Página 2 dos resultados de 1041 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Variáveis de eficiência, manejo de irrigação e de produção da bananeira cultivar BRS Tropical sob diferentes sistemas de mircroaspersão e gotejamento; Variables efficiency, irrigation management and yield of banana cv BRS Tropical under different systems of microsprinkling and drip

Silva, Alisson Jadavi Pereira da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
27.44%
A agricultura irrigada, por se tratar do setor produtivo que mais demanda água, tem sofrido continuas pressões para garantir a produção de alimentos com uso eficiente da água. Diante disto, objetivou-se com este trabalho estudar: (i) o efeito de diferentes sistemas de irrigação localizada (microaspersão e gotejamento) sob diferentes configurações na produtividade da bananeira BRS Tropical; (ii) avaliar a distribuição de raízes das plantas irrigadas por esses sistemas; (iii) calcular a eficiência de aplicação de água desses sistemas na cultura da bananeira e (iv) definir o posicionamento de sensores de água no solo para monitoramento da irrigação sob os sistemas considerados. O experimento foi conduzido nos campos experimentais da Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical, no qual foram estudados diferentes sistemas de irrigação localizada na cultura da bananeira BRS Tropical. Verificou-se que não houve efeito das diferentes configurações dos sistemas de irrigação por microaspersão nas variáveis de produção da bananeira BRS Tropical, o mesmo ocorrendo com as plantas irrigadas por diferentes configurações de sistemas de gotejamento. Entretanto, a produtividade da bananeira foi maior quando irrigada por sistemas de microaspersão do que por sistemas de gotejamento. A profundidade efetiva das raízes da bananeira irrigada por microaspersão e gotejamento foram 0...

Indução de estruturas embriogênicas em tecidos de rizoma e pseudocaule de bananeira

Domingues,Edson Tobias; Tulmann Neto,Augusto; Mendes,Beatriz M. Januzzi
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1996 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Tecidos de rizoma e pseudocaule de bananeira (Musa spp.), de plântulas micropropagadas, dos cultivares Maçã, Nanicão e GN-60 foram utilizados para indução de estruturas embriogênicas. Explantes obtidos desses tecidos foram cultivados em meio de cultura, segundo Schenk & Hildebrandt, com vitaminas de Staba em concentrações modificadas por Novak et al., acrescido do regulador de crescimento Dicamba, nas concentrações de 0; 2,0; 3,5 e 6,63 mg/L. A formação de tecidos com capacidade embriogênica (calos e estruturas globulares) foi observada em tecidos localizados próximo ao ápice meristemático, para os três cultivares testados. A partir dessas estruturas, foram obtidas suspensões celulares que deram origem a estruturas semelhantes a embriões somáticos, que, após germinação, emitiram raiz ou parte aérea, não apresentando, no entanto, germinação satisfatória.

Crescimento e desenvolvimento de cultivares de bananeira irrigadas

Braga Filho,Juracy Rocha; Nascimento,Jorge Luiz do; Naves,Ronaldo Veloso; Silva,Luciana Borges e; Pereira,Arcângela Custódia da Conceição Pedreira; Gonçalves,Helenice Moura; Rodrigues,Cristiane
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Este estudo teve como objetivo avaliar o comportamento vegetativo de cultivares de bananeira sob lâminas de irrigação. As lâminas de irrigação corresponderam à testemunha, 40; 80 e 120% da evapotranspiração potencial da cultura estimada a partir da evaporação do tanque classe A. O experimento foi conduzido no período de 24 de janeiro de 2004 a 23 de janeiro de 2006, com as cultivares: falsa FHIA 18, Grande Naine, Prata e Thap Maeo. As quatro cultivares apresentaram respostas significativas às lâminas de irrigação, no entanto falsa FHIA 18 teve o maior número de variáveis influenciadas. O uso da irrigação influenciou de forma diferenciada no comportamento das cultivares. O efeito de lâminas dentro de cultivares, aos quatro meses após o plantio, ocorreu apenas na cultivar Prata para a altura de plantas, aos oito meses do plantio em todas as cultivares e variáveis. Na ocasião da colheita, houve efeito das lâminas de irrigação dentro das quatro cultivares. No segundo ciclo, não se verificou resposta à irrigação aos quatro e oito meses da escolha do primeiro seguidor; ocorreu o efeito de cultivares e resposta à irrigação no número de folhas viáveis aos quatro meses dentro de Grande Naine, e na altura de plantas e no diâmetro aos oito meses. O crescimento e o desenvolvimento vegetativo das cultivares falsa FHIA 18...

COMPORTAMENTO FISIOLÓGICO IN VITRO DE BANANEIRA (Musa sp., AAA e AAB) cvs. NANICA E PRATA ANÃ: INFLUÊNCIA DE DIFERENTES NÍVEIS DE POTÁSSIO

Zaidan,Humberto Actis; Oliveira,Enio Tiago de; Gallo,Luiz Antonio; Crocomo,Otto Jesu
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Nas abordagens biotecnológicas de propagação de plantas, os meios de cultura devem ter uma composição química adequada à essa finalidade permitindo a otimização da produção. Como a bananeira (Musa sp.) é exigente em potássio, a busca do nível adequado desse macronutriente envolve não somente o comprometimento com o nível dos outros nutrientes (balanço iônico), mas também a relação entre eles. Para acompanhar os efeitos fisiológicos dos vários teores de K, explantes caulinares dos cvs. "Nanica" e "Prata Anã" foram cultivados em meio MS modificado, em presença de BAP (2,5 mg/L), sacarose, vitaminas e agar, em seis diferentes concentrações de K: 5, 10, 15, 20, 25 e 30 mM, sendo 20 mM a concentração de K no MS básico. Foram feitas análises de massa de matéria seca (MMS), K na parte aérea, raiz e plântulas inteiras, e determinado o número de plântulas, aos 90 dias de idade. Após início de cultivo todos os parâmetros foram analisados segundo um delineamento inteiramente casualizado. As plântulas que se desenvolveram em baixas concentrações de K apresentaram sintomas visuais de deficiência de K, como clorose e necrose nas folhas mais velhas. Os cultivares apresentaram diferenças quantitativas entre si...

Influência da sequência de mistura do PP-MA nas propriedades dos compósitos de PP e fibra de bananeira

Becker,Daniela; Kleinschmidt,Ana C.; Balzer,Palova S.; Soldi,Valdir
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Neste trabalho foi analisada a influência da sequência de mistura do compósito de polipropileno (PP) com 10% em volume de fibras de bananeira (FB) utilizando polipropileno enxertado com anidrido maleico (PP-MA) como agente de acoplamento. As propriedades térmicas, mecânicas, absorção de água e morfologia dos compósitos foram caracterizadas. Foram utilizadas 3 sequências de mistura: o processamento de todos os componentes juntos (PP + PP-MA + FB); a extrusão do PP/PP-MA e após moagem, esta mistura foi processada com a FB ((PP + PP-MA) + FB); e a mistura do PP-MA com a FB seguida da extrusão deste compósito com o PP (PP + (PP-MA + FB)). Os compósitos apresentaram maior estabilidade térmica e menor grau de cristalinidade que o PP puro, independentemente da sequência de mistura. Constatou-se que a mistura de PP + PP-MA + FB processada uma única vez apresentou maior resistência ao impacto. Os compósitos modificados com PP-MA, independentemente da sequência de mistura, apresentaram módulo de elasticidade maior e menor absorção de água que o compósito sem agente de acoplamento. Para a resistência à tração máxima e módulo de elasticidade não ocorreram alterações significativas em relação aos métodos de mistura. Na microscopia eletrônica de varredura foi possível observar que as FB apresentaram maior adesão nos compósitos com PP-MA...

Influência do tratamento químico da fibra de bananeira em compósitos de poli(etileno-co-acetato de vinila) com e sem agente de expansão

Zimmermann,Matheus V. G.; Turella,Taís C.; Zattera,Ademir J.; Santana,Ruth M. C.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Neste trabalho foi avaliada a influência do tratamento alcalino na fibra de bananeira (FB) e seu uso como agente de reforço em compósitos expandidos de poli(etileno-co-acetato de vinila) - EVA. O processo de mistura dos compósitos ocorreu em um misturador de rolos aberto e após conformados e expandidos em uma prensa aquecida com moldes de volumes variáveis. Os compósitos foram avaliados por suas propriedades mecânicas, térmicas e morfológicas. Os resultados indicam que o tratamento alcalino promove a extração de componentes menos estáveis na FB, tais como a lignina, hemicelulose, ceras e óleos de baixo peso molecular. O uso da FB nos compósitos proporciona um decréscimo das propriedades mecânicas de resistência à tração e rasgo em relação ao EVA puro devido a moderadas propriedades de interface polímero-fibra. Nos compósitos expandidos, as propriedades mecânicas decrescem com a diminuição da densidade em função da maior presença de espaços vazios no interior dos compósitos, porém as propriedades mecânicas específicas de resistência ao rasgo apresentaram melhores resultados com 10 pcr de FB em todos os moldes utilizados.

Nitrogênio e potássio na produtividade da bananeira cultivar thap maeo.

MOREIRA, A.; PEREIRA, J. C. R.; HEINRICHS, R.
Fonte: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 28.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 12.; SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 10.; REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 7., 2008, Londrina. FertBio 2008: desafios para o uso do solo com eficiência e qualidade ambiental: anais. Londrina: Embrapa Soja: SBCS: IAPAR: UEL, 2008. Publicador: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 28.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 12.; SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 10.; REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 7., 2008, Londrina. FertBio 2008: desafios para o uso do solo com eficiência e qualidade ambiental: anais. Londrina: Embrapa Soja: SBCS: IAPAR: UEL, 2008.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.01%
O experimento foi realizado em Latossolo Amarelo distrófico da Amazônia Central e teve por objetivo verificar o efeito de doses nitrogênio e de potássio (K2O) sobre a produtividade e a e estado nutricional da bananeira cultivar Thap Maeo (Musa spp. - AAB). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados em esquema fatorial (3 x 4), com os seguintes tratamentos: três doses de N (0, 267 e 534 kg ha-1 ciclo - fonte: uréia) e quatro doses de K2O (200, 800, 1600 e 2400 kg ha-1 ciclo ? fonte: cloreto de potássio), com três repetições e dois ciclos. Os resultados mostraram que o aumento das doses de N até 534 kg ha-1 reduziu a produtividade. No segundo ciclo houve interação significativa entre as doses de N e de K2O, sendo a maior produção obtida com aplicação de 1600 kg ha-1 de K2O.; 2008

Nitrogênio e potássio na produtividade e qualidade da bananeira cultivar thap maeo.

MOREIRA, A.; PEREIRA, J. C. R.; FREITAS, A. R. de.
Fonte: Bragantia, Campinas, v.68, n. 2, p. 423-433, 2009. Publicador: Bragantia, Campinas, v.68, n. 2, p. 423-433, 2009.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.01%
O experimento foi realizado em Latossolo Amarelo distrófico da Amazônia Central e teve por objetivo verificar o efeito de doses nitrogênio e de potássio sobre a produtividade e a qualidade dos frutos da bananeira cultivar Thap Maeo (triplóide - AAB). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados em esquema fatorial 3x4, com os seguintes tratamentos: três doses de N (0, 267 e 534 kg ha-1 ciclo - fonte: uréia) e quatro doses de K2O (200, 800, 1600 e 2400 kg ha-1 ciclo ? fonte: cloreto de potássio), com três repetições e dois ciclos de colheita. Pelos resultados, constatou-se que o diâmetro do fruto, pH e sólidos solúveis totais não foram influenciados pelas doses de N e K2O. A partir do segundo ciclo, independentemente da dose de N, a aplicação de altas concentrações de potássio diminuiu a resistência da polpa. O aumento das doses de N até 534 kg ha-1 reduziu a produtividade. No segundo ciclo houve interação significativa entre as doses de N e de K2O, sendo a maior produção obtida com aplicação de 1600 kg ha-1 de K2O.; 2009

Avaliação da atividade fenilalanina amônia liásica em folhas de bananeira inoculadas com o fungo Mycosphaerella fijiensis.

SILVA, C. M.; SILVA, J.C.C.; FERNANDES, C. de F.; VIEIRA JUNIOR, J. R.; REIS, N.D; SOUZA, J.L.; LIMA, R.F.; ANTUNES JÚNOR, H.; SILVA, D. S. G. da; FERNANDES, C. de F.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FITOPATOLOGIA, 44., 2011, Bento Gonçalves. Anais... Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 36, 2011. 1 CD-ROM. Suplemento. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FITOPATOLOGIA, 44., 2011, Bento Gonçalves. Anais... Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 36, 2011. 1 CD-ROM. Suplemento.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.01%
O objetivo deste trabalho foi avaliar os atributos bioquímicos envolvidos na defesa da bananeira ao ataque do fungo M. fijiensis, notadamente avaliar o papel da enzima fenilalanina amônia liase nesta resposta, nas variedades Caprichosa, Garantida, FHIA-18, Prata Ken, Prata Anã, Maçã e Grande Naine, nos tempos: 0, 6h, 24h, 48h, 72h dias após a inoculação. Após a coleta, as folhas foram pesadas e obtidos os extratos totais por meio de maceração das folhas com tampão acetato de sódio 50 mM, pH 5,2, os quais foram utilizados nas determinações de proteínas e atividade enzimática.; 2011

Efeito do tipo de incisão sobre a dominância apical em ápices caulinares em duas cultivares de bananeira ( (Musa sp.).

CARVALHO, A. C. P. P. de; COSTA, A. M. G.; SANTOS, M. R. A. dos
Fonte: Plant Cell Culture Micropropagation, Lavras, v. 2, n. 1, p. 48-52, 2006. Publicador: Plant Cell Culture Micropropagation, Lavras, v. 2, n. 1, p. 48-52, 2006.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.01%
Avaliaram-se três tipos de incisão em ápices caulinares de bananeira (Musa sp.) in vitro, nas cultivares Pacovan e Maçã, sobre a dominância apical, no processo de estabelecimento da cultura: ápice inteiro (T1), incisão longitudinal, sem seccionamento (T2) e incisão longitudinal, com seccionamento do ápice em duas metades (T3). Após dez dias em meio MS suplementado com BAP (11,1 ìM), observou-se o número de gemas axilares obtidas a partir de cada explante. Os valores obtidos, para a cultivar Pacovan, em T1 (3,80) e T2 (3,70) foram equivalentes entre si e superiores ao obtido em T3 (2,85). Para Maçã, os valores registrados em T1 (4,08) e T2 (4,38) também foram equivalentes entre si, mas inferiores ao obtido em T3 (6,21). Recomenda-se a utilização de ápices caulinares inteiros e o seu seccionamento em duas metades, para as cultivares Pacovan e Maçã, respectivamente, visando a maximizar a obtenção de gemas axilares, aumentando a taxa de multiplicação in vitro.; 2006

Métodos de inoculação de Beauveria bassiana na colonização endofítica de mudas de bananeira.

RAMOS, J. B.; GONÇALVES, Z. S.; LUZ, E. M.; FANCELLI, M.; LEDO, C. A. da S.; HADDAD, F.
Fonte: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 6., 2012, Cruz das Almas. Anais... Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2012. Publicador: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 6., 2012, Cruz das Almas. Anais... Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2012.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.01%
A cultura da bananeira possui grande expressão econômica e social em todo o mundo, onde é cultivada por pequenos, médios e grandes produtores. O principal inseto-praga da cultura é a broca do rizoma (Cosmopolites sordidus), conhecido vulgarmente como moleque dabananeira.; 2012

Doenças da bananeira (musa spp.) no estado de Alagoas e controle alternativo do moko (Ralstonia solanacearum (Smith) Yabuuchi et al.); Occurence banana disease in state Alagoas and alternative control of moko disease (Ralstonia solanacearum).

Andrade, Flavia Waneska Rodrigues de
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Agronomia; Produção vegetal; Proteção de plantas; Programa de Pós-Graduação em Agronomia; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Agronomia; Produção vegetal; Proteção de plantas; Programa de Pós-Graduação em Agronomia; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.48%
The banana is a major fruit grown by small and medium producers in the state of Alagoas. Most plantations are located in the region of forest and coastline, with favorable conditions for the development of diseases. This study aimed to make the lifting of the diseases in areas of the banana plantation of Alagoas and evaluate the alternative control of moko (Ralstonia solanacearum). The first stage was conducted during the years 2006 and 2007, making up visits and collection of plant material infected in 60 areas producing of banana, fourteen municipalities in the state. The material collected was subjected to procedures for identification of pathogens associated with plants. Detaching to the diseases caused by fungi and nematodes, and identified Yellow Sigatoka (Pseudocercospora musae); Deightoniella spot (Deightoniella torulosa) and Cordana spot (Cordana musae), a widespread occurrence; Chloridium spot (Chloridium musae), only in areas with shading and combined with other leaf spots; Exosporella spot, observed in Santana do Mundaú; fitonematoses caused by Rhadophulus similis, Helicotylenchus multicinctus and Pratylenchus sp., detected only in some municipalities; Panama disease (Fusarium oxysporum f.sp. cubense ) Found in four areas in the south of the state and Moko (R. solanacearum)...

EFEITO DA RETIRADA DA INFLORESCÊNCIA MASCULINA NA PRECOCIDADE DA COLHEITA E PRODUÇÃO DA BANANEIRA-'PRATA-ANÃ' SOB IRRIGAÇÃO NA REGIÃO NORTE DE MINAS GERAIS

SOUTO,ROSILENE FERREIRA; RODRIGUES,MARIA GERALDA V.; MENEGUCCI,JOÃO L. P.
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2001 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
O trabalho foi desenvolvido na região Norte de Minas Gerais, em uma área pertencente a EPAMIG - CTNM, localizada no Perímetro Irrigado do Jaíba. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado , com dois tratamentos e 22 repetições, e cada parcela constituída por três plantas. Objetivou-se avaliar o efeito da retirada da inflorescência masculina na precocidade de colheita e produção da bananeira-'Prata-Anã', avaliando-se os três primeiros ciclos. Houve redução no período entre a retirada da inflorescência e a colheita, quando se eliminou a inflorescência masculina, sendo que, no primeiro ciclo, promoveu aumento no peso total de frutos, peso médio de frutos, peso médio de pencas, diâmetro e peso do fruto central e espessura de casca do fruto central da segunda penca, peso da penca 2, peso da penúltima penca, peso do engaço e peso e comprimento da ráquis. Não promoveu aumento de peso total do cacho, no comprimento do fruto central da segunda penca, peso da penca 1 e peso da última penca. No segundo ciclo, apesar de tendência de aumento, não houve diferença estatística para os parâmetros de produção. Já no terceiro ciclo, houve aumento no peso do cacho, além de aumento nos parâmetros de produção...

Aplicação de doses de zinco, via solo, na bananeira "Prata Anã" (AAB) irrigada, no norte de Minas Gerais

Silva,Enilson de Barros; Farnezi,Múcio Mágno de Melo; Pinho,Paulo Jorge de; Rodrigues,Maria Geralda Vilela; Carvalho,Janice Guedes de
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Foi realizado um experimento de campo no município de Nova Porteirinha, no Norte de Minas Gerais, em Latossolo Vermelho-Amarelo distrófico, com os objetivos de avaliar a resposta da bananeira 'Prata Anã' à aplicação de doses de Zn via solo e estimar os níveis críticos de Zn no solo e nas folhas. Foram aplicadas quatro doses de Zn, correspondentes a 0, 10, 20 e 40 kg ha-1 ano-1 , utilizando-se o sulfato de zinco. Os tratamentos foram dispostos no delineamento em blocos casualizados com três repetições, totalizando 36 parcelas experimentais. Foram avaliados a produtividade de frutos, o teor de Zn no solo (Mehlich-1 e DTPA a pH 7,3) e o teor foliar durante dois anos de cultivo. A produtividade de frutos aumentou com as doses de Zn aplicadas no solo, atingindo, na média de dois anos de cultivo, 22,2 t ha-1 com aplicação da dose de 4,1 kg ha-1 ano-1 de Zn. O nível crítico médio de Zn no solo pelos extratores Mehlich-1 e DTPA foi de 14,5 e 5,2 mg dm-3, respectivamente, e, para Zn foliar, de 15,8 mg kg-1, nas condições edafoclimáticas da região Norte de Minas Gerais.

Modelo matemático para estimativa da área foliar total de bananeira 'Prata-anã'

Zucoloto,Moises; Lima,Julião Soares de Souza; Coelho,Ruimario Inacio
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
O objetivo deste trabalho foi desenvolver um modelo para estimar a área foliar total de bananeira, cultivar Prata-Anã, utilizando dimensões lineares da terceira folha, como o comprimento, a largura e o número total de folhas na emissão da inflorescência. As regressões lineares foram determinadas considerando-se a área foliar total de cada planta (AFT) como variável dependente e o comprimento (C) e a largura (L) da terceira folha, o produto de CxL, o número total de folhas por planta (N) e o produto de CxLxN como variáveis independentes. O modelo linear que melhor estimou a área foliar total (AFTe) da bananeira 'Prata-Anã', ao nível de 5% de significância com R² de 0,89, foi a equação AFTe = 0,5187(CxLxN) + 9603,5.

Avaliação de genótipos de bananeira em diferentes ambientes

Silva,Sebastião de Oliveira e; Passos,Adriana Rodrigues; Donato,Sérgio Luiz Rodrigues; Salomão,Luis Carlos Chamum; Pereira,Lair Victor; Rodrigues,Maria Geralda Vilela; Lima Neto,Francisco Pinheiro; Lima,Marcelo Bezerra
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Híbridos de bananeira mais produtivos, resistentes a pragas e com frutos de qualidade, gerados ou introduzidos na Embrapa-Centro Nacional de Pesquisa de Mandioca e Fruticultura Tropical, estão sendo avaliados em vários ambientes. Objetivou-se com este trabalho avaliar o comportamento dos híbridos tetraplóides (AAAB) Pioneira, PV03-44, FHIA-01, SH3640 e FHIA-18 e das cultivares Nam (AAA), Caipira (AAA), Grande Naine (AAA) e Prata Anã (AAB), em Guanambi - BA, Cruz das Almas - BA, Viçosa - MG, Lavras - MG e Jaíba - MG, durante dois ciclos. Os caracteres analisados foram altura da planta, peso do cacho, número de frutos por cacho, comprimento do fruto e número de dias do plantio à colheita, utilizando-se a média de 25 plantas por parcela e o desvio-padrão como variáveis. Considerando-se os cinco ambientes e os dois ciclos, a ‘Grande Naine' teve o menor porte (218,7 cm), apresentando, com o SH3640, o maior comprimento do fruto (20,3 e 18,8 cm, respectivamente) e o maior peso do cacho (24,1 e 21,8 kg) e, com a ‘Caipira', o maior número de frutos (respectivamente 142,2 e 146,1). Os híbridos da ‘Prata Anã' introduzidos de Honduras - FHIA-01, FHIA-18 e SH3640 - superaram a genitora no peso do cacho e no comprimento do fruto nos cinco ambientes e nos dois ciclos...

Estimação da percolação em lisímetros de drenagem e evapotranspiração da bananeira usando TDR

Silva, Alisson Jadavi da
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Tipo: Tese de Doutorado
Relevância na Pesquisa
37.16%
A elaboração e análise de metodologias que possibilitam quantificar a percolação, a extração de água no solo e a evapotranspiração das culturas contribuem na resolução de problemas envolvidos no sistema solo-água-plantaatmosfera. Alguns componentes básicos deste sistema podem ser determinados com o balanço de água no solo utilizando TDR. Os objetivos específicos deste trabalho foram: (i) avaliar a estimativa da percolação com TDR utilizando a lei de Darcy-Buckingham com funções K(θ) determinadas por métodos de campo e laboratório, bem como pela variação de armazenagem de água no perfil monitorado por diferentes números de sondas de TDR; (ii) definir um número mínimo de pontos de monitoramento de umidade do solo para instalação de sondas de TDR que possibilite obtenção de um balanço de água do solo em condições de campo com precisão e acurácia comparada a obtida em lisímetros de drenagem; (iii) determinar a evapotranspiração, as zonas de extração de água da bananeira e indicar a correta localização de sensores de água no solo. Construíram-se oito lisímetros de drenagem com 5 m3, sendo quatro preenchidos com solo de textura argila-arenosa e quatro com areia-franca. Sondas de TDR foram instaladas em um total de 72 sondas por lisímetros. A precisão e acurácia das determinações realizadas pela TDR foram avaliadas por meio do teste de hipótese de nulidade conjunta...

Estrutura genética de isolados do fungos causador da Sigatoka-amarela em bananeira

Peixouto, Yslai Silva
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Relevância na Pesquisa
37.16%
Dentre as principais doenças que afetam a bananeira está a Sigatoka-amarela, causada pelo fungo Mycosphaerella musicola Leach. O objetivo do trabalho foi estudar a diversidade genética e estrutura populacional do fungo M. musicola nas principais regiões produtoras de banana, assim como verificar se a estrutura populacional está correlacionada com a origem geográfica. Para isto, foram avaliados 83 isolados coletados nos Estados da Bahia (BA), Rio Grande do Norte (RN) e Minas Gerais (MG) por meio dos marcadores SSR, ISSR e pela combinação dos dois (SSR/ISSR). De acordo com a AMOVA, para as três análises ocorreu maior variação genética entre os haplótipos dentro de municípios, em que apenas com o uso dos ISSR não foi significativo. Alta variabilidade foi detectada entre os isolados, com os primers combinados observou-se 100% haplótipos distintos, com os SSR 98,79 % de haplotipos únicos e com os ISSR foram 83,13 % haplótipos diferentes. Em relação à composição genética com base no agrupamento Bayesiano, notou-se a presença de 21 prováveis grupos ancestrais para as localidades em estudo com os primers combinados, diferente do que ocorreu com o uso dos SSR e dos ISSR, em que foram encontrados 14 prováveis grupos ancestrais. O maior valor de Gst foi de 0...

Acúmulo de macronutrientes pela bananeira cv. prata em diferentes estádios de desenvolvimento; Uptake of macroelements by the banana plant prata cultivar (musa AAB, subgroup Prata) at different stages of development

Gomes, J.A.; Haag, H.P.; Nóbrega, A.C.
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1989 POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
Visando estabelecer a marcha de absorção, quantidade exportada e reciclada de nitrogênio, fósforo, potássio e cálcio na bananeira cultivar Prata, instalou-se um ensaio no Estado do Espírito Santo, em janeiro de 1980, em terreno com declividade média de 40% e solo cambissólico distrófico. Sorteou-se três plantas matrizes do plantio até 465 dias após (colheita),sendo bimensal até 300 dias e mensal até o final, totalizando doze estádios de desenvolvimento, e três plantas rebento, mensalmente, da emissão até 300 dias após, atingindo nove estádios. Cada bananeira foi dividida em folha, pecíolo, pseudocaule, rizoma, engaço, botão floral e fruto para se analisar os macronutrientes. A partir dos dados coletados ajustou-se um programa de regressão e obteve-se as curvas de absorção de macronutrientes, cujos resultados permitiram concluir que, as plantas matriz e rebento: necessitam de expressivas quantidades de macronutrientes para desenvolver e produzir; apresentam uma absorção de macronutrientes que acompanha a matéria seca acumulada pelos órgãos, exceto para o potássio no período; absorvem mais de setenta e cinco por cento de nitrogênio, fósforo e potássio após o estádio de 180 dias e acima de setenta por cento do cálcio e magnésio...

EFICIÊNCIA DO TERBUFÓS E DO CARBOFURAN NO CONTROLE DA BROCA DA BANANEIRA, Cosmopolites sordidus, GERMAR (COLEOPTERA: CURCULIONIDAE)

BARBOSA, FLÁVIA RABELO; DE SOUZA, EDUARDO ALVES; MOREIRA, WELLINGTON ANTONIO; DE ALENCAR, JOSÉ ADALBERTO; HAJI, FRANCISCA NEMAURA PEDEROSA; DA SILVA, CHERRE SADE BEZERRA
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2005 POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
Avaliou-se a eficiência de dois inseticidas granulados, terbufós e carbofuran em diferentes dosagens, no controle da broca da bananeira Cosmopolites sordidus. Também avaliou-se o efeito dos equipamentos de aplicação Swissmex (S) e Matraca (M) na eficiência do terbufós. O experimento foi instalado em plantio comercial, no município de Petrolina-PE (Brasil), em blocos ao acaso com seis tratamentos e cinco repetições. Os tratamentos (g ingrediente ativo/cova – equipamento aplicação) foram: 1. terbufós 150 G (1,95) S; 2. terbufós 150 G (3,00) S; 3. terbufós 50 G (3,00) S; 4. terbufós 50 G (3,00) M; 5. carbofuran 50 G (4 g) M e 6. testemunha (não-tratada). Nos tratamentos 1, 2 e 3 o inseticida foi aplicado com o equipamento Swissmex (S) e nos tratamentos 4 e 5 com Matraca (M). Foram utilizadas 30 plantas da cv. Pacovan por tratamento, sendo avaliado o número de insetos antes da aplicação. Mensurou-se o efeito dos tratamentos sobre a praga aos 90 e 120 dias após a aplicação, com base nas galerias decorrentes da infestação da broca. Os dados foram estatisticamente analisados e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5%. Dados do coeficiente de infestação dos rizomas foram transformados em 5 , 0 + x . Calculou-se a eficiência média dos tratamentos pela fórmula de Abbott. Os produtos terbufós e carbofuran...