Página 1 dos resultados de 2 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Theatre of the Oppressed: historical synthesis of Arena or resistance narrative of the meeting of Augusto Boal with Theatrical Pedagogy?; Teatro do Oprimido: síntese histórica do Arena ou narrativa de resistência do encontro de Augusto Boal com a pedagogia do teatro?

Leal, Dodi
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
26.77%
Este artigo pretende analisar os principais fatores históricos que levaram Augusto Boal a novas propostas de recepção e encenação com o Teatro do Oprimido. Sob a ótica da crítica foucaultiana, o Teatro do Oprimido é discutido como um projeto contemporâneo que dá continuidade e, ao mesmo tempo, resiste à moderna pedagogia teatral de Stanislavski (dirigida à noção de sujeito e cuidado de si) forjando uma pedagogia teatral da biopolítica que incorpora em seu escopo dramatúrgico e improvisacional tecnologias avançadas de julgamento e decisão de problemas (opressões) populacionais. ; This paper intends to analyze the main historical factors that led Augusto Boal to new proposals of reception and staging with the Theatre of the Oppressed. From the perspective of Foucault’s critique, Theatre of the Oppressed is discussed as a contemporary project that simultaneously continues and resists to Stanislavski’s modern theatrical pedagogy (addressed to the notion of subject and care of the Self) forging a theatrical pedagogy of biopolitics that incorporates in its dramaturgical and improvisational scope advanced technologies of judgment and decision about population problems (oppressions). 

PEDAGOGIAS DA BOCA: EDUCAÇÃO, SAÚDE E PRODUÇÃO DE CORPOS SAUDÁVEIS (BRASIL E COLÔMBIA, 1918-1946)

Oliveira, Iranilson Buriti de
Fonte: Universidade Federal da Paraíba Publicador: Universidade Federal da Paraíba
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
26.52%
Este texto tem como objetivo estudar as aproximações e circulação de ideias educativas em torno da saúde bucal no Brasil e na Colômbia no período compreendido entre 1918 a 1946, colocando em suspeição os discursos que circularam no período supracitado, emitidos por médicos, cirurgiões dentistas, educadores e autoridades públicas que escreviam na história vários enunciados sobre as identidades dos sujeitos. Dialogamos com a teoria que repensa os conceitos de leitura e de apropriação de discursos construídos pela Nova História Cultural, como estratégia metodológica para problematizar os modos de prescrever o corpo higienizado. Como fontes, pesquisamos os jornais A União, A Voz da Borborema e o Jornal das Moças, a Revista de Odontologia e a Revista Era Nova (Brasil), bem como as revistas Oral Hygiene, Revista da Federação Colombiana de Odontologia, o Boletim Dental e a Revista de Odontologia, além dos jornais El Tiempo e El Espectador (Colômbia), bem como memórias ministeriais, decretos e leis voltados para a saúde pública e educação do corpo nos países e no período supracitados. Assim, em diversos reclames publicitários e artigos dos periódicos, a educação bucal é apresentada como fundamental para o homem moderno...