Página 1 dos resultados de 73 itens digitais encontrados em 0.032 segundos

Efeito da própolis in vivo sobre a expressão de receptores semelhantes a Toll (TLR-4 e TLR-2) e produção de citocinas por camundongos BALB/c

Orsatti, Cláudio Lera
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 65 f.
POR
Relevância na Pesquisa
35.93%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Biologia Geral e Aplicada - IBB; A própolis tem sido motivo de intensa investigação científica e sua ação imunomoduladora vem sendo mencionada. A recente descoberta e caracterização da família dos receptores semelhantes a Toll (TLR) tem desencadeado grande interesse no campo da imunidade inata. Tal interesse deve-se ao fato de estes receptores proporcionarem um papel vital no reconhecimento microbiano e no desenvolvimento da resposta imune adaptativa. Tendo em vista que há muito a ser investigado no tocante à relação imunomodulação-TLR, o objetivo deste projeto foi avaliar o efeito da própolis na expressão dos mesmos, bem como determinar a produção de citocinas próinflamatórias (IL-1b e IL-6) por macrófagos e esplenócitos de camundongos BALB/c. A expressão e a produção de citocinas do perfil Th1 (IL-2 e IFN-g) e Th2 (IL-4 e IL-10) por esplenócitos também foram avaliadas. A própolis induziu aumento na produção basal de IL-1b e na expressão de TLR-2 e TLR-4 em macrófagos peritoneais. A expressão de TLR-2 e TLR-4 e a produção de IL-1b e IL-6 também apresentaram valores aumentados em esplenócitos de camundongos tratados com própolis. Estes dados sugerem que a administração de própolis a curto prazo a camundongos pode estimular os eventos iniciais da resposta imune. A própolis não afetou a expressão e produção de IL-2...

Mortalidade escrava durante a epidemia de c??lera no Rio de Janeiro (1855-1856): uma an??lise preliminar

Kodama, Kaori; Pimenta, T??nia Salgado; Bastos, Francisco In??cio Pinkusfeld Monteiro; Bellido, Jaime Gregorio
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.45%
Apresenta uma primeira an??lise do perfil sociodemogr??fico dos ??bitos registrados durante a primeira epidemia de c??lera no Rio de Janeiro, a partir de dados coletados nos registros de ??bito da Santa Casa de Miseric??rdia. Desde a manifesta????o do c??lera, em 1855, relatos m??dicos brasileiros apontam seu vi??s social, que, no caso do pa??s, implicava a alta mortalidade de escravos e livres pobres. Do ponto de vista hist??rico, entretanto, a epidemia e sua din??mica foram pouco estudadas. A recupera????o de dados originais sobre o c??lera e a an??lise das taxas de mortalidade associadas ?? doen??a auxiliam-nos a melhor compreender aspectos do universo escravo na zona urbana da cidade, no per??odo subsequente ao fim do tr??fico negreiro

Epidemiologia Gen??mica de Vibrio cholerae da Epidemia de C??lera na Am??rica Latina

Marin, Michel Francisco Abanto
Fonte: Instituto Oswaldo Cruz Publicador: Instituto Oswaldo Cruz
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.52%
Vibrio cholerae ?? o agente causal da c??lera, uma infec????o ancestral, epid??mica e pand??mica, que ?? um dos principais problemas de sa??de p??blica no mundo. A humanidade j?? passou por, pelo menos, seis pandemias de c??lera e, atualmente, vive no contexto da s??tima pandemia. V. cholerae ?? classificado em mais de 200 sorogrupos e alguns biotipos. Linhagens de V. cholerae O1 do biotipo cl??ssico e do biotipo El Tor est??o relacionadas ?? sexta (1899???1923) e ?? s??tima (1960 -???.) pandemias de c??lera, respectivamente. A s??tima pandemia chegou ?? Am??rica Latina em 1991 sendo que, inicialmente, sua origem foi relacionada ao Sudoeste Asi??tico, regi??o end??mica e epid??mica de c??lera. Uma segunda hip??tese sugere uma origem ambiental local. A partir do in??cio deste s??culo, a epidemia se extinguiu, restando apenas eventuais relatos de casos isolados. Sob a ??tica da gen??tica e gen??mica do V. cholerae, estudamos a linhagem da epidemia da Am??rica Latina (AL). Nossos objetivos eram inferir sua origem e identificar marcadores gen??micos que possibilitassem seu monitoramento. Utilizamos informa????es obtidas in vitro e in silico para estabelecer rela????es gen??ticas entre isolados de V. cholerae de antes, durante e depois da epidemia que atingiu a Am??rica Latina. Analisamos regi??es do genoma core e do genoma acess??rio. Realizamos an??lises de gen??mica comparativa com informa????o de 355 V. cholerae...

C?lera e gentes de cores ou o acesso aos socorros p?blicos no s?culo XIX

BELTR?O, Jane Felipe
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
A diversidade ?tnica no Gr?o-Par?, na ?poca da c?lera, est? estampada nas categorias anotadas pelos profissionais de sa?de, pelos viajantes e pelos publicistas que registraram as nuan?as relativas ? cor e ? etnia de cada uma das v?timas da epidemia. Arrolados como ind?genas, as v?timas caboclas, ?ndias, e tapuias somam 205 almas; e, como negros, v?timas cafuzas, mamelucas, mulatas, pardas e pretas chegam a 646, enquanto os brancos somam 184. As gentes de cores abatidas pela epidemia constituem 82% dos mortos sepultados na Soledade. A c?lera "escolhe" ou n?o suas v?timas? ? cega em rela??o ? condi??o social, ? cor e ? etnia dos grupos que flagela? S?o as perguntas que se fazem tendo como campo emp?rico a epidemia ocorrida no s?culo XIX, e o acesso aos socorros p?blicos na Bel?m do Gr?o-Par?, trabalhando documentos depositados no Arquivo P?blico do Estado do Par? (APEP) e no Instituto Hist?rico e Geogr?fico do Par? (IHGP).; ABSTRACT: The prevailing ethnic diversity in the province of Gr?o-Par? (at the mouth of the Amazon River) during the 19th-century cholera academic is revealed in the categories recorded by physicians, travelers, and chroniclers, with various nuances in the color and ethnicity of victims. The following cholera victims were classified under terms equivalent to indigenous: caboclas...

Autoridade m?dica e divulga??o cient?fica no Gr?o-Par? flagelado pelo c?lera: s?culo XIX

BELTR?O, Jane Felipe
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
O incremento da epidemia do c?lera, em 1855, no Gr?o-Par?, desencadeou acirrada pol?mica entre os doutores da Prov?ncia em torno de instru??es e tratamentos a serem observados pelos enfermos. Em meio ? contenda acad?mica surgiram, atrav?s da imprensa, instru??es e guias m?dicos que auxiliaram sobremaneira no combate ? epidemia. Os documentos divulgados revelam a capacidade pedag?gica e persuasiva dos profissionais de sa?de. No Gr?o-Par?, as vozes eram ouvidas atrav?s do Treze de Maio e do Diario do Gram-Par?. J? no Rio de Janeiro, capital do Imp?rio do Brasil, os contendedores utilizavam as p?ginas do Jornal do Commercio e do Diario do Rio de Janeiro. O trabalho apresenta a trama da divulga??o cient?fica apoiada na autoridade m?dica dos profissionais que atuavam no Gr?o-Par? flagelado pelo c?lera.; ABSTRACT: The increment of the Cholera epidemic in 1855 in Gr?o-Par? started a strong debate among the doctors of the Province regarding the conduct and treatment for the sick. Besides the academic discussion, therapeutical information was largely published in the local press. The documents appearing in the newspapers reveal a pedagogical and persuasive nature. In the Gr?o-Par?, voices of such nature were heard in the Treze de Maio and in the Diario do Gram Par?. in Rio...

Diversidade gen?tica de isolados ambientais de Vibrio cholerae da Amaz?nia brasileira

S?, Lena L?llian Canto de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
46.52%
Vibrio cholerae, agente etiol?gico da c?lera, ? uma bact?ria nativa de ambientes aqu?ticos de regi?es temperadas e tropicais em todo o mundo. A c?lera ? endemica e epidemica em pa?ses da ?frica, ?sia e Americas Central e do Sul. Neste trabalho o objetivo foi estudar a diversidade gen?tica de isolados desta esp?cie, de ambientes aqu?ticos da Amaz?nia brasileira. Um total de 148 isolados de V.cholerae n?o-O1 e n?o-O139 (NAGs) e O1 ambientais da Amaz?nia, obtidos entre 1977 e 2007, foram caracterizados e comparados a linhagens cl?nicas de V.cholerae O1 da sexta e s?tima pandemias. Utilizou-se os perfis de macrorestri??o definidos em eletroforese em gel de agarose em campo pulsado (PFGE), para determinar a rela??o clonal entre V.cholerae non-O1 e O1 ambientais e cl?nicos. A presen?a de genes de virul?ncia (hlyA/hem, hlyB, hlyC, rtxA, rtxC, tcp, ctx, zot, ace, stn/sto) e integrons de classe 1, 2 e 3 (intI 1, 2 e 3), foi analisada utilizando-se a rea??o em cadeia da polimerase. A an?lise dos perfis de macrorestri??o revelou que os NAGs apresentaram uma grande diversidade gen?tica comparada aos V.cholerae O1. Isolados de NAGs e O1 segregaram em distintos grupos e a maioria dos O1 ambientais apresentou rela??o clonal com isolados cl?nicos da s?tima pandemia de c?lera. A distribui??o dos genes de virul?ncia entre os NAGs ? diferente a dos O1...

Caracteriza??o molecular de Vibrio cholerae O1 sacarose negativa de isolados cl?nicos e ambiente na Amaz?nia brasileira

BAHIA, M?rcia de Nazar? Miranda
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.34%
O V.cholerae ? um microorganismo aut?ctone do ambiente aqu?tico e os sorogrupos O1 e O 139 est?o ligados a pandemia e epidemia de c?lera. Os V.cholerae n?o O1 e n?o O139 ou vibrios n?o aglutinantes (NAGs) est?o envolvidos em casos isolados e surtos de diarr?ia semelhantes ? c?lera. No decorrer da s?tima pandemia houve o surgimento de diversos isolados ?El Tor at?picos?. Entre estes se encontra a variante bioqu?mica do V.cholerae O1 que n?o fermenta a sacarose no TCBS em 18 a 24 horas que ? o tempo de incuba??o convencional. Neste trabalho foram estudados 138 isolados de V.cholerae O1 e n?o O1 n?o fermentador da sacarose no TCBS de proced?ncia cl?nica e ambiental, obtidos entre 1994 e 1995 na Amaz?nia Brasileira (Estados do Par?, Amap? e Amazonas). Avaliou-se a fermenta??o da sacarose no TCBS e em caldo; o perfil de suscetibilidade a oito diferentes antimicrobianos em ?gar difus?o; a rela??o clonal entre os V.cholerae O1 e NAG cl?nicos e ambientais pelo PFGE e a presen?a de genes de virul?ncia ctxAB e tcpA pela rea??o em cadeia da polimerase. Observou-se que as amostras de V.cholerae n?o fermentaram a sacarose em 24 de incuba??o no ?gar TCBS e em caldo, 43% utilizaram a sacarose em 24 horas e 57% a fermentavam tardiamente (tempo superior a 24 horas). Os isolados apresentaram baixo percentual de resist?ncia a antimicrobianos (8...

El c??lera en 1885 / por Jos?? Montero y Vidal

Montero y Vidal, Jos??
Fonte: Madrid : Imprenta de Manuel G. Hern??ndez Publicador: Madrid : Imprenta de Manuel G. Hern??ndez
Tipo: Livro
ES
Relevância na Pesquisa
46.17%
Enc. R??stica

Memoria acerca del Hospital de col??ricos establecido en el ex-Convento de la Victoria, durante la epidemia del c??lera en Granada en los meses de julio y agosto de 1855 / por el Director D. Eduardo Garc??a Duarte...

Garc??a Duarte, Eduardo
Fonte: Granada : Imprenta de D. Francisco Ventura y Sabatel Publicador: Granada : Imprenta de D. Francisco Ventura y Sabatel
Tipo: Livro
ES
Relevância na Pesquisa
46.17%
Deterioradas en parte las dos ??ltimas h. de texto; Enc. R??stica

Ciencia e ideolog??a en torno a la primera epidemia de c??lera en Espa??a (1833-1835).

Rodr??guez-Oca??a, Esteban
Fonte: Diputaci??n Provincial Publicador: Diputaci??n Provincial
Tipo: Parte de Livro
SPA
Relevância na Pesquisa
46.17%

La dependencia social de un comportamiento cient??fico: los m??dicos espa??oles y el c??lera de 1833-35.

Rodr??guez-Oca??a, Esteban
Fonte: Universidade de Granada Publicador: Universidade de Granada
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
46.17%

C??lera versus Medicina. Los informes de las Reales Academias M??dicas andaluzas en torno a la primera epidemia de c??lera asi??tico (1833-1835).

Rodr??guez-Oca??a, Esteban
Fonte: Universidade de Granada Publicador: Universidade de Granada
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
46.34%

Enfermedad y sociedad en la Andaluc??a del siglo XIX: la epidemia de c??lera de 1833-35.

Rodr??guez-Oca??a, Esteban
Fonte: Universidade de Granada Publicador: Universidade de Granada
Tipo: Tese de Doutorado
SPA
Relevância na Pesquisa
46.17%
Resumen de tesis doctoral dirigida por el Prof. Dr. D. Luis Garc??a Ballester, catedr??tico de Historia de la Medicina y Dr. D. Guillermo Olague de Ros, profesor Agregado de Historia de la Medicina de la Universidad de Granada.

Higiene y terape??tica anticol??ricas en la primera epidemia de c??lera en Espa??a (1833-35).

Rodr??guez-Oca??a, Esteban
Fonte: Universidade de Granada Publicador: Universidade de Granada
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
46.17%

La correspondencia entre Mateo Seoane, Francisco Cea Berm??dez y el Gobierno espa??ol con motivo de la epidemia de c??lera en Gran Breta??a (1831-1832).

Rodr??guez-Oca??a, Esteban
Fonte: Universidade de Granada Publicador: Universidade de Granada
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
66.34%
Con la presente nota pretendemos cotribuir a aclarar las circunstancias pol??tico-administrativas en que se produjo el contacto de Mateo Seoane y Sobral (1791-1870) con el Gobierno espa??ol y Real Juanta Superior Gubernativa de Medicina y Cirug??a, desde su destierro en Gran Breta??a y con motivo de la presencia del c??lera en las islas (1831-1832). Para ello empleamos los expedientes referentes a la correspondencia diplom??tica procedente de la Embajada de Espa??a de Londres durante dicho per??odo, que se conservan, parcialmente en el Archivo Hist??rico Nacional, incluyendo dos cartas manuscritas del mencionado Seoane y compia de la contestaci??n del emabajador a la primera de ellas, las tres reproducidas a continuaci??n, junto con una nota verbal procedente del Real Despacho y cuyo contenido se refleja en el expediente adminsitrativo abierto sobre el caso.

La primera pandemia de c??lera en Espa??a, 1833-35.

Rodr??guez-Oca??a, Esteban
Fonte: Universidade de Granada Publicador: Universidade de Granada
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
66.46%
El conocimiento del c??lera en nuestro pa??s sigue necesitando trabajos y estudios de ??mbito local o regional que esclarezcan definitivamente c??mo esta enfermedad afect?? a la Espa??a del siglo XIX y c??mo se luch?? contra ella, contemplando en esta lucha tanto la que llevaba a cabo el propio pueblo como la que desarrollaban los m??dicos o el poder civil. El presente trabajo pretende colaborar a ese mejor conocimiento de la presencia del c??lera en Espa??a analizando la epidemia de 1833-35.

El c??lera en Valencia y la vacunaci??n anticol??rica: dictamen presentado ?? la Excma. Diputaci??n Provincial de Granada/ por Eduardo Garc??a Sol??

Garc??a Sol??, Eduardo
Fonte: Granada: Imp. y Lib. de Paulino V. Sabatel Publicador: Granada: Imp. y Lib. de Paulino V. Sabatel
Tipo: Livro
SPA
Relevância na Pesquisa
56.2%
2 ej. de la misma obra; BHR/B-004-427 Enc. R??st.; BHR/C-041-087 (15) Enc. R??st.

Memoria hist??rica oficial de los actos de la Junta Municipal de Sanidad y las de las parroquias durante el periodo del c??lera en Granada en 1855

Granada. Ayuntamiento. Junta Municipal de Sanidad
Fonte: Granada : Imp. Francisco Ventura Sabatel Publicador: Granada : Imp. Francisco Ventura Sabatel
Tipo: Livro
SPA
Relevância na Pesquisa
56.2%
4 ej. de la misma obra; BHR/C-037-042 (8) Enc. R??st.

El C??lera morbo en Granada seg??n documentaci??n de la Real Academia de Medicina y Cirug??a de C??diz

Ru??z Vega, P.
Fonte: Universidad de Granada, Facultad de Farmacia Publicador: Universidad de Granada, Facultad de Farmacia
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
66.58%
Desde su fundaci??n la Real Academia de Medicina y Cirug??a de C??diz estuvo manteniendo una relaci??n cient??fica con sus Socios Corresponsales nacionales y extranjeros, posiblemente sea la instituci??n m??dica espa??ola que mayor intercambio mantuvo con los centros sanitarios de Europa y Ultramar durante el siglo XIX. Es el estudio de c??lera morbo presentado en Granada en diferentes enfermos y bajo diferentes formas as?? como los signos, los s??ntomas y el tratamiento seguido terap??utico y r??gimen de vida seguido; indicando la influencia de la meteorolog??a en el C??lera Morbo Indiano. El autor hace una exposici??n seg??n una observaci??n sobre las distintas formas del c??lera morbo que se han presentado en Granada, y aporta una serie de casos, cuando ??l ocupaba el cargo de m??dico titular y a su vez era Acad??mico Correspondiente de la Real Academia de Medicina y Cirug??a de C??diz. En esta memoria se hace una revisi??n de los diferentes medicamentos aplicados bajo de todas las formas de c??lera que se han presentado, entre los que incluye p??ldoras verm??fugas de ruibarbo e hidrargirio dulce.; Since its founding the Royal Academy of Medicine and Surgery of Cadiz has been managing a scientific relationship with Partners National Correspondents y foreign...

Mem?rias da c?lera no Par? (1855 e 1991): trag?dias se repetem?

BELTR?O, Jane Felipe
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
Na epidemia de c?lera no Par?, em 1991, o n?mero de v?timas foi elevado, e embora os enfermos se recuperassem rapidamente, relutavam em deixar o hospital. As condi??es de vida no s?culo XIX eram, guardadas as propor??es, semelhantes ?s enfrentadas pelos col?ricos agora atendidos no Hospital Universit?rio Jo?o de Barros Barreto (HUJBB). No s?culo XX, a doen?a parecia presa a antigas estruturas e produzia preocupa??es descabidas, uma vez que o tratamento hoje ? r?pido e eficaz. Logo emergiram as hist?rias de outrora, apresentando terr?veis imagens da epidemia de c?lera ocorrida em 1855. Analisaram-se mem?rias dos col?ricos, de seus parentes e demais protagonistas, e compulsaram-se documentos. Encontraram-se indica??es que possibilitam a compara??o entre epidemias ontem e hoje, permitindo prever a repeti??o de trag?dias devidas ? perman?ncia de condi??es de vida a que estavam submetidos os pobres nos s?culos XIX e XX.; ABSTRACT: During the 1991 cholera epidemic in the state of Par?, there were a substantial number of victims. Although those stricken recovered quickly, they were reluctant to leave the hospital. Taking proportions into account, nineteenth-century living conditions were similar to the living conditions confronted by the sick receiving care at the Hospital Universit?rio Jo?o de Barros Barreto (HUJBB). In the twentieth century...