Página 1 dos resultados de 1 itens digitais encontrados em 0.176 segundos

Agostinho e a reinterpretação do "Nosce te ipsum" no 'De Trinitate X'; Augustine and the reinterpretation of "Nosce te ipsum" in 'De Trinitate X'

João Cláudio Toniolo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
96.05%
A dissertação versa sobre a reinterpretação que Santo Agostinho realiza do preceito délfico "Conhece-te a ti mesmo" (Nosce te ipsum) no contexto do conhecimento de si, tal como é apresentado por ele no Livro X do tratado De Trinitate. O trabalho procura fazer uma apreciação do Livro X como um todo, não ignorando os capítulos iniciais e finais, uma vez que a ordem de se conhecer encontra-se aproximadamente na metade do livro. Nesse sentido, o trabalho sustenta que a reinterpretação do preceito operada por Agostinho implica uma mudança de direção da mente (parte superior da alma) para Deus, uma con-versio que reordena a alma na ordem da criação divina e culmina na exposição de três capacidades da mente que são certa imagem da Trindade: memória, inteligência e vontade. Além disso, a dissertação trata das dificuldades argumentativas que Agostinho enfrentou ao lidar com a problemática do conhecimento de si no referido livro, como o paradoxo do conhecimento na relação entre amor e conhecimento; a aporia do conhecimento da alma (mens); a crítica aos materialistas (ou físicos), que pensavam que a mente fosse algo corpóreo; e a refutação dos céticos acadêmicos, por meio de seu argumento do cogito.; Not informed.