Página 1 dos resultados de 205 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Avaliação da influência do bruxismo e do gênero na força máxima de mordida dos indivíduos

Calderon, Patricia dos Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.89%
O objetivo desta pesquisa foi avaliar a influência do gênero e do bruxismo na força máxima de mordida. Além disso, a concordância inter-examinadores para o exame físico de bruxismo, foi estudada. Para isso, foram selecionados 120 indivíduos, de ambos os gêneros, portadores ou não de bruxismo, com idade média de 24,06 anos. Para o estabelecimento dos grupos, todos os indivíduos foram submetidos a critérios de exclusão e inclusão, e a exame físico específico para bruxismo (realizado por três examinadores). Após isso, a força máxima de mordida de cada indivíduo foi mensurada com o auxílio de um gnatodinamômetro na região de primeiro molar, três vezes de cada lado, em duas sessões separadas por dez dias, em média. O maior valor de força, dentre os seis encontrados para cada lado, foi utilizado como resultado. Os dados, então, foram analisados estatisticamente através de análise de variância a dois critérios, com nível de significância de 5%. Para a análise da concordância inter-examinadores utilizou-se o teste estatístico de Kappa. Os valores de força máxima de mordida, independentemente do grupo, foram significantemente maiores para o gênero masculino (p=0,00). Por outro lado, não foi observada...

Aspectos psicológicos de crianças com bruxismo; Psichological aspects of children with bruxism

Rodrigues, Karina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.97%
O Bruxismo é um hábito parafuncional, caracterizado pelo apertamento ou rangimento dos dentes, de modo contínuo. Tem sido relacionado a uma etiologia multifatorial, nas quais os aspectos psicológicos vêm sendo reconhecidos como importantes. Embora tenha sido estudado principalmente em adultos, tem sido observado um número cada vez maior de crianças com Bruxismo. Assim, o presente trabalho teve por objetivo investigar a dinâmica afetiva de crianças com bruxismo. Foi realizada uma análise comparativa de dois grupos de 15 crianças cada, pareadas por sexo, idade e escolaridade: Grupo 1 - crianças com Bruxismo e o Grupo 2 - sem Bruxismo atendidas pela Clínica de Odontopediatria da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, com idades variando entre 6 e 12 anos, de ambos os sexos. Procedeu-se a aplicação individual dos participantes: com as crianças do Teste de Apercepção Temática Infantil (CAT A), e com os acompanhantes responsáveis foi realizada uma Entrevista Semi-Estruturada. A análise dos resultados, a partir da abordagem Psicanalítica, possibilitou a discussão de aspectos específicos da dinâmica afetiva das crianças com Bruxismo quando comparadas ao grupo controle, dentre os quais destacamos: conduta marcada por evitação de problemas...

Influência de fármacos anticonvulsivantes no bruxismo de crianças com paralisia cerebral; Influence of anticonvulsivant drugs on bruxism in children with cerebral palsy

Ortega, Adriana de Oliveira Lira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.97%
Esse estudo objetivou avaliar a influência de fármacos anticonvulsivantes no bruxismo de crianças com paralisia cerebral (PC) estudando uma amostra constituída de 203 indivíduos, divididos em três grupos pareados, sendo dois grupos de crianças PC (GE1 e GE2) e um grupo controle (GC), composto por crianças normoreativas. O primeiro constituído por crianças PC que não faziam uso de fármacos anticonvulsivantes (GE1) e o segundo com crianças que faziam uso destes fármacos regularmente (GE2). A avaliação de bruxismo foi realizada mediante questionário aplicado aos cuidadores. Os principais grupos farmacológicos encontrados no GE2 foram: valproato, barbitúrico, benzodiazepínicos e carbamazepina. Os GE1 e GE2 não diferiram entre si quanto à freqüência de bruxismo, mas ambos diferiram significantemente do GC (p<0.005). Não foram observadas diferenças estatisticamente significante entre os grupos quanto a presença ou ausência do bruxismo quando comparadas as faixas etárias e o momento de ocorrência: sono, vigília e sono e vigília. Analisando as crianças do GE2, as que fazem uso de barbitúrico apresentaram frequencia significantemente maior de bruxismo do que as que fazem uso dos demais fármacos, que não diferem entre si. Quanto analisada a presença do bruxismo exclusivamente durante o sono...

Avaliação dos componentes anatômicos do sistema estomatognático de crianças com bruxismo, por meio de imagens obtidas por tomografia computadorizada cone beam; Evaluation of the anatomical structures of the stomatognathic system in children with bruxism by cone beam computed tomography

Sabbatini, Iliana Ferraz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.93%
Dentre as atividades parafuncionais do sistema estomatognático, pode-se salientar o bruxismo, o qual pode se manifestar tanto durante o sono (BS), quanto durante o dia (Bruxismo Diurno BD) ocorrendo em distintos estados de consciência (sono e vigília). A Classificação Internacional dos Distúrbios do Sono define o bruxismo como “um distúrbio com movimentos de padrão desordenado do sistema mastigatório que envolve o ranger ou apertar dos dentes durante o sono”. O diagnóstico de bruxismo é realizado clinicamente, com base no relato de uma história prévia recente de sons de ranger de dentes que ocorreram pelo menos de 3 a 5 noites por semana, durante 6 meses. A presença de facetas de desgaste dental, manifestações de dor matinal nos músculos mastigatórios, a hipertrofia do músculo masseter, a hipersensibilidade ou estalo da Articulação Temporomandibular (ATM), impressões dentais na bochecha ou língua e mobilidade dental, entre outros, são sinais característicos desta parafunção. Não obstante, frente à crescente valorização do aspecto funcional, a avaliação não deve se restringir apenas ao exame clínico. Nesse sentido, a imaginologia vem se tornando um recurso de valor inestimável para a determinação de um diagnóstico. Assim...

Bruxismo na infância: estudo clínico aleatório sobre fatores relacionados à ocorrência e influência na qualidade de vida; Bruxism in children: a randomized clinical study on factors related to the occurrence and influence on quality of life

Costa, Soraia Veloso da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
38%
O bruxismo na infância é uma ocorrência frequente e o seu diagnóstico ainda suscita questionamentos por parte de pesquisadores e clínicos. Este hábito parafuncional tem impacto direto na qualidade de vida não só da própria criança como também de seus familiares mais próximos, além de ser considerado importante fator de risco para disfunções temporomandibulares. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a prevalência do bruxismo em crianças pré-escolares além de identificar fatores relacionados à sua ocorrência e avaliar o impacto que este hábito causa na qualidade de vida da criança e de seus familiares. A amostra constituiu de 475 crianças entre 4 e 5 anos de idade, de ambos os gêneros, regularmente matriculados nas escolas municipais da cidade de Bauru/SP. Os pais/responsáveis responderam a dois questionários, um para avaliar a presença de bruxismo em seus filhos e fatores relacionados e um segundo que foi a versão brasileira validada do Early Childhood Oral Health Impact Scale (B-ECOHIS), para avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde bucal das crianças e de seus familiares. Exame clínico intrabucal foi realizado por dois examinadores calibrados (Kappa=0,82) no próprio ambiente escolar. Os dados foram devidamente analisados por meio de estatística descritiva e dos testes de Mann-Whitney...

Associação da má oclusão e bruxismo com qualidade de vida de adolescentes; Association between malocclusion, bruxism and quality of life in adolescents

Montero, Melisa Patricia Rodriguez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.97%
A má oclusão e o bruxismo são problemas que podem interferir na qualidade de vida de adolescentes. Este estudo observacional transversal e analítico teve como objetivo investigar a associação entre má oclusão e bruxismo, com a qualidade de vida de adolescentes entre 12-15 anos de idade. A amostra foi selecionada por conglomerado e composta por 370 adolescentes de ambos os gêneros, estudantes da rede estadual de ensino de Bauru-SP. A má oclusão foi medida pelo Dental Aesthetics Index (DAI). Para o bruxismo foram avaliadas as facetas de desgastes dos dentes por meio do Índice de Desgaste Dentário (IDD). Foram aplicados dois questionários, um para o bruxismo e o outro para a qualidade de vida (OHIP-14). O Índice de Massa Corporal (IMC) foi calculado segundo normas da OMS. Teste Qui-quadrado, Correlação de Spearman, Mann-Whitney e Kruskall-Wallis foram aplicados (P<0,05). A má oclusão muito severa e o bruxismo foram mais prevalentes no gênero feminino, enquanto no masculino identificou-se a má oclusão definida. O bruxismo autorrelatado foi encontrado em 18,9% dos adolescentes. A maioria dos adolescentes apresentou peso normal. Bruxismo, apinhamento, mordida aberta, relação molar e desalinhamento maxilar estiveram relacionados à qualidade de vida (p<0...

Estudo da associação entre bruxismo do sono, disfunção temporomandibular e cefaleias primárias

Fernandes, Giovana
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 164 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.93%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Reabilitação Oral - FOAR; O Bruxismo do Sono (BS) é uma atividade oral caracterizada pelo ranger e/ou apertar dos dentes durante o sono, usualmente associado com microdespertares. Muitos estudos têm investigado a relação entre Bruxismo do Sono e Disfunção Temporomandibular (DTM), mas os resultados não são conclusivos e a inter-relação entre as duas entidades ainda não foi explicada. Além disso, os estudos também mostram forte associação entre Bruxismo do Sono e Cefaleias, mas ainda não há conclusão definitiva. O objetivo do presente estudo foi estimar o risco da ocorrência de DTM dolorosa e cefaleias primárias em pacientes com ou sem bruxismo do sono. A amostra foi composta por 301 indivíduos (253 mulheres e 48 homens), com a idade variando de 18 a 76 anos (Média de idade de 37,45 anos). O Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD) foi usado para o diagnóstico e classificação da DTM. O Bruxismo do Sono foi diagnosticado de acordo com os critérios clínicos propostos pela American Academy of Sleep Medicine e a cefaleia foi diagnosticada por meio de um questionário baseado na Classificação Internacional de Cefaléias (CIC...

Bruxismo do sono e disfunção temporomandibular: avaliação clínica e polissonográfica

Camparis, Cinara Maria
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Outros Formato: 216 f. : il. color. + anexo
POR
Relevância na Pesquisa
37.97%
O objetivo deste estudo foi buscar um melhor entendimento sobre a dor músculo-esquelética crônica da face e sua relação com o bruxismo do sono. Quarenta pacientes foram avaliados de acordo com o Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders: Grupo A - 20 pacientes com DTM, com média de idade de 32,7 anos e duração média da dor de 4,37 anos; Grupo B - 20 pacientes sem DTM, com média de idade de 30,8 anos. As variáveis do sono e do bruxismo foram avaliadas em exame polissonográfico. As características clínicas foram estatisticamente diferentes entre os dois grupos: o grupo A apresentou maior freqüência de auto-relato de dor matinal (p=0,0113) e estalido articular (p=0,0269), maior grau de sintomas físicos não específicos (p=0,001) e de limitações da função mandibular (p=0,001). Não houve diferença estatisticamente significativa para as variáveis do bruxismo: número de episódios de bruxismo por hora, número de surtos por episódio e por hora, duração total, porcentagem em cada estágio do sono, tipo e amplitude dos episódios. A arquitetura do sono mostrou-se dentro dos parâmetros de normalidade, sem nenhuma diferença estatisticamente significativa entre os dois grupos. Conclusões: as características clínicas dos pacientes com bruxismo do sono...

Prevalencia de bruxismo em policiais militares e sua associação com o estresse emocional

Andrea Lucia Almeida de Carvalho
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.97%
O objetivo deste trabalho foi determinar a prevalência de bruxismo em policiais militares, verificar a associação entre esta parafunção e o estresse emocional e avaliar a associação entre bruxismo e/ou estresse emocional e atividade funcional desenvolvida pelo policial. Foram selecionados 394 policiais do sexo masculino, pertencentes ao Comando de Policiamento do Interior - 2, da cidade de Campinas -SP, com faixa etária entre 20 e 51 anos. Os voluntários foram diagnosticados como bruxistas de acordo com o seguinte critério: presença generalizada ou localizada (dentes anteriores ou posteriores) de facetas alinhadas com desgaste grau 1, 2 ou 3 da escala ordinal de gravidade do desgaste, aliada à presença atual de pelo menos um dos seguintes sinais ou sintomas: auto-relato de ranger de dentes durante o sono e/ou vigília; sensibilidade dolorosa à palpação nos músculos mastigatórios masseter e/ou temporal; desconforto na musculatura mandibular ao despertar; e/ou hipertrofia do músculo masseter. Para o diagnóstico da presença ou ausência do estresse foi aplicado o Inventário de Sintomas do Stress (ISS). A prevalência de bruxismo encontrada foi de 50,25% (198 dos 394 policiais selecionados). Verificou-se que, no grupo de policiais sem estresse (n=214)...

Prevalencia de bruxismo em militares da Marinha do Brasil e sua associação com o estresse emocional; Prevalence of bruxism in active militars of Brazilian Navy and its association with emotional stress

Alexandre Andrade Pires
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.89%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a prevalência de bruxismo nos militares da ativa da Marinha do Brasil que atuam em áreas operativas ou administrativas, verificando a existência de associação com o estresse emocional. Foram avaliados 486 militares, de ambos os sexos, com idade entre 19 e 48 anos, divididos em dois grupos, um administrativo (militares de organizações militares de terra) e um operativo (militares embarcados em navios de guerra). Os pacientes foram submetidos ao Inventário de Sintomas de Estresse para Adultos de Lipp, exames clínicos, incluindo palpação dos músculos masseter e temporal e um questionário para anamnese. Foi observada a prevalência de 35,6% de militares com bruxismo, com maior incidência em indivíduos maiores de 30 anos de idade sendo que o grupo administrativo foi o mais acometido. Também foi identificado na amostra 103 pacientes com sintomas de estresse, dos quais 57 sem evidências clínicas de bruxismo (55,33%) e 46 com evidências clínicas do hábito parafuncional (44,66%). O bruxismo apresentou correlação significativa com a consciência do hábito, dores nos músculos mastigatórios ao acordar, sensibilidade nos músculos masseter e temporal, hipertrofia do músculo masseter e dentes com presença de facetas de desgaste. Uma correlação positiva entre o estresse e o bruxismo também foi observada e a prevalência de bruxismo encontrada na amostra foi maior do que a apresentada na literatura para a população em geral; The aim of this paper work was to evaluate the prevalence of bruxism in active militars of Brazilian Navy that serve in operative and administrative areas...

Diagnóstico de bruxismo em crianças

Coelho, Lilian Mendes
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 71 f.| grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.93%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.; O bruxismo (do grego Brychein - ranger os dentes) pode ser definido como o ranger excessivo dos dentes fora do período de mastigação de alimentos. Este hábito, bem como outros não-nutritivos (roer unhas, chupar dedo), são comuns na infância e podem causar danos às estruturas do sistema estomatognático. Na literatura, uma grande variedade de classificações e metodologias de investigação de bruxismo é encontrada, não havendo possibilidade de comparação real entre eles, uma vez que amostras não homogêneas e diferentes instrumentos diagnósticos são utilizados. O objetivo deste trabalho foi avaliar dois instrumentos para diagnóstico de bruxismo em crianças, um questionário de investigação de distúrbios de sono e um de pesquisa de Disfunção Temporomandibular (DTM) em crianças, bem como testar um exame clínico de diagnóstico de bruxismo para crianças com dentadura decídua. A amostra foi composta por 30 crianças com bruxismo e idades entre 3 e 11 anos, obtida nas clínicas de Odontopediatria de duas Faculdades de Odontologia de Santa Catarina. Somente crianças bruxônomas foram avaliadas. Os dois questionários foram respondidos pelo cuidador acompanhante da criança...

Associação entre tórus mandibular e presença de bruxismo

Canto, Graziela de Luca
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 146 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.93%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Odontologia, Florianópolis, 2010.; Tórus são alterações ósseas de desenvolvimento benignas, bem definidas, de crescimento lento, muitas vezes, despercebidas pelos pacientes e também pelos cirurgiõesdentistas. Geralmente não têm implicações clínicas, porém, em alguns casos necessitam ser removidos cirurgicamente, pois podem atrapalhar a fala, a intubação cirúrgica ou a instalação de próteses. Podem ser palatinos, situando-se na rafe mediana ou mandibulares. Os tórus mandibulares localizam-se próximos aos pré-molares inferiores, podendo ser uni ou bilaterais. A etiologia do tórus mandibular ainda não está totalmente esclarecida. Recentemente, alguns trabalhos sugeriram uma relação com disfunção temporomandibular (DTM) e bruxismo, mas não conseguiram comprovar efetivamente esta relação. Deste modo, o objetivo principal deste trabalho foi avaliar a associação entre a presença de tórus mandibular e o seu tamanho com a presença de bruxismo e outras variáveis associadas à atividade parafuncional (ansiedade, facetas de desgaste, autopercepção do bruxismo, percepção dos familiares...

Estudo dos fatores etiológicos associados ao bruxismo em crianças

Paes, Patrícia
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 49 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.97%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Odontologia.; OBJETIVO: Investigar os fatores etiológicos relacionados ao bruxismo em crianças de 3 a 13 anos. MÉTODO: A amostra foi composta por 51 crianças de ambos os sexos atendidas na Clínica do Estágio Supervisionado da Criança e do Adolescente da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e 51 responsáveis (pai e⁄ou mãe). A presença de bruxismo e os fatores etiológicos associados foram investigados através de dois questionários aplicados aos pais, um relacionado a eles e outro a criança. Posteriomente foi realizado um exame clínico no responsável e na criança no qual eram observadas facetas de desgaste compatíveis com bruxismo. Os dados da pesquisa foram analisados estatisticamente pelo teste 2 e o teste exato de Fisher. RESULTADOS: De 51 crianças avaliadas, 25 (49%) apresentavam bruxismo, sendo que em 88% dos casos era bruxismo noturno. Observou-se associação entre bruxismo e a presença de hábitos parafuncionais. A análise isolada dos hábitos mostrou associação de bruxismo com onicofagia e morder lábios ou objetos. A variável de comportamento mostrou uma associação de tendência...

Ocorrência de bruxismo em crianças com hábitos orais deletérios

Bisinélli, Fabíola Guenther
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 59 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
38.12%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Fonoaudiologia.; Introdução: O bruxismo é caracterizado pelo excessivo apertamento e/ou ranger dos dentes, e assim como os hábitos orais deletérios, pode ocasionar danos ao sistema estomatognático, pois geram desequilíbrio entre as forças musculares externas e internas. Objetivo: Verificar a ocorrência do bruxismo cêntrico e excêntrico em crianças com e sem hábitos orais deletérios. Métodos: Os dados foram coletados através da aplicação de um questionário aos pais e/ou responsáveis por 34 crianças, na faixa etária de 2 a 12 anos de idade, de ambos os gêneros, em atendimento no Estágio Supervisionado da Criança e do Adolescente do Curso de Odontologia (ESCA I e II), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Para análise utilizou-se o programa Statistica 9.0. e para a comparação das variáveis categóricas entre si foi aplicado o Teste Qui-Quadrado, com posterior a análise de resíduos, quando necessário. Foi considerado nível de significância de 5%. Resultados: Das 34 crianças, 91,17% apresentaram hábitos de sucção, 32,35% onicofagia, 38,23% hábitos de morder, 52,94% bruxismo com a prevalência do bruxismo cêntrico (41...

Prevalência de bruxismo e distúrbio do sono em deficientes visuais

Silva,Bárbara Bernardo Rinaldo da; Lacerda,Kátia Roberta Rapôso Sales; Ferreira,Ana Paula de Lima; Figueiroa,Marcelo de Souza
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Paraná Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.97%
INTRODUÇÃO: O termo "bruxismo" significa ranger ou apertar os dentes sem objetivos funcionais aparentes; é um distúrbio que ocorre usualmente durante o sono e geralmente está associado a microdespertares. Os deficientes visuais estão mais predispostos a apresentarem distúrbio do sono em razão de uma possível disfunção da glândula pineal, alterando a produção de melatonina, e, consequentemente, por apresentarem sintomas de bruxismo relacionado à ausência da percepção de luz. OBJETIVO: Verificar a ocorrência de bruxismo e distúrbio do sono em deficientes visuais. MATERIAIS E MÉTODOS: Amostra de conveniência com casuística de 63 voluntários com acuidade visual inferior a 0,05 (20/400) até a ausência da percepção luminosa. Foram submetidos à aplicação do Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh (PSQI) e do Inquérito para Diagnóstico de Bruxismo. RESULTADOS: A prevalência de bruxismo e má qualidade do sono foram, respectivamente, de 80,95% e de 85,71%. O bruxismo foi mais frequente entre aqueles com história de deficiência visual congênita (65,08%) do que entre os portadores de deficiência visual adquirida (34,92%), não sendo encontrada diferença significante quando comparados homens e mulheres. Já a ocorrência de má qualidade do sono foi similar entre portadores de deficiência visual congênita e adquirida. Foi verificada a associação positiva entre bruxismo e má qualidade do sono. CONCLUSÃO: Pôde-se verificar uma alta ocorrência de bruxismo e distúrbio do sono na população de deficientes visuais pesquisada. Este estudo tem importante contribuição epidemiológica e os seus resultados poderão ser utilizados para delinear futuras intervenções terapêuticas.

Relação entre bruxismo e o grau de sintomatologia de disfunção temporomandibular

Blini,Cíntia Corrêa; Morisso,Marcela Forgiarini; Bolzan,Geovana de Paula; Silva,Ana Maria Toniolo da
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.93%
OBJETIVO: verificar a ocorrência de bruxismo em sujeitos adultos do sexo feminino com queixa de disfunção temporomandibular e sua relação com o grau de sintomatologia da disfunção. MÉTODOS: participaram deste estudo 28 mulheres na faixa etária de 19 a 56 anos, que apresentavam sintomas de disfunção temporomandibular e que não haviam realizado tratamento anterior. Todas responderam o questionário de Índice Anamnésico proposto por Fonseca et al (1994), o qual possibilita a classificação do grau de sintomatologia de disfunção temporomandibular e verificação da queixa do hábito parafuncional bruxismo; e realizaram uma avaliação odontológica, constituída de exame da musculatura mastigatória, por meio de palpação digital intra e extra-oral, inspeção das articulações temporomandibulares e exame dental. Os resultados foram analisados descritivamente e, para verificar a relação entre o grau de severidade da disfunção temporomandibular com a ocorrência de bruxismo, foram realizados o Teste de Independência do Qui-quadrado e o Teste Exato de Fisher, ambos ao nível de significância de 5%. RESULTADOS: verificou-se que o bruxismo esteve presente em 50% dos casos de disfunção temporomandibular. Não houve relação entre o bruxismo e o grau de sintomatologia de disfunção temporomandibular...

Bruxismo noturno em crian?as de 8 a 10 anos de idade: fatores psciol?gicos associados; Sleep bruxism in children aged 8 to 10 years: associated psychological factors

Drumond, Clarissa Lopes
Fonte: UFVJM Publicador: UFVJM
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.93%
ABSTRACT Background: As the etiology of sleep bruxism is not completely understood, there is a need for the development of population-based studies that identify factors associated with this disorder. Objective: The aim of the present study was to determine the prevalence and factors associated with sleep bruxism in Brazilian schoolchildren aged eight to 10 years. Methods: A cross-sectional study was conducted employing a representative sample of 473 schoolchildren enrolled in public and private schools in the cities of Serro and Gouveia, Brazil. Data was collected on sleep bruxism, socioeconomic factors, harmful oral habits, respiratory problems and psychological aspects (nervousness, anxiety and agitation) through the use of questionnaires filled out by parents/caregivers. Parent/caregiver stress was evaluated using Lipp?s Adult Stress Symptoms Inventory. The Family Adaptability and Cohesion Evaluation Scales (FACES III) were also used. Child stress was evaluated using the Child Stress Scale. The data were analyzed using the Statistical Package for Social Sciences (SPSS for Windows, version 20.0, SPSS Inc. Chicago, IL, USA). Data analysis included descriptive analysis, the chi-square test and hierarchical Poisson regression (p<0.05). Results: The prevalence of sleep bruxism was 39.5% (n=187). Sleep bruxism was significantly more prevalent among children who exhibited nail biting (PR: 2.08; CI 95%: 1.50-2.88) and thumb sucking (PR: 1.45; CI 95%: 1.04-2.01). Conclusions: The prevalence of sleep bruxism among children aged eight to 10 years old was high. The prevalence rate was higher among children with a history of nail biting and thumb sucking.; Justificativa: considerando-se que a etiologia do bruxismo noturno ainda n?o foi completamente esclarecida...

Desenvolvimento de técnica laboratorial e avaliação clínica de goteiras oclusais rígidas obtidas por técnica assistida por computador (CAD/CAM) no tratamento sintomático/ortopédico de pacientes com diagnóstico de Bruxismo e/ou Disfunção Temporomandibular.

Dias, Ricardo António Bernardo
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.97%
Objectivo: Comparação laboratorial e clínica entre goteiras oclusais de estabilização obtidas pela técnica convencional e pela técnica assistida por computador (CAD/CAM). Introdução: As goteiras oclusais são das opções mais frequentes na abordagem dos doentes com bruxismo e/ou disfunção temporomandibular (DTM). Os mecanismos de ação não estão completamente conhecidos e a sua utilização justifica-se pelo seu carácter reversível e pouco invasivo no controlo eficiente de sinais e sintomas. O RDC-TMD é o instrumento de diagnóstico das DTMs mais utilizado e referenciado. Prevê uma avaliação dos aspetos físicos, mas também psicoemocionais (dor, somatização e nível de incapacidade decorrente). O diagnóstico do bruxismo assenta na avaliação clínica e valorização de referências do doente, podendo caracterizar-se por graus. O CAD/CAM têm vindo a consolidar a sua relevância na obtenção de dispositivos intraorais. Neste capítulo as goteiras oclusais podem também usufruir desta tecnologia, traduzida em benefício para os doentes. Material e métodos: Estudo clinico prospetivo paralelo aleatorizado e cego. Laboratorialmente foi desenvolvido um protocolo para obtenção destas goteiras, sendo confecionada uma por CAD/CAM e outra pela técnica convencional para cada um dos 24 doentes com bruxismo e/ou DTM que integraram o estudo. Para a classificação e avaliação clínica dos doentes utilizou-se o RDC-TMD e o inquérito do grau de bruxismo...

Análise da influência da placa de avanço mandibular no bruxismo noturno através da polissonografia, BiteStrip® e questionário de avaliação do sono

Saueressig, Aline Cristina
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.97%
Foi realizado um trabalho do tipo experimental antes-e-depois com o objetivo de avaliar a eficácia do aparelho de avanço mandibular no tratamento contra o bruxismo noturno, através da comparação dos resultados nos exames polissonográficos, do uso do BiteStrip® e das respostas do Questionário de Avaliação do Sono (QAS) antes e depois da utilização do aparelho. O BiteStrip® foi usado associado a polissonografia. Foram avaliados 19 indivíduos bruxômanos com idade média de 39,9 anos (DP 12,98) antes e depois do uso da placa de avanço mandibular. Foi, então, realizado diagnóstico de bruxismo através do exame clínico, da polissonografia e do uso do dispositivo BiteStrip® e diagnóstico do sono através do QAS antes do uso da placa. Após três meses, os indivíduos novamente, fizeram polissonografia utilizaram o BiteStrip® e responderam o QAS para avaliar se houve melhora no bruxismo e, conseqüentemente, no sono. Para ser considerado bruxismo, o exame devia apresentar 4,5 episódiosde bruxismo por hora de sono ou 25 explosões de bruxismo por hora de sono. Ambos os outros dois métodos já têm sua escala de avaliação. Além disso, foram analisados os efeitos que esse tipo de placa pode causar no sistema estomatognático. Houve uma melhora significativa no bruxismo noturno e no sono...

Drogodependencia, Bruxismo y Trastornos Témporo-Mandibulares: Análisis comparativo en dos poblaciones: Muestra Nacional y población en tratamiento por consumo problemático de drogas en Portal Amarillo

Riva,Raúl; Rotemberg,Enrique; Sanguinetti,Martín; Rodríguez,Andrés; Massa,Fernando
Fonte: Odontoestomatología Publicador: Odontoestomatología
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2014 ES
Relevância na Pesquisa
37.93%
Objetivos: Estimar prevalencia de Bruxismo y Trastornos Temporomandibulares (TTM) en dos poblaciones: muestra de Uruguay y de pacientes en tratamiento por consumo problemático de drogas en Portal Amarillo. Método: Dos estudios descriptivos, analíticos y transversales, uno nacional y otro en Portal Amarillo. Resultados: Portal Amarillo: síntomas TTM 67,6%, síntomas bruxismo 33,8%, signos TTM actual 42,3%, signos bruxismo actual o pasado 47,9%. Muestra nacional: síntomas TTM 61,3%, síntomas bruxismo 27,7%, signos TTM actual 37,3%, signos bruxismo actual o pasado 67,5%. Conclusiones: Tendencia a mayor prevalencia de TTM y Bruxismo actual en Portal Amarillo que en muestra uruguaya. En los aspectos que dan cuenta de signos de Bruxismo actual o pasado, prevalencia mayor en la población uruguaya. Nuevas investigaciones deberían revisar los efectos de la medicación administrada para el tratamiento de adicciones previo y durante su administración. En tanto recomendamos la instalación de dispositivos oclusales como medida para minimizar los efectos secundarios sobre las estructuras del sistema masticatorio