Página 1 dos resultados de 125 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Biopolítica, comunicação e o poder pastoral; Biopolitics, Communications and the Pastoral Power

Lins, Guilherme Ranoya Seixas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
27.17%
Este trabalho explora novas maneiras de se pensar os Meios de Comunicação de Massa, suas relações de poder e sua relevância social. Através da filosofia de Michel Foucault, Gilles Deleuze e muitos outros pensadores que seguiram suas reflexões, adotando conceitos como Biopoder, Biopolíticas, Poder Pastoral, Sociedade Disciplinar e Sociedade de Controle, podemos obter novas perspectivas de como eles, os Meios de Comunicação, se inserem nas relações sociais, como operam, e como estão relacionados com a formação de um novo tipo de sujeito: o sujeito mediático. Estes estudos são um passo importante para se constituir uma abordagem pósestruturalista das ciências da comunicação, mas não se destinam a aproximar as teorias da comunicação da analítica pós-estrutural; o objetivo presente é de oferecer caminhos e ferramentas alternativas para se entender e/ou lidar com as relações produzidas através dos Meios de Comunicação. Infelizmente, todo o conhecimento das Ciências da Comunicação foi produzido sob o prisma estruturalista, e portanto, estabelecer uma nova abordagem neste campo é uma tarefa delicada já que todas as referências disponíveis não são adequadas a esta outra epistemologia. Neste contexto...

Desenvolvimento rural e biopoder : reflexões a partir do campo tecnocientífico; Rural development and biopower: reflexions based on the technoscientific field

Premebida, Adriano; Almeida, Jalcione Pereira de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Este artigo analisa discursos acerca do desenvolvimento rural e sua aproximação com um particular entendimento de exercício de poder, com base em entrevistas realizadas com agentes do denominado campo tecnocientífico vinculado às ciências agrárias no sul do Brasil. O espaço de encontro entre uma configuração teórica associada a uma analítica do poder e a regularidade dos discursos sobre desenvolvimento rural leva à suposição de que este espaço comum de produção de sentido e sustentação discursiva está intimamente ligado a uma ampla estratégia econômica e política (própria ao capitalismo) de gestão de populações (lógica da inclusão), de aplicação de dispositivos e tecnologias variadas de acordo – e no limite – com a perspectiva do biopoder Para inferir esta relação, tenta-se utilizar o referencial teórico da análise de discurso mediante seu método mais simples: o exame da constância de repetição de termos-chave pelos agentes em suas exposições sobre o debate atual do desenvolvimento rural. Este referencial ajuda a entender a concepção de um indivíduo coerente e consciente de seu discurso, bem como a perceber a persistência ou modificação de certas crenças e mitos na formação de ideais societários para o rural no Brasil.; This article analyzes rural development discourses and their approach toward a particular understanding of the exercise of power...

As crianças de seis anos no ensino fundamental de nove anos e o governamento da infância

Mota, Maria Renata Alonso
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.17%
Esta Tese tem o objetivo de discutir como o Ensino Fundamental de nove anos está inserido em práticas de governamento da infância e, ainda, como essas práticas possibilitam um outro lugar escolar para as crianças de seis anos de idade. Utilizo os conceitos de governamentalidade, governamento e biopoder, a partir de algumas aproximações com o pensamento de Michel Foucault, entre outros autores que assumem uma perspectiva pósestruturalista. Utilizei como material de pesquisa alguns documentos que tratam da política de Ensino Fundamental de nove anos elaborados pelo Ministério da Educação e pela Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul, bem como matérias jornalísticas que estavam sendo publicadas sobre o assunto no período mais intenso da implementação do Ensino Fundamental de nove anos (2005-2008). Organizei o estudo em duas dimensões de análise da política de Ensino Fundamental de nove anos. A primeira dimensão aborda o nível institucional, a partir de três eixos: a inclusão, a gestão e a avaliação. A segunda aborda o discurso sobre os sujeitos, ou seja, como o sujeito infantil de seis anos é narrado no material coletado. Essa segunda dimensão foi analisada a partir de dois eixos: o esmaecimento de fronteiras e a infantilização e a desinfantilização da infância. A análise dos materiais me possibilitou compreender essa política educacional para além do discurso da universalização e da igualdade de oportunidades. Isso implica perceber que incluir “todas” as crianças de seis anos na escola de Ensino Fundamental...

Os doze passos do governo das vidas nas comunidades terapêuticas

Fossi, Luciana Barcellos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.17%
Esta dissertação constitui-se em uma pesquisa sobre os efeitos da inserção das comunidades terapêuticas para o tratamento de usuários de drogas no Sistema Único de Saúde, a partir do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack, publicado pelo governo federal em 2010. Foram analisados os projetos de tratamento de quatro comunidades terapêuticas, disponíveis na internet. Para fundamentar a discussão da pesquisa, primeiramente, apresentamos um breve histórico da constituição das políticas públicas sobre drogas no país, tanto no âmbito da saúde como da segurança, a fim de visibilizar como se constitui a condição de possibilidade do entrelaçamento entre comunidades terapêuticas e a rede pública de saúde. Apresentamos, também, a estrutura e o funcionamento das instituições denominadas comunidades terapêuticas, bem como seu modelo de tratamento para os usuários de drogas, baseado na metodologia dos doze passos dos Alcoólicos Anônimos. Através dos projetos terapêuticos, analisamos quais as premissas para o tratamento dos usuários de drogas e em que saberes essas premissas se sustentam, bem como a articulação entre a moral religiosa e as tecnologias disciplinares e biopolíticas na conformação do modelo de atenção das comunidades terapêuticas e na produção de modos de subjetivação. Para a análise desta pesquisa...

Biopower and biopolitics in the field of Food and Nutrition

Ferreira,Francisco Romão; Prado,Shirley Donizete; Carvalho,Maria Claudia da Veiga Soares; Kraemer,Fabiana Bom
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2015 EN
Relevância na Pesquisa
27.17%
A conceptual discussion on the discourses of the social actors in the field of Food and Nutrition is proposed, presenting the existing conflicts, discursive strategies and struggles for academic legitimacy. The line of argumentation follows the biopower concept developed by Michel Foucault, who presents medicine as a knowledge-power focused at the same time on the body and the population, the human body and the biological processes, producing disciplinary results and widespread regulatory effects on society. Based on this concept it is argued that the discourses produced in the field put hegemonic and counter-hegemonic interests in confrontation, political disputes disguised by "abstract" epistemological discussions, strategies to lure consumers, life standardization and medicalization. Such discourses translate instances of power in dispute, economic interests, structural conflicts, political impasses. New elements are presented for the production of knowledge for professionals of Nutrition and for the perception of the feeding act beyond the nutritional, biological, biomedical and epistemological parameters, which in essence are clearly political once they convey tensions between the conceptual structures that also operate in the interior of the field. It is assumed that there is no such health or nutrition as abstract...

In and around life: biopolitics in the tropics

Pereira,Pedro Paulo Gomes
Fonte: Associação Brasileira de Antropologia (ABA) Publicador: Associação Brasileira de Antropologia (ABA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 EN
Relevância na Pesquisa
27.17%
This article is a reflection on the concepts of biopower and biopolitics. Mapping some of the main approaches to this topic, the paper highlights a tension between policies that seek to encourage and potentialize life and individuals excluded and left to die. The article involves two main concerns: one that questions the existence of biopolitical frameworks that end up producing bodies and subjectivities as mere fruits of the exercise of power and control, and, thus, are circumscribed by them; and another that questions how to read this scenario in the tropics. While contemplating these concerns, the text then reflects on the possible limits and potentialities of this conceptual framework.

Discriminate Biopower and Everyday Biopolitics: Views on Sickle Cell Testing in Dakar

Fullwiley, Duana
Fonte: Taylor & Francis Publicador: Taylor & Francis
EN_US
Relevância na Pesquisa
37.48%
Many physicians in Senegal and France, where most Senegalese sickle cell specialists are partially trained, assume that genetic testing that could imply selective abortion for people with sickle cell would run counter to the religious and cultural ethics of people living in Dakar. Senegalese affected by this genetic disease, however, often cite ‘‘traditional’’ rationales to indicate why such testing, if offered, might appeal to them. The reluctance of medical practitioners to entertain such testing technologies for their patients evinces a protectionist attitude toward care—an attitude that emerges within a context in which family planning and a blind concentration on HIV=AIDS have created a public health system that completely overlooks sickle cell anemia. This discriminate biopower leaves everyday biopolitics largely in the hands of families faced with this disease. It falls to them to pragmatically calculate the value that genetic testing may, or may not, hold for their own lives.; African and African American Studies; Anthropology

Cidade vigiada: segurança e controle em tempos de biopoder; City surveillance: security and control in times of biopower

Oliveira, Ludmilla Alves de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Comunicação (FIC); Faculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Comunicação (FIC); Faculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.48%
The contemporary world lives the reality of the culture of fear, culminating in a society under constant surveillance. And the surveillance cameras are part of the urban scenario being necessary to exercise of controlling and security. This paper aims to identify how the individual is incurred as a subject before surveillance. Insecurity, fear and social conflicts guided by contemporary capitalism. This is a qualitative exploratory study that pursued to know the current surveillance control universe established in the contemporary world. The following study of the surveillance cameras usage in Goiânia uses as a theoretical and methodological referential the discourse analysis (DA) based on the method of Eni P. Orlandi (2005). All the evoked notions and theories such as power, knowledge, subjectivity and discourse, in view of authors as Foucault (2009: 2008: 2007: 2006: 1999a: 1999b: 1987), Guattari and Rolnik (2011: 1992), Deleuze (2005: 2001: 1992) and Agamben (2009), are worked in the theoretical chapters and resumed during the analysis process. Were interviewed passers-by and traders present in the monitored areas as well as representatives of the monitoring central station. Throughout the analysis and interviews the attention was turned to the process of subjectivity of the subject. Their subjection process (acceptance and resistance/biopower) and still the ways of knowing and the power present in the relation between the subject and the surveillance cameras. From these categories of analysis and interviews it was observed the presence of a hegemonic discourse where the subject is incurred by the relation of forces...

O poder e o sujeito em Michel Foucault: da sociedade disciplinar à sociedade de controle

Santana, Marival Baldoino de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
27.17%
Esta dissertação trata do problema do poder e da sujeição do sujeito. Procuramos compreender como Michel Foucault entende o poder e suas relações com o saber, que através de seus mecanismos atua como uma força coagindo, disciplinando e controlando os indivíduos. Para Foucault, na modernidade, à medida que foram mudando as relações sociais, políticas e econômicas, também foram sendo produzidas novas relações de poder, mais adequadas a cada época, em cada sociedade. O poder se exerce em rede e faz com que os indivíduos se submetam, sejam sujeitados. Concomitantemente, o poder, segundo Foucault, apresenta-se também de forma positiva, produtiva. Na medida em que os indivíduos transformam-se em uma espécie de correia de transmissão e de reprodução, surge o biopoder. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT; This thesis addresses the problem of power and subjection of the subject. We seek to understand how Foucault understands power and its relationship with knowledge, which through its mechanisms acts as a force coercing, disciplining and controlling individuals. For Foucault, in modernity, as they were changing the social, political and economic relations, were also being produced new relations of power...

La résistance à venir : exploration théorique autour du mouvement Occupy

Bissonnette-Lavoie, Olivier
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
FR
Relevância na Pesquisa
27.17%
Cette recherche, par une approche deleuzienne – mais aussi inspirée des écrits de Guattari, Foucault, Bergson et Massumi –, vise à approfondir le bagage théorique associé au concept de résistance. En abordant les notions de néolibéralisme, de démocratie et de société de contrôle, une conceptualisation particulière du pouvoir est développée : non pas un biopouvoir – ayant force sur la vie – mais un ontopouvoir – ayant force de vie. À travers l’étude micropolitique du mouvement de contestation Occupy (2011), les concepts d’affect, d’événement, de préfiguration, de devenir, de structure et de consensus sont travaillés, et des possibilités résistantes sont cartographiées et théorisées. En somme, cette synthèse conceptuelle élabore une forme de résistance radicalement autre que celles préconisées par la démocratie (néo)libérale représentative ou la politique identitaire : une résistance intrinsèquement créative tournée vers ce qui n’existe pas encore.; This research takes a Deleuzian approach, also drawing on the work of Guattari, Foucault, Bergson, and Massumi. Its aim is to deepen the concept of resistance. The notions of neoliberalism, democracy and control society are addressed toward developing a renewed concept of power...

Wounded Subjects: White Settler Nationals in Toronto G20 Resistance Narratives

Neuman, Auden
Fonte: Quens University Publicador: Quens University
Tipo: Tese de Doutorado
EN; EN
Relevância na Pesquisa
27.17%
This project engages theories of settler colonialism, biopower, and the state of exception to analyze the operations of rights-based narratives of citizenship in relation to political dissent in Canada. I argue that a normalized state of exception founds the white supremacist, settler colonial state, bringing Canadian citizenship into being as a (white) racialized, (cis)gendered, and (hetero)sexualized construct. By examining “resistance narratives” about the Toronto G20 that emerged in the post-G20 climate, my work argues that, in treating the policing practices employed during the G20 as exceptional and in (re)producing the exaltation of white heterosexual cis-masculine citizens, these narratives normalize and reinforce the daily operations of the exception, which targets Indigenous, racialized, and other “Others” in Canada. Finally, my work critically engages with the space of the Eastern Detention Centre (EDC) as a temporary camp set up to detain G20 arrestees, and with the narrative of “Torontonamo” that emerged to describe and explain the EDC. Reading the EDC in the context of other spatial organizations of the exception in Canada, I argue that the “Torontonamo” narrative reasserts race thinking in relation to the normalized operations of the exception. In so doing...

Fazer falar e fazer ver na saude coletiva : enunciado e visibilidade em tempos de biopoder; Collective health : making see and make speak out: proposition and visibility in times of biopower

Sergio Augusto Vizzaccaro Amaral
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.67%
Nossa pesquisa, "Fazer ver e fazer falar na saúde coletiva: enunciado e visibilidade em tempos de biopoder", pretende entender a constituição do campo da saúde coletiva a partir de um problema que não se restrinja as produções discursivas tipicamente territoriais, e nos remeta mais diretamente ao aparato de produção do saber. Entendemos o saber como uma formalização efetuada por meio de elementos constituintes mais difusos (pois podem atravessar vários territórios discursivos sem, no entanto, se deixar descaracterizar), mais dificilmente detectáveis (pois, por estarem presentes em diversos campos discursivos, tais elementos portam uma grande capacidade em diferenciar-se, isto é, podem repetir-se sem perder certa raridade) e que se articulam por meio de relações não diretamente determinadas, mas determináveis (relações impostas pelo poder - enquanto biopoder - que, no nosso caso, pode ser entendido pela estratégia do "fazer sobreviver", mais que do "fazer viver"). Não buscamos, portanto, falas específicas dos campos tradicionalmente apresentados como correspondentes ao campo maior da saúde coletiva, (ciências sociais, epidemiologia e gestão e planejamento), para dispormos delas em termos de acordos e desacordos gerenciados por incompatibilidades e compatibilidades epistemológicas. Nosso objetivo concentra-se...

Apontamentos sobre promoção da saúde e biopoder; Notes on health promotion and biopower

Ferreira Neto, João Leite; Kind, Luciana; Barros, Jairo Stacanelli; Azevedo, Natália Silva; Abrantes, Tatiane Marques
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Este trabalho é um estudo bibliográfico-exploratório com o objetivo de problematizar o campo da promoção da saúde, localizando alguns de seus avanços e problemas no debate internacional e em sua configuração no Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro. Recorre, para esse fim, a textos e documentos no campo da promoção da saúde aproximando deles a discussão foucaultiana sobre a ação do biopoder, sobre a vida e as resistências que se manifestam nesse embate. Entende a promoção da saúde como um campo de discursos e práticas, saberes e poderes, atravessado, concomitantemente, por dimensões regulatórias e disciplinares, e por dimensões participativas e emancipatórias; e busca realizar uma "genealogia dos problemas" nessa arena. Analisa o Relatório Lalonde e suas repercussões, comenta as Cartas Internacionais de Promoção da Saúde, aborda o diferencial brasileiro com a presença de forças populares na construção das políticas de saúde. Aponta que o trabalho em promoção da saúde não é feito sem tensões, exigindo contínua atenção e um paciente empenho plural de gestores, técnicos e usuários, em que cada avanço inaugura novos perigos, o que demanda novas ações.; This work is an exploratory and bibliographic study that aims to analyze the health promotion field...

Acidente de trabalho típico e bipoder; Typical work accident and biopower

Luz, Leonardo Del Puppo; Andrade, Ângela Nobre de
Fonte: Eduff Publicador: Eduff
Tipo: ; ; ; Avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.67%
Contemporaneamente, os acidentes de trabalho típico ainda vêm se mantendo como uma temática extremamente relevante à malha social. A Previdência (INSS), em 2007, registrou 653.0901 acidentes de trabalho. Diante do quadro estatístico, diversos órgãos públicos têm se empenhado no enfrentamento das ocorrências caracterizadas como acidentes de trabalho típico (AT). Essa pesquisa que ora apresentamos, originou-se de parte da dissertação que almejou colocar em análise práticas que permeiam as investigações de determinados órgãos públicos no Estado do Espírito Santo quanto à ocorrência dos acidentes de trabalho típico, buscando expandir as problematizações acerca da binarização da culpa pelo acidente, ora atribuído ao empregador, ora ao empregado. Neste artigo, focamo-nos no capítulo II da dissertação, pois se recorreu como aporte teórico-conceitual, o conceito-ferramenta de Biopoder desenvolvido por Michel Foucault para lançar uma análise acerca do Biopoder e as políticas de controle dos acidentes. Conclui-se que se processam mecanismos de subjetivação que parecem mitigar a importância da transversalidade/atravessamentos de instituições na constituição dos acidentes de trabalho. 1 Fonte: http://www.previdencia.gov.br/aeps2007/16_01_03_01.asp; Contemporarily...

Biopower and UPPs: altherity in the experience of permanent policing in communities in Rio de Janeiro; Biopoder e UPPs: alteridade na experiência do policiamento permanente em comunidades cariocas

Melicio, Thiago Benedito Livramento; Universidade Federal do Rio de Janeiro; Geraldini, Janaina Rodrigues; Universidade Federal do Rio de Janeiro; Bicalho, Pedro Paulo Gastalho de; Universidade Federal do Rio de Janeiro
Fonte: Eduff Publicador: Eduff
Tipo: ; ; ; Avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.48%
The article aims to reflect on the experience of police standing on two sets of communities in Rio, included in the context of Pacification Police Units (UPP). Two exploratory studies were conducted in August and December 2010. In Foucault concept of biopower, we discuss the UPP as a network of power relations that compose it legitimizes and, thinking the place where it is installed, the state policy that responds to the actors with which it operates and historical production of the relations between state and popular territories. The analysis consists, therefore, knowledge and practices in daily life and localized effects in the presence of police in the landscape of the slum. If new rules are brought to the UPP, new identifications are mobilized and the modulations of all open gaps, the government itself cannot occur alone but is combined with differences in the management of life.; O artigo visa refletir sobre a experiência do efetivo policial permanente em dois conjuntos de comunidades cariocas, inserido no escopo das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP). Foram realizados dois estudos exploratórios, em agosto e dezembro de 2010. Na esteira do conceito foucaultiano de biopoder, discute-se a UPP como rede de relações de poder que a compõe e a legitima...

A amizade para Foucault: resistências criativas face ao biopoder; Friendship according to Foucault: creative resistance with regard to biopower

Cardoso Jr., Hélio Rebello; Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho; Naldinho, Thiago Canonenco
Fonte: Eduff Publicador: Eduff
Tipo: ; ; ; Avaliado por pares; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 22/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
27.48%
O artigo trabalha a noção de amizade em Foucault como um modo de vida que se opõe ao processo de normalização empreendido pelo biopoder. Inicia com uma caracterização acerca do Estado Moderno. Logo após, aborda a historicidade dos processos de subjetivação e de como a atitude frente a estes implica estados de maior autonomia ou sujeição. Em seguida, aborda a amizade como resistência à normalização, situando-a em relação ao prazer e à sexualidade. Por fim, discute o papel da filosofia no processo de constituição da amizade, particularmente quanto à possibilidade de pensá-la por meio de uma teoria das relações.; This paper analyzes Foucault's concept of friendship both as relationship and way of living resistant to normalization promoted by biopower. We start by the description of the features which establish State as political form in its inner relations to biopower. Afterwards, we approach the historical profile of subjectivation processes and observe that the active or passive attitude with regard to them might accordingly determine the submission or autonomy of our subjectivity. In order to close, we discuss the importance of Philosophy to the establishment of friendship, with special regard to possibility of thinking with respect to a theory of relations.

Contributions of the Michel Foucault’s genealogy to Bioethics: methodological aspects for the study of bio-power devices; ; Contribuições da Genealogia de Michel Foucault à Bioética: aspectos metodológicos para o estudo de dispositivos do biopoder

Hellmann, Fernando; Comitê de Ética em Pesquisa.Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL.; Verdi, Marta; Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva. Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC.
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Revisão de literatura; ; Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
27.67%
Some bioethicist has used the theoretical and methodological contributions of the Michel Foucault work in his studies. However, there are few bioethical studies on the methodological aspects of Foucault’s genealogy. The article aims to show these aspects as a contribution to bioethics, especially concerning the study of biopower devices. To do so, Foucault concepts are presented as well as the methodological precautions concerning the genealogy. It begins with a contextualization of the author’s work, problematizes the passage from archeology to genealogy, displays peculiarities of genealogy as a method for analyzing the exercise of power, and after, expatiates on discipline and biopolitics as ways of exercising power over life (biopower). Finally, an example of genealogical analysis of biopower devices is presented: the genealogical analysis of ethical guidelines for research involving human subjects expressed in the Declaration of Helsinki under biopolitics scope.; ; http://dx.doi.org/10.5007/1984-8951.2014v15n107p158Bioeticista tem utilizado os aportes teórico e metodológico das obras de Michel Foucault em seus estudos. Contudo, há carência de trabalhos em bioética sobre os aspectos metodológicos da genealogia de Foucault.  O artigo tem por objetivo exibir os referidos aspectos como contribuição à bioética...

Biopoder e Racismo Político: Uma análise a partir de Michel Foucault; Biopower and political racism: an analysis from Michel Foucault; Biopoder y racismo político: un análisis desde Michel Foucault

Candiotto, Cesar; Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR, Curitiba, PR; Salomé D’Espíndula, Thereza; Faculdade Pequeno Príncipe (FPP), Curitiba, PR
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.8%
http://dx.doi.org/10.5007/1807-1384.2012v9n2p20A experimentação de novos tratamentos e medicamentos valeu-se dos humanos como cobaias desde que estes se deram conta de que isso poderia colaborar para uma melhoria das condições de vida. Porém, foram produzidas vítimas. Apesar dos grandes benefícios, interesses científicos e individuais podem ser conflituosos gerando complicações, mesmo éticas, como ocorreu no “Caso Tuskegee”, um estudo acerca da evolução da sífilis. Após narrar o mesmo, o presente artigo pretende elaborar uma interligação com o biopoder de Foucault. O biopoder inicia-se com o advento do capitalismo e de uma medicina com função de higiene pública, centralização da informação, saneamento e controle de doenças e, imbuída desse papel, passa a exercer um controle do uso dos corpos e da manutenção da saúde da população. Questionando Tuskegee, chega-se a outro ponto ressaltado por Foucault: que para o exercício do poder e da função de morte em um sistema político centrado nele, há que intervir o racismo político. O termo “racismo” empregado por Foucault pode hoje abrigar as diferenças de raça ou cor, de padrões midiaticamente exigidos; ele também pode incluir as situações de exclusão...

Bioética, violência e desigualdade: as biociências e a constituição do biopoder; Bioethics, Violence and Inequality: the Biosciences and the Conquest of Biopower

Sarmento, Hélder Boska de Moraes; UFSC - Florianópolis - SC
Fonte: Editora da Universidade Federal de Santa Catarina (Edufsc) Publicador: Editora da Universidade Federal de Santa Catarina (Edufsc)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
http://dx.doi.org/10.1590/S1414-49802008000200010 A sociedade contemporânea está atravessada por contradições e paradoxos, dentre os quais vale destacar a relação entre a alta tecnologia e, a pior situação humana, a miséria. Resultado das escolhas éticas e políticas desta era tecnológica, vive-se em situações de fronteira, nas quais as biociências desempenham papel central, tanto no volume de conhecimentos gerados, como na utilização de seus resultados, que, sem controle social, ampliam desigualdades. O objetivo deste artigo é demonstrar o quanto as biociências articulam-se com o desenvolvimento científico dos países inovadores de tecnologia, criando uma nova relação de poder, violento e desigual para os que apenas a consomem, denominado de biopoder. Daí a necessidade de uma bioética crítica capaz de empreender reflexões sobre os procedimentos técnicos, os fundamentos da atividade científica, sua aplicabilidade e relação com o mercado, oportunizando uma ‘ponte’ na tomada de decisões para que a própria ciência não se torne um obstáculo à democracia.;   Contemporary society is rife with contradictions and paradoxes, among which stand out the relationship between high technology and the worst human situation...

Right to health, biopower and bioethics

Junges,José Roque
Fonte: Interface - Comunicação, Saúde, Educação Publicador: Interface - Comunicação, Saúde, Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 EN
Relevância na Pesquisa
37.48%
The right to health is being more and more affected by the Biopower new configurations, no more only determined by the State, as in Foucault's analyses, but mainly by the symbolic power of the market. The biotechnological enterprises stir up increasing claims for consuming in health. These products are techno-semiotic agencies of the subjectivity in health, rendering their use as a right. In this situation it is important to return to the Right to Health comprehension of the International Conventions and the Alma-Ata Conference, proving the interdependence between Human Rights in general and the Right to Health in particular, mainly aiming at the social determinants of health that define more basic rights. The Human Rights perspective permits the proposal of a public health bioethics, different from the clinical bioethics, more appropriate for considering the collective implications of the right to Health, not reduced to a mere consumption of technologies.