expected returns of brazilian, argentine and north-american portfolios

Tambosi Filho, Elmo; Garcia, Fabio Gallo; Bertucci, Luiz Alberto
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2007 POR
Relevância na Pesquisa
37.87%
Nas últimas décadas, o modelo CAPM tem despertado grande interesse na comunidade científica. Apesar das críticas, o aprimoramento do CAPM estático, que dá origem a novos modelos dinâmicos, traz maior segurança para o investidor ao longo do ciclo de negócios. O CAPM e suas versões estáticas foram e são de grande importância em finanças. Nos dias de hoje, encontramos adaptações mais complexas do modelo CAPM, as quais nos permitem obter respostas sobre questões em finanças que por muito tempo permaneceram não solucionadas. Diante desse panorama e considerando toda essa grande discussão acerca da validade do CAPM, este trabalho procura apresentar as vantagens dos modelos condicionais em relação ao modelo estático. Para constatar tais fatos, estudar-se-ão os testes dos modelos condicionais (beta variando ao longo do tempo) com e sem capital humano, que não são comumente estudados na literatura. Esses testes são convenientes para incorporar variâncias e co-variâncias que se alteram ao longo do tempo.; The CAPM model has attracted great interest from the scientific community over the last decades. Despite criticism, improvement of the static CAPM has given origin to new dynamic models providing investors with more safety along the business cycles. The CAPM and the static versions continue to be of great importance in Finance and now more complex adaptations provide answers to some questions in finance for which solutions were not yet available. Therefore considering this situation and the discussion of CAPM validity...

CAPM em estudos brasileiros: Uma análise da pesquisa; CAPM IN BRAZILIAN STUDIES: AN ANALYSIS OF THE RESEARCH

Araújo, Elisson Alberto Tavares; Oliveira, Victor do Carmo; Castro Silva, Wendel Alex
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Revisão de Literatura/pesquisa empírica; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 27/09/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.77%
Nas últimas décadas, o modelo de precificação de ativos financeiros CAPM (Capital Asset Pricing Model) tem se sido um tema recorrente nos estudos em contabilidade e finanças, também no Brasil. Com o intuito de conhecer suas principais características metodológicas e constatações, realizou-se um levantamento dos artigos acadêmicos abordando o CAPM e variantes no país, entre 1997 e 2008, apresentados nos EnANPADs e em periódicos nacionais,. A estatística descritiva foi utilizada nas análises. Constatou-se que, em quase 1/3 dos trabalhos houve comparações do CAPM com outros modelos. A versão convencional foi a mais utilizada, e os seguintes perfis foram identificados nesses artigos: 1) naqueles que confirmaram a efetividade da teoria: boa parte informou os dados de modo incompleto; prevaleceram as análises cross-section; o Ibovespa foi a proxy da carteira de mercado mais utilizada; a SELIC foi a proxie do ativo livre de risco preferida; os períodos de análise entre um e três anos predominaram, 2) naqueles que a refutaram: a maioria dos dados estavam incompletos; foco nas análises cross-section, e nos testes em períodos de um a três anos; e o Ibovespa e o CDI foram as proxies mais aplicadas. Além disso, o IGP-DI foi o deflacionador preponderante...