Página 1 dos resultados de 39 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

Realidade aumentada aplicada à museologia

Moutinho, Ana Maria Bule de Oliveira Caneva
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
A presente tese centra-se na relação entre o visitante/participante e as instalações museológicas. Parte-se do princípio que o objetivo principal das instalações museológicas é o de potenciar a criação de conhecimento. Neste sentido, explora-se uma série de recursos expositivos, em particular a Realidade Aumentada – RA, que possibilita diferentes leituras de um mesmo elemento/objeto e, desta forma, amplia o conjunto de interações possíveis. Para a produção e desenvolvimento das instalações museológicas, teve-se em consideração um processo de design iterativo e participativo combinado com a avaliação in the wild, no sentido de desenvolver as instalações de acordo com o feedback dos visitantes/participantes em diferentes fases do seu desenvolvimento e verificar se os objetivos propostos estavam a ser atingidos. No Petrie Museum of Egyptian Archaeology desenvolveu-se uma instalação que tinha por base o reconhecimento gestual e centrou-se a investigação no processo de design iterativo; por outro lado, na exposição Baixa em Tempo Real, apesar de ter-se executado também alterações com base no feedback dos visitantes/participantes, centrou-se na avaliação in the wild, para identificar diferentes padrões de interação...

ANP impairs the dose-dependent stimulatory effect of ANG II or AVP on H+-ATPase subcellular vesicle trafficking

Oliveira-Souza, M.; Morethson, P.; Malnic, Gerhard; Aires, Margarida de Mello
Fonte: Scientific Research; Delaware Publicador: Scientific Research; Delaware
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
16.74%
The effect of angiotensin II (ANG II) or arginine vasopressin (AVP) alone or plus atrial natriuretic peptide (ANP) on H+-ATPase subcellular vesicle trafficking was investigated in MDCK cells following intracellular pH (pHi) acidification by exposure to20 mMNH4Cl for 2 min in a Na+-free solution containing Schering 28080, conditions under which H+-AT-Pase is the only cell mechanism for pHi recovery. Using the acridine orange fluorescent probe (5mM) and confocal microscopy, the vesicle movement was quantified by determining, for each experimental group, the mean slope of the line indicating the changes in apical/basolateral fluorescence density ratio over time during the first 5.30 min of the pHi recovery period. Under the control conditions, the mean slope was 0.079 ± 0.0033 min-1 (14) and it increased significantly with ANG II [10-12 and 10-7 M, respectively to 0.322 ± 0.038 min-1 (13) and 0.578 ± 0.061 min-1 (12)] or AVP [10-12 and 10-6 M, respectively to 0.301 ± 0.018 min-1 (12) and 0.687 ± 0.049 min-1 (11)]. However, in presence of ANP (10-6 M, decreases cytosolic free calcium), dimethyl-BAPTA/AM (5 × 10-5 M, chelates intracellular calcium) or colchicine (10-5 M, 2-h preincubation; inhibits microtubule-dependent vesicular trafficking) alone or plus ANG II or AVP the mean slopes were similar to the control values...

Curricular training report in a CRO and pharmaceutical industry; Relatório de estágio curricular numa CRO e indústria farmacêutica

Figueiredo, Filipa Raquel Oliveira
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
16.74%
O presente documento relata a minha experiência de 10 meses enquanto estagiária na Eurotrials, Consultores Científicos, uma Clinical Research Organization (CRO) portuguesa em expansão e, posteriormente, na Roche Farmacêutica Química, uma das indústrias farmacêuticas líder na área da saúde. Esta experiência, que decorreu entre Setembro de 2010 e Julho 2011, teve uma vertente multidisciplinar e monodisciplinar, o que me permitiu colocar em prática uma grande porção de conteúdos apreendidos nas disciplinas que compõem o Mestrado de Biomedicina Farmacêutica da Universidade de Aveiro, possibilitando a aquisição de variadas competências tanto a nível pessoal como profissional. Durante este período acompanhei inicialmente 9 ensaios clínicos como Clinical Research Associate (CRA) trainee e, progressivamente foi-me dada a oportunidade de realizar tarefas de forma mais autónoma e, consequentemente, de acompanhar 3 ensaios clínicos como CRA. Terminei o meu estágio curricular a desempenhar autonomamente todas as funções inerentes ao trabalho de um CRA. A elaboração deste relatório pretende descrever as atividades desenvolvidas ao longo de todo o estágio, bem como, dificuldades sentidas e aprendizagem consolidada. Para além disto...

Clinical research associate - a 9-month experience; Monitora de ensaios clínicos - uma experiência de 9 meses

Cabral, Maria Inês Meneses Miranda
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
16.74%
O principal objectivo do estágio na Eurotrials foi complementar os conhecimentos adquiridos durante a Licenciatura em Ciências Biomédicas e no Mestrado em Biomedicina Farmacêutica. O estágio na Eurotrials pretendeu preparar o estagiário para trabalhar como Monitor de Ensaios Clínicos. Incluiu também uma visão geral sobre a forma de trabalhar e actividades desenvolvidas nos diferentes departamentos da empresa. Todo o conhecimento previamente adquirido na Universidade foi complementado durante o estágio. Este estágio de 9 meses como Monitora em treino foi uma excelente preparação para trabalhar na área dos Ensaios Clínicos e para isso contribuiu também a experiência transdisciplinar. Continuar como colaboradora da Eurotrials irá proporcionar a oportunidade de realizar outras actividades que até ao momento não foram possíveis, consolidando os conhecimentos já adquiridos, permitindo o desenvolvimento de mais competências e maior autonomia.; The primary objective of the training in Eurotrials was to complement the knowledge acquired during the Degree in Biomedical Sciences and during the Master in Pharmaceutical Biomedicine. Eurotrials training program aimed to prepare the trainee to work as a CRA. It also included an overview of Company departments namely the working activities performed. All knowledge previously acquired in the University was complemented during the training. This 9-month experience as a CRA trainee was an excellent preparation to work in Clinical Trials and the transdisciplinar experience greatly contributed to this preparation. Continuing as a collaborator at Eurotrials will give the CRA trainee the opportunity to perform other activities not yet experienced...

Características do enfermeiro supervisor: construções elaboradas pelos estudantes de 1º ciclo em Enfermagem

Fonseca, Ana; Frade, Maria; Marques, Céu; Lopes, M. J.; Bule, Maria José
Fonte: Associação Latino-Americana de Escolas de Faculdades de Enfermagem; Escola Superior Enfermagem Coimbra; Unidade de Investigação em Ciências da Saúde-Enfermagem Publicador: Associação Latino-Americana de Escolas de Faculdades de Enfermagem; Escola Superior Enfermagem Coimbra; Unidade de Investigação em Ciências da Saúde-Enfermagem
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
Introdução: A supervisão clínica em enfermagem constitui uma realidade no ensino da enfermagem em Portugal. O seu âmago não se restringe à transmissão de conhecimentos práticos. O enfermeiro supervisor deve possuir competências clínicas - técnicas, científicas e relacionais - a par da capacidade de discutir, questionar e fazer reflectir o estudante no desenvolvimento da acção (Ketola, 2009). Em simultâneo, deve possuir competências pessoais facilitadoras de uma relação efectiva com o estudante, como sejam, simpatia, empatia, assertividade, respeito, entre outras. Objectivos: Apreender as representações sociais das características do enfermeiro supervisor clínico, elaboradas por estudantes. Explorar a dimensão estrutural das representações sociais do enfermeiro supervisor clínico, na perspectiva dos estudantes. Identificar o campo das representações sociais de enfermeiro supervisor clínico, na perspectiva dos estudantes. Metodologia: Estudo exploratório, cuja amostra é constituída por 74 estudantes 4º ano, 1º ciclo de Enfermagem. A recolha dos dados foi feita em Fevereiro, através de questionário com questões que visavam a caracterização sócio-demográfica e um estímulo indutor (características do enfermeiro supervisor). Foram cumpridos procedimentos ético-legais...

As intervenções de enfermagem no preparo das familias de pacientes vitimados pelo acidente vascular cerebral

Bule, Maria; Sousa, Camila; Oliveira, Anara
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
A diversidade de sintomas neurológicos resultantes do acidente vascular cerebral compromete a qualidade de vida dos pacientes, os quais podem ficar incapacitados para a realização do autocuidado e atividades de vida diárias. Nesse contexto, evidencia-se a importância do cuidador domiciliar, figura essencial para a continuidade do cuidado após a hospitalização,continuidade da reabilitação e prevenção de complicações. Muitos desses cuidadores têm relação de parentesco com os pacientes, o que faz com que o cuidado prestado seja envolto em afeto, no entanto, sabe-se que as complicações da doença vascular cerebral exigem além de boa vontade, conhecimentos específicos para o ato de cuidar. Os dados revelam que os ensinamentos à família necessitam ser contínuos e objetivos, promovendo o reconhecimento da importância das ações, a compreensão do processo e o despertar da participação e colaboração de todos em prol do mesmo objetivo (Lessman et.al, 2011; Souza et.al, 2009). Cabe ao enfermeiro de reabilitação o desenvolvimento de um processo interacional e transdisciplinar para a educação e promoção da saúde com enfoque no autocuidado nos cuidados a serem desempenhados em casa (Gomes e Senna, 2008). Quando aconselhados e orientados os familiares encontram-se mais preparados pra intervir mais adequadamente nas situações de cuidado...

ESTUDANTES DE ENFERMAGEM E O ENFERMEIRO SUPERVISOR

Frade, Maria; Fonseca, Ana; Lopes, M. J.; Marques, Maria do Céu; Bule, Maria José
Fonte: Referência - Revista de enfermagem Publicador: Referência - Revista de enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
Introdução: No contexto da formação inicial, as experiências clínicas revestem-se de grande importância. As experiências clínicas não se restringem a momentos de aquisição de competências, contribuem também para a modelação do conceito de enfermagem enquanto profissão e enquanto ciência. Não obstante a sua importância, são condicionadas pela relação que se estabelece entre enfermeiro supervisor e estudante. Espera-se que o enfermeiro supervisor tenha competências clínicas, mas também competências pessoais, facilitadoras de uma relação efetiva com o estudante (Ketola, 2009). Objetivos: Conhecer as representações sociais dos estudantes sobre os enfermeiros supervisores. Metodologia: Estudo exploratório, a amostra é constituído por 74 estudantes do 4º ano, 1º ciclo de Enfermagem. A recolha dos dados foi realizada através de questionário, com questões para caraterização sociodemográfica e a questão aberta: “O enfermeiro supervisor ideal deve ser:”. Foram cumpridos os procedimentos ético-legais, em conformidade com a comissão de ética da Área da Saúde e Bem-Estar da Universidade de Évora. Para a análise dos dados foi utilizado o software ALCESTE (Análise Lexical Contextual de um Conjunto de Segmentos de Texto). Resultados: Verificou-se predomínio de respondentes do sexo feminino...

Enfermeiro Supervisor: construções elaboradas por estudantes de Enfermagem

Bule, Maria José; Fonseca, Ana; Frade, Maria; Marques, Maria do Céu; Lopes, M. J.
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
e As representações sociais de enfermeiro supervisor, elaboradas pelos estudantes, estão estruturadas nas competências de experiência profissional, sustentadas pelo conhecimento, e nas competências pessoais relacionadas com o carácter do enfermeiro. Deste modo, o enfermeiro supervisor, no imaginário dos estudantes, deve ter experiência e conhecimentos, deve ser acessível, compreensivo, disponível, empático, honesto e imparcial. As experiências clínicas são condicionadas pela relação estabelecida entre enfermeiro supervisor e estudante.

Representações sociais de enfermeiro supervisor elaboradas por estudantes de enfermagem

Bule, Maria José; Fonseca, Ana; Frade, Maria; Marques, Maria do Céu; Lopes, M. J.
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
Supervision and learning must be guided and accompanied by expert nurses in the clinical area. The nurse supervisor is required, in addition to clinical skills, ability to discuss, to question and to reflect with the student (Ketola, 2009). Objectives: Identify the social representations (SR) of the clinical nurse supervisor characteristics, built by students. Analyze the relationship between the components of SR nursing clinical supervisor in prospective students. Methodology: Exploratory study, the sample consisted of 74 students of 4th year, 1st cycle of Nursing. Data collection was conducted through a questionnaire. We met the ethical and legal procedures. The data were categorized using the Microsoft Office Word  and processed in software Evoc and SIMI. Results: There was a predominance of female respondents, with a mean age of 24.6 years. Of the 359 words evoked, 47 is ascertained different. The SR nursing clinical supervisor have the following structure: the more consensual elements - core - were accessible, competence, knowledge, available, empathy, experience, honesty and impartiality. The elements less consensus second-periphery - were: friend, collaborator, friendly, direct and commitment. The similarity analysis to prove the centrality of the elements available...

Ensino de Enfermagem de Reabilitação em Portugal 1965-1987

Bule, Maria José; Fernandes, Manuel Agostinho Matos; Pires, Elsa; Rocha, João M.
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
Questão de investigação: Como evoluiu a formação especializada em enfermagem de reabilitação em Portugal no período de 1965 a 1987? Objectivos: - Descrever as características dos cursos de especialidade em enfermagem de reabilitação (CEER) em Portugal: 1965 – 1987; - Descrever as tendências na formação especializada em enfermagem de reabilitação. Metodologia: Investigação histórica, Estudo descritivo. Métodos: Análise documental (Corpus de análise constituído pelos planos de estudos 1965- 1987). Resultados: A recuperação dos acidentados de guerra levaria à criação do Centro de Medicina Física e Reabilitação do Alcoitão (CMFRA) e no ano lectivo de 1964-1965 à organização do 1º CEER com inicio em 18 de Outubro de 1965. O primeiro plano de estudos nacional, foi elaborado por uma comissão em 1965, foi aprovado em 10 de Maio de 1967. Em 1973 é nomeado um grupo de trabalho para revisão do programa do CEER e foi aprovado a 12 de Agosto de 1974. Em 1983 o INSA- DEE aprovou o plano de estudos com a duração de 18 meses que foi revisto em 1987. Os planos mantiveram constantes algumas áreas: Enfermagem de reabilitação, reabilitação, anatomia, fisiologia e patologia. A partir de 1983 houve o incremento das ciências sociais e humanas. Também nas áreas constantes nos planos de estudo...

De inválidos a cidadãos

Bule, Maria José; Fernandes, Manuel Agostinho Matos; Pires, Elsa
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
No período de 1965 a 1987 os planos mantiveram constantes algumas áreas: Enfermagem de reabilitação, reabilitação, anatomia, fisiologia e patologia. A partir de 1983 houve o incremento das ciências sociais e humanas. Também nas áreas constantes nos planos de estudo, os conteúdos desenvolvidos são neurologia, neurotraumatologia, ortopedia, ortotraumatologia e pneumologia. Os estágios estão planeados nessas áreas de cuidados. Até 1983 os planos individualizaram a disciplina de Actividades da vida diária (AVD) e a obrigatoriedade de estágios nesses departamentos.

Percursos de formação: Enfermagem de reabilitação em Portugal 1965-1987

Bule, Maria José; Fernandes, Manuel Agostinho Matos; Pires, Elsa; Rocha, João M.
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
A formação em enfermagem de reabilitação no período de 1965 até à implementação do plano de estudos de 1974 é dominada pelas áreas da traumatologia. Este fato pode dever-se à necessidade social justificativa da formação: reabilitação dos mutilados da guerra colonial. A partir dessa data dá-se o incremento da neurologia e da neurotraumatologia tanto na formação teórica como nos estágios. Há conteúdos que desde sempre fizeram parte da formação e que persistem até ao momento presente. Importa também antever a transição resultante da definição das competências específicas do enfermeiro especialista em enfermagem de reabilitação (Diário da República 2ª série nº35 de 18 de Fevereiro de 2011) e a proposta formativa da especialidade de reabilitação (Ordem dos Enfermeiros, 2011). Considerando estes documentos é expectável que sejam retomados conteúdos que integraram planos de estudos mais remotos.

Avaliação das aprendizagens: Representações sociais elaboradas por estudantes de enfermagem

Bule, Maria José; Sebastião, Luís M. S.; Fonseca, Ana; Marques, Céu
Fonte: Gabinete para a Promoção do Sucesso Académico – Universidade de Évora Publicador: Gabinete para a Promoção do Sucesso Académico – Universidade de Évora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
A avaliação envolve variáveis de contexto como dinâmicas de sala de aula e estudantes, em particular na forma como influencia os processos de aprendizagem. Estas variáveis emergem como fatores menos estudados (Fernandes, 2009). Com o objetivo de analisar as representações sociais (RS), sobre avaliação das aprendizagens, elaboradas pelos estudantes de enfermagem realizou-se estudo exploratório com 40 participantes. Recolheram-se dados por questionário elaborado para a técnica da evocação livre de palavras. Os dados foram processados nos softwares Evoc e SIMI que forneceram a estrutura e o campo das RS. Os participantes são maioritariamente do sexo feminino, com idade média de 21 anos. A estrutura das RS obtida é: Núcleo central – conhecimentos, estudar e frequências 2ª Periferia – aulas, importante, praticar e professores. Comprovou-se a centralidade do elemento conhecimentos e uma relação forte entre os elementos conhecimentos e avaliações, trabalhos e frequência. A avaliação é entendida como fazendo parte da aprendizagem (Boggino, 2009; Fernandes,2009; Pinto e Santos, 2006). O teste escrito individual é o instrumento de avaliação por excelência quando o foco é categorizar as respostas dadas (Pinto e Santos...

Conhecimentos dos Transeuntes da Praça do Geraldo sobre AVC

Sim-Sim, Margarida; Bule, Maria José; Correia, Isabel Maria Tarico Bico; Marques, Maria João
Fonte: SINAPSE - Sociedade Portuguesa de Neurologia Publicador: SINAPSE - Sociedade Portuguesa de Neurologia
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
Introdução: Na população portuguesa o AVC constitui a primeira causa de morte, com significado na taxa de anos de vida perdidos (1). A morbilidade por AVC acarreta estados sensíveis do doente (2) e recursos avultados. Estudos estrangeiros relatam o conhecimento da população sobre AVC (3-5), contudo na região Alentejo, com elevada taxa de mortalidade (6), a perspetiva do cidadão não está documentada. Objetivos: descrever os conhecimentos que transeuntes circunstanciais da praça principal da cidade de Évora possuem sobre AVC. Metodologia: Estudo descritivo, transversal, realizado na comemoração da semana do AVC. Assegurou-se o carácter voluntário da participação. Dos 233 abordados 207 concordaram em participar. Formulário com questões dicotómicas inquiria sobre a ocorrência pessoal de diabetes, hipertensão, obesidade, colesterol elevado, doença cardíaca e hábitos tabágicos. Face a duas checklist solicitava-se o reconhecimento de fatores de risco para AVC e de sinais e sintomas. Inquiriam-se os sujeitos sobre a informação oferecida pelos serviços de saúde relativamente ao AVC. Resultados: Exceto um, todos os participantes já ouviram falar de AVC, destacando-se como fonte de informação a televisão (N=191; 92.7%). Na análise de respostas múltiplas observou-se que na percentagem individual de cada item da checklist a hipercolesterolémia é a condição mais apontada (92.7%). Seguem-se as doenças do coração (178 menções; 86.4%) e o tabagismo (169; 82%). Tomando-se os sujeitos que identificam como fatores de risco o tabagismo...

AVC: Os saberes dos idosos

Bule, Maria José; Sim-Sim, Margarida; Fernandes, Manuel Agostinho; Reis, Maria Gorete; Pires, Elsa
Fonte: Encontro Internacional de Enfermagem de Reabilitação Publicador: Encontro Internacional de Enfermagem de Reabilitação
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
Introdução Considerando o impacto das doenças cerebrovasculares na região, o envelhecimento populacional e as recomendações sobre prevenção e tratamento imediato, estudou-se o conhecimento da população sobre AVC. Objetivos -Caracterizar o conhecimento dos idosos sobre AVC; -Caracterizar a atuação autopercebida perante uma vítima de AVC. Material e métodos Estudo transversal, quantitativo, integrado no Centro de Investigação em Ciências e Tecnologias da Saúde, aprovado pela Comissão de Ética para a Investigação nas Áreas da Saúde Humana e Bem-estar da Universidade de Évora. Participaram 35 idosos que se encontravam em três centros de convívio de Évora. Instrumentos para recolha dos dados: Mini-Mental State (MMS) 1, e questionário: caracterização sociodemográfica; Doenças e hábitos; Fontes de informação; Sinais e sintomas de AVC incluindo escala de autor autorizada 2; Cincinnati PreHospital Stroke Scale - CPSS 3 e o algoritmo de atuação da Sociedade Portuguesa do AVC 4. Análise estatística dos dados através do programa IBM SPSS 20,0. Resultados e conclusões Participaram 25 são homens e 10 mulheres com idade média de 72.11 anos (DP=6.868). Maioritariamente reconhecem-se hipertensos (N=21; 60%) e com hipercolesterolémia (N=14; 40%). O sintoma de AVC mais reconhecido é a dormência (94.3%). Perante uma vítima a maioria não sabia agir para além de telefonar para 112. Existe correlação positiva entre escolaridade e conhecimento de doenças associadas ao AVC e entre o score do MMS e o erro no reconhecimento dos sintomas. Há associação entre o não consumo de tabaco e o conhecimento de doenças causadoras de AVC. Os sujeitos reconhecem os principais fatores de risco 5. A atuação perante a vítima surge como uma área de intervenção no sentido da educação e treino junto da população estudada. A prevalência dos fatores de risco modificáveis deve ser considerada6. Referências bibliográficas 1. Morgado J...

Envelhecer Ativamente Em Evora: Lugar da Formação

Casas-Novas, Vitoria; Serra, Isaura; Reis, Gorete; Raminhos, Antónia; Durão, João; Bule, Maria José; Conde, jose
Fonte: Universidade de Évora. Centro de Investigação em Ciências e Tecnologias da Saúde Publicador: Universidade de Évora. Centro de Investigação em Ciências e Tecnologias da Saúde
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
Tema e referencial teórico: Encarar o envelhecimento ativo como meta a atingir é reconhecer os direitos dos idosos à igualdade de oportunidades para a saúde, a segurança e a participação. Isso implica autonomia, independência, qualidade de vida e expetativa de vida saudável que a educação para a saúde promove. Esta também potencia a prevenção da doença e a reabilitação. A capacitação para gerir o seu projeto de vida é facilitada pela literacia em saúde e pela motivação para se Auto cuidar. Os profissionais têm uma intervenção mobilizadora nesses processos. Objetivos: Desenvolver ciclo formativo para idosos do Projeto Seniores Ativos do Município de Évora; Criar o “Laboratório da Consulta de Enfermagem – Cuidar da Minha Saúde”. Descrição e procedimentos: Criado e implementado um programa formativo: “Promover a Saúde” para os idosos, sendo formadores entre outros professores e estudantes de enfermagem, farmacêutica, nutricionista. Usou-se metodologia interativa, práticas exemplificativas e produziram-se panfletos. As consultas de enfermagem tiveram por base os princípios norteadores e foram realizadas pelos professores e estudantes. Resultados: Nas 16 sessões de educação assistiram, em média 14 idosos por sessão...

As pessoas, a saúde e a doença numa aldeia do Alentejo

Bule, Maria José Abrantes
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
Explicados pela comunidade científica, os fenómenos de saúde e doença foram, também desde sempre, explicados e comunicados pelos leigos. Através da experiência, da tradição e dos contactos sociais, as pessoas adquirem e utilizam saberes sobre saúde e doença. Esses saberes são incorporados na esfera individual mas difundem-se pela comunicação, no meio social de pertença. O estudo das representações sociais de saúde e doença, numa aldeia do Alentejo foi desenhado metodologicamente de forma a permitir caracterizar essas mesmas representações. Caracterizar as representações sociais implica deste modo identificar os valores, os comportamentos e as práticas tradicionais na abordagem feita pelos indivíduos, à saúde e à doença. No estudo foi aplicado o modelo de representação social de saúde e doença de Claudine Herzlich (1969). O modelo organiza-se a partir das inter-relações entre saúde, doença, indivíduo e sociedade. A prevenção da doença e a promoção da saúde relacionam-se de forma muito próxima com as estratégias de comunicação e de informação. A eficácia dessas estratégias depende de factores como a partilha de significados por parte dos indivíduos e a capacidade de dar respostas às necessidades reais das populações. /***Abstract - Explained by the scientific community...

A matemática dos antigos V

Teixeira, Ricardo Emanuel Cunha
Fonte: IAIC - Informação, Animação e Intercâmbio Cultural Publicador: IAIC - Informação, Animação e Intercâmbio Cultural
Tipo: Anotação
Publicado em 28/02/2014 POR
Relevância na Pesquisa
16.74%
Retomo o tema do último artigo dedicado ao trabalho desenvolvido por Miguel Gouveia, formador em calcetaria portuguesa e artística. (...) Na Fajã dos Vimes, podemos apreciar outros pormenores interessantes em calçada, desde logo um bule de café, com cinco grãos 3D (figura 3). Miguel colocou em prática a sua veia criativa: "Este é o único sítio da Europa onde se produz café, divinal por sinal, muito melhor do que o normal. Por isso, o local merecia como homenagem um desenho único e original!" (...) Miguel é de opinião que "o cristianismo primitivo também se encontra representado nas festas açorianas em honra ao Divino Espírito Santo. Estas festividades estão relacionadas com o culto da rainha Santa Isabel e com o conhecido milagre das rosas, num apelo ao renascimento de uma época em que a vontade popular era determinante sobre a vontade da nobreza governante. Na Idade Média, a nobreza era representada pela coroa, o clero pela cruz e o povo pelo Espírito Santo; quando se coloca a pomba do Espírito Santo no topo da coroa significa precisamente que se reconhece a soberania da vontade popular relativamente à tomada de decisões sobre os destinos do território governado (figura 6)". (...)

Cultura popular: práticas e representações

Rios,Sebastião
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.96%
A partir de referências teóricas dos estudos de performances culturais, este artigo interpreta a letra de alguns cantos de Bule-Bule - repentista, cantador, violeiro, tocador de prato e faca, e poeta sambador do Recôncavo baiano -, focando algumas relações possíveis entre as práticas da cultura popular tradicional e sua representação por intelectuais, notadamente folcloristas, sociólogos e antropólogos.

Narratividade e senso comum : nas rimas dos versos de cordel; Narrativity and common sense : in the rhymes of the verses of cordel literature

Fernanda Moraes D'Olivo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
27.4%
Como se dá o funcionamento do efeito do senso comum nos cordéis que narram fatos que impactaram a grande mídia? Esta é a pergunta que orienta as reflexões e análises desta tese. Para respondê-la, foi necessário traçar um percurso que me permitisse entender a discursividade do senso comum no modo como o cordel, em sua materialidade, produz sentidos, ou seja, compreender o senso comum como efeito de sentido resultante do funcionamento da ideologia. Nesse percurso, foi importante a noção de narratividade (MARIANI, 1996), concebida como um processo simbólico que mobiliza a memória discursiva. O corpus deste trabalho é composto pelos cordéis Dilma Rousseff já é presidenta da nação e A invasão do Alemão, os quais foram escolhidos porque apresentam questões que marcam o social no que diz respeito à política e à violência. A partir da análise desses folhetos, compreendi que o senso comum, enquanto efeito de sustentação, tal como definido por Pêcheux (1975) funciona no modo da implicatura, o que marca a argumentação e a progressão narrativa configuradas nos folhetos, com um efeito de assertividade e de constatação. O efeito do senso comum produz um imaginário de generalização, apagando o confronto entre as diferentes formações discursivas e...