Página 1 dos resultados de 2 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Cartografias latino-americanas: fronteiras midiáticas de um continente em construção

de Bragança, Maurício; Universidade Federral Fluminense
Fonte: Revista ECO-Pós Publicador: Revista ECO-Pós
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado por Pares Formato: application/pdf
Publicado em 25/10/2011 POR
Relevância na Pesquisa
16.08%
O artigo discute os limites da cultura latino-americana no interior do universo midiático. Utilizando-se da metáfora da cartografia como forma de problematizar a dimensão simbólica subcontinental, percebemos que o pensamento que se articula em torno à ideia de fronteira coloca-se determinante no realinhamento das marcas que definem este território, ajudando no exercício de uma resistência às históricas práticas de violência e exclusão que compuseram os mapas nacionais. Estas discussões ganham espaço no interior do circuito midiático, onde uma série de produções audiovisuais tematizam as identidades latino-americanas a partir do conceito de fronteira.

Melodrama: notas sobre a tradição/tradução

Bragança, Mauricio de
Fonte: Revista ECO-Pós Publicador: Revista ECO-Pós
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado por Pares Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2009 POR
Relevância na Pesquisa
16.08%
O melodrama é identificado, por alguns autores, como uma espécie de estratégia de leitura da vida, de uma narrativa cotidiana; um gênero que aborda o relato a partir de uma perspectiva especificamente comum. O melodrama não está longe de ainda ser considerado por uma parte da crítica uma forma enraizada de gostos questionáveis e desejo por emoções baratas, marcado por um emocionalismo excessivo, situado entre o cômico e o trágico. Neste “drama do excesso”, as situações parecem ter, numa primeira leitura, muito pouco a ver com a aparente realidade e muito mais proximidade com um drama interior de consciência caracterizado por um conflito ético que se coloca a partir da dualidade maniqueísta bem x mal.