Página 1 dos resultados de 655 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Biogeografia de Portugal Continental

Costa, José C.; Aguiar, Carlos; Capelo, J.; Lousã, Mário; Neto, Carlos
Fonte: Quercetea Publicador: Quercetea
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
Apresentam-se alguns conceitos fundamentais usados em Biogeografia. Propõe-se uma tipologia biogeográfica para Portugal continental desenvolvida a partir dos trabalhos de S. Rivas-Martínez para a Península Ibérica, principalmente: RIVAS-MARTÍNEZ et al (1990). São enumeradas as unidades biogeográficas reconhecidas no território continental nacional e discutem-se os seus limites até ao nível de Superdistrito, bem como os critérios e fundamentos florísticos e fitossociológicos usados para a sua segregação. Apresenta-se uma primeira aproximação cartográfica à escala 1 : 2 500 000 das unidades biogeográficas reconhecidas.; Biogeography of continental Portugal. Some fundamental concepts of Biogeography are briefly presented. A biogeographical tipology of continental Portugal, following the concepts and previous works of S. Rivas-Martínez for the Iberian Peninsula, is presented - mostly RIVASMARTÍNEZ et al. (1990). The biogeographical units down to the level of superdistrict in the territory are briefly described, as well as the floristic and phytosociological criteria supporting their definition and circunscription. A first cartographical approach is presented in the 1: 2.500.000 scale.

Biogeografia de opiliões Gonyleptidae na Mata Atlântica, com revisão sistemática de Hernandariinae (Arachnida, Opiliones); Biogeography of harvestmen of Atlantic Rainforest, with systematic review of the subfamily Hernandariinae (Arachnida: Opiliones)

Silva, Marcio Bernardino da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.27%
Os opiliões são um bom modelo para o estudo da biogeografia histórica, especialmente na Mata Atlântica, onde existe a maior diversidade de espécies do grupo no mundo. A presente tese foi dividida em três capítulos: o primeiro objetiva a delimitação de áreas de endemismo para a Mata Atlântica, usando a ocorrência de espécies de Gonyleptidae; o segundo objetiva encontrar um padrão geral de relação histórica entre essas áreas de endemismo que explique a diversificação no bioma, usando as filogenias de sete subfamílias de Gonyleptidae; o terceiro é a revisão sistemática da subfamília Hernandariinae. Foram delimitadas 12 áreas de endemismo para a Mata Atlântica, usando a ocorrência de 109 espécies. Foram usados os métodos numéricos PAE (Análise de Parcimônia de Endemicidade) e NDM, e desenvolvidos seis Critérios Combinados para a avaliação e delimitação das áreas. Para procurar por um padrão geral histórico de relação entre essas áreas, foram usados os métodos de biogeografia cladística para construção de cladogramas gerais de áreas. As 12 áreas de endemismo se relacionam historicamente formando três blocos principais na Mata Atlântica, com a separação do componente norte (Pernambuco e Bahia) inicialmente e posterior separação do componente central (Rio de Janeiro e São Paulo) do componente sul (sul de São Paulo...

Biogeografia de bactérias da filosfera de Maytenus robusta na Mata Atlântica; Biogeography of bacteria from the phyllosphere of Maytenus robusta in the Atlantic Forest

Rios Ruiz, Winston Franz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
A biogeografia estuda a distribuição dos organismos em relação ao espaço e ao tempo, favorecendo a compreensão dos mecanismos que geram e mantém a diversidade, especiação, extinção e dispersão das espécies. Dentre as florestas tropicais, a Mata Atlântica constitui um mosaico vegetal de grande diversidade, onde a filosfera representa um dos habitats mais comuns para os microrganismos. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a estrutura e diversidade da comunidade bacteriana da filosfera de Maytenus robusta no Parque Estadual Carlos Botelho, Parque Estadual Ilha do Cardoso e Estação Ecológica de Assis, no estado de São Paulo, Brasil. As folhas foram coletadas em duas épocas do ano, seca e chuvosa. A estrutura da comunidade bacteriana foi avaliada através de PCR-DGGE da região V3 do gene rRNA 16S e a diversidade por sequenciamento da região V1-V3 do mesmo gene. A similaridade entre a estrutura de comunidades de Bacteria foi determinada com base na presença ou ausência das bandas detectadas no gel após PCR-DGGE. O agrupamento hierárquico gerado com o coeficiente de Jaccard e o método UPGMA mostrou a existência de comunidades bacterianas distintas na filosfera de M. robusta nas áreas amostradas. A existência de padrões biogeográficos foi determinada através de análises de regressão...

Serpentes da Caatinga: diversidade, história natural, biogeografia e conservação

Guedes, Thaís Barreto
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 196 f. : il. color.
POR
Relevância na Pesquisa
37.38%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Biologia Animal - IBILCE; Estudos sobre conhecimento taxonômico, riqueza, distribuição espacial e biogeografia da biota são urgentes na Caatinga. Esta região natural brasileira é a terceira mais alterada por ações antrópicas, a mais negligenciada quanto a conservação da sua biodiversidade e menos protegida em áreas de conservação de proteção integral. Além disso, a Caatinga é uma das porções naturais brasileiras menos conhecidas no que diz respeito a sua biodiversidade, o que dificulta a implementação de medidas para conservação. Esta escassez de dados também impede o conhecimento mais abrangente sobre diversidade e biogeografia tropical. Neste trabalho, é apresentado um estudo amplo sobre riqueza, história natural, distribuição geográfica e biogeografia das espécies d e serpentes da Caatinga. Este é o primeiro estudo de enfoque na ampla região da Caatinga, reunindo informações obtidas a partir da análise direta de 7.102 espécimes tombados em 17 coleções zoológicas, somados à 250 registro obtidos em literatura. Foram co nfirmadas a ocorrência de 112 espécies de serpentes para a região da Caatinga (pertencentes a nove famílias)...

A família Squillidae (Crustacea : Hoplocarida : Stomatopoda) no Atlântico Sul ocidental: taxonomia e biogeografia

Bento, Rodrigo Tadeu
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 193 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Ciências Biológicas (Zoologia) - IBRC; O estudo taxonômico e biogeográfico da família Squillidae Latreille, 1802, objetivou aprimorar o conhecimento das espécies que ocorrem no litoral brasileiro, uruguaio e argentino, esclarecendo aspectos sistemáticos e analisando a biogeografia das espécies distribuídas no Oceano Atlântico sul ocidental. De acordo com o presente trabalho, a família Squillidae, encontrada na região, é representada por 19 espécies, distribuídas em 7 gêneros. O gênero Rissoides, com R. calypso, é citado, pela primeira vez para o Atlântico ocidental, no litoral brasileiro. Três padrões longitudinais e seis padrões latitudinais de distribuição, foram verificados nos Squillidae. A análise do material forneceu dados para a ampliação dos registros de ocorrência de quatro espécies no Atlântico sul ocidental: Meiosquilla quadridens, M. tricarinata, R. calypso e Squilla brasiliensis.; The taxonomic and biogeographical study of the family Squillidae Latreille, 1802, aimed to improve the knowledge of species occurring in the Brazilian, Uruguayan and Argentine coast, clarifying systematic aspects and analysing the biogeography of species distributed in the western South Atlantic Ocean. According to this work...

Filogenia e biogeografia de Lonchocarpus s.l. e revisão taxonômica dos gêneros Muellera L.f. e Dahlstedtia Malme (Leguminosae, Papilionoideae, Millettieae); Phylogeny and biogeography of Lonchocarpus s.l. and taxonomic revision of the genera Muellera L.f. and Dahlstedtia Malme (Leguminosae, Papilionoideae, Millettieae)

Marcos José da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
Lonchocarpus Kunth (Leguminosae, Papilionoideae, Millettieae) é predominantemente neotropical e inclui cerca de 150 espécies. Estudos considerando a sistemática de Lonchocarpus são necessários, devido à sua classificação infragenérica que apresenta problemas nomenclaturais e taxonômicos, correlacionados com a alta diversidade morfológica de seus representantes. Há controvérsias referentes ao número, ao nome e à definição de suas séries, seções e subgêneros, bem como à sua própria circunscrição genérica. Entre as seções de Lonchocarpus, L. sect. Laxiflori (Benth.) Taub. e L. sect. Punctati (Benth.) Taub. são distintas morfologicamente das demais e têm distribuição geográfica quase que restrita à América do Sul, sendo a revisão taxonômica delas fundamental para a delimitação de Lonchocarpus. Ainda neste contexto, a precisa circunscrição do gênero só é possível com o entendimento das relações de Lonchocarpus com gêneros relacionados. Entre as poucas referências de estudos filogenéticos que incluem espécies de Lonchocarpus, uma apresenta Lonchocarpus s. str. como monofilético se as espécies sulamericanas da seção Punctati forem excluídas. Considerando os resultados apresentados nos estudos filogenéticos e os problemas relacionados à circunscrição e à classificação infragenérica de Lonchocarpus...

Biogeografia dos vertebrados de ilhas de Santa Catarina

Filippini, Alexandre
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Florianópolis, 2009; Essa dissertação aborda a biogeografia da fauna de vertebrados de 23 ilhas costeiras do estado de Santa Catarina/Brasil, com enfoque nas aves marinhas e costeiras, através de uma análise regional e geossistêmica. As ilhas estão localizadas entre os municípios de Piçarras no norte e Laguna no sul. A coleta de dados em campo se deu através de visitas sazonais em cada ilha, totalizando 44 saídas de campo. As ilhas se formaram numa fase de subida do nível do mar iniciada à 11 mil anos, finalizando numa descida que durou 5 mil e cem anos, quando desapareceram os sistemas fluviais, mangues, lagos e lagunas. Foram identificados 15 habitats dos vertebrados: supralitoral rochoso, supralitoral arenoso, mesolitoral rochoso, mesolitoral arenoso, vegetação herbácea, vegetação arbustiva, vegetação arbórea, vegetação antropizada, alagado, solo, caverna, laguna, riacho, edificação e espaço aéreo. As ilhas, de norte a sul na costa e as de mar aberto e de mar protegido da grande baía da Ilha de Santa Catarina, apresentam os mesmos habitats. Corais é a ilha com a maior diversidade de habitats e...

Riqueza de espécies e endemismo em ilhas oceânicas do atlântico: Testando premissas de biogeografia de ilhas

Hachich, Nayara Fernanda
Fonte: Florianópolis, SC. Publicador: Florianópolis, SC.
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 42
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.27%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Biológicas. Biologia.; Grande parte dos estudos testando padrões biogeográficos utiliza organismos terrestres como modelo, todavia, os padrões identificados podem não ser aplicáveis a organismos marinhos. Uma minoria desses estudos se dá em ilhas oceânicas, que constituem melhores unidades de estudo, sendo que dentre os realizados no oceano Atlântico, todos são restritos a um único arquipélago. Há então a necessidade de estudos em grande escala com organismos marinhos no Oceano Atlântico a fim de verificar se os mesmos padrões biogeográficos são observados, assim como de estudos que contemplem diversos grupos de espécies, para que se possa testar a aplicabilidade e generalidade das premissas de biogeografia de ilhas. Para este estudo foram obtidos dados de riquezas de peixes recifais, gastrópodes e macroalgas e de porcentagem de endemismo de peixes recifais para 11 ilhas oceânicas do Atlântico: Santa Helena, Ascensão, São Tomé & Príncipe, Cabo Verde, Canárias, Açores, Madeira, Bermudas, Trindade, São Pedro e São Paulo, e Fernando de Noronha. Tais dados foram comparados através de regressões simples com as áreas de plataforma rasa...

Filogenia molecular e biogeografia de Psomophis Myers & Cadle 1994 e a história da diagonal de áreas abertas neotropicais

Tedeschi, Leonardo Gonçalves
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.27%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2013.; A diagonal de áreas abertas separa os dois grandes blocos de formações florestais da América do Sul, Floresta Amazônica e Mata Atlântica, e é formada pela união de três conjuntos de formações vegetacionais no centro do continente: Caatinga, Cerrado e Chaco. Estas regiões possuem uma herpetofauna diversa e com muitas espécies endêmicas. O gênero de serpentes Psomophis é composto por três espécies (P. joberti, P. genimaculatus e P. obtusus) e está amplamente distribuído nesta região. Entretanto, dados precisos de ocorrência dos organismos são escassos, e o processo de diversificação das biotas nestas regiões ainda é pouco compreendido. O presente trabalho objetiva estudar as relações de parentesco e a biogeografia de Psomophis, contribuindo para compreender a biogeografia da diagonal de áreas abertas neotropicais. As relações intra e interespecíficas do grupo foram inferidas a partir das sequências dos genes 12S, 16S, C-mos e NGFB. As análises filogenéticas foram realizadas pelos métodos de máxima verossimilhança e inferência bayesiana. Utilizamos os pontos de coordenadas geográficas das três espécies...

Biogeografia das aves das savanas sul americanas

Ribeiro, Vivian
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.61%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-graduação em Ecologia, 2014.; Com o objetivo de entender a distribuição das espécies no planeta e considerando a clara observação de que a biodiversidade não está distribuída de forma uniforme, a Biogeografia constitui uma das mais abrangentes e multidisciplinares áreas da Biologia (Nelson & Platnick, 1981). A disciplina integra três diferentes eixos essenciais para a compreensão da dinâmica das espécies: o tempo, o espaço e a forma, aspectos que tornam possível a investigação dos padrões de distribuição dos organismos (Humphries, 2000). A Biogeografia se estabeleceu como ciência com o intuito de se testar hipóteses de padrões e processos, sendo os mesmos capazes de explicar como as espécies estão distribuídas no globo (Silva & Garda, 2010). No entanto, principalmente no que diz respeito à busca por processos, estabeleceu-se uma dicotomia, proposta inicialmente em 1820 pelo biogeógrafo Augustin P. De Candolle, onde os processos formadores de padrões biogeográficos seriam históricos ou ecológicos. Candolle, então, nomeou a Biogeografia Histórica e a Ecológica (Nelson, 1978). No entanto...

Revisão, análise cladística e biogeografia de Coccoderus Buquet (Coleoptera, Cerambycidae)

Monné,Marcela L.
Fonte: Sociedade Brasileira De Entomologia Publicador: Sociedade Brasileira De Entomologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
A revisão do gênero sul-americano Coccoderus é apresentada. Dez espécies são reconhecidas, das quais C. sexguttatus, considerada sinônimo de C. amazonicus, é revalidada. São fornecidas chave de identificação e ilustrações das espécies. A análise cladística, com 31 caracteres morfológicos e 12 táxons, resultou em dois cladogramas igualmente mais parcimoniosos e em ambos a monofilia de Coccoderus é suportada por cinco sinapomorfias. São incluídos notas sobre biogeografia e mapas de distribuição. Sete espécies ocorrem em simpatria no Cerrado, das quais duas espécies também ocorrem na Floresta Amazônica e duas na Mata Atlântica. Duas espécies ocorrem apenas na Floresta Amazônica e uma espécie nas matas orientais das encostas dos Andes.

Aplicabilidades e estudo comparativo da biogeografia histórica na região neotropical como ferramentas para conservação: os métodos "análise de parcimônia de endemismo" e "panbiogeografia"

Goldani, Ângela
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.46%
A biogeografia histórica envolve estudos acerca dos padrões de distribuição dos seres vivos permitindo-nos compreender processos evolutivos. Este estudo objetivou aplicar e analisar dois métodos (análise de parcimônia de endemismo - PAE e panbiogeografia) com dados de peixes de água doce da região Neotropical e comparar com outros estudos, além de salientar o poder da biogeografia como ferramenta conservacionista baseada em levantamento de estudos biogeográficos recentes da região. Em um primeiro momento foi feito um trabalho usando dados de dez artigos recentes publicados com ênfase em conservação e observou-se que tanto a análise de parcimônia de endemismo quanto a panbiogeografia são métodos biogeográficos eficientes no auxílio ao combate da perda de biodiversidade quando indicadas áreas para se conservar. No método PAE usa-se principalmente quadrículas, e no método panbiogeográfico os nós são equiparados como hotspots da biogeografia ecológica. No segundo estudo foi feita uma análise de parcimônia de endemismo incluindo 131 espécies e 44 unidades geográficas operacionais onde se obteve a relação entre áreas pré estabelecidas como ecoregiões de peixes de água doce. No cladograma de consenso encontrado contendo 275 passos...

Biogeografia e filogeografia comparada do complexo Micrastur ruficollis (Aves, Falconidae)

SOARES, Leonardo Moura dos Santos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
Esta disserta??o de mestrado possui dois objetivos gerais: (a) investigar a filogeografia comparada de tr?s esp?cies do complexo Micrastur ruficollis (M. ruficollis, M. gilvicollis e M. mintoni), que ocorrem na bacia amaz?nica, com a finalidade de identificar os contextos temporal e espacial da diversifica??o do grupo no bioma; e (b) reavaliar com base em caracteres moleculares o status taxon?mico e limites interespec?ficos entre os t?xons do complexo. Para a melhor apresenta??o da Disserta??o, os objetivos ser?o cobertos no artigo "Revis?o sistem?tica e biogeografia do complexo M. ruficollis (Aves Falconidae)" o complexo de esp?cies Micrastur ruficollis ? de especial interesse para estudos de filogeografia na bacia amaz?nica, pois preenche requisitos b?sicos como a exist?ncia de esp?cies polit?picas e com ampla distribui??o na bacia amaz?nica. Portanto, tem sido de interesse para aqueles que tentam entender a hist?ria de diversifica??o desta regi?o. Aqui utilizamos an?lises filogen?ticas, biogeogr?ficas e estimativas do tempo de diversifica??o deste grupo para tentar revelar um cen?rio especial e temporal de diversifica??o dentro da Amaz?nia e fornecer novas evid?ncias sobre a import?ncia destes processos hist?ricos na forma??o do bioma.

Avifauna do estado de Roraima: biogeografia e conserva??o

SANTOS, Marcos P?rsio Dantas
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
Esta Tese de Doutorado tem dois objetivos gerais: (a) investigar os padr?es de diversidade e distribui??o da avifauna do Estado de Roraima; e (b) analisar a as lacunas de conhecimento cient?fico no estado. Para a melhor apresenta??o dos problemas que comp?em este projeto, ele foi dividido em 5 sub-projetos:(1) Aves de Roraima ? Este cap?tulo tem como objetivo principal apresentar uma listacomentada e atualizada da avifauna do Estado de Roraima, al?m de uma caracteriza??o geral de Roraima e a apresenta??o de um hist?rico completo da explora??o ornitol?gica do Estado. (2) Varia??o em composi??o e diversidade da avifauna de Roraima ? Nesse Cap?tulo procuramos documentar os padr?es de distribui??o das aves nas grandes regi?es ecol?gicas de Roraima por meio da compara??o da diversidade de esp?cies, an?lise da composi??o taxon?mica, an?lise da distribui??o ecol?gica, similaridade faun?stica, singularidade faun?stica e compara??o com as ?reas de endemismo adjacentes. (3) An?lise geogr?fica e ecol?gica do esfor?o de investiga??o ornitol?gica no estado de Roraima - Neste cap?tulo, basicamente, apresentaremos uma s?ntese sobre todo o esfor?o ornitol?gico feito at? o momento em Roraima, visando responder as seguintes quest?es: (a) quais os locais bem amostrados para aves? (b) quais s?o as lacunas geogr?ficas de investiga??o? (c) em que est?gio de descobertas est? o invent?rio das esp?cies de aves em Roraima? (d) quais s?o os macro-h?bitats priorit?rios para investiga??o? (e) quais os tipos de vegeta??o bem investigados e quais os que podem ser classificados como priorit?rios para investiga??o? (4) As aves das savanas de Roraima/Rupununi: composi??o e biogeografia - O objetivo principal desse Cap?tulo ? avaliar a import?ncia biogeogr?fica das savanas amaz?nicas e suas implica??es para os processos de manuten??o da diversidade bi?tica da regi?o. Para isso pretendemos responder as seguintes quest?es: (1) Quais as esp?cies de aves que ocorrem nas savanas de Roraima ? (2) Qual a composi??o ecol?gica da avifauna das savanas de Roraima? (3) Quais os padr?es de distribui??o das aves exclusivas de savanas? (4) Como a avifauna das savanas de Roraima se originou? (5) Da an?lise de raridade a sele??o de s?tios importantes para a conserva??o: uma abordagem integrada para a conserva??o da avifauna de Roraima - Nesse cap?tulo utilizamos uma nova abordagem para definir ?reas importantes para a conserva??o da avifauna de Roraima a partir da integra??o de duas ferramentas b?sicas...

Considera??es filogen?ticas e biogeografia hist?rica dos malacostr?ceos (dec?podes e is?podes) cenoz?icos do Brasil

T?VORA, Vladimir de Ara?jo; PAIX?O, Gleicy Mara Carvalho; SILVA, Fabr?cio Ara?jo da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
An?lises da Biogeografia Hist?rica da paleocarcinofauna cenoz?ica brasileira, encerrada nas forma??es Maria Farinha (Paleoceno), Trememb? (Oligoceno) e Pirabas (Mioceno), revelaram que as mesmas guardam afinidades com as cret?ceas do mar de Tethys e possuem aspecto moderno. Sua distribui??o paleobiogeogr?fica permite enquadrar o seu surgimento, dispers?o e irradia??o nos padr?es fauna de origem tetiana, fauna de origem de alta latitude sul e fauna anfitropical, sendo que a maior parte tem afinidade com a fauna de origem tetiana, que teve basicamente dois caminhos de dispers?o, migra??o no sentido oeste a partir do sul da Europa e Mar de Tethys, para leste atingindo a costa leste dos Estados Unidos e regi?o caribeana, e em seguida, chegando na costa oeste dos Estados Unidos e Am?rica do Sul, pelo corredor americano central; e para leste da Europa e Mar de Tethys e Jap?o, a partir da costa leste dos Estados Unidos, em um caminho inverso ao primeiro. As rela??es filogen?ticas definidas at? o momento sugerem que a superfam?lia Thalassinoidea originou-se provavelmente de um grupo primitivo da infraordem Caridea, e que a fam?lia Retroplumidae (g?nero Costacopluma) presente na Forma??o Maria Farinha, ? ancestral direta dos ocipod?deos cenoz?icos (representados na Forma??o Pirabas pelo g?nero Uca)...

Macroecologia, biogeografia e áreas prioritárias para conservação no cerrado; Macroecology, biogeography and prioritary areas for conservation in the brazilian cerrado; Macroecologia, biogeografia y áreas prioritárias para conservación en el cerrado

Diniz-Filho, José Alexandre Felizola; Bini, Luis Mauricio; Oliveira, Guilherme de; Barreto, Bruno de Souza; Silva, Marcel Müller Fernandes Pereira da; Terribile, Levi Carina; Rangel, Thiago Fernando L.V.B.; Pinto, Miriam Plaza; Sousa, Nayara Pereira Rez
Fonte: brasil; Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Evolução Publicador: brasil; Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Evolução
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.61%
v. 13, n. 3, p. 470-497, set. 2009; Worldwide scientists claim there is an ongoing crisis in biodiversity associated with increased human occupation. The field of conservation biology, is known as a crisis science / field, as it basically aims at obtaining useful information for better dealing with the ongoing crisis, thus supporting the decisions made by scientists to reduce biodiversity losses. Among these actions, of paramount importance is the suggestion of priority regions for conservation, given that conservation of entire ecosystems or biomes is impracticable. In this context, it has been suggested that the application of biogeography and macroecology principles, theorems, and methods could be of great help to conservation biology, which formalizes a new approach named conservation biogeography. The present paper discusses the use of macroecology to build and implement systematic conservation programs using the Cerrado of Central Brazil as model system. We start by discussing species richness and beta diversity, and how human occupation of Cerrado relates with it. This is important because the nature of this relationship is incorporated into regional systematic conservation plans, also including species complementarity, irrepleceability and gap analyses. It is also important taking into consideration that obtained results can be biased by poor knowledge of local biodiversity; For example ‘Wallacean and Linnean shortfalls’ may allow choosing a best set of indicator groups for analyses. Thus...

Filogenia e biogeografia das espécies de actinote hübner, 1819 (Nymphalidae : Heliconinae); Phylogeny and biogeography of species of actinote hübner, 1819 (Nymphalidae : Heliconinae)

Eduardo de Proença Barbosa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.27%
Muitos aspectos e detalhes da origem, evolução e padrões de distribuição das borboletas ainda não são totalmente compreendidos, como as relações filogenéticas entre a grande maioria dos grupos de borboletas, que permaneceram desconhecidas até recentemente. Estudos filogenéticos até alguns anos atrás foram baseados principalmente em caracteres morfológicos de adultos muito embora o uso de caracteres de estágios imaturos tenha aumentado em importância atualmente, principalmente por se mostrarem informativos onde os caracteres de adultos foram insuficientes. Ainda assim, existem poucos trabalhos que utilizem esses caracteres tanto para a filogenia quanto para a classificação das borboletas. Além das lacunas nas relações de ancestralidade comum das borboletas, também existem lacunas a serem preenchidas com relação aos padrões biogeográficos, principalmente com relação à biogeografia histórica. Nos neotrópicos, a região mais biodiversa do planeta, o estudo da origem e da biogeografia da maioria dos grupos de organismos incluindo borboletas, é um assunto de grande interesse. Isso porque a maioria desses grupos não possui uma boa compreensão de suas histórias evolutivas, e desvendar alguns desses pontos seria dar um passo em direção à compreensão dessa enorme diversidade Neotropical. Apesar de ser um grupo relativamente bem conhecido...

Biogeografía, competencia y demarcación simbólica del espacio: modelo arqueológico para el norte de Neuquén

Barberena, Ramiro
Fonte: Universidad Nacional del Centro de la Provincia de Buenos Aires. Facultad de Ciencias Sociales Publicador: Universidad Nacional del Centro de la Provincia de Buenos Aires. Facultad de Ciencias Sociales
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:ar-repo/semantics/artículo; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
37.11%
La biogeografía consiste en el análisis de las pautas de conducta y distribución espacial y temporal de poblaciones de organismos en relación con las propiedades del paisaje que habitan. En este trabajo se propone un modelo arqueológico de base biogeográfica para el noroeste de Patagonia basado en información topográfica, climática y ecológica actual. El mismo se enfoca en sociedades móviles, usualmente asociadas al concepto de cazadores-recolectores. Sin embargo, algunos de sus principios básicos son aplicables a situaciones de producción de alimentos en pequeña escala. Sobre la base de este modelo se estratifica el paisaje estudiado en unidades espaciales significativas para las preguntas de nuestro interés. Se identifican espacios con elevada capacidad de carga de herbívoros, que son pequeños y están geográficamente circunscriptos, y espacios con baja capacidad de carga, no restringidos a nivel espacial. Se presentan expectativas para los mismos en referencia a: intensidad ocupacional, organización tecnológica (aprovisionamiento de espacios vs. de individuos), importancia de los procesos de competencia y demarcación simbólica del espacio (arte rupestre, prácticas mortuorias). Se presenta una discusión inicial del modelo sobre la base de evidencias disponibles para el norte de Neuquén.; Fil: Barberena...

Noves estratègies d’aprenentatge en la llicenciatura de geografia (virtual i presencial) mitjançant l’ús del wiki : el cas de l’assignatura de biogeografia

Cristóbal Rosselló, Jordi; Pèlachs Mañosa, Albert
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência Formato: application/pdf
Publicado em //2008 CAT
Relevância na Pesquisa
37.27%
En aquesta comunicació es mostra l'aplicació d'un Wiki (entorn web col·laboratiu) per a l'ensenyament de la Biogeografia en la llicenciatura de Geografia de la Universitat Autònoma de Barcelona, tant en la llicenciatura virtual com en la presencial, durant el període 2005-2008. Es presenta el Wiki (http://wiki.uab.cat/) com a eina per a impulsar estratègies d'aprenentatge basades en el treball col·laboratiu en entorns virtuals, fins ara, deficitaris en el desenvolupament de competències basades en el treball en grup. La següent metodologia es fonamenta en l'elaboració de diferents evidències pràctiques dissenyades per a desenvolupar les competències pròpies dels estudiants de Biogeografia (capacitat d'autoaprenentatge, elaborar i sintetitzar informació, generar sensibilitat i interès pels temes territorials i ambientals, treball de camp i coneixement directe del mitjà, etc). Els resultats mostren una millora significativa en les qualificacions finals dels alumnes i, per tant, una millora en l'adquisició de competències, i en el decrement del percentatge d’alumnes no presentats (tan en la llicenciatura virtual com en la presencial) a partir de la introducció d’aquesta iniciativa al curs 2005-2006 respecte al curs 2004-2005...

De Humboldt a Darwin: una inflexión clave en la historia de la biogeografía

Caponi, Gustavo Andrés
Fonte: Editora da UFSC Publicador: Editora da UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.27%
http://dx.doi.org/10.5007/2177-5230.2008v23n45p27Comparada con la biogeografía humboldtiana, las tesis biogeográficas que Darwin desarrolla en El Origen de las Especies presentan dos novedades importantes. La primera de ella es teórica: para Darwin la distribución actual de los seres vivos está más directamente determinada por factores bióticos que por clima y el suelo. La segunda diferencia, en cambio, es más de carácter metodológico: la biogeografía de Humboldt se niega a considerar los factores históricos que podrían explicar esa distribución. No sólo la idea de una vinculación genealógica entre las especies está ausente del punto de vista humboldtiano; sino que hasta la historia de la tierra es ignorada como factor explicativo relevante para entender la distribución actual de los seres vivos.; If compared with Humboldt’s Biogeography, the Biogeographical theses that Darwin develops in The Origin of the Species present two important new features. The first is theoretical: for Darwin the actual distribution of the living beings is more directly determined by biotic factors than by climate and soil. The second difference, however, is rather methodological: the Biogeography of Humboldt doesn’t consider the historical factors that could explain that distribution. Not only the idea of a genealogical relationship between the species is absent in the Humboldt’s point of view; but also the History of the Earth it is ignored like an important explanatory factor to understand the actual distribution of living beings.