Página 1 dos resultados de 22 itens digitais encontrados em 0.034 segundos

Citomegalia na inf??ncia: apresenta????o de 4 casos

Garcia, Aparecida Gomes Pinto
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
35.96%
Em 150 aut??psias consecutivas procedidas em fetos, rec??m-nascidos e crian??as at?? 3 anos no "Instituto Fernandes Figueira". Distrito Federal, de 1954 a 1957, foram estudados 4 casos de CITOMEGALIA, em 2 rec??m-nascidos e 2 lactenates. O diagn??stico foi firmado pelo exame microsc??pico, n??o tendo sido suspeitado clinicamente. Igualmente exame microsc??pico foi pouco elucidativo, raz??o por que se fez exame das gl??ndulas salivares, agora j?? integrado na rotina de aut??psia. Um dos rec??m-nascidos apresentou forma cl??nica bem identificada (prematuridade, ictericia, parpura, h??pato, e esplenomegalia, microcefalia com necrose e calcifica????es cerebrais); no outro o quadro infeccioso se manifestou de forma inteiramente diversa (feto a termo, palidez acentuada onfalite, peritonite, fen??menos hemorr??gicos viscerais, intensos ao n??vel do sistema nervoso). Os lactantes eram crian??as distr??ficas, predominando num os sintomas respirat??rios e no outro os digestivos. Ambos apresentam pneumonia intersticial e, um deles, processo de enterite ulcerativa, em cujo exsudato se verificou a presen??a de Monilia. Observou-se a presen??a das c??lulas citomeg??licas, com caracteres t??picos, em v??rios ??rg??os, sendo rins e os pulm??es mais ricos...

Encefalopatia Associada a Sepse:Disfun????o Comportamental, Metab??lica e Mitocondrial em Modelo de Sepse Abdominal

Miranda, Renata Carnevale Carneiro Chermont de
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.4%
A sepse e s??ndrome de disfun????o org??nica m??ltipla representam um problema cl??nico de alta relev??ncia, principalmente devido a sua grande incid??ncia em pacientes cr??ticos e aos seus altos ??ndices de mortalidade. Apesar de medidas terap??uticas terem sido capazes de diminuir a mortalidade, observamos que muitos sobreviventes a sepse n??o s??o capazes de retomar suas atividades usuais. Estudos experimentais em animais s??o uma ferramenta importante para o estudo da fisiopatologia e da terap??utica da sepse. A encefalopatia associada ?? sepse (EAS) ?? muitas vezes a primeira disfun????o org??nica a se manifestar. Clinicamente pode se apresentar como sonol??ncia, agita????o, delirium e coma. A presen??a da EAS est?? associado a maior mortalidade e pior progn??stico. Muitos pacientes apresentam dano cognitivo a m??dio e longo prazo que pode ser irrevers??vel. Neste trabalho, padronizamos o modelo de inje????o de fezes intraperitoneal em camundongos Swiss para facilitar o estudo da EAS. No modelo utilizado podemos caracterizar o choque com queda da press??o arterial 6 e 24h ap??s a indu????o da sepse, disfun????o metab??lica caracterizada pelo aumento de lactato, disfun????o hep??tica e renal com aumento de ur??ia...

Potencial antioxidante da microalga spirulina frente a condi????es de estresse oxidativo

Guarienti, C??ntia
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.61%
Disserta????o(mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande, Programa de P??s-Gradua????o em Engenharia e Ci??ncia de Alimentos, Escola de Qu??mica e Alimentos, 2009.; As propriedades nutricionais da microalga Spirulina t??m sido relacionadas com poss??veis propriedades antioxidantes, caracterizando-a no ??mbito dos alimentos funcionais. Os antioxidantes s??o compostos que atuam inibindo e/ou diminuindo efeitos desencadeados pelo estresse oxidativo, conservando a harmonia entre a produ????o fisiol??gica de radicais livres e sua detoxifica????o. Objetivou-se avaliar o potencial antioxidante da microalga Spirulina e seu principal pigmento, a ficocianina, em situa????es de estresse oxidativo induzido. Foram realizados estudos com c??lulas da levedura Saccharomyces cerevisiae, submetidas a estresse oxidativo pela adi????o de 1,1??-dimetil-4,4??-bipiridilo (paraquat) nas concentra????es 0, 10 e 15 mM, avaliando o potencial antioxidante da Spirulina atrav??s da sobreviv??ncia celular (plaqueamento) e da lipoperoxida????o (??ndice de subst??ncias reativas ao ??cido tiobarbit??rico, TBA). Tamb??m foi avaliado o efeito protetor da Spirulina e/ou da ficocianina em c??rtex cerebral de ratos submetidos a estresse oxidativo por administra????o de glutamato monoss??dico ou por situa????o de p??nico. No c??rtex dos animais foram avaliados os ??ndices de TBA e a atividade espec??fica das enzimas super??xido dismutase (SOD) e catalase (CAT). O uso do herbicida paraquat nas concentra????es 10 mM e 15mM...

Meningoencefalite e polioencefalomalacia causadas por Herpesv?rus bovino-5 no estado do Par?

CORREA, Gabriela Riet; DUARTE, Marcos Dutra; BARBOSA NETO, Jos? Diomedes; OLIVEIRA, Carlos Magno Chaves; CERQUEIRA, Val?ria Duarte; BRITO, Marilene de Farias; RIET-CORREA, Franklin
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.34%
O presente trabalho relata quatro casos de meningoencefalite por BHV-5 em quatro munic?pios no estado do Par? afetando bovinos de 1-2 anos, criados extensivamente. Tr?s casos ocorreram de forma isolada e em um caso foram atingidos 3 animais do rebanho. Os principais sinais cl?nicos observados foram incoordena??o, depress?o acentuada, cegueira, dec?bito lateral, opist?tono e morte. O curso cl?nico foi de 3-4 dias. Macroscopicamente observaram-se ?reas amolecidas, amareladas e cavita??es no c?rtex cerebral. Microscopicamente observaram-se poliencefalomalacia no c?rtex cerebral, t?lamo e n?cleos da base, encefalite e meningite n?o supurativa e corp?sculos de inclus?o intranucleares eosinof?licos em astr?citos. O diagn?stico foi realizado com base nos achados histol?gicos caracter?sticos.; ABSTRACT: Four outbreaks of meningoencephalitis in 1 to 2 years old cattle caused by Bovine herpesvirus-5 are reported in four municipalities in the state of Par?, northern Brazil. In three outbreaks only one animal was affected, in another 3 cattle were affected. Main clinical signs were incoordination, dullness, blindness, recumbence, and opisthotonus. Death occurred after a clinical manifestation period of 3-4 days. Softening and yellowish areas were observed grossly in the cerebral cortex. The histology revealed poliencephalomalacia in the cerebral cortex...

An?lise comparativa dos padr?es neurodegenerativos da subst?ncia cinzenta em diferentes ?reas corticais de ratos adultos submetidos ? les?o isqu?mica focal

SANTOS, Enio Maur?cio Nery dos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
66.56%
O acidente vascular encef?lico (AVE) pode ocorrer em qual regi?o do Sistema Nervoso Central (SNC), sendo o c?rtex cerebral ? uma das regi?es mais frequentemente afetadas por essa desordem neural aguda, embora inexistam investiga??es que tenham comparado o padr?o lesivo em diferentes regi?es corticais ap?s isquemia focal de mesma intensidade. O objetivo desta investiga??o foi avaliar o padr?o degenerativo de diferentes ?reas corticais ap?s les?o isqu?mica focal. Para isso, induziu-se isquemia focal por microinje??es estereot?xicas de endotelina-1 (ET-1) nos c?rtices somest?sico, motor e de associa??o de ratos adultos (N=45). Nos animais controle injetou-se o mesmo volume de solu??o salina est?ril (N=27). Os animais foram perfundidos 1, 3, e 7 dias ap?s o evento isqu?mico. O enc?falo foi removido, p?s-fixado, crioprotegido e seccionado em criostato. A histopatologia geral foi avaliada em sec??es de 50 coradas pela violeta de cresila. Sec??es de 20?m foram submetidas ? imunoistoqu?mica para marca??o de astr?citos (anti-GFAP), micr?glia/macr?fagos ativados (anti-ED1) e microglia em geral (anti-Iba1). Avaliou-se os padr?es lesivos qualitativamente (por inspe??o em microsc?pio ?ptico) e quantitativamente (pela contagem do n?mero de c?lulas nos lados ipsi e contralateral ? les?o)...

Perda neuronal, ativa??o glial, neurog?nese e altera??es sens?rio-motoras ap?s isquemia focal no c?rtex somest?sico de ratos adultos

CORR?A, Vania Castro
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
76.43%
O Acidente vascular encef?lico (AVE) ? considerado uma das mais importantes causas de morte e perda funcional no mundo. Poucas condi??es neurol?gicas s?o t?o complexas e devastadoras, provocando d?ficits neurol?gicos incapacitantes ou ?bito nos sobreviventes. As regi?es corticais s?o comumente afetadas por AVE, o que resulta em perda sensorial e motora. O estabelecimento dos padr?es neuropatol?gicos em regi?es corticais, incluindo a ?rea somest?sica, ? fundamental para a investiga??o de poss?veis interven??es terap?uticas. No presente estudo, investigamos os padr?es de perda neuronal, microgliose, astrocitose, neurog?nese e os d?ficits funcionais no c?rtex somest?sico prim?rio de ratos adultos, submetidos ? les?es isqu?micas focais, induzidas por microinje??es de 40p Moles de endotelina-1 (ET-1). Foram utilizados 30 ratos (Rattus Norvegicus) da linhagem Wistar, adultos jovens, pesando entre 250-280g. Os animais foram divididos em grupos isqu?micos (N= 21) e controle (N=9). Os mesmos foram perfundidos nos tempos de sobrevida de 1, 3 e 7 dias. Os animais do grupo de 7 dias foram submetidos ? testes comportamentais para avaliar a perda de fun??o sens?rio-motora. Sec??es foram coradas pela violeta de cresila, citocromo oxidase e imunomarcadas para identifica??o neur?nios (anti-NeuN)...

Efeitos protetores da prolactina em cultivo glial de c?rtex de ratos expostos ao metilmerc?rio

SANTOS, Andr?a Cristina Monteiro dos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.45%
O metilmerc?rio (MeHg) ? um composto comprovadamente neurot?xico cujos mecanismos degenerativos ainda n?o est?o bem esclarecidos. No sistema nervoso central o MeHg ? seq?estrado do interst?cio preferencialmente por astr?citos diminuindo a carga de exposi??o neuronal. Estudos in vitro demonstraram que a prolactina (PRL) possui efeitos mitog?nicos sobre astr?citos, al?m de regular a express?o de citocinas pr?-inflamat?rias. Este estudo teve por objetivo investigar efeitos protetores da prolactina sobre dist?rbios provocados por MeHg na viabilidade, morfologia, express?o de GFAP (glial fibrillary acidic protein), mitog?nese e libera??o de interleucina-1? (IL-1 ?) em cultivo glial de c?rtex cerebral de ratos neonatos focalizando as c?lulas astrogliais. A exposi??o a diferentes concentra??es de MeHg (0,1, 1, 5 e 10 ?M) a diferentes intervalos de tempo (2, 4, 6, 18 e 24 h) ocorreu em cultivos com 10% de soro fetal bovino (SFB). Os resultados obtidos demonstraram diminui??o progressiva de 20% e 62% da viabilidade celular ap?s exposi??o ?s concentra??es de 5 e 10 ?M MeHg no tempo de 24 h, respectivamente, pelo m?todo do 3-4,5-dimetiltiazol-2-yl)-2,5-difenil tetraz?lio bromide (MTT) e dist?rbios na express?o e distribui??o de GFAP. Diferentes concentra??es de prolactina (0.1...

Intoxica??o experimental por Tetrapterys multiglandulosa (Malpighiaceae) em ovinos

CORREA, Gabriela Riet; TERRA, Fabiano Fonseca; SCHILD, Ana Lucia; RIET-CORREA, Franklin; BARROS, Severo Sales de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.32%
Em uma propriedade no munic?pio de Roseira Velha, S?o Paulo, com hist?rico de doen?a card?aca, abortos e sinais nervosos em bovinos, associados ? ingest?o de Tetrapterys multiglandulosa, foi observada fibrose card?aca em um bezerro de uma semana de idade que apresentava apatia, fraqueza e insufici?ncia respirat?ria. Os objetivos desse trabalho foram determinar se a esp?cie ovina ? sens?vel ? intoxica??o por T. multiglandulosa, descrever as altera??es cl?nicas e patol?gicas da intoxica??o e avaliar a utiliza??o dessa esp?cie como modelo experimental para a intoxica??o. Para determinar a toxicidade de T. multiglandulosa a ser utilizada em ovinos, foi realizado um experimento pr?vio em um bovino, sendo administrado 22g por kg de peso vivo (g/kg/pv) da planta verde durante 9 dias. Ap?s 9 dias de ingest?o o animal apresentou sinais nervosos e no 12? dia foi eutanasiado. Na necropsia n?o foram observadas les?es. No estudo histol?gico observou-se vacuoliza??o (status spongiosus, espongiose) da camada profunda da subst?ncia cinzenta do c?rtex cerebral e da subst?ncia branca subcortical. Para a reprodu??o da enfermidade em ovinos foram utilizados 6 ovinos, machos, divididos em 3 grupos de 2 animais cada. Os Ovinos 1 e 2 do Grupo 1 receberam doses di?rias de 6 g/kg/pv da planta seca por um per?odo de 30 dias; os Ovinos 3 e 4 do Grupo 2 receberam doses di?rias de 3 g/kg/pv por um per?odo de 60 dias; e os Ovinos 5 e 6 do Grupo 3 serviram como controle. O Ovino 1 foi sacrificado aos 30 dias de administra??o da planta. Apresentou somente arritmia card?aca e n?o foram observadas les?es significativas na necropsia. Os Ovinos 2...

Efeito do ambiente sobre o per?odo cr?tico de plasticidade do c?rtex pr?-frontal de ratos

FOLHA, Otavio Augusto de Araujo Costa
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.63%
O per?odo cr?tico de plasticidade do c?rtex cerebral ? a etapa do desenvolvimento p?s-natal do sistema nervoso onde os circuitos neurais s?o mais suscet?veis ? mudan?as influenciadas por informa??es oriundas do ambiente. No c?rtex pr?-frontal de humanos, respons?vel pelas fun??es executivas, o per?odo cr?tico de plasticidade estende-se desde o nascimento at? o final da adolesc?ncia e in?cio da vida adulta. Isto ? definido, entre outros fatores, pelo amadurecimento das redes perineuronais, uma estrutura especializada da matriz extracelular, localizada em volta do corpo celular e dendritos proximais de interneur?nios inibit?rios. O objetivo desta pesquisa foi verificar o efeito do ambiente em etapas distintas da adolesc?ncia sobre a estrutura e a fun??o do c?rtex pr?-frontal de ratos e a distribui??o da express?o espacial e temporal das redes perineuronais sob estas condi??es. As fun??es executivas foram avaliadas atrav?s de testes comportamentais medindo a capacidade de mem?ria operacional e a inibi??o comportamental. Observamos que est?mulos estressores cr?nicos imprevis?veis provocam altera??es no per?odo cr?tico de plasticidade do c?rtex pr?-frontal e, consequentemente, influenciam o amadurecimento das fun??es executivas. Observamos tamb?m que o estresse cr?nico induz modifica??o no padr?o de amadurecimento das redes perineuronais no c?rtex pr?-frontal. Estes resultados indicam a vulnerabilidade do c?rtex pr?-frontal de ratos adolescentes para os efeitos negativos de est?mulos ambientais estressores sobre o per?odo cr?tico de plasticidade.; ABSTRACT: The critical period of plasticity is a period of postnatal brain development in which neural circuits are most susceptible to environmental influence. The critical period of plasticity of the human prefrontal cortex...

Indu??o de plasticidade cerebral por remo??o da matriz extracelular ap?s les?o isqu?mica no c?rtex sens?rio-motor de ratos

SOARES, Soanne Chyara da Silva
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.5%
O acidente vascular cerebral (AVC) ? a terceira maior causa de mortalidade e incapacidade no mundo e a principal causa de mortes no Brasil. Ap?s a les?o isqu?mica, pela capacidade limitada do Sistema Nervoso Central (SNC) se regenerar, os d?ficits funcionais geralmente s?o incapacitantes e permanentes. A incapacidade de regenera??o decorre, dentre outros fatores, do ac?mulo de proteoglicanos de sulfato de condroitina (PGSC) no local da les?o, inibindo a plasticidade no microambiente extracelular. A enzima condroitinase ABC (ChABC) tem se mostrado eficiente para degradar os PGSC, proporcionando plasticidade. Esta pesquisa se prop?e a avaliar o efeito da remo??o de PGSC ap?s uma les?o isqu?mica no c?rtex sens?rio-motor prim?rio de ratos. Para tal, utilizou-se 20 ratos Wistar, em 4 grupos experimentais, controle e tratado, com tempo de sobrevida de 7 e 14 dias. Induziu-se uma les?o isqu?mica atrav?s de microinje??es do vasoconstritor ET-1 (Endotelina-1) no c?rtex sens?rio-motor, implantou-se um pol?mero de Etileno vinil acetato saturado com ChABC (tratado) ou BSA (controle). Morfologicamente, avaliamos a ?rea de les?o, que se mostrou sem diferen?a estat?stica entre grupo controle 7 dias (m?dia de 1653,8 ? 162,57mm?), tratado 7 dias (m?dia de 2067...

Mapeamento de regi?es de ativa??o cerebral durante tarefas deglut?rias por imagens de resson?ncia magn?tica funcional

SAAVEDRA, Adriana Di Paula Leopoldino
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.13%
INTRODU??O: A degluti??o ? um processo fisiol?gico complexo que acontece por uma sequ?ncia motora autom?tica, regulada por um complicado mecanismo neuromotor e neuromuscular que ? iniciado de maneira consciente e ? resultado da integridade anat?mica e funcional de diversas estruturas faciais. ? de extrema import?ncia para a nutri??o do organismo como um todo. Um dos maiores desafios no campo das ci?ncias ? identificar os substratos neurais de comportamentos fisiol?gicos, incluindo esse processo de degluti??o. O desenvolvimento da tecnologia em neuroimagem funcional nos ?ltimos anos est? provocando um r?pido avan?o no conhecimento de fun??es cerebrais, o que resultou numa explos?o de novos achados em neuroci?ncia. OBJETIVO: Mapear as regi?es de ativa??o cerebral durante o fen?meno da degluti??o por meio do exame de resson?ncia magn?tica funcional. M?TODO: Participaram do estudo quatro indiv?duos do sexo feminino, com idade entre 18 e 30 anos, sem altera??es neurol?gicas, estruturais e alimentares. Ap?s a aprova??o da Institui??o (Cl?nica Lobo), do Comit? de ?tica e Pesquisa do Instituto de Ci?ncias da Sa?de (ICS) e a aprova??o escrita de cada paciente atrav?s do termo de consentimento livre e esclarecido, foram submetidos a quatro provas deglut?rias...

Minociclina atenua os preju?zos motores em ratos submetidos ? isquemia focal no c?rtex motor e expostos cronicamente ao etanol da adolesc?ncia ? fase adulta

OLIVEIRA, Gede?o Batista de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.44%
Segundo a Organiza??o Mundial da Sa?de, o consumo de ?lcool no mundo tornou-se um problema de sa?de p?blica. Neste contexto, o Brasil figura na 63? posi??o no mundo em consumo de ?lcool per capita para pessoas com 15 anos ou mais de idade. Al?m de seus efeitos s?cio-econ?micos, o etanol constitui um importante fator de risco na ocorr?ncia de isquemias cerebrais. O consumo exacerbado desta droga colabora para o mau progn?stico, assim como para o poss?vel tratamento de morbidades relacionadas ao acidente vascular cerebral. O objetivo deste estudo foi avaliar altera??es neuromotoras ap?s bloqueio da ativa??o micr?glial com minociclina em ratos submetidos ? isquemia focal no c?rtex motor, quando tratadas cronicamente com etanol da adolesc?ncia a fase adulta. Ratos receberam durante 55 dias, por gavagem, etanol (6,5 g/kg/dia, 22,5 p/v). No t?rmino destes 55 dias os animais foram submetidos ? microinje??es do pept?deo vasoconstritor endotelina-1 (40 pmol), para indu??o de les?o isqu?mica focal c?rtex motor. Os animais isquemiados foram tratados com minociclina recebendo duas doses di?rias de 50 mg/kg nos primeiros dois dias, e mais cinco aplica??es di?rias ?nicas de 25 mg/kg, por via intraperitoneal, at? o s?timo dia p?s-indu??o isqu?mica. Os testes comportamentais realizados foram campo aberto...

Efeito combinado do exerc?cio f?sico e da degrada??o da matriz extracelular na plasticidade do c?rtex cerebral ap?s isquemia

CASTRO, Ketlin Jaquelline Santana de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.62%
O acidente vascular cerebral (AVC) ? a maior causa de mortes e incapacidades neurol?gicas no Brasil, e mais de 80% deles s?o decorrentes de evento isqu?mico. Os sobreviventes de AVC apresentam uma variedade de d?ficits motores, cognitivos e sensoriais, que prejudicam suas atividades de vida di?ria, limitando assim sua independ?ncia. Portanto, torna-se cada vez mais necess?rio elaborar estrat?gias terap?uticas que promovam a recupera??o funcional de pacientes acometidos por AVC. Ap?s isquemia do tecido nervoso, ocorre no meio extracelular a super express?o de mol?culas inibit?rias a regenera??o neuronal e ? plasticidade sin?ptica, como os proteoglicanos de sulfato de condroitina (PGSCs), o principal componente das redes perineuronais (RPNs). A remo??o destas mol?culas com a a??o da enzima condroitinase ABC (ChABC) tem sido usada como estrat?gia para induzir a plasticidade neuronal. Outro fator que tem sido utilizado para estimular a neuroplasticidade ? o exerc?cio f?sico espec?fico para o membro afetado ap?s AVC. O exerc?cio f?sico est? relacionado ? libera??o de neurotrofinas, importantes para a regenera??o do sistema nervoso. Portanto, a remo??o dos PGSCs junto com o exerc?cio f?sico pode potencializar a indu??o da plasticidade cerebral e recupera??o funcional ap?s les?o isqu?mica experimental na ?rea sens?rio-motora de ratos. Para testar nossa hip?tese...

Avalia??o pr?-cl?nica da duloxetina em modelo de convuls?o: an?lise comportamental, eletroencefalogr?fica e influ?ncia no estresse oxidativo

COELHO, Danielle Santana
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.01%
O transtorno epil?ptico apresenta alta preval?ncia e severidade. Al?m da gravidade da epilepsia per se, este dist?rbio pode ser acompanhado de v?rias comorbidades, sendo a depress?o a principal comorbidade psiqui?trica. Os mecanismos envolvidos na rela??o epilepsia/depress?o ainda n?o est?o bem esclarecidos, e sabe-se que o tratamento de ambos os dist?rbios pode ser problem?tico, j? que alguns anticonvulsivantes podem causar ou aumentar sintomas depressivos, enquanto alguns antidepressivos parecem aumentar a susceptibilidade a convuls?es. Por outro lado, estudos t?m demonstrado que alguns antidepressivos, al?m de seguros, tamb?m possuem atividade anticonvulsivante como a venlafaxina, um inibidor da recapta??o de serotonina e noradrenalina (IRSN). Considerando que a duloxetina, outro IRSN, apresenta uma inibi??o mais potente sobre transportados monoamin?rgicos e que n?o existe nada na literatura a respeito de sua influ?ncia sobre convuls?es apesar de que est? sendo aplicado atualmente na cl?nica, o objetivo do nosso estudo ? verificar o poss?vel efeito anticonvulsivante da duloxetina atrav?s do modelo de convuls?es induzidas pelo pentilenotetrazol (PTZ) em camundongos. Para tal, camundongos foram pr?-tratados com duloxetina (10, 20...

Atividade antiinflamat?ria e neuroprotetora da Edaravona no c?rtex sens?riomotor prim?rio de ratos adultos submetidos ? isquemia focal experimental

ARA?JO, Sanderson Corr?a
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.31%
O acidente vascular encef?lico (AVENC) ? uma desordem neural iniciada a partir da redu??o ou interrup??o do fluxo sangu?neo, tornando inadequada a demanda energ?tica para a regi?o, promovendo assim um dano tecidual. O AVENC ? classificado em hemorr?gico ou isqu?mico. O AVENC isqu?mico tem maior preval?ncia e pode ocorrer por trombose ou embolismo. A patologia isqu?mica tem m?ltiplos eventos interrelacionados como excitotoxicidade, despolariza??o periinfarto, estresse oxidativo e nitrosativo, inflama??o e apoptose. Um elemento de fundamental import?ncia na patologia isqu?mica ? a c?lula microglial, cuja atividade est? intimamente ligada ? progress?o do ambiente lesivo. Uma alternativa terap?utica no tratamento do AVENC ? um pirazolona denominada Edaravona. O presente trabalho avaliou a o efeito neuroprotetor da Edaravona na dose de 3mg/kg no c?rtex sens?riomotor prim?rio ap?s les?o isqu?mica focal. A indu??o isqu?mica foi induzida atrav?s da administra??o de 40pM do pept?deo vasoconstritor endotelina 1 diretamente sobre o c?rtex sens?riomotor prim?rio. Foram avaliados animais tratados com Edaravona (N=10) e animais tratados com ?gua Destilada (N=10) nos tempos de sobrevida 1 e 7 dias ap?s o evento isqu?mico. O tratamento com edaravona evidenciou atrav?s da an?lise histopatol?gica com violeta de cresila uma redu??o de 49% e 66% na ?rea de infarto nos animais nos tempo de sobrevida 1 e 7 dias respectivamente. Os estudos imunohistoqu?micos para micr?glia/macr?fagos ativos (ED1+) demostraram uma redu??o na presen?a de c?lulas ED1+ em 35% e 41% para os tempos de sobrevida 1 e 7 dias respectivamente. A redu??o na presen?a de neutr?filos (MBS-1+) foi significativa apenas nos animais com tempo de sobrevida de 24h onde se observou a redu??o em 56% na presen?a dessas c?lulas. A an?lise estat?stica foi feita por an?lise de vari?ncia com corre??o a posteriori de Tukey com p <0...

Estudo morfol?gico e imunol?gico da encefalite induzida pelo v?rus jurua?? em modelo murino

FERREIRA, Natalie Chaves
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.08%
Muitos estudos t?m sido realizados para o entendimento da neuropatog?nese das encefalites virais a partir de trabalhos experimentais, por?m, nenhum estudo experimental foi dedicado ? compreens?o da neuropatog?nese de membros da fam?lia Picornaviridae isolados de morcegos na regi?o amaz?nica. O v?rus Jurua??, um desses agentes, parcialmente caracterizado como membro da fam?lia Picornaviridae por Ara?jo e colaboradores (2006), causou les?es no enc?falo de camundongos neonatos com presen?a de gliose reativa, apesar de n?o provocar efeito citop?tico (ECP) em cultivos prim?rios de c?lulas do sistema nervoso central (SNC), sugerindo que este agente viral seja respons?vel pela morte dos animais devido a uma intensa resposta imune. O objetivo desse trabalho foi investigar a resposta imune no SNC e altera??es celulares causadas pelo v?rus Jurua?? em camundongos albinos da linhagem BALB/c neonatos a partir de an?lises histopatol?gicas, de ativa??o microglial e da express?o de citocinas, ?xido n?trico (NO) e esp?cies reativas de oxig?nio (ROS). Para tanto, foram realizados processamento de amostras para histopatologia, ensaios imunoenzim?ticos, imunohistoqu?micos e de imunofluoresc?ncia, al?m de testes para quantifica??o de NO e ROS e an?lises estat?sticas. Nossos resultados demonstraram que o v?rus Jurua?? induz les?es por todo o enc?falo...

Mutismo acin??tico: revisi??n, propuesta de protocolo neuropsicol??gico

Rodr??guez-Bail??n, Rosa; Trivi??o-Mosquera, M??nica; Ruiz-P??rez, Roc??o; Arnedo-Montor, Marisa
Fonte: Universidad de Murcia Publicador: Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
36.04%
El mutismo acin??tico es considerado como una alteraci??n del estado motivacional de la persona, por la cual el paciente es incapaz de iniciar respuestas verbales o motoras de car??cter voluntario, a??n teniendo reservadas las funciones sensoriomotoras y de vigilancia. La lesi??n, que puede ser vascular, infecciosa, t??xica o degenerativa, incide sobre dos circuitos que podr??an estar funcionalmente relacionados: el cortex frontal medial con afectaci??n del c??ngulo anterior, o el da??o en regiones tal??micas y mesencef??licas relacionadas con la formaci??n reticular activadora ascendente. El diagn??stico de mutismo acin??tico resulta a veces dif??cil de establecer, y suele confundirse con algunos tipos de afasias o estados de alteraci??n de la conciencia, que tienen un abordaje cl??nico y un pron??stico notablemente diferentes. Con el objetivo de llevar a cabo un buen diagn??stico diferencial proponemos un protocolo cl??nico con una evaluaci??n neuropsicol??gica breve de las funciones que pudieran estar diferencialmente afectadas en todos esos s??ndromes, como atenci??n, praxias y lenguaje. Exponemos un caso de mutismo evaluado con este protocolo para demostrar su especificidad a la hora de distinguirlo de otras afecciones o s??ndromes.; Akinetic mutism is considered as a disturbance of a person??s motivational state...

Neurocriptococose pedi?trica no Estado do Par?: espectro de achados tomogr?ficos na infec??o por Cryptococcus neoformans var. gattii

CORR?A, Maria do Perp?tuo Socorro Costa
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.13%
Este estudo mostra o espectro de les?es cerebrais, atrav?s de tomografia computadorizada, na neurocriptococose da inf?ncia, por Cryptococcus neoformans var. gattii, no Estado do Par?. Analisamos os achados tomogr?ficos de onze crian?as (menores de 13 anos de idade), com infec??o comprovada do sistema nervoso central por Cryptococcus neoformans var. gattii, internados no Hospital Universit?rio Jo?o de Barros Barreto, Bel?m PA, entre janeiro de 1992 a dezembro de 2000. A neurocriptococose foi definida pela identifica??o de leveduras encapsuladas ao exame microsc?pico, isolamento de Cryptococcus neoformans do l?quor e identifica??o positiva da variedade gattii, atrav?s do meio composto de canavanina, glicina e azul-de-bromotimol com, pelo menos, o estudo tomogr?fico no momento do diagn?stico. A idade das crian?as estudadas variou entre 6 a 12 anos, com m?dia de 8,8 anos. Cincos eram meninos e seis meninas. Os principais achados cl?nicos foram cefal?ia, febre e rigidez de nuca (n=11), n?useas e v?mitos (n=10). O tempo m?dio entre o in?cio dos sintomas e o diagn?stico foi de 4,2 semanas (variando de 2 a 8 semanas). Todas as tomografias de cr?nio foram anormais. Em todos os pacientes foram observados n?dulos hipodensos. As demais anormalidades tomogr?ficas observadas foram: 6 pacientes com hidrocefalia...

Lead poisoning in cattle and chickens in the state of Par?, Brazil

BARBOSA NETO, Jos? Diomedes; BOMJARDIM, Henrique dos Anjos; CAMPOS, Karinny Ferreira; DUARTE, Marcos Dutra; BEZERRA J?NIOR, Pedro Soares; GAVA, Aldo; SALVARANI, Felipe Masiero; OLIVEIRA, Carlos Magno Chaves
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
36.04%
O presente estudo descreve a ocorr?ncia de intoxica??o por chumbo em bovinos e galinhas no Par?, Brasil. Em um lote composto de 80 bezerros de um rebanho leiteiro, 10 animais ficaram doentes e nove morreram, e um animal se recuperou ap?s ser removido do piquete. Ap?s a inspe??o deste piquete, foi observada a presen?a de baterias de caminh?es usados para armazenar a energia captada por pain?is solares. Os sinais cl?nicos observados nos bezerros inclu?am dificuldade respirat?ria, corrimento nasal, saliva??o excessiva, opacidade da c?rnea, press?o da cabe?a contra objetos e dec?bito. As galinhas tinham diminu?da oviposi??o e os ovos produzidos eram com cascas malformadas ou tinham a casca mais fina. Os achados de necropsia e as altera??es histopatol?gicas observadas nos bovinos eram de pouco significado, com exce??o de um animal que mostrou leve astrocitose no c?rtex cerebral. Em uma das galinhas, na histopatologia renal observou-se leve necrose tubular aguda multifocal. As concentra??es de chumbo m?dios nos f?gados e rins dos bovinos eram 93,91mg/kg e 209,76mg/kg, respectivamente, e a concentra??o m?dia no f?gado de galinhas foi 105,02mg/ kg. Concluiu-se que a fonte de contamina??o por chumbo nesses bezerros e galinhas eram placas de bateria de caminh?o...

Surto de intoxica??o por sal em ovinos no estado do Par?

DUARTE, Marcos Dutra; BEZERRA J?NIOR, Pedro Soares; LIMA, Danillo Henrique da Silva; BOMJARDIM, Henrique dos Anjos; OLIVEIRA, Carlos Magno Chaves; SILVA, Nat?lia da Silva e; FAIAL, Kelson do Carmo Freitas; BARBOSA NETO, Jos? Diomedes
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.06%
O presente trabalho relata um surto de intoxica??o por sal em ovinos no Brasil, em uma propriedade no estado do Par?. De um total de 545 ovinos, oito animais adoeceram (1,46%) e quatro destes morreram (50%). A avalia??o das instala??es e do manejo indicaram como fatores predisponentes a ingest?o excessiva de mistura mineral e a restri??o h?drica. Os principais sinais cl?nicos foram dec?bito, diminui??o ou aus?ncia da sensibilidade cut?nea, aus?ncia dos reflexos de amea?a, palpebral e auricular, midr?ase, nistagmo, opist?tono, espasticidade de membros, sonol?ncia e estupor. Havia ainda, timpanismo, diarreia, taquipneia, taquicardia, desidrata??o e poli?ria. A evolu??o do quadro cl?nico nos animais que morreram variou de duas horas e meia a 48 horas. As m?dias das concentra??es s?ricas de s?dio e de pot?ssio de 31 ovinos do mesmo lote afetado pela intoxica??o, em amostras colhidas durante o surto, revelaram hipernatremia (190mEq/l) e hipercalemia (8,2mEq/l). ? necropsia, observou-se em um animal, achatamento das circunvolu??es cerebrais. Microscopicamente, neste animal, evidenciou-se vacuoliza??o moderada do neur?pilo, particularmente nas l?minas intermedi?rias do c?rtex cerebral, com aumento dos espa?os perineural e perivascular. Nessas ?reas foram observados ainda...