Página 1 dos resultados de 2508 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Recuperação pós-crise e desempenho macroeconómico de longo-prazo : o papel do sistema bancário na Zona Euro

Ferreira, Liliana Gomes
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.2%
A recente crise financeira veio expor a existência de vulnerabilidades no sistema bancário europeu, provocadas essencialmente pela desregulação dos mercados financeiros que caracterizaram as últimas décadas. Consequentemente, o crédito bancário ao setor privado, que constituí uma das principais fontes de financiamento das empresas, caiu substancialmente. Esta queda traduz-se numa forte contração da atividade das empresas, nomeadamente do investimento, fragilizando as perspetivas de recuperação e de crescimento económico na Zona Euro. Todavia, um aumento do crédito sem uma adequada regulação do sistema bancário pode conduzir a instabilidade no mesmo e eventuais crises, como custos importantes em termos de produto. As restrições acrescidas impostas ao setor bancário da Zona Euro pelos Acordos de Basileia III poderão dificultar a recuperação da recessão económica atualmente vivida, uma vez que os requisitos mínimos de capital mais elevados penalizam a dinâmica de crédito. No entanto, promovem a estabilidade financeira ao reduzirem a probabilidade das crises bancárias. Face a este enquadramento, com o objetivo de analisar as potenciais consequências da evolução recente do crédito bancário na Zona Euro...

Análise comparativa da rentabilidade do setor bancário privado atuante no Brasil no período de 1997 a 2004 ; Comparative analyses of the return on equity from the private banking sector that operates in Brazil in the period from 1997 to 2004

Gregorio, Jaime
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/11/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
O objetivo desta dissertação foi investigar se a Rentabilidade sobre o Patrimônio Líquido (ROE) do setor bancário privado atuante no Brasil foi maior do que a dos setores não-financeiros privados no período de 1997 a 2004. Partiu-se de uma comparação geral para comparações mais detalhadas a fim de se chegar a respostas mais consistentes e verificar se o que vale para o todo vale para as partes que o compõem. Considerou-se tanto o ROE legal quanto o ROE ajustado pelos efeitos da inflação. Analisou-se também a rentabilidade dos cinco maiores bancos privados brasileiros comparativamente a seus pares de países desenvolvidos selecionados. Por fim, foi analisado se a rentabilidade auferida pelo setor bancário privado foi maior do que seu custo de capital próprio, ou seja, se seu spread econômico foi positivo.Utilizou-se, como medida para comparação, a média dos ROE’s e o seu desvio padrão. Para estimação do custo do capital próprio foi utilizado o CAPM tendo como benchmark as taxas dos EUA adaptadas ao risco Brasil. Os resultados da pesquisa evidenciaram que, na média, a rentabilidade do setor bancário privado foi maior do que a dos setores não-financeiros privados e apresentou menor volatilidade, tanto pelo ROE legal quanto pelo ROE ajustado pelos efeitos da inflação...

A estrutura de capital do setor bancário em mercados com contratos incompletos; The capital structure of the banking sector in markets with incomplete contracts

Schenberg, Andre Ekman
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
O Acordo da Basiléia, originalmente criado em 1988 e posteriormente reformulado em 2004, estabelece critérios para a regulação do setor bancário com o intuito de garantir a estabilidade do sistema financeiro internacional. Para atingir estes objetivos, o seu principal instrumento é a requisição .de que os bancos internacionalmente ativos devem manter níveis mínimos de capital e relação aos seus ativos ajustados pelo risco. O objetivo do presente trabalho é analisar as motivações econômicas para esta requisição de capital do setor bancário, assim como analisar suas principais implicações. Iniciamos este trabalho com uma breve descrição histórica do Acordo da Basiléia e do papel da estrutura de capital do setor bancário neste Acordo. Em seguida, apresentamos uma descrição da teoria econômica dos contratos e as principais aplicações desta teoria para o estudo da estrutura de capital de uma firma em geral e do setor bancário em particular. Por fim, mostramos como os resultados obtidos pela teoria econômica justificam a estrutura geral do Acordo da Basiléia, e ressaltamos os principais desafios que serão enfrentados na pratica por seus formuladores.; The Basel Capital Accord, created in 1988 and reformulated in 2004...

Evolução da estrutura de mercado bancário e de crédito do Brasil no período de 2001 a 2007; Evolution of credit and banking market structures in Brazil from 2001 to 2007

Ercolin, Tiago Mayoral
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
Com a implantação do Plano Real em julho de 1994, o setor bancário brasileiro se deparou com o fim das receitas de floating que eram obtidas através de um ambiente inflacionário. Apesar das adaptações operacionais na busca por novas fontes de receitas, a redução no número de bancos no país foi uma das conseqüências mais notáveis, sendo que este processo teve incentivo até mesmo do governo (federal e estadual) através de programas como Proer e Proes. Aliado a isso, as altas taxas de juros cobradas sobre empréstimos, os elevados spreads, os significativos reajustes das tarifas de serviços, o escasso crédito e os altos lucros do setor, fizeram surgir conjecturas sobre o grau de concentração e poder de mercado dos bancos no Brasil. Contudo, a maioria dos estudos sobre a estrutura de mercado do setor bancário no país não indicaram estruturas extremas (oligopólio ou concorrência perfeita), sendo que em vários trabalhos o mercado de crédito se tornou menos concentrado de 1995 até começo da década seguinte, mas não se chegando ao consenso sobre a situação do mercado bancário no país. Além do que, os trabalhos apresentados na revisão bibliográfica utilizaram em sua maioria variáveis como ativo, patrimônio líquido...

Conservadorismo contábil e o custo do crédito bancário no Brasil; Accounting conservatism and the cost of bank credit in Brazil

Brito, Giovani Antonio Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
Esta pesquisa investiga a relação entre o conservadorismo contábil e o mercado de crédito bancário no Brasil. O conservadorismo é considerado uma das práticas mais tradicionais e importantes da contabilidade. A literatura teórica e empírica argumenta que o conservadorismo condicional, caracterizado pelo reconhecimento oportuno e assimétrico de perdas econômicas nos números contábeis, aumenta a eficiência dos contratos de crédito, pois permite que os credores identifiquem tempestivamente a elevação do risco dos tomadores e adotem medidas para salvaguardar os seus capitais. O conservadorismo também restringe comportamentos oportunistas dos gestores e dos proprietários em relação aos lucros gerados pela empresa, protegendo os interesses dos credores. Devido aos benefícios proporcionados pelo conservadorismo condicional, os credores podem criar incentivos econômicos para motivar a adoção de práticas conservadoras pelas empresas, por meio da redução nas taxas de juros das operações de crédito. Esta pesquisa examina empiricamente se a adoção de práticas contábeis conservadoras leva à redução no custo do crédito bancário das empresas no Brasil. A amostra analisada é formada por dados de 1.300 empresas e aproximadamente 813 mil contratos de crédito...

Escassez de crédito bancário no Brasil: comparação internacional e evidência recente

Gomes, Dioscoro Mesquita
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.11%
O objetivo deste trabalho é estudar o nível de crédito bancário no Brasil no período pós implantação do Plano Real. Para isso, o trabalho utiliza a metodologia de Barajas e Steiner (2002) mas utilizando uma amostra maior de países (além da economia brasileira, nove países da América Latina e quarenta não América Latina). Os resultados encontrados mostram que o crédito bancário historicamente não cresceu como o esperado e ainda é tão volátil quanto a média América latina. O sistema bancário não mostrou-se menor do que o esperado para a economia brasileira, mas é menos propenso ao crédito ao setor privado. O crédito ao setor público ainda ocupa uma fatia muito relevante no balanço do agregado bancário e sobre esse respeito o trabalho mostra que um aumento na securitização e cessão de crédito aumenta significativamente o crédito ao setor privado.

Considerações analíticas sobre a competição no sistema bancário brasileiro

Caetano, Thovan Tucakov
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.11%
O mercado bancário brasileiro aparenta se organizar sob a forma de oligopólio, sobretudo por conta da presença de um número reduzido de grandes instituições. A teoria microeconômica nos sugere, no entanto, que mercado oligopolizado não é sinônimo de ausência de competição. A partir disso, conclui-se que não é evidente que os bancos privados domésticos não compitam entre si (claro, tampouco o contrário é evidente). Neste trabalho analisamos a evolução do grau de competitividade da indústria bancária brasileira, entre janeiro de 2001 e dezembro de 2012, utilizando a estatística-H de Panzar & Rosse. A mensuração da competição para a amostra completa continuou a indicar que os bancos brasileiros operam em regime de concorrência monopolística. Não obstante, a evolução trimestral da estatística-H aponta para períodos de significativa redução da competitividade na indústria bancária brasileira, que coincidem com momentos importantes em termos de fusões e aquisições dentro deste setor. Como complemento às conclusões obtidas através do cálculo da estatística-H, e à luz da recente intensiva do governo de “forçar” uma queda do spread bancário via instituições públicas, foram executados testes de causalidade (de Granger) entre as taxas de juros cobradas pelos bancos públicos e privados. Os resultados indicam que as instituições bancárias aparentemente levam em conta...

O endividamento direto e o spread bancário ao longo dos ciclos econômicos: o caso das firmas brasileiras e a crise de 2009

Pestana, André Fava
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.11%
A concessão de crédito bancário demanda esforço do agente credor que se dedica de forma ativa na obtenção de informações relativas à firma, até então não disponíveis ao público. Dado o hold up power do banco detentor de informações não públicas, este deveria poder cobrar spreads mais altos do que seria justificado unicamente pelo risco de crédito do tomador ao longo dos ciclos econômicos, sendo tal dinâmica mais acentuada em cenários de crise. Testa-se aqui esta hipótese e para isso são comparadas as variações do spread bancário médio da dívida de empresas brasileiras com diferentes composições de endividamento, levando-se em conta sua dependência do crédito bancário. Foram criadas: i) uma variável dummy identificando o acesso ao crédito direto para que se pudesse avaliar o seu efeito nos spreads; ii) outra dummy identificando cenários de recessão que permite avaliar o impacto do ciclo econômico nos spreads e iii) dummy interação que viabilizou o estudo do efeito combinado das duas variáveis anteriores. Fatores de risco individuais da firma, tais como tamanho, nível de alavancagem e sua natureza em termos de restrição a crédito foram controlados na análise. Os dados foram organizados em painel com os quais foi montada regressão linear valendo-se da técnica Estimated Generalized Least Squares (EGLS)...

O trabalho bancário : a relevância da estabilidade frente às atribuições e particularidades existentes no exercício dessa profissão

Ferreira, Monei de Sá
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
Abordamos em nosso trabalho conceitos, citações e argumentações baseadas no trabalho público e especificamente no trabalho bancário do Banco do Brasil, para salientarmos o peso que a estabilidade exerce sobre a profissão de bancário. Para isso analisamos desde as culturas organizacionais, as mudanças ocorridas no setor público e na economia em geral, a maneira como as evoluções na economia alteraram o perfil dos trabalhadores públicos e especificamente dos bancários e como o cotidiano dentro do Banco do Brasil, as cobranças e pressões por resultados, influenciam no modo de vida dos bancários, na sua saúde e na sua permanência dentro da organização ao aponto de questionarmos se a estabilidade profissional compensa as atribuições auferidas à profissão. Nosso objetivo, contudo, não foi definitivamente desmistificar que a estabilidade profissional é fator determinante na permanência de trabalhadores nas instituições, nem tampouco enaltecer seu valor acima de qualquer condição de trabalho, mas verificar, sob os aspectos da empresa e dos funcionários, como o ambiente bancário influencia na forma com que os trabalhadores do Banco do Brasil tendem a enxergar seu ofício, analisando as relações dos funcionários com a empresa...

Custo do financiamento bancário e qualidade da informação financeira: estudos para empresas sem valores cotados em Bolsa

Carmo, Cecília Margarita Rendeiro do
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.2%
A Tese é constituída por três estudos distintos mas ligados pela temática do custo do financiamento bancário e da qualidade da informação financeira, em empresas sem valores cotados em bolsa. No primeiro estudo analisa-se a relação entre o custo do financiamento bancário e a qualidade da informação financeira nas empresas portuguesas. A qualidade da informação financeira é entendida como sinónimo de qualidade dos resultados e é medida através do valor absoluto dos accruals anormais. Os resultados obtidos demonstram a existência de uma relação negativa entre o custo do financiamento bancário e a qualidade da informação financeira nas empresas portuguesas sem valores cotados em bolsa. No segundo estudo alarga-se a análise anterior a empresas sem valores cotados em bolsa do Reino Unido, Alemanha, França e Espanha, realizandose também uma comparação entre esses países e Portugal. A evidência empírica deste estudo permite concluir que existe uma relação negativa entre o custo do financiamento bancário e a qualidade da informação financeira em todos os países, com exceção do Reino Unido. Este país apresenta-se como um caso particular entre os países analisados, onde a qualidade da informação financeira parece apenas influenciar o custo de determinados tipos de empréstimos. No terceiro estudo analisa-se o efeito que a deterioração da qualidade da informação financeira...

O impacto da evolução do Sector Bancário no Crescimento Económico em Moçambique

Tamele, Bruno Miguel Lopes
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Mestrado em Finanças; O Sector Bancário Moçambicano tem evoluído ao longo dos anos em termos de números de bancos e de agências bancárias. O presente estudo tem como objectivo medir o impacto desta evolução no crescimento económico do país. Devido à limitação de dados para Moçambique, procedemos à recolha de dados para outros países com uma realidade económica e financeira semelhante à de Moçambique. Os dados foram organizados em dados em painel para 10 países da África Subsariana, para um período anual de 1998-2007. Com base nas variáveis por nós utilizadas para representar o sector bancário, concluímos que o crédito bancário ao sector privado apesar de ter o sinal esperado não é estatisticamente significativo. Este resultado poderá estar associado ao baixo valor do rácio crédito bancário ao sector privado sobre o PIB, poderá também estar associado à canalização menos eficiente do crédito para projectos produtivos e ao montante do crédito que é canalizado para particulares. Por outro lado, o spread bancário apresenta uma relação negativa e significativa com o crescimento económico, mostrando que a expansão do sector bancário torna o sector eficiente, reduzindo os custos de transacção e a margem entre a taxa activa e a taxa passiva promovendo o crescimento económico. Assim sendo...

O impacto da evolução do sector bancário no crescimento económico em Moçambique

Tamele, Bruno Miguel Lopes
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Mestrado em Finanças; O Sector Bancário Moçambicano tem evoluído ao longo dos anos em termos de números de bancos e de agências bancárias. O presente estudo tem como objectivo medir o impacto desta evolução no crescimento económico do país. Devido à limitação de dados para Moçambique, procedemos à recolha de dados para outros países com uma realidade económica e financeira semelhante à de Moçambique. Os dados foram organizados em dados em painel para 10 países da África Subsariana, para um período anual de 1998-2007. Com base nas variáveis por nós utilizadas para representar o sector bancário, concluímos que o crédito bancário ao sector privado apesar de ter o sinal esperado não é estatisticamente significativo. Este resultado poderá estar associado ao baixo valor do rácio crédito bancário ao sector privado sobre o PIB, poderá também estar associado à canalização menos eficiente do crédito para projectos produtivos e ao montante do crédito que é canalizado para particulares. Por outro lado, o spread bancário apresenta uma relação negativa e significativa com o crescimento económico, mostrando que a expansão do sector bancário torna o sector eficiente, reduzindo os custos de transacção e a margem entre a taxa activa e a taxa passiva promovendo o crescimento económico. Assim sendo...

O Sistema bancário e o seu papel na economia portuguesa entre 2004 a 2012

Bento, Ana Rita Castiço Pedroso Régio
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
Dissertação submetida como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Economia Monetária e Financeira; O objetivo deste trabalho é analisar a evolução do sistema bancário português, assim como o seu papel na economia portuguesa ao longo dos últimos anos, destacando o impacto que a crise do subprime teve sobre as taxas de juro do crédito habitação e ao consumo, dos principais bancos portugueses. Procura-se analisar também, a forma como o setor bancário foi afetado, assim como as empresas e as famílias, como consequência do abrandamento económico. Será abordado também a evolução do endividamento bancário e as consequências desse para o setor bancário.; The objective of this work is to analyze the evolution of the Portuguese banking system, as well as its role in the Portuguese economy over the past few years. Highlighting the impact that the subprime crisis has had on the interest rates of mortgage credit and consumption, the main Portuguese banks. Search also analyze, how the banking sector was affected, as well as companies and families as a result of the economic slowdown. It will be also addressed the evolution of bank debt and the consequences of this for the banking industry.

Risco sistémico do sistema bancário nacional

Nunes, João Paulo Martins da Silva
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
Ao longo deste trabalho procurou-se explorar um tema actual, que afecta o sistema bancário mundial e que tem repercussões na economia global e na economia e sistema bancário nacional. Neste sentido, pretende-se mostrar a ênfase e os efeitos da Crise do Subprime Americana na possibilidade de ocorrência de risco sistémico no sistema bancário. Ostentando alguns modelos teóricos existentes de crises sistémicas, aspectos da regulação bancária existente e a perspectivas da abordagem de alguns autores que se pronunciaram sobre a ocorrência de crises sistémicas, como Keynes, Minsky e Stigliz. No que confere á actuação dos mercados, analisou-se a problemática da teoria dos mercados eficientes, apontando algumas das suas lacunas e apontamos uma alternativa desenvolvida por Minsky a hipótese da instabilidade financeira. Efectuou-se um breve resumo dos factores e acontecimentos que contribuíram para a ocorrência da Crise do Subprime Americana, desde o aparecimento da bolha até ao rebentamento da mesma e o seu contributo para a propagação e tumultuo do sistema financeiro global. Para complementar este trabalho, abordou-se um fenómeno de possível ocorrência de risco sistémico no sistema bancário nacional, no qual efectuamos a análise às cotações de algumas instituições bancárias cotadas na Bolsa de Valores de Lisboa. Este trabalho pretende mostrar de uma forma alusiva...

Sigilo bancário

Pereira, Joana Carolina Lins
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.2%
Expõe a Lei complementar n° 105, de 10 de janeiro de 2001, que trata em suma do sigilo bancário. Discorre, com base na doutrina e jurisprudência brasileiras, acerca da relatividade que traz o direito ao sigilo bancário diante do interesse público, comentando assim a constitucionalidade da mencionada lei. Apresenta breve estudo sobre a natureza jurídica do sigilo bancário e menciona casos onde poderia ser decretada a quebra do sigilo bancário. Tece considerações sobre a quem compete a quebra do sigilo bancário.

O sigilo bancário e a administração tributária : (LC nº 105/2001; IN - RFB nº 802/2007); O sigilo bancário e a administração tributária : ( LC n. 105 / 2001 ; IN - RFB n. 802 / 2007 )

Saraiva Filho, Oswaldo Othon de Pontes
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.16%
Apresenta reflexão sobre matéria relativa ao sigilo bancário em face da administração tributária. Trata de temas como o exame da constitucionalidade dos artigos 5º e 6º, da Lei Complementar nº 105, de 2001, os fundamentos constitucionais para a transferência direta de informes genéricos e de sigilo bancário para a administração tributária, a troca de sigilo bancário para o sigilo fiscal, a especificação das normas e situações para transferências de dados bancários, a jurisprudência do STF e do STJ especificamente quanto ao acesso direito de dados bancários, e as recomendações da OCDE sobre o sigilo bancário.; Inclui notas explicativas e bibliográficas.

O canal do crédito bancário na transmissão da política monetária: evidência para Portugal

Nóbrega, Celso António Quintal
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /04/2005 POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Mestrado em Economia Monetária e Financeira; A teoria do canal do crédito veio juntar-se às teorias Keynesianas e Monetaristas na explicação da transmissão da política monetária à economia real. Segundo esta teoria, os impulsos da política monetária são transmitidos à economia real através dos problemas de informação assimétrica presentes no mercado do crédito, subdividindo-se em duas abordagens diferentes, a do canal do crédito em sentido lato e a do canal do crédito bancário. A evidência empírica presente na literatura, não é conclusiva quanto à existência do canal do crédito, existindo estudos, mesmo para a mesma economia, que concluem pela existência e outros que não. Em relação ao canal do crédito bancário, Portugal apresenta-se como um caso paradigmático. O presente trabalho pretende, assim, clarificar a questão da existência do canal do crédito bancário em Portugal. Com dados de um painel de bancos portugueses é estimada uma função de oferta de crédito, a partir da qual se testa até que ponto a concessão de crédito por cada banco está dependente do seu nível de depósitos, que se assume estar dependente da política monetária. Os resultados permitem concluir que a oferta de crédito reage às variações no nível de depósitos e...

O Sistema bancário na sustentabilidade do processo de crescimento: Cabo Verde 1998-2008

Tavares, Deyze Cristina Baptista
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /08/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.2%
Mestrado em Finanças; A relação existente entre sistema financeiro e crescimento económico é tema de estudo por parte de diversos autores, desde os trabalhos seminais de Gerschenkron, 1962 e Cameron, 1967. O presente trabalho insere-se nessa temática e tem como objectivo analisar a importância do sector bancário no crescimento económico de Cabo Verde, entre 1998 e 2008. Terá sido este crescimento acompanhado pelo desenvolvimento do sector bancário ou já existia um sistema sustentado, em finais da década de 1990? Como evoluiu a estrutura do sistema bancário? Tem o sector bancário financiado os sectores chave da economia ou os seus créditos têm sido canalizados para outras actividades? Conclui-se, em primeiro lugar, ter sido na primeira década do século XXI que o sector bancário teve um crescimento elevado, aferindo este crescimento através de diversos indicadores, designadamente, activos e passivos bancários em relação ao PIB. Em segundo lugar, revelou uma situação de liquidez, solvabilidade e eficiência que conferiu estabilidade financeira à economia e destacou Cabo Verde no conjunto da África Subsariana. Em terceiro lugar, a actividade creditícia evidencia a canalização de créditos para as instituições não financeiras...

Risco sistémico do sistema bancário nacional

Nunes, João Paulo Martins da Silva
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
Ao longo deste trabalho procurou-se explorar um tema actual, que afecta o sistema bancário mundial e que tem repercussões na economia global e na economia e sistema bancário nacional. Neste sentido, pretende-se mostrar a ênfase e os efeitos da Crise do Subprime Americana na possibilidade de ocorrência de risco sistémico no sistema bancário. Ostentando alguns modelos teóricos existentes de crises sistémicas, aspectos da regulação bancária existente e a perspectivas da abordagem de alguns autores que se pronunciaram sobre a ocorrência de crises sistémicas, como Keynes, Minsky e Stigliz. No que confere á actuação dos mercados, analisou-se a problemática da teoria dos mercados eficientes, apontando algumas das suas lacunas e apontamos uma alternativa desenvolvida por Minsky a hipótese da instabilidade financeira. Efectuou-se um breve resumo dos factores e acontecimentos que contribuíram para a ocorrência da Crise do Subprime Americana, desde o aparecimento da bolha até ao rebentamento da mesma e o seu contributo para a propagação e tumultuo do sistema financeiro global. Para complementar este trabalho, abordou-se um fenómeno de possível ocorrência de risco sistémico no sistema bancário nacional, no qual efectuamos a análise às cotações de algumas instituições bancárias cotadas na Bolsa de Valores de Lisboa. Este trabalho pretende mostrar de uma forma alusiva...

Análisis de la competitividad del sector bancario de la ciudad de Cali

Cerón Carbonell, Yurany; Hoyos Hoyos, Marcela
Fonte: Universidad Icesi; FACULTAD DE CIENCIAS ADMINISTRATIVAS Y ECONÓMICAS; Maestría en Administración; Departamento de Mercadeo y Negocios Internacionales Publicador: Universidad Icesi; FACULTAD DE CIENCIAS ADMINISTRATIVAS Y ECONÓMICAS; Maestría en Administración; Departamento de Mercadeo y Negocios Internacionales
Tipo: masterThesis; Tesis de maestría Formato: PDF; 64 p.; Electrónico
SPA
Relevância na Pesquisa
37.16%
Tesis (Maestría en Administración con énfasis en Mercadeo). Universidad Icesi, 2010; En Colombia, el Sector Bancario se encuentra en crecimiento constante, clave, para un país en vía de desarrollo. El Sector Bancario juega un papel muy importante en la sociedad ya que por medio de la bancarización de la misma, se puede reducir los índices de pobreza e incentivar el crecimiento económico de una región. Se ha profundizado en el análisis del Sector Bancario de la ciudad de Cali; sus fortalezas, debilidades, competidores, clientes, proveedores para analizar su grado de competitividad, estrategias utilizadas y el aporte al desarrollo de la comunidad en general, enfocándose en el Modelo de Competitividad de Michael Porter. El desarrollo de este trabajo de grado se enmarca en la historia del Sector Bancario en Colombia, realizando un análisis en las estrategias utilizadas por la Banca en Cali para ser competitivos en un sector dinámico y de grandes rivalidades entre sus competidores nacionales y extranjeros. El objetivo del desarrollo de este trabajo, es realizar un análisis de la Competitividad del Sector Bancario de la Ciudad de Cali, utilizando el Modelo de Competitividad de Porter y de esta manera evaluar la vulnerabilidad del sector en la ciudad y priorizar los factores claves de éxito del mismo. Se puede afirmar que en la Ciudad de Cali se están implementando estrategias competitivas que dinamizan el sector y llevan a un mayor porcentaje de bancarización en la ciudad...