Página 1 dos resultados de 667 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Avaliação dos efeitos tóxicos e mutagênicos de amostras ambientais do Rio Tiête na região de Suzano em  Biomphalaria glabrata (SAY, 1818); Evaluation of toxic and mutagenic effects of environmental samples of Tietê River in the region of Suzano in Biomphalaria glabrata (Say, 1818)

Tallarico, Lenita de Freitas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
67.41%
Na região de Suzano, uma grande quantidade de resíduos industriais e domésticos é despejada no Rio Tietê. Essa região merece atenção especial devido a sua proximidade com a nascente do rio. O tratamento biológico de efluentes é realizado pela ETE Suzano (Estação de Tratamento de Esgotos de Suzano) da SABESP (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). O objetivo do trabalho foi avaliar o potencial impacto de efluentes lançados no Rio Tietê por meio da análise de toxicidade aguda e da mutagenicidade em caramujos de água doce Biomphalaria glabrata. Ensaios de toxicidade aguda foram realizados em espécimes adultos e embriões nos estádios de blástula, gástrula, trocófora e véliger. Os resultados obtidos no ensaio de toxicidade aguda foram utilizados para determinar a faixa de concentração para o teste do letal dominante, que foi empregado para a detecção de mutações em células germinativas. Caramujos selvagens adultos, após o final da exposição nas soluções, foram cruzados com albinos não expostos em diferentes intervalos para avaliar os efeitos nas células germinativas em diferentes estágios da espermatogênese – 10, 17, 24, 31, 38, 45, 52 e 59 dias, para isso foram analisadas as progênies heterozigotas dos albinos quanto à freqüência de malformações. As amostras foram coletadas e transportadas pela SABESP. Os seguintes pontos foram escolhidos: P0 - Barragem Ponte Nova...

Estudo da resposta do caramujo Biomphalaria glabrata (Say, 1818) frente a estímulos ambientais estressores, com enfoque na proteína HSP70; Study of the response from the snail Biomphalaria glabrata (say, 1818) facing stressor environmental stimuli, with focus on the protein HSP70

Cantinha, Rebeca da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
67.37%
Moluscos têm sido empregados como bioindicadores em estudos de contaminação ambiental. Nesse contexto, o caramujo de água doce Biomphalaria glabrata tem sido avaliado como um bom modelo laboratorial, e estudos prévios apontaram sua aplicação na pesquisa ambiental. A proteína HSP70 é uma molécula de 70 kDa, pertencente a uma família de proteínas com papel na manutenção da homeostase dos seres vivos: as proteínas de choque térmico (HSPs); e vem sendo estudada como potencial biomarcador de dano ambiental, indicando estresse e protegendo os organismos dos danos às proteínas. Neste trabalho, foi caracterizada a proteína HSP70 de B. glabrata pelo Western blot, com o objetivo de seu emprego em aplicações ambientais futuras. Para isso, caramujos de 5-6 meses de idade, com diâmetro de concha de 14,4 (±1,7) mm, foram expostos ao calor e ao cloreto de cádmio (CdCl2) a fim de se verificar a resposta desta proteína frente a esses estresses. Os animais foram dissecados para investigação da indução da HSP70. As proteínas foram extraídas dos tecidos com tampão RIPA, separadas em eletroforese desnaturante em gel de poliacrilamida, transferidas para uma membrana de nitrocelulose e detectadas com anticorpo específico para HSP70. A CL50/96h foi determinada como sendo 0...

Infecção de Biomphalaria glabrata com Angiostrongylus costaricensis : desenvolvimento larval e resposta hemocitaria; Infection of Biomphalaria glabrata of Angiostrongylus costaricensis : larval development and hemocyte response

Trezia Ieda Ballerini Bruno
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/11/2005 PT
Relevância na Pesquisa
67.32%
Experimentalmente, Biomphalaria glabrata pode ser utilizada como hospedeiro intermediário do nematódeo Angiostrongylus costaricensis, responsável pela angiostrongilíase abdominal. Esta zoonose, descrita no Brasil principalmente nos estados sulinos, pode acometer acidentalmente o homem, sendo que a infecção ocorre através da ingestão de moluscos parasitados ou água e alimentos contaminados com larvas de 3° estágio, eliminadas no muco dos moluscos hospedeiros. O objetivo deste trabalho foi estudar o desenvolvimento dos estágios larvais e o comportamento dos hemócitos na hemolinfa de B. glabrata infectada.Um total de 168 moluscos foi infectado com 120 larvas LI de A. costaricensis extraídas das fezes de camundongos Swiss albinos previamente infectados via oral sob tubagem esofágica com 6 larvas L3. Larvas de A. costaricensis foram recuperadas de 45 moluscos B. glabrata após 15, 22 e 29 dias de exposição ao parasita, através do método de Baermann, utilizando tecidos digeridos dos moluscos com solução de pepsina e ácido clorídrico. Constatou-se maior recuperação de larvas de A. costaricensis dos moluscos aos 29 dias de infecção. Para o estudo do desenvolvimento de Ao costaricensis, 60 moluscos infectados foram destinados a recuperação larval durante 30 dias consecutivos. Foi observada a mudança larval de LI para L2 aos 13 dias de infecção e L2 para L3 aos 18 dias de infecção. Hemolinfa de 45 moluscos infectados e não infectados com A. costaricensis foi coletada para verificação da resposta hemocitária durante 4 semanas. Os hemócitos foram distinguidos em hialinócitos e granulócitos. Enquanto nos moluscos não infectados predominaram os hialinócitos...

Suscetibilidade ao Schistosoma mansoni apresentada por biomphalaria glabrata infectada com angiostrongylus costaricensis; Biomphalaria glabrata susceptibility to Schistosoma mansoni infection in the presence of angiostrongylus costaricensis infection

Laura Rocha Guerino
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
67.4%
Moluscos terrestres de várias espécies têm sido relatados como hospedeiros naturais do Angiostrongylus costaricensis. Experimentalmente, Biomphalaria glabrata pode ser utilizada como hospedeira intermediária deste nematódeo, responsável pela angiostrongilíase abdominal. Os moluscos se infectam pela ingestão ou penetração ativa das larvas L1 de A. costaricensis. O objetivo deste trabalho foi verificar a capacidade de atração exercida por B. glabrata infectada com A. costaricensis sobre miracídios de Schistosoma mansoni da linhagem BH e verificar a suscetibilidade de B. glabrata submetida à infecção concomitante com A. costaricensis e S. mansoni. Para o estudo da atração miraxonal utilizamos B. glabrata infectada com 120 larvas L1 de A. costaricensis e após 20 dias de infecção os moluscos foram utilizados nos experimentos. Nesses experimentos foi utilizado um artefato de vidro composto por duas câmaras unidas por um canal e preenchido com água declorada. Os moluscos ou sua água de condicionamento (SCW) foram colocados aleatoriamente em uma das câmaras e dez miracídios foram colocados no centro do canal e seu comportamento foi observado por 15 minutos. De acordo com os resultados obtidos, pudemos observar que B. glabrata infectada ou não com A. costaricensis ou sua SCW atraíram miracídios de S. mansoni. Verificamos ainda...

The effect of early infection with Echinostoma paraensei on the interaction of Schistosoma mansoni with Biomphalaria glabrata and Biomphalaria tenagophila

Garcia,Juberlan Silva; Maldonado Junior,Arnaldo; Bidau,Cláudio Juan; Corrêa,Ligia dos Reis; Lanfredi,Reinalda Marisa; Coelho,Paulo Marcos Zech
Fonte: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde Publicador: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2010 EN
Relevância na Pesquisa
67.27%
Infection caused by the trematode Echinostoma paraensei has been shown to interfere in the natural resistance to infection by Schistosoma mansoni. Biomphalaria glabrata is susceptible to infection, while Taim isolate Biomphalaria tenagophila is resistant to infection by S. mansoni. These two snail species were assessed for infection with E. paraensei two days after exposure to S. mansoni miracidia. The number of B. tenagophila and B. glabrata infected with E. paraensei was lower in co-infected group, suggesting an antagonistic relationship. B. glabrata showed an increase in its susceptibility to S. mansoni, whereas B. tenagophila maintained its refractoriness to S. mansoni infection. Weekly comparisons made between the E. paraensei cercariae released from B. tenagophila and B. glabrata mono-infected snails revealed no quantitative differences. In contrast, S. mansoni cercariae released were higher in the B. glabrata co-infected group. Mortality rates were significantly greater in both species pertaining to co-infected group and unexpected mortalities were also observed in B. tenagophila exposed only to S. mansoni miracidia. Our study revealed that the B. tenagophila Taim isolate is susceptible to E. paraensei infection, although infection did not alter its resistance to S. mansoni infection.

Competição biológica entre Biomphalaria glabrata (Say, 1818) e Biomphalaria tenagophila (d'Orbigny, 1835) em criadouros naturais no município de Ourinhos, SP (Brasil)

Kawazoe,Urara; Magalhães,Luiz Augusto; Hotta,Luiz Koodi; Takaku,Luiz
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1980 PT
Relevância na Pesquisa
67.29%
Foram feitas observações sobre a provável competição entre Biomphalaria tenagophila e Biomphalaria glabrata, em três criadouros do tipo vala, situados no Município de Ourinhos (SP), durante o período de 27-11-73 a 20-02-79. As coletas foram realizadas trimestralmente até dezembro de 1976 e de 1977 a 1979, semestralmente, num total de 17 capturas. Foram coletados 5.249 exemplares de B. tenagophila e 353 de B. glabrata no criadouro 1; no criadouro 2 o total de exemplares foi de 1.703 e 64 para B. tenagophila e B. glabrata, respectivamente e no criadouro 3, 1.249 e 4 exemplares de B. tenagophila e É. glabrata, respectivamente. Apenas os dados relativos ao primeiro criadouro forneceram informações relacionadas com o deslocamento de B. glabrata e B. tenagophila, sendo que a análise estatística sugeriu ter havido competição entre as duas espécies estudadas, com tendência a exclusão de B. glabrata. A substituição parece ter ocorrido num período de pelo menos cinco anos. Apesar de terem sido observadas evidências de deslocamento competitivo entre as duas espécies, não foi possível detectar o mecanismo do fenômeno.

Alguns aspectos da biologia de Biomphalaria glabrata (Say, 1818) e Biomphalaria tenagophila (D'Orbigny, 1835) (Pulmonata, planorbidae): II - Fecundidade e fertilidade

Kawazoe,Urara
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1977 PT
Relevância na Pesquisa
67.31%
Foi realizada, comparativamente, a avaliação do número de cápsulas ovíferas e ovos por caramujo e do número de ovos por desova (fecundidade) e a verificação da taxa de eclosão e de ovos férteis (fertilidade) de Biomphalaria glabrata e Biomphalaria tenagophila, no período de um ano, em condições de laboratório. Verificou-se que a média do número de ovos por desova foi significativamente maior em B. glabrata (19,9) do que em B. tenagophila (16,2), constatando-se que ambas as espécies apresentavam maior fecundidade no mês de abril, embora os fatores ambientes tenham influído pouco no parâmetro em questão. A fecundidade traduzida pelo número de desovas por caramujo-dia, mostrou-se maior em B. glabrata (0,65) do que em B. tenagophila (0,56), o mesmo acontecendo em relação ao número de ovos por caramujo-dia pois B. glabrata apresentou média de 13,4 e B. tenagophila média de 9,9. Considerando-se a fertilidade como a percentagem de eclosão dos caramujos, B. glabrata apresentou média de 95,8% e B. tenagophila a média de 90,5% de eclosão, sendo esta diferença significativa ao nível de 5%. As taxas mais elevadas de eclosão em B. glabrata foram verificadas nos meses de nomais elevadas de eclosão em B. glabrata foram verificadas nos meses de novembro a janeiro (98...

Alguns aspectos da biologia de Biomphalaria glabrata (Say, 1818) e Biomphalaria tenagophila (D'Orbigny, 1835) (Pulmonata, Planorbidae): I - Duração do período embrionário

Kawazoe,Urara
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1976 PT
Relevância na Pesquisa
67.29%
Foram realizadas observações sobre a duração do período embrionário de Biomphalaria glabrata e Biomphalaria tenagophila, durante um ano, em condições de laboratório. As médias, expressas em dias, encontradas para Biomphalaria glabrata e Biomphalaria tenagophila foram respectivamente de 7,6 e 8,0 dias. Essas diferenças não foram significativas ao nível de 5%. O desenvolvimento mais rápido dos embriões até a eclosão verificou-se na estação quente, em ambas as espécies, quando a temperatura média da água foi de aproximadamente 28°C. Após a análise da matriz de correlação verificou-se que a influência da temperatura sobre o tempo de desenvolvimento embrionário foi pouco intensa: Biomphalaria glabrata apresentou maior correlação com a temperatura mínima do ambiente (36,2%) e com a temperatura da água (36,0%) enquanto Biomphalaria tenagophila apresentou maior correlação com a temperatura mínima do ambiente (27,0%).

Aspectos histológicos das gônadas hermafroditas de Biomphalaria glabrata e Bradybaena similaris (Mollusca, Gastropoda, Pulmonata)

Silva, Rinaldo Florêncio da; Cubas, Jairo José Matozinho; Moraes, Josué de
Fonte: Universidade de São Paulo. Museu de Zoologia Publicador: Universidade de São Paulo. Museu de Zoologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2009 POR
Relevância na Pesquisa
67.29%
Biomphalaria glabrata (Say, 1818) é um gastrópode pulmonado de água doce que desperta grande interesse médico e veterinário. Bradybaena similaris (Férussac, 1821) é um gastrópode pulmonado terrestre considerado uma praga agrícola de plantações de hortaliças. Ambas as espécies são hospedeiras intermediárias de helmintos. Esses moluscos possuem uma gônada hermafrodita produtora de óvulos e espermatozóides de forma simultânea. Neste estudo foram avaliados aspectos histomorfológicos das gônadas hermafroditas de B. glabrata e B. similaris. A gônada de B. similaris encontra-se subdividida em lobos com glândulas em seu interior, o que não foi observado em B. glabrata. Além disso, em B. similaris as células germinativas estão acumuladas em determinados pontos e com a presença de um ovócito em cada folículo da gônada; não obstante, em B. glabrata as células germinativas encontraram-se justapostas e com mais de um ovócito em cada folículo.; Biomphalaria glabrata (Say, 1818) is a freshwater pulmonate gastropod that represents great medical importance. Bradybaena similaris (Férussac, 1821) is a terrestrial pulmonate gastropod and an important plague to the different plant cultures with economic interest. Both species are intermediate hosts of helminths. These molluscs have hermaphrodites gonads producing eggs and sperm. Here...

Alguns aspectos da biologia de Biomphalaria glabrata (Say, 1818) e Biomphalaria tenagophila (D'Orbigny, 1835) (Pulmonata, planorbidae): II - Fecundidade e fertilidade; Some biological aspects of Biomphalaria glabrata (Say, 1818) and Biomphalaria tenagophila (D'Orbigny, 1835) (Pulmonata, planorbidae): II - Fecundity and fertility

Kawazoe, Urara
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/1977 POR
Relevância na Pesquisa
67.48%
Foi realizada, comparativamente, a avaliação do número de cápsulas ovíferas e ovos por caramujo e do número de ovos por desova (fecundidade) e a verificação da taxa de eclosão e de ovos férteis (fertilidade) de Biomphalaria glabrata e Biomphalaria tenagophila, no período de um ano, em condições de laboratório. Verificou-se que a média do número de ovos por desova foi significativamente maior em B. glabrata (19,9) do que em B. tenagophila (16,2), constatando-se que ambas as espécies apresentavam maior fecundidade no mês de abril, embora os fatores ambientes tenham influído pouco no parâmetro em questão. A fecundidade traduzida pelo número de desovas por caramujo-dia, mostrou-se maior em B. glabrata (0,65) do que em B. tenagophila (0,56), o mesmo acontecendo em relação ao número de ovos por caramujo-dia pois B. glabrata apresentou média de 13,4 e B. tenagophila média de 9,9. Considerando-se a fertilidade como a percentagem de eclosão dos caramujos, B. glabrata apresentou média de 95,8% e B. tenagophila a média de 90,5% de eclosão, sendo esta diferença significativa ao nível de 5%. As taxas mais elevadas de eclosão em B. glabrata foram verificadas nos meses de nomais elevadas de eclosão em B. glabrata foram verificadas nos meses de novembro a janeiro (98...

Seleção de linhagens de Biomphalaria tenagophila e Biompnalaria glabrata visando maior suscetibilidade ao Schistosoma mansoni; Selection of strains of Biomphalaria tenagophila and Biomphalaria glabrata to improve susceptibility to Schistosoma mansoni

Santana, José Valfrido de; Magalhães, Luiz Augusto; Rangel, Humberto de Araújo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/1978 POR
Relevância na Pesquisa
67.31%
Utilizando um esquema de seleção individual em progenies autofecundadas, foram obtidas, após quatro gerações, populações de Biomphalaria tenagophila e de Biomphalaria glabrata, altamente suscetíveis às linhagens do Schistosoma mansoni do Vale do Rio Paraíba do Sul, SP e de Belo Horizonte, MG (Brasil), respectivamente. Os rápidos ganhos genéticos obtidos confirmam ser a suscetibilidade de moluscos à infecção esquistossomótica, uma característica de alta herdabilidade, sendo aparentemente condicionada por um pequeno número de genes.; Populations of B. tenagophila and B. glabrata highly susceptible to strains S. mansoni from the Valley of the Paraíba do Sul River (State of S. Paulo) and from Belo Horizonte (State of Minas Gerais), were obtained after four generations using a schedule of individual selections in self-fertilized populations. The rapid genetic gains in susceptibility show that molluscan susceptibility to schistosomiasis infection is highly inheritable, and is apparently conditioned by few genes.

Susceptibility of an albinic variant of Biomphalaria glabrata from Belo Horizonte (MG), to infection by Schistosoma mansoni, from wild rodents of the Paraíba do Sul River Valley; Suscetibilidade de Biomphalaria glabrata, variante albina, oriunda de Belo Horizonte, MG, à infecção por Schistosoma mansoni, parasita em condições naturais, de roedores silvestres do Vale do Rio Paraíba do Sul, SP (Brasil)

Bastos, Othon de Carvalho; Guaraldo, Ana Maria Aparecida; Magalhães, Luiz Augusto
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/1978 POR
Relevância na Pesquisa
67.31%
Comprova-se que, em condições experimentais, a Biomphalaria glabrata, variante albina, originária de Belo Horizonte (MG) é suscetível à infecção por linhagem de S. mansoni isolada de roedores silvestres do Vale do Rio Paraíba do Sal, no Estado de São Paulo, Brasil. São sugeridas razões procurando esclarecer a ocorrência da esquistossomose mansônica no Vale do Rio Paraíba do Sul, área geográfica em que ainda não foi encontrada B. glabrata, hospedeira intermediária do trematódeo e onde se desenvolve intensamente B. tenagophila, espécie considerada menos suscetível ao esquistossomo. São fornecidas informações sobre a presença simultânea de duas linhagens de comportamento biológico diferente: a linhagem H, diretamente relacionada com o homem e a linhagem S, oriunda de roedores silvestres, ambas da mesma área geográfica.; The present research confirms the susceptibility, in laboratory conditions, of an albinic variant of Biomphalaria glabrata from Belo Horizonte (MG), to the infection with a sample of Schistosoma mansoni obtained from wild rodents of the Paraíba do Sul River valley, in the State of São Paulo, Brazil. This account seems to be important, since it is generally thought that B. glabrata is not susceptible to samples of S. mansoni from the Paraíba do Sul River valley. In the discussion...

Evolução dos esporocistos de Schistosoma mansoni Sambon, 1907 em Biomphalaria glabrata (Say, 1818) e Biomphalaria tenagophila (D'Orbigny, 1835); The evolution of sporocysts of Sehistosoma mansoni, Sambon, 1907, in Biomphalaria glabrata (Say, 1818) and in Biomphalaria tenagophila (D'Orbigny, 1835)

Guaraldo, Ana Maria Aparecida; Magalhães, Luiz Augusto; Rangel, Humberto de Araújo; Pareja, Gilda
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/1981 POR
Relevância na Pesquisa
67.29%
Estudou-se a evolução dos esporocistos de Shistosoma mansoni das linhagens BH e SJ respectivamente em Biomphalaria glabrata e Biomphalaria tenagophila. Utilizando-se cortes histológicos foram avaliados o aspecto e número de esporocistos primários desde a primeira até a oitava semana de infecção, a contar do dia em que cada molusco foi exposto a 100 miracídios. No decorrer da primeira semana constataram-se diferenças significativas entre as linhagens estudadas quanto ao número e aspecto dos esporocistos primários, A distribuição por órgãos e a evolução dos esporocistos foi observada até a fase de formação das cercárias infectantes.; The evolution of sporocysts of Sehistosoma mansoni strains from BH and SJ in their respective vector snails was studied, and aspect and the number of the initial sporocysts were verified during the first weeks of infection. Significant differences were noticed in the number of sporocysts in both strains. Aspects of their development were observed, as well as their distribution throughout the organs, until the cercariae were completely formed.

Competição biológica entre Biomphalaria glabrata (Say, 1818) e Biomphalaria tenagophila (d'Orbigny, 1835) em criadouros naturais no município de Ourinhos, SP (Brasil); Biological competition between Biomphalaria glabrata (Say, 1818) and Biomphalaria tenagophila (d'Orbigny, 1835), observed in their natural breeding sites in Ourinhos, SP (Brazil)

Kawazoe, Urara; Magalhães, Luiz Augusto; Hotta, Luiz Koodi; Takaku, Luiz
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/1980 POR
Relevância na Pesquisa
67.48%
Foram feitas observações sobre a provável competição entre Biomphalaria tenagophila e Biomphalaria glabrata, em três criadouros do tipo vala, situados no Município de Ourinhos (SP), durante o período de 27-11-73 a 20-02-79. As coletas foram realizadas trimestralmente até dezembro de 1976 e de 1977 a 1979, semestralmente, num total de 17 capturas. Foram coletados 5.249 exemplares de B. tenagophila e 353 de B. glabrata no criadouro 1; no criadouro 2 o total de exemplares foi de 1.703 e 64 para B. tenagophila e B. glabrata, respectivamente e no criadouro 3, 1.249 e 4 exemplares de B. tenagophila e É. glabrata, respectivamente. Apenas os dados relativos ao primeiro criadouro forneceram informações relacionadas com o deslocamento de B. glabrata e B. tenagophila, sendo que a análise estatística sugeriu ter havido competição entre as duas espécies estudadas, com tendência a exclusão de B. glabrata. A substituição parece ter ocorrido num período de pelo menos cinco anos. Apesar de terem sido observadas evidências de deslocamento competitivo entre as duas espécies, não foi possível detectar o mecanismo do fenômeno.; Possible competition between Biomphalaria glabrata and Biomphalaria tenagophila were observed at three natural breeding sites in Ourinhos (SP) between November 27...

Alguns aspectos da biologia de Biomphalaria glabrata (Say, 1818) e Biomphalaria tenagophila (D'Orbigny, 1835) (Pulmonata, Planorbidae): I - Duração do período embrionário; Some angles of the biology of Biomphalaria glabrata (Say, 1818) and Biomphalaria tenagophila (D'Orbigny, 1835) (Pulmonata, Planorbidae): I. Duration of the embryo period

Kawazoe, Urara
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/1976 POR
Relevância na Pesquisa
67.47%
Foram realizadas observações sobre a duração do período embrionário de Biomphalaria glabrata e Biomphalaria tenagophila, durante um ano, em condições de laboratório. As médias, expressas em dias, encontradas para Biomphalaria glabrata e Biomphalaria tenagophila foram respectivamente de 7,6 e 8,0 dias. Essas diferenças não foram significativas ao nível de 5%. O desenvolvimento mais rápido dos embriões até a eclosão verificou-se na estação quente, em ambas as espécies, quando a temperatura média da água foi de aproximadamente 28°C. Após a análise da matriz de correlação verificou-se que a influência da temperatura sobre o tempo de desenvolvimento embrionário foi pouco intensa: Biomphalaria glabrata apresentou maior correlação com a temperatura mínima do ambiente (36,2%) e com a temperatura da água (36,0%) enquanto Biomphalaria tenagophila apresentou maior correlação com a temperatura mínima do ambiente (27,0%).; The incubation periods of Biomphalaria glabrata and Biomphalaria tenagophila were compared during one year, in the laboratory. The average time for eggs hatching was 7,6 and 8,0 days for Biomphalaria glabrata and Biomphalaria tenagophila, respectively; the difference was not significant at the 5% level. The fastest development of the eggs was verified in the summer when the average water temperature was approximately 28°C. The analysis of the correlation coeficient showed that the influence of temperature on the egg development period was not strong: Biomphalaria glabrata showed best correlation with minimum air temperature (36...

Suscetibilidade de biomphalaria glabrata, B. straminea e B. tenagophila a diferentes cepas de schistosoma mansoni; Susceptibility of Biomphalaria glabrata, B. tenagophila and B. straminea to different strains of Schistosoma mansoni

Dias, Luiz Candido de Souza; Ueta, Marlene Tiduko; Guaraldo, Ana Maria Aparecida
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/1987 POR
Relevância na Pesquisa
67.32%
Em condições experimentais foi estudada a suscetibilidade de Biomphalaria glabrata, B. straminea e B. tenagophila a quatro linhagens humanas (MAP, PTH, UPH, e OuH) e duas de roedores silvestres (PTR e VPR) do Schistosoma mansoni. Grupos de 50 moluscos foram expostos individualmente a 10 miracídios e observados durante 70 dias. Avaliou-se a suscetibilidade dos moluscos ao parasito por meio da % de animais com esporocistos, % de moluscos que eliminavam cercárias e mortalidade conjunta dos animais expostos e infectados. Exemplares de B. glabrata mineira infectaram-se com cepa simpátrica (MAP) e com 5 alopátricas do Estado de São Paulo (PTH, VPH, OuH, PTR e VPR). B. glabrata paulista mostrou altas taxas de infecção com as cepas MAP, VPR e OuH do trematódeo. Quatro % dos exemplares B. straminea de São Paulo eliminavam cercárias de cepas simpátricas; com cepa mineira apenas 4% apresentaram esporocistos na vigência de 20 miracídios por molusco; as menores taxas de mortalidade foram registradas com essa espécie de molusco, não sendo maior do que 20%. B. tenagophila paulista foi suscetível apenas às linhagens simpáticas sendo 6% a maior taxa de moluscos que eliminaram cercárias. Os resultados indicam que os movimentos populacionais humanos dentro do território paulista e para fora dele são importantes na disseminação da esquistossomose mansônica.; The susceptibility of 3 species of snails from...

Estudo comparativo da fecundidade e fertilidade de Biomphalaria glabrata (Say, 1818) e Biomphalaria straminea (Dunker, 1848) em laboratório por autofecundação e fecundação cruzada; Comparative study of the fecundity and fertility of Biomphalaria glabrata (Say, 1818) and Biomphalaria straminea (Dunker, 1848) in a laboratory through self-fertilization and cross-fertilization

Costa, Marta Julia F.S.; Grault, Carlos Eduardo; Confalonieri, Ulisses E.C.
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2004 ENG
Relevância na Pesquisa
67.37%
O objetivo deste trabalho foi comparar a fecundidade e fertilidade de Biomphalaria glabrata e Biomphalaria straminea em condições de laboratório considerando a autofecundação e a fecundação cruzada. Durante oito meses, foram registrados em laboratório, o número de cápsulas ovíferas (desovas), ovos por cápsula ovífera, ovos totais, taxa de eclosão e percentual de ovos férteis dos moluscos criados individualmente e agrupados. Foram utilizados exemplares de B. glabrata de Paulista, PE e B. straminea oriunda de Petrolândia, PE. As observações foram divididas por faixa etária no periódo de 0 a 240 dias. Os resultados obtidos neste trabalho mostram que B. straminea apresenta um potencial reprodutivo maior do que B. glabrata, tanto para moluscos criados em grupo quanto para os criados individualmentes. A comparação dos valores encontrados para fecundidade dentro da mesma espécie sugere que a autofecundação como estratégia reprodutiva, é mais eficiente em B. straminea, já que as médias encontradas (número médio de capsúlas ovíferas e ovos por cápsula ovífera) são bem próximos aos valores observados nos moluscos mantidos em grupo. Com relação à fertilidade, parece não existir períodos favoráveis para a eclosão...

Alguns aspectos da biologia de Biomphalaria glabrata (Say, 1818) e Biomphalaria tenagophila (D'Orbigny, 1835) (Pulmonata, planorbidae): II - Fecundidade e fertilidade

Kawazoe,Urara
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1977 PT
Relevância na Pesquisa
67.31%
Foi realizada, comparativamente, a avaliação do número de cápsulas ovíferas e ovos por caramujo e do número de ovos por desova (fecundidade) e a verificação da taxa de eclosão e de ovos férteis (fertilidade) de Biomphalaria glabrata e Biomphalaria tenagophila, no período de um ano, em condições de laboratório. Verificou-se que a média do número de ovos por desova foi significativamente maior em B. glabrata (19,9) do que em B. tenagophila (16,2), constatando-se que ambas as espécies apresentavam maior fecundidade no mês de abril, embora os fatores ambientes tenham influído pouco no parâmetro em questão. A fecundidade traduzida pelo número de desovas por caramujo-dia, mostrou-se maior em B. glabrata (0,65) do que em B. tenagophila (0,56), o mesmo acontecendo em relação ao número de ovos por caramujo-dia pois B. glabrata apresentou média de 13,4 e B. tenagophila média de 9,9. Considerando-se a fertilidade como a percentagem de eclosão dos caramujos, B. glabrata apresentou média de 95,8% e B. tenagophila a média de 90,5% de eclosão, sendo esta diferença significativa ao nível de 5%. As taxas mais elevadas de eclosão em B. glabrata foram verificadas nos meses de nomais elevadas de eclosão em B. glabrata foram verificadas nos meses de novembro a janeiro (98...

Alguns aspectos da biologia de Biomphalaria glabrata (Say, 1818) e Biomphalaria tenagophila (D'Orbigny, 1835) (Pulmonata, Planorbidae): I - Duração do período embrionário

Kawazoe,Urara
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1976 PT
Relevância na Pesquisa
67.29%
Foram realizadas observações sobre a duração do período embrionário de Biomphalaria glabrata e Biomphalaria tenagophila, durante um ano, em condições de laboratório. As médias, expressas em dias, encontradas para Biomphalaria glabrata e Biomphalaria tenagophila foram respectivamente de 7,6 e 8,0 dias. Essas diferenças não foram significativas ao nível de 5%. O desenvolvimento mais rápido dos embriões até a eclosão verificou-se na estação quente, em ambas as espécies, quando a temperatura média da água foi de aproximadamente 28°C. Após a análise da matriz de correlação verificou-se que a influência da temperatura sobre o tempo de desenvolvimento embrionário foi pouco intensa: Biomphalaria glabrata apresentou maior correlação com a temperatura mínima do ambiente (36,2%) e com a temperatura da água (36,0%) enquanto Biomphalaria tenagophila apresentou maior correlação com a temperatura mínima do ambiente (27,0%).

Competição biológica entre Biomphalaria glabrata (Say, 1818) e Biomphalaria tenagophila (d'Orbigny, 1835) em criadouros naturais no município de Ourinhos, SP (Brasil)

Kawazoe,Urara; Magalhães,Luiz Augusto; Hotta,Luiz Koodi; Takaku,Luiz
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1980 PT
Relevância na Pesquisa
67.29%
Foram feitas observações sobre a provável competição entre Biomphalaria tenagophila e Biomphalaria glabrata, em três criadouros do tipo vala, situados no Município de Ourinhos (SP), durante o período de 27-11-73 a 20-02-79. As coletas foram realizadas trimestralmente até dezembro de 1976 e de 1977 a 1979, semestralmente, num total de 17 capturas. Foram coletados 5.249 exemplares de B. tenagophila e 353 de B. glabrata no criadouro 1; no criadouro 2 o total de exemplares foi de 1.703 e 64 para B. tenagophila e B. glabrata, respectivamente e no criadouro 3, 1.249 e 4 exemplares de B. tenagophila e É. glabrata, respectivamente. Apenas os dados relativos ao primeiro criadouro forneceram informações relacionadas com o deslocamento de B. glabrata e B. tenagophila, sendo que a análise estatística sugeriu ter havido competição entre as duas espécies estudadas, com tendência a exclusão de B. glabrata. A substituição parece ter ocorrido num período de pelo menos cinco anos. Apesar de terem sido observadas evidências de deslocamento competitivo entre as duas espécies, não foi possível detectar o mecanismo do fenômeno.