Página 1 dos resultados de 217 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Expressão dos fenótipos fibroblástico e osteoblástico em culturas tridimensionais na presença de partículas de vidro bioativo; Osteoblastic and fibroblastic phenotypes expression on three dimensional cell cultures in the presence of bioactive glass particles

Alves, Luciana Bastos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.75%
O objetivo deste estudo foi analisar a expressão dos fenótipos fibroblástico e osteoblástico em culturas tridimensionais na presença ou não de partículas de vidro bioativo. Fibroblastos derivados do ligamento periodontal humano (hPDLF) e células osteogênicas da calvária de rato recém-nascidos foram plaqueadas em superfícies bidimensionais - lamínulas de plástico ThermanoxTM (controle); superfícies colágenas bidimensionais - ThermanoxTM revestidas por colágeno I sem partículas de vidro bioativo (2D) e com partículas de vidro bioativo (2D+VB); e em gel colágeno tridimensional sem vidro bioativo (3D) e com partículas (3D+VB). Foram avaliados: Viabilidade celular (MTT) nos tempos 3, 7 e 10 dias; Atividade de fosfatase alcalina (ALP) normalizada pelo conteúdo de proteína total em 7 e 14 dias; Immunolocalização de proteínas da matriz não-colágena (ALP e OPN em células hPDLF aos 7 e 14 dias e OPN e BSP em células osteogênicas aos 7 dias) por imunofluorescência indireta; Expressão quantitativa (PCR em tempo real) dos genes Periostina (PRT), Calcium-Binding Protein (S100A4) e Fibromodulina (FBM), marcadores do fenótipo fibroblástico, em células hPDLF e Fosfatase Alcalina (ALP), Osteopontina (OPN), Sialoproteína Óssea (BSP)...

Reparação óssea de cavidades cirurgicamente criadas e preenchidas com uma associação de vidro bioativo e osso autógeno: análise histométrica e imunoistoquímica

Guskuma, Marcos Heidy
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 83 f. : il. + 1 CD-ROM
POR
Relevância na Pesquisa
27.54%
Pós-graduação em Odontologia - FOA; A proposta deste estudo foi avaliar a expressão das proteínas que participam do processo de reparo ósseo, nas fases de revascularização (VEGF), osteoindução (BMP2 e CBFA1) e mineralização (OCN), quando da utilização de uma associação do vidro bioativo e osso autógeno em proporção de 1:1 em defeitos criados em calvária de ratos. MATERIAIS E MÉTODOS: Para o presente estudo foram utilizados 40 ratos adultos machos (Rattus norvegicus albinus, Wistar) que receberam dois defeitos ósseos de 5 mm cada, em calvária. Os defeitos ósseos constituiram quatro grupos experimentais (n=10): Grupo CONT (reparação apenas com o próprio coágulo); Grupo ENX (defeitos preenchidos com OA removido do defeito contralateral); Grupo ENX VB (defeitos preenchidos com uma associação de vidro bioativo e osso autógeno 1:1); e Grupo VB (defeitos ósseos preenchidos com vidro bioativo). Os animais foram submetidos a eutanásia nos períodos de 7 e 30 dias pós-operatórios. RESULTADOS: O VB não alterou de forma significativa as reações celulares do reparo ósseo, no entanto, a presença do osso autógeno no defeito causou uma redução importante da expressão das proteínas estudadas. O Grupo ENX foi o que obteve a maior AON e o Grupo VB a menor. CONCLUSÕES 1) Em defeitos de tamanho crítico em calotas...

Processo de cicatrização óssea em defeitos cirúrgicos de tamanho crítico tratados com partículas de vidro bioativo associadas ou não à barreira de sulfato de cálcio: estudo histológico e histométrico em calvárias de rato

Furlaneto, Flávia Aparecida Chaves
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 194 f. : il. + anexo
POR
Relevância na Pesquisa
37.36%
Pós-graduação em Odontologia - FOA; O propósito deste estudo foi avaliar, histologicamente, a cicatrização óssea em defeitos de tamanho crítico (DTC), na calvária de ratos, tratados com: a) partículas de vidro bioativo (VB) (Biogran®); b) partículas de VB/barreira de sulfato de cálcio (SC) (Calcigen™). Um DTC de 5 mm de diâmetro foi realizado na calvária de 48 ratos, divididos em 3 grupos: a) C (Controle): defeito preenchido com coágulo sangüíneo; b) VB: defeito preenchido com VB; c) VB/SC: defeito preenchido com VB, com barreira de SC. Cada grupo foi subdividido para eutanásia em 4 ou 12 semanas pós-operatórias (n=8). Foram realizadas análises histológica e histométrica. A quantidade de osso neoformado foi calculada como uma porcentagem da área total do defeito. Esses valores foram transformados em arcoseno para a análise estatística (ANOVA, Tukey, p<0,05). Nenhum defeito regenerou completamente com tecido ósseo. Partículas de VB foram observadas nos Grupos VB e VB/SC em ambos os períodos de análise. A espessura da área do defeito foi similar à da calvária original nos Grupos VB e VB/SC, enquanto o Grupo C apresentou um tecido conjuntivo fino na área central do defeito em ambos os tempos de observação. Após 4 semanas...

Avaliação histológica do comportamento da matriz dérmica acelular e do vidro bioativo no processo de reparo de cavidade cirúrgica em tíbia de rato

Ribeiro, Luciana Liarte Gasparini
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 136 f. : il. + 1 CD-ROM
POR
Relevância na Pesquisa
37.82%
Pós-graduação em Odontologia - FOA; Nos últimos vinte anos, o estudo da regeneração das estruturas periodontais influenciou o desenvolvimento das terapias ósseas regenerativas. A regeneração óssea guiada cria um ambiente adequado para que ocorra a regeneração de tecido ósseo através do selamento da área do defeito com uma membrana. Quando os defeitos assumem grandes proporções, se faz necessário o uso do enxerto ósseo, podendo ser feito com o autógeno, alógeno, xenógeno ou materiais aloplásticos. O objetivo deste trabalho foi avaliar, histologicamente, em cavidades cirúrgicas realizadas em tíbias de ratos, o papel da matriz dérmica acelular como membrana na cicatrização óssea, o papel das partículas de vidro bioativo na cicatrização óssea, e o papel das partículas de vidro bioativo protegidas pela membrana de matriz dérmica acelular na cicatrização óssea. Os resultados revelaram que a matriz dérmica acelular apresentou biocompatibilidade e que foi capaz de isolar a cavidade cirúrgica, comprovando sua capacidade de ser empregada como membrana no processo de cicatrização sem interferir, significativamente, com a formação óssea; que o vidro bioativo mostrou-se biocompatível, sendo que as partículas estavam interpostas ao tecido ósseo neoformado...

Degradação de patulina por composto bioativo obtido por levedura

Celli, Marcos Giovani
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 104 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.54%
Pós-graduação em Engenharia e Ciência de Alimentos - IBILCE; A patulina, toxina com potencial carcinogênico, mutagênico e teratogênico produzida por Penicillium spp., Aspergillus spp. e Byssoclamys spp., pode ser encontrada em maçãs, sucos comerciais e outros produtos não fermentados constituindo-se num problema neste setor agroindustrial. Em bebidas fermentadas, porém, não é detectável mesmo que a matéria-prima esteja visivelmente contaminada. O presente trabalho visou quantificar a patulina tanto no tecido deteriorado de maçãs in natura quanto na parte sadia ao redor da lesão, monitorar a degradação no processo fermentativo típico utilizando Saccharomyces cerevisiae e degradar a toxina presente em produtos derivados de maçã pela ação do composto bioativo produzido pela levedura. A micotoxina foi quantificada por CLAE em sistema isocrático de fase reversa e detector UV a 275 nm. O grau de recuperação alcançado foi de 86,24% e os limites de detecção e de quantificação foram 4,3 µg/L e 8,6 µg/L, respectivamente. Foram analisados 35 frutos de maçã in natura cultivar Fuji, tendo sido constatada a presença de patulina em 32 amostras, em concentrações que variaram de 1,01 a 120,4 mg/Kg de tecido na porção deteriorada e de 0...

Reparo alveolar após implante de vidro bioativo: avaliação histológica em macacos

Leles, José Luiz Rodrigues
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 53 f. : il. + 1 CD-ROM
POR
Relevância na Pesquisa
27.54%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Odontologia - FOA; Há grande interesse no desenvolvimento de meios para manutenção ou recomposição alveolar visando a instalação de implantes osseointegráveis. No presente estudo o processo de reparo alveolar após implante de vidro bioativo (Biogran®) foi avaliado histologicamente. Quatro macacos-prego (Cebus apella) adultos tiveram seus incisivos superiores extraídos e os alvéolos preenchidos com vidro bioativo - Biogran® (Grupo Tratado, n=6 alvéolos) ou por coágulo sangüíneo (Grupo Controle, n=4 alvéolos). Aos 100 dias pós-operatórios os animais foram sacrificados e os espécimes removidos para processamento histológico. Observou-se que os alvéolos do Grupo Controle apresentavam tecido ósseo maduro distribuído irregularmente em trabéculas esparsas com grandes espaços medulares. Já no Grupo Tratado, encontravam-se preenchidos por uma rede de tecido ósseo neoformado com configuração lamelar e ampla ocupação alveolar. Os poucos fragmentos remanescentes do material foram vistos rodeados por tecido conjuntivo ou em contato direto com o tecido ósseo. Concluiu-se que o implante intra-alveolar de vidro bioativo favoreceu a neoformação óssea...

Avaliação do reparo ósseo de cavidades preenchidas por vidro bioativo ou osso liofilizado desmineralizado: análises biomecânica, microscópica e histométrica em cães

Mendes, Vanessa Cristina
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 139 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
27.66%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Odontologia - FOA; Os objetivos do presente estudo foram analisar e comparar, em cães, a reparação óssea em defeitos preenchidos com vidro bioativo e osso desmineralizado liofilizado e comparar com áreas que não receberam biomateriais, antes e após a inserção de implantes dentários de titânio. Cavidades com 6mm de diâmetro foram realizadas em ambos os úmeros de 6 cães machos saudáveis e preenchidas com vidro bioativo, osso liofilizado desmineralizado e coágulo. Após 5 meses de reparação, foi removido tecido ósseo do centro das cavidades para análise de microscopia óptica. A seguir, implantes dentários de titânio foram colocados no centro dessas cavidades e em áreas de osso pré-existente. Três meses depois, realizou-se o teste biomecânico de contra-torque dos implantes. Os cães foram sacrificados e o tecido ósseo encaminhado para processamento e análise de microscopia eletrônica por retroespalhamento de elétrons. No teste biomecânico não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre os 4 grupos. A análise de microscopia óptica demonstrou a presença de ambos os biomateriais e tecido ósseo neoformado na maioria das amostras do grupo experimental. Na microscopia eletrônica por retro-espalhamento de elétrons observou-se neoformação óssea em todos os grupos. Pela análise histométrica...

Avaliações histológica e histomorfométrica do reparo de cavidades ósseas preenchidas por osso bovino anorgânico ou vidro bioativo associados ao plasma rico em plaquetas em mandíbula de cão

Bassi, Ana Paula Farnezi
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 187 f. : il. + anexo
POR
Relevância na Pesquisa
37.54%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Odontologia - FOA; Este trabalho foi desenvolvido para verificar a ação do PRP isolado ou associado ao osso bovino anorgânico ou vidro bioativo. Foram utilizados, neste trabalho, 4 cães, machos, e neles foram confeccionadas 4 cavidades bilaterais na mandíbula, e depois divididos em 4 grupos: controle; PRP; PRP/Bio-Oss®; PRP/Bio-Gran®. Após 120 dias, os animais foram sacrificados e a análise histológica demostrou que o processo de reparo foi completo somente para o grupo Controle. Nos demais grupos não foi possível verificar o completo reparo das cavidades. Em nível biológico, os melhores resultados obtidos estão apontados em seqüência; PRP/Bio- Oss®; PRP/Bio-Gran®; e PRP. Esses achados foram confirmados por meio de análise histomorfométrica, onde as diferenças entre os grupos se mostraram estatisticamente signicantes na comparação do grupo Controle. Foi possível concluir neste estudo que o PRP isolado ou associado ao vidro bioativo e ao osso bovino anorgânico não favoreceu o processo de reparo.; This study evaluated the effect of PRP associeted to bovine anorganic bone or bioglass on bone healing. From adult male dogs leid form bone cavities prepared in earl side of the mandible...

Physicochemical and mechanical properties, bioactivity potential and characterization of the dentin-sealer interface of experimental root sealers based on portland cement with micro and nano particulate radiopacifiers =: Propriedades físico-químicas e mecânicas, potencial bioativo e caracterização da interface dentina-cimento de cimentos endodônticos experimentais à base de cimento Portland associados à radiopacificadores micro e nanoparticulados

Viapiana, Raqueli
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 139 f. : il. color + anexo
ENG
Relevância na Pesquisa
27.54%
Pós-graduação em Odontologia - FOAR; Portland Cement is composed by calcium silicate and the association with additives or vehicles, may confer characteristics to enable the use of this cement as root canal sealer. However, Portland cement lacks in radiopacity which requires the addition of a radiopacifying agent to the mixture to be used as dental material. The purpose of this study was to assess the physicochemical and mechanical properties, the bioactivy potential and to characterize the dentin-sealers interfaces of Portland-based experimental root canal sealers (ES) containing nano or micro particles of zirconium oxide or niobium oxide. Setting time, compressive strength, flow ability, film thickness, radiopacity, solubility and dimensional stability were evaluated according to ISO 6876:2012 standards, whereas formaldehyde realease was investigated using gas-cromatography. Dentin bond strength was evaluated by push-out test and the sealer’s microestruture and bioactivity potential were perfomed using X-ray energy espectroscopy, X-ray diffractometry and infrared spectroscopy. Dentin-sealers interface was assessed with respect to fluorescent microspheres penetration and it was also examined using confocal microscope and scanning electron microscope coupled to X-ray energy dispersive line scans. Data were analyzed by ANOVA and Tukey post-hoc test (p < 0.05). With the exception of radiopacity...

Avaliação histometrica do efeito do vidro bioativo (perioglas) e do plasma rico em plaquetas (PRP), e sua associação a regeneração tecidual guiada no tratamento de defeitos periodontais em cães; Histometric evaluation of bioactive glass, platelet-rich plasma and their association with guided tissue regeneration on the treatment of periodontal defects in dogs

Marcelo Diniz Carvalho
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.36%
O objetivo do presente trabalho foi avaliar histometricamente o efeito do plasma rico em plaquetas (PRP), do vidro bioativo (Perioglas) e sua associação sobre a regeneração periodontal em defeitos intra-ósseos de 3 paredes, além de sua combinação à regeneração tecidual guiada (RTG) em defeitos de furca grau II em cães. Foram incluídos 9 cães, fêmeas, de raça indefinida e pesando aproximadamente 15Kg. Os animais tiveram os segundos e quartos pré-molares e segundos molares mandibulares extraídos. Decorridas 12 semanas das extrações, foram criados cirurgicamente 4 defeitos intra-ósseos de 3 paredes (dimensões 4x4x4mm), sendo 2 nas faces mesiais e 2 nas faces distais dos primeiros molares mandibulares. Outros 2 defeitos do tipo furca grau II (5x2mm) foram criados na face vestibular dos terceiros pré-molares mandibulares. Em todos os defeitos foram utilizados dispositivos para cronificação durante 4 semanas. Uma semana após a remoção dos dispositivos de cronificação, os animais foram então submetidos à cirurgia para tratamento dos defeitos. O lado que recebeu os tratamentos com o PRP foi inicialmente sorteado, sendo então designados aleatoriamente os respectivos tratamentos: Controle (C); Vidro Bioativo (VB); Plasma Rico em Plaquetas (PRP) e PRP+VB...

Fungicidas cúpricos, cloretos de benzalcônio e composto bioativo liquído (Bokashi) : fitotoxicidade e controle da seca dos ponteiros causada por Erwinia psidii em goiabeiras; Cupric fungicides, benzalconium chlorides and liquid bioactive compost (Bokashi) : phytotoxicity and control of guava bacterial blight caused by Erwinia psidii

Rezende, Adriana Magali de Freitas Alves; Tomita, Celso Katsuhiro; Uesugi, Carlos Hidemi
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
27.36%
Diferentes formulações de fungicidas cúpricos, cloretos de benzalcônio e de composto bioativo líquido foram testados para o controle da seca dos ponteiros causada por Erwinia psidii em goiabeira (Psidium guajava), observando-se os possíveis efeitos fitotóxicos. O experimento foi conduzido em pomar comercial de goiabeira das variedades Pedro Sato e Comum, no município de Brazlândia, DF. Os tratamentos constaram dos seguintes produtos/L de água: 5,0 g de sulfato de cobre (SC), 3,5 g de oxicloreto de cobre (OC), 3,0 g de hidróxido de cobre (HC), 3,0 mL de cloretos de benzalcônio (CB) e 20,0 mL de composto bioativo líquido (CBL). A fitotoxicidade foi avaliada em botões florais e frutos, em três estádios de desenvolvimento, e a incidência da doença, em 10 ramos de frutificação em cada quadrante da planta nos mesmos estádios. Na variedade Pedro Sato, em frutos de tamanho inferior a 15 mm não foram observados sintomas severos de fitotoxicidade, no entanto, na variedade Comum foi possível observar sintomas severos ocasionados pelos cúpricos; em frutos entre 16 e 30 mm e acima de 31 mm, em ambas as variedades, foram observados sintomas moderados a severos, ocasionados principalmente pelo SC. No controle da doença, os tratamentos com SC...

Acrylic bone cements modified with bioactive and biodegradable fillers; Cimentos ósseos acrílicos modificados com enchimento bioativo e biodegradável

Lopes, Poliana Pollizello
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
ENG
Relevância na Pesquisa
27.54%
O cimento ósseo acrílico é o único material utilizado para a fixação de próteses em cirurgias ortopédicas, surgindo como uma alternativa às técnicas não cimentadas. Cerca de um milhão de pacientes são anualmente tratados para a substituição total da articulação do quadril e do joelho. Com a maior expectativa de vida da população e o aumento do número de cirurgias realizadas por ano espera-se que o uso do cimento ósseo aumente substancialmente. A fraca ligação do cimento ao osso é um problema comum que pode causar perda asséptica da prótese. Assim, torna-se necessário investir no desenvolvimento de cimentos ósseos alternativos que permitam promover maior estabilidade e melhor desempenho do implante. O principal objetivo desta tese foi desenvolver um cimento ósseo bioativo, capaz de ligar-se ao osso, com propriedades melhoradas relativamente aos sistemas convencionais. A preparação dos materiais foi realizada por dois processos diferentes, a polimerização por via térmica e a polimerização por via química. Inicialmente, utilizando o processo térmico, foram desenvolvidos compósitos de PMMA-co-EHA reforçados com vidro de sílica (CSi) e vidro de boro (CB) e comparados em termos do seu comportamento in vitro em meio acelular e celular. A formação de precipitados de fosfato de cálcio foi observada sobre a superfície de todos os compósitos indicando que estes materiais são potencialmente bioativos. Em relação à avaliação biológica o CSi demonstrou um efeito indutor da proliferação das células. As células apresentaram uma morfologia normal e alta taxa de crescimento quando comparadas com o padrão de cultura. Por outro lado ocorreu inibição da proliferação celular para o CB provavelmente devido à sua elevada taxa de degradação...

Compósitos de PCL e vidro bioativo : estudo do comportamento in vitro

Gomes, Daniela Faria
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.75%
Na regeneração do tecido ósseo torna-se cada vez mais frequente o recurso a materiais capazes de interagir com o organismo, através de um conjunto de respostas específicas que conduzem à formação de novo tecido ósseo. Neste contexto, os compósitos de matriz polimérica com enchimento bioativo têm sido objeto de investigação recente pois combinam as vantagens destes dois tipos de materiais, para as aplicações pretendidas. O presente trabalho teve como objetivo desenvolver compósitos de vidro bioativo e policaprolactona (PCL) e estudo do seu comportamento em meio acelular (in vitro). Quando utilizados separadamente em aplicações biomédicas, estes materiais têm revelado características promissoras. No entanto, as propriedades de compósitos de matriz de PCL reforçado com vidro bioativo ainda não estão totalmente esclarecidas. O vidro em estudo pertence ao sistema 3CaO-P2O5-SiO2-MgO, identificado em estudos anteriores, como possuindo características bioativas. O PCL foi escolhido por ser um polímero sintético biocompatível, biodegradável e aprovado pela Food and Drug Administration (FDA). Os compósitos foram preparados por duas técnicas distintas: extrusão e evaporação do solvente. Estudaram-se algumas variáveis de processamento...

Compósitos Bioativos Obtidos a Partir da Inserção de Vidro Bioativo em Matriz de Poli(Metacrilato de Metila)

Silva Junior,Paulo E.; Oréfice,Rodrigo L.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2001 PT
Relevância na Pesquisa
27.54%
Várias biocerâmicas são capazes de se ligarem a tecidos vivos (bioatividade), no entanto apresentam propriedades mecânicas muito diferentes daquelas exibidas por tecidos naturais. Tal fato acaba por restringir o uso desses materiais em um mais extenso número de aplicações biomédicas. Compósitos de matriz polimérica reforçada com uma fase bioativa podem combinar o comportamento bioativo característico de algumas biocerâmicas com propriedades mecânicas próximas à de tecidos humanos. O presente trabalho tem como objetivo sintetizar e caracterizar compósitos de matriz polimérica reforçada por partículas de vidro bioativo. Os compósitos foram produzidos a partir da polimerização em massa de metacrilato de metila na presença de partículas de vidro bioativo (vidro de silicato de cálcio, fósforo e sódio). Partículas de vidro foram adicionadas ao monômero em diversas concentrações para permitir a variação das propriedades mecânicas e da bioatividade desses compósitos. A bioatividade dos materiais produzidos foi avaliada através de testes in vitro realizados a 37ºC em uma solução simuladora do fluido humano por períodos de tempo de 0 hora a 30 dias. Em seguida, os compósitos submetidos aos testes in vitro foram caracterizados por espectroscopia de infravermelho. O procedimento de síntese mostrou-se eficaz na produção de compósitos com diferentes frações volumétricas de partículas distribuídas homogeneamente pelo material. Os resultados dos testes in vitro revelaram a deposição de uma camada de hidroxiapatita carbonatada (HCA) na superfície dos materiais...

Determinação da espessura de filme bioativo SiO2-CaO-P2O5 obtido via sol-gel

Federman,S. R.; Buono,V. T. L.; Vasconcelos,W. L.
Fonte: Associação Brasileira de Cerâmica Publicador: Associação Brasileira de Cerâmica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.54%
Foi preparado um filme bioativo do sistema SiO2-CaO-P2O5 via sol-gel pela hidrólise e condensação de TEOS, TEP, álcool e nitrato de cálcio em meio ácido. Após a mistura, a solução sintetizada serviu para revestir substrato de aço inoxidável pelo método de imersão utilizando baixa velocidade de emersão. Após o revestimento, o compósito foi tratado termicamente em diferentes temperaturas durante 1 h, com o propósito de avaliar a influência do tratamento térmico especificamente na espessura do filme revestindo o substrato metálico. A influência da variação da temperatura foi acessada através das técnicas de microscopia eletrônica de varredura (MEV) e espectroscopia de centelhamento (GDS). Os resultados comprovaram a influência da temperatura na espessura do filme obtido. A reduzida espessura do filme bioativo foi determinada por MEV e GDS.

Avaliação da biocompatibilidade do compósito aço/filme bioativo SiO2-CaO para aplicação biomédica

Federman,S. R.; Mansur,H. S.; Stancioli,E. F. B.; Vasconcelos,W. L.
Fonte: Associação Brasileira de Cerâmica Publicador: Associação Brasileira de Cerâmica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.66%
Foi obtido um filme bioativo sol-gel do sistema SiO2-CaO através da mistura de precursor de silício (TEOS - tetraetil ortosilicato), precursor de cálcio (nitrato de cálcio tetrahidratado) e álcool em meio ácido. Após a mistura, a solução serviu para revestir o aço inoxidável através do método de imersão empregando baixa velocidade de emersão. O compósito obtido foi então submetido a tratamento térmico para densificação do filme a 400 ºC durante 1 h. A biocompatibilidade do compósito foi avaliada através de dois métodos no sistema in vitro: a) solução concentrada similar ao fluido fisiológico - SFC 1,5 - e b) cultura de células. Imagens de microscopia eletrônica de varredura e espectroscopia de energia dispersiva comprovaram a precipitação de precursor da hidroxiapatita na superfície do filme bioativo após exposição à solução SFC durante 3 semanas. Imagens de microscopia eletrônica de varredura confirmaram aderência, crescimento e espalhamento celular na superfície do filme bioativo sol-gel após 24 h de cultivo celular, empregando células VERO (ATCC CCL-81), sugerindo que o compósito é um material potencialmente aplicável nas áreas de medicina e odontologia. Resultados obtidos com o ensaio de viabilidade celular através de MTT [brometo de 3-(4...

Avaliação das propriedades mecânicas de espumas híbridas de vidro bioativo/álcool polivinílico para aplicação em engenharia de tecidos

Oliveira,Agda Aline Rocha de; Oliveira,Juliano Elvis de; Oréfice,Rodrigo Lambert; Mansur,Herman Sander; Pereira,Marivalda de Magalhães
Fonte: Rede Latino-Americana de Materiais Publicador: Rede Latino-Americana de Materiais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.54%
Híbridos de vidro bioativo/polímero são materiais de grande interesse em aplicações biomédicas devido às suas propriedades, que combinam a bioatividade dos materiais cerâmicos, com a flexibilidade dos polímeros. Para regeneração do tecido ósseo, propriedades mecânicas da matriz são críticas e o módulo e a resistência mecânica do material devem ser similares aos do osso natural. Em trabalhos anteriores desenvolvidos no grupo obtiveram-se espumas híbridas 80% vidro bioativo/20% álcool polivinílico (PVA), para aplicação em engenharia de tecidos. Neste trabalho foi aumentado o teor de PVA dos híbridos para otimizar suas propriedades mecânicas. Os híbridos foram preparados com fase inorgânica 70%SiO2-30%CaO e teores de PVA de 20 a 60%, através da hidrólise ácida de tetraetil ortosilicato, adição de CaCl2, PVA, surfactante e HF. A secagem das espumas mostrou-se crítica, ocorrendo grande contração do gel As amostras foram secas por duas rotas: (1): pré-secagem a 40°C em estufa e secagem a vácuo; (2): pré-secagem a 40°C em estufa com circulação de ar e secagem a alto vácuo. A rota de secagem 2 apresentou maior perda de água e menor contração das amostras. Corpos de prova cúbicos, 10x10x10mm, foram submetidos a ensaios de compressão com velocidade de aplicação de carga de 0...

Fungicidas cúpricos, cloretos de benzalcônio e composto bioativo liquído (Bokashi): fitotoxicidade e controle da seca dos ponteiros causada por Erwinia psidii em goiabeiras

Rezende,Adriana Magali F.A.; Tomita,Celso K.; Uesugi,Carlos H.
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.36%
Diferentes formulações de fungicidas cúpricos, cloretos de benzalcônio e de composto bioativo líquido foram testados para o controle da seca dos ponteiros causada por Erwinia psidii em goiabeira (Psidium guajava), observando-se os possíveis efeitos fitotóxicos. O experimento foi conduzido em pomar comercial de goiabeira das variedades Pedro Sato e Comum, no município de Brazlândia, DF. Os tratamentos constaram dos seguintes produtos/L de água: 5,0 g de sulfato de cobre (SC), 3,5 g de oxicloreto de cobre (OC), 3,0 g de hidróxido de cobre (HC), 3,0 mL de cloretos de benzalcônio (CB) e 20,0 mL de composto bioativo líquido (CBL). A fitotoxicidade foi avaliada em botões florais e frutos, em três estádios de desenvolvimento, e a incidência da doença, em 10 ramos de frutificação em cada quadrante da planta nos mesmos estádios. Na variedade Pedro Sato, em frutos de tamanho inferior a 15 mm não foram observados sintomas severos de fitotoxicidade, no entanto, na variedade Comum foi possível observar sintomas severos ocasionados pelos cúpricos; em frutos entre 16 e 30 mm e acima de 31 mm, em ambas as variedades, foram observados sintomas moderados a severos, ocasionados principalmente pelo SC. No controle da doença, os tratamentos com SC...

Estudo do comportamento de hastes de polímero de mamona dopado com vidro bioativo e hidroxiapatita no canal medular do fêmur de ratos

Teixeira, Viviani da Silva Soares
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
27.75%
Atualmente a associação de biomateriais tem sido realizada com o intuito de minimizar suas deficiências individuais. O objetivo deste trabalho foi avaliar o comportamento de hastes de polímero de mamona dopado com vidro bioativo e hidroxiapatita no canal medular do fêmur de ratos para uma possível aplicação como método para fixação de fraturas e reparação óssea. Foram utilizados 28 ratos adultos machos (Rattus Norvegicus da linhagem Wistar albinus distribuídos em três grupos experimentais: grupo A – implante composto por polímero de mamona e dopado com vidro bioativo; grupo B – implante formado apenas por polímero de mamona e; grupo C – implante constituído de polímero de mamona e dopado com vidro bioativo e hidroxiapatita. Após 15 e 60 dias de avaliação as peças cirúrgicas foram removidas e encaminhadas para histologia e microscopia eletrônica de varredura (MEV). A análise histológica mostrou inicialmente um infiltrado inflamatório leve a moderado que diminuiu com a progressão do tempo. Foi observada a presença de cápsula de tecido conjuntivo ao redor do implante em todos os grupos avaliados. Em relação à reabsorção dos biomateriais, pouco foi observado nesta pesquisa. E, apesar das características morfológicas (porosidade e rugosidade) demonstrada pela MEV...

Avaliação histomorfométrica comparativa dos defeitos ósseos cavitários preenchidos com vidro bioativo e com enxerto ósseo autólogo: estudo experimental em coelhos; Comparative histomorphometric analisys of the cavitary bone defects filled with bioactive glass, or autologus bone graft: experimental study in rabbits

Camargo, André Ferrari de França
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
27.87%
O tratamento das lesões ósseas cavitárias com autoenxerto ainda é considerado o padrão-ouro. Seu uso, entretanto, é limitado, devido principalmente à baixa disponibilidade e à morbidade do sítio doador. Os enxertos ósseos sintéticos são estudados com o objetivo de superar as limitações decorrentes da retirada de autoenxerto ou da disponibilidade de bancos de tecidos. O vidro bioativo é um material sintético osteoindutor, osteocondutor e antibacteriano, à base de sílica e cria um arcabouço para o crescimento ósseo. Objetivo: comparar o vidro bioativo com o autoenxerto, com relação às características histomorfométricas. Métodos: foi realizado um estudo experimental prospectivo caso-controle em animais, para comparar o vidro bioativo com o autoenxerto com relação às características histomorfométricas. Oito coelhos foram submetidos a uma cirurgia em que um defeito cavitário foi criado em ambos os fêmures proximais; de um lado, o defeito ósseo criado foi preenchido com os grânulos de vidro bioativo; do outro, o defeito ósseo foi preenchido com o autoenxerto retirado do lado contralateral. Os lados foram randomizados. Catorze dias após a cirurgia os animais foram sacrificados. Resultados: a análise histológica revelou que a neoformação óssea entre os dois grupos foi equivalente...