Página 1 dos resultados de 2931 itens digitais encontrados em 0.073 segundos

The social network of alcohol users undergoing treatment in a mental health service; Rede social de usuários de álcool, sob tratamento, em um serviço de saúde mental; Red social de adictos al alcohol bajo tratamiento en un servicio de salud mental

SOUZA, Jacqueline de; KANTORSKI, Luciane Prado; VASTERS, Gabriela Pereira; LUIS, Margarita Antonia Villar
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
95.81%
The treatment of alcohol and drug users requires an extended reflection on the influence of the family and other social network groups of these individuals. Thus, this study, results of a qualitative study, aimed at investigating the presence of drug users in the social network of individuals undergoing treatment and the possible interventions of the mental health services in the social network of four users of alcohol in the municipality of Alegrete/RS. Interviews with users and families, genograms and eco-maps were used. The results indicated the presence of drug users in the family and in the other social network groups, and that the group for chemical dependants was the main intervention in these social networks. These results demonstrate the need for directing the actions of mental health to develop healthy bonds, to expand the social network and structure of the group in order to provide benefits which favor effective psychosocial rehabilitation.; O tratamento de usuários de álcool e drogas requer reflexão ampliada sobre a influência da família e outros grupos da rede social desses indivíduos. Assim, este estudo, resultado de pesquisa qualitativa, objetivou averiguar a presença de usuários de drogas na rede social de indivíduos sob tratamento e as possíveis intervenções do serviço de saúde mental...

Território usado e saúde: respostas do Sistema Único de Saúde à situação geográfica de metropolização em Campinas - SP; Territory use and health:Unified Health System (SUS)´s answer to the geographic metropolization in Campinas - SP

Albuquerque, Mariana Vercesi de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
95.75%
A maior complexidade do mundo atual, trouxe novos desafios para as metodologias da geografia e da saúde pública, assim como, para a relação entre tais metodologias - instrumentais teóricos, técnicos e empíricos. A proposta deste trabalho é de que se pense a saúde a partir das noções de bem estar e uso do território, diante do mundo como uma totalidade concreta, no período técnico-científico-informacional. Para a sistematização do conhecimento dos lugares foi utilizado o conceito de situações geográficas, definidas como um conjunto dos principais eventos que caracterizam as dinâmicas de cada lugar e seus sentidos futuros. As situações ajudam a identificar a dimensão dos desafios à concretização do bem estar em cada lugar, e lançam uma âncora no futuro para reflexão sobre a consolidação do Sistema Único de Saúde e a universalização da saúde. Nessa perspectiva, foi realizado o estudo da situação geográfica de metropolização, tendo como referencial empírico o município de Campinas - SP. O objetivo foi observar como os serviços de saúde respondem aos desafios postos pelas contradições inerentes à situação geográfica de metropolização, isto é, a convivência as densidades técnicas...

Envolvimento dos pais nos cuidados de saúde de crianças hospitalizadas

Melo, Elsa Maria de Oliveira Pinheiro de
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
95.76%
A hospitalização de uma criança constitui uma experiência stressante, conduzindo, muitas vezes a vivências de sofrimento por parte da criança e da família. A compreensão das necessidades dos pais e do seu nível de empoderamento familiar são fundamentais para desenvolver estratégias promotoras do envolvimento dos pais nos cuidados de saúde, capacitando-os para a continuidade de cuidados. Desenvolvemos um estudo exploratório descritivo, de cariz essencialmente quantitativo, incluindo também análise qualitativa, com uma amostra de 660 pais de crianças hospitalizadas e de 95 profissionais de saúde em três hospitais portugueses. A colheita de dados foi efectuada pela aplicação de questionários, dirigidos aos pais e aos profissionais de saúde, e que incluíam na versão dos pais o Questionário das Necessidades dos Pais e a Escala de Empoderamento Familiar, e na dos profissionais de saúde, um Questionário das Necessidades dos Pais adaptado, ambos incluíram perguntas abertas. O processo de adaptação cultural e validação destas duas escalas faz parte integrante deste trabalho. Os resultados mostram opiniões diferentes entre pais e profissionais de saúde acerca das necessidades dos pais, particularmente no que respeita às necessidades de informação e de suporte e orientação. Os pais atribuem mais importância...

Atitude dos profissionais de saúde face ao aleitamento materno

Queirós, Maria Antónia Pinto Monteiro; Nelas, Paula Alexandra Andrade Batista, orient.; Duarte, João Carvalho, co-orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
85.86%
Enquadramento: O estudo das atitudes do profissional de saúde face ao aleitamento materno (AM) permite reflectir e fomentar mudanças no comportamento profissional neste âmbito. Objectivos: Avaliar as atitudes dos profissionais de saúde (enfermeiros e médicos) relativamente ao AM e identificar se factores sócio-demográticos, profissionais e contextuais influenciam as atitudes dos profissionais de saúde face ao AM. Métodos: Trata-se de estudo quantitativo, descritivo, analítico-correlacional, de corte transversal, constituído por uma amostra de 408 profissionais de saúde que exercem funções na região Norte de Portugal. Na colheita de dados foi utilizado um questionário que possibilitou caracterizar sóciodemográfica, profissional e contextualmente o aleitamento dos participantes. Incluímos também a escala de avaliação das atitudes dos profissionais de saúde face ao AM de MARINHO (2003). Resultados: Verificamos que 40,2% apresentam atitude positiva face ao AM 35,6% atitude negativa. As mulheres apresentam melhor atitude em relação às “crenças acerca dos benefícios da amamentação” “importância/interesse em relação à amamentação” e “aconselhamento geral sobre o AM”. Os mais novos (≤35 anos) têm pior atitude na “importância/interesse em relação à amamentação” e melhor atitude “face à decisão de não amamentar”. Os com idade ≥46 anos apresentam menor atitude no “aconselhamento geral sobre o AM”. Os casados e com filhos têm melhor atitude face à “importância/interesse em relação à amamentação”. Já os sem filhos e os que trabalham a nível hospitalar...

Caracterização dos níveis de atividade física das pessoas com 75 ou mais anos e a sua relação com a auto-perceção de saúde e a dor

Alves, Janice Pereira
Fonte: Faculdade de Ciências Médicas. UNL Publicador: Faculdade de Ciências Médicas. UNL
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
85.82%
RESUMO: A atividade física (AF) surge como uma estratégia constante no combate aos efeitos nefastos do envelhecimento e nesse sentido, surgem recomendações, mundialmente aceites, de que os idosos deverão realizar pelo menos 150 minutos de atividade moderada por semana, aumentar as atividades ligeiras e reduzir os comportamentos sedentários (ACSM, 2010). Contudo não sabemos se os idosos cumprem ou não estas recomendações e ao que corresponde objetivamente aumentar os níveis de atividade ligeira e diminuir os comportamentos sedentários: que proporção ocupam ou deverão ocupar na vida dos idosos? Os benefícios da AF são vastos e amplamente aceites, nomeadamente ao nível da melhoria da autoperceção de saúde (ApS) e redução da dor, no entanto, desconhece-se a relação existente entre o nível de AF e estas variáveis e o estudo desta relação revela-se de extrema importância tendo em conta o seu impacto na funcionalidade, bem-estar e qualidade de vida do idoso. Objetivo: Caracterizar os níveis de AF e os comportamentos sedentários de indivíduos com mais de 75 anos e analisar a sua relação com a auto-perceção de saúde e a dor. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo de correlação, com uma amostra constituída por 66 participantes...

A aceitação do registo de saúde electrónico pelos profissionais de saúde das instituições hospitalares

Guedes, Ana Sofia Flores Fernandes
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
85.76%
RESUMO: O Registo de Saúde Electrónico (RSE) detém uma importância vital para a melhoria dos cuidados e segurança do doente, para o acesso à sua informação, por profissionais de saúde, independentemente do momento e local de prestação dos cuidados clínicos, para a garantia da confidencialidade dos dados e para a redução da despesa dos serviços de saúde. É com base nesta sua importância que, no âmbito do Mestrado em Gestão da Saúde, da Escola Nacional de Saúde Pública, desenvolvemos um trabalho de investigação, que tem como objectivos descrever o “estado da arte” dos sistemas de informação em saúde e do RSE em Portugal, Europa e América do Norte, identificar a importância do RSE para os profissionais de saúde e para o doente, e avaliar a influência de determinados factores na aceitação do RSE por parte dos profissionais de saúde. Para certos autores, os factores condicionantes da aprovação do RSE podem ser: a idade, a formação, os conhecimentos informáticos, o tempo de exercício profissional e a compreensão dos benefícios do RSE por parte dos profissionais de saúde. Desta forma, elegemos estes factores para determinar se de facto são estes os que incitam a aceitação do RSE. O estudo foi dirigido a directores de serviço...

Ecoeficiência: um instrumento para a redução da geração de resíduos e desperdícios em estabelecimentos de saúde

Sisinno,Cristina Lúcia Silveira; Moreira,Josino Costa
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
85.84%
Os estabelecimentos de saúde têm como objetivo o atendimento ao paciente. Durante esse atendimento, água e energia são constantemente exigidas e diferentes materiais são utilizados, gerando efluentes líquidos e resíduos sólidos que precisam de um tratamento adequado. Embora o gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde demande cada vez mais atenção, a redução na geração desses resíduos ainda tem merecido pouco destaque. Por meio da ecoeficiência é possível demonstrar que os padrões de uma empresa estão atingindo as metas de qualidade de produtos, de procedimentos e de controle ambiental e sendo economicamente eficientes, ou seja, são alcançados benefícios econômicos ao mesmo tempo em que são obtidos benefícios ambientais por intermédio da redução progressiva da geração de resíduos sólidos, efluentes líquidos e emissões atmosféricas. Esse novo conceito ainda precisa ser mais difundido entre os estabelecimentos da área de saúde, pois, muitos deles, apesar dos esforços para atender com qualidade, continuam negligenciando a questão do desperdício e gerando uma quantidade crescente de resíduos, o que implica não somente desperdício de matérias-primas, mas também custos adicionais para o seu gerenciamento adequado.

Considerações sobre custo-benefício nas políticas de saúde: tratamento curativo versus o preventivo da osteoporose

Nalle Junior,Claudionei; Passador,Cláudia Souza; Iannetta,Odilon; Oliveira,Lilian Ribeiro de; Passador,João Luiz
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
95.72%
A partir da década de 1990 vários paradigmas da prática médica foram sendo modificados, o que levou ao desenvolvimento de novas abordagens médicas, mais eficientes e eficazes. O conhecimento da osteoporose passa por modificações: antes correlacionava redução de massa óssea à elevação do risco de fratura e direcionava o diagnóstico somente a indivíduos idosos; posteriormente, baseia-se em um modelo que privilegia a observação simultânea das duas matrizes ósseas: protéica ou verdadeira e a inorgânica ou secundária, desde tenra idade. Os dois modelos se distinguem basicamente por uma abordagem curativa, que diagnostica o quadro de osteoporose já instalado e adota práticas posteriores ao mal e, de outro lado, por uma abordagem preventiva, que visa evitar que o mal se instale. Dessa forma, com o objetivo de avaliar a relação custo-benefício e custo-efetiva do tratamento curativo versus o preventivo da osteoporose nas políticas públicas de saúde, foi realizada uma pesquisa comparativa dos pacientes atendidos no HCFMRP-USP entre 2007-2009. A partir dos dados obtidos foi efetuada a análise dos custos incorridos versus os benefícios auferidos. Os resultados da pesquisa consideram a abordagem preventiva da osteoporose viável economicamente...

A incorporação da busca ativa de sintomáticos respiratórios para o controle da tuberculose na prática do agente comunitário de saúde

Muniz,Jordana Nogueira; Palha,Pedro Fredemir; Monroe,Aline Aparecida; Gonzales,Roxana Cardozo; Ruffino Netto,Antonio; Villa,Tereza Cristina Scatena
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
85.74%
Este estudo procurou analisar, sob a percepção dos enfermeiros supervisores do Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS), a incorporação da busca ativa de sintomáticos respiratórios (SR) para o controle da tuberculose em um distrito de saúde do município de Ribeirão Preto. A população estudada constituiu-se de oito enfermeiros/supervisores. Utilizou-se entrevista semi-estruturada como instrumento de coleta de dados. O tratamento dos dados fundamentou-se no método de análise de conteúdo, elegendo-se duas Unidades Temáticas: 1) a inserção do PACS em Unidades de Saúde e suas debilidades, e 2) a relação entre o PACS e a Unidade de Saúde nas ações de controle da Tuberculose. As debilidades apontadas referem-se ao processo de conformação e organização do PACS: ausência de discussão sobre a inserção do agente na equipe de saúde; ausência de liderança municipal do PACS; acúmulo de funções do enfermeiro supervisor; capacitação insuficiente dos agentes. Quanto à incorporação das ações de controle da tuberculose apontam que a descentralização poderia resultar em benefícios para o usuário. Entretanto, julga-se necessário repensar a forma de organização dos serviços de saúde de modo que seja assumido um conjunto de ações que avancem para uma nova lógica de trabalho.

Organização de redes regionalizadas e integradas de atenção à saúde: desafios do Sistema Único de Saúde (Brasil)

Silva,Silvio Fernandes da
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
85.75%
O artigo refere-se às causas da segmentação/fragmentação na atenção à saúde e aos benefícios da integração e constituição de redes para racionalizar gastos, otimizar recursos e promover uma atenção condizente com as necessidades dos usuários. Tem como principal objetivo analisar os desafios presentes no Sistema Único de Saúde para promover uma melhor integração entre os serviços e organizar redes. Entre os desafios abordados, destacam-se os relacionados à insuficiência de recursos decorrentes do baixo financiamento público, aos processos de formação e educação e seus reflexos na disponibilização dos profissionais para o sistema público e às dificuldades inerentes à descentralização de ações e serviços de saúde no contexto do pacto federativo brasileiro. O artigo conclui que, além de esforços para enfrentar esses desafios, a organização de redes regionalizadas e integradas no SUS depende de aperfeiçoamento na gestão intergovernamental nas regiões de saúde para qualificar a pactuação de responsabilidades entre as esferas de governo e de qualificação da atenção primária à saúde para coordenar o cuidado e ordenar sua continuidade nos outros níveis do sistema.

Custos e benefícios de um programa de exercício aeróbios na doença pulmonar obstrutica crônica: ensaio cliníco aleatório controlado

Farias, Catharinne Angélica Carvalho de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia; Movimento e Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia; Movimento e Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.88%
Pulmonary Rehabilitation, especially due to aerobic exercise, positive impact in reducing morbidity/mortality of patients with COPD, however the economic impact with costs of implementing simple programs of aerobic exercise are scarce. This is a blind randomized clinical trials, which aimed to evaluate the costs and benefits of a simple program of aerobic exercise in individuals with COPD, considering the financial costs of the Public Health System and its secondary endpoints. We evaluated lung function, the distance walked during six minutes of walking, the respiratory and peripheral muscle strength, quality of life related to health (QLRH), body composition and level of activity of daily living (ADL) before and after eight weeks of an aerobic exercise program consisting of educational guidance for both groups, control and intervention and supervised walks to the intervention group. The health costs generated in both groups were calculated following table Brazilian Public Health System. The sample consisted of forty patients, two being excluded in the initial phase of desaturation during the walk test six minutes. Were randomized into control and intervention group thirty-eight patients, three were excluded from the control group and one was excluded from the intervention group. At the end...

O sentindo da educação física nos programas de saúde da família (PSF) para a comunidade e profissionais de saúde

Jesus, Tânia Cristina de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Educação Física (RG); Educação Física (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Educação Física (RG); Educação Física (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
85.75%
Este estudo tem por objetivo analisar a opinião dos profissionais de saúde e da comunidade itapacina participante dos programas de saúde da família em relação à Educação Física na Saúde Pública, bem como entender o que levou a inclusão da Educação Física nos programas Hiperdia (programa que atende os hipertensos e diabéticos onde são realizados alongamentos, palestras, entrega de remédios e exames de glicemia), no CAPS (Centro de Atenção Psíquico Social com pesquisa realizada com grupo de tabagismo), no programa Agita Itapaci (programa de atividade física com o apoio do governo federal e município, secretaria de saúde e PSFs) e NASF (Núcleo de Apoio a Saúde da Família). Para o estudo quantitativo e qualitativo foi aplicado um questionário contendo dose perguntas abertas e fechadas sobre a temática e seus benefícios nos PSFs, para uma amostra de 50 participantes dos programas, sendo 05 profissionais de saúde; 20 participantes do programa Agita Itapaci; 10 participantes do programa Hiperdia; 10 participantes do grupo de tabagismo do CAPS; 05 participantes do NASF. Os resultados demostraram que, para os entrevistados, o fato de poderem ter acesso às atividades físicas com a supervisão de um profissional é relevante...

Percepção dos trabalhadores de saúde sobre a exposição a micro-organismos multirresistentes; Perception of health workers about exposure to multidrug-resistant microorganisms

Silva, Ludimila Cristina Souza
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Enfermagem (FEN); Faculdade de Enfermagem - FEN (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Enfermagem (FEN); Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.75%
INTRODUCTION: Pediatric Intensive Care Unit ( UTIin ) is an unhealthy environment due to the performance of procedures and use of invasive devices , antimicrobial use, among others . This situation makes workers vulnerable to colonization by pathogens and potential backers health. Thus corroborate unconformities on the principles of patient safety and worker. OBJECTIVE: To analyze the perception of health workers related to occupational exposure by multiresistant microorganisms in a Pediatric Intensive Care Unit of an institution 's Health System of Goiania - Goias . METHODS: This was a descriptive, analytical research , qualitative in nature , performed in the Intensive Care Unit of an Institution of Child Health Health System in Goiânia -GO. The population consisted of 22 workers of the multidisciplinary health care team. Data collection occurred from June to August 2012, through interviews, individual, guided by a form previously analyzed by " expertise " consists of two parts. Objective questions were used to characterize the workers. Subjective divided into two parts, one for smoothing the knowledge about multidrug-resistant micro - organisms and risk / occupational exposure. And other two guiding, following the Critical Incident Technique (ICT). Data were organized and analyzed according to qualitative analysis of Bardin...

Ações dos agentes comunitários de saúde diante do usuário da estratégia saúde da família com estados depressivos no Município de Abaiara-CE-BR

Costa, Tarciana Sampaio
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.77%
Brazilian health public assistance is going through two Reforms, Sanitary and Psychiatric, and through these the assistance is guaranteed in the three levels: primary, secondary and tertiary. Thus, mental health assistance should be offered since preventive cares until the ones that demand larger technological apparatus. Programs like Health Community Agent's Program (HCAP) and Family Health Strategy (FHS), besides increasing the services coverage, have been making possible the system reorientation in the meaning of integrality, universalization and equity. Thus, united intervention of mental health team and FHS can offer several benefits to the population, providing assistance and follow-up to patients with mental disorder. It was aimed to assess health community agents facing the user of Family Health Strategy in depressive state. This quanti-qualitative study took place in the municipal district of Abaiara-CE. Semi-structured interview was applied with health community agents and Beck Depression Inventory with the users registered in Family Health Strategy. It was verified that among the 64 users interviewed, 12.5% didn't present symptoms of depression, 10.9% presented symptoms of light depression, 14.1% symptoms of moderate depression and 62.5% symptoms of serious depression. For the 22 health community agents interviewed...

A economia das filas no Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro; Texto para Discussão (TD) 1390: A economia das filas no Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro; The economy of the queues in the Unified Health System (SUS) Brazil

Marinho, Alexandre
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
85.75%
Não existem avaliações sistemáticas sobre o Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil sobre os prazos de espera para internações, consultas ou exames nem sobre o número de pessoas que aguardam nas filas para serem atendidas. Tampouco existem avaliações oficiais dos custos desses procedimentos. Na experiência internacional, essas avaliações não são desprezadas, e os países ricos publicam, na internet, dados bastante detalhados a respeito do tema. As filas são um resultado do descompasso entre a demanda e a oferta, visto que o sistema de preços não é o mecanismo determinante da produção e do consumo de bens e produtos em saúde. No caso do SUS, a causa das filas é determinada em três âmbitos: i) governamental, que decide o tamanho do orçamento geral da saúde; ii) autoridades individuais e instituições médicas, científicas, jurídicas e empresariais atuantes no setor, que decidem os benefícios e os custos das internações; iii) profissionais de saúde, principalmente os médicos, que decidem quais são as necessidades clínicas dos pacientes. A demora no atendimento exerce impactos negativos significativos no bem-estar dos pacientes e familiares envolvidos e gera custos adicionais importantes ao sistema de saúde...

Multiplicidade de vínculos de médicos no Estado do Ceará; Multiplicidad de vínculos de médicos en el Estado de Ceará, Noreste de Brasil; Multiple job contracts of physicians in Ceará, Northeastern Brazil

Maciel, Regina Heloisa; Santos, João Bosco Feitosa dos; Sales, Telma Bessa; Alves, Marco Aurélio de Andrade; Luna, Ana Paula; Feitosa, Leonardo Bezerra
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2010 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
85.82%
OBJETIVO: Analisar a multiplicidade de vínculos dos profissionais médicos do Sistema Único de Saúde no Estado do Ceará. MÉTODOS: Foi realizada pesquisa documental sobre os vínculos de trabalho dos médicos, a partir de um banco de dados de contratos de profissionais da saúde dos municípios no Estado do Ceará, em 2008. Foram criados índices para a quantidade de vínculos de cada médico, bem como para os municípios com os quais cada médico mantinha vínculos empregatícios. Foram computadas também as distâncias entre os municípios com os quais os profissionais mantinham vínculos, visando estimar os percursos realizados pelos médicos para cumprir os contratos de trabalho e sua carga horária semanal. RESULTADOS: Dos 7.008 médicos vinculados ao Estado, 3.751 (53,5%) possuíam entre dois e quatro vínculos, e 39 (0,6%) de 11 a 20 vínculos. Um profissional possuía 20 vínculos. Mais da metade (51,9%) dos médicos possuía vínculos de trabalho que, quando somados, totalizavam uma jornada semanal acima de 40 horas e 27,0% (1.894) mantinha vínculos em mais de um município. CONCLUSÕES: Para aumentar os ganhos com seu trabalho os médicos articulam vários empregos, exercendo a profissão em locais diferentes em um constante ir e vir...

Características dos serviços de saúde associadas à adesão ao tratamento da tuberculose; Características de los servicios de salud asociadas a la adhesión al tratamiento de la tuberculosis; Characteristics of healthcare services associated with adherence to tuberculosis treatment

Souza, Márcia São Pedro Leal; Pereira, Susan Martins; Marinho, Jamocyr Moura; Barreto, Maurício L
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
85.82%
OBJETIVO: Analisar características relacionadas à adesão ao tratamento dos casos de tuberculose em serviços de referência para tuberculose. MÉTODOS: Trata-se de um estudo ecológico nas unidades de referência no tratamento dos casos de tuberculose dos distritos sanitários de Salvador, BA, em 2006. A amostra foi composta pelas unidades de saúde municipais que atenderam 67,2% dos 2.283 casos notificados de tuberculose no ano. Foram analisadas as variáveis: cura, abandono, exames realizados, equipe de saúde e benefícios aos pacientes. Para verificar associação entre as variáveis, foi utilizado o teste qui-quadrado ou exato de Fisher, sendo consideradas estatisticamente significantes as associações com p; OBJETIVO: Analizar características relacionadas a la adhesión al tratamiento de los casos de tuberculosis en servicios de referencia para tuberculosis. MÉTODOS: Se trata de estudio ecológico en las unidades de referencia en el tratamiento de los casos de tuberculosis de los distritos sanitarios de Salvador, Noreste de Brasil, en 2006. La muestra fue compuesta por las unidades de salud municipales que atendieron 67,2% de los 2.283 casos notificados de tuberculosis en el año. Fueron analizadas las variables: cura, abandono...

Rede social de usuários de álcool, sob tratamento, em um serviço de saúde mental; Red social de adictos al alcohol bajo tratamiento en un servicio de salud mental; The social network of alcohol users undergoing treatment in a mental health service

Souza, Jacqueline de; Kantorski, Luciane Prado; Vasters, Gabriela Pereira; Luis, Margarita Antonia Villar
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/02/2011 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
85.81%
O tratamento de usuários de álcool e drogas requer reflexão ampliada sobre a influência da família e outros grupos da rede social desses indivíduos. Assim, este estudo, resultado de pesquisa qualitativa, objetivou averiguar a presença de usuários de drogas na rede social de indivíduos sob tratamento e as possíveis intervenções do serviço de saúde mental, na rede social de quatro usuários de álcool, no município de Alegrete, RS. Foram utilizadas entrevistas com usuários e familiares, genograma e ecomapa. Os resultados indicaram a presença de usuários de drogas na família e demais grupos das redes sociais e o grupo para dependentes químicos como principal intervenção nessas redes sociais. Os resultados evidenciam a necessidade de direcionamento das ações de saúde mental para o desenvolvimento de vínculos saudáveis, ampliação da rede social e estruturação do grupo, de modo a proporcionar benefícios em prol de efetiva reabilitação psicossocial.; El tratamiento de adictos al alcohol y drogas requiere una reflexión amplia sobre la influencia de la familia y otros grupos de la red social de estos individuos. Así, este estudio, resultado de una investigación cualitativa, objetivó averiguar la presencia de usuarios de drogas en la red social de individuos bajo tratamiento y las posibles intervenciones del servicio de salud mental en la red social de cuatro adictos al alcohol en el municipio de Alegrete/ RS. Fueron utilizadas entrevistas con adictos y familiares...

Organização de redes regionalizadas e integradas de atenção à saúde: desafios do Sistema Único de Saúde (Brasil)

Silva,Silvio Fernandes da
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
85.75%
O artigo refere-se às causas da segmentação/fragmentação na atenção à saúde e aos benefícios da integração e constituição de redes para racionalizar gastos, otimizar recursos e promover uma atenção condizente com as necessidades dos usuários. Tem como principal objetivo analisar os desafios presentes no Sistema Único de Saúde para promover uma melhor integração entre os serviços e organizar redes. Entre os desafios abordados, destacam-se os relacionados à insuficiência de recursos decorrentes do baixo financiamento público, aos processos de formação e educação e seus reflexos na disponibilização dos profissionais para o sistema público e às dificuldades inerentes à descentralização de ações e serviços de saúde no contexto do pacto federativo brasileiro. O artigo conclui que, além de esforços para enfrentar esses desafios, a organização de redes regionalizadas e integradas no SUS depende de aperfeiçoamento na gestão intergovernamental nas regiões de saúde para qualificar a pactuação de responsabilidades entre as esferas de governo e de qualificação da atenção primária à saúde para coordenar o cuidado e ordenar sua continuidade nos outros níveis do sistema.

Ecoeficiência: um instrumento para a redução da geração de resíduos e desperdícios em estabelecimentos de saúde

Sisinno,Cristina Lúcia Silveira; Moreira,Josino Costa
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
85.84%
Os estabelecimentos de saúde têm como objetivo o atendimento ao paciente. Durante esse atendimento, água e energia são constantemente exigidas e diferentes materiais são utilizados, gerando efluentes líquidos e resíduos sólidos que precisam de um tratamento adequado. Embora o gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde demande cada vez mais atenção, a redução na geração desses resíduos ainda tem merecido pouco destaque. Por meio da ecoeficiência é possível demonstrar que os padrões de uma empresa estão atingindo as metas de qualidade de produtos, de procedimentos e de controle ambiental e sendo economicamente eficientes, ou seja, são alcançados benefícios econômicos ao mesmo tempo em que são obtidos benefícios ambientais por intermédio da redução progressiva da geração de resíduos sólidos, efluentes líquidos e emissões atmosféricas. Esse novo conceito ainda precisa ser mais difundido entre os estabelecimentos da área de saúde, pois, muitos deles, apesar dos esforços para atender com qualidade, continuam negligenciando a questão do desperdício e gerando uma quantidade crescente de resíduos, o que implica não somente desperdício de matérias-primas, mas também custos adicionais para o seu gerenciamento adequado.